SlideShare uma empresa Scribd logo
Piaget completo
   Suiço – Nasceu em 1896 e morreu em Genebra em 1980
   Biólogo, interessou-se por filosofia (epistemologia) - Local
    onde são elaboradas e discutidas teorias do conhecimento
   Psicólogo e Educador
   Piaget consegue nos responder de como e por que o
    indivíduo se comporta se determinada forma, em
    determinada situação em momentos de sua vida.
   Acreditava que o que distingue o ser humano dos outros
    animais é a sua capacidade de ter um pensamento
    simbólico e abstrato.
   Que a maturação biológica estabelece as pré-condições
    para o desenvolvimento cognitivo. As mudanças mais
    significativas são mudanças qualitativas (em gênero) e não
    qualitativas (em quantidade).
DESENVOLVIMENTO HUMANO
Algumas de nossas estruturas mentais permanecem ao longo de
toda a vida.

Existem formas de perceber, compreender e se comportar diante do
mundo, próprias de cada faixa etária.

A criança não é um adulto em miniatura – apresentar características
próprias de sua idade.

As formas de perceber e compreender o mundo, depende de sua
faixa etária, isto é, existe uma assimilação progressiva do meio
ambiente, que implica uma acomodação das estruturas mentais a
este novo dado do mundo exterior.
ESTUDAR O
         DESENVOLVIMENTO
Significa - CONHECER AS CARACTERISTICAS COMUNS DE
UMA FAIXA ETÁRIA, RECONHECNEDO A INDIVIDUALIDADE
DE CADA UMA, TORNANDO-SE CAPAZ DE OBSERVAR E
INTERPRETAR MELHOR OS COMPORTAMENTOS.

Planejar O QUE e COMO ensinar implica saber quem é o
educando.

Por ex: a linguagem que usamos com a criança de 4 anos não
é a mesma que usamos com um jovem de 14 anos.
O método
O   método Piagetiano de pesquisa não
 consiste em medir a competência
 intelectual, mas sim compreender como o
 indivíduo formula suas concepções sobre
 o mundo que o cerca, como resolve
 problemas, como explica fenômenos
 naturais
FATORES QUE INFLUENCIAM O
     DESENVOLVIMENTO HUMANO

HEREDITARIEDADE – a carga genética estabelece o potencial do
individuo, que pode ou não desenvolver-se

CRESCIMENTO ORGÂNICO – aspecto físico. O aumento da
altura e a estabilização do esqueleto. Possibilidades de
descobertas de uma criança. Ex: Engatinhar e depois andar

MATURAÇÃO NEUROFISIOLOGICA – é o que torna possível
determinado padrão de comportamento. A alfabetização das
crianças depende dessa maturação. Ex: Para segurar o lápis e
manejá-lo como nós, é necessário um desenvolvimento
neurológico que a criança de 2, 3 anos não tem.
MEIO – o conjunto de influências e estimulações ambientais
altera os padrões de comportamento do indivíduo. Se a
estimulação verbal de uma criança de 3 anos for intensa,
esta poderá ter um repertório verbal muito maior do que a
média das crianças de sua idade, mas ao mesmo tempo
pode não subir e descer com facilidade uma escada, porque
esta situação pode não ter feito parte de sua experiência de
vida
FASES DA EVOLUÇÃO DO SER
             HUMANO
   Para Piaget o desenvolvimento cognitivo do indivíduo
    ocorre   através    de    constantes    equilibrações   e
    desquilibrações
   A Criança portanto, procura manter um estado de equilíbrio
    com seu meio, agindo de forma a superar perturbações na
    relação que estabelece com o mesmo
   A ruptura da harmonia entre o organismo e o meio, causa o
    desequilíbrio, e para alcançar o equilíbrio, são acionados
    dois mecanismos: ASSIMILAÇÃO E ACOMODAÇÃO
   O comportamento é controlado através de organizações
    mentais denominadas “esquemas”, que o indivíduo utiliza
    para representar o mundo e para designar as ações.
    Esquema é tudo que se repete de uma ação para a outra.
    Conhecer é necessário ação.

   A inteligência é portanto um mecanismo capaz de fazê-los
      perceber o que lhes falta e criar meios para preencher
                       estes espaços vazios.

   Desenvolvimento Cognitivo – Organização e Adaptação
    - Organização: à medida que aumenta a maturação da
      criança, elas organizam padrões físicos ou esquemas
              mentais em sistemas mais complexos.
    - Adaptação: capacidade de adaptar as suas estruturas
    mentais ou comportamento para se adaptar às exigências
                            do meio.
ASSIMILAÇÃO
Incorporar experiência ou objetos á estratégias ou conceitos já
existente, ou seja construir a realidade. Moldar novas informações para
encaixar nos esquemas existentes.

Ex: Na linguagem de Piaget – um bebê assimila um brinquedo ao
esquema de preensão quando consegue pegá-lo.


ACOMODAÇÃO
Modificação e ajustamento das estratégias, em função das novas
experiências ou informações. Ex: quando um bebê muda a maneira de mover
suas mãos para pegar objetos redondos, em contraste com objetos
quadrados, ele está ACOMODANDO.
Mudança nos esquemas existentes pela alteração de antigas formas de
pensar ou agir.
No JOGO SIMBÓLICO, a assimilação prevalece sobre a
                         acomodação
A criança usando uma folha de jornal de diferentes maneiras para
 cobrir uma boneca, para fazê-la voar como se fosse um avião,
                  para construir uma bola, etc.

Na imitação, a acomodação prevalece sobre a assimilação. Ex.
a criança procurando copiar as ações de um modelo, e ajustando
  seus esquema aos da pessoa imitada. (para a criança isso é
                             ruim).
  Adapta-se um objeto completamente diferente para situações
                             novas.

      A CRIANÇA SE DESENVOLVE A MEDIDA QUE SE
                    DESIQUILIBRA
ASPECTOS DO
    DESENVOLVIMENTO HUMANO
 ASPECTOS FISICO-MOTOR – crescimento orgânico á maturação
neurofisiológica, á capacidade de manipulação de objetos e de exercício
do próprio corpo. Ex: a criança leva a mamadeira á boca porque já
coordena os movimentos.

 ASPECTO INTELECTUAL - é a capacidade de pensamento,
raciocínio. Ex: a criança de 2 anos que usa um cabo de vassoura para
puxar um brinquedo que está embaixo de um móvel ou um jovem que
planeja seus gastos a partir de sua mesada.

 ASPECTO AFETIVO-EMOCIONAL – é o modo particular de o
individuo integrar as suas experiências. É o sentir. A vergonha que
sentimos em alguma situações, o medo em outras, a alegria de rever um
amigo querido.
ASPECTO SOCIAL – é a maneira como o indivíduo reage diante
das situações que envolvem outras pessoas. Ex: em grupos de
crianças no páteo da escola é possível observar algumas que
espontaneamente buscam outras para brincar, e algumas que
permanecem sozinhas.

  Não é possível encontrar um exemplo PURO, porque todos
      esses aspectos relacionam-se permanentemente.

   Todas as teorias do desenvolvimento humano partem do
pressuposto de que esses quatro aspectos são indissociados,
  mas podem enfatizar aspectos diferentes, isto é estudar o
desenvolvimento global a partir da ênfase em um dos aspectos

  Cada experiência abre caminhos para novos conhecimentos
                  cada vez mais qualitativos
Analisando Piaget
Ao longo de sua experiência concluiu que não existem no homem
estruturas cognitivas inatas, e que apenas o funcionamento da
inteligência é hereditário.

A existência de estágios prova que o conhecimento se dá de uma
forma continua, onde cada fase é pré requisito para que outra
ocorra. Um período constrói a base do que vem a seguir.

São eles:

 Sensório-Motor
Pre-Operacional
Operações Concretas
Operações Formais
A teoria do desenvolvimento
              cognitivo

 Período sensório-motor (0-24meses)
 Período pré-operacional (2-7anos)
 Período das operações concretas (7-11,12
  anos)
 Período das operações formais (12 anos
  em diante)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)
Débora Rodrigues
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Débora Silveira
 
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias 1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil  Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil
Flavia Fernandes
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
Marcela Montalvão Teti
 
Piaget fases
Piaget   fasesPiaget   fases
Piaget fases
Luzineide Oliveira
 
Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parteEpistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
Anaí Peña
 
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de VygotskyA teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
Joel Neto Pereira
 
2 infancia int
2 infancia int2 infancia int
Psicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infânciaPsicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infância
Sinara Duarte
 
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Jorge Barbosa
 
Jean Piaget
Jean PiagetJean Piaget
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Thiago de Almeida
 
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2
Jorge Barbosa
 
Vygotski
VygotskiVygotski
Piage Completo
Piage CompletoPiage Completo
Piage Completo
Andréa Forgiarni Cechin
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
Karina Reimberg
 
1. teorias do desenvolvimento
1. teorias do desenvolvimento1. teorias do desenvolvimento
1. teorias do desenvolvimento
Claudinéia da Silva de Oliveira
 

Mais procurados (20)

Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
 
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias 1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
1 - Jean Piaget - Histórias e suas Teorias
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
 
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil  Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 
Piaget fases
Piaget   fasesPiaget   fases
Piaget fases
 
Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parteEpistemologia genética de jean piaget primeira parte
Epistemologia genética de jean piaget primeira parte
 
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de VygotskyA teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
A teoria de ensino-aprendizagem de Vygotsky
 
2 infancia int
2 infancia int2 infancia int
2 infancia int
 
Psicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infânciaPsicologia do desenvolvimento: infância
Psicologia do desenvolvimento: infância
 
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 1
 
Jean Piaget
Jean PiagetJean Piaget
Jean Piaget
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistórica
 
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2
Piaget - Desenvolvimento Cognitivo 2
 
Vygotski
VygotskiVygotski
Vygotski
 
Piage Completo
Piage CompletoPiage Completo
Piage Completo
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Vygotsky
 
14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...14 piaget vygotsky e wallon ...
14 piaget vygotsky e wallon ...
 
1. teorias do desenvolvimento
1. teorias do desenvolvimento1. teorias do desenvolvimento
1. teorias do desenvolvimento
 

Destaque

Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicosApostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
EDILENE CABRAL
 
Concpçao do jogo segundo piaget
Concpçao do jogo segundo piagetConcpçao do jogo segundo piaget
Concpçao do jogo segundo piaget
gezi_camargo
 
Definições de jogo
Definições de jogoDefinições de jogo
Definições de jogo
nutedOA
 
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e ReaçõesDesenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Fernando S. S. Barbosa
 
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaDesenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
UNICEP
 
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anosDesenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
lorrayne nunes
 
Método fônico
Método fônicoMétodo fônico
Método fônico
Patrícia Viana Faria
 
Fase do desenvolvimento
Fase do desenvolvimentoFase do desenvolvimento
Fase do desenvolvimento
Gil Pereira
 

Destaque (8)

Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicosApostila de-conhecimentos-pedagógicos
Apostila de-conhecimentos-pedagógicos
 
Concpçao do jogo segundo piaget
Concpçao do jogo segundo piagetConcpçao do jogo segundo piaget
Concpçao do jogo segundo piaget
 
Definições de jogo
Definições de jogoDefinições de jogo
Definições de jogo
 
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e ReaçõesDesenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
 
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infânciaDesenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
Desenvolvimento físico e psicomotor na 1a infância
 
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anosDesenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
 
Método fônico
Método fônicoMétodo fônico
Método fônico
 
Fase do desenvolvimento
Fase do desenvolvimentoFase do desenvolvimento
Fase do desenvolvimento
 

Semelhante a Piaget completo

09 aula5 5º construtivismo jean piaget
09 aula5 5º construtivismo  jean piaget09 aula5 5º construtivismo  jean piaget
09 aula5 5º construtivismo jean piaget
fsoliveira
 
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
Kualo Kala
 
Psicologia da edc.
Psicologia da edc.Psicologia da edc.
Psicologia da edc.
Regina Oliveira
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
842203966
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
842203966
 
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano   UniubeTeoria Do Desenvolvimento Humano   Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
Eliane Almeida
 
Construtivismo na educação
Construtivismo na educaçãoConstrutivismo na educação
Construtivismo na educação
Julie Christie Do Brasil
 
Movimento wallon
Movimento wallonMovimento wallon
Movimento wallon
Selmy Araujo
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
angelafreire
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
angelafreire
 
Psicologia e aprendizagem
Psicologia e aprendizagemPsicologia e aprendizagem
Psicologia e aprendizagem
Fabiano
 
O que é um esquema.docx
O que é um esquema.docxO que é um esquema.docx
O que é um esquema.docx
Diego Lino
 
Psicologia
Psicologia Psicologia
Psicologia
Alelis Gomes
 
AULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptx
AULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptxAULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptx
AULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptx
psimikhaele
 
Modalidade de aprendizagem
Modalidade de aprendizagemModalidade de aprendizagem
Modalidade de aprendizagem
Psicopedagoga Valéria
 
Piaget e a teoria psicogenética
Piaget e a teoria psicogenéticaPiaget e a teoria psicogenética
Piaget e a teoria psicogenética
Thiago de Almeida
 
Apresentacao piajet
Apresentacao piajetApresentacao piajet
Apresentacao piajet
Kamila Assink de Liz
 
PIAGET
PIAGET PIAGET
Educação Matemática e Desenvolvimento Humano
Educação Matemática e Desenvolvimento HumanoEducação Matemática e Desenvolvimento Humano
Educação Matemática e Desenvolvimento Humano
Everton Vieira
 
Grupo rp
Grupo rpGrupo rp
Grupo rp
Everton Vieira
 

Semelhante a Piaget completo (20)

09 aula5 5º construtivismo jean piaget
09 aula5 5º construtivismo  jean piaget09 aula5 5º construtivismo  jean piaget
09 aula5 5º construtivismo jean piaget
 
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
 
Psicologia da edc.
Psicologia da edc.Psicologia da edc.
Psicologia da edc.
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano   UniubeTeoria Do Desenvolvimento Humano   Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
 
Construtivismo na educação
Construtivismo na educaçãoConstrutivismo na educação
Construtivismo na educação
 
Movimento wallon
Movimento wallonMovimento wallon
Movimento wallon
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
 
Referencial -teorico_-_piaget
Referencial  -teorico_-_piagetReferencial  -teorico_-_piaget
Referencial -teorico_-_piaget
 
Psicologia e aprendizagem
Psicologia e aprendizagemPsicologia e aprendizagem
Psicologia e aprendizagem
 
O que é um esquema.docx
O que é um esquema.docxO que é um esquema.docx
O que é um esquema.docx
 
Psicologia
Psicologia Psicologia
Psicologia
 
AULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptx
AULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptxAULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptx
AULA INTRODUÇÃO A PSICOLOGIA PARA PEDAGOGIA.pptx
 
Modalidade de aprendizagem
Modalidade de aprendizagemModalidade de aprendizagem
Modalidade de aprendizagem
 
Piaget e a teoria psicogenética
Piaget e a teoria psicogenéticaPiaget e a teoria psicogenética
Piaget e a teoria psicogenética
 
Apresentacao piajet
Apresentacao piajetApresentacao piajet
Apresentacao piajet
 
PIAGET
PIAGET PIAGET
PIAGET
 
Educação Matemática e Desenvolvimento Humano
Educação Matemática e Desenvolvimento HumanoEducação Matemática e Desenvolvimento Humano
Educação Matemática e Desenvolvimento Humano
 
Grupo rp
Grupo rpGrupo rp
Grupo rp
 

Último

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 

Último (20)

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 

Piaget completo

  • 2. Suiço – Nasceu em 1896 e morreu em Genebra em 1980  Biólogo, interessou-se por filosofia (epistemologia) - Local onde são elaboradas e discutidas teorias do conhecimento  Psicólogo e Educador  Piaget consegue nos responder de como e por que o indivíduo se comporta se determinada forma, em determinada situação em momentos de sua vida.  Acreditava que o que distingue o ser humano dos outros animais é a sua capacidade de ter um pensamento simbólico e abstrato.  Que a maturação biológica estabelece as pré-condições para o desenvolvimento cognitivo. As mudanças mais significativas são mudanças qualitativas (em gênero) e não qualitativas (em quantidade).
  • 3. DESENVOLVIMENTO HUMANO Algumas de nossas estruturas mentais permanecem ao longo de toda a vida. Existem formas de perceber, compreender e se comportar diante do mundo, próprias de cada faixa etária. A criança não é um adulto em miniatura – apresentar características próprias de sua idade. As formas de perceber e compreender o mundo, depende de sua faixa etária, isto é, existe uma assimilação progressiva do meio ambiente, que implica uma acomodação das estruturas mentais a este novo dado do mundo exterior.
  • 4. ESTUDAR O DESENVOLVIMENTO Significa - CONHECER AS CARACTERISTICAS COMUNS DE UMA FAIXA ETÁRIA, RECONHECNEDO A INDIVIDUALIDADE DE CADA UMA, TORNANDO-SE CAPAZ DE OBSERVAR E INTERPRETAR MELHOR OS COMPORTAMENTOS. Planejar O QUE e COMO ensinar implica saber quem é o educando. Por ex: a linguagem que usamos com a criança de 4 anos não é a mesma que usamos com um jovem de 14 anos.
  • 5. O método O método Piagetiano de pesquisa não consiste em medir a competência intelectual, mas sim compreender como o indivíduo formula suas concepções sobre o mundo que o cerca, como resolve problemas, como explica fenômenos naturais
  • 6. FATORES QUE INFLUENCIAM O DESENVOLVIMENTO HUMANO HEREDITARIEDADE – a carga genética estabelece o potencial do individuo, que pode ou não desenvolver-se CRESCIMENTO ORGÂNICO – aspecto físico. O aumento da altura e a estabilização do esqueleto. Possibilidades de descobertas de uma criança. Ex: Engatinhar e depois andar MATURAÇÃO NEUROFISIOLOGICA – é o que torna possível determinado padrão de comportamento. A alfabetização das crianças depende dessa maturação. Ex: Para segurar o lápis e manejá-lo como nós, é necessário um desenvolvimento neurológico que a criança de 2, 3 anos não tem.
  • 7. MEIO – o conjunto de influências e estimulações ambientais altera os padrões de comportamento do indivíduo. Se a estimulação verbal de uma criança de 3 anos for intensa, esta poderá ter um repertório verbal muito maior do que a média das crianças de sua idade, mas ao mesmo tempo pode não subir e descer com facilidade uma escada, porque esta situação pode não ter feito parte de sua experiência de vida
  • 8. FASES DA EVOLUÇÃO DO SER HUMANO  Para Piaget o desenvolvimento cognitivo do indivíduo ocorre através de constantes equilibrações e desquilibrações  A Criança portanto, procura manter um estado de equilíbrio com seu meio, agindo de forma a superar perturbações na relação que estabelece com o mesmo  A ruptura da harmonia entre o organismo e o meio, causa o desequilíbrio, e para alcançar o equilíbrio, são acionados dois mecanismos: ASSIMILAÇÃO E ACOMODAÇÃO
  • 9. O comportamento é controlado através de organizações mentais denominadas “esquemas”, que o indivíduo utiliza para representar o mundo e para designar as ações. Esquema é tudo que se repete de uma ação para a outra. Conhecer é necessário ação.  A inteligência é portanto um mecanismo capaz de fazê-los perceber o que lhes falta e criar meios para preencher estes espaços vazios.  Desenvolvimento Cognitivo – Organização e Adaptação - Organização: à medida que aumenta a maturação da criança, elas organizam padrões físicos ou esquemas mentais em sistemas mais complexos. - Adaptação: capacidade de adaptar as suas estruturas mentais ou comportamento para se adaptar às exigências do meio.
  • 10. ASSIMILAÇÃO Incorporar experiência ou objetos á estratégias ou conceitos já existente, ou seja construir a realidade. Moldar novas informações para encaixar nos esquemas existentes. Ex: Na linguagem de Piaget – um bebê assimila um brinquedo ao esquema de preensão quando consegue pegá-lo. ACOMODAÇÃO Modificação e ajustamento das estratégias, em função das novas experiências ou informações. Ex: quando um bebê muda a maneira de mover suas mãos para pegar objetos redondos, em contraste com objetos quadrados, ele está ACOMODANDO. Mudança nos esquemas existentes pela alteração de antigas formas de pensar ou agir.
  • 11. No JOGO SIMBÓLICO, a assimilação prevalece sobre a acomodação A criança usando uma folha de jornal de diferentes maneiras para cobrir uma boneca, para fazê-la voar como se fosse um avião, para construir uma bola, etc. Na imitação, a acomodação prevalece sobre a assimilação. Ex. a criança procurando copiar as ações de um modelo, e ajustando seus esquema aos da pessoa imitada. (para a criança isso é ruim). Adapta-se um objeto completamente diferente para situações novas. A CRIANÇA SE DESENVOLVE A MEDIDA QUE SE DESIQUILIBRA
  • 12. ASPECTOS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO  ASPECTOS FISICO-MOTOR – crescimento orgânico á maturação neurofisiológica, á capacidade de manipulação de objetos e de exercício do próprio corpo. Ex: a criança leva a mamadeira á boca porque já coordena os movimentos.  ASPECTO INTELECTUAL - é a capacidade de pensamento, raciocínio. Ex: a criança de 2 anos que usa um cabo de vassoura para puxar um brinquedo que está embaixo de um móvel ou um jovem que planeja seus gastos a partir de sua mesada.  ASPECTO AFETIVO-EMOCIONAL – é o modo particular de o individuo integrar as suas experiências. É o sentir. A vergonha que sentimos em alguma situações, o medo em outras, a alegria de rever um amigo querido.
  • 13. ASPECTO SOCIAL – é a maneira como o indivíduo reage diante das situações que envolvem outras pessoas. Ex: em grupos de crianças no páteo da escola é possível observar algumas que espontaneamente buscam outras para brincar, e algumas que permanecem sozinhas. Não é possível encontrar um exemplo PURO, porque todos esses aspectos relacionam-se permanentemente. Todas as teorias do desenvolvimento humano partem do pressuposto de que esses quatro aspectos são indissociados, mas podem enfatizar aspectos diferentes, isto é estudar o desenvolvimento global a partir da ênfase em um dos aspectos Cada experiência abre caminhos para novos conhecimentos cada vez mais qualitativos
  • 14. Analisando Piaget Ao longo de sua experiência concluiu que não existem no homem estruturas cognitivas inatas, e que apenas o funcionamento da inteligência é hereditário. A existência de estágios prova que o conhecimento se dá de uma forma continua, onde cada fase é pré requisito para que outra ocorra. Um período constrói a base do que vem a seguir. São eles:  Sensório-Motor Pre-Operacional Operações Concretas Operações Formais
  • 15. A teoria do desenvolvimento cognitivo  Período sensório-motor (0-24meses)  Período pré-operacional (2-7anos)  Período das operações concretas (7-11,12 anos)  Período das operações formais (12 anos em diante)