SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
O que é pesquisa ?
Pesquisa é o mesmo que busca ou procura. Pesquisar, portanto, é
buscar ou procurar resposta para alguma coisa. Em se tratando de
Ciência (produção de conhecimento) a pesquisa é a busca de
solução a um problema que alguém queira saber a resposta. Não
gosto de dizer que se faz ciência, mas que se produz ciência através
de uma pesquisa. Pesquisa, portanto, é o caminho para se chegar à
ciência, ao conhecimento.
Pesquisa é a investigação de um problema (teórico ou empírico)
realizada a partir de uma metodologia (que envolve tanto formas de
abordagem do problema quanto os procedimentos de coleta de
dados), cujos resultados devem ser válidos, embora a
provisoriedade seja uma característica do conhecimento científico.
Delineamento da pesquisa
Momento que estabelecemos o tipo de pesquisa que será utilizada.
Pesquisa Bibliográfica – Principalmente de livros e artigos
científicos. Permite uma cobertura muito mais ampla do que na
pesquisa direta, mas que depende da validade dos dados coletados,
que podem ser equivocados, tendendo seus eventuais erros a serem
ampliados. O procedimento é o seguinte: Levantamento, Leitura,
Elaboração de Fichas, Ordenação e Análise das Fichas e Conclusões.
Pesquisa Documental – As fontes são documentos sem tratamento
analítico, tais como: documentos oficiais, reportagens de jornais,
cartas, contratos, diários, filmes, fotografias, gravações etc. Também
que já tiveram alguma análise como: relatórios de pesquisa, de
empresas, tabelas estatísticas etc.
Pesquisa Experimental – Experimentos "Apenas depois" com
dois grupos homogeneizados, um experimentado e outro de
referência. Experimentos "Antes depois" com um único grupo.
Experimentos "Antes depois" com dois grupos, tido como o
mais completo.
Pesquisa Ex-post-facto – Semelhante ao anterior, mas sobre
fatos espontâneos como a abertura de uma grande indústria.
Levantamento – Interrogação direta às pessoas com
comportamento de interesse.
Estudo de Caso – Estudo profundo e exaustivo de um ou
poucos objetos.
Quanto a abordagem do problema, a metodologia da pesquisa
pode ser:
QUALITATIVA
Tem caráter exploratório, isto é, estimula os entrevistados a
pensarem livremente sobre algum tema, objeto ou conceito.
Mostra aspectos subjetivos e atingem motivações não explícitas,
ou mesmo conscientes, de maneira espontânea. É utilizada
quando se busca percepções e entendimento sobre a natureza
geral de uma questão, abrindo espaço para a interpretação.
É uma pesquisa indutiva, isto é, o pesquisador desenvolve conc
eitos, idéias e entendimentos a partir de padrões encontrados
nos dados, ao invés de coletar dados para comprovar teorias,
hipóteses e modelos pré-concebidos.
QUANTITATIVA
É mais adequada para apurar opiniões e atitudes explícitas e
conscientes dos entrevistados, pois utiliza instrumentos
estruturados (questionários). Deve ser representativa de um
determinado universo de modo que seus dados possam ser
generalizados e projetados para aquele universo. Seu objetivo é
mensurar e permitir o teste de hipóteses, já que os resultados são
concretos e menos passíveis de erros de interpretação. Em muitos
casos cria-se índices que podem ser comparados ao longo do
tempo, permitindo traçar um histórico de informação.
Quanto aos objetivos pretendidos, a pesquisa se classifica em:
Exploratória: envolve uma maior proximidade com tudo o que
está relacionado com o objeto de pesquisa. São exemplos, os
Estudos de Caso (estudo exaustivo e detalhado) e as
Pesquisas Bibliográficas (consulta a livros e outros materiais já
publicados).
Descritiva: levantamento de dados recorrendo a técnicas
padronizadas de coleta, como o questionário ou a observação
sistemática.
Explicativa: procura explicar os fatores que ocasionam os
fenômenos. Nas ciências naturais é usado o método
experimental, enquanto nas ciências sociais recorre-se ao
método observacional.
Sabendo o que é pesquisa, agora podemos definir o que é
pesquisa social. Trataremos aqui a pesquisa social de natureza
qualitativa.
Pesquisa Social
Processo que, utilizando a metodologia científica, permite a
obtenção de novos conhecimentos no campo da realidade
social. Esta envolve todos os aspectos relativos ao homem em
seus múltiplos relacionamentos com outros homens e
instituições sociais. Estuda características e/ou busca respostas
sobre um grupo social. O seu objeto de estudo tem que ser
situado no tempo e no espaço. Não é genérica seus resultados
são provisórios. Pode ser pura ou aplicada.
Pesquisa pura
Nesse tipo de pesquisa o objetivo é compreender o porquê
de algum fenômeno de interesse do pesquisador. Embora a
motivação inicial possa perfeitamente ser derivada da
observação de algum problema prático, o que se busca não
é resolver este problema em si, e sim criar uma base de
conhecimentos que permita sua abordagem de forma
sistêmica. A coerência e a precisão da pesquisa é o ponto
mais importante, e o resultado final é a publicação de um
artigo, livro, etc... Busca o progresso da ciência.
Pesquisa aplicada
Nesse tipo de pesquisa o objetivo é descobrir como
resolver um problema específico, geralmente colocado
para o pesquisador por seu contratante. O nível dos
conhecimentos utilizados para se chegar a uma solução
aplicável é basicamente irrelevante, o que importa é
resolver o problema e entregar o produto desejado em um
prazo adequado. Em muitos casos se utilizam as mais
complexas ferramentas teóricas como na pesquisa pura,
mas em outros apenas se constrói alguma coisa "no olho"
e se testa para ver o que acontece. A pesquisa aplicada
depende da pura, bem como, apresenta o interesse na
aplicação, utilização e consequências práticas do
conhecimento.
ETAPAS DE UMA PESQUISA SOCIAL
• Formulação do Problema
O problema focaliza o que vai ser investigado dentro do tema da
pesquisa. Sem problema não há pesquisa.
• Construção de Hipóteses ou Determinação dos Objetivos
Parte fundamental da pesquisa. É onde se convence o leitor de
que sua pesquisa deve ser feita.
• Delineamento da Pesquisa
O elemento mais importante nesta tarefa é o procedimento
adotado para a coleta de dados, que pode ser baseado em papel
ou pessoas. É o tipo de pesquisa utilizada: bibliográfica,
documental, experimental, pesquisa Ex-post-facto, levantamento
e estudo de caso.
• Seleção da Amostra
A pesquisa qualitativa não se baseia no critério numérico para
garantir sua representatividade. A amostragem boa é aquela que
possibilita abranger a totalidade do problema investigado em suas
múltiplas dimensões (Minayo, 1992).
• Elaboração dos Instrumentos de Coleta de Dados
Preparação dos instrumentos de coleta de dados: entrevistas,
observações, formulários, história de vida.
• Coleta de Dados
Devemos definir as técnicas a serem utilizadas tanto para a
pesquisa de campo (entrevistas, observações, formulários,
história de vida) como para a pesquisa suplementar de
dado, caso seja utilizada pesquisa documental, consulta a
anuários, censos. Deve ser anexado ao projeto o roteiro
dos instrumentos utilizados em campo.
• Análise e Interpretação dos Resultados
A análise tem por objetivo organizar e sumarizar os dados
para fornecerem as respostas ao problema proposto para
investigação. Já a interpretação busca o sentido mais amplo
das respostas, com a ligação à outros conhecimentos
previamente obtidos.
A despeito de sua variabilidade, é possível afirmar que em
boa parte das pesquisas sociais são observados os seguintes
passo:
Estabelecimento de Categorias – Agrupamento das respostas
em certo número de categorias que devem seguir regras como
estas: a) as categorias devem derivar de um único princípio de
classificação; b) o conjunto de categorias deve ser exaustivo; c) as
categorias devem ser mutuamente exclusivas. Para evitar o
excesso de categorias é conveniente a inclusão de uma categoria
residual.
Codificação – Antes (perguntas fechadas) ou depois da coleta de
dados.
Tabulação – Processo de agrupar e contar os dados nas várias
categorias, do modo simples ou cruzado (entre duas categorias).
Descrição dos Dados – Para caracterizar o que é típico no
grupo (por valores médios ); indicar a variabilidade dos
indivíduos do grupo (medidas de dispersão); distribuir
indivíduos em relação a determinadas variáveis;
determinação da força da relação entre variáveis (entre –1 e
+1).
Avaliação das Generalizações Obtidas com os Dados –
Com teste de hipóteses ou testes de significância, partindo-se
da hipótese nula para ser rejeitada ou não.
Inferência de Relações Causais.
Interpretação dos Dados – Através do equilíbrio entre a
teoria e as pesquisas.
• Relatório

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico MilitarTCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
Hudson Junior
 
Mtc métodos e técnicas de pesquisa - 2012
Mtc   métodos e técnicas de pesquisa - 2012Mtc   métodos e técnicas de pesquisa - 2012
Mtc métodos e técnicas de pesquisa - 2012
Jailson Borges Soares
 
Livro estudo de caso planejamento e metodos
Livro   estudo de caso planejamento e metodosLivro   estudo de caso planejamento e metodos
Livro estudo de caso planejamento e metodos
Valdemir Lopes Valdermir
 
Metodolog. pesquisa cientifica
Metodolog. pesquisa cientificaMetodolog. pesquisa cientifica
Metodolog. pesquisa cientifica
claudia murta
 
Metodologia pesquisa reposio (1)
Metodologia pesquisa reposio (1)Metodologia pesquisa reposio (1)
Metodologia pesquisa reposio (1)
Mailson63951414
 
Análise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagens
Análise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagensAnálise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagens
Análise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagens
Dimensson Costa Santos
 
Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1
Moises Ribeiro
 
Metodologia científica introdução e conceitos gerais
Metodologia científica introdução e conceitos geraisMetodologia científica introdução e conceitos gerais
Metodologia científica introdução e conceitos gerais
Juliana Sarieddine
 

Mais procurados (20)

Apresentação metodologia da pesquisa
Apresentação   metodologia da pesquisaApresentação   metodologia da pesquisa
Apresentação metodologia da pesquisa
 
Estudo de caso planejamento e métodos yin
Estudo de caso planejamento e métodos yinEstudo de caso planejamento e métodos yin
Estudo de caso planejamento e métodos yin
 
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico MilitarTCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
 
Metodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisaMetodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisa
 
Mtc métodos e técnicas de pesquisa - 2012
Mtc   métodos e técnicas de pesquisa - 2012Mtc   métodos e técnicas de pesquisa - 2012
Mtc métodos e técnicas de pesquisa - 2012
 
Livro estudo de caso planejamento e metodos
Livro   estudo de caso planejamento e metodosLivro   estudo de caso planejamento e metodos
Livro estudo de caso planejamento e metodos
 
Metodolog. pesquisa cientifica
Metodolog. pesquisa cientificaMetodolog. pesquisa cientifica
Metodolog. pesquisa cientifica
 
Concurso Professor Cariri Pesquisa
Concurso Professor Cariri   PesquisaConcurso Professor Cariri   Pesquisa
Concurso Professor Cariri Pesquisa
 
Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisa
 
Metodologia de Pesquisa: Estudo de Caso para Yin e para STAKE (comparativo)
Metodologia de Pesquisa: Estudo de Caso para Yin e para STAKE (comparativo)Metodologia de Pesquisa: Estudo de Caso para Yin e para STAKE (comparativo)
Metodologia de Pesquisa: Estudo de Caso para Yin e para STAKE (comparativo)
 
Trabalho de metodologia
Trabalho de metodologiaTrabalho de metodologia
Trabalho de metodologia
 
Metodologia Científica - Aula 1
Metodologia Científica - Aula 1Metodologia Científica - Aula 1
Metodologia Científica - Aula 1
 
Metodologia pesquisa reposio (1)
Metodologia pesquisa reposio (1)Metodologia pesquisa reposio (1)
Metodologia pesquisa reposio (1)
 
Estudo de caso planejamento e m robert k. yin
Estudo de caso planejamento e m   robert k. yinEstudo de caso planejamento e m   robert k. yin
Estudo de caso planejamento e m robert k. yin
 
Análise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagens
Análise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagensAnálise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagens
Análise crítica da pesquisa científica e suas diversas abordagens
 
Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1Pesquisa metodologia 1
Pesquisa metodologia 1
 
Metodologia científica introdução e conceitos gerais
Metodologia científica introdução e conceitos geraisMetodologia científica introdução e conceitos gerais
Metodologia científica introdução e conceitos gerais
 
Taxonomia da pesquisa
Taxonomia da pesquisaTaxonomia da pesquisa
Taxonomia da pesquisa
 
teste teste teste
teste teste testeteste teste teste
teste teste teste
 

Destaque

Destaque (7)

Presentatie Stn
Presentatie StnPresentatie Stn
Presentatie Stn
 
Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job?
Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job? Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job?
Succession “Losers”: What Happens to Executives Passed Over for the CEO Job?
 
The impact of innovation on travel and tourism industries (World Travel Marke...
The impact of innovation on travel and tourism industries (World Travel Marke...The impact of innovation on travel and tourism industries (World Travel Marke...
The impact of innovation on travel and tourism industries (World Travel Marke...
 
Open Source Creativity
Open Source CreativityOpen Source Creativity
Open Source Creativity
 
Reuters: Pictures of the Year 2016 (Part 2)
Reuters: Pictures of the Year 2016 (Part 2)Reuters: Pictures of the Year 2016 (Part 2)
Reuters: Pictures of the Year 2016 (Part 2)
 
The Six Highest Performing B2B Blog Post Formats
The Six Highest Performing B2B Blog Post FormatsThe Six Highest Performing B2B Blog Post Formats
The Six Highest Performing B2B Blog Post Formats
 
The Outcome Economy
The Outcome EconomyThe Outcome Economy
The Outcome Economy
 

Semelhante a Pesquisa

Introduçao texto 1
Introduçao   texto 1Introduçao   texto 1
Introduçao texto 1
UNICEP
 
Metodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativaMetodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativa
adriano09
 
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
gisa_legal
 

Semelhante a Pesquisa (20)

Apresentação metodologia
Apresentação metodologiaApresentação metodologia
Apresentação metodologia
 
Introduçao texto 1
Introduçao   texto 1Introduçao   texto 1
Introduçao texto 1
 
Métodos e técnicas de investigaçao sociológica
Métodos e técnicas de investigaçao sociológicaMétodos e técnicas de investigaçao sociológica
Métodos e técnicas de investigaçao sociológica
 
Métodos e técnicas em ciências sociais
Métodos e técnicas em ciências sociaisMétodos e técnicas em ciências sociais
Métodos e técnicas em ciências sociais
 
Texto para atividade 01 - Capítulo 02.ppt
Texto para atividade 01 - Capítulo 02.pptTexto para atividade 01 - Capítulo 02.ppt
Texto para atividade 01 - Capítulo 02.ppt
 
Texto para atividade 01 - Capítulo 02.ppt
Texto para atividade 01 - Capítulo 02.pptTexto para atividade 01 - Capítulo 02.ppt
Texto para atividade 01 - Capítulo 02.ppt
 
Pesquisa científica
Pesquisa científicaPesquisa científica
Pesquisa científica
 
113631 41331
113631 41331113631 41331
113631 41331
 
Metodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativaMetodologia de pesquisa qualitativa
Metodologia de pesquisa qualitativa
 
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
 
A pesquisa no ensino superior
A pesquisa no ensino superiorA pesquisa no ensino superior
A pesquisa no ensino superior
 
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
 
Tipos de pesquisas e seus delineamentos
Tipos de pesquisas e seus delineamentosTipos de pesquisas e seus delineamentos
Tipos de pesquisas e seus delineamentos
 
Métodos e técnicas de investigação em ciências sociais
Métodos e técnicas de investigação em ciências sociaisMétodos e técnicas de investigação em ciências sociais
Métodos e técnicas de investigação em ciências sociais
 
Aula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagem
Aula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagemAula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagem
Aula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagem
 
Aula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagem
Aula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagemAula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagem
Aula Metodologia Projeto.ppt curso de enfermagem
 
Pesquisa
PesquisaPesquisa
Pesquisa
 
Projecto de elaboração de projetos de energia renováveis
Projecto de elaboração de projetos de energia renováveisProjecto de elaboração de projetos de energia renováveis
Projecto de elaboração de projetos de energia renováveis
 
31_março_2017 aula presencial.pptx
31_março_2017 aula presencial.pptx31_março_2017 aula presencial.pptx
31_março_2017 aula presencial.pptx
 
Uso de conhecimento
Uso de conhecimentoUso de conhecimento
Uso de conhecimento
 

Mais de Fernanda Cristina Vieira Pereira

Mais de Fernanda Cristina Vieira Pereira (20)

526089.pptx
526089.pptx526089.pptx
526089.pptx
 
adriane galisteu.pptx
adriane galisteu.pptxadriane galisteu.pptx
adriane galisteu.pptx
 
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
50 maneiras de observar uma caixa de Big (1).ppt
 
Tecnologia na sala de aula
Tecnologia na sala de aulaTecnologia na sala de aula
Tecnologia na sala de aula
 
Terceiro Ano do Ensino Médio
Terceiro Ano do Ensino MédioTerceiro Ano do Ensino Médio
Terceiro Ano do Ensino Médio
 
economize mais água
economize mais águaeconomize mais água
economize mais água
 
Falta de água em campinas
Falta de água em campinasFalta de água em campinas
Falta de água em campinas
 
economize água
economize águaeconomize água
economize água
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
O desperdiço de aguá
O desperdiço de aguáO desperdiço de aguá
O desperdiço de aguá
 
A agua
A aguaA agua
A agua
 
economia de água
economia de águaeconomia de água
economia de água
 
O mundo tem sede,problema da falta d'água
O mundo tem sede,problema da falta d'águaO mundo tem sede,problema da falta d'água
O mundo tem sede,problema da falta d'água
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo oliveraBiomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
Biomas brasileiros lucas b santos -gustavo olivera
 
Bioma brasileiro
Bioma brasileiroBioma brasileiro
Bioma brasileiro
 
Bioma brasileiros larissa iago e tatah
Bioma brasileiros larissa iago e tatahBioma brasileiros larissa iago e tatah
Bioma brasileiros larissa iago e tatah
 
Biomas brasileiros flavia marques
Biomas brasileiros flavia marquesBiomas brasileiros flavia marques
Biomas brasileiros flavia marques
 
Biomas brasileiros da Amazonia
Biomas brasileiros da AmazoniaBiomas brasileiros da Amazonia
Biomas brasileiros da Amazonia
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
GisellySobral
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 

Pesquisa

  • 1.
  • 2. O que é pesquisa ? Pesquisa é o mesmo que busca ou procura. Pesquisar, portanto, é buscar ou procurar resposta para alguma coisa. Em se tratando de Ciência (produção de conhecimento) a pesquisa é a busca de solução a um problema que alguém queira saber a resposta. Não gosto de dizer que se faz ciência, mas que se produz ciência através de uma pesquisa. Pesquisa, portanto, é o caminho para se chegar à ciência, ao conhecimento. Pesquisa é a investigação de um problema (teórico ou empírico) realizada a partir de uma metodologia (que envolve tanto formas de abordagem do problema quanto os procedimentos de coleta de dados), cujos resultados devem ser válidos, embora a provisoriedade seja uma característica do conhecimento científico.
  • 3. Delineamento da pesquisa Momento que estabelecemos o tipo de pesquisa que será utilizada. Pesquisa Bibliográfica – Principalmente de livros e artigos científicos. Permite uma cobertura muito mais ampla do que na pesquisa direta, mas que depende da validade dos dados coletados, que podem ser equivocados, tendendo seus eventuais erros a serem ampliados. O procedimento é o seguinte: Levantamento, Leitura, Elaboração de Fichas, Ordenação e Análise das Fichas e Conclusões. Pesquisa Documental – As fontes são documentos sem tratamento analítico, tais como: documentos oficiais, reportagens de jornais, cartas, contratos, diários, filmes, fotografias, gravações etc. Também que já tiveram alguma análise como: relatórios de pesquisa, de empresas, tabelas estatísticas etc.
  • 4. Pesquisa Experimental – Experimentos "Apenas depois" com dois grupos homogeneizados, um experimentado e outro de referência. Experimentos "Antes depois" com um único grupo. Experimentos "Antes depois" com dois grupos, tido como o mais completo. Pesquisa Ex-post-facto – Semelhante ao anterior, mas sobre fatos espontâneos como a abertura de uma grande indústria. Levantamento – Interrogação direta às pessoas com comportamento de interesse. Estudo de Caso – Estudo profundo e exaustivo de um ou poucos objetos.
  • 5. Quanto a abordagem do problema, a metodologia da pesquisa pode ser: QUALITATIVA Tem caráter exploratório, isto é, estimula os entrevistados a pensarem livremente sobre algum tema, objeto ou conceito. Mostra aspectos subjetivos e atingem motivações não explícitas, ou mesmo conscientes, de maneira espontânea. É utilizada quando se busca percepções e entendimento sobre a natureza geral de uma questão, abrindo espaço para a interpretação. É uma pesquisa indutiva, isto é, o pesquisador desenvolve conc eitos, idéias e entendimentos a partir de padrões encontrados nos dados, ao invés de coletar dados para comprovar teorias, hipóteses e modelos pré-concebidos.
  • 6. QUANTITATIVA É mais adequada para apurar opiniões e atitudes explícitas e conscientes dos entrevistados, pois utiliza instrumentos estruturados (questionários). Deve ser representativa de um determinado universo de modo que seus dados possam ser generalizados e projetados para aquele universo. Seu objetivo é mensurar e permitir o teste de hipóteses, já que os resultados são concretos e menos passíveis de erros de interpretação. Em muitos casos cria-se índices que podem ser comparados ao longo do tempo, permitindo traçar um histórico de informação.
  • 7. Quanto aos objetivos pretendidos, a pesquisa se classifica em: Exploratória: envolve uma maior proximidade com tudo o que está relacionado com o objeto de pesquisa. São exemplos, os Estudos de Caso (estudo exaustivo e detalhado) e as Pesquisas Bibliográficas (consulta a livros e outros materiais já publicados). Descritiva: levantamento de dados recorrendo a técnicas padronizadas de coleta, como o questionário ou a observação sistemática. Explicativa: procura explicar os fatores que ocasionam os fenômenos. Nas ciências naturais é usado o método experimental, enquanto nas ciências sociais recorre-se ao método observacional.
  • 8. Sabendo o que é pesquisa, agora podemos definir o que é pesquisa social. Trataremos aqui a pesquisa social de natureza qualitativa. Pesquisa Social Processo que, utilizando a metodologia científica, permite a obtenção de novos conhecimentos no campo da realidade social. Esta envolve todos os aspectos relativos ao homem em seus múltiplos relacionamentos com outros homens e instituições sociais. Estuda características e/ou busca respostas sobre um grupo social. O seu objeto de estudo tem que ser situado no tempo e no espaço. Não é genérica seus resultados são provisórios. Pode ser pura ou aplicada.
  • 9. Pesquisa pura Nesse tipo de pesquisa o objetivo é compreender o porquê de algum fenômeno de interesse do pesquisador. Embora a motivação inicial possa perfeitamente ser derivada da observação de algum problema prático, o que se busca não é resolver este problema em si, e sim criar uma base de conhecimentos que permita sua abordagem de forma sistêmica. A coerência e a precisão da pesquisa é o ponto mais importante, e o resultado final é a publicação de um artigo, livro, etc... Busca o progresso da ciência.
  • 10. Pesquisa aplicada Nesse tipo de pesquisa o objetivo é descobrir como resolver um problema específico, geralmente colocado para o pesquisador por seu contratante. O nível dos conhecimentos utilizados para se chegar a uma solução aplicável é basicamente irrelevante, o que importa é resolver o problema e entregar o produto desejado em um prazo adequado. Em muitos casos se utilizam as mais complexas ferramentas teóricas como na pesquisa pura, mas em outros apenas se constrói alguma coisa "no olho" e se testa para ver o que acontece. A pesquisa aplicada depende da pura, bem como, apresenta o interesse na aplicação, utilização e consequências práticas do conhecimento.
  • 11. ETAPAS DE UMA PESQUISA SOCIAL • Formulação do Problema O problema focaliza o que vai ser investigado dentro do tema da pesquisa. Sem problema não há pesquisa. • Construção de Hipóteses ou Determinação dos Objetivos Parte fundamental da pesquisa. É onde se convence o leitor de que sua pesquisa deve ser feita.
  • 12. • Delineamento da Pesquisa O elemento mais importante nesta tarefa é o procedimento adotado para a coleta de dados, que pode ser baseado em papel ou pessoas. É o tipo de pesquisa utilizada: bibliográfica, documental, experimental, pesquisa Ex-post-facto, levantamento e estudo de caso.
  • 13. • Seleção da Amostra A pesquisa qualitativa não se baseia no critério numérico para garantir sua representatividade. A amostragem boa é aquela que possibilita abranger a totalidade do problema investigado em suas múltiplas dimensões (Minayo, 1992). • Elaboração dos Instrumentos de Coleta de Dados Preparação dos instrumentos de coleta de dados: entrevistas, observações, formulários, história de vida.
  • 14. • Coleta de Dados Devemos definir as técnicas a serem utilizadas tanto para a pesquisa de campo (entrevistas, observações, formulários, história de vida) como para a pesquisa suplementar de dado, caso seja utilizada pesquisa documental, consulta a anuários, censos. Deve ser anexado ao projeto o roteiro dos instrumentos utilizados em campo.
  • 15. • Análise e Interpretação dos Resultados A análise tem por objetivo organizar e sumarizar os dados para fornecerem as respostas ao problema proposto para investigação. Já a interpretação busca o sentido mais amplo das respostas, com a ligação à outros conhecimentos previamente obtidos. A despeito de sua variabilidade, é possível afirmar que em boa parte das pesquisas sociais são observados os seguintes passo:
  • 16. Estabelecimento de Categorias – Agrupamento das respostas em certo número de categorias que devem seguir regras como estas: a) as categorias devem derivar de um único princípio de classificação; b) o conjunto de categorias deve ser exaustivo; c) as categorias devem ser mutuamente exclusivas. Para evitar o excesso de categorias é conveniente a inclusão de uma categoria residual. Codificação – Antes (perguntas fechadas) ou depois da coleta de dados. Tabulação – Processo de agrupar e contar os dados nas várias categorias, do modo simples ou cruzado (entre duas categorias).
  • 17. Descrição dos Dados – Para caracterizar o que é típico no grupo (por valores médios ); indicar a variabilidade dos indivíduos do grupo (medidas de dispersão); distribuir indivíduos em relação a determinadas variáveis; determinação da força da relação entre variáveis (entre –1 e +1). Avaliação das Generalizações Obtidas com os Dados – Com teste de hipóteses ou testes de significância, partindo-se da hipótese nula para ser rejeitada ou não. Inferência de Relações Causais. Interpretação dos Dados – Através do equilíbrio entre a teoria e as pesquisas. • Relatório