SlideShare uma empresa Scribd logo
A osteoporose é uma doença que leva ao enfraquecimento dos ossos, aumentando
o risco de fraturas. Embora não atinja somente os idosos, é propiciada pelo processo
normal do envelhecimento, devendo aumentar significativamente sua incidência com o
crescimento da população idosa no mundo.
OSTEOPOROSE
Enfª Priscilla Nicole

As fraturas comprometem, muita vezes, a capacidade funcional da pessoa idosa
aumentando a mortalidade, a morbidade e complicações.
As consequências das fraturas nos idosos, frequentemente são acompanhadas por: trauma
psicológico, perda da autoconfiança, diminuição das atividades, aumento das complicações
circulatórias, pulmonares, ostearticulares, isolamento social e imobilidade.
OSTEOPOROSE
Enfª Priscilla Nicole

 Tecido ósseo e seu funcionamento
O osso, além de proteger órgãos vitais do nosso corpo, permite que músculos se insiram
nele, possibilitando os movimentos articulares.
Tem também como função o depósito de cálcio e fósforo para que diversas funções no
nosso organismo possam acontecer. Apesar de o osso ser rígido, ele é composto de um
tecido que se modifica constantemente.
Durante a vida toda há substituição de osso
velho por osso novo, processo denominado remodelagem óssea.
OSTEOPOROSE
Enfª Priscilla Nicole

Entretanto, há um momento no qual a quantidade de massa óssea presente no
organismo atinge seu ponto máximo, considerado o pico de massa óssea.
Formar um alto pico de massa óssea é um processo que se inicia na vida
intrauterina, continua na infância e na juventude e termina por volta dos 30 a 40 anos.
Para manter os ossos saudáveis, é fundamental,
ao longo da vida, a prática regular de exercícios físicos, a manutenção de bons níveis de
vitamina D e a ingesta adequada de cálcio.
OSTEOPOROSE
Enfª Priscilla Nicole

A osteoporose é uma doença caracterizada por perda gradual de massa óssea,
que propicia maior fragilidade do osso e, consequentemente, aumenta o risco de fraturas.
Estas podem ocorrer como consequência de pequenos ou grandes traumas ou quedas.
O que é Osteoporose?
Enfª Priscilla Nicole

 Pós - menopausal ou tipo 1: acomete mulheres nos cinco a dez anos após a
menopausa, ocorrendo principalmente em função da baixa do hormônio
estrogênio, seguida por um período de perda óssea bem mais lenta. Sem
tratamento, algumas mulheres podem perder entre 2 e 4% de massa óssea
por ano.
Tipos de Osteoporose
Enfª Priscilla Nicole

 Relacionada ao envelhecimento ou tipo 2: com o envelhecimento, há uma
perda de massa óssea em ambos os sexos, em torno de 0,2 a 0,4% ao ano. O
homem começa a ter perda significativa em torno dos 60 a 65 anos, mas a
mulher já inicia sua perda após a menopausa. A perda óssea acima de 60
anos é atribuída, dentre outros fatores, à má absorção de cálcio e à
diminuição dos níveis de vitamina D que circula em nosso corpo.
Tipos de Osteoporose
Enfª Priscilla Nicole

As mulheres têm um risco quatro vezes maior de desenvolver a osteoporose do
que os homens. Isto ocorre devido à perda óssea ser mais acelerada na mulher
em função da menopausa e da maior longevidade feminina. Estima-se que de
cada quatro mulheres, uma poderá ter um quadro de osteoporose relevante, com
risco de fratura.
Fatores de risco
Enfª Priscilla Nicole

 Baixa massa óssea: Quanto mais massa óssea tivermos, menor será a
vulnerabilidade a fraturas após a perda em função da menopausa ou do
envelhecimento.
Fatores de risco
Enfª Priscilla Nicole

 Hereditariedade: Pessoas com casos da doença na família estão mais
propensas à doença.
 Uso crônico de alguns medicamentos : Pode interferir no metabolismo ósseo,
como os corticoides que, dentre outros fatores, diminuem a absorção de
cálcio.
Fatores de risco
Enfª Priscilla Nicole

 Baixa ingesta de cálcio e magnésio na dieta: Uma ingestão inadequada de
nutrientes priva o organismo de matérias-primas necessárias para a
manutenção da força e da massa óssea.
Fatores de risco
Enfª Priscilla Nicole

 Fumo: Acelera o ritmo de perda óssea.
 Álcool: Altera o metabolismo da vitamina D.
 Cafeína: Interfere na absorção de nutrientes, dentre eles o cálcio.
Principais Sintomas
Enfª Priscilla Nicole

Até que haja uma perda significativa de massa óssea, a osteoporose
pode permanecer assintomática, ou seja, o osso vai fragilizando-se
silenciosamente. As fraturas são o principal sinal clinico da doença.
Fraturas nas vértebras e no punho podem ocorrer, primeiramente na
osteoporose pós-menopausal. As do quadril geralmente ocorrem na presença de
osteoporose relacionada ao envelhecimento.
Principais sintomas
Enfª Priscilla Nicole

Os locais de fraturas mais frequentes são:
 coluna vertebral;
 fêmur;
 punho;
 colo do úmero (braço);
 costelas.
Principais sintomas
Enfª Priscilla Nicole

As fraturas vertebrais, conforme o grau e o número de vértebras
acometidas, geram deformidades, conhecidas popularmente como corcunda de
viúva.
Tais fraturas apresentam, na fase aguda, sinais e sintomas como dor
na vértebra afetada, que geralmente fica muito sensível quando tocada.
OSTEOPOROSE
Enfª Priscilla Nicole

Para o diagnóstico, os idosos devem procurar acompanhamento
médico, assim como as mulheres quando entrarem na menopausa.
Há 132 exames, como a densitometria óssea, que avaliam a densidade
de massa óssea muito precocemente, e também exames de sangue e urina que
apontam o ritmo de perda óssea, bem como a eficácia do tratamento realizado.
DIAGNÓSTICO
Enfª Priscilla Nicole

A melhor maneira de controlar a osteoporose é a prevenção, ou seja, a adoção de
medidas que favoreçam uma alta massa óssea para que, mesmo com o envelhecimento, as
fraturas não aconteçam.
Como tratar?
Enfª Priscilla Nicole

Para quem já tem uma perda de massa óssea importante, é recomendável
observar:
 Exercício físico regular: a pressão mecânica sobre os ossos estimula a
formação óssea. Entretanto, para que seja eficaz, é necessária uma prática
regular, com frequência mínima de três dias por semana. O caminhar
vigoroso é uma boa possibilidade por ser de fácil execução e, em princípio,
acessível a muitos idosos.
Como tratar?
Enfª Priscilla Nicole

 Exposição solar : A vitamina D tem a função de ajudar a fixar o cálcio no
organismo. A exposição solar transforma a vitamina D existente na pele em
sua forma ativa para que ela possa cumprir sua função;
 Uma exposição solar diária de 15 minutos em 10% da superfície corporal
(braços e pernas) – preferencialmente no horário matinal (até 9:00) e depois
das l6:00 – é eficaz para que esses processos aconteçam.
Como tratar?
Enfª Priscilla Nicole

 Ingesta adequada e regular de alimentos ricos em cálcio e magnésio: por
exemplo, leites e derivados, folhas escuras, etc.;
 Uso de medicamentos: Há remédios que atuam diminuindo a reabsorção
óssea e outros que estimulam a formação óssea; a terapia de reposição
hormonal apresenta bons resultados quando bem indicada; ela objetiva frear
a perda de massa óssea, aliviando também outras alterações relacionadas
com a menopausa.
Como tratar?
Enfª Priscilla Nicole

É o ponto fundamental quando se trata de osteoporose e preservação
da capacidade funcional dos idosos.
A mulher idosa deve tratar a osteoporose, monitorando-a por meio de
abordagem médica adequada e acesso aos procedimentos diagnósticos e
terapêuticos indicados.
Nunca é tarde para iniciar o tratamento, mas quanto mais precoce,
maiores as chances de evitar fraturas.
Prevenção de quedas e fraturas
Enfª Priscilla Nicole

 Prender os tapetes ao chão e organize os fios para que não
fiquem no caminho.
 Quando possível, deixar livres os espaços de circulação.
 Manter uma boa iluminação na casa.
 Instalar corrimões nos banheiros, escadas ou outros locais da casa em que
forem necessários.
 Utilizar calçados que ofereçam segurança.
 Evitar a pressa nos afazeres cotidianos.
Medidas preventivas para quedas e
fraturas
Enfª Priscilla Nicole
Enfª Priscilla Nicole

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
Reumatoguia
 
Slides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femurSlides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femur
Luana Morais
 
ARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDEARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDE
pauloalambert
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
Luneya Costa
 
Artrose
ArtroseArtrose
Aula osteoporose para não ortopedistas
Aula osteoporose para não ortopedistasAula osteoporose para não ortopedistas
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
Carlos Andrade
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
Janderson Physios
 
Velhice, idoso, envelhecimento e terceira idade
Velhice, idoso, envelhecimento e terceira idadeVelhice, idoso, envelhecimento e terceira idade
Velhice, idoso, envelhecimento e terceira idade
Abraão França
 
Fibromialgia
Fibromialgia Fibromialgia
Fibromialgia
pauloalambert
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
Marina Sousa
 
Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)
Joziane Brunelli
 
Atividade física idosos
Atividade física   idososAtividade física   idosos
Atividade física idosos
Rosimeire Santos
 
Gota
GotaGota
Gota
GotaGota
Menopausa
Menopausa Menopausa
Menopausa
Joannedream
 
Osteoporose 2015
Osteoporose 2015Osteoporose 2015
Osteoporose 2015
pauloalambert
 
Macronutrientes
MacronutrientesMacronutrientes
Macronutrientes
Prof. Saulo Bezerra
 
Reabilitação do Idoso
Reabilitação do IdosoReabilitação do Idoso
Reabilitação do Idoso
Dany Romeira
 
Osteoporose
Osteoporose Osteoporose
Osteoporose
pauloalambert
 

Mais procurados (20)

Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
 
Slides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femurSlides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femur
 
ARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDEARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDE
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
Artrose
ArtroseArtrose
Artrose
 
Aula osteoporose para não ortopedistas
Aula osteoporose para não ortopedistasAula osteoporose para não ortopedistas
Aula osteoporose para não ortopedistas
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
 
Velhice, idoso, envelhecimento e terceira idade
Velhice, idoso, envelhecimento e terceira idadeVelhice, idoso, envelhecimento e terceira idade
Velhice, idoso, envelhecimento e terceira idade
 
Fibromialgia
Fibromialgia Fibromialgia
Fibromialgia
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
 
Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)
 
Atividade física idosos
Atividade física   idososAtividade física   idosos
Atividade física idosos
 
Gota
GotaGota
Gota
 
Gota
GotaGota
Gota
 
Menopausa
Menopausa Menopausa
Menopausa
 
Osteoporose 2015
Osteoporose 2015Osteoporose 2015
Osteoporose 2015
 
Macronutrientes
MacronutrientesMacronutrientes
Macronutrientes
 
Reabilitação do Idoso
Reabilitação do IdosoReabilitação do Idoso
Reabilitação do Idoso
 
Osteoporose
Osteoporose Osteoporose
Osteoporose
 

Destaque

Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
Juliana Costa
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
Renata Jardim
 
Osteoporose 2013
Osteoporose 2013Osteoporose 2013
Osteoporose 2013
pauloalambert
 
Apresentação fibromialgia
Apresentação fibromialgiaApresentação fibromialgia
Apresentação fibromialgia
Laboratório Sérgio Franco
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
Sarah Sella Langer
 
Vias de acesso ao membro superior
Vias de acesso ao membro superiorVias de acesso ao membro superior
Vias de acesso ao membro superior
Renan Malaquias
 
Osteoporose e Osteoartrite
Osteoporose e OsteoartriteOsteoporose e Osteoartrite
Osteoporose e Osteoartrite
Caio Gonçalves de Souza
 
Crioterapia e turbilhão
Crioterapia e turbilhãoCrioterapia e turbilhão
Crioterapia e turbilhão
Renan Malaquias
 
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
Renan Malaquias
 
Densitometria osea
Densitometria oseaDensitometria osea
Densitometria osea
Jose Luis Quezada
 
Caso clínico Osteoporose e Doença Celíaca
Caso clínico Osteoporose e Doença CelíacaCaso clínico Osteoporose e Doença Celíaca
Caso clínico Osteoporose e Doença Celíaca
Esther Botelho Soares
 
Benefícios da atividade física
Benefícios da atividade físicaBenefícios da atividade física
Benefícios da atividade física
Beatriz Aparecida Gonçalves Alves Vieira
 
Densitometria osea
Densitometria oseaDensitometria osea
Densitometria osea
Pedro Feria - UPCH
 
Hernia de disco
Hernia de discoHernia de disco
Hernia de disco
Manuela Costa
 
Osteoporosis
OsteoporosisOsteoporosis
Osteoporosis
medicaldump
 
Osteoporosis Seminar
Osteoporosis Seminar Osteoporosis Seminar
Osteoporosis Seminar
Arun Vasireddy
 
Osteoporosis
OsteoporosisOsteoporosis
Osteoporosis
Unach medicina
 
Osteoporosis.ppt
Osteoporosis.pptOsteoporosis.ppt
Osteoporosis.ppt
Shama
 

Destaque (18)

Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
Osteoporose 2013
Osteoporose 2013Osteoporose 2013
Osteoporose 2013
 
Apresentação fibromialgia
Apresentação fibromialgiaApresentação fibromialgia
Apresentação fibromialgia
 
Caso clínico
Caso clínicoCaso clínico
Caso clínico
 
Vias de acesso ao membro superior
Vias de acesso ao membro superiorVias de acesso ao membro superior
Vias de acesso ao membro superior
 
Osteoporose e Osteoartrite
Osteoporose e OsteoartriteOsteoporose e Osteoartrite
Osteoporose e Osteoartrite
 
Crioterapia e turbilhão
Crioterapia e turbilhãoCrioterapia e turbilhão
Crioterapia e turbilhão
 
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTIESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERG e ESCALA DE MOBILIDADE E EQUILÍBRIO DE TINETTI
 
Densitometria osea
Densitometria oseaDensitometria osea
Densitometria osea
 
Caso clínico Osteoporose e Doença Celíaca
Caso clínico Osteoporose e Doença CelíacaCaso clínico Osteoporose e Doença Celíaca
Caso clínico Osteoporose e Doença Celíaca
 
Benefícios da atividade física
Benefícios da atividade físicaBenefícios da atividade física
Benefícios da atividade física
 
Densitometria osea
Densitometria oseaDensitometria osea
Densitometria osea
 
Hernia de disco
Hernia de discoHernia de disco
Hernia de disco
 
Osteoporosis
OsteoporosisOsteoporosis
Osteoporosis
 
Osteoporosis Seminar
Osteoporosis Seminar Osteoporosis Seminar
Osteoporosis Seminar
 
Osteoporosis
OsteoporosisOsteoporosis
Osteoporosis
 
Osteoporosis.ppt
Osteoporosis.pptOsteoporosis.ppt
Osteoporosis.ppt
 

Semelhante a Osteoporose

Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
Cadu Pereira
 
O que é osteoporose
O que é osteoporoseO que é osteoporose
O que é osteoporose
Calcioo
 
61700575 caso-clinico
61700575 caso-clinico61700575 caso-clinico
61700575 caso-clinico
Alba Andrade
 
Exercicio de Saude do Idoso .pptx
Exercicio de Saude do Idoso .pptxExercicio de Saude do Idoso .pptx
Exercicio de Saude do Idoso .pptx
IzabelVieira8
 
OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.
OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.
OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.
Van Der Häägen Brazil
 
5 densitometria-ossea
5 densitometria-ossea5 densitometria-ossea
5 densitometria-ossea
Cleude Brandão
 
5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf
5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf
5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf
valdomiro furtado furtado
 
Estudo dirigido gabarito
Estudo dirigido gabaritoEstudo dirigido gabarito
Estudo dirigido gabarito
Elter Alves
 
Cálcio é importante na alimentação
Cálcio é importante na alimentaçãoCálcio é importante na alimentação
Cálcio é importante na alimentação
Calcioo
 
Receitas defenda seus ossos
Receitas defenda seus ossosReceitas defenda seus ossos
Receitas defenda seus ossos
barbiebruxadoleste
 
Doenças Osteoarticulares
Doenças OsteoarticularesDoenças Osteoarticulares
Doenças Osteoarticulares
Centro Universitário Ages
 
Osteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdf
Osteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdfOsteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdf
Osteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdf
Pill Reminder
 
MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...
MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...
MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...
Van Der Häägen Brazil
 
6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx
6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx
6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx
GeniViana
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
Priscila Torres
 
PCDT M.S - Osteoporose
PCDT M.S - OsteoporosePCDT M.S - Osteoporose
PCDT M.S - Osteoporose
ANAPAR
 
Aula 16 Gota úrica
Aula 16  Gota úricaAula 16  Gota úrica
Aula 16 Gota úrica
guest591659
 
Aula 17 Op E Dom
Aula 17 Op E DomAula 17 Op E Dom
Aula 17 Op E Dom
guest591659
 
Conscientizacao_para_Prevencao.pptx
Conscientizacao_para_Prevencao.pptxConscientizacao_para_Prevencao.pptx
Conscientizacao_para_Prevencao.pptx
MarceloAliberti3
 
A importancia do calcio em nossa vidas
A importancia do calcio em nossa vidasA importancia do calcio em nossa vidas
A importancia do calcio em nossa vidas
Calcioo
 

Semelhante a Osteoporose (20)

Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
O que é osteoporose
O que é osteoporoseO que é osteoporose
O que é osteoporose
 
61700575 caso-clinico
61700575 caso-clinico61700575 caso-clinico
61700575 caso-clinico
 
Exercicio de Saude do Idoso .pptx
Exercicio de Saude do Idoso .pptxExercicio de Saude do Idoso .pptx
Exercicio de Saude do Idoso .pptx
 
OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.
OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.
OSTEOPOROSE, É MAIS FREQUENTE EM MULHERES.
 
5 densitometria-ossea
5 densitometria-ossea5 densitometria-ossea
5 densitometria-ossea
 
5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf
5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf
5-densitometria-ossea-150619105522-lva1-app6891.pdf
 
Estudo dirigido gabarito
Estudo dirigido gabaritoEstudo dirigido gabarito
Estudo dirigido gabarito
 
Cálcio é importante na alimentação
Cálcio é importante na alimentaçãoCálcio é importante na alimentação
Cálcio é importante na alimentação
 
Receitas defenda seus ossos
Receitas defenda seus ossosReceitas defenda seus ossos
Receitas defenda seus ossos
 
Doenças Osteoarticulares
Doenças OsteoarticularesDoenças Osteoarticulares
Doenças Osteoarticulares
 
Osteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdf
Osteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdfOsteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdf
Osteoporose tudo o que precisa de saber sobre esta doença óssea silenciosa.pdf
 
MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...
MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...
MENOPAUSA PREMATURA, QUAIS CONDIÇÕES CAUSAM MENOPAUSA PREMATURA? CAUSAS MÉDIC...
 
6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx
6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx
6_-_Doencas_osteomusculares_e_quedas.pptx
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
PCDT M.S - Osteoporose
PCDT M.S - OsteoporosePCDT M.S - Osteoporose
PCDT M.S - Osteoporose
 
Aula 16 Gota úrica
Aula 16  Gota úricaAula 16  Gota úrica
Aula 16 Gota úrica
 
Aula 17 Op E Dom
Aula 17 Op E DomAula 17 Op E Dom
Aula 17 Op E Dom
 
Conscientizacao_para_Prevencao.pptx
Conscientizacao_para_Prevencao.pptxConscientizacao_para_Prevencao.pptx
Conscientizacao_para_Prevencao.pptx
 
A importancia do calcio em nossa vidas
A importancia do calcio em nossa vidasA importancia do calcio em nossa vidas
A importancia do calcio em nossa vidas
 

Osteoporose

  • 1. A osteoporose é uma doença que leva ao enfraquecimento dos ossos, aumentando o risco de fraturas. Embora não atinja somente os idosos, é propiciada pelo processo normal do envelhecimento, devendo aumentar significativamente sua incidência com o crescimento da população idosa no mundo. OSTEOPOROSE Enfª Priscilla Nicole
  • 2.  As fraturas comprometem, muita vezes, a capacidade funcional da pessoa idosa aumentando a mortalidade, a morbidade e complicações. As consequências das fraturas nos idosos, frequentemente são acompanhadas por: trauma psicológico, perda da autoconfiança, diminuição das atividades, aumento das complicações circulatórias, pulmonares, ostearticulares, isolamento social e imobilidade. OSTEOPOROSE Enfª Priscilla Nicole
  • 3.   Tecido ósseo e seu funcionamento O osso, além de proteger órgãos vitais do nosso corpo, permite que músculos se insiram nele, possibilitando os movimentos articulares. Tem também como função o depósito de cálcio e fósforo para que diversas funções no nosso organismo possam acontecer. Apesar de o osso ser rígido, ele é composto de um tecido que se modifica constantemente. Durante a vida toda há substituição de osso velho por osso novo, processo denominado remodelagem óssea. OSTEOPOROSE Enfª Priscilla Nicole
  • 4.  Entretanto, há um momento no qual a quantidade de massa óssea presente no organismo atinge seu ponto máximo, considerado o pico de massa óssea. Formar um alto pico de massa óssea é um processo que se inicia na vida intrauterina, continua na infância e na juventude e termina por volta dos 30 a 40 anos. Para manter os ossos saudáveis, é fundamental, ao longo da vida, a prática regular de exercícios físicos, a manutenção de bons níveis de vitamina D e a ingesta adequada de cálcio. OSTEOPOROSE Enfª Priscilla Nicole
  • 5.  A osteoporose é uma doença caracterizada por perda gradual de massa óssea, que propicia maior fragilidade do osso e, consequentemente, aumenta o risco de fraturas. Estas podem ocorrer como consequência de pequenos ou grandes traumas ou quedas. O que é Osteoporose? Enfª Priscilla Nicole
  • 6.   Pós - menopausal ou tipo 1: acomete mulheres nos cinco a dez anos após a menopausa, ocorrendo principalmente em função da baixa do hormônio estrogênio, seguida por um período de perda óssea bem mais lenta. Sem tratamento, algumas mulheres podem perder entre 2 e 4% de massa óssea por ano. Tipos de Osteoporose Enfª Priscilla Nicole
  • 7.   Relacionada ao envelhecimento ou tipo 2: com o envelhecimento, há uma perda de massa óssea em ambos os sexos, em torno de 0,2 a 0,4% ao ano. O homem começa a ter perda significativa em torno dos 60 a 65 anos, mas a mulher já inicia sua perda após a menopausa. A perda óssea acima de 60 anos é atribuída, dentre outros fatores, à má absorção de cálcio e à diminuição dos níveis de vitamina D que circula em nosso corpo. Tipos de Osteoporose Enfª Priscilla Nicole
  • 8.  As mulheres têm um risco quatro vezes maior de desenvolver a osteoporose do que os homens. Isto ocorre devido à perda óssea ser mais acelerada na mulher em função da menopausa e da maior longevidade feminina. Estima-se que de cada quatro mulheres, uma poderá ter um quadro de osteoporose relevante, com risco de fratura. Fatores de risco Enfª Priscilla Nicole
  • 9.   Baixa massa óssea: Quanto mais massa óssea tivermos, menor será a vulnerabilidade a fraturas após a perda em função da menopausa ou do envelhecimento. Fatores de risco Enfª Priscilla Nicole
  • 10.   Hereditariedade: Pessoas com casos da doença na família estão mais propensas à doença.  Uso crônico de alguns medicamentos : Pode interferir no metabolismo ósseo, como os corticoides que, dentre outros fatores, diminuem a absorção de cálcio. Fatores de risco Enfª Priscilla Nicole
  • 11.   Baixa ingesta de cálcio e magnésio na dieta: Uma ingestão inadequada de nutrientes priva o organismo de matérias-primas necessárias para a manutenção da força e da massa óssea. Fatores de risco Enfª Priscilla Nicole
  • 12.   Fumo: Acelera o ritmo de perda óssea.  Álcool: Altera o metabolismo da vitamina D.  Cafeína: Interfere na absorção de nutrientes, dentre eles o cálcio. Principais Sintomas Enfª Priscilla Nicole
  • 13.  Até que haja uma perda significativa de massa óssea, a osteoporose pode permanecer assintomática, ou seja, o osso vai fragilizando-se silenciosamente. As fraturas são o principal sinal clinico da doença. Fraturas nas vértebras e no punho podem ocorrer, primeiramente na osteoporose pós-menopausal. As do quadril geralmente ocorrem na presença de osteoporose relacionada ao envelhecimento. Principais sintomas Enfª Priscilla Nicole
  • 14.  Os locais de fraturas mais frequentes são:  coluna vertebral;  fêmur;  punho;  colo do úmero (braço);  costelas. Principais sintomas Enfª Priscilla Nicole
  • 15.  As fraturas vertebrais, conforme o grau e o número de vértebras acometidas, geram deformidades, conhecidas popularmente como corcunda de viúva. Tais fraturas apresentam, na fase aguda, sinais e sintomas como dor na vértebra afetada, que geralmente fica muito sensível quando tocada. OSTEOPOROSE Enfª Priscilla Nicole
  • 16.  Para o diagnóstico, os idosos devem procurar acompanhamento médico, assim como as mulheres quando entrarem na menopausa. Há 132 exames, como a densitometria óssea, que avaliam a densidade de massa óssea muito precocemente, e também exames de sangue e urina que apontam o ritmo de perda óssea, bem como a eficácia do tratamento realizado. DIAGNÓSTICO Enfª Priscilla Nicole
  • 17.  A melhor maneira de controlar a osteoporose é a prevenção, ou seja, a adoção de medidas que favoreçam uma alta massa óssea para que, mesmo com o envelhecimento, as fraturas não aconteçam. Como tratar? Enfª Priscilla Nicole
  • 18.  Para quem já tem uma perda de massa óssea importante, é recomendável observar:  Exercício físico regular: a pressão mecânica sobre os ossos estimula a formação óssea. Entretanto, para que seja eficaz, é necessária uma prática regular, com frequência mínima de três dias por semana. O caminhar vigoroso é uma boa possibilidade por ser de fácil execução e, em princípio, acessível a muitos idosos. Como tratar? Enfª Priscilla Nicole
  • 19.   Exposição solar : A vitamina D tem a função de ajudar a fixar o cálcio no organismo. A exposição solar transforma a vitamina D existente na pele em sua forma ativa para que ela possa cumprir sua função;  Uma exposição solar diária de 15 minutos em 10% da superfície corporal (braços e pernas) – preferencialmente no horário matinal (até 9:00) e depois das l6:00 – é eficaz para que esses processos aconteçam. Como tratar? Enfª Priscilla Nicole
  • 20.   Ingesta adequada e regular de alimentos ricos em cálcio e magnésio: por exemplo, leites e derivados, folhas escuras, etc.;  Uso de medicamentos: Há remédios que atuam diminuindo a reabsorção óssea e outros que estimulam a formação óssea; a terapia de reposição hormonal apresenta bons resultados quando bem indicada; ela objetiva frear a perda de massa óssea, aliviando também outras alterações relacionadas com a menopausa. Como tratar? Enfª Priscilla Nicole
  • 21.  É o ponto fundamental quando se trata de osteoporose e preservação da capacidade funcional dos idosos. A mulher idosa deve tratar a osteoporose, monitorando-a por meio de abordagem médica adequada e acesso aos procedimentos diagnósticos e terapêuticos indicados. Nunca é tarde para iniciar o tratamento, mas quanto mais precoce, maiores as chances de evitar fraturas. Prevenção de quedas e fraturas Enfª Priscilla Nicole
  • 22.   Prender os tapetes ao chão e organize os fios para que não fiquem no caminho.  Quando possível, deixar livres os espaços de circulação.  Manter uma boa iluminação na casa.  Instalar corrimões nos banheiros, escadas ou outros locais da casa em que forem necessários.  Utilizar calçados que ofereçam segurança.  Evitar a pressa nos afazeres cotidianos. Medidas preventivas para quedas e fraturas Enfª Priscilla Nicole