O QUE É ? 
 Osteoporose é uma doença que 
pode atingir todos os ossos do 
corpo, fazendo com que fiquem 
fracos e com pos...
OSSO COM 
OSTEOPOROSE 
OSSO NORMAL
PRINCIPAIS TIPOS DE OSTEOPOROSE  Osteoporose pós-menopausa: atinge mulheres 
após a menopausa. Fratura de coluna pode oco...
FATORES DE RISCO DE 
OSTEOPOROSE 
 Há um conjunto de fatores que influenciam e 
favorecem o desenvolvimento da Osteoporos...
SINTOMAS DE OSTEOPOROSE  É uma doença silenciosa, que dificilmente dá qualquer tipo de sintoma; 
 Se expressa por fratur...
DIAGNÓSTCO 
O exame mais adequado 
para o diagnóstico da 
Osteoporose é a 
densitometria óssea, que 
permite avaliar o est...
•Exercícios suaves; 
•Nutrição adequada; 
•Evitar quedas; 
•Parar de fumar; 
•Evitar excesso de 
álcool; 
•Também não se d...
Dicas que o terapeuta ocupacional pode indicar 
para ajudar os paciente fazer as atividades diárias 
1. Lavar louça ou rou...
3.Varrer: Aumentar o cabo 
da vassoura (evitando 
dobrar a coluna) 
4. Distribuir o peso em duas 
sacolas: 
Não carregue c...
5. Sapatos: Usar sapatos com 
bico quadrado e salto de1 cm 
a 2 cm ao invés de saltos ou 
sapatos com bico fino. 
6.Deitar...
O QUE É? 
 É uma doença de longo prazo que causa inflamações 
nas articulações entre os ossos da coluna vertebral e na 
a...
CAUSAS: 
 A causa da espondilite anquilosante é desconhecida, 
mas os fatores genéticos parecem ser determinantes. 
 A d...
SINAIS E SINTOMAS 
 Dor lombar do tipo inflamatória, normalmente o paciente já tem 
três ou mais meses de sintomas até re...
Outros sintomas menos comuns da 
espondilite anquilosante incluem: 
 Inflamação nos olhos; 
 Dor no calcanhar; 
 Dor e ...
TRATAMENTO: 
 O tratamento se baseia em medicação, cirurgia e fisioterapia; 
 Apesar de que é bastante importante um bom...
TRATAMENTO: 
 Alguns médicos usam medicamentos que bloqueiam o crescimento 
das células (drogas citotóxicas) em pessoas q...
- A prevenção é desconhecida; 
- A conscientização sobre os fatores de risco pode 
possibilitar a detecção precoce e o tra...
Osteoporose e  Tratamento Terapêutico Ocupacional
Osteoporose e  Tratamento Terapêutico Ocupacional
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Osteoporose e Tratamento Terapêutico Ocupacional

2.069 visualizações

Publicada em

Como é o ciclo da doença

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.069
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Osteoporose e Tratamento Terapêutico Ocupacional

  1. 1. O QUE É ?  Osteoporose é uma doença que pode atingir todos os ossos do corpo, fazendo com que fiquem fracos e com possibilidade de quebrarem aos mínimos esforços.
  2. 2. OSSO COM OSTEOPOROSE OSSO NORMAL
  3. 3. PRINCIPAIS TIPOS DE OSTEOPOROSE  Osteoporose pós-menopausa: atinge mulheres após a menopausa. Fratura de coluna pode ocorrer.  Osteoporose senil: atinge pessoas com mais de 70 anos. Tanto a fratura da coluna quanto a de quadril podem ocorrer.  Osteoporose secundária: atinge pessoas com doença renal hepática, endócrina, hematológica ou que usam alguns medicamentos, por exemplo, corticóides.
  4. 4. FATORES DE RISCO DE OSTEOPOROSE  Há um conjunto de fatores que influenciam e favorecem o desenvolvimento da Osteoporose: 1. Menopausa; 2. Envelhecimento; 3. Hereditariedade; 4. Dieta pobre em cálcio; 5. Excesso de fumo e álcool; 6. Imobilização prolongada; 7. Medicamentos.
  5. 5. SINTOMAS DE OSTEOPOROSE  É uma doença silenciosa, que dificilmente dá qualquer tipo de sintoma;  Se expressa por fraturas com pouco ou nenhum trauma, mais frequentemente no punho, fêmur, colo de fêmur e coluna.;  Outros sintomas que podem surgir com o avanço da doença são:  Dor ou sensibilidade óssea;  Diminuição de estatura com o passar do tempo;  Dor na região lombar devido a fraturas dos ossos da coluna vertebral;  Dor no pescoço devido a fraturas dos ossos da coluna vertebral;  Postura encurvada ou cifótica.
  6. 6. DIAGNÓSTCO O exame mais adequado para o diagnóstico da Osteoporose é a densitometria óssea, que permite avaliar o estágio da doença e serve como método de acompanhamento do tratamento. É um exame indolor que mede a massa óssea na coluna e no fêmur. O valor < -2,5 DP no seu exame de densitometria faz o diagnóstico de Osteoporose.
  7. 7. •Exercícios suaves; •Nutrição adequada; •Evitar quedas; •Parar de fumar; •Evitar excesso de álcool; •Também não se deve abusar do café e da dieta com muito sal. •A cura é difícil, quase impossível; •Se você tem uma perda óssea importante, o tratamento pode impedir o agravamento, mas não irá eliminar a doença; •Os objetivos do tratamento da osteoporose são controlar a dor, retardar ou interromper a perda óssea e prevenir fraturas;
  8. 8. Dicas que o terapeuta ocupacional pode indicar para ajudar os paciente fazer as atividades diárias 1. Lavar louça ou roupa: Apoiar o pé dentro do gabinete da cozinha, retificando a coluna. Use avental e encoste bem o corpo no tanque ou na pia. 2.Passar roupa: Apoie um dos pés em uma lista telefônica,banquinho ou tijolo e passe de lado.
  9. 9. 3.Varrer: Aumentar o cabo da vassoura (evitando dobrar a coluna) 4. Distribuir o peso em duas sacolas: Não carregue coisas pesadas. Use carrinho para transportar objetos pesados.
  10. 10. 5. Sapatos: Usar sapatos com bico quadrado e salto de1 cm a 2 cm ao invés de saltos ou sapatos com bico fino. 6.Deitar-se: Deitar-se de lado, o travesseiro deve ter a altura do ombro, com um travesseiro entre as pernas, os joelhos esticados e nunca coloque o travesseiro abaixo dos joelhos.
  11. 11. O QUE É?  É uma doença de longo prazo que causa inflamações nas articulações entre os ossos da coluna vertebral e na articulações entre a coluna vertebral e a pelve;  Com o tempo, ela faz com que os ossos da coluna vertebral se unam, causando limitação dos movimentos e invalidez;  A doença não possui cura, mas com um tratamento precoce ela pode ser bem tolerada.
  12. 12. CAUSAS:  A causa da espondilite anquilosante é desconhecida, mas os fatores genéticos parecem ser determinantes.  A doença geralmente se manifesta entre 20 e 40 anos, mas pode aparecer antes dos 10 anos.  Ela afeta mais homens do que mulheres e os fatores de risco da espondilite anquilosante incluem: - Histórico familiar de espondilite anquilosante - Sexo masculino.
  13. 13. SINAIS E SINTOMAS  Dor lombar do tipo inflamatória, normalmente o paciente já tem três ou mais meses de sintomas até realizar a primeira consulta médica, apresenta também rigidez lombar matinal que pode durar algumas horas e, normalmente, a dor e a rigidez diminuem com as atividades;  Dor por entesite do tendão de Aquiles próximo a sua inserção, ou entesite na fáscia plantar próxima à inserção no calcâneo;  Em menos de metade dos pacientes existe artrite dos ombros e quadris, que são os locais que os pacientes se queixam de dor noturna e rigidez;  Pode apresentar-se dactilites no dedos das mãos ou mais frequentemente nos dedos dos pés (dedos em salsicha) decorrentes da combinação de inflamação das pequenas articulações dos dedos e de entesites ligamentosas.
  14. 14. Outros sintomas menos comuns da espondilite anquilosante incluem:  Inflamação nos olhos;  Dor no calcanhar;  Dor e rigidez no quadril;  Dor nas articulações, e inchaço nas articulações dos ombros, joelhos e tornozelos;  Perda de apetite;  Febre baixa;  Perda de peso.
  15. 15. TRATAMENTO:  O tratamento se baseia em medicação, cirurgia e fisioterapia;  Apesar de que é bastante importante um bom acompanhamento médico, já que em alguns dos casos o que prejudica ainda mais a doença é o aspecto psicológico do paciente, uma vez que pode trazer vários agravamentos pela própria conformidade em não a aceitar, já que a postura e as suas limitações não são visíveis e vai debilitando lentamente;  O médico poderá prescrever anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) para reduzir a inflamação e a dor;
  16. 16. TRATAMENTO:  Alguns médicos usam medicamentos que bloqueiam o crescimento das células (drogas citotóxicas) em pessoas que não respondem bem a corticoides ou que são dependentes de altas doses desse componente;  A cirurgia poderá ser feita se a dor ou o dano nas articulações forem graves pois dependendo do dano causado aos discos que separam as vértebras, a intervenção cirúrgica é recomendada;  Exercícios podem ajudar a melhorar a postura e a respiração;  Deitar de barriga para cima de noite pode ajudar a manter a postura normal.
  17. 17. - A prevenção é desconhecida; - A conscientização sobre os fatores de risco pode possibilitar a detecção precoce e o tratamento; “Importante ressaltar que os sintomas podem aparecer e desaparecer a qualquer momento e a maioria das pessoas consegue se movimentar normalmente a menos que os quadris estejam seriamente afetados. Raramente, as pessoas apresentam problemas na válvula aórtica (insuficiência aórtica) e problemas nos batimentos cardíacos. Alguns pacientes podem ter fibrose pulmonar ou doença pulmonar restritiva.”

×