SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 57
A Saúde e a 
Odontologia 
Professora Me. Adélia Delfina da Motta Silva Correia 
Campo Grande, 18 de agosto de 2014
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Conceitos de Saúde 
Processo Saúde/Doença 
A Odontologia e suas 
Propostas
O que você consegue ver aqui?
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Conceitos de Saúde 
 As divergências em torno do conceito de 
saúde parecem existir já desde a Grécia 
Antiga, onde o deus da medicina - 
Asclépios -tinha duas filhas: Higéa, que 
prevenia as doenças, e Panacéa, que 
curava os doentes. 
 Hipócrates (460-377 a.C.), o “pai da 
medicina”, afirmava que a saúde era 
“uma natural conseqüência do 
harmonioso equilíbrio entre 
‘humores’, secreções ou líquidos-bile, 
sangue, catarro e bile negra -,” que “ 
‘supunha existirem no corpo’ de cada 
pessoa” (Moura, 1989, p.42).
Asklepios and Hygeia ivory, 5th 
c., Liverpool museum
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Conceitos de Saúde 
 Entre os romanos, quem se destacou foi 
Galeno (131-201 d.C.) que, na 
dependência de Hipócrates também 
definiu saúde como sendo “ ‘o equilíbrio 
íntegro dos princípios da natureza, ou dos 
humores em nós existentes, ou a atuação 
sem nenhum obstáculo das forças 
naturais. Ou, também: é a cômoda 
harmonia dos elementos’ ” 
(Moura, 1989, p.42) 
 É o próprio Galeno que acaba permitindo, 
com seus estudos, o início do predomínio 
do estudo de patologias em detrimento da 
investigação da saúde propriamente dita. 
 Começou desse modo a tradição do 
conhecimento da saúde através do 
paradoxal estudo das doenças.
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Conceitos de Saúde 
 A identificação de um estado 
considerado patológico, ou seja, de 
que a identificação da doença é 
dependente de quem considera e do 
seu universo. 
 “ Estado daquele cujas funções 
orgânicas, físicas e mentais se acham 
em situação normal” 
(Ferreira, 1993, p.495)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Conceitos de Saúde 
 “Estar em boa saúde é poder cair doente e se 
recuperar; é um luxo biológico” 
(Canguilhem, 1995, p.160) 
 Dessa maneira, é possível compreender que 
as doenças, as patologias, são normais na 
medida em que fazem parte da vida humana. 
 No entanto, esse normal doente não é igual a 
um normal fisiológico, pois é regido por 
normas diferentes. Assim, ter saúde pode ser 
encarado, inclusive, como sobreviver à 
doença, ultrapassar as infidelidades do meio.
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Conceitos de Saúde 
 Em 7 de abril de 1948, a Organização Mundial da Saúde (O.M.S.) propôs o 
conceito de que “‘saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e 
social e não apenas a ausência de afecção ou doença.’ ” 
 Mas o que é o bem-estar? É o mesmo que o “estar bem”? Bem-estar tem sido 
considerado como uma adaptação do homem ao ambiente e, pensando assim, 
então, a doença seria a “desadaptação” a esse ambiente, o mal-estar. 
 Na verdade, considerar saúde como pura adaptação é bastante simplista diante 
da relatividade e da dinamicidade de tal fenômeno. 
 Além disso, o conceito da O.M.S. acaba por ser utópico, tornando a saúde algo 
difícil de ser atingido e de ser medido. E se for levado ao pé-da- letra, todos 
podemos, então, considerar-nos doentes.
“ É a necessidade que faz o sapo pular”. 
E digo: é a necessidade que faz o 
homem pensar. Da nossa fraqueza 
surgiu a nossa força, o pensamento. 
Rubem Alves, 2003
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
 A relação existente entre saúde e doença vai além de uma 
relação de bom ou mau funcionamento do corpo, mas reside 
numa interação muito maior entre o homem e os ambientes 
físicos e sociais que estão à sua volta, na maneira de relacionar-se 
com os outros, nas suas condições de trabalho, na forma 
como é organizada a produção e distribuição de riquezas na 
sociedade em que vive, nas possibilidades que ele tem de se 
expressar e de se desenvolver como pessoa. 
(Marques, 1999)
Processo Saúde-Doença 
dois lados da mesma moeda
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença
FONTE: Noce, Simim e Mello (2008)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
Assim, saúde no Brasil, considera as dimensões 
sociais do processo saúde/doença na medida em que, 
para que o brasileiro seja saudável, ele precisa ter 
acesso a esses determinantes e condicionantes da 
saúde, tendo a saúde, portanto, não apenas um 
aspecto privado, individual, mas também um 
aspecto público, coletivo; ambos os aspectos 
diretamente afetados pelos níveis de desenvolvimento 
socioeconômico da coletividade. 
(Dallari,1987)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
O olhar epidemiológico 
 O objeto da epidemiologia está subordinado à clínica 
médica, que encara o sujeito com base no discurso 
fisiopatológico. As dimensões subjetivas do indivíduo, 
como a psicopatológica e psicossomática, não são 
consideradas relevantes, por não disporem de precisão 
diagnóstica, validade e confiabilidade que são 
alcançadas pelos componentes clínico-laboratoriais. 
Backes et al. (2009)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
O olhar antropológico 
 A doença possui caráter histórico e social, sendo 
que a natureza social se verifica no modo 
característico de adoecer e morrer nos grupos 
humanos, havendo diferenças nos perfis patológicos 
ao longo dos tempos, resultantes das 
transformações da sociedade e, também, dentro 
de uma mesma sociedade, as classes que a 
compõem mostrarão condições de saúde diversas, 
de acordo com o momento histórico. 
Backes et al. (2009)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
X 
Backes et al. (2009)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
Estudos voltados para uma epidemiologia sensível aos aspectos 
antropológicos, consideram o processo saúde-doença como um resultado 
de forças biológicas, econômicas, sociais e políticas. 
Backes et al. (2009) 
Olhar 
Antropológico 
Olhar 
epidemiológico
Por que ainda estamos tão atrelados ao modelo de atenção 
tradicional, biologicista, biomédico, quando teoricamente já sabemos 
que precisamos avançar, inovar, mudar as nossas práticas, investir na 
promoção da saúde e não apenas continuarmos com os nossos belos 
discursos e teorias que nos mantêm acomodados e distantes das reais 
necessidades das populações mais vulneráveis? 
Backes et al. (2009)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
Processo Saúde-Doença 
Condições de saúde-doença estão 
intimamente ligados à maneira pela qual 
o homem produz seus meios de vida 
através do trabalho, e satisfaz suas 
necessidades, através do consumo: 
moradia, alimentação, educação e 
assistência à saúde.
Ayod, no Sudão, em 1993, Kavin Carter
Dados Brasileiros: 
RESULTADOS DA PESQUISA NACIONAL 
POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
A Odontologia e suas propostas 
Silva; Senna e Faria, 2013
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
A Odontologia e suas propostas 
Até o fim da Segunda Guerra 
Mundial 
 Odontologia de mercado hegemônica; 
 Saúde Pública Atendimento de urgências 
Santa Casa de Misericórdia (séc 
XIX) 
Cirurgião sangrador atuando 
como dentista na corte ( séc XIX) 
Clínicas dentárias escolares
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
A Odontologia e suas propostas 
Os modelos de 
assistência ao escolar 
 SESP- Serviço Especial de Saúde Pública (1942)- Acordo 
de cooperação técnica entre Brasil e EUA para 
atuação em áreas estratégicas- exploração da 
borracha (AM), minérios (MG). A assistência a saúde 
surgiu como forma de aliviar tensões sociais (conter o 
avanço do comunismo); 
Saúde Bucal- 1a. Prática programática: 
Sistema Incremental 
Odontologia Sanitária 
“Prática residual (baixa cobertura e impacto 
epidemiológico), secundária (alternativa 
assistencial estatal para pobres e carentes 
dos grupos prioritários) e complementar, que 
foi incorporada e reproduzida como 
adequada e socialmente útil” (Narvai ,1994)
A SAÚDE E A ODONTOLOGIA 
A Odontologia e suas propostas 
Assistência pública odontológica 
Período 1950-1980 
 Pulverizada entre diversas instituições: 
 Sistema previdenciário (CAP´s, IAP´s, INPS); 
 Secretarias Estaduais de Saúde; 
 Entidades filantrópicas. 
REFORMA SANITÁRIA BRASILEIRA SUS
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais
Rômulo Augusto
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
Italo Gabriel
 
Estratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaEstratégia saúde da família
Estratégia saúde da família
Ruth Milhomem
 

Mais procurados (20)

Educação em saúde bucal parte 1
Educação em saúde bucal  parte 1Educação em saúde bucal  parte 1
Educação em saúde bucal parte 1
 
Saude bucal coletiva
Saude bucal coletivaSaude bucal coletiva
Saude bucal coletiva
 
Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais Prevenção e doenças bucais
Prevenção e doenças bucais
 
Levantamento epidemiológico e calibração em Odontologia
Levantamento epidemiológico e calibração em OdontologiaLevantamento epidemiológico e calibração em Odontologia
Levantamento epidemiológico e calibração em Odontologia
 
Saúde Bucal
Saúde BucalSaúde Bucal
Saúde Bucal
 
Funções asb nova
Funções asb   novaFunções asb   nova
Funções asb nova
 
Saúde bucal
Saúde bucalSaúde bucal
Saúde bucal
 
Homero_Saude_bucal
Homero_Saude_bucalHomero_Saude_bucal
Homero_Saude_bucal
 
Programa brasil sorridente
Programa brasil sorridentePrograma brasil sorridente
Programa brasil sorridente
 
Ficha sb2010
Ficha sb2010Ficha sb2010
Ficha sb2010
 
Aula promoao a saude
Aula promoao a saudeAula promoao a saude
Aula promoao a saude
 
Cárie
CárieCárie
Cárie
 
Prótese dentária
Prótese dentáriaPrótese dentária
Prótese dentária
 
Modelo de atenção à saúde
Modelo de atenção à saúdeModelo de atenção à saúde
Modelo de atenção à saúde
 
ANATOMIA DENTAL AULA 1.pptx
ANATOMIA DENTAL AULA 1.pptxANATOMIA DENTAL AULA 1.pptx
ANATOMIA DENTAL AULA 1.pptx
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
 
Art graduação
Art graduaçãoArt graduação
Art graduação
 
Estratégia saúde da família
Estratégia saúde da famíliaEstratégia saúde da família
Estratégia saúde da família
 
Exames complementares
Exames complementaresExames complementares
Exames complementares
 
Doenças ocupacionais em odontologia
Doenças ocupacionais em odontologiaDoenças ocupacionais em odontologia
Doenças ocupacionais em odontologia
 

Destaque

Saúde Bucal para crianças
Saúde Bucal para criançasSaúde Bucal para crianças
Saúde Bucal para crianças
Mayara Fontinele
 
Palestra de saúde e higiene bucal
Palestra de saúde e higiene bucal Palestra de saúde e higiene bucal
Palestra de saúde e higiene bucal
horadeviver
 
Cartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumond
Cartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumondCartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumond
Cartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumond
SimoneHelenDrumond
 
Apresentação da saude bucal 2011
Apresentação da saude bucal 2011Apresentação da saude bucal 2011
Apresentação da saude bucal 2011
Dessa Reis
 
Síntese aula 15 sono vigília
Síntese aula 15   sono vigíliaSíntese aula 15   sono vigília
Síntese aula 15 sono vigília
edudeoliv
 
Cárie e erosão 09 10 2011
Cárie e erosão 09 10 2011Cárie e erosão 09 10 2011
Cárie e erosão 09 10 2011
Rinaldo Ferreira
 
Insuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónicaInsuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónica
Lénise Parreira
 
Ciclo vigiia sono
Ciclo vigiia sonoCiclo vigiia sono
Ciclo vigiia sono
gesicerebro
 

Destaque (20)

Slides higiene bucal
Slides higiene bucalSlides higiene bucal
Slides higiene bucal
 
Saúde bucal
Saúde bucalSaúde bucal
Saúde bucal
 
Saúde Bucal para crianças
Saúde Bucal para criançasSaúde Bucal para crianças
Saúde Bucal para crianças
 
Palestra de saúde e higiene bucal
Palestra de saúde e higiene bucal Palestra de saúde e higiene bucal
Palestra de saúde e higiene bucal
 
Saúde bucal x tabagismo
Saúde bucal x tabagismoSaúde bucal x tabagismo
Saúde bucal x tabagismo
 
Palestra odontologica
Palestra odontologicaPalestra odontologica
Palestra odontologica
 
Cartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumond
Cartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumondCartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumond
Cartazes sobre a higiene bucal (imprima e monte um painel) por simone drumond
 
Odontologia e Medicina em prol do Esporte
Odontologia e Medicina em prol do EsporteOdontologia e Medicina em prol do Esporte
Odontologia e Medicina em prol do Esporte
 
Apresentação da saude bucal 2011
Apresentação da saude bucal 2011Apresentação da saude bucal 2011
Apresentação da saude bucal 2011
 
4ª Caminhada Hiperdia Do Psf EmaúS
4ª Caminhada Hiperdia Do Psf EmaúS4ª Caminhada Hiperdia Do Psf EmaúS
4ª Caminhada Hiperdia Do Psf EmaúS
 
Síntese aula 15 sono vigília
Síntese aula 15   sono vigíliaSíntese aula 15   sono vigília
Síntese aula 15 sono vigília
 
Odontologia do sono
Odontologia do sonoOdontologia do sono
Odontologia do sono
 
Noções sobre DTM.
Noções sobre DTM.Noções sobre DTM.
Noções sobre DTM.
 
Bioquímica da cárie dental
Bioquímica da cárie dentalBioquímica da cárie dental
Bioquímica da cárie dental
 
Novas legislações do SUS: Portaria 1654 PMAQ-AB
Novas legislações do SUS: Portaria 1654 PMAQ-ABNovas legislações do SUS: Portaria 1654 PMAQ-AB
Novas legislações do SUS: Portaria 1654 PMAQ-AB
 
Cárie e erosão 09 10 2011
Cárie e erosão 09 10 2011Cárie e erosão 09 10 2011
Cárie e erosão 09 10 2011
 
Promoção de saúde bucal.
Promoção de saúde bucal.Promoção de saúde bucal.
Promoção de saúde bucal.
 
Insuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónicaInsuficiência renal crónica
Insuficiência renal crónica
 
Ciclo vigiia sono
Ciclo vigiia sonoCiclo vigiia sono
Ciclo vigiia sono
 
Toxina Botulínica em Odontologia
Toxina Botulínica em OdontologiaToxina Botulínica em Odontologia
Toxina Botulínica em Odontologia
 

Semelhante a Osc II 1. a saúde e a odontologia

BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptxBIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
JessiellyGuimares
 
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doençaAula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Camila Lopes
 
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doençaAula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Camila Lopes
 
1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx
1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx
1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx
JanneJessica1
 

Semelhante a Osc II 1. a saúde e a odontologia (20)

Aula 2 saúde e doença
Aula 2   saúde e doençaAula 2   saúde e doença
Aula 2 saúde e doença
 
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptxBIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
 
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e SociedadeAula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
Aula 01 - Saúde, Cultura e Sociedade
 
Processo saúde-doença - Material de apoio.pdf
Processo saúde-doença - Material de apoio.pdfProcesso saúde-doença - Material de apoio.pdf
Processo saúde-doença - Material de apoio.pdf
 
Unidade 6
Unidade 6Unidade 6
Unidade 6
 
Processo saúde doença
Processo saúde doençaProcesso saúde doença
Processo saúde doença
 
Artigo determinantes de_saúde
Artigo determinantes de_saúdeArtigo determinantes de_saúde
Artigo determinantes de_saúde
 
Abordagem socio antropologica da saude e da doença
Abordagem socio antropologica da saude e da doençaAbordagem socio antropologica da saude e da doença
Abordagem socio antropologica da saude e da doença
 
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doençaAula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
 
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doençaAula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
Aula 2 determinantes_sociais_processo_saúde-doença
 
UNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptx
UNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptxUNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptx
UNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptx
 
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptxAula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
Aula_1_-_Visão_Holística_da_Saúde.pptx
 
1 - Conceitos de Saúde e Doença.pptx
1 - Conceitos de Saúde e Doença.pptx1 - Conceitos de Saúde e Doença.pptx
1 - Conceitos de Saúde e Doença.pptx
 
Saude coletiva aula 1
Saude coletiva aula 1Saude coletiva aula 1
Saude coletiva aula 1
 
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doençaDeterminantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
Determinantes Sociais da Saúde_processo saúde-doença
 
1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx
1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx
1-140302071516-phpapp0asSAAasASasASasASasASas1.pptx
 
Determinantes socais e_saude
Determinantes socais e_saudeDeterminantes socais e_saude
Determinantes socais e_saude
 
Aula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e SociedadeAula 1 - Saúde e Sociedade
Aula 1 - Saúde e Sociedade
 
Concepcoes sobre o processo saude doenca.ppt
Concepcoes sobre o processo saude doenca.pptConcepcoes sobre o processo saude doenca.ppt
Concepcoes sobre o processo saude doenca.ppt
 

Mais de Adélia Correia

Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Adélia Correia
 
Telessaúde para encontro saúde bucal
Telessaúde  para encontro saúde bucalTelessaúde  para encontro saúde bucal
Telessaúde para encontro saúde bucal
Adélia Correia
 
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúdeQualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
Adélia Correia
 
O acolhimento nas práticas de produção de saúde hrms
O acolhimento nas práticas de produção de saúde  hrmsO acolhimento nas práticas de produção de saúde  hrms
O acolhimento nas práticas de produção de saúde hrms
Adélia Correia
 
Conversa sobre telessaúde com ufgd1
Conversa sobre telessaúde com ufgd1Conversa sobre telessaúde com ufgd1
Conversa sobre telessaúde com ufgd1
Adélia Correia
 
Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)
Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)
Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)
Adélia Correia
 
Apresentação nucleo mato grosso do sul
Apresentação nucleo mato grosso do sulApresentação nucleo mato grosso do sul
Apresentação nucleo mato grosso do sul
Adélia Correia
 
Apresentação novos secretários
Apresentação novos secretáriosApresentação novos secretários
Apresentação novos secretários
Adélia Correia
 
Apresentação evento ab
Apresentação evento abApresentação evento ab
Apresentação evento ab
Adélia Correia
 

Mais de Adélia Correia (20)

Educação em saúde bucal 3
Educação em saúde bucal  3Educação em saúde bucal  3
Educação em saúde bucal 3
 
Educação em saúde bucal 2
Educação em saúde bucal 2Educação em saúde bucal 2
Educação em saúde bucal 2
 
Hierarquização e epidemiologia das doenças bucais
Hierarquização e epidemiologia das doenças bucaisHierarquização e epidemiologia das doenças bucais
Hierarquização e epidemiologia das doenças bucais
 
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014
 
Relato Muriel - Telessaúde da perspectiva de uma enfermeira do interior de Ma...
Relato Muriel - Telessaúde da perspectiva de uma enfermeira do interior de Ma...Relato Muriel - Telessaúde da perspectiva de uma enfermeira do interior de Ma...
Relato Muriel - Telessaúde da perspectiva de uma enfermeira do interior de Ma...
 
Curso introdutório para equipes de saúde da família
Curso introdutório para equipes de saúde da famíliaCurso introdutório para equipes de saúde da família
Curso introdutório para equipes de saúde da família
 
6715 experiência da tutoria_no_curso_introdutório_para_equipes
6715 experiência da tutoria_no_curso_introdutório_para_equipes6715 experiência da tutoria_no_curso_introdutório_para_equipes
6715 experiência da tutoria_no_curso_introdutório_para_equipes
 
Núlceo telessaúde relato experiência
Núlceo telessaúde  relato experiênciaNúlceo telessaúde  relato experiência
Núlceo telessaúde relato experiência
 
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúdeQualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
 
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúdeQualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
 
Conversa sobre telessaúde_com_medicos_provab_e_mais_medi cos
Conversa sobre telessaúde_com_medicos_provab_e_mais_medi cosConversa sobre telessaúde_com_medicos_provab_e_mais_medi cos
Conversa sobre telessaúde_com_medicos_provab_e_mais_medi cos
 
Telessaúde para encontro saúde bucal
Telessaúde  para encontro saúde bucalTelessaúde  para encontro saúde bucal
Telessaúde para encontro saúde bucal
 
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúdeQualificação profissional na atenção primária à saúde
Qualificação profissional na atenção primária à saúde
 
O acolhimento nas práticas de produção de saúde hrms
O acolhimento nas práticas de produção de saúde  hrmsO acolhimento nas práticas de produção de saúde  hrms
O acolhimento nas práticas de produção de saúde hrms
 
Conversa sobre telessaúde com ufgd1
Conversa sobre telessaúde com ufgd1Conversa sobre telessaúde com ufgd1
Conversa sobre telessaúde com ufgd1
 
Aula residencia hrms
Aula residencia hrmsAula residencia hrms
Aula residencia hrms
 
Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)
Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)
Apresentação nucleo mato grosso do sul (2)
 
Apresentação nucleo mato grosso do sul
Apresentação nucleo mato grosso do sulApresentação nucleo mato grosso do sul
Apresentação nucleo mato grosso do sul
 
Apresentação novos secretários
Apresentação novos secretáriosApresentação novos secretários
Apresentação novos secretários
 
Apresentação evento ab
Apresentação evento abApresentação evento ab
Apresentação evento ab
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 

Último (20)

UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 

Osc II 1. a saúde e a odontologia

  • 1. A Saúde e a Odontologia Professora Me. Adélia Delfina da Motta Silva Correia Campo Grande, 18 de agosto de 2014
  • 2. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Conceitos de Saúde Processo Saúde/Doença A Odontologia e suas Propostas
  • 3. O que você consegue ver aqui?
  • 4. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Conceitos de Saúde  As divergências em torno do conceito de saúde parecem existir já desde a Grécia Antiga, onde o deus da medicina - Asclépios -tinha duas filhas: Higéa, que prevenia as doenças, e Panacéa, que curava os doentes.  Hipócrates (460-377 a.C.), o “pai da medicina”, afirmava que a saúde era “uma natural conseqüência do harmonioso equilíbrio entre ‘humores’, secreções ou líquidos-bile, sangue, catarro e bile negra -,” que “ ‘supunha existirem no corpo’ de cada pessoa” (Moura, 1989, p.42).
  • 5. Asklepios and Hygeia ivory, 5th c., Liverpool museum
  • 6. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Conceitos de Saúde  Entre os romanos, quem se destacou foi Galeno (131-201 d.C.) que, na dependência de Hipócrates também definiu saúde como sendo “ ‘o equilíbrio íntegro dos princípios da natureza, ou dos humores em nós existentes, ou a atuação sem nenhum obstáculo das forças naturais. Ou, também: é a cômoda harmonia dos elementos’ ” (Moura, 1989, p.42)  É o próprio Galeno que acaba permitindo, com seus estudos, o início do predomínio do estudo de patologias em detrimento da investigação da saúde propriamente dita.  Começou desse modo a tradição do conhecimento da saúde através do paradoxal estudo das doenças.
  • 7.
  • 8. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Conceitos de Saúde  A identificação de um estado considerado patológico, ou seja, de que a identificação da doença é dependente de quem considera e do seu universo.  “ Estado daquele cujas funções orgânicas, físicas e mentais se acham em situação normal” (Ferreira, 1993, p.495)
  • 9. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Conceitos de Saúde  “Estar em boa saúde é poder cair doente e se recuperar; é um luxo biológico” (Canguilhem, 1995, p.160)  Dessa maneira, é possível compreender que as doenças, as patologias, são normais na medida em que fazem parte da vida humana.  No entanto, esse normal doente não é igual a um normal fisiológico, pois é regido por normas diferentes. Assim, ter saúde pode ser encarado, inclusive, como sobreviver à doença, ultrapassar as infidelidades do meio.
  • 10. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Conceitos de Saúde  Em 7 de abril de 1948, a Organização Mundial da Saúde (O.M.S.) propôs o conceito de que “‘saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de afecção ou doença.’ ”  Mas o que é o bem-estar? É o mesmo que o “estar bem”? Bem-estar tem sido considerado como uma adaptação do homem ao ambiente e, pensando assim, então, a doença seria a “desadaptação” a esse ambiente, o mal-estar.  Na verdade, considerar saúde como pura adaptação é bastante simplista diante da relatividade e da dinamicidade de tal fenômeno.  Além disso, o conceito da O.M.S. acaba por ser utópico, tornando a saúde algo difícil de ser atingido e de ser medido. E se for levado ao pé-da- letra, todos podemos, então, considerar-nos doentes.
  • 11. “ É a necessidade que faz o sapo pular”. E digo: é a necessidade que faz o homem pensar. Da nossa fraqueza surgiu a nossa força, o pensamento. Rubem Alves, 2003
  • 12. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença  A relação existente entre saúde e doença vai além de uma relação de bom ou mau funcionamento do corpo, mas reside numa interação muito maior entre o homem e os ambientes físicos e sociais que estão à sua volta, na maneira de relacionar-se com os outros, nas suas condições de trabalho, na forma como é organizada a produção e distribuição de riquezas na sociedade em que vive, nas possibilidades que ele tem de se expressar e de se desenvolver como pessoa. (Marques, 1999)
  • 13. Processo Saúde-Doença dois lados da mesma moeda
  • 14. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença
  • 15. FONTE: Noce, Simim e Mello (2008)
  • 16. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença Assim, saúde no Brasil, considera as dimensões sociais do processo saúde/doença na medida em que, para que o brasileiro seja saudável, ele precisa ter acesso a esses determinantes e condicionantes da saúde, tendo a saúde, portanto, não apenas um aspecto privado, individual, mas também um aspecto público, coletivo; ambos os aspectos diretamente afetados pelos níveis de desenvolvimento socioeconômico da coletividade. (Dallari,1987)
  • 17. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença O olhar epidemiológico  O objeto da epidemiologia está subordinado à clínica médica, que encara o sujeito com base no discurso fisiopatológico. As dimensões subjetivas do indivíduo, como a psicopatológica e psicossomática, não são consideradas relevantes, por não disporem de precisão diagnóstica, validade e confiabilidade que são alcançadas pelos componentes clínico-laboratoriais. Backes et al. (2009)
  • 18. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença O olhar antropológico  A doença possui caráter histórico e social, sendo que a natureza social se verifica no modo característico de adoecer e morrer nos grupos humanos, havendo diferenças nos perfis patológicos ao longo dos tempos, resultantes das transformações da sociedade e, também, dentro de uma mesma sociedade, as classes que a compõem mostrarão condições de saúde diversas, de acordo com o momento histórico. Backes et al. (2009)
  • 19. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença X Backes et al. (2009)
  • 20. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença Estudos voltados para uma epidemiologia sensível aos aspectos antropológicos, consideram o processo saúde-doença como um resultado de forças biológicas, econômicas, sociais e políticas. Backes et al. (2009) Olhar Antropológico Olhar epidemiológico
  • 21. Por que ainda estamos tão atrelados ao modelo de atenção tradicional, biologicista, biomédico, quando teoricamente já sabemos que precisamos avançar, inovar, mudar as nossas práticas, investir na promoção da saúde e não apenas continuarmos com os nossos belos discursos e teorias que nos mantêm acomodados e distantes das reais necessidades das populações mais vulneráveis? Backes et al. (2009)
  • 22.
  • 23. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA Processo Saúde-Doença Condições de saúde-doença estão intimamente ligados à maneira pela qual o homem produz seus meios de vida através do trabalho, e satisfaz suas necessidades, através do consumo: moradia, alimentação, educação e assistência à saúde.
  • 24.
  • 25. Ayod, no Sudão, em 1993, Kavin Carter
  • 26.
  • 27. Dados Brasileiros: RESULTADOS DA PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA A Odontologia e suas propostas Silva; Senna e Faria, 2013
  • 46. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA A Odontologia e suas propostas Até o fim da Segunda Guerra Mundial  Odontologia de mercado hegemônica;  Saúde Pública Atendimento de urgências Santa Casa de Misericórdia (séc XIX) Cirurgião sangrador atuando como dentista na corte ( séc XIX) Clínicas dentárias escolares
  • 47. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA A Odontologia e suas propostas Os modelos de assistência ao escolar  SESP- Serviço Especial de Saúde Pública (1942)- Acordo de cooperação técnica entre Brasil e EUA para atuação em áreas estratégicas- exploração da borracha (AM), minérios (MG). A assistência a saúde surgiu como forma de aliviar tensões sociais (conter o avanço do comunismo); Saúde Bucal- 1a. Prática programática: Sistema Incremental Odontologia Sanitária “Prática residual (baixa cobertura e impacto epidemiológico), secundária (alternativa assistencial estatal para pobres e carentes dos grupos prioritários) e complementar, que foi incorporada e reproduzida como adequada e socialmente útil” (Narvai ,1994)
  • 48. A SAÚDE E A ODONTOLOGIA A Odontologia e suas propostas Assistência pública odontológica Período 1950-1980  Pulverizada entre diversas instituições:  Sistema previdenciário (CAP´s, IAP´s, INPS);  Secretarias Estaduais de Saúde;  Entidades filantrópicas. REFORMA SANITÁRIA BRASILEIRA SUS