SlideShare uma empresa Scribd logo
Problema ou oportunidade de
renovação?
OBSESSÃO
2
Definição (Dicionário)
1. Importunação perseverante.
2. Perseguição diabólica, sugestão atribuída à
influência do demônio.
3. Perturbação causada por uma
ideia fixa involuntária que leva
o doente à execução de
determinado ato.
4. Preocupação contínua.
Dicionário Michaelis, http://michaelis.uol.com.br/
3
Definição Espírita
É a ação persistente que um espírito
mau exerce sobre um indivíduo.
Apresenta caracteres muito
diversos, desde a simples
influência moral, sem
perceptíveis sinais exteriores,
até a perturbação completa
do organismo e das
faculdades mentais.
O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. XXVIII, Coletânea de preces espíritas
4
Influência dos Espíritos
457. Podem os Espíritos conhecer os
nossos mais secretos pensamentos?
“Muitas vezes chegam a conhecer o
que desejaríeis ocultar de vós
mesmos. Nem atos, nem
pensamentos se lhes podem
dissimular.”
Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
5
Somos um Livro Aberto...
“(...) criando imagens fluídicas, o
pensamento se reflete no
envoltório perispirítico, como
num espelho; toma nele corpo e
aí de certo modo se fotografa. (...)
Desse modo é que os mais
secretos movimentos da alma
repercutem no envoltório fluídico;
que uma alma pode ler noutra alma
como num livro e ver o que não é
perceptível aos olhos do corpo.”
A Gênese, Allan Kardec, capítulo 14º, Item 15.
6
Influência dos Espíritos
458. Que pensam de nós os Espíritos que
nos cercam e observam?
“Depende. Os levianos riem das
pequenas partidas que vos pregam e
zombam das vossas impaciências.
Os Espíritos sérios se condoem
dos vossos reveses e procuram
ajudar-vos.”
Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
7
Influência dos Espíritos
459. Os Espíritos influem sobre os nossos
pensamentos e as nossas ações?
“Nesse sentido a sua influência é
maior do que supondes, porque
muito frequentemente são eles
que vos dirigem.”
Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
8
Número de Espíritos na Terra
Livro Lírios de Esperança, Ermance Dufaux, 2005
7.4
29.6
Encarnados (1/5)
Desencarnados (4/5)
População Estimada: 37 Bilhões
50% em patamares de
luta e sofrimento
25% almas medianas que
já cooperam eficazmente
na tarefa regenerativa
de outros
25% condutores elevados,
"avatares" que velam pelo
grande plano do Cristo para
o orbe
66% são almas doentes
que purgam dolorosos
processos de reeducação
34% são corações na
busca ostensiva
de sua recuperação,
entre os quais,
pouquíssimas vezes,
encontramos
os chamados
"missionários”
9
Pelos obsidiados
Os Espíritos maus pululam em torno da
Terra, em virtude da inferioridade moral de seus
habitantes. A ação malfazeja que eles
desenvolvem faz parte dos flagelos com que a
Humanidade se vê a braços neste mundo.
A obsessão, como as enfermidades e
todas as tribulações da vida, deve ser
considerada prova ou expiação e como
tal aceita.
O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. XXVIII, Coletânea de preces
10
Livro dos Médiuns
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
Pilar da codificação
espírita de Allan Kardec,
nos instrui sobre os
fenômenos mediúnicos.
Dedica um capítulo inteiro,
Capítulo XXII – Da
Obsessão, para discutir
este importante assunto.
11
Obsessão Espiritual
Nunca é praticada senão pelos Espíritos
inferiores, que procuram dominar.
Os bons Espíritos nenhum constrangimento
infligem. Aconselham, combatem a influência dos
maus e, se não os ouvem, retiram-se.
Os maus, ao contrário, se agarram àqueles de
quem podem fazer suas presas. Se chegam a
dominar algum, identificam-se com o Espírito
deste e o conduzem como se fora
verdadeira criança.
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
12
Tipos de Obsessão
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
Obsessão SimplesObsessão Simples
FascinaçãoFascinação
SubjugaçãoSubjugação
Influência negativa sutil de um Espírito sobre o outro de
forma duradoura.
Ilusão produzida pela ação direta de um Espírito sobre o
pensamento do outro e que lhe paralisa o raciocínio.
É uma constrição que paralisa a vontade daquele que a
sofre e o faz agir a seu mau grado.
13
Obsessão Simples
Obsessor por afinidade inspira ideias no
obsediado
Revolta
Ódio
Desânimo
Comodismo
Vingança
Ansiedade
14
Obsessão Simples
É a influência negativa sutil na atitude do
espírito, encarnado ou desencarnado.
O espírito mistificador não se disfarça e nem
mesmo dissimula de maneira alguma as suas más
intenções e o seu desejo de contrariar. A
pessoa reconhece facilmente a mistificação, e
como se mantém vigilante raramente é
enganada. Assim, esta forma de obsessão é
apenas desagradável.
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
15
Fascinação
Obsessor atua no cérebro espiritual do obsediado
Vícios
Orgulho
Egoísmo
Vaidade
16
Fascinação
É ilusão que um espírito provoca sobre o
pensamento do outro e que lhe paralisa o
raciocínio.
A pessoa fascinada não se considera enganada. O
espírito consegue inspirar-lhe uma confiança cega,
impedindo-o de ver a mistificação e de compreender o
absurdo de suas ações. As consequências
podem ser graves por arrastar a pessoa a
ações ridículas, comprometedoras e até
mesmo bastante perigosas
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
17
Subjugação
Obsessor atua no cérebro espiritual do
obsediado, influenciando até os órgãos materiais
Domínio
do espírito
obsessor
18
Subjugação
A subjugação é um envolvimento que produz
a paralisação da vontade da vítima,
fazendo-a agir malgrado seu.
Numa palavra: o paciente fica sob um verdadeiro jugo. A
subjugação pode ser moral ou corporal. Na moral o
subjugado é levado a tomar decisões frequentemente
absurdas e comprometedoras que por ilusão considera
sensatas. Na corporal, o Espírito age sobre os
órgãos materiais, provocando movimentos
involuntários.
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
19
Subjugação
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
História
de
Subjugação
Sozinho. Curta metragem espírita sobre
obsessores e bebidas alcoólicas
https://www.youtube.com/watch?v=oyuDnGvjLu8
21
1) Persistência de um Espírito em se comunicar,
bom ou mau grado, pela escrita, pela audição, pela
tiptologia, etc., opondo-se a que outros Espíritos o
façam;
2) Ilusão que, não obstante a inteligência do médium,
o impede de reconhecer a falsidade e o ridículo das
comunicações que recebe;
3) Crença na infalibilidade e na identidade absoluta
dos Espíritos que se comunicam e que, sob
nomes respeitáveis e venerados, dizem coisas
falsas ou absurdas;
Características da Obsessão em Médiuns
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
22
4) Confiança do médium nos elogios que lhe
dispensam os Espíritos que por ele se comunicam;
5) Disposição para se afastar das pessoas que podem
emitir opiniões aproveitáveis;
6) Tomar a mal a crítica das comunicações que recebe;
7) Necessidade incessante e inoportuna de escrever;
8) Constrangimento físico qualquer, dominando-lhe a
vontade e forçando-o a agir ou falar a seu mau grado;
9) Rumores e desordens persistentes ao redor
do médium, sendo ele de tudo a causa,
ou o objeto.
Características da Obsessão em Médiuns
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
23
Como reconhecer a
Obsessão?
Causas provocadoras da
Obsessão
- Quando sentimos ideias
fixas e torturantes.
- Quando sentimos forças
interferindo no processo
mental, com pensamentos
que não parecem ser nossos.
- Quando nos sentimos
paralisados.
- Quando se experimenta
inquietação constante.
- Oscilações de opinião e de
humor.
- Ideias profundamente
negativas.
- Depressão / Desânimo
- Revolta / Irritação / Cólera
- Vícios / Fumo / Tóxicos /
Álcool.
- Medo.
- Desregramento sexual.
- Maledicência.
- Ciúme.
- Avareza/Egoísmo.
- Ociosidade.
- Remorso.
24
Obsessão na Casa Espírita
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
“Aconteceu na Casa
Espírita” é um importante
livro para compreendermos e,
consequentemente,
prevenirmos as infiltrações
de obsessores interessados
em destruir o trabalho nas
Casas Espíritas.
25
O que sustenta uma Casa Espírita?
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
— Digníssimo, este caso realmente não é fácil. O
processo é muito mais delicado! Esta Casa possui
pessoas muito espiritualizadas, idealistas, crentes
convictos utilizando‐se da fé raciocinada; muito já se fez,
mas os pilares principais ainda não
conseguimos derrubar. Porém, está por pouco. O
senhor precisa levar em consideração toda minha
história. Tenho em meu
currículo a experiência de onze casas
espíritas destruídas, nestes setenta e
cinco anos em que sirvo dedicadamente
a nossa organização.
26
Uso de técnica e inteligência para o
mal...
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
— Sim, aqui está o levantamento, dez dirigentes serão
visitados por nós. Temos, por exemplo, os registros
da... responsável pelo... atendimento fraterno. (…)
Através dela não temos nenhum campo de ação, sem
contar a proteção que angariou pelo trabalho tão bem
realizado, quase não oferece brecha, limitando a 1%
nossa influenciação sobre ela.
Entretanto, para nossa grande alegria, é
casada com um homem possuidor de
densas vibrações, o que nos permitiu a
aproximação e convivência em sua
própria residência; (...)
27
Como entrar para iniciar o ataque?
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
(…) Aproveitaremos os desequilíbrios humanos, as
brechas, como o orgulho, a mesquinhez, o desejo de
mando, a vaidade etc., etc., etc. (…)
Eles têm livre acesso na Instituição, por serem
acompanhantes usuais dos tarefeiros do Centro que não
vivem a mensagem cristã, que
fazem parte dos grupos de fofoca, dos
que são sempre do contra, daqueles
que desejam reformar tudo e nunca
estão satisfeitos com nada!
28
Sem prova não existe real merecimento
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
(…) E tu estás cumprindo satisfatoriamente com os teus
deveres, o que, aliás, tem garantido a ti proteção
espiritual proporcional. Agora, é
natural que passes pela prova como qualquer
trabalhador.
Contudo, não iremos te desamparar, terás, a partir
de hoje, proteção redobrada,
afim de que não percas as forças
necessárias para continuares cumprindo
os labores essenciais ao bom
andamento desta instituição.
29
Está de acordo com as obras básicas
do Espiritismo?
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
— Outra coisa que estão comentando Penso que
Castro e Israel já estão ultrapassados, precisamos
mesmo de ideias novas, de sangue novo. (…)
Queremos novos estudos científicos, a ciência é que
deve ser, na minha opinião, exaltada, afinal estamos
rumando para o futuro, precisamos de mentes
eruditas, de pessoas intelectuais para
dirigir nossa instituição...
30
Pureza Doutrinária
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
Entretanto, se o zelo doutrinário é importante,
devemos evitar, a qualquer custo, a intolerância,
os julgamentos precipitados, limitando‐nos a dar
demonstrações seguras das orientações de Kardec.
Diante dos modismos que se agitam, quais
ondas destruidoras, é preciso nos revestirmos de
íntima paciência, acompanhada de
autoridade moral no campo das
orientações.
31
Fascinação
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
— Você não sabe o que está acontecendo na
minha sala!
— O quê?
— Uma senhora de nome Maria Souza acha
que é médium de cura!
— Não diga!
— Já tem fila para tomar passe
com ela!
— E ainda tem mais, o mentor dela
se comunica dizendo que é médico
e quer fazer cirurgia espiritual.
32
Fascinação (A Verdade)
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
Acreditam ser especiais, embora suas
tendências para o fanatismo permaneçam
controladas pela organização e o estudo
doutrinário esclarecedor, contendo certas ideias.
Não possuem, nem de longe, a raríssima
faculdade de curar instantaneamente as
enfermidades.
— Aí, meu amigo, nós vamos dar a
eles a faculdade de cura!
33
Caridade ou Vaidade?
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
- Nossa Instituição haverá de crescer
consideravelmente sob as orientações destes novos
mentores. Pensem no público, na quantidade de
pessoas beneficiadas, nas grandes campanhas
promovidas por nós. Em pouco tempo, afirmam meus
tutores espirituais, estaremos na televisão…
- Minha amiga, parece que você está mais
interessada na notoriedade do que na própria
Doutrina Espírita, cuja finalidade é promover a
transformação moral das criaturas humanas. O
objetivo precípuo do Espiritismo não é curar corpos
e sim almas.
34
Fábula: O Corvo e a Raposa
No alto de uma árvore, um corvo segurava no bico
um pedaço de carne. Uma raposa, atraída pelo
cheiro, aproxima-se e lhe dirige a palavra:
— Ei! Bom dia, senhor corvo! Como o senhor está
lindo! Como é bela a sua plumagem! Se o seu
canto for tão bonito quanto ela, sinceramente, o
senhor é a fênix dos convidados destas florestas.
E para mostrar sua “melodiosa” voz, ele abre o
grande bico e deixa cair a presa. A raposa se
apodera da carne e diz ao corvo:
— Meu bom senhor, aprenda que todo adulador
vive à custa de quem o escuta.
Esta lição vale, sem dúvida, pela carne que agora
comerei. O corvo, envergonhado e aborrecido,
jurou, embora um pouco tarde, que nunca mais se
deixaria levar por elogios.
Livro La Fontaine e o Comportamento Humano, Espírito Hammed
35
Mesmo no caos aparente: Deus está
no controle!
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
As entidades superiores sabiam de tudo
e os acompanhavam discretamente sem
que, no Centro, os inimigos da verdade
pudessem percebê‐las, permitindo, assim, a
entrada “livre”, porém, monitorada de Júlio
César e Gonçalves que, para os
trabalhadores da Casa Espírita, se
converteriam em elementos de provas no
campo dos ensinos de Jesus.
36
Deus está no controle!
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano
“Gonçalves, sentindo vibrar as entranhas da alma,
recordando o atendimento amoroso que recebera,
através da mediunidade, o amor que
partia das milícias do Senhor, aproveitando a
movimentação e distração do chefe, entregou‐se aos
socorristas, desligando‐se das trevas.
O Centro Espírita, porém, estava mergulhado em
intensas atividades de socorro e
esclarecimento. Júlio César, afastando‐se
consideravelmente, perambulando pelas
ruas, trazia os pensamentos
atormentados: (...)
37
“Cumpre, todavia, se não atribuam à ação direta dos
Espíritos todas as contrariedades que se possam
experimentar, as quais, não raro, decorrem da
incúria, ou da imprevidência.
Um agricultor nos escreveu certo dia que, havia doze
anos, toda sorte de infelicidades lhe acontecia,
relativamente ao seu gado (...)
A mortalidade ou as enfermidades do gado desse
homem provêm de que seus currais estão infetados
e ele não os repara, porque custa dinheiro.”
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
Antes, uma importante ressalva...
38
252. As imperfeições morais do obsidiado
constituem, frequentemente, um obstáculo à sua
libertação. Aqui vai um exemplo notável, que pode
servir para instrução de todos.
“Havia umas irmãs que se encontravam, desde alguns
anos, vítimas de depredações muito desagradáveis.
Suas roupas eram incessantemente espalhadas por
todos os cantos da casa e até pelos telhados,
cortadas, rasgadas e crivadas de buracos, por mais
cuidado que tivessem em guardá-las à chave.”
Causas da Obsessão –
O caso das irmãs
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
39
Eis o conselho que a propósito nos deu um
Espírito superior: “O que essas senhoras têm de
melhor a fazer é rogar aos Espíritos seus protetores
que não as abandonem. Nenhum conselho melhor lhes
posso dar do que o de dizer-lhes que desçam ao fundo
de suas consciências, para se confessarem a si
mesmas e verificarem se sempre praticaram o amor
do próximo e a caridade. Não falo da caridade que
consiste em dar e distribuir, mas da caridade da
língua; pois, infelizmente, elas não sabem conter as
suas e não demonstram, por atos de piedade, o desejo
que têm de se livrarem daquele que as atormenta.
Como prevenir a Obsessão?
O caso das irmãs
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
40
Gostam muito de maldizer do próximo e o Espírito
que as obsidia toma sua desforra, porquanto, em vida,
foi para elas um burro de carga. Pesquisem na
memória e logo descobrirão quem ele é. (…)
Entretanto, se, conseguirem melhorar-se, seus anjos
guardiães se aproximarão e a simples presença deles
bastará para afastar o mau Espírito (…)
O que precisam é fazer preces fervorosas pelos que
sofrem e, principalmente, praticar as virtudes impostas
por Deus a cada um, de acordo com a sua condição.”
Como prevenir a Obsessão?
O caso das irmãs
Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
41
Então de quem é a responsabilidade?
“Acrescentaremos que a responsabilidade permanecerá
também com o próprio obsidiado, visto que não só não
houve a verdadeira alteração mental como também nenhum
homem ou mulher será jamais influenciado ou obsidiado por
entidades dessa categoria, se a estas não oferecer
campo mental propício à penetração
do mal, pois a obsessão, de qualquer
natureza, nada mais é que duas forças
simpáticas que se chocam e se
conjugam numa permuta de afinidades”.
Livro Dramas da Obsessão, Bezerra de Menezes, por Yvonne Pereira.
42
Como combater o “Bullying
Espiritual”?
478. Pessoas há, animadas de boas
intenções e que, nada obstante, não deixam
de ser obsidiadas. Qual, então, o melhor
meio de nos livrarmos dos Espíritos
obsessores?
“Cansar-lhes a paciência, nenhum
valor lhes dar às sugestões, mostrar-
lhes que perdem o tempo. Em vendo
que nada conseguem, afastam-se.”
Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
43
Como combater a Obsessão
Espiritual?
479. A prece é meio eficiente para a cura da
obsessão?
“A prece é em tudo um poderoso auxílio. Mas,
crede que não basta que alguém murmure
algumas palavras, para que obtenha o que
deseja. Deus assiste os que obram, não os
que se limitam a pedir. É, pois, indispensável
que o obsidiado faça, por sua parte, o que se
torne necessário para destruir em si mesmo
a causa da atração dos maus Espíritos.”
Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
44
Como combater a Obsessão
Espiritual?
469. Por que meio podemos neutralizar a influência
dos maus Espíritos?
“Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa
confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e
aniquilareis o império que desejem ter sobre vós. Guardai--
vos de atender às sugestões dos Espíritos que vos suscitam
maus pensamentos, que sopram a discórdia entre vós
outros e que vos insuflam as paixões más. Desconfiai
especialmente dos que vos exaltam o orgulho, pois que
esses vos assaltam pelo lado fraco. Essa a razão por que
Jesus, na oração dominical, vos ensinou a dizer: “Senhor!
não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.”
Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
45
Como combater a Obsessão
Espiritual?
Em uma simples frase:
Nossa Renovação Moral
46
Somos o que atraímos
Mensagem de Chico Xavier divulgada na internet
“Você nasceu no lar que precisava nascer,
vestiu o corpo físico que merecia, mora onde Deus melhor
te proporcionou, de acordo com teu adiantamento.
Você possui os recursos financeiros coerentes com as tuas
necessidades, nem mais, nem menos, mas o justo para
tuas lutas terrenas.
Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu
espontaneamente para sua realização.
Teus parentes e amigos são as almas que você mesmo
atraiu, com tua própria afinidade, portanto, seu destino está
constantemente sob teu controle.
47
Somos o que atraímos
Mensagem de Chico Xavier divulgada na internet
Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca,
expulsa, modifica tudo aquilo que te rodeia a existência.
Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e
atitudes. São as fontes de atração e repulsão na jornada da
tua vivência.
Não reclame nem se faça de vítima. Antes de tudo, analisa
e observa, a mudança está em tuas mãos. Reprograma tua
meta, busca o bem e você viverá melhor.
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo
começo, qualquer um pode começar agora e fazer um
novo fim”.
A Pergunta que fica….
Como elevar a minha
sintonia espiritual e
construir um novo e melhor
fim?
Referências Bibliográficas
O Livro dos Médiuns, Allan Kardec
O Livro dos Espíritos, Allan Kardec
O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec
A Gênese, Allan Kardec
Dicionário Michaelis
Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel
Cristiano
Livro Lírios de Esperança, Ermance Dufaux, 2005
Livro Dramas da Obsessão, Bezerra de Menezes, por Yvonne
Pereira.
Livro La Fontaine e o Comportamento Humano, Espírito Hammed
Sozinho. Curta metragem espírita sobre obsessores e bebidas
alcoólicas https://www.youtube.com/watch?v=oyuDnGvjLu8
Obsessão:
http://pt.slideshare.net/paikachambi/obsesso-45999130?qid=029c1529-8391-4598-9411-4ef69d1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Danilo Galvão
 
A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...
Erik Gabriel Thomazi
 
O compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefaO compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefa
umecamaqua
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
igmateus
 
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteAula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Sergio Lima Dias Junior
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ronaldo Pereira Rodrigues
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Antonino Silva
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os EscolhidosMuitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Almir Silva
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
Graça Maciel
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
Norberto Tomasini Jr
 
Cuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do EspíritoCuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do Espírito
CEENA_SS
 
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicaçõesTerceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
CeiClarencio
 
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantesTomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Tiburcio Santos
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
EHMANA
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
Jorge Luiz dos Santos
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
Kleber Galo
 
Provas da existência deus
Provas da existência deusProvas da existência deus
Provas da existência deus
Denise Aguiar
 

Mais procurados (20)

Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
 
A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...
 
O compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefaO compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefa
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteAula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os EscolhidosMuitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
Muitos os Chamados, Poucos os Escolhidos
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
 
Cuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do EspíritoCuidar do Corpo e do Espírito
Cuidar do Corpo e do Espírito
 
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicaçõesTerceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
 
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantesTomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
Tomo complementar, Módulo 1, roteiro 4: os espíritos errantes
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
 
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDECA MISSÃO DE ALLAN KARDEC
A MISSÃO DE ALLAN KARDEC
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 
Provas da existência deus
Provas da existência deusProvas da existência deus
Provas da existência deus
 

Destaque

Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Victor Passos
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Denise Tofoli
 
Tipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoTipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo Energético
Fabio Scussolino
 
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Oncocare
 
Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)
maria garrido
 
Nosso lar - parte12
Nosso lar - parte12Nosso lar - parte12
Nosso lar - parte12
Graça Maciel
 
Loucura e Obsessao
Loucura e  ObsessaoLoucura e  Obsessao
Loucura e Obsessao
Claudio Macedo
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Vampiros energéticos
Vampiros energéticosVampiros energéticos
Vampiros energéticos
pan .1
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
Graça Maciel
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
Jose Ferreira Almeida
 
Lei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideLei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualide
Claudio Macedo
 
Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.
jane rustiguel
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Cynthia Castro
 
Meu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundoMeu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundo
Rogerio R. Lima Cisi
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
grupodepaisceb
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
meebpeixotinho
 
Médiuns
MédiunsMédiuns
Médiuns
carlos freire
 

Destaque (18)

Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e cura
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
 
Tipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoTipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo Energético
 
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
 
Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)
 
Nosso lar - parte12
Nosso lar - parte12Nosso lar - parte12
Nosso lar - parte12
 
Loucura e Obsessao
Loucura e  ObsessaoLoucura e  Obsessao
Loucura e Obsessao
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
 
Vampiros energéticos
Vampiros energéticosVampiros energéticos
Vampiros energéticos
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
 
Lei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideLei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualide
 
Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
 
Meu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundoMeu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundo
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
Médiuns
MédiunsMédiuns
Médiuns
 

Semelhante a Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?

D 09 Obsessão
D 09 ObsessãoD 09 Obsessão
D 09 Obsessão
JPS Junior
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Claudio Macedo
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
igmateus
 
Sexo e obsessão
Sexo e obsessãoSexo e obsessão
Conquiste o inimigo venca a obsessao
Conquiste o inimigo   venca a obsessaoConquiste o inimigo   venca a obsessao
Conquiste o inimigo venca a obsessao
Henrique Vieira
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
Claudio Macedo
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
Wilma Badan C.G.
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
Wilma Badan C.G.
 
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentosComo os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Grupo Espírita Mensageiros
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
paikachambi
 
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
ComoosespritospodempenetrarnossospensamentosComoosespritospodempenetrarnossospensamentos
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
DeborahARodolfo
 
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos PensamentosComo Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Sergio Menezes
 
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
O livro dos médiuns - Sistemas
O livro dos médiuns -  SistemasO livro dos médiuns -  Sistemas
O livro dos médiuns - Sistemas
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02
Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02
Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02
Alcides lambiasi
 
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptxSeminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
msdbiasi
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
Leonardo Pereira
 
O que é a obsessao.pptx
O  que é a obsessao.pptxO  que é a obsessao.pptx
O que é a obsessao.pptx
Henrique Vieira
 
Obsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espíritaObsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
10ª aula riscos da mediunidade - coem
10ª aula   riscos da mediunidade - coem10ª aula   riscos da mediunidade - coem
10ª aula riscos da mediunidade - coem
Wagner Quadros
 

Semelhante a Obsessão - problema ou oportunidade de renovação? (20)

D 09 Obsessão
D 09 ObsessãoD 09 Obsessão
D 09 Obsessão
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
 
Sexo e obsessão
Sexo e obsessãoSexo e obsessão
Sexo e obsessão
 
Conquiste o inimigo venca a obsessao
Conquiste o inimigo   venca a obsessaoConquiste o inimigo   venca a obsessao
Conquiste o inimigo venca a obsessao
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentosComo os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
ComoosespritospodempenetrarnossospensamentosComoosespritospodempenetrarnossospensamentos
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
 
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos PensamentosComo Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
 
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
 
O livro dos médiuns - Sistemas
O livro dos médiuns -  SistemasO livro dos médiuns -  Sistemas
O livro dos médiuns - Sistemas
 
Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02
Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02
Osinimigosdesencarnadosesuaacaocontraosgruposespiritas 121216064833-phpapp02
 
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptxSeminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
 
O que é a obsessao.pptx
O  que é a obsessao.pptxO  que é a obsessao.pptx
O que é a obsessao.pptx
 
Obsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espíritaObsessão do ponto de vista espírita
Obsessão do ponto de vista espírita
 
10ª aula riscos da mediunidade - coem
10ª aula   riscos da mediunidade - coem10ª aula   riscos da mediunidade - coem
10ª aula riscos da mediunidade - coem
 

Mais de Ricardo Azevedo

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - OferendasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos IssoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - InimigosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - ConflitoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição EspiritualSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a CrençaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoramSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Ricardo Azevedo
 
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de RetornoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - EspinhosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Ricardo Azevedo
 
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e ElevaçãoSintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - SeparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não FaltaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição ComumSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e PecadorSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Ricardo Azevedo
 

Mais de Ricardo Azevedo (20)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - OferendasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos IssoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - InimigosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - ConflitoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição EspiritualSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a CrençaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoramSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
 
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de RetornoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - EspinhosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
 
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e ElevaçãoSintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - SeparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não FaltaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição ComumSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e PecadorSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
 

Último

PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 

Último (10)

PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 

Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?

  • 1. Problema ou oportunidade de renovação? OBSESSÃO
  • 2. 2 Definição (Dicionário) 1. Importunação perseverante. 2. Perseguição diabólica, sugestão atribuída à influência do demônio. 3. Perturbação causada por uma ideia fixa involuntária que leva o doente à execução de determinado ato. 4. Preocupação contínua. Dicionário Michaelis, http://michaelis.uol.com.br/
  • 3. 3 Definição Espírita É a ação persistente que um espírito mau exerce sobre um indivíduo. Apresenta caracteres muito diversos, desde a simples influência moral, sem perceptíveis sinais exteriores, até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais. O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. XXVIII, Coletânea de preces espíritas
  • 4. 4 Influência dos Espíritos 457. Podem os Espíritos conhecer os nossos mais secretos pensamentos? “Muitas vezes chegam a conhecer o que desejaríeis ocultar de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos se lhes podem dissimular.” Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
  • 5. 5 Somos um Livro Aberto... “(...) criando imagens fluídicas, o pensamento se reflete no envoltório perispirítico, como num espelho; toma nele corpo e aí de certo modo se fotografa. (...) Desse modo é que os mais secretos movimentos da alma repercutem no envoltório fluídico; que uma alma pode ler noutra alma como num livro e ver o que não é perceptível aos olhos do corpo.” A Gênese, Allan Kardec, capítulo 14º, Item 15.
  • 6. 6 Influência dos Espíritos 458. Que pensam de nós os Espíritos que nos cercam e observam? “Depende. Os levianos riem das pequenas partidas que vos pregam e zombam das vossas impaciências. Os Espíritos sérios se condoem dos vossos reveses e procuram ajudar-vos.” Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
  • 7. 7 Influência dos Espíritos 459. Os Espíritos influem sobre os nossos pensamentos e as nossas ações? “Nesse sentido a sua influência é maior do que supondes, porque muito frequentemente são eles que vos dirigem.” Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
  • 8. 8 Número de Espíritos na Terra Livro Lírios de Esperança, Ermance Dufaux, 2005 7.4 29.6 Encarnados (1/5) Desencarnados (4/5) População Estimada: 37 Bilhões 50% em patamares de luta e sofrimento 25% almas medianas que já cooperam eficazmente na tarefa regenerativa de outros 25% condutores elevados, "avatares" que velam pelo grande plano do Cristo para o orbe 66% são almas doentes que purgam dolorosos processos de reeducação 34% são corações na busca ostensiva de sua recuperação, entre os quais, pouquíssimas vezes, encontramos os chamados "missionários”
  • 9. 9 Pelos obsidiados Os Espíritos maus pululam em torno da Terra, em virtude da inferioridade moral de seus habitantes. A ação malfazeja que eles desenvolvem faz parte dos flagelos com que a Humanidade se vê a braços neste mundo. A obsessão, como as enfermidades e todas as tribulações da vida, deve ser considerada prova ou expiação e como tal aceita. O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. XXVIII, Coletânea de preces
  • 10. 10 Livro dos Médiuns Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão Pilar da codificação espírita de Allan Kardec, nos instrui sobre os fenômenos mediúnicos. Dedica um capítulo inteiro, Capítulo XXII – Da Obsessão, para discutir este importante assunto.
  • 11. 11 Obsessão Espiritual Nunca é praticada senão pelos Espíritos inferiores, que procuram dominar. Os bons Espíritos nenhum constrangimento infligem. Aconselham, combatem a influência dos maus e, se não os ouvem, retiram-se. Os maus, ao contrário, se agarram àqueles de quem podem fazer suas presas. Se chegam a dominar algum, identificam-se com o Espírito deste e o conduzem como se fora verdadeira criança. Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 12. 12 Tipos de Obsessão Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão Obsessão SimplesObsessão Simples FascinaçãoFascinação SubjugaçãoSubjugação Influência negativa sutil de um Espírito sobre o outro de forma duradoura. Ilusão produzida pela ação direta de um Espírito sobre o pensamento do outro e que lhe paralisa o raciocínio. É uma constrição que paralisa a vontade daquele que a sofre e o faz agir a seu mau grado.
  • 13. 13 Obsessão Simples Obsessor por afinidade inspira ideias no obsediado Revolta Ódio Desânimo Comodismo Vingança Ansiedade
  • 14. 14 Obsessão Simples É a influência negativa sutil na atitude do espírito, encarnado ou desencarnado. O espírito mistificador não se disfarça e nem mesmo dissimula de maneira alguma as suas más intenções e o seu desejo de contrariar. A pessoa reconhece facilmente a mistificação, e como se mantém vigilante raramente é enganada. Assim, esta forma de obsessão é apenas desagradável. Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 15. 15 Fascinação Obsessor atua no cérebro espiritual do obsediado Vícios Orgulho Egoísmo Vaidade
  • 16. 16 Fascinação É ilusão que um espírito provoca sobre o pensamento do outro e que lhe paralisa o raciocínio. A pessoa fascinada não se considera enganada. O espírito consegue inspirar-lhe uma confiança cega, impedindo-o de ver a mistificação e de compreender o absurdo de suas ações. As consequências podem ser graves por arrastar a pessoa a ações ridículas, comprometedoras e até mesmo bastante perigosas Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 17. 17 Subjugação Obsessor atua no cérebro espiritual do obsediado, influenciando até os órgãos materiais Domínio do espírito obsessor
  • 18. 18 Subjugação A subjugação é um envolvimento que produz a paralisação da vontade da vítima, fazendo-a agir malgrado seu. Numa palavra: o paciente fica sob um verdadeiro jugo. A subjugação pode ser moral ou corporal. Na moral o subjugado é levado a tomar decisões frequentemente absurdas e comprometedoras que por ilusão considera sensatas. Na corporal, o Espírito age sobre os órgãos materiais, provocando movimentos involuntários. Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 19. 19 Subjugação Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão História de Subjugação
  • 20. Sozinho. Curta metragem espírita sobre obsessores e bebidas alcoólicas https://www.youtube.com/watch?v=oyuDnGvjLu8
  • 21. 21 1) Persistência de um Espírito em se comunicar, bom ou mau grado, pela escrita, pela audição, pela tiptologia, etc., opondo-se a que outros Espíritos o façam; 2) Ilusão que, não obstante a inteligência do médium, o impede de reconhecer a falsidade e o ridículo das comunicações que recebe; 3) Crença na infalibilidade e na identidade absoluta dos Espíritos que se comunicam e que, sob nomes respeitáveis e venerados, dizem coisas falsas ou absurdas; Características da Obsessão em Médiuns Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 22. 22 4) Confiança do médium nos elogios que lhe dispensam os Espíritos que por ele se comunicam; 5) Disposição para se afastar das pessoas que podem emitir opiniões aproveitáveis; 6) Tomar a mal a crítica das comunicações que recebe; 7) Necessidade incessante e inoportuna de escrever; 8) Constrangimento físico qualquer, dominando-lhe a vontade e forçando-o a agir ou falar a seu mau grado; 9) Rumores e desordens persistentes ao redor do médium, sendo ele de tudo a causa, ou o objeto. Características da Obsessão em Médiuns Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 23. 23 Como reconhecer a Obsessão? Causas provocadoras da Obsessão - Quando sentimos ideias fixas e torturantes. - Quando sentimos forças interferindo no processo mental, com pensamentos que não parecem ser nossos. - Quando nos sentimos paralisados. - Quando se experimenta inquietação constante. - Oscilações de opinião e de humor. - Ideias profundamente negativas. - Depressão / Desânimo - Revolta / Irritação / Cólera - Vícios / Fumo / Tóxicos / Álcool. - Medo. - Desregramento sexual. - Maledicência. - Ciúme. - Avareza/Egoísmo. - Ociosidade. - Remorso.
  • 24. 24 Obsessão na Casa Espírita Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano “Aconteceu na Casa Espírita” é um importante livro para compreendermos e, consequentemente, prevenirmos as infiltrações de obsessores interessados em destruir o trabalho nas Casas Espíritas.
  • 25. 25 O que sustenta uma Casa Espírita? Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano — Digníssimo, este caso realmente não é fácil. O processo é muito mais delicado! Esta Casa possui pessoas muito espiritualizadas, idealistas, crentes convictos utilizando‐se da fé raciocinada; muito já se fez, mas os pilares principais ainda não conseguimos derrubar. Porém, está por pouco. O senhor precisa levar em consideração toda minha história. Tenho em meu currículo a experiência de onze casas espíritas destruídas, nestes setenta e cinco anos em que sirvo dedicadamente a nossa organização.
  • 26. 26 Uso de técnica e inteligência para o mal... Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano — Sim, aqui está o levantamento, dez dirigentes serão visitados por nós. Temos, por exemplo, os registros da... responsável pelo... atendimento fraterno. (…) Através dela não temos nenhum campo de ação, sem contar a proteção que angariou pelo trabalho tão bem realizado, quase não oferece brecha, limitando a 1% nossa influenciação sobre ela. Entretanto, para nossa grande alegria, é casada com um homem possuidor de densas vibrações, o que nos permitiu a aproximação e convivência em sua própria residência; (...)
  • 27. 27 Como entrar para iniciar o ataque? Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano (…) Aproveitaremos os desequilíbrios humanos, as brechas, como o orgulho, a mesquinhez, o desejo de mando, a vaidade etc., etc., etc. (…) Eles têm livre acesso na Instituição, por serem acompanhantes usuais dos tarefeiros do Centro que não vivem a mensagem cristã, que fazem parte dos grupos de fofoca, dos que são sempre do contra, daqueles que desejam reformar tudo e nunca estão satisfeitos com nada!
  • 28. 28 Sem prova não existe real merecimento Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano (…) E tu estás cumprindo satisfatoriamente com os teus deveres, o que, aliás, tem garantido a ti proteção espiritual proporcional. Agora, é natural que passes pela prova como qualquer trabalhador. Contudo, não iremos te desamparar, terás, a partir de hoje, proteção redobrada, afim de que não percas as forças necessárias para continuares cumprindo os labores essenciais ao bom andamento desta instituição.
  • 29. 29 Está de acordo com as obras básicas do Espiritismo? Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano — Outra coisa que estão comentando Penso que Castro e Israel já estão ultrapassados, precisamos mesmo de ideias novas, de sangue novo. (…) Queremos novos estudos científicos, a ciência é que deve ser, na minha opinião, exaltada, afinal estamos rumando para o futuro, precisamos de mentes eruditas, de pessoas intelectuais para dirigir nossa instituição...
  • 30. 30 Pureza Doutrinária Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano Entretanto, se o zelo doutrinário é importante, devemos evitar, a qualquer custo, a intolerância, os julgamentos precipitados, limitando‐nos a dar demonstrações seguras das orientações de Kardec. Diante dos modismos que se agitam, quais ondas destruidoras, é preciso nos revestirmos de íntima paciência, acompanhada de autoridade moral no campo das orientações.
  • 31. 31 Fascinação Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano — Você não sabe o que está acontecendo na minha sala! — O quê? — Uma senhora de nome Maria Souza acha que é médium de cura! — Não diga! — Já tem fila para tomar passe com ela! — E ainda tem mais, o mentor dela se comunica dizendo que é médico e quer fazer cirurgia espiritual.
  • 32. 32 Fascinação (A Verdade) Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano Acreditam ser especiais, embora suas tendências para o fanatismo permaneçam controladas pela organização e o estudo doutrinário esclarecedor, contendo certas ideias. Não possuem, nem de longe, a raríssima faculdade de curar instantaneamente as enfermidades. — Aí, meu amigo, nós vamos dar a eles a faculdade de cura!
  • 33. 33 Caridade ou Vaidade? Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano - Nossa Instituição haverá de crescer consideravelmente sob as orientações destes novos mentores. Pensem no público, na quantidade de pessoas beneficiadas, nas grandes campanhas promovidas por nós. Em pouco tempo, afirmam meus tutores espirituais, estaremos na televisão… - Minha amiga, parece que você está mais interessada na notoriedade do que na própria Doutrina Espírita, cuja finalidade é promover a transformação moral das criaturas humanas. O objetivo precípuo do Espiritismo não é curar corpos e sim almas.
  • 34. 34 Fábula: O Corvo e a Raposa No alto de uma árvore, um corvo segurava no bico um pedaço de carne. Uma raposa, atraída pelo cheiro, aproxima-se e lhe dirige a palavra: — Ei! Bom dia, senhor corvo! Como o senhor está lindo! Como é bela a sua plumagem! Se o seu canto for tão bonito quanto ela, sinceramente, o senhor é a fênix dos convidados destas florestas. E para mostrar sua “melodiosa” voz, ele abre o grande bico e deixa cair a presa. A raposa se apodera da carne e diz ao corvo: — Meu bom senhor, aprenda que todo adulador vive à custa de quem o escuta. Esta lição vale, sem dúvida, pela carne que agora comerei. O corvo, envergonhado e aborrecido, jurou, embora um pouco tarde, que nunca mais se deixaria levar por elogios. Livro La Fontaine e o Comportamento Humano, Espírito Hammed
  • 35. 35 Mesmo no caos aparente: Deus está no controle! Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano As entidades superiores sabiam de tudo e os acompanhavam discretamente sem que, no Centro, os inimigos da verdade pudessem percebê‐las, permitindo, assim, a entrada “livre”, porém, monitorada de Júlio César e Gonçalves que, para os trabalhadores da Casa Espírita, se converteriam em elementos de provas no campo dos ensinos de Jesus.
  • 36. 36 Deus está no controle! Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano “Gonçalves, sentindo vibrar as entranhas da alma, recordando o atendimento amoroso que recebera, através da mediunidade, o amor que partia das milícias do Senhor, aproveitando a movimentação e distração do chefe, entregou‐se aos socorristas, desligando‐se das trevas. O Centro Espírita, porém, estava mergulhado em intensas atividades de socorro e esclarecimento. Júlio César, afastando‐se consideravelmente, perambulando pelas ruas, trazia os pensamentos atormentados: (...)
  • 37. 37 “Cumpre, todavia, se não atribuam à ação direta dos Espíritos todas as contrariedades que se possam experimentar, as quais, não raro, decorrem da incúria, ou da imprevidência. Um agricultor nos escreveu certo dia que, havia doze anos, toda sorte de infelicidades lhe acontecia, relativamente ao seu gado (...) A mortalidade ou as enfermidades do gado desse homem provêm de que seus currais estão infetados e ele não os repara, porque custa dinheiro.” Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão Antes, uma importante ressalva...
  • 38. 38 252. As imperfeições morais do obsidiado constituem, frequentemente, um obstáculo à sua libertação. Aqui vai um exemplo notável, que pode servir para instrução de todos. “Havia umas irmãs que se encontravam, desde alguns anos, vítimas de depredações muito desagradáveis. Suas roupas eram incessantemente espalhadas por todos os cantos da casa e até pelos telhados, cortadas, rasgadas e crivadas de buracos, por mais cuidado que tivessem em guardá-las à chave.” Causas da Obsessão – O caso das irmãs Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 39. 39 Eis o conselho que a propósito nos deu um Espírito superior: “O que essas senhoras têm de melhor a fazer é rogar aos Espíritos seus protetores que não as abandonem. Nenhum conselho melhor lhes posso dar do que o de dizer-lhes que desçam ao fundo de suas consciências, para se confessarem a si mesmas e verificarem se sempre praticaram o amor do próximo e a caridade. Não falo da caridade que consiste em dar e distribuir, mas da caridade da língua; pois, infelizmente, elas não sabem conter as suas e não demonstram, por atos de piedade, o desejo que têm de se livrarem daquele que as atormenta. Como prevenir a Obsessão? O caso das irmãs Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 40. 40 Gostam muito de maldizer do próximo e o Espírito que as obsidia toma sua desforra, porquanto, em vida, foi para elas um burro de carga. Pesquisem na memória e logo descobrirão quem ele é. (…) Entretanto, se, conseguirem melhorar-se, seus anjos guardiães se aproximarão e a simples presença deles bastará para afastar o mau Espírito (…) O que precisam é fazer preces fervorosas pelos que sofrem e, principalmente, praticar as virtudes impostas por Deus a cada um, de acordo com a sua condição.” Como prevenir a Obsessão? O caso das irmãs Livro dos Médiuns, Allan Kardec, Cap. XXIII – Da Obsessão
  • 41. 41 Então de quem é a responsabilidade? “Acrescentaremos que a responsabilidade permanecerá também com o próprio obsidiado, visto que não só não houve a verdadeira alteração mental como também nenhum homem ou mulher será jamais influenciado ou obsidiado por entidades dessa categoria, se a estas não oferecer campo mental propício à penetração do mal, pois a obsessão, de qualquer natureza, nada mais é que duas forças simpáticas que se chocam e se conjugam numa permuta de afinidades”. Livro Dramas da Obsessão, Bezerra de Menezes, por Yvonne Pereira.
  • 42. 42 Como combater o “Bullying Espiritual”? 478. Pessoas há, animadas de boas intenções e que, nada obstante, não deixam de ser obsidiadas. Qual, então, o melhor meio de nos livrarmos dos Espíritos obsessores? “Cansar-lhes a paciência, nenhum valor lhes dar às sugestões, mostrar- lhes que perdem o tempo. Em vendo que nada conseguem, afastam-se.” Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
  • 43. 43 Como combater a Obsessão Espiritual? 479. A prece é meio eficiente para a cura da obsessão? “A prece é em tudo um poderoso auxílio. Mas, crede que não basta que alguém murmure algumas palavras, para que obtenha o que deseja. Deus assiste os que obram, não os que se limitam a pedir. É, pois, indispensável que o obsidiado faça, por sua parte, o que se torne necessário para destruir em si mesmo a causa da atração dos maus Espíritos.” Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
  • 44. 44 Como combater a Obsessão Espiritual? 469. Por que meio podemos neutralizar a influência dos maus Espíritos? “Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e aniquilareis o império que desejem ter sobre vós. Guardai-- vos de atender às sugestões dos Espíritos que vos suscitam maus pensamentos, que sopram a discórdia entre vós outros e que vos insuflam as paixões más. Desconfiai especialmente dos que vos exaltam o orgulho, pois que esses vos assaltam pelo lado fraco. Essa a razão por que Jesus, na oração dominical, vos ensinou a dizer: “Senhor! não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.” Cap. IX – Intervenção dos espíritos no Mundo Corpóreo, Livros dos Espíritos
  • 45. 45 Como combater a Obsessão Espiritual? Em uma simples frase: Nossa Renovação Moral
  • 46. 46 Somos o que atraímos Mensagem de Chico Xavier divulgada na internet “Você nasceu no lar que precisava nascer, vestiu o corpo físico que merecia, mora onde Deus melhor te proporcionou, de acordo com teu adiantamento. Você possui os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem menos, mas o justo para tuas lutas terrenas. Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu espontaneamente para sua realização. Teus parentes e amigos são as almas que você mesmo atraiu, com tua própria afinidade, portanto, seu destino está constantemente sob teu controle.
  • 47. 47 Somos o que atraímos Mensagem de Chico Xavier divulgada na internet Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca, expulsa, modifica tudo aquilo que te rodeia a existência. Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e atitudes. São as fontes de atração e repulsão na jornada da tua vivência. Não reclame nem se faça de vítima. Antes de tudo, analisa e observa, a mudança está em tuas mãos. Reprograma tua meta, busca o bem e você viverá melhor. Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”.
  • 48. A Pergunta que fica…. Como elevar a minha sintonia espiritual e construir um novo e melhor fim?
  • 49. Referências Bibliográficas O Livro dos Médiuns, Allan Kardec O Livro dos Espíritos, Allan Kardec O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec A Gênese, Allan Kardec Dicionário Michaelis Livro Aconteceu na Casa Espírita, Espírito Nora, Emmanuel Cristiano Livro Lírios de Esperança, Ermance Dufaux, 2005 Livro Dramas da Obsessão, Bezerra de Menezes, por Yvonne Pereira. Livro La Fontaine e o Comportamento Humano, Espírito Hammed Sozinho. Curta metragem espírita sobre obsessores e bebidas alcoólicas https://www.youtube.com/watch?v=oyuDnGvjLu8 Obsessão: http://pt.slideshare.net/paikachambi/obsesso-45999130?qid=029c1529-8391-4598-9411-4ef69d1

Notas do Editor

  1. A palavra Obsessão vem do latim obsessione: impertinência, perseguição, atormentar… O transtorno obsessivo compulsivo (TOC) caracteriza-se por dois tipos de manifestações: as obsessões ou ideias obsessivas e as compulsões ou rituais compulsivos. As obsessões são ideias ou imagens que vem à mente da pessoa independente de sua vontade repetidamente. Embora a pessoa saiba que são ideias suas, sem sentido, não consegue evitar de pensá-las. São frequentes ideias relacionadas a religião, sexo, duvidas, contaminação, agressão (por exemplo, a pessoa tem ideias repetidas de que suas mãos estão contaminadas por ter tocado em objetos "sujos").
  2. Tenha um homem, por exemplo, a ideia de matar a outro: embora o corpo material se lhe conserve impassível, seu corpo fluídico é posto em ação pelo pensamento e reproduz todos os matizes deste último; executa fluidicamente o gesto, o ato que intentou praticar. O pensamento cria a imagem da vítima e a cena inteira é pintada, como num quadro, tal qual se lhe desenrola no espírito.
  3. Enganam-se os que pensam que esse tipo de obsessão só pode atingir as pessoas simples, ignorantes e desprovidas de senso. Os homens mais atilados, mais instruídos e inteligentes noutro sentido, não estão mais livres dessa ilusão, o que prova tratar-se de uma aberração produzida por uma causa estranha, cuja influência os subjuga.
  4. Para chegar a tais fins, preciso é que o Espírito seja destro, ardiloso e profundamente hipócrita, porquanto não pode operar a mudança e fazer-se acolhido, senão por meio da máscara que toma e de um falso aspecto de virtude
  5. A possessão seria, para nós, sinônimo da subjugação. Por dois motivos deixamos de adotar esse termo: primeiro, porque implica a crença de seres criados para o mal e perpetuamente votados ao mal, enquanto que não há senão seres mais ou menos imperfeitos, os quais todos podem melhorar-se; segundo, porque implica igualmente a ideia do apoderamento de um corpo por um Espírito estranho, de uma espécie de coabitação, ao passo que o que há é apenas constrangimento. Allan Kardec.
  6. Enganam-se os que pensam que esse tipo de obsessão só pode atingir as pessoas simples, ignorantes e desprovidas de senso. Os homens mais atilados, mais instruídos e inteligentes noutro sentido, não estão mais livres dessa ilusão, o que prova tratar-se de uma aberração produzida por uma causa estranha, cuja influência os subjuga.
  7. Conhecemos um homem, que não era jovem, nem belo e que, sob o império de uma obsessão dessa natureza, se via constrangido, por uma força irresistível, a pôr-se de joelhos diante de uma moça a cujo respeito nenhuma pretensão nutria e pedi-la em casamento. Outras vezes, sentia nas costas e nos jarretes uma pressão enérgica, que o forçava, não obstante a resistência que lhe opunha, a se ajoelhar e beijar o chão nos lugares públicos e em presença da multidão. Esse homem passava por louco entre as pessoas de suas relações; estamos, porém, convencidos de que absolutamente não o era, porquanto tinha consciência plena do ridículo do que fazia contra a sua vontade e com isso sofria horrivelmente.
  8. Podemos utilizar as mesmas características para aqueles que não se consideram médiuns. Todos nós temos algum tipo de mediunidade e nos comunicamos com espíritos, como por exemplo com nosso espírito protetor ou anjo guardião.
  9. 244. Diante do perigo da obsessão, ocorre perguntar se não é lastimável o ser-se médium. Não é a faculdade mediúnica que a provoca? Numa palavra, não constitui isso uma prova de inconveniência das comunicações espíritas? … Não foram os médiuns, nem os espíritas que criaram os Espíritos; ao contrário, foram os Espíritos que fizeram haja espíritas e médiuns.
  10. Podemos utilizar as mesmas recomendações para Protegermos o ambiente do nosso trabalho, do nosso lar ou do nosso espaço pessoal.
  11. Estes são apenas alguns trechos de destaque, mas nada substitui a leitura do livro.
  12. Personagem Márcia Boaventura… avesso ao Espiritismo, o esposo frequenta raramente os cultos de uma seita evangélica, carregando na mente a ideia de que a Doutrina Espírita é coisa do diabo. — Vamos atormentá‐la, envolveremos de tal forma o infeliz do marido que ele fará da vida dela um inferno e, a pretexto de manter a harmonia do lar, ela terá de abandonar as tarefas e aí, adeus à afabilidade e à doçura. … O marido é dado à bebida, se o incentivarmos à igreja, as orientações, ainda que fanáticas, ameaçando os adeptos com o fogo do inferno, poderá levá‐lo a largar o álcool, impossibilitando‐nos de utilizar mais este trunfo. — Ora — respondeu o obsessor chefe —, que trunfo melhor poderíamos ter senão o medo do inferno. Nós somos os próprios “demônios”, deixe que o infeliz pare de beber;
  13. — Simples! Aproveitando a brecha de inúmeros tarefeiros, penetraremos na instituição.
  14. Em todas as provas, expiações e obstáculos porque passamos sempre teremos a proteção da espiritualidade amiga!
  15. — Como assim? — Simples! Aproveitando a brecha de inúmeros tarefeiros, penetraremos na instituição. Dos assistidos que adentrarem a sala de passe e estiverem sob um processo obsessivo, e ainda, se esses obsessores fizerem parte de nossa extensa falange, solicitaremos que se afastem momentaneamente, causando uma cura, instantânea, aparente.
  16. Todavia, nós lhe convidamos para continuar exercitando suas capacidades espirituais ao longo dos anos, e nos comprometemos a acompanhá‐la, orientando‐a, como fazemos a todos os médiuns.
  17. "Indivíduos imaturos gostam das pessoas não por aquilo que elas são, mas por aquilo que elas os fazem sentir. A adulação é uma porta escancarada para o favoritismo, mas muito estreita para aqueles dotados de autoconfiança. A vaidade é a ostentação dos que procuram lisonjas, ou a ilusão dos que querem ter êxito diante do mundo, e não dentro de si mesmos."- Hammed
  18. Para continuarmos neste fluxo e reflexão, a Pergunta que fica...