SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
 O fenômeno mediúnico faz parte
das experiências humanas,
presente nos diferentes períodos
de todas as civilizações.
 Sob designações diversas, os
instrumentos da mediunidade
apresentaram momentosas
comunicações que produziram
marcas nas épocas em que
viveram.
 Fenômenos mediúnicos que sempre
existiram em todas as civilizações em que
se tem registros históricos, mas, em todas
elas misturadas em conjunto de crendices
e fantasias e o pior, a mediunidade
submetida a processos de dominação.
 Pessoas dotadas de faculdades
mediúnicas dominando moralmente,
intelectualmente, socialmente àqueles que
consumiam passivamente o fenômeno
mediúnico.
O Livro dos Médiuns é o
grande divisor de águas.
Com o codificador abre-se
uma nova página, e a partir de
O Livro dos Médiuns a
mediunidade passa a ser com
Jesus.
Prefácio
Emmanuel
Raios,
Ondas,
Médiuns,
Mentes...
 A Ciência do século 20,
estudando a constituição
da matéria, caminha de
surpresa a surpresa,
renovando aspectos de
sua conceituação milenar
 Não obstante a teoria de
Leucipo, o mentor de
Demócrito, o qual, quase cinco
séculos antes do Cristo,
considerava todas as coisas
formadas de partículas
infinitesimais (átomos), em
constante movimentação.
 A cultura clássica prosseguiu
detida nos quatro princípios de
Aristóteles, a água, a terra, o ar e
o fogo, ou nos três elementos
hipostáticos dos antigos
alquimistas, o enxofre, o sal e o
mercúrio, para explicar as
múltiplas combinações no campo
da forma.
 Crookes 1861,surpreende o estado
radiante da matéria e estuda os
raios catódicos.
 Röntgen 1895, observa que
radiações invisíveis atravessam o
tubo de Crookes envolvido por uma
caixa de papelão preto, e conclui
pela existência dos raios X.
 Henri Becquerel 1896, seduzido
pelo assunto, experimenta o urânio,
à procura de radiações do mesmo
teor, e encontra motivos para novas
indagações.
 O casal Curie 1903,
intrigado com o enigma, analisa e
detém o rádio.
Rutherford 1911, à frente de
larga turma de pioneiros, inicia
preciosos estudos, em torno da
radioatividade.
O átomo sofre irresistível
perseguição na fortaleza a que
se acolhe e confia ao homem a
solução de numerosos
segredos.
 E, desde o último quartel do século
passado, a Terra se converteu num
reino de ondas e raios, correntes e
vibrações.
 A eletricidade e o magnetismo, o
movimento e a atração palpitam
em tudo.
 Bohrs 1913, Planck 1918 , Einstein
1921, erigem novas e grandiosas
concepções.
 O veículo carnal agora não é mais que um
turbilhão eletrônico, regido pela
consciência.
 Cada corpo tangível é um feixe de energia
concentrada.
 A matéria é transformada em energia, e
esta desaparece para dar lugar à matéria.
 Químicos e físicos, geômetras e
matemáticos, erguidos à condição de
investigadores da verdade, são hoje, sem
o desejarem, sacerdotes do
Espírito, porque, como consequência de
seus porfiados estudos.
 O materialismo e o ateísmo serão
compelidos a desaparecer, por falta de
matéria, a base que lhes assegurava as
especulações negativistas.
Os laboratórios são templos em que a
inteligência é concitada ao serviço de
Deus, e, ainda mesmo quando a
cerebração se perverte,
transitoriamente subornada pela
hegemonia política, geradora de
guerras, o progresso da Ciência, como
conquista divina, permanece na
exaltação do bem, rumo a glorioso
porvir.
O futuro pertence ao Espírito!
E, meditando no amanhã da
coletividade terrestre, André Luiz
organizou estas ligeiras páginas, em
torno da mediunidade,
compreendendo a importância,
cada vez maior, do intercâmbio
espiritual entre as criaturas.
 Quanto mais avança na ascensão
evolutiva, mais seguramente percebe o
homem a inexistência da morte como
cessação da vida. E agora, mais que
nunca, reconhece-se na posição de uma
consciência retida entre forças e
fluidos, provisoriamente aglutinados
para fins educativos.
 O homem, compreende, pouco a
pouco, que o túmulo é porta à
renovação, como o berço é acesso à
experiência, e observa que o seu
estágio no Planeta é uma viagem
com destino às estações do
Progresso Maior
 E, na grande romagem, todos somos
instrumentos das forças com as quais
estamos em sintonia.
 Todos somos médiuns, dentro do
campo mental que nos é próprio,
associando-nos às energias edificantes,
se o nosso pensamento flui na
direção da vida superior, ou às forças
perturbadoras e deprimentes, se ainda
nos escravizamos às sombras da vida
primitivista ou torturada.
 Cada criatura com os sentimentos que
lhe caracterizam a vida íntima emite
raios específicos e vive na onda
espiritual com que se Identifica.
 Semelhantes verdades não
permanecerão semi ocultas em
nossos santuários de fé.
 Irradiar-se-ão dos templos da Ciência
como equações matemáticas.
E enquanto variados aprendizes
focalizam a mediunidade,
estudando-a da
Terra para o Céu, nosso amigo
(A.Luiz) procura analisar-lhe a
posição e os valores, do Céu para
Terra, colaborando na construção
dos tempos novos.
 Todavia, o que destacamos por mais
alto em suas páginas é a necessidade
do Cristo no coração e na consciência,
para que não estejamos desorientados ao
toque dos fenômenos.
 Sem noção de responsabilidade, sem
devoção à prática do bem, sem amor
ao estudo e sem esforço perseverante
em nosso próprio burilamento moral, é
impraticável a peregrinação libertadora
para os Cimos da Vida.
 Cada médium com a sua mente. Cada
mente com os seus raios, personalizando
observações e interpretações.
 E, conforme os raios que arremessamos,
erguer-se-nos-á o domicilio espiritual na
onda de pensamentos a que nossas almas
afeiçoam.
 Isso, em boa síntese, equivale se ainda a
repetir com Jesus:
A cada qual segundo suas obras.
Emmanuel
O que é
mediunidade ?
Raios, Ondas, Médi
uns, Mentes...
625. Qual o tipo mais perfeito que Deus tem
oferecido ao homem, para lhe servir de
guia e modelo?
“Jesus.”
Para o homem, Jesus constitui o tipo da
perfeição moral a que a Humanidade
pode aspirar na Terra. Deus no-lo
oferece como o mais perfeito modelo e
a doutrina que ensinou é a expressão
mais pura da lei do
Senhor, porque, sendo ele o mais puro
de quantos têm
aparecido na Terra, o Espírito Divino o
Jesus é a mente, o amor puro,
que reflete a Luz Divina do
Criador para todas as criaturas
que evoluem no orbe .
Se quisermos buscar Deus
temos primeiro buscar Jesus.
O que é Mediunidade
com Jesus ?
 Cada médium com a sua mente. Cada
mente com os seus raios, personalizando
observações e interpretações.
 Mediunidade é intercambio e nós só
entramos em contato com quem está
sintonizado .
 Tratamos somente os espíritos que estão
sintonizados conosco.
 Diga-me o que sentes que eu direi com
quem andas .
 A.Luiz -Clichês mentais (no lar,no trabalho,
na rua)
 Para quem você empresta suas mãos
 Existe um dna divino em nós que nos
torna capazes de sintonizar o Deus
Criador.
 Emmanuel; Há correntes de amor
inundando o Universo, nunca
interrompas esse fluxo.
 Mediunidade com Jesus é ser
instrumento desse fluxo de sabedoria
e amor.
 Evangelização= processo de colocar
nossas potencialidades a serviço do
Evangelização
processo de colocar
nossas potencialidades
a serviço do bem.
 Os laboratórios são templos em que a
inteligência é concitada ao serviço de
Deus, e, ainda mesmo quando a
cerebração se perverte, transitoriamente
subornada pela
hegemonia política, geradora de
guerras, o progresso da Ciência, como
conquista divina, permanece na exaltação
do bem, rumo a glorioso porvir.
http://semeadorespirita.blogspot.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan KardecSonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardecmarjoriestavismeyer
 
Estudando a mediunidade (martins peralva)
Estudando a mediunidade (martins peralva)Estudando a mediunidade (martins peralva)
Estudando a mediunidade (martins peralva)Helio Cruz
 
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDECO CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDECJorge Luiz dos Santos
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Leonardo Pereira
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRosimeire Alves
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuEduardo Ottonelli Pithan
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesusigmateus
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Ceile Bernardo
 
2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispiritoMarta Gomes
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidadeCeiClarencio
 
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etcGenese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etcFernando Pinto
 
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucuraO processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucurajcevadro
 

Mais procurados (20)

Aula sobre o passe espirita
Aula sobre o passe espiritaAula sobre o passe espirita
Aula sobre o passe espirita
 
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan KardecSonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
 
O PASSE
O PASSEO PASSE
O PASSE
 
Evangeliza - Passe
Evangeliza - PasseEvangeliza - Passe
Evangeliza - Passe
 
Estudando a mediunidade (martins peralva)
Estudando a mediunidade (martins peralva)Estudando a mediunidade (martins peralva)
Estudando a mediunidade (martins peralva)
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
 
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDECO CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Animismo e Mediunidade
Animismo e MediunidadeAnimismo e Mediunidade
Animismo e Mediunidade
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
 
2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispirito
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
 
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etcGenese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
 
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucuraO processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
 

Destaque

Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Graça Maciel
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesusjcevadro
 
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos EspiritosAri Carrasco
 
Classificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidadeClassificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidadeGraça Maciel
 
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coemWagner Quadros
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosSergio Lima Dias Junior
 
05 classificação do médiuns
05   classificação do médiuns05   classificação do médiuns
05 classificação do médiunscarlos freire
 
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar  se a reunião mediúnica esta bemComo avaliar  se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bemGraça Maciel
 
13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiunsAntonio SSantos
 
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTEATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTEAri Carrasco
 
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
Mediunidade conceitos  e tipos - n.16Mediunidade conceitos  e tipos - n.16
Mediunidade conceitos e tipos - n.16Graça Maciel
 

Destaque (17)

Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
OS MÉDIUNS
 
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
 
Classificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidadeClassificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidade
 
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
 
05 classificação do médiuns
05   classificação do médiuns05   classificação do médiuns
05 classificação do médiuns
 
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar  se a reunião mediúnica esta bemComo avaliar  se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
 
Tipos de mediunidade
Tipos de mediunidadeTipos de mediunidade
Tipos de mediunidade
 
13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns
 
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTEATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
 
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
Mediunidade conceitos  e tipos - n.16Mediunidade conceitos  e tipos - n.16
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
 
Dairson: Reunião Mediúnica
Dairson: Reunião MediúnicaDairson: Reunião Mediúnica
Dairson: Reunião Mediúnica
 
Mediunidade efeitos físicos e intelectuais
Mediunidade efeitos físicos e intelectuaisMediunidade efeitos físicos e intelectuais
Mediunidade efeitos físicos e intelectuais
 
Aula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/MediunidadeAula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/Mediunidade
 
Médiuns
MédiunsMédiuns
Médiuns
 

Semelhante a Mediunidade com jesus

Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioNos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioPatricia Farias
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeAntonio SSantos
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeguestae3c203
 
9 nos dominios-da_mediunidade-1954
9 nos dominios-da_mediunidade-19549 nos dominios-da_mediunidade-1954
9 nos dominios-da_mediunidade-1954paulasa pin
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...Cynthia Castro
 
O grande enigma leon denis
O grande enigma   leon denisO grande enigma   leon denis
O grande enigma leon denisHelio Cruz
 
Nos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidadeNos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidadelilianehenz
 
Nos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidadeNos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidadelilianehenz
 
Leon Denis - Os Espíritos e os Médiuns
Leon Denis - Os Espíritos e os MédiunsLeon Denis - Os Espíritos e os Médiuns
Leon Denis - Os Espíritos e os MédiunsFernando Anselmo
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSFatima Carvalho
 
Novas dimensões do conhecimento
Novas dimensões do conhecimentoNovas dimensões do conhecimento
Novas dimensões do conhecimentocebv
 
A sétima profecia Maia
A sétima profecia MaiaA sétima profecia Maia
A sétima profecia MaiaAmadeu Wolff
 
Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8
Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8 Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8
Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8 Patricia Farias
 
Leon denis-os-espiritos-e-os-mediuns
Leon denis-os-espiritos-e-os-mediunsLeon denis-os-espiritos-e-os-mediuns
Leon denis-os-espiritos-e-os-mediunsEWALDO DE SOUZA
 

Semelhante a Mediunidade com jesus (20)

Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioNos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidade
 
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - o grande enigma
( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - o grande enigma( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - o grande enigma
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - o grande enigma
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidade
 
9 nos dominios-da_mediunidade-1954
9 nos dominios-da_mediunidade-19549 nos dominios-da_mediunidade-1954
9 nos dominios-da_mediunidade-1954
 
Crystal 2012 a setima profecia
Crystal   2012 a setima profeciaCrystal   2012 a setima profecia
Crystal 2012 a setima profecia
 
Teoria da mediunidade
Teoria da mediunidadeTeoria da mediunidade
Teoria da mediunidade
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XX - Corpo e Espiritual e...
 
O grande enigma leon denis
O grande enigma   leon denisO grande enigma   leon denis
O grande enigma leon denis
 
Nos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidadeNos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidade
 
Nos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidadeNos dominios-da-mediunidade
Nos dominios-da-mediunidade
 
Leon Denis - Os Espíritos e os Médiuns
Leon Denis - Os Espíritos e os MédiunsLeon Denis - Os Espíritos e os Médiuns
Leon Denis - Os Espíritos e os Médiuns
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
 
Novas dimensões do conhecimento
Novas dimensões do conhecimentoNovas dimensões do conhecimento
Novas dimensões do conhecimento
 
A sétima profecia Maia
A sétima profecia MaiaA sétima profecia Maia
A sétima profecia Maia
 
Consciência Cósmica
Consciência CósmicaConsciência Cósmica
Consciência Cósmica
 
Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8
Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8 Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8
Livro dos Espíritos Q.419 ESE - Cap1item 8
 
O grande enigma
O grande enigmaO grande enigma
O grande enigma
 
O grande enigma
O grande enigmaO grande enigma
O grande enigma
 
Leon denis-os-espiritos-e-os-mediuns
Leon denis-os-espiritos-e-os-mediunsLeon denis-os-espiritos-e-os-mediuns
Leon denis-os-espiritos-e-os-mediuns
 

Mais de NILTON CARVALHO

Os nÍveis do ser humano
Os nÍveis do ser humanoOs nÍveis do ser humano
Os nÍveis do ser humanoNILTON CARVALHO
 
Os níveis do ser humano
Os níveis do ser humanoOs níveis do ser humano
Os níveis do ser humanoNILTON CARVALHO
 
Precursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonPrecursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonNILTON CARVALHO
 
Lei divina ou natural e lei de adoração
Lei divina ou natural e lei de adoraçãoLei divina ou natural e lei de adoração
Lei divina ou natural e lei de adoraçãoNILTON CARVALHO
 
QUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplin
QUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplinQUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplin
QUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplinNILTON CARVALHO
 

Mais de NILTON CARVALHO (8)

Os nÍveis do ser humano
Os nÍveis do ser humanoOs nÍveis do ser humano
Os nÍveis do ser humano
 
Os níveis do ser humano
Os níveis do ser humanoOs níveis do ser humano
Os níveis do ser humano
 
Precursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonPrecursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo nilton
 
Voltei
VolteiVoltei
Voltei
 
Lei divina ou natural e lei de adoração
Lei divina ou natural e lei de adoraçãoLei divina ou natural e lei de adoração
Lei divina ou natural e lei de adoração
 
Adão e eva análise
Adão e eva análiseAdão e eva análise
Adão e eva análise
 
QUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplin
QUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplinQUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplin
QUANDO ME AMEI DE VERDADE -Charles chaplin
 
A CASA ESPÍRITA
A CASA ESPÍRITAA CASA ESPÍRITA
A CASA ESPÍRITA
 

Último

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 

Último (20)

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 

Mediunidade com jesus

  • 1.
  • 2.  O fenômeno mediúnico faz parte das experiências humanas, presente nos diferentes períodos de todas as civilizações.  Sob designações diversas, os instrumentos da mediunidade apresentaram momentosas comunicações que produziram marcas nas épocas em que viveram.
  • 3.  Fenômenos mediúnicos que sempre existiram em todas as civilizações em que se tem registros históricos, mas, em todas elas misturadas em conjunto de crendices e fantasias e o pior, a mediunidade submetida a processos de dominação.  Pessoas dotadas de faculdades mediúnicas dominando moralmente, intelectualmente, socialmente àqueles que consumiam passivamente o fenômeno mediúnico.
  • 4. O Livro dos Médiuns é o grande divisor de águas. Com o codificador abre-se uma nova página, e a partir de O Livro dos Médiuns a mediunidade passa a ser com Jesus.
  • 6.  A Ciência do século 20, estudando a constituição da matéria, caminha de surpresa a surpresa, renovando aspectos de sua conceituação milenar
  • 7.  Não obstante a teoria de Leucipo, o mentor de Demócrito, o qual, quase cinco séculos antes do Cristo, considerava todas as coisas formadas de partículas infinitesimais (átomos), em constante movimentação.
  • 8.  A cultura clássica prosseguiu detida nos quatro princípios de Aristóteles, a água, a terra, o ar e o fogo, ou nos três elementos hipostáticos dos antigos alquimistas, o enxofre, o sal e o mercúrio, para explicar as múltiplas combinações no campo da forma.
  • 9.  Crookes 1861,surpreende o estado radiante da matéria e estuda os raios catódicos.  Röntgen 1895, observa que radiações invisíveis atravessam o tubo de Crookes envolvido por uma caixa de papelão preto, e conclui pela existência dos raios X.
  • 10.  Henri Becquerel 1896, seduzido pelo assunto, experimenta o urânio, à procura de radiações do mesmo teor, e encontra motivos para novas indagações.  O casal Curie 1903, intrigado com o enigma, analisa e detém o rádio.
  • 11. Rutherford 1911, à frente de larga turma de pioneiros, inicia preciosos estudos, em torno da radioatividade. O átomo sofre irresistível perseguição na fortaleza a que se acolhe e confia ao homem a solução de numerosos segredos.
  • 12.  E, desde o último quartel do século passado, a Terra se converteu num reino de ondas e raios, correntes e vibrações.  A eletricidade e o magnetismo, o movimento e a atração palpitam em tudo.
  • 13.  Bohrs 1913, Planck 1918 , Einstein 1921, erigem novas e grandiosas concepções.  O veículo carnal agora não é mais que um turbilhão eletrônico, regido pela consciência.  Cada corpo tangível é um feixe de energia concentrada.  A matéria é transformada em energia, e esta desaparece para dar lugar à matéria.
  • 14.  Químicos e físicos, geômetras e matemáticos, erguidos à condição de investigadores da verdade, são hoje, sem o desejarem, sacerdotes do Espírito, porque, como consequência de seus porfiados estudos.  O materialismo e o ateísmo serão compelidos a desaparecer, por falta de matéria, a base que lhes assegurava as especulações negativistas.
  • 15. Os laboratórios são templos em que a inteligência é concitada ao serviço de Deus, e, ainda mesmo quando a cerebração se perverte, transitoriamente subornada pela hegemonia política, geradora de guerras, o progresso da Ciência, como conquista divina, permanece na exaltação do bem, rumo a glorioso porvir. O futuro pertence ao Espírito!
  • 16. E, meditando no amanhã da coletividade terrestre, André Luiz organizou estas ligeiras páginas, em torno da mediunidade, compreendendo a importância, cada vez maior, do intercâmbio espiritual entre as criaturas.
  • 17.  Quanto mais avança na ascensão evolutiva, mais seguramente percebe o homem a inexistência da morte como cessação da vida. E agora, mais que nunca, reconhece-se na posição de uma consciência retida entre forças e fluidos, provisoriamente aglutinados para fins educativos.
  • 18.  O homem, compreende, pouco a pouco, que o túmulo é porta à renovação, como o berço é acesso à experiência, e observa que o seu estágio no Planeta é uma viagem com destino às estações do Progresso Maior
  • 19.  E, na grande romagem, todos somos instrumentos das forças com as quais estamos em sintonia.  Todos somos médiuns, dentro do campo mental que nos é próprio, associando-nos às energias edificantes, se o nosso pensamento flui na direção da vida superior, ou às forças perturbadoras e deprimentes, se ainda nos escravizamos às sombras da vida primitivista ou torturada.
  • 20.  Cada criatura com os sentimentos que lhe caracterizam a vida íntima emite raios específicos e vive na onda espiritual com que se Identifica.  Semelhantes verdades não permanecerão semi ocultas em nossos santuários de fé.  Irradiar-se-ão dos templos da Ciência como equações matemáticas.
  • 21. E enquanto variados aprendizes focalizam a mediunidade, estudando-a da Terra para o Céu, nosso amigo (A.Luiz) procura analisar-lhe a posição e os valores, do Céu para Terra, colaborando na construção dos tempos novos.
  • 22.  Todavia, o que destacamos por mais alto em suas páginas é a necessidade do Cristo no coração e na consciência, para que não estejamos desorientados ao toque dos fenômenos.  Sem noção de responsabilidade, sem devoção à prática do bem, sem amor ao estudo e sem esforço perseverante em nosso próprio burilamento moral, é impraticável a peregrinação libertadora para os Cimos da Vida.
  • 23.  Cada médium com a sua mente. Cada mente com os seus raios, personalizando observações e interpretações.  E, conforme os raios que arremessamos, erguer-se-nos-á o domicilio espiritual na onda de pensamentos a que nossas almas afeiçoam.  Isso, em boa síntese, equivale se ainda a repetir com Jesus: A cada qual segundo suas obras. Emmanuel
  • 24. O que é mediunidade ? Raios, Ondas, Médi uns, Mentes...
  • 25. 625. Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo? “Jesus.” Para o homem, Jesus constitui o tipo da perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da lei do Senhor, porque, sendo ele o mais puro de quantos têm aparecido na Terra, o Espírito Divino o
  • 26. Jesus é a mente, o amor puro, que reflete a Luz Divina do Criador para todas as criaturas que evoluem no orbe . Se quisermos buscar Deus temos primeiro buscar Jesus. O que é Mediunidade com Jesus ?
  • 27.  Cada médium com a sua mente. Cada mente com os seus raios, personalizando observações e interpretações.  Mediunidade é intercambio e nós só entramos em contato com quem está sintonizado .  Tratamos somente os espíritos que estão sintonizados conosco.  Diga-me o que sentes que eu direi com quem andas .  A.Luiz -Clichês mentais (no lar,no trabalho, na rua)
  • 28.  Para quem você empresta suas mãos  Existe um dna divino em nós que nos torna capazes de sintonizar o Deus Criador.  Emmanuel; Há correntes de amor inundando o Universo, nunca interrompas esse fluxo.  Mediunidade com Jesus é ser instrumento desse fluxo de sabedoria e amor.  Evangelização= processo de colocar nossas potencialidades a serviço do
  • 29. Evangelização processo de colocar nossas potencialidades a serviço do bem.
  • 30.  Os laboratórios são templos em que a inteligência é concitada ao serviço de Deus, e, ainda mesmo quando a cerebração se perverte, transitoriamente subornada pela hegemonia política, geradora de guerras, o progresso da Ciência, como conquista divina, permanece na exaltação do bem, rumo a glorioso porvir. http://semeadorespirita.blogspot.com.br/