SlideShare uma empresa Scribd logo
Centro Espírita Meimei O Céu,o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espírita.O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Expositor: Marcelo Rodrigues.
Obras Básicas Espíritas ,[object Object]
 Segunda Parte – Mundo Espírita ou dos Espíritos;
 Terceira Parte – Leis Morais;
 Quarta Parte – Esperanças e Consolações.,[object Object]
O Céu
O Céu na visão espírita Capítulo III – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Em geral, a palavra céu designa o espaço indefinido que circunda a Terra,... As diferentes doutrinas relativamente ao paraíso repousam todas no duplo erro de considerar a Terra centro do Universo,... ... ... O homem compõe-se de corpo e Espírito: o Espírito é o ser principal, racional, inteligente; o corpo é o invólucro material que reveste o Espírito temporariamente,... Existem, portanto, dois mundos: o corporal, composto de Espíritos encarnados; e o espiritual, formado dos Espíritos desencarnados. Os Espíritos são criados simples e ignorantes, mas dotados de aptidões para tudo conhecerem e para progredirem,... O progresso nos Espíritos é o fruto do próprio trabalho;... A encarnação é necessária ao duplo progresso moral e intelectual do Espírito... Uma só existência corporal é manifestamente insuficiente para o Espírito adquirir todo o bem que lhe falta e eliminar o mal que lhe sobra.... No intervalo das existências corporais o Espírito torna a entrar no mundo espiritual, onde é feliz ou desgraçado segundo o bem ou o mal que fez.... A reencarnação pode dar-se na Terra ou em outros mundos.... ... As atribuições dos Espíritos são proporcionadas ao seu progresso, às luzes que possuem, às suas capacidades, experiência e grau de confiança inspirada ao Senhor soberano.... Nessa imensidade ilimitada, onde está o Céu? Em toda parte. Nenhum contorno lhe traça limites. Os mundos adiantados são as últimas estações do seu caminho, que as virtudes franqueiam e os vícios interditam. ..
Aonde fica o inferno? E o inferno?
O Inferno
O Inferno na visão espírita Capítulo IV – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Intuição das penas futuras ... Não podendo compreender senão o que vê, o homem primitivo naturalmente moldou o seu futuro pelo presente; ...Também o quadro por ele ideado sobre as penas futuras não é senão o reflexo dos males da Humanidade,...Nos climas abrasadores imaginou um inferno de fogo, e nas regiões boreais um inferno de gelo.  O inferno cristão imitado do inferno pagão 3.    O inferno pagão, ..., foi o modelo mais grandioso do gênero, e perpetuou-se no seio dos cristãos,..., os cristãos exageraram em muitos pontos o inferno dos pagãos... 4.    Os cristãos têm, como os pagãos, o seu rei dos infernos - Satã - com a diferença, porém, de que Plutão se limitava a governar o sombrio império, que lhe coubera em partilha, sem ser mau;...Satã, no entanto, recruta vítimas por toda parte e regozija-se ao atormentá-las com uma legião de demônios armados de forcados a revolvê-las no fogo.  5.    As mesmas considerações que, entre os antigos, tinham feito localizar o reino da felicidade, fizeram circunscrever igualmente o lugar dos suplícios. Tendo-se colocado o primeiro nas regiões superiores, era natural reservar ao segundo os lugares inferiores, isto é, o centro da Terra,... Os infernos não eram, portanto, um lugar unicamente de suplício: estavam, tal como para os pagãos, nos lugares baixos. A morada dos anjos, assim como o Olimpo, era nos lugares elevados. Colocaram-na para além do céu estelar, que se reputava limitado.
Penas futuras na visão espírita Capítulo IV – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Código penal da vida futura ... A completa felicidade prende-se à perfeição, isto é, à purificação completa do Espírito. Não há uma única imperfeição da alma que não importe funestas e inevitáveis consequências, como não há uma só qualidade boa que não seja fonte de um gozo. Em virtude da lei do progresso que dá a toda alma a possibilidade de adquirir o bem que lhe falta, como de despojar-se do que tem de mau, conforme o esforço e vontade próprios, temos que o futuro é aberto a todas as criaturas. Dependendo o sofrimento da imperfeição, como o gozo da perfeição, a alma traz consigo o próprio castigo ou prêmio, onde quer que se encontre, sem necessidade de lugar circunscrito. O bem e o mal que fazemos decorrem das qualidades que possuímos. O Espírito sofre pelo mal que fez, de maneira que, sendo a sua atenção constantemente dirigida para as consequências desse mal, melhor compreende os seus inconvenientes e trata de corrigir-se. Sendo infinita a justiça de Deus, o bem e o mal são rigorosamente considerados, não havendo uma só ação, um só pensamento mau que não tenha consequências fatais, como não na uma única ação meritória. Toda falta cometida, todo mal realizado é uma dívida contraída que deverá ser paga; se o não for em urna existência, sê-lo-á na seguinte ou seguintes, porque todas as existências são solidárias entre si. O Espírito sofre, quer no mundo corporal, quer no espiritual, a consequência das suas imperfeições. A expiação varia segundo a natureza e gravidade da falta,... O arrependimento, conquanto seja o primeiro passo para a regeneração, não basta por si só; são precisas a expiação e a reparação. A cada um segundo as suas obras, no Céu como na Terra: - tal é a lei da Justiça Divina.
Temor da morte Capítulo II – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Causas do temor da morte O homem, ...tem o sentimento inato do futuro; diz-lhe a intuição que a morte não é a última fase da existência e que aqueles cuja perda lamentamos não estão irremissivelmente perdidos.  Este temor é um efeito da sabedoria da Providência e uma consequência do instinto de conservação... A proporção que o homem compreende melhor a vida futura, o temor da morte diminui;  Para libertar-se do temor da morte é mister poder encará-la sob o seu verdadeiro ponto de vista,... ... Outra causa é o apego às coisas terrenas,... Acrescentemos ainda a,... A morte é rodeada de cerimônias lúgubres, mais próprias a infundirem terror do que a provocarem a esperança. Se descrevem a morte, é sempre com aspecto repelente e nunca como sono de transição; todos os seus emblemas lembram a destruição do corpo, mostrando-o hediondo e descarnado; nenhum simboliza a alma desembaraçando-se radiosa dos grilhões terrestres. A partida para esse mundo mais feliz só se faz acompanhar do lamento dos sobreviventes, como se imensa desgraça atingira os que partem; dizem-lhes eternos adeuses como se jamais devessem revê-los. Lastima-se por eles a perda dos gozos mundanos, como se não fossem encontrar maiores gozos no além-túmulo. Que desgraça, dizem, morrer tão jovem, rico e feliz, tendo a perspectiva de um futuro brilhante! A idéia de um futuro melhor apenas toca de leve o pensamento, porque não tem nele raízes. Tudo concorre, assim, para inspirar o terror da morte, em vez de infundir esperança.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04   causas atuais e anteriores das afliçõesAula 04   causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
carlos freire
 
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Tiburcio Santos
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Patricia Farias
 
Retorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5hRetorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5h
home
 
A paciência
A paciênciaA paciência
A paciência
home
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
Fatima Carvalho
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
Graça Maciel
 
Progressão e escala espírita
Progressão e escala espíritaProgressão e escala espírita
Progressão e escala espírita
Izabel Cristina Fonseca
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
Sergio Menezes
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
Silvânio Barcelos
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
O bem e mal sofrer
O bem e  mal sofrerO bem e  mal sofrer
O bem e mal sofrer
Henrique Vieira
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
Marcos Antônio Alves
 

Mais procurados (20)

Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04   causas atuais e anteriores das afliçõesAula 04   causas atuais e anteriores das aflições
Aula 04 causas atuais e anteriores das aflições
 
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
Missão do homem inteligente na terra (Leonardo Pereira).
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
 
Retorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5hRetorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5h
 
A paciência
A paciênciaA paciência
A paciência
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
Progressão e escala espírita
Progressão e escala espíritaProgressão e escala espírita
Progressão e escala espírita
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
O bem e mal sofrer
O bem e  mal sofrerO bem e  mal sofrer
O bem e mal sofrer
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 

Destaque

Palestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritaPalestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
carlos freire
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitaPalestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
cab3032
 
O CéU E O Inferno
O CéU E O InfernoO CéU E O Inferno
O CéU E O Inferno
Grupo Espírita Cristão
 
O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
igmateus
 
O inferno
O infernoO inferno
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
Jorge Luiz dos Santos
 
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morteCei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Carlos Alberto Freire De Souza
 
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
Leonardo Pereira
 
Ceu inferno eternidade
Ceu inferno eternidadeCeu inferno eternidade
Ceu inferno eternidade
Ivan Vargas
 
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
O céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardecO céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardec
mocidaderp
 
Ebook ceu inferno_spugeon
Ebook ceu inferno_spugeonEbook ceu inferno_spugeon
Ebook ceu inferno_spugeon
Elisabete Leitao
 
O porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilmaO porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilma
Milena Pinheiro
 
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  MorteO Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
Grupo Espírita Cristão
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
Explicação da morte... a melhor que já vi !!!
Explicação da morte... a melhor que já vi !!!Explicação da morte... a melhor que já vi !!!
Explicação da morte... a melhor que já vi !!!
Marcelo Paiva
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
igmateus
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
home
 

Destaque (20)

Palestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espíritaPalestra o céu e o inferno na visão espírita
Palestra o céu e o inferno na visão espírita
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRitaPalestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
Palestra O CéU E O Inferno Na VisãO EspíRita
 
O CéU E O Inferno
O CéU E O InfernoO CéU E O Inferno
O CéU E O Inferno
 
O céu e o Inferno
O céu e o InfernoO céu e o Inferno
O céu e o Inferno
 
O inferno
O infernoO inferno
O inferno
 
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
150 ANOS DE "O CÉU E O INFERNO"
 
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morteCei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
Cei 100203-i-cap. 1 e 2-o porvir e o nada-temor da morte
 
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
A questão do inferno, das penas eternas e do sofrimento sob a ótica da doutri...
 
Ceu inferno eternidade
Ceu inferno eternidadeCeu inferno eternidade
Ceu inferno eternidade
 
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
O Céu e o Inferno (Allan Kardec) / Heaven and Hell (Allan Kardec) / Cielo y e...
 
O céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardecO céu e o inferno - allan kardec
O céu e o inferno - allan kardec
 
Ebook ceu inferno_spugeon
Ebook ceu inferno_spugeonEbook ceu inferno_spugeon
Ebook ceu inferno_spugeon
 
O porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilmaO porvir e o nada vilma
O porvir e o nada vilma
 
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  MorteO Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A  Morte
O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
Explicação da morte... a melhor que já vi !!!
Explicação da morte... a melhor que já vi !!!Explicação da morte... a melhor que já vi !!!
Explicação da morte... a melhor que já vi !!!
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
Por que a Morte ainda nos traz tanto medo?
 
Os espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morteOs espíritas diante da morte
Os espíritas diante da morte
 

Semelhante a O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do N.Rodrigues-CEM

A Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morte
A Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morteA Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morte
A Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morte
Ricardo Azevedo
 
palestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdfpalestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdf
Simone Ivo Sousa
 
Céu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivoCéu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivo
Euzebio Raimundo
 
150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
Escola da Vida
 
Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?
Leonardo Pereira
 
O ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infierno
O ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infiernoO ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infierno
O ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infierno
Marcelo Eugenio Bomfim de Aguiar
 
Inferno ApresentaçãO1
Inferno   ApresentaçãO1Inferno   ApresentaçãO1
Inferno ApresentaçãO1
Sergio Menezes
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3
Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3
Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3
Patricia Farias
 
Estudando: livro o que é o espiritismo n.14 Final
Estudando: livro o que é o espiritismo n.14 FinalEstudando: livro o que é o espiritismo n.14 Final
Estudando: livro o que é o espiritismo n.14 Final
Graça Maciel
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
LeandroMoreira198849
 
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritosPrimeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
CeiClarencio
 
Além da Morte
Além da MorteAlém da Morte
Além da Morte
Antonino Silva
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meuCapítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredoresCei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.pptPalestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
ssuserebdd0d1
 
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos HabitadosD 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
JPS Junior
 
A caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espirita
A caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espiritaA caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espirita
A caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espirita
andreearacha1990
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a CarneSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Ricardo Azevedo
 

Semelhante a O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do N.Rodrigues-CEM (20)

A Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morte
A Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morteA Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morte
A Passagem - Uma visão espírita sobre o momento da morte
 
palestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdfpalestra ceu e inferno.pdf
palestra ceu e inferno.pdf
 
Céu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivoCéu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivo
 
150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno150 anos do ceu e o inferno
150 anos do ceu e o inferno
 
Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?
 
O ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infierno
O ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infiernoO ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infierno
O ceu e o inferno / Heaven and Hell / Рай и Ад / El cielo y el infierno
 
Inferno ApresentaçãO1
Inferno   ApresentaçãO1Inferno   ApresentaçãO1
Inferno ApresentaçãO1
 
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meuProgressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
Progressão dos Mundos e dos Espíritos: Há muitas moradas na casa de meu
 
Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3
Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3
Livro dos Espiritos Q339 ESE Cap 28 item 3
 
Estudando: livro o que é o espiritismo n.14 Final
Estudando: livro o que é o espiritismo n.14 FinalEstudando: livro o que é o espiritismo n.14 Final
Estudando: livro o que é o espiritismo n.14 Final
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
 
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritosPrimeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
 
Além da Morte
Além da MorteAlém da Morte
Além da Morte
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meuCapítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
Capítulo 3 ESE - Há muitas moradas na casa de meu
 
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredoresCei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
Cei 100421-ii-cap.4-espíritos sofredores
 
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.pptPalestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
Palestra_especial_Finados_30.10.18.ppt
 
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos HabitadosD 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
 
A caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espirita
A caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espiritaA caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espirita
A caminho de um Mundo de Regeneração - Bases para uma palestra espirita
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a CarneSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
 

Mais de Marcelo do Nascimento Rodrigues

Os apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesusOs apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesus
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0
A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0
A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Jesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEI
Jesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEIJesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEI
Jesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEI
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Seminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cem
Seminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cemSeminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cem
Seminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cem
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEMPedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEMSeminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEMNão vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
A fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEM
A fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEMA fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEM
A fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
A autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
A autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEMA autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
A autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
PROFINET - SIEMENS
PROFINET - SIEMENSPROFINET - SIEMENS

Mais de Marcelo do Nascimento Rodrigues (11)

Os apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesusOs apóstolos de jesus
Os apóstolos de jesus
 
A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0
A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0
A Felicidade Na Visão Espírita-Marcelo do N. Rodrigues-Rev0
 
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
 
Jesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEI
Jesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEIJesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEI
Jesus e o Espiritismo-Marcelo do N. Rodrigues- GECMEIMEI
 
Seminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cem
Seminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cemSeminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cem
Seminário-O Atendimento Fraterno Na Casa Espírita-Marcelo do N.Rodrigues-cem
 
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEMPedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Pedi e obtereis-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
 
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEMSeminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
Seminário-O Passe-Marcelo do N.Rodrigues-CEM
 
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEMNão vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
 
A fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEM
A fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEMA fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEM
A fé transporta montanhas-marcelo do N. Rodrigues-CEM
 
A autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
A autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEMA autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
A autoanálise na procura das causas das aflições-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
 
PROFINET - SIEMENS
PROFINET - SIEMENSPROFINET - SIEMENS
PROFINET - SIEMENS
 

Último

ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 

Último (12)

ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 

O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do N.Rodrigues-CEM

  • 1. Centro Espírita Meimei O Céu,o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espírita.O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Expositor: Marcelo Rodrigues.
  • 2.
  • 3. Segunda Parte – Mundo Espírita ou dos Espíritos;
  • 4. Terceira Parte – Leis Morais;
  • 5.
  • 7. O Céu na visão espírita Capítulo III – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Em geral, a palavra céu designa o espaço indefinido que circunda a Terra,... As diferentes doutrinas relativamente ao paraíso repousam todas no duplo erro de considerar a Terra centro do Universo,... ... ... O homem compõe-se de corpo e Espírito: o Espírito é o ser principal, racional, inteligente; o corpo é o invólucro material que reveste o Espírito temporariamente,... Existem, portanto, dois mundos: o corporal, composto de Espíritos encarnados; e o espiritual, formado dos Espíritos desencarnados. Os Espíritos são criados simples e ignorantes, mas dotados de aptidões para tudo conhecerem e para progredirem,... O progresso nos Espíritos é o fruto do próprio trabalho;... A encarnação é necessária ao duplo progresso moral e intelectual do Espírito... Uma só existência corporal é manifestamente insuficiente para o Espírito adquirir todo o bem que lhe falta e eliminar o mal que lhe sobra.... No intervalo das existências corporais o Espírito torna a entrar no mundo espiritual, onde é feliz ou desgraçado segundo o bem ou o mal que fez.... A reencarnação pode dar-se na Terra ou em outros mundos.... ... As atribuições dos Espíritos são proporcionadas ao seu progresso, às luzes que possuem, às suas capacidades, experiência e grau de confiança inspirada ao Senhor soberano.... Nessa imensidade ilimitada, onde está o Céu? Em toda parte. Nenhum contorno lhe traça limites. Os mundos adiantados são as últimas estações do seu caminho, que as virtudes franqueiam e os vícios interditam. ..
  • 8. Aonde fica o inferno? E o inferno?
  • 10. O Inferno na visão espírita Capítulo IV – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Intuição das penas futuras ... Não podendo compreender senão o que vê, o homem primitivo naturalmente moldou o seu futuro pelo presente; ...Também o quadro por ele ideado sobre as penas futuras não é senão o reflexo dos males da Humanidade,...Nos climas abrasadores imaginou um inferno de fogo, e nas regiões boreais um inferno de gelo. O inferno cristão imitado do inferno pagão 3. O inferno pagão, ..., foi o modelo mais grandioso do gênero, e perpetuou-se no seio dos cristãos,..., os cristãos exageraram em muitos pontos o inferno dos pagãos... 4. Os cristãos têm, como os pagãos, o seu rei dos infernos - Satã - com a diferença, porém, de que Plutão se limitava a governar o sombrio império, que lhe coubera em partilha, sem ser mau;...Satã, no entanto, recruta vítimas por toda parte e regozija-se ao atormentá-las com uma legião de demônios armados de forcados a revolvê-las no fogo. 5. As mesmas considerações que, entre os antigos, tinham feito localizar o reino da felicidade, fizeram circunscrever igualmente o lugar dos suplícios. Tendo-se colocado o primeiro nas regiões superiores, era natural reservar ao segundo os lugares inferiores, isto é, o centro da Terra,... Os infernos não eram, portanto, um lugar unicamente de suplício: estavam, tal como para os pagãos, nos lugares baixos. A morada dos anjos, assim como o Olimpo, era nos lugares elevados. Colocaram-na para além do céu estelar, que se reputava limitado.
  • 11. Penas futuras na visão espírita Capítulo IV – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Código penal da vida futura ... A completa felicidade prende-se à perfeição, isto é, à purificação completa do Espírito. Não há uma única imperfeição da alma que não importe funestas e inevitáveis consequências, como não há uma só qualidade boa que não seja fonte de um gozo. Em virtude da lei do progresso que dá a toda alma a possibilidade de adquirir o bem que lhe falta, como de despojar-se do que tem de mau, conforme o esforço e vontade próprios, temos que o futuro é aberto a todas as criaturas. Dependendo o sofrimento da imperfeição, como o gozo da perfeição, a alma traz consigo o próprio castigo ou prêmio, onde quer que se encontre, sem necessidade de lugar circunscrito. O bem e o mal que fazemos decorrem das qualidades que possuímos. O Espírito sofre pelo mal que fez, de maneira que, sendo a sua atenção constantemente dirigida para as consequências desse mal, melhor compreende os seus inconvenientes e trata de corrigir-se. Sendo infinita a justiça de Deus, o bem e o mal são rigorosamente considerados, não havendo uma só ação, um só pensamento mau que não tenha consequências fatais, como não na uma única ação meritória. Toda falta cometida, todo mal realizado é uma dívida contraída que deverá ser paga; se o não for em urna existência, sê-lo-á na seguinte ou seguintes, porque todas as existências são solidárias entre si. O Espírito sofre, quer no mundo corporal, quer no espiritual, a consequência das suas imperfeições. A expiação varia segundo a natureza e gravidade da falta,... O arrependimento, conquanto seja o primeiro passo para a regeneração, não basta por si só; são precisas a expiação e a reparação. A cada um segundo as suas obras, no Céu como na Terra: - tal é a lei da Justiça Divina.
  • 12. Temor da morte Capítulo II – O Céu E O Inferno – Allan Kardec. Causas do temor da morte O homem, ...tem o sentimento inato do futuro; diz-lhe a intuição que a morte não é a última fase da existência e que aqueles cuja perda lamentamos não estão irremissivelmente perdidos. Este temor é um efeito da sabedoria da Providência e uma consequência do instinto de conservação... A proporção que o homem compreende melhor a vida futura, o temor da morte diminui; Para libertar-se do temor da morte é mister poder encará-la sob o seu verdadeiro ponto de vista,... ... Outra causa é o apego às coisas terrenas,... Acrescentemos ainda a,... A morte é rodeada de cerimônias lúgubres, mais próprias a infundirem terror do que a provocarem a esperança. Se descrevem a morte, é sempre com aspecto repelente e nunca como sono de transição; todos os seus emblemas lembram a destruição do corpo, mostrando-o hediondo e descarnado; nenhum simboliza a alma desembaraçando-se radiosa dos grilhões terrestres. A partida para esse mundo mais feliz só se faz acompanhar do lamento dos sobreviventes, como se imensa desgraça atingira os que partem; dizem-lhes eternos adeuses como se jamais devessem revê-los. Lastima-se por eles a perda dos gozos mundanos, como se não fossem encontrar maiores gozos no além-túmulo. Que desgraça, dizem, morrer tão jovem, rico e feliz, tendo a perspectiva de um futuro brilhante! A idéia de um futuro melhor apenas toca de leve o pensamento, porque não tem nele raízes. Tudo concorre, assim, para inspirar o terror da morte, em vez de infundir esperança.
  • 13. Retorno à vida espiritual Capítulo III – O Livro do Espíritos – Allan Kardec. 149 Em que se torna a alma logo após a morte? – Volta a ser Espírito, ou seja, retorna ao mundo dos Espíritos, que havia deixado temporariamente. 150 A alma, após a morte, conserva sua individualidade? – Sim, nunca a perde. O que seria ela se não a conservasse? 150 a Como a alma continua a ter a sua individualidade, uma vez que não possui mais seu corpo material? – Ela ainda tem um fluido que lhe é próprio, tomado da atmosfera de seu planeta e que representa a aparência de sua última encarnação: seu perispírito. 152 Que prova podemos ter da individualidade da alma após a morte? – Não tendes essa prova por meio das comunicações que obtendes? Se não fôsseis cegos, veríeis; e, se não fôsseis surdos, ouviríeis, pois muito frequentemente uma voz vos fala e revela a existência de um ser fora de vós. 154 O corpo ou a alma sente alguma dor no momento da morte? – Não; o corpo sofre muitas vezes mais durante a vida do que no momento da morte: a alma não toma nenhuma parte nisso. Os sofrimentos que às vezes ocorrem no momento da morte são uma alegria para o Espírito, que vê chegar o fim de seu exílio. 155 Como se opera a separação da alma e do corpo? – Quando os laços que a retinham se rompem, ela se desprende. 155 a A separação se opera instantaneamente e por uma transição brusca? Há uma linha de demarcação nitidamente traçada entre a vida e a morte? – Não; a alma se desprende gradualmente e não escapa como um pássaro cativo subitamente libertado. Esses dois estados se tocam e se confundem de maneira que o Espírito se desprende pouco a pouco dos laços que o retinham no corpo físico: eles se desatam, não se quebram.
  • 14. Há muitas moradas... Capítulo III – O Evangelho Segundo O Espiritismo – Allan Kardec. Diferentes estados da alma na erraticidade; Diferentes categorias de mundos habitados;