SlideShare uma empresa Scribd logo
O Evangelho segundo o Espiritismo
Cap. III, itens 3 a 5
Diferentes categorias
de mundos habitados
COSMOGONIA E VISÃO DE MUNDO
Teorias
Heliocentrismo
Geocentrismo
“14:1 Não se perturbe o vosso
coração. Credes em Deus,
crede também em mim. 14:2 Na
casa de meu Pai há muitas
moradas. Se [não fosse assim]
não teria dito que vou preparar
um lugar para vós. 14:3 E se for
e preparar um lugar para vós,
venho novamente, e vos
tomarei para mim mesmo, a fim
de que onde eu estiver, vós
estejais também.”
O Evangelho de João
Novo testamento/Haroldo Dutra Dias
55. São habitados todos os globos que se movem no
espaço?
Sim, e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o
primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição.
O Livro dos Espíritos
Allan Kardec
Carbono
Hidrogénio
Nitrogénio
Oxigénio
Enxofre
Fósforo
Poeira das estrelas
s
P Image: Futurism.
“Ao mesmo tempo que Deus criou mundos materiais de toda a eternidade,
igualmente criou seres espirituais de toda a eternidade; sem isso, os
mundos materiais estariam sem objetivo.”
“Conceber-se-ia antes os seres espirituais sem os mundos materiais, que
estes últimos sem os seres espirituais.”
“Progredir é condição normal dos seres espirituais e perfeição relativa o fim
que lhes cumpre alcançar. Ora havendo Deus criado de toda a eternidade, e
criando incessantemente, também desde toda a eternidade tem havido
seres que atingiram o ponto culminante da escala.”
“Antes que existisse a Terra, mundos sem conta haviam sucedido a mundos
e, quando a Terra saiu do caos dos elementos, o espaço estava povoado de
seres espirituais em todos os graus de adiantamento…”
A Génese
Allan Kardec
- A constituição física não sendo a mesma para todos,
os seres que a habitam terão organização diferente?
-Sem dúvida, como entre vós os peixes são feitos para
viver na água e os pássaros no ar.
- A constituição física dos diferentes globos é a mesma?
- Não; eles absolutamente não se assemelham.
Alan Kardec
Livro dos Espíritos, q.56-57
O Evangelho Segundo o Espiritismo
Allan Kardec
“…há mundos particularmente
destinados aos seres errantes,
mundos que lhes podem servir de
habitação temporária, espécies de
bivaques, de campos onde
descansem de uma demasiado
longa erraticidade, estado este
sempre um tanto penoso.
São, entre os outros mundos,
posições intermédias, graduadas
de acordo com a natureza dos
Espíritos que a elas podem ter
acesso e onde eles gozam de maior
O Livro dos Espíritos
Allan Kardec
“96. São iguais os Espíritos , ou há entre eles qualquer hierarquia?
- São de diferentes ordens, conforme o grau de perfeição que tenham
alcançado.”
O Livro dos Espíritos
Allan Kardec
O Livro dos Espíritos
Allan Kardec
“Nossas diferentes existências
corpóreas passam-se todas na
Terra?
- Não, mas nos diferentes mundos.
As deste globo não são as primeiras
nem as últimas, porém, as mais
materiais e distantes da perfeição?”
“Os Espíritos, depois de se
haverem encarnado em outros
mundos, podem encarnar-se
neste, sem jamais terem passado
por aqui?
- Sim, como vós em outros globos.
Todos os mundos são solidários: o
que não se faz num, pode fazer-se
noutro.”
Allan Kardec
O Livro dos Espíritos
“94. De onde tira o Espírito o seu
envoltório semimaterial?
- Do fluido universal de cada globo. É
por isso que ele não é o mesmo em
todos os mundos; passando de um
mundo para outro, o Espírito muda de
envoltório, como mudais de roupa.”
O Livro dos Espíritos
Alan Kardec
“56…Com pequenas diferenças quanto às particularidades e exceção feita
das modificações orgânicas exigidas pelo meio em o qual o ser tem que viver,
a forma humana se nos depara entre os habitantes de todos os globos. (…) é
a forma tipo de todos os seres humanos, seja qual foro grau de evolução em
que se achem.”
O Livro dos Médiuns
Allan Kardec
“38. De acordo com o ensino dos Espíritos, foi uma dessas grandes
imigrações, ou, se quiserem, uma dessas colónias de Espíritos, vinda de uma
outra esfera, que deu origem à raça simbolizada na pessoa de Adão, e, por
essa razão mesma, chamada raça adâmica. Quando ela aqui chegou, a Terra
já estava povoada desde tempos imemoriais, como a América quando aí
chegaram os Europeus.”
A Génese
Allan Kardec
Há muitas moradas na casa do Pai

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aborto
Aborto Aborto
Aborto
Victor Passos
 
A vida no mundo espiritual-1,5h
A vida no mundo espiritual-1,5hA vida no mundo espiritual-1,5h
A vida no mundo espiritual-1,5h
home
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Fórum Espírita
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
igmateus
 
EAE 2 a criação
EAE 2 a criaçãoEAE 2 a criação
EAE 2 a criação
Roseli Lemes
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
Izabel Cristina Fonseca
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eh possivel ser feliz na terra    slideshareEh possivel ser feliz na terra    slideshare
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eduardo Manoel Araujo
 
Motivos de resignação 05 05-17
Motivos de resignação 05 05-17Motivos de resignação 05 05-17
Motivos de resignação 05 05-17
Unesp
 
Diferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BA
Diferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BADiferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BA
Diferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BA
Danilo Galvão
 
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7   a terra - mundo de expiação e provasRoteiro 7   a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
Bruno Cechinel Filho
 
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivosRoteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Bruno Cechinel Filho
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
NatyMadeira
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Aula bem aventurados os pobres de espirito
Aula   bem aventurados os pobres de espiritoAula   bem aventurados os pobres de espirito
Aula bem aventurados os pobres de espirito
Ceile Bernardo
 
Necessidade da vida social
Necessidade da vida socialNecessidade da vida social
Necessidade da vida social
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais procurados (20)

Aborto
Aborto Aborto
Aborto
 
A vida no mundo espiritual-1,5h
A vida no mundo espiritual-1,5hA vida no mundo espiritual-1,5h
A vida no mundo espiritual-1,5h
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
 
EAE 2 a criação
EAE 2 a criaçãoEAE 2 a criação
EAE 2 a criação
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
Eh possivel ser feliz na terra    slideshareEh possivel ser feliz na terra    slideshare
Eh possivel ser feliz na terra slideshare
 
Motivos de resignação 05 05-17
Motivos de resignação 05 05-17Motivos de resignação 05 05-17
Motivos de resignação 05 05-17
 
Diferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BA
Diferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BADiferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BA
Diferentes estados da alma na erraticidade - Danilo Galvão Saj BA
 
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7   a terra - mundo de expiação e provasRoteiro 7   a terra - mundo de expiação e provas
Roteiro 7 a terra - mundo de expiação e provas
 
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivosRoteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
Aula bem aventurados os pobres de espirito
Aula   bem aventurados os pobres de espiritoAula   bem aventurados os pobres de espirito
Aula bem aventurados os pobres de espirito
 
Necessidade da vida social
Necessidade da vida socialNecessidade da vida social
Necessidade da vida social
 

Semelhante a Há muitas moradas na casa do Pai

Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
Henrique Vieira
 
Avida no plano espiritual
Avida no plano espiritual Avida no plano espiritual
Avida no plano espiritual
Levi Antonio Amancio
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
Ponte de Luz ASEC
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Fernando Pinto
 
Cosmovisão
CosmovisãoCosmovisão
Cosmovisão
Falec
 
Cosmovisao Espírita
Cosmovisao EspíritaCosmovisao Espírita
Cosmovisao Espírita
Falec
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
As colônias espirituais e a codificação 1,5h
As colônias espirituais e a codificação 1,5hAs colônias espirituais e a codificação 1,5h
As colônias espirituais e a codificação 1,5h
home
 
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Lucia Andrade
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
igmateus
 
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos HabitadosD 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
JPS Junior
 
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07  Pluralidade dos Mundos HabitadosD 07  Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
JPS Junior
 
ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).ppt
ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).pptENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).ppt
ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).ppt
RobsonTeles6
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
cab3032
 
Muitas Moradas
Muitas MoradasMuitas Moradas
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
Marta Gomes
 
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
msdbiasi
 
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Patricia Farias
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
Dalila Melo
 

Semelhante a Há muitas moradas na casa do Pai (20)

Ha muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu paiHa muitas moradas na casa de meu pai
Ha muitas moradas na casa de meu pai
 
Avida no plano espiritual
Avida no plano espiritual Avida no plano espiritual
Avida no plano espiritual
 
Pluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitadosPluralidade de mundos habitados
Pluralidade de mundos habitados
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
 
Cosmovisão
CosmovisãoCosmovisão
Cosmovisão
 
Cosmovisao Espírita
Cosmovisao EspíritaCosmovisao Espírita
Cosmovisao Espírita
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
As colônias espirituais e a codificação 1,5h
As colônias espirituais e a codificação 1,5hAs colônias espirituais e a codificação 1,5h
As colônias espirituais e a codificação 1,5h
 
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
Palestra pluralidade-mundos-habitados-1211296550779779-8
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
 
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos HabitadosD 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
 
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07  Pluralidade dos Mundos HabitadosD 07  Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
 
ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).ppt
ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).pptENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).ppt
ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS (1).ppt
 
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos HabitadosPalestra Pluralidade Mundos Habitados
Palestra Pluralidade Mundos Habitados
 
Muitas Moradas
Muitas MoradasMuitas Moradas
Muitas Moradas
 
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
 
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.pptha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
ha-muitas-moradas-na-casa-do-pai.ppt
 
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
 

Último

Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 

Último (14)

Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 

Há muitas moradas na casa do Pai

  • 1. O Evangelho segundo o Espiritismo Cap. III, itens 3 a 5 Diferentes categorias de mundos habitados
  • 2. COSMOGONIA E VISÃO DE MUNDO Teorias Heliocentrismo Geocentrismo
  • 3. “14:1 Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. 14:2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se [não fosse assim] não teria dito que vou preparar um lugar para vós. 14:3 E se for e preparar um lugar para vós, venho novamente, e vos tomarei para mim mesmo, a fim de que onde eu estiver, vós estejais também.” O Evangelho de João Novo testamento/Haroldo Dutra Dias
  • 4. 55. São habitados todos os globos que se movem no espaço? Sim, e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição. O Livro dos Espíritos Allan Kardec
  • 6. “Ao mesmo tempo que Deus criou mundos materiais de toda a eternidade, igualmente criou seres espirituais de toda a eternidade; sem isso, os mundos materiais estariam sem objetivo.” “Conceber-se-ia antes os seres espirituais sem os mundos materiais, que estes últimos sem os seres espirituais.” “Progredir é condição normal dos seres espirituais e perfeição relativa o fim que lhes cumpre alcançar. Ora havendo Deus criado de toda a eternidade, e criando incessantemente, também desde toda a eternidade tem havido seres que atingiram o ponto culminante da escala.” “Antes que existisse a Terra, mundos sem conta haviam sucedido a mundos e, quando a Terra saiu do caos dos elementos, o espaço estava povoado de seres espirituais em todos os graus de adiantamento…” A Génese Allan Kardec
  • 7. - A constituição física não sendo a mesma para todos, os seres que a habitam terão organização diferente? -Sem dúvida, como entre vós os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar. - A constituição física dos diferentes globos é a mesma? - Não; eles absolutamente não se assemelham. Alan Kardec Livro dos Espíritos, q.56-57
  • 8. O Evangelho Segundo o Espiritismo Allan Kardec
  • 9. “…há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária, espécies de bivaques, de campos onde descansem de uma demasiado longa erraticidade, estado este sempre um tanto penoso. São, entre os outros mundos, posições intermédias, graduadas de acordo com a natureza dos Espíritos que a elas podem ter acesso e onde eles gozam de maior O Livro dos Espíritos Allan Kardec
  • 10. “96. São iguais os Espíritos , ou há entre eles qualquer hierarquia? - São de diferentes ordens, conforme o grau de perfeição que tenham alcançado.” O Livro dos Espíritos Allan Kardec
  • 11. O Livro dos Espíritos Allan Kardec
  • 12. “Nossas diferentes existências corpóreas passam-se todas na Terra? - Não, mas nos diferentes mundos. As deste globo não são as primeiras nem as últimas, porém, as mais materiais e distantes da perfeição?” “Os Espíritos, depois de se haverem encarnado em outros mundos, podem encarnar-se neste, sem jamais terem passado por aqui? - Sim, como vós em outros globos. Todos os mundos são solidários: o que não se faz num, pode fazer-se noutro.” Allan Kardec O Livro dos Espíritos
  • 13. “94. De onde tira o Espírito o seu envoltório semimaterial? - Do fluido universal de cada globo. É por isso que ele não é o mesmo em todos os mundos; passando de um mundo para outro, o Espírito muda de envoltório, como mudais de roupa.” O Livro dos Espíritos Alan Kardec
  • 14. “56…Com pequenas diferenças quanto às particularidades e exceção feita das modificações orgânicas exigidas pelo meio em o qual o ser tem que viver, a forma humana se nos depara entre os habitantes de todos os globos. (…) é a forma tipo de todos os seres humanos, seja qual foro grau de evolução em que se achem.” O Livro dos Médiuns Allan Kardec
  • 15. “38. De acordo com o ensino dos Espíritos, foi uma dessas grandes imigrações, ou, se quiserem, uma dessas colónias de Espíritos, vinda de uma outra esfera, que deu origem à raça simbolizada na pessoa de Adão, e, por essa razão mesma, chamada raça adâmica. Quando ela aqui chegou, a Terra já estava povoada desde tempos imemoriais, como a América quando aí chegaram os Europeus.” A Génese Allan Kardec

Notas do Editor

  1. In: Allan kardec, O Livro dos Espíritos, Cap. III, q.56.