SlideShare uma empresa Scribd logo
KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os
trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas.
Missão dos Espíritas
Efetivar a vinda do Consolador prometido.
Não percebeis desde já a formação da tempestade que deve
assolar o Velho Mundo, e reduzir a nada a soma das iniquidades
terrenas? (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo.
Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos
espíritas).
Ide e pregai a palavra divina. É chegada a hora em que deveis sacrificar à sua
propagação os vossos hábitos, os vossos trabalhos, as vossas ocupações fúteis. Ide
e pregai. Convosco estão os Espíritos elevados. [...]
Pregareis o desinteresse aos avarentos, a abstinência aos dissolutos, a mansidão
aos tiranos domésticos e aos déspotas: palavras perdidas, bem sei mas que
importa! É necessário regar com o vosso suor o terreno em que deveis semear,
porque ele não frutificará, não produzirá, senão sob os esforços incessantes da
enxada e da charrua evangélicas. Ide e pregai!
[...]
Arme-se de decisão e coragem a vossa falange! Mãos à obra! O arado está
pronto, a terra preparada: arai!
(KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os
trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas).
“Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos
confiou; mas, atenção! entre os chamados para o
Espiritismo muitos se transviaram; reparai, pois, vosso
caminho e segui a verdade.”
(KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os
trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas).
(KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX -
Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas).
Pergunta. - Se, entre os chamados para o Espiritismo, muitos se transviaram,
quais os sinais pelos quais reconheceremos os que se acham no bom caminho?
Resposta. - Reconhecê-los-eis pelos princípios da verdadeira caridade que eles
ensinarão e praticarão. Reconhecê-los-eis pela consolação que distribuírem aos
aflitos; reconhecê-los-eis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo
seu desinteresse pessoal; reconhecê-los-eis, finalmente, pelo triunfo de seus
princípios, porque Deus quer o triunfo de Sua lei; os que seguem Sua lei, esses
são os escolhidos e Ele lhes dará a vitória; mas Ele destruirá aqueles que
falseiam o espírito dessa lei e fazem dela degrau para contentar sua vaidade e
sua ambição. - Erasto, anjo da guarda do médium. (Paris, 1863).
Q. 568. Os Espíritos, que têm missões a
cumprir, as cumprem na erraticidade, ou
encarnados?
“Podem tê-las num e noutro estado. Para
certos espíritos errantes, é uma grande
ocupação.”
(KARDEC, Allan. KARDEC, Allan. O Livro
dos Espíritos (L.E.). Questão 568).
Q. 627. Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino
que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa?
R- “Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, porque falava
de conformidade com os tempos e os lugares. Faz-se mister agora que a verdade se
torne inteligível para todo mundo. Muito necessário é que aquelas leis sejam explicadas e
desenvolvidas, tão poucos são os que as compreendem e ainda menos os que as
praticam. A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os
orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião,
a fim de ocultarem suas torpezas. O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem
equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam
julgar e apreciar com a razão. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que
Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de
Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de
caridade.”
(KARDEC, Allan. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos (L.E.). Questão 627).
Q. 558 – Os espíritos fazem outra coisa além de se aperfeiçoar
individualmente?
R- Eles concorrem para a harmonia do universo ao executar os
desígnios de Deus, de quem são os ministros.
A vida espírita é uma ocupação contínua, mas não é sofrida, como
na Terra, porque não há cansaço corporal (fadiga), nem as
angústias da necessidade.
(KARDEC, Allan. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos (L.E.).
Questão 558).
1) Existência e unicidade de Deus - É a origem e o fim de tudo. Deus é a suprema
perfeição. É o criador do Universo. “Inteligência Suprema causa primária de todas
as coisas” (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 1);
2) Imortalidade da alma - preexistência e sobrevivência do Espírito. Somos todos
espíritos criados por Deus como princípio inteligente do universo;
3) Reencarnação - Pluralidade das existências - fomos criados para evoluir usando o
livre arbítrio. O homem tem o livre-arbítrio para agir, mas responde pelas
conseqüências de suas ações. “Não te maravilhes de te haver dito:
Necessário vos é nascer de novo.” (João, 3:7).
4) Evolução - Progresso. Experiências adquiridas ao longo das reencarnações.
5) Comunicabilidade dos espíritos - Mediunidade.
6) Moral Espírita - Moral de Cristo contida no Evangelho de Jesus. - Amor ao
próximo. É o roteiro para a evolução segura de todos os homens. Jesus como guia
e modelo da humanidade. O Evangelho como fundamento moral da Doutrina.
7) Pluralidade dos mundos habitados - existência de vidas nos diferente orbes do
universo. “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também
em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu
vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.” (João, 14:1-2).
8) Criação igualitária dos Espíritos; Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes,
ou seja, sem conhecimento. (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 115);
9) Lei de causa e efeito, entre outros.
“A verdade é que, quanto mais elevados na hierarquia da Vida,
mais os Espíritos se votam ao amor e à renúncia, ao trabalho e ao
sacrifício, em benefício de seus irmãos menos adianta- dos na
senda evolutiva.” (SANT'ANNA, Hernani Trindade. Universo e
Vida. Pelo Espírito de Áureo. Cap. II - Ante a grandeza da vida).
“O verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de
amor e de caridade, na sua maior pureza. Se ele interroga a
consciência sobre seus próprios atos, a si mesmo perguntará se
violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que
podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil,
se ninguém tem qualquer queixa dele; enfim, se fez a outrem
tudo o que desejara lhe fizessem.” (KARDEC, Allan. O Evangelho
Segundo o Espiritismo. Cap. 17 - Sede Perfeitos, item 3 - O homem
de bem).
"Bons espíritas, meus bem-amados, sois todos obreiros da última
hora. Bem orgulhoso seria aquele que dissesse: Comecei o trabalho
ao alvorecer do dia e só o terminarei ao anoitecer. Todos viestes
quando fostes chamados, um pouco mais cedo, um pouco mais
tarde, para a encarnação cujos grilhões arrastais; mas há quantos
séculos e séculos o Senhor vos chamava para a sua vinha, sem que
quisésseis penetrar nela! (...)" - Constantino, Espírito Protetor.
(Bordéus, 1863) - (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o
Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 2).
“O verdadeiro espírita vê as coisas deste mundo de um ponto de
vista tão elevado; elas lhe parecem tão pequenas, tão
mesquinhas, a par do futuro que o aguarda; a vida se lhe mostra
tão curta, tão fugaz, que, aos seus olhos, as tribulações não
passam de incidentes desagradáveis, no curso de uma viagem”.
(KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Introdução).
“Poderemos atender a muitos doentes, ofertar um leito de repouso
aos mais infelizes; mas sempre houve e haverá corpos enfermos e
cansados, na Terra. Na tarefa cristã, semelhante esforço não poderá
ser esquecido, mas a iluminação do espírito deve estar em primeiro
lugar. Se o homem trouxesse o Cristo no íntimo, o quadro das
necessidades seria completamente modificado. A compreensão do
Evangelho e da exemplificação do Mestre renovaria as noções de
dor e sofrimento.” (XAVIER, Francisco Cândido. Do livro: Paulo e
Estevão. Pelo Espírito de Emmanuel).
“Solidários, seremos união. Separados uns dos
outros seremos pontos de vista. Juntos,
alcançaremos a realização de nossos
propósitos.”
Bezerra de Menezes
“Com o Espiritismo a Humanidade deve entrar
numa fase nova: a do progresso moral, que lhe
é consequência inevitável.” (KARDEC Allan. O
Livro dos Espíritos. – Conclusão – V).
“Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao
Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para
sempre; O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque
não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco,
e estará em vós. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai
enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará
lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” Jesus – (Evangelho de João,
14:15-17; 26).
Lembra-te deles, os quase loucos de sofrimento, e trabalha para
que a Doutrina Espírita lhes estenda socorro oportuno. Para isso,
estudemos Allan Kardec, ao clarão da mensagem de Jesus Cristo, e,
seja no exemplo ou na atitude, na ação ou na palavra, recordemos
que o Espiritismo nos solicita uma espécie permanente de caridade
– a caridade da sua própria divulgação.
(XAVIER, Francisco Cândido. Do livro: Estude e Viva. Pelo Espírito
de Emmanuel. Mensagem Socorro Oportuno).
“Enquanto espíritas, devemos ir às praças pregar a
nossa fé?
Seria isso parte da missão dos Espíritas, ou seria isso
apenas proselitismo?”
(KARDEC, Allan. O que é o Espiritismo. Cap. I – “O crítico”).
“Somente com a renúncia sincera poderemos alcançar o Reino
da Luz, prometido pelo Salvador.” (Neio Lúcio).
Jesus, nosso "Modelo e Guia", é o Caminho... Ora, jamais
poderemos empreender uma viagem sem primeiro atinar com
a direção e adequar a bagagem indispensável à caminhada.
Sendo Jesus o Caminho, a meta é: o Reino de Deus.
"O Reino de Deus está no meio de vós." - Jesus (Lucas, 17:21).
“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.”
(João, 8:32).
As duas faces da Verdade
Verdade Universal da qual o
Evangelho de Jesus é a perfeita
síntese.
Verdade que está dentro de
nós (Pensamentos, sentimentos,
emoções, comportamentos)
Autoconhecimento
(KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 919 e 919-A).
Missão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
O alicerce do pensamento espírita é os ensinamentos de Jesus. A base da
doutrina é Jesus.
O Espiritismo amplia e renova a nossa visão do mundo, da vida.
O Consolador prometido é uma proposta de reconstrução do nosso destino.
O destino de hoje é o livre-arbítrio de ontem. O destino de amanhã é o que eu
estou escolhendo agora, porque nós somos livres na sementeira, não na colheita.
“Jesus, a porta. Kardec, a chave.” (XAVIER, Francisco Cândido e VIEIRA, Waldo.
Opinião Espírita. Pelo espírito de Emmanuel. Cap. 2 - O Mestre e o Apóstolo).
“Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.”
“NAÎTRE, MOURIR, RENAÎTRE ENCORE ET PROGRESSER SANS CESSE TELLE EST LA LOI.”
Missão dos Espíritas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
Graça Maciel
 
Palestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitosPalestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitos
Divulgador do Espiritismo
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Patricia Farias
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
Dalila Melo
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
Denise Aguiar
 
Os trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última horaOs trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última hora
Isnande Mota Barros
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
Palestra Espírita - Os falsos profetas
Palestra Espírita - Os falsos profetasPalestra Espírita - Os falsos profetas
Palestra Espírita - Os falsos profetas
Divulgador do Espiritismo
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
Izabel Cristina Fonseca
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Leonardo Pereira
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Ingratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestadosIngratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestados
Graça Maciel
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
Isnande Mota Barros
 
O evangelho segundo o Espiritismo.
O evangelho segundo o Espiritismo.O evangelho segundo o Espiritismo.
O evangelho segundo o Espiritismo.
ThiagoPereiraSantos2
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 

Mais procurados (20)

Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
 
Palestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitosPalestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitos
 
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
Livro dos Espíritos Q.287 ESE cap.24 item8
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
 
Os trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última horaOs trabalhadores da última hora
Os trabalhadores da última hora
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
Palestra Espírita - Os falsos profetas
Palestra Espírita - Os falsos profetasPalestra Espírita - Os falsos profetas
Palestra Espírita - Os falsos profetas
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
 
Ingratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestadosIngratidão por benefícios prestados
Ingratidão por benefícios prestados
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
 
O evangelho segundo o Espiritismo.
O evangelho segundo o Espiritismo.O evangelho segundo o Espiritismo.
O evangelho segundo o Espiritismo.
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 

Semelhante a Missão dos Espíritas

Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
Ricardo Azevedo
 
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita
Ricardo Azevedo
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
André Gonçalves
 
Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02
Graça Maciel
 
2024.06.24 - ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf
2024.06.24 -    ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf2024.06.24 -    ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf
2024.06.24 - ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf
DaniloBiasi2
 
Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10
Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10
Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10
Patricia Farias
 
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07  Pluralidade dos Mundos HabitadosD 07  Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
JPS Junior
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos HabitadosD 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
JPS Junior
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
Graça Maciel
 
Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
Graça Maciel
 
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Patricia Farias
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Patricia Farias
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
Graça Maciel
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em PreparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Ricardo Azevedo
 
Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27
Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27
Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27
Patricia Farias
 
O consolador prometido
O consolador prometidoO consolador prometido
O consolador prometido
Claudio Macedo
 
ESE cap1 item9
ESE cap1 item9ESE cap1 item9
ESE cap1 item9
Patricia Farias
 

Semelhante a Missão dos Espíritas (20)

Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
 
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
 
Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02Serie conhencendo kardec 02
Serie conhencendo kardec 02
 
2024.06.24 - ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf
2024.06.24 -    ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf2024.06.24 -    ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf
2024.06.24 - ADVENTO DO ESPÍRITO DE VERDADE - Danilo Biasi.pdf
 
Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10
Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10
Livro dos Espíritos cap 21 ESE cap1- item10
 
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07  Pluralidade dos Mundos HabitadosD 07  Pluralidade dos Mundos Habitados
D 07 Pluralidade dos Mundos Habitados
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos HabitadosD 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
D 7 Pluralidade dos Mundos Habitados
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
 
Missão dos espíritas
Missão dos espíritasMissão dos espíritas
Missão dos espíritas
 
Missao dos Espiritas
Missao dos EspiritasMissao dos Espiritas
Missao dos Espiritas
 
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
Livro dos Espíritos 473 ESE cap3 item16
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em PreparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 40 - Em Preparação
 
Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27
Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27
Livro dos Espíritos Q 313 e 314 - ESE cap 27
 
O consolador prometido
O consolador prometidoO consolador prometido
O consolador prometido
 
ESE cap1 item9
ESE cap1 item9ESE cap1 item9
ESE cap1 item9
 

Mais de Antonino Silva

Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O TesteEvangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Antonino Silva
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Antonino Silva
 
Evangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoEvangeliza - Reconciliação
Evangeliza - Reconciliação
Antonino Silva
 
Evangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerEvangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do Ser
Antonino Silva
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
Antonino Silva
 
Tecnologia 5G
Tecnologia 5GTecnologia 5G
Tecnologia 5G
Antonino Silva
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
Antonino Silva
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Antonino Silva
 
Evangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A PáscoaEvangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A Páscoa
Antonino Silva
 
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroEvangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Antonino Silva
 
Evangeliza - A Busca
Evangeliza - A BuscaEvangeliza - A Busca
Evangeliza - A Busca
Antonino Silva
 
Evangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealEvangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça Real
Antonino Silva
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Antonino Silva
 
Evangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de AmorEvangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de Amor
Antonino Silva
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Antonino Silva
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Antonino Silva
 
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorEvangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Antonino Silva
 
Evangeliza - Mandalas
Evangeliza - MandalasEvangeliza - Mandalas
Evangeliza - Mandalas
Antonino Silva
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Antonino Silva
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
Antonino Silva
 

Mais de Antonino Silva (20)

Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O TesteEvangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Evangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoEvangeliza - Reconciliação
Evangeliza - Reconciliação
 
Evangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerEvangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do Ser
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Tecnologia 5G
Tecnologia 5GTecnologia 5G
Tecnologia 5G
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
 
Evangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A PáscoaEvangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A Páscoa
 
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroEvangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
 
Evangeliza - A Busca
Evangeliza - A BuscaEvangeliza - A Busca
Evangeliza - A Busca
 
Evangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealEvangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça Real
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
 
Evangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de AmorEvangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de Amor
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animais
 
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorEvangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
 
Evangeliza - Mandalas
Evangeliza - MandalasEvangeliza - Mandalas
Evangeliza - Mandalas
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
 

Último

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 

Último (20)

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 

Missão dos Espíritas

  • 1. KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas.
  • 3. Efetivar a vinda do Consolador prometido.
  • 4. Não percebeis desde já a formação da tempestade que deve assolar o Velho Mundo, e reduzir a nada a soma das iniquidades terrenas? (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas).
  • 5. Ide e pregai a palavra divina. É chegada a hora em que deveis sacrificar à sua propagação os vossos hábitos, os vossos trabalhos, as vossas ocupações fúteis. Ide e pregai. Convosco estão os Espíritos elevados. [...] Pregareis o desinteresse aos avarentos, a abstinência aos dissolutos, a mansidão aos tiranos domésticos e aos déspotas: palavras perdidas, bem sei mas que importa! É necessário regar com o vosso suor o terreno em que deveis semear, porque ele não frutificará, não produzirá, senão sob os esforços incessantes da enxada e da charrua evangélicas. Ide e pregai! [...] Arme-se de decisão e coragem a vossa falange! Mãos à obra! O arado está pronto, a terra preparada: arai! (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas).
  • 6. “Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos confiou; mas, atenção! entre os chamados para o Espiritismo muitos se transviaram; reparai, pois, vosso caminho e segui a verdade.” (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas).
  • 7. (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 4 - Missão dos espíritas). Pergunta. - Se, entre os chamados para o Espiritismo, muitos se transviaram, quais os sinais pelos quais reconheceremos os que se acham no bom caminho? Resposta. - Reconhecê-los-eis pelos princípios da verdadeira caridade que eles ensinarão e praticarão. Reconhecê-los-eis pela consolação que distribuírem aos aflitos; reconhecê-los-eis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo seu desinteresse pessoal; reconhecê-los-eis, finalmente, pelo triunfo de seus princípios, porque Deus quer o triunfo de Sua lei; os que seguem Sua lei, esses são os escolhidos e Ele lhes dará a vitória; mas Ele destruirá aqueles que falseiam o espírito dessa lei e fazem dela degrau para contentar sua vaidade e sua ambição. - Erasto, anjo da guarda do médium. (Paris, 1863).
  • 8. Q. 568. Os Espíritos, que têm missões a cumprir, as cumprem na erraticidade, ou encarnados? “Podem tê-las num e noutro estado. Para certos espíritos errantes, é uma grande ocupação.” (KARDEC, Allan. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos (L.E.). Questão 568).
  • 9. Q. 627. Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa? R- “Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, porque falava de conformidade com os tempos e os lugares. Faz-se mister agora que a verdade se torne inteligível para todo mundo. Muito necessário é que aquelas leis sejam explicadas e desenvolvidas, tão poucos são os que as compreendem e ainda menos os que as praticam. A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião, a fim de ocultarem suas torpezas. O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam julgar e apreciar com a razão. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade.” (KARDEC, Allan. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos (L.E.). Questão 627).
  • 10. Q. 558 – Os espíritos fazem outra coisa além de se aperfeiçoar individualmente? R- Eles concorrem para a harmonia do universo ao executar os desígnios de Deus, de quem são os ministros. A vida espírita é uma ocupação contínua, mas não é sofrida, como na Terra, porque não há cansaço corporal (fadiga), nem as angústias da necessidade. (KARDEC, Allan. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos (L.E.). Questão 558).
  • 11. 1) Existência e unicidade de Deus - É a origem e o fim de tudo. Deus é a suprema perfeição. É o criador do Universo. “Inteligência Suprema causa primária de todas as coisas” (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 1); 2) Imortalidade da alma - preexistência e sobrevivência do Espírito. Somos todos espíritos criados por Deus como princípio inteligente do universo; 3) Reencarnação - Pluralidade das existências - fomos criados para evoluir usando o livre arbítrio. O homem tem o livre-arbítrio para agir, mas responde pelas conseqüências de suas ações. “Não te maravilhes de te haver dito: Necessário vos é nascer de novo.” (João, 3:7). 4) Evolução - Progresso. Experiências adquiridas ao longo das reencarnações. 5) Comunicabilidade dos espíritos - Mediunidade. 6) Moral Espírita - Moral de Cristo contida no Evangelho de Jesus. - Amor ao próximo. É o roteiro para a evolução segura de todos os homens. Jesus como guia e modelo da humanidade. O Evangelho como fundamento moral da Doutrina. 7) Pluralidade dos mundos habitados - existência de vidas nos diferente orbes do universo. “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.” (João, 14:1-2). 8) Criação igualitária dos Espíritos; Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, ou seja, sem conhecimento. (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 115); 9) Lei de causa e efeito, entre outros.
  • 12. “A verdade é que, quanto mais elevados na hierarquia da Vida, mais os Espíritos se votam ao amor e à renúncia, ao trabalho e ao sacrifício, em benefício de seus irmãos menos adianta- dos na senda evolutiva.” (SANT'ANNA, Hernani Trindade. Universo e Vida. Pelo Espírito de Áureo. Cap. II - Ante a grandeza da vida).
  • 13. “O verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza. Se ele interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesmo perguntará se violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil, se ninguém tem qualquer queixa dele; enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.” (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 17 - Sede Perfeitos, item 3 - O homem de bem).
  • 14. "Bons espíritas, meus bem-amados, sois todos obreiros da última hora. Bem orgulhoso seria aquele que dissesse: Comecei o trabalho ao alvorecer do dia e só o terminarei ao anoitecer. Todos viestes quando fostes chamados, um pouco mais cedo, um pouco mais tarde, para a encarnação cujos grilhões arrastais; mas há quantos séculos e séculos o Senhor vos chamava para a sua vinha, sem que quisésseis penetrar nela! (...)" - Constantino, Espírito Protetor. (Bordéus, 1863) - (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XX - Os trabalhadores da última hora. Item 2).
  • 15. “O verdadeiro espírita vê as coisas deste mundo de um ponto de vista tão elevado; elas lhe parecem tão pequenas, tão mesquinhas, a par do futuro que o aguarda; a vida se lhe mostra tão curta, tão fugaz, que, aos seus olhos, as tribulações não passam de incidentes desagradáveis, no curso de uma viagem”. (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Introdução).
  • 16. “Poderemos atender a muitos doentes, ofertar um leito de repouso aos mais infelizes; mas sempre houve e haverá corpos enfermos e cansados, na Terra. Na tarefa cristã, semelhante esforço não poderá ser esquecido, mas a iluminação do espírito deve estar em primeiro lugar. Se o homem trouxesse o Cristo no íntimo, o quadro das necessidades seria completamente modificado. A compreensão do Evangelho e da exemplificação do Mestre renovaria as noções de dor e sofrimento.” (XAVIER, Francisco Cândido. Do livro: Paulo e Estevão. Pelo Espírito de Emmanuel).
  • 17. “Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.” Bezerra de Menezes
  • 18. “Com o Espiritismo a Humanidade deve entrar numa fase nova: a do progresso moral, que lhe é consequência inevitável.” (KARDEC Allan. O Livro dos Espíritos. – Conclusão – V).
  • 19. “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” Jesus – (Evangelho de João, 14:15-17; 26).
  • 20. Lembra-te deles, os quase loucos de sofrimento, e trabalha para que a Doutrina Espírita lhes estenda socorro oportuno. Para isso, estudemos Allan Kardec, ao clarão da mensagem de Jesus Cristo, e, seja no exemplo ou na atitude, na ação ou na palavra, recordemos que o Espiritismo nos solicita uma espécie permanente de caridade – a caridade da sua própria divulgação. (XAVIER, Francisco Cândido. Do livro: Estude e Viva. Pelo Espírito de Emmanuel. Mensagem Socorro Oportuno).
  • 21. “Enquanto espíritas, devemos ir às praças pregar a nossa fé? Seria isso parte da missão dos Espíritas, ou seria isso apenas proselitismo?” (KARDEC, Allan. O que é o Espiritismo. Cap. I – “O crítico”).
  • 22. “Somente com a renúncia sincera poderemos alcançar o Reino da Luz, prometido pelo Salvador.” (Neio Lúcio). Jesus, nosso "Modelo e Guia", é o Caminho... Ora, jamais poderemos empreender uma viagem sem primeiro atinar com a direção e adequar a bagagem indispensável à caminhada. Sendo Jesus o Caminho, a meta é: o Reino de Deus. "O Reino de Deus está no meio de vós." - Jesus (Lucas, 17:21). “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” (João, 8:32). As duas faces da Verdade Verdade Universal da qual o Evangelho de Jesus é a perfeita síntese. Verdade que está dentro de nós (Pensamentos, sentimentos, emoções, comportamentos) Autoconhecimento (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 919 e 919-A).
  • 25. O alicerce do pensamento espírita é os ensinamentos de Jesus. A base da doutrina é Jesus. O Espiritismo amplia e renova a nossa visão do mundo, da vida. O Consolador prometido é uma proposta de reconstrução do nosso destino. O destino de hoje é o livre-arbítrio de ontem. O destino de amanhã é o que eu estou escolhendo agora, porque nós somos livres na sementeira, não na colheita. “Jesus, a porta. Kardec, a chave.” (XAVIER, Francisco Cândido e VIEIRA, Waldo. Opinião Espírita. Pelo espírito de Emmanuel. Cap. 2 - O Mestre e o Apóstolo).
  • 26. “Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.” “NAÎTRE, MOURIR, RENAÎTRE ENCORE ET PROGRESSER SANS CESSE TELLE EST LA LOI.”

Notas do Editor

  1. Iniquidade - Que é contrário à justiça e à equidade: 1 injustiça , parcialidade , tendenciosidade , desigualdade , arbitrariedade.
  2. Iniquidade - Que é contrário à justiça e à equidade: 1 injustiça , parcialidade , tendenciosidade , desigualdade , arbitrariedade.
  3. Sinônimo de Inteligível - 1 compreensível, acessível, entendível, atingível, claro, fácil, simples, elementar, descomplicado, coerente, explícito, evidente, óbvio. Sinônimo de amiúde - frequentemente, com frequência, regularmente
  4. Tantos missionários nos deixam seus exemplos e nos impulsionam na tarefa à qual devemos nos dedicar: tornarmo-nos homens e mulheres de bem!