SlideShare uma empresa Scribd logo
TEMA: A REALIDADE DO INFERNO.
Texto: Ap 20.11-15;Mt 13.41,42;João 3.17,18;Lucas 16.19-21;Sl 9.17)
Introdução: Dentre todas às doutrinas bíblicas, uma das mais impopulares é a que trata da condenaçãodo dos
ímpios, dos não salvos. De acordo com estatísticas realizadas nos EUA, 52% das pessoas adultas tem certeza da
existência do inferno, e 27% acha possível que esse lugar exista. E na bíblia há inúmeras referencias. Dt 32.22;JÓ
26.6;Sl 9.17;Pv 5.5; Is 14.9,11,15 Mt 5.22,29,30; Lc 12.5.
PROPOSIÇÃO: É necessário refletirmos sobre a realidade do Inferno.
SENTENÇA TRANSITORIA: Destacaremos algumas características
I – ARGUMENTOS FILOSÓFICOS CONTRA A REALIDADE DO INFERNO.
- OPÇÕES OFERECIDAS PARA O DESTINO FINAL – SÃO BÍBLICAS?
Não parece ser uma boa opção alguém passar a eternidadeem sofrimento. É isto que sededuz da
palavra “inferno”e das expressões usadas por Jesus:tormento e sofrimento. No entanto, têm-se
oferecido outras opções sobre o destino eterno dos homens. Quero avaliá-las nesse momento, pois
elas respondem à pergunta: o que acontece conosco quando morremos? A seguir nos voltaremos
para o texto bíblico em exame. São elas:
1.1 - Reencarnação – tem sido a visão mais popular.Os queensinamessa concepção nos dizem que
temos múltiplas esucessivasvidas.No túmulo de Alan Kardec tem o seguinte lema: “Nascer, morrer,
renascer e progredir sempre; está é a lei”.
Refutando: A Escritura não ensina reencarnação.Antes, ela diz: “aos homens está ordenado
morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hb 9. 27).
1.2 - Materialista/Naturalista – este grupo, embora menor, tem forte expressão.Eles nos dizem que
não temos alma,que somos apenas corpo e que, ao morrer, deixamos de existir. Tomando as
Escrituras como autoritária.
Refutando: Encontramos o Senhor Jesus dizendo: “E não temais os que matam o corpo e não podem
matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo” (Mt 10.28).
1.3 - Universalistas – alguns contemporâneos têm adotado essa visão.Entre eles o próprio Rob Bell.É
também a teoria exposta no livro A Cabana (WilliamP.Young, Ed. Sextante, 2008). Eles ensinamque
no final todos que estão no inferno serão salvos eo inferno esvaziado.Por pensarem que todas as
religiões conduzem a Deus, entendem então que todas as pessoas serão salvas.
Refutando: Porém, não é isso que Jesus Cristo ensinou.Na verdade, a própria morte de Jesus é sinal
de que apenas alguns serão salvos(Cf.Mt 202.8; Mc 10.45). Também disseIsaiasecoado em Paulo:
“Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do
mar, o remanescente é que será salvo” (Rm 9.27).
1.4 - Purgatório – esta é a doutrina esposada pelo Catolicismo Romano.De fato, a não ser no Livro
Apócrifo de 2 Macabeus 12.46,as Escrituras não reconhecem tal doutrina.O que ela ensina? Ouçamos
o que dizo Catecismo Católico:“Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão
completamente purificados,embora tenham garantida a sua salvação eterna, passam,após a sua
morte, por uma purificação,a fimde obterem a santidadenecessáriapara entraremna alegria do
céu”(C.C, 1030 – 1032).Refutação
II – FUNDAMENTOS BÍBLICOS PARA A REALIDADE DO INFERNO.
- A natureza ou as características.
- Nas páginas do NT,há três palavras diferentes, no grego, que são traduzidas pela palavra
INFERNOemportuguês,sãoelas: HADES,GEENAE TÁRTARO. Na verdade,essastrêspalavras
gregas têm basicamente significados diferentes:
a) HADES é o SHEOL do AT – é o lugar onde os espíritos dos mortos iníquos aguardam a
ressurreição (Lc 16.23);
b) (GEENA (está associada à ideia de dor sofrimento, porque o vale do Geena, VALE DO
Hinon) era um depósito de lixo fora de Jerusalém, onde o fogo estava sempre ardendo, e
Jesus disse que o inferno era um lugar de vermes, larvas, fogo e tribulação.) outro lado,
refere-se ao Inferno em relação ao castigo eterno (Mt 10.28). É um lugar para onde irão os
injustos após o julgamento do Grande Trono Branco.
c) TÁRTARO é usado para referir-se à prisão dos anjos caídos (Jd v.6)
2.1 - É um lugar de consciência– ora, ao dizer que “é melhor isso doque aquilo”, Jesus Cristorevela que
aqueles que vãopara o infernoestão conscientes de suas escolhas. Poderiam ter escolhido“ficar sem uma mão,
um pé ou um olho” e entrar no reino de Deus, mas preferiram perder a sua vida. Semelhante imagem apresenta
no v. 42 – “melhor lhe fora que lhe pusessem aopescoçouma pedra de moinhoe que fosse lançadonomar” – em
que aquele que fosse motivo de tropeço para umcrente mais pequenino estava ciente do tropeço causado.
Também o causador de tropeçoestava consciente de sua pedra no pescoçoe dolugar onde estava se lançando.
De igual modo, aqueles que vão para o inferno saberão onde estão e por que estão ali.
2.2 – O Inferno é uma antítese do Céu (Mt 11.23).
2.3 - Cristo prometeu que sua igreja triunfar sobre o Inferno (Mt 16.18).
2.4 – É um lugar real (Mt 5.21,22,27-30).
2.5 - É um Lugar De Fogo. O homem em Lucas 16:24 gritava: "...Estou atormentado nesta chama. "
Em Mateus 13:42, Jesus diz: "Eles os lançarão na FORNALHA ARDENTE, onde haverá choro e ranger
de dentes."
Em Mateus 25:41, Jesus diz: "Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno..."
Apocalipse20:15 diz, "Aqueles cujos nomes não foram encontrados no livro da vida foram lançados
no LAGO DE FOGO."
2.6 – É um lugar de memória e remorso.
2.7 – É um lugar de sede (Lc 16.24)
2.8 – É lugar de tormento e dor (Ap 14.10,11).
2.9 – É um lugar de separação de trevas onde as pessoas permanecerão na escuridão eterna(Mt
8.12).
2.10 – É um lugar de aflição e angustia indescritíveis, onde o bicho que não morre é remorso
eterno que sofrerão as pessoas que lã forem (Mc 9.43,48).
2.11 – É um lugar da pura ira divina
2.12 – É um lugar de castigo eterno, banimento, sem Deus
“ E irão estes para o castigo eterno,porém,os justos,para a vida eterna” (Mt 25.46).
2.14 – É um lugar preparado, originalmente, Para a tríade satânica.
III – POR QUE O INFERNO EXISTE?
3.1 – A Justiça de Deus exige um inferno.
3.2 – O amor de Deus exige um inferno. A Bíblia afirma que Deus é amor (1Jo 4.16). Mas o amor não
pode agir coercivamente apenas persuasivamente. Um Deus de amor não pode forçar as pessoas a
amá-lo. Paulo fala de coisas que são feitas deliberadamente em vez de compulsivamente (2Co 9.7)
3.3 – A Dignidade humana exige um inferno.
3.4 – A soberania de Deus exige um inferno. Sem um inferno, não há vitória fina contra o mal. O Joio e
o trigo não podem crescer juntos para sempre. Deve haver uma separação final ou o bem não
triunfará sobre o mal.
IV – ONDE FICAO INFERNO?
De acordo com as Escrituras, o inferno está localizado na parte inferior da terra,ou seja, debaixo da terra (Fl
2.10), que é um lugar de “trevas exteriores” (Mt 8.12;22.13),Somente Deus sabe o lugar exato. O inferno é uma
prisão, onde ficarãoconfinados eternamente os pecadores. É um profundo abismo, de onde ninguém poderá
escapar; um lugar de densas trevas, de aflição, angustia choro e ranger de dentes. Observe as seguintespassagens
Jó 17.16;Sl 9.17; Sl 139.8; Pv 15.24; Is 14.15;Ez 31.15,16,17.21; Mt 5.22; Lc 10.15;2Pe 2.4;Ap 20.14.
V- QUEM IRÁ PARA O INFERNO?
5.1 – Todospraticantesdaimpiedade e osque se esquecemde Deus(Sl 9.17);
5.2 – O diaboe seusos seusanjoscaídos (Mc 9.44);
5.3 – A besta,os falsosprofetase odiaboserãolançadosnele (Ap19.20,20.10)
5.4 – Noinferno,comcertezaestarão para sempre Herodes,Pilatos,Nero,Hitleretc.
5.5 – Todosos falsoscristose falsosprofetas(Mt24.24);
5.6 – Todosos homense mulheresinfiéis(Mt24.48-51);
5.7 – Todosos tímidos,osincrédulos,osabomináveise oshomicidas(Ap21.8);
5.8– Todos osfornicadorese osfeiticeiros(Ap21.8);
5.9 – Todosos idólatrase todosos mentirosos(Ap21.8);
5.10 – Todosos injustos,escarnecedores, obstinados,osímpiose pecadores(1Tm1.9).
5.11 – Todosos que se esquecemde Deus(Sl 9.17).
VI – COMOESCAPAR DO INFERNO?
6.1 – Dando ouvido a mensagem de Deus.
6.2 – Aproxime-se de Cristo imediatamente e aceite a salvação queEle oferece: At 16.31;
6.3 – Creia de todo o seu coração em Cristo (Hb 11.6);
6.4 – Deus não envia ninguém ao inferno. O pecado de cada um é que arrasta para lá;
6.5 – Seja fiel a Deus enquanto viver;
6.6 – Torne-se membro da Igreja de Cristo;
Conclusão: Portanto, Aceite Jesus como seu Salvador e Senhor para sempre. ( Ec 12.11;13,14)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cei 100217-i-cap. 4-o inferno
Cei 100217-i-cap. 4-o infernoCei 100217-i-cap. 4-o inferno
Cei 100217-i-cap. 4-o inferno
Carlos Alberto Freire De Souza
 
09 1000 anos
09 1000 anos09 1000 anos
09 1000 anos
Hezir Henrique
 
é O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminávelé O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminável
Diego Fortunatto
 
O destino final dos mortos completa
O destino final dos mortos  completaO destino final dos mortos  completa
O destino final dos mortos completa
ANTONIO CORDEIRO DA SILVA - ADORADOR
 
Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma   Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma
lcsmbr
 
2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos
Moisés Sampaio
 
Estudo 26 abr inferno (2)
Estudo 26 abr   inferno (2)Estudo 26 abr   inferno (2)
Estudo 26 abr inferno (2)
zetex001
 
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a mortelição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
Jheisson Batista Ferreira
 
Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario Roberto Gernow
Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario  Roberto Gernow Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario  Roberto Gernow
Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario Roberto Gernow
Roberto Gernow
 
O Destino Final dos Mortos
O Destino Final dos MortosO Destino Final dos Mortos
O Destino Final dos Mortos
Márcio Martins
 
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas EscriturasPurgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Adriano Pascoa
 
27 a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-11
27   a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-1127   a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-11
27 a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-11
Diego Fortunatto
 
Inferno ApresentaçãO1
Inferno   ApresentaçãO1Inferno   ApresentaçãO1
Inferno ApresentaçãO1
Sergio Menezes
 
@Lição 04 o pecado
@Lição 04   o pecado@Lição 04   o pecado
@Lição 04 o pecado
ajcm3110
 
Seminário parte 1
Seminário parte 1Seminário parte 1
Seminário parte 1
Diego Viana Melo Lima
 
EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13 O destino final dos mortos.
EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13  O destino final dos mortos.EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13  O destino final dos mortos.
EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13 O destino final dos mortos.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpiosOs estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Antonio Ferreira
 

Mais procurados (17)

Cei 100217-i-cap. 4-o inferno
Cei 100217-i-cap. 4-o infernoCei 100217-i-cap. 4-o inferno
Cei 100217-i-cap. 4-o inferno
 
09 1000 anos
09 1000 anos09 1000 anos
09 1000 anos
 
é O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminávelé O inferno da bíblia interminável
é O inferno da bíblia interminável
 
O destino final dos mortos completa
O destino final dos mortos  completaO destino final dos mortos  completa
O destino final dos mortos completa
 
Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma   Estado IntermediáRio Da Alma
Estado IntermediáRio Da Alma
 
2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos2. o estado intermediario dos mortos
2. o estado intermediario dos mortos
 
Estudo 26 abr inferno (2)
Estudo 26 abr   inferno (2)Estudo 26 abr   inferno (2)
Estudo 26 abr inferno (2)
 
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a mortelição 13 - Eu creio na vida após a morte
lição 13 - Eu creio na vida após a morte
 
Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario Roberto Gernow
Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario  Roberto Gernow Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario  Roberto Gernow
Estudos Biblicos em Portugues EV. Missionario Roberto Gernow
 
O Destino Final dos Mortos
O Destino Final dos MortosO Destino Final dos Mortos
O Destino Final dos Mortos
 
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas EscriturasPurgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
Purgatório - A Doutrina Explicada e Refutada a Luz das Sagradas Escrituras
 
27 a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-11
27   a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-1127   a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-11
27 a mensagem do terceiro anjo. apoc. 14.9-11
 
Inferno ApresentaçãO1
Inferno   ApresentaçãO1Inferno   ApresentaçãO1
Inferno ApresentaçãO1
 
@Lição 04 o pecado
@Lição 04   o pecado@Lição 04   o pecado
@Lição 04 o pecado
 
Seminário parte 1
Seminário parte 1Seminário parte 1
Seminário parte 1
 
EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13 O destino final dos mortos.
EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13  O destino final dos mortos.EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13  O destino final dos mortos.
EBD CPAD LIÇÕES BÍBLICAS 1°trimestre 2016 Lição13 O destino final dos mortos.
 
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpiosOs estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpios
 

Semelhante a Inferno – destino eterno dos ímpios

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia
Omar Gebara
 
ceu-e-inferno-complet0o.pdf
ceu-e-inferno-complet0o.pdfceu-e-inferno-complet0o.pdf
ceu-e-inferno-complet0o.pdf
LeonardoF13
 
17. o inferno parte 1-slaid
17. o inferno parte 1-slaid17. o inferno parte 1-slaid
17. o inferno parte 1-slaid
Jose Costa
 
ceu-e-inferno-completo-convertido.pptx
ceu-e-inferno-completo-convertido.pptxceu-e-inferno-completo-convertido.pptx
ceu-e-inferno-completo-convertido.pptx
JorgePatricio19
 
Predestinação segundo Welington
Predestinação segundo WelingtonPredestinação segundo Welington
Predestinação segundo Welington
welingtonjh
 
Lição 11 o céu e o inferno
Lição 11   o céu e o infernoLição 11   o céu e o inferno
Lição 11 o céu e o inferno
ajcm3110
 
O inferno sob ataque
O inferno sob ataqueO inferno sob ataque
O inferno sob ataque
dimas campos
 
EXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptx
EXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptxEXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptx
EXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptx
PrLUCASCOELHO1
 
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos MortosLição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
Regio Davis
 
A grande tribulação completa
A grande tribulação completaA grande tribulação completa
A grande tribulação completa
ANTONIO CORDEIRO DA SILVA - ADORADOR
 
A grande tribulação completa 2
A grande tribulação completa 2A grande tribulação completa 2
A grande tribulação completa 2
ANTONIO CORDEIRO DA SILVA - ADORADOR
 
Ceu inferno eternidade
Ceu inferno eternidadeCeu inferno eternidade
Ceu inferno eternidade
Ivan Vargas
 
Palestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblicaPalestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblica
ADMILTON SOARES
 
Palestra Escatologia Bíblica.pdf
Palestra Escatologia Bíblica.pdfPalestra Escatologia Bíblica.pdf
Palestra Escatologia Bíblica.pdf
Lázaro Marks
 
Lição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouroLição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouro
Erberson Pinheiro
 
Monografia hadeslogia
Monografia hadeslogiaMonografia hadeslogia
Monografia hadeslogia
ANTÔNIO CARLOS G. BENTES
 
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos MortosLição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
Andrew Guimarães
 
A ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortosA ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortos
Luiz Henrique Romanin
 
Licao9
Licao9Licao9

Semelhante a Inferno – destino eterno dos ímpios (20)

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia Apostila 20 teologia
Apostila 20 teologia
 
ceu-e-inferno-complet0o.pdf
ceu-e-inferno-complet0o.pdfceu-e-inferno-complet0o.pdf
ceu-e-inferno-complet0o.pdf
 
17. o inferno parte 1-slaid
17. o inferno parte 1-slaid17. o inferno parte 1-slaid
17. o inferno parte 1-slaid
 
ceu-e-inferno-completo-convertido.pptx
ceu-e-inferno-completo-convertido.pptxceu-e-inferno-completo-convertido.pptx
ceu-e-inferno-completo-convertido.pptx
 
Predestinação segundo Welington
Predestinação segundo WelingtonPredestinação segundo Welington
Predestinação segundo Welington
 
Lição 11 o céu e o inferno
Lição 11   o céu e o infernoLição 11   o céu e o inferno
Lição 11 o céu e o inferno
 
O inferno sob ataque
O inferno sob ataqueO inferno sob ataque
O inferno sob ataque
 
EXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptx
EXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptxEXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptx
EXISTIRIA ALMA IMORTAL?.pptx
 
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos MortosLição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
 
A grande tribulação completa
A grande tribulação completaA grande tribulação completa
A grande tribulação completa
 
A grande tribulação completa 2
A grande tribulação completa 2A grande tribulação completa 2
A grande tribulação completa 2
 
Ceu inferno eternidade
Ceu inferno eternidadeCeu inferno eternidade
Ceu inferno eternidade
 
Palestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblicaPalestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblica
 
Palestra Escatologia Bíblica.pdf
Palestra Escatologia Bíblica.pdfPalestra Escatologia Bíblica.pdf
Palestra Escatologia Bíblica.pdf
 
Lição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouroLição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouro
 
Monografia hadeslogia
Monografia hadeslogiaMonografia hadeslogia
Monografia hadeslogia
 
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos MortosLição 13 - O Destino Final dos Mortos
Lição 13 - O Destino Final dos Mortos
 
A ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortosA ressurreicao dos_mortos
A ressurreicao dos_mortos
 
Licao9
Licao9Licao9
Licao9
 

Mais de Antonio Filho

Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)
Antonio Filho
 
Exposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticasExposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticas
Antonio Filho
 
A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.
Antonio Filho
 
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
Antonio Filho
 
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Antonio Filho
 
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Antonio Filho
 
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Antonio Filho
 
Princípios para vida
Princípios para vidaPrincípios para vida
Princípios para vida
Antonio Filho
 
Cultivar virtudes
Cultivar virtudesCultivar virtudes
Cultivar virtudes
Antonio Filho
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)
Antonio Filho
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)
Antonio Filho
 
A igreja de cristo
A igreja de cristoA igreja de cristo
A igreja de cristo
Antonio Filho
 
Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017
Antonio Filho
 
Aula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º anoAula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º ano
Antonio Filho
 
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Antonio Filho
 
Para que serve a religião
Para que serve a religiãoPara que serve a religião
Para que serve a religião
Antonio Filho
 
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
Antonio Filho
 
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
Antonio Filho
 
Equação 2º grau
Equação 2º grauEquação 2º grau
Equação 2º grau
Antonio Filho
 
Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)
Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)
Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)
Antonio Filho
 

Mais de Antonio Filho (20)

Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)
 
Exposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticasExposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticas
 
A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.
 
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
 
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
 
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017
 
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
 
Princípios para vida
Princípios para vidaPrincípios para vida
Princípios para vida
 
Cultivar virtudes
Cultivar virtudesCultivar virtudes
Cultivar virtudes
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)
 
A igreja de cristo
A igreja de cristoA igreja de cristo
A igreja de cristo
 
Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017
 
Aula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º anoAula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º ano
 
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
 
Para que serve a religião
Para que serve a religiãoPara que serve a religião
Para que serve a religião
 
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
 
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
 
Equação 2º grau
Equação 2º grauEquação 2º grau
Equação 2º grau
 
Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)
Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)
Aulas de matemática(soares)números inteiros (2)
 

Último

Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 

Inferno – destino eterno dos ímpios

  • 1. TEMA: A REALIDADE DO INFERNO. Texto: Ap 20.11-15;Mt 13.41,42;João 3.17,18;Lucas 16.19-21;Sl 9.17) Introdução: Dentre todas às doutrinas bíblicas, uma das mais impopulares é a que trata da condenaçãodo dos ímpios, dos não salvos. De acordo com estatísticas realizadas nos EUA, 52% das pessoas adultas tem certeza da existência do inferno, e 27% acha possível que esse lugar exista. E na bíblia há inúmeras referencias. Dt 32.22;JÓ 26.6;Sl 9.17;Pv 5.5; Is 14.9,11,15 Mt 5.22,29,30; Lc 12.5. PROPOSIÇÃO: É necessário refletirmos sobre a realidade do Inferno. SENTENÇA TRANSITORIA: Destacaremos algumas características I – ARGUMENTOS FILOSÓFICOS CONTRA A REALIDADE DO INFERNO. - OPÇÕES OFERECIDAS PARA O DESTINO FINAL – SÃO BÍBLICAS? Não parece ser uma boa opção alguém passar a eternidadeem sofrimento. É isto que sededuz da palavra “inferno”e das expressões usadas por Jesus:tormento e sofrimento. No entanto, têm-se oferecido outras opções sobre o destino eterno dos homens. Quero avaliá-las nesse momento, pois elas respondem à pergunta: o que acontece conosco quando morremos? A seguir nos voltaremos para o texto bíblico em exame. São elas: 1.1 - Reencarnação – tem sido a visão mais popular.Os queensinamessa concepção nos dizem que temos múltiplas esucessivasvidas.No túmulo de Alan Kardec tem o seguinte lema: “Nascer, morrer, renascer e progredir sempre; está é a lei”. Refutando: A Escritura não ensina reencarnação.Antes, ela diz: “aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hb 9. 27). 1.2 - Materialista/Naturalista – este grupo, embora menor, tem forte expressão.Eles nos dizem que não temos alma,que somos apenas corpo e que, ao morrer, deixamos de existir. Tomando as Escrituras como autoritária. Refutando: Encontramos o Senhor Jesus dizendo: “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo” (Mt 10.28). 1.3 - Universalistas – alguns contemporâneos têm adotado essa visão.Entre eles o próprio Rob Bell.É também a teoria exposta no livro A Cabana (WilliamP.Young, Ed. Sextante, 2008). Eles ensinamque no final todos que estão no inferno serão salvos eo inferno esvaziado.Por pensarem que todas as religiões conduzem a Deus, entendem então que todas as pessoas serão salvas. Refutando: Porém, não é isso que Jesus Cristo ensinou.Na verdade, a própria morte de Jesus é sinal de que apenas alguns serão salvos(Cf.Mt 202.8; Mc 10.45). Também disseIsaiasecoado em Paulo: “Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo” (Rm 9.27). 1.4 - Purgatório – esta é a doutrina esposada pelo Catolicismo Romano.De fato, a não ser no Livro Apócrifo de 2 Macabeus 12.46,as Escrituras não reconhecem tal doutrina.O que ela ensina? Ouçamos o que dizo Catecismo Católico:“Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão completamente purificados,embora tenham garantida a sua salvação eterna, passam,após a sua morte, por uma purificação,a fimde obterem a santidadenecessáriapara entraremna alegria do céu”(C.C, 1030 – 1032).Refutação
  • 2. II – FUNDAMENTOS BÍBLICOS PARA A REALIDADE DO INFERNO. - A natureza ou as características. - Nas páginas do NT,há três palavras diferentes, no grego, que são traduzidas pela palavra INFERNOemportuguês,sãoelas: HADES,GEENAE TÁRTARO. Na verdade,essastrêspalavras gregas têm basicamente significados diferentes: a) HADES é o SHEOL do AT – é o lugar onde os espíritos dos mortos iníquos aguardam a ressurreição (Lc 16.23); b) (GEENA (está associada à ideia de dor sofrimento, porque o vale do Geena, VALE DO Hinon) era um depósito de lixo fora de Jerusalém, onde o fogo estava sempre ardendo, e Jesus disse que o inferno era um lugar de vermes, larvas, fogo e tribulação.) outro lado, refere-se ao Inferno em relação ao castigo eterno (Mt 10.28). É um lugar para onde irão os injustos após o julgamento do Grande Trono Branco. c) TÁRTARO é usado para referir-se à prisão dos anjos caídos (Jd v.6) 2.1 - É um lugar de consciência– ora, ao dizer que “é melhor isso doque aquilo”, Jesus Cristorevela que aqueles que vãopara o infernoestão conscientes de suas escolhas. Poderiam ter escolhido“ficar sem uma mão, um pé ou um olho” e entrar no reino de Deus, mas preferiram perder a sua vida. Semelhante imagem apresenta no v. 42 – “melhor lhe fora que lhe pusessem aopescoçouma pedra de moinhoe que fosse lançadonomar” – em que aquele que fosse motivo de tropeço para umcrente mais pequenino estava ciente do tropeço causado. Também o causador de tropeçoestava consciente de sua pedra no pescoçoe dolugar onde estava se lançando. De igual modo, aqueles que vão para o inferno saberão onde estão e por que estão ali. 2.2 – O Inferno é uma antítese do Céu (Mt 11.23). 2.3 - Cristo prometeu que sua igreja triunfar sobre o Inferno (Mt 16.18). 2.4 – É um lugar real (Mt 5.21,22,27-30). 2.5 - É um Lugar De Fogo. O homem em Lucas 16:24 gritava: "...Estou atormentado nesta chama. " Em Mateus 13:42, Jesus diz: "Eles os lançarão na FORNALHA ARDENTE, onde haverá choro e ranger de dentes." Em Mateus 25:41, Jesus diz: "Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno..." Apocalipse20:15 diz, "Aqueles cujos nomes não foram encontrados no livro da vida foram lançados no LAGO DE FOGO." 2.6 – É um lugar de memória e remorso. 2.7 – É um lugar de sede (Lc 16.24) 2.8 – É lugar de tormento e dor (Ap 14.10,11). 2.9 – É um lugar de separação de trevas onde as pessoas permanecerão na escuridão eterna(Mt 8.12). 2.10 – É um lugar de aflição e angustia indescritíveis, onde o bicho que não morre é remorso eterno que sofrerão as pessoas que lã forem (Mc 9.43,48). 2.11 – É um lugar da pura ira divina 2.12 – É um lugar de castigo eterno, banimento, sem Deus “ E irão estes para o castigo eterno,porém,os justos,para a vida eterna” (Mt 25.46). 2.14 – É um lugar preparado, originalmente, Para a tríade satânica.
  • 3. III – POR QUE O INFERNO EXISTE? 3.1 – A Justiça de Deus exige um inferno. 3.2 – O amor de Deus exige um inferno. A Bíblia afirma que Deus é amor (1Jo 4.16). Mas o amor não pode agir coercivamente apenas persuasivamente. Um Deus de amor não pode forçar as pessoas a amá-lo. Paulo fala de coisas que são feitas deliberadamente em vez de compulsivamente (2Co 9.7) 3.3 – A Dignidade humana exige um inferno. 3.4 – A soberania de Deus exige um inferno. Sem um inferno, não há vitória fina contra o mal. O Joio e o trigo não podem crescer juntos para sempre. Deve haver uma separação final ou o bem não triunfará sobre o mal. IV – ONDE FICAO INFERNO? De acordo com as Escrituras, o inferno está localizado na parte inferior da terra,ou seja, debaixo da terra (Fl 2.10), que é um lugar de “trevas exteriores” (Mt 8.12;22.13),Somente Deus sabe o lugar exato. O inferno é uma prisão, onde ficarãoconfinados eternamente os pecadores. É um profundo abismo, de onde ninguém poderá escapar; um lugar de densas trevas, de aflição, angustia choro e ranger de dentes. Observe as seguintespassagens Jó 17.16;Sl 9.17; Sl 139.8; Pv 15.24; Is 14.15;Ez 31.15,16,17.21; Mt 5.22; Lc 10.15;2Pe 2.4;Ap 20.14. V- QUEM IRÁ PARA O INFERNO? 5.1 – Todospraticantesdaimpiedade e osque se esquecemde Deus(Sl 9.17); 5.2 – O diaboe seusos seusanjoscaídos (Mc 9.44); 5.3 – A besta,os falsosprofetase odiaboserãolançadosnele (Ap19.20,20.10) 5.4 – Noinferno,comcertezaestarão para sempre Herodes,Pilatos,Nero,Hitleretc. 5.5 – Todosos falsoscristose falsosprofetas(Mt24.24); 5.6 – Todosos homense mulheresinfiéis(Mt24.48-51); 5.7 – Todosos tímidos,osincrédulos,osabomináveise oshomicidas(Ap21.8); 5.8– Todos osfornicadorese osfeiticeiros(Ap21.8); 5.9 – Todosos idólatrase todosos mentirosos(Ap21.8); 5.10 – Todosos injustos,escarnecedores, obstinados,osímpiose pecadores(1Tm1.9). 5.11 – Todosos que se esquecemde Deus(Sl 9.17). VI – COMOESCAPAR DO INFERNO? 6.1 – Dando ouvido a mensagem de Deus. 6.2 – Aproxime-se de Cristo imediatamente e aceite a salvação queEle oferece: At 16.31; 6.3 – Creia de todo o seu coração em Cristo (Hb 11.6); 6.4 – Deus não envia ninguém ao inferno. O pecado de cada um é que arrasta para lá; 6.5 – Seja fiel a Deus enquanto viver; 6.6 – Torne-se membro da Igreja de Cristo; Conclusão: Portanto, Aceite Jesus como seu Salvador e Senhor para sempre. ( Ec 12.11;13,14)