SlideShare uma empresa Scribd logo
CURSO ESDE 2016
Tiburcio Santos
Casa do caminho, 01/08/2016
ESDE – Estudo Sistematizado da DE
MÓDULO I : Vida no mundo espiritual
ROTEIRO1 : O fenômeno da morte
OBJETIVO GERAL:
 Propiciar conhecimentos da vida no Mundo
Espiritual.
OBJETIVO ESPECÍFICO:
 Dizer o que sucede com a alma no instante da
morte do corpo físico.
 Explicar o processo de separação da alma do
corpo.
Palavras chaves:
Kardecismo. Espiritismo. Morte.Vida espiritual. Alma. Corpo.
Principais tópicos
 O fenômeno da morte
 Processo de separação da alma e do corpo
 Desencarne
 Suicídio
 Perturbação espiritual
As três partes do ser:
Espírito Perispírito Corpo Físico
Semeado corpo animal,
ressuscita corpo espiritual.
Se há um corpo animal,
também há um espiritual.
1 Coríntios 15:44
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
 A MORTE DE DIMAS (vídeo)
O PROCESSO DE DESENCARNAÇÃO
Caso de André Luiz - Curta Metragem Espírita.
Publicado em 08 de Setembro de 2013,por José Luiz.
Este é um curta metragem espírita baseado no livro
Obreiros da Vida Eterna, de André Luiz, editora FEB,
que narra o processo de desencarnação de Dimas.
Que sucede à alma no instante da morte?
Volta a ser Espírito, isto é, retorna ao mundo dos
Espíritos, donde se apartara momentaneamente.
Allan Kardec: O livro dos espíritos, questão 149.
Individualidade do espírito após a morte
• Chico Xavier
psicografando
• As manifestações
dos espíritos
comprovam a
individualidade
da alma.
A alma não leva nada deste mundo?
Nada...
Allan Kardec: O livro dos espíritos, questão 150-b.
Separação da alma e do corpo
A extinção da vida orgânica acarreta a separação
da alma em consequência do rompimento do
laço fluídico que a une ao corpo,
mas essa separação nunca é brusca.
Allan Kardec: O céu e o inferno. Segunda parte, cap. 1, item 4. o Livro dos Espíritos, q. 155 Comentários
Cena da novela Amor Eterno Amor
• O último alento quase
nunca é doloroso,
uma vez que
ordinariamente ocorre
em momento de
inconsciência,
mas a alma sofre antes
dele a desagregação da
matéria,
nos estertores
(respiração anormal e
ruidosa dos moribundos)
da agonia, e, depois,
as angústias da
perturbação.
Allan Kardec: O céu e o inferno.
Segunda parte, cap. 1, item 7.
• O que acontece depois do
desencarne - Segundo o
Espiritismo
• No programa TRANSIÇÃO
alguns expositores espíritas
abordam sobre alguns
aspectos do que acontece
conosco depois do
desencarne.
https://www.youtube.com/watch
?v=NUMsTxhLFE4&feature=youtu
.be
A causa principal da
maior ou menor
facilidade de
desprendimento é o
estado moral da alma.
Allan Kardec: O céu e o inferno. Segunda parte,
cap. 1, item 8
O fenômeno da desencarnação
é oposto ao da encarnação.
ENCARNE
• O Espírito, por intermédio
do seu perispírito,
se enraíza, de certa
maneira, nesse gérmen,
como uma planta na terra.
DESENCARNE
• Tal união se desfaz.
• Então, o perispírito se
desprende, molécula a
molécula, conforme se unira,
e ao Espírito é restituída a
liberdade.
• Assim, não é a partida do
Espírito que causa a morte do
corpo.
...a alma se desprende
gradualmente e
não escapa como um
pássaro cativo
a que se restitua
subitamente a liberdade.
E que o Espírito "se solta
pouco a pouco dos laços
que o prendiam“, ou seja,
"se desatam,
não se quebram".
(O Livro dos Espíritos",75. ed., FEB, 1994,cit, it. 155-a).
• A morte do corpo é que
determina a partida do
Espírito.
• Dessa forma, durante a
reencarnação o Espírito
se acha preso ao corpo pelo
seu envoltório semimaterial
ou perispírito.
• A morte é a destruição do
corpo somente,
não a desse outro invólucro,
que do corpo se separa
quando cessa neste
a vida orgânica.
A desencarnação
A MORTE DE DIMAS
O PROCESSO DE DESENCARNAÇÃO
Caso de André Luiz - Curta Metragem Espírita.
• A observação demonstra que,
no instante da morte,
o desprendimento do perispírito não se completa
subitamente; que, ao contrário,
se opera gradualmente e com uma lentidão muito
variável conforme os indivíduos.
• (...) quanto mais o Espírito se haja identificado com a
matéria, tanto mais penoso lhe seja separar-se dela;
• ao passo que a atividade intelectual e moral,
a elevação dos pensamentos operam
um começo de desprendimento,
mesmo durante a vida do corpo,
de modo que, em chegando a morte,
ele é quase instantâneo.
• Nos instantes finais da separação,
muitas vezes a alma sente que se desfazem os laços
que a prendem ao corpo.
• Emprega então todos os esforços para desfazê-los
inteiramente.
• Já em parte desprendida da matéria,
vê o futuro desdobrar-se diante de si e goza,
por antecipação, do estado de Espírito.
• Em se tratando de
morte natural
resultante da extinção
das forças vitais
por velhice ou doença,
o desprendimento
opera-se gradualmente.
Separação da alma do corpo na morte natural
• Na morte natural,
a que sobrevém pelo esgotamento dos órgãos,
em consequência da idade,
o homem deixa a vida sem o perceber:
é uma lâmpada que se apaga por falta de óleo.
Allan Kardec: O livro dos espíritos, questão 154 – comentário
• No homem materializado e sensual
o desprendimento,
conquanto se opere gradualmente também,
demanda contínuos esforços.
• As convulsões da agonia
são indícios da luta do Espírito,
que às vezes procura romper os elos resistentes,
e outras se agarra ao corpo
do qual uma força irresistível
o arrebata com violência,
molécula por molécula.
•A morte súbita
pode ou não
estar associada a
um ato de
violência.
Separação da alma do corpo na morte súbita
• São mortes violentas:
homicídios, torturas,
suicídios, desastres,
calamidades naturais ou
provocadas pelo homem,
etc.
• Tais mortes provocam ao
desencarnante sofrimento
que varia ao infinito.
• [...] em todos os casos de
morte violenta,
quando a morte não
resulta da extinção gradual
das forças vitais,
mais tenazes são os laços
que prendem o corpo ao
perispírito e, portanto,
mais lento o
desprendimento completo.
Allan Kardec: O livro dos Espíritos, questão 162 –
comentário
• No suicida, principalmente,
essa situação excede a toda
expectativa.
• Preso ao corpo por todas
as suas fibras,
o perispírito faz repercutir
na alma
todas as sensações daquele,
com sofrimentos cruciantes
(penosos).
• Allan Kardec: O Céu e o Inferno. Segunda Parte, Cap. 1, item 12.
• O estado do Espírito por ocasião da morte pode
ser assim resumido:
“Tanto maior é o sofrimento, quanto mais lento
for o desprendimento do períspirito”.
• A presteza deste desprendimento está na razão
direta do adiantamento moral do Espírito
• O espírita sério não se limita a
crer, porque compreende, e
compreende, porque raciocina.
• A vida futura é uma realidade
que se desenrola
incessantemente a seus olhos.
• Uma realidade que ele toca e vê,
por assim dizer, a cada passo e
de modo que a dúvida não pode
empolgá-lo, ou ter guarida em
sua alma.
• A vida corporal, tão limitada,
amesquinha-se diante da vida
espiritual, da verdadeira vida.
• Se no momento em que se extingue
a vida orgânica o desprendimento
do perispírito fosse completo,
a alma nada sentiria absolutamente.
• Se nesse momento a coesão dos dois
elementos estiver no auge de sua força,
produz-se uma espécie de ruptura
que reage dolorosamente sobre a alma.
• Se a coesão for fraca,
a separação torna-se fácil
e opera-se sem abalo.
Perturbação espírita
• Se após a cessação completa da vida orgânica,
existirem ainda numerosos pontos de contato
entre o corpo e o perispírito,
a alma poderá ressentir-se dos efeitos da decomposição
do corpo, até que o laço inteiramente se desfaça.
• Daí resulta que o sofrimento, que acompanha a morte,
está subordinado à força adesiva
que une o corpo ao perispírito.
• Que tudo o que puder atenuar essa força,
e acelerar a rapidez do desprendimento,
torna a passagem menos penosa.
• Se o desprendimento se operar sem dificuldade,
a alma deixará de experimentar qualquer sentimento
desagradável.
Kardec: O Céu e o Inferno
• Para o Espírito desmaterializado,
de consciência pura,
a morte é qual um sono breve,
isento de agonia,
e cujo despertar é suavíssimo.
Etapas do processo da desencarnação:
• A operação inicial é efetuada na região do ventre,
à qual se acha ligado o Centro Vegetativo,
como sede das manifestações fisiológicas.
• Com essa providência,
o moribundo começa a esticar os membros inferiores,
sobrevindo, logo após, o esfriamento do corpo.
• Atuando os Espíritos Superiores, a seguir,
sobre o Centro Emocional, sediado no tórax e
representando a zona dos sentimentos e desejos,
novos sintomas se verificam:
desregularidade do coração, aflição,
angústia e pulso fraco.
• A operação final é no cérebro,
onde fica situado o Centro Mental,
a região mais importante.
• O trabalho magnético se realiza inicialmente
sobre a fossa romboidal,
Obs: região do cérebro […] Após essa última operação
magnética, sobre a fossa romboidal, […]
sobrevém o estado de coma,
embora o Espírito esteja ligado — e bem ligado
ao veículo físico.
• Por fim,
o ocorre o último desatamento do laço fluídico,
em nível de sistema nervoso central.
• Só então está concluído desligamento perispiritual
do corpo físico,
concluindo a desencarnação.
Etapas do processo da desencarnação:
• "A fossa romboidal ou rombóide
fica a nível do 4º ventrículo,
corresponde mais ou menos
a inserção da cabeça ao pescoço,
próximo a nuca.
Uma enfermeira australiana, chamada
Bronnie Ware, trabalha tomando
conta de pacientes em suas últimas
semanas de vida.
Inspirada pelas histórias que
acompanhou, ela criou um blog em
que registra suas conversas com
quem estava em seu leito da morte.
O site fez tanto sucesso que virou um
livro chamado The Top Five Regrets
of the Dying.
Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
1. Queria ter aproveitado a vida do meu jeito e
não da forma que os outros queriam.
O arrependimento mais comum de todos.
Segundo Bronnie,
quando as pessoas percebem que sua vida chegou ao fim,
fica mais fácil ver quantos sonhos elas deixaram para trás.
“A saúde traz uma liberdade que poucos
percebem que possuem, até que a perdem”.
Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
2. Queria não ter trabalhado tanto.
Bronnie conta que esse desejo era comum a todos os
homens que ela atendeu.
Eles falam sobre sentir falta de ver as crianças crescendo
ou da companhia de sua esposa.
Isso não quer dizer que as mulheres não apresentem a
mesma queixa – mas como a maior parte das pacientes
da enfermeira são de uma geração mais antiga,
nem todas precisavam trabalhar para sustentar a família.
Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
3. Queria ter falado mais sobre meus
sentimentos.
Para viver em paz com outras pessoas,
muita gente acaba suprimindo seus próprios
sentimentos.
De acordo com a enfermeira, alguns de seus pacientes
até desenvolveram doenças por carregar esse rancor e
esse ressentimento e nunca falar sobre o assunto.
Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
4. Não queria ter perdido contato com meus
amigos.
“Todos sentem falta dos amigos quando estão morrendo”,
afirma Bronnie.
Segundo ela, muitas pessoas não percebem que sentem
saudades dos amigos até as semanas que precedem sua
morte.
Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
5. Queria ter me permitido ser feliz.
De acordo com Bronnie,
muitas pessoas só percebem no fim
que a felicidade é, na verdade,
uma questão de escolha.
“O medo de mudar fez com que eles fingissem para os
outros e para eles mesmos
que eles estavam satisfeitos quando, no fundo, tudo o
que eles queriam era rir e
ter mais momentos alegres”,
conclui.
Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
Uma existência é um ato.
Um corpo uma veste.
Um século um dia.
Um serviço uma experiência.
Um triunfo uma aquisição.
Uma morte um sopro renovador.
André Luiz
“Nascer, viver, morrer, renascer ainda
e progredir sempre, esta é a Lei.”
Allan Kardec
Agradecimentos pelos slides utilizados!
• Deise Cristina Maciel de Aguiar
• Leonardo Pereira
• Material disponível no slideshare
Bons estudos e muito obrigado!
Vamos todos em Paz com a benção de Deus!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Retorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5hRetorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5h
home
 
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritualCapitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Marta Gomes
 
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan KardecSonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
marjoriestavismeyer
 
Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17
Graça Maciel
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Rosimeire Alves
 
Simpatia e antipatia
Simpatia e antipatiaSimpatia e antipatia
Simpatia e antipatia
Graça Maciel
 
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaObsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
igmateus
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria
umecamaqua
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx
2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx
2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx
Marta Gomes
 
O compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefaO compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefa
umecamaqua
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Marlon Reikdal
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
carlos freire
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Gênese orgânica
Gênese orgânicaGênese orgânica
Gênese orgânica
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDECO CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 

Mais procurados (20)

Retorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5hRetorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5h
 
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritualCapitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
 
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan KardecSonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 
Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
 
Simpatia e antipatia
Simpatia e antipatiaSimpatia e antipatia
Simpatia e antipatia
 
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaObsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx
2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx
2.10 - Ocupacoes e Missoes dos Espiritos.pptx
 
O compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefaO compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefa
 
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismoTranstornos mentais, obsessão e o espiritismo
Transtornos mentais, obsessão e o espiritismo
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Gênese orgânica
Gênese orgânicaGênese orgânica
Gênese orgânica
 
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDECO CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC
 

Destaque

SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
Grupo Espírita Cristão
 
Separação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpoSeparação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpo
Izabel Cristina Fonseca
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Denise Aguiar
 
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
Carlos Alberto Freire De Souza
 
A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...
A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...
A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...
ericnalanhouse2
 
2007 atividadeaulalmaa pos-amorte
2007 atividadeaulalmaa pos-amorte2007 atividadeaulalmaa pos-amorte
2007 atividadeaulalmaa pos-amorte
Alice Lirio
 
O homem depois da morte
O homem depois da morteO homem depois da morte
O homem depois da morte
Graça Maciel
 
Separação corpo e alma
Separação corpo e almaSeparação corpo e alma
PerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRitaPerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRita
guestb30c415
 
Reforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírioReforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírio
Leonardo Pereira
 
Cartilha Conduta espirita da criança -Aula especial
Cartilha Conduta espirita da criança -Aula especialCartilha Conduta espirita da criança -Aula especial
Cartilha Conduta espirita da criança -Aula especial
Roberta Andrade
 
Indulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.netIndulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.net
Fórum Espírita
 
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOFora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Sergio Menezes
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Tiburcio Santos
 
Que a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma Badan
Que a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma BadanQue a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma Badan
Que a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma Badan
Wilma Badan C.G.
 
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completoCaderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Alice Lirio
 
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritualPerturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Denise Aguiar
 
Jesus E A Caridade
Jesus E A CaridadeJesus E A Caridade
Jesus E A Caridade
meebpeixotinho
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 

Destaque (20)

SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
 
Separação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpoSeparação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpo
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
 
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
090708 a alma após a morte–separação da alma e do corpo-livro ii, cap.3
 
A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...
A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...
A cura do hipotireoidismo e a cura do hipertireoidismo 1ed - Eric Campos Bast...
 
2007 atividadeaulalmaa pos-amorte
2007 atividadeaulalmaa pos-amorte2007 atividadeaulalmaa pos-amorte
2007 atividadeaulalmaa pos-amorte
 
O homem depois da morte
O homem depois da morteO homem depois da morte
O homem depois da morte
 
Separação corpo e alma
Separação corpo e almaSeparação corpo e alma
Separação corpo e alma
 
PerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRitaPerturbaçãO EspíRita
PerturbaçãO EspíRita
 
Reforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírioReforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírio
 
Cartilha Conduta espirita da criança -Aula especial
Cartilha Conduta espirita da criança -Aula especialCartilha Conduta espirita da criança -Aula especial
Cartilha Conduta espirita da criança -Aula especial
 
Indulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.netIndulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.net
 
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOFora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
 
Que a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma Badan
Que a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma BadanQue a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma Badan
Que a vossa mão esquerda não saiba.... - Wilma Badan
 
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completoCaderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
 
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritualPerturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
Perturbação espiritual. Vida no mundo espiritual
 
Jesus E A Caridade
Jesus E A CaridadeJesus E A Caridade
Jesus E A Caridade
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 

Semelhante a Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2

Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
Jorge Vaz
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
Fabio Almeida Barbosa
 
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
Jeanne Geyer
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Lar Irmã Zarabatana
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
Carlos Alberto Freire De Souza
 
PDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdf
PDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdfPDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdf
PDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdf
Pensadores - criação & designer
 
2.3.2 separacao da alma e do corpo
2.3.2   separacao da alma e do corpo2.3.2   separacao da alma e do corpo
2.3.2 separacao da alma e do corpo
Marta Gomes
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
Felipe Guedes
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
Ponte de Luz ASEC
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
LeandroMoreira198849
 
05 setembro 2014 como se processam as mortes violentas
05 setembro 2014   como se processam as mortes violentas05 setembro 2014   como se processam as mortes violentas
05 setembro 2014 como se processam as mortes violentas
Lar Irmã Zarabatana
 
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
Antonio SSantos
 
Doação de orgãos
Doação de orgãosDoação de orgãos
Doação de orgãos
batepapoespirita
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
CeiClarencio
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTOO Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Crise da morte
Crise da morteCrise da morte
Crise da morte
contatodoutrina2013
 

Semelhante a Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2 (20)

Desencarnação fluido vital e perispírito
Desencarnação    fluido vital e perispíritoDesencarnação    fluido vital e perispírito
Desencarnação fluido vital e perispírito
 
Vida depois da vida
Vida depois da vidaVida depois da vida
Vida depois da vida
 
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
O fenômeno da Morte - ESDE: programa complementar, módulo 1, roteiro I.
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]Desencarne processo de[1]
Desencarne processo de[1]
 
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?Palestra de 22 agosto 2014  - A MORTE DÓI?
Palestra de 22 agosto 2014 - A MORTE DÓI?
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
081015 le–livro ii-cap.3–separação da alma e do corpo-pertubação espiritual
 
PDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdf
PDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdfPDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdf
PDF 01 O_fenô‚meno_da_morte_e_perturbação_espiritual_.pdf
 
2.3.2 separacao da alma e do corpo
2.3.2   separacao da alma e do corpo2.3.2   separacao da alma e do corpo
2.3.2 separacao da alma e do corpo
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
A morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritualA morte: transição para a vida espiritual
A morte: transição para a vida espiritual
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
 
A morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptxA morte na visão espírita.pptx
A morte na visão espírita.pptx
 
05 setembro 2014 como se processam as mortes violentas
05 setembro 2014   como se processam as mortes violentas05 setembro 2014   como se processam as mortes violentas
05 setembro 2014 como se processam as mortes violentas
 
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
63 doação de orgãos (um ato de amor ao próximo)
 
Doação de orgãos
Doação de orgãosDoação de orgãos
Doação de orgãos
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTOO Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual_TEXTO
 
Crise da morte
Crise da morteCrise da morte
Crise da morte
 

Mais de Tiburcio Santos

Palestra FV64 Semeadores
Palestra FV64 SemeadoresPalestra FV64 Semeadores
Palestra FV64 Semeadores
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE25 buscai e achareis
Palestra ESE25   buscai e achareis Palestra ESE25   buscai e achareis
Palestra ESE25 buscai e achareis
Tiburcio Santos
 
Palestra pao nosso 64 melhor sofrer no bem
Palestra pao nosso 64   melhor sofrer no bem Palestra pao nosso 64   melhor sofrer no bem
Palestra pao nosso 64 melhor sofrer no bem
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Tiburcio Santos
 
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Tiburcio Santos
 
Palestra boa nova o bom servo 20160820 v2
Palestra boa nova   o bom servo 20160820 v2Palestra boa nova   o bom servo 20160820 v2
Palestra boa nova o bom servo 20160820 v2
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consoladorPalestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espiritoPalestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiososPalestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Tiburcio Santos
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Tiburcio Santos
 
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Curso de passe   centro de força 2011113 v1Curso de passe   centro de força 2011113 v1
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Tiburcio Santos
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Tiburcio Santos
 

Mais de Tiburcio Santos (13)

Palestra FV64 Semeadores
Palestra FV64 SemeadoresPalestra FV64 Semeadores
Palestra FV64 Semeadores
 
Palestra ESE25 buscai e achareis
Palestra ESE25   buscai e achareis Palestra ESE25   buscai e achareis
Palestra ESE25 buscai e achareis
 
Palestra pao nosso 64 melhor sofrer no bem
Palestra pao nosso 64   melhor sofrer no bem Palestra pao nosso 64   melhor sofrer no bem
Palestra pao nosso 64 melhor sofrer no bem
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
 
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
Palestra ese 15 fora da caridade 20160824 v1
 
Palestra boa nova o bom servo 20160820 v2
Palestra boa nova   o bom servo 20160820 v2Palestra boa nova   o bom servo 20160820 v2
Palestra boa nova o bom servo 20160820 v2
 
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consoladorPalestra ESE cap 6 cristo consolador
Palestra ESE cap 6 cristo consolador
 
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espiritoPalestra ESE cap 7 pobres espirito
Palestra ESE cap 7 pobres espirito
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiososPalestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
Palestra ESE cap 10 Bem-aventurados os misericordiosos
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
 
Curso de passe centro de força 2011113 v1
Curso de passe   centro de força 2011113 v1Curso de passe   centro de força 2011113 v1
Curso de passe centro de força 2011113 v1
 
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetasPalestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
Palestra ESE 21 Falsos cristos e profetas
 

Último

Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 

Último (20)

Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 

Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2

  • 1. CURSO ESDE 2016 Tiburcio Santos Casa do caminho, 01/08/2016
  • 2. ESDE – Estudo Sistematizado da DE MÓDULO I : Vida no mundo espiritual ROTEIRO1 : O fenômeno da morte OBJETIVO GERAL:  Propiciar conhecimentos da vida no Mundo Espiritual. OBJETIVO ESPECÍFICO:  Dizer o que sucede com a alma no instante da morte do corpo físico.  Explicar o processo de separação da alma do corpo. Palavras chaves: Kardecismo. Espiritismo. Morte.Vida espiritual. Alma. Corpo.
  • 3. Principais tópicos  O fenômeno da morte  Processo de separação da alma e do corpo  Desencarne  Suicídio  Perturbação espiritual
  • 4. As três partes do ser: Espírito Perispírito Corpo Físico
  • 5. Semeado corpo animal, ressuscita corpo espiritual. Se há um corpo animal, também há um espiritual. 1 Coríntios 15:44
  • 7.  A MORTE DE DIMAS (vídeo) O PROCESSO DE DESENCARNAÇÃO Caso de André Luiz - Curta Metragem Espírita. Publicado em 08 de Setembro de 2013,por José Luiz. Este é um curta metragem espírita baseado no livro Obreiros da Vida Eterna, de André Luiz, editora FEB, que narra o processo de desencarnação de Dimas.
  • 8. Que sucede à alma no instante da morte? Volta a ser Espírito, isto é, retorna ao mundo dos Espíritos, donde se apartara momentaneamente. Allan Kardec: O livro dos espíritos, questão 149.
  • 9. Individualidade do espírito após a morte • Chico Xavier psicografando • As manifestações dos espíritos comprovam a individualidade da alma.
  • 10. A alma não leva nada deste mundo? Nada... Allan Kardec: O livro dos espíritos, questão 150-b.
  • 11. Separação da alma e do corpo A extinção da vida orgânica acarreta a separação da alma em consequência do rompimento do laço fluídico que a une ao corpo, mas essa separação nunca é brusca. Allan Kardec: O céu e o inferno. Segunda parte, cap. 1, item 4. o Livro dos Espíritos, q. 155 Comentários Cena da novela Amor Eterno Amor
  • 12. • O último alento quase nunca é doloroso, uma vez que ordinariamente ocorre em momento de inconsciência, mas a alma sofre antes dele a desagregação da matéria, nos estertores (respiração anormal e ruidosa dos moribundos) da agonia, e, depois, as angústias da perturbação. Allan Kardec: O céu e o inferno. Segunda parte, cap. 1, item 7. • O que acontece depois do desencarne - Segundo o Espiritismo • No programa TRANSIÇÃO alguns expositores espíritas abordam sobre alguns aspectos do que acontece conosco depois do desencarne. https://www.youtube.com/watch ?v=NUMsTxhLFE4&feature=youtu .be
  • 13. A causa principal da maior ou menor facilidade de desprendimento é o estado moral da alma. Allan Kardec: O céu e o inferno. Segunda parte, cap. 1, item 8
  • 14. O fenômeno da desencarnação é oposto ao da encarnação.
  • 15. ENCARNE • O Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. DESENCARNE • Tal união se desfaz. • Então, o perispírito se desprende, molécula a molécula, conforme se unira, e ao Espírito é restituída a liberdade. • Assim, não é a partida do Espírito que causa a morte do corpo.
  • 16. ...a alma se desprende gradualmente e não escapa como um pássaro cativo a que se restitua subitamente a liberdade. E que o Espírito "se solta pouco a pouco dos laços que o prendiam“, ou seja, "se desatam, não se quebram". (O Livro dos Espíritos",75. ed., FEB, 1994,cit, it. 155-a).
  • 17. • A morte do corpo é que determina a partida do Espírito. • Dessa forma, durante a reencarnação o Espírito se acha preso ao corpo pelo seu envoltório semimaterial ou perispírito. • A morte é a destruição do corpo somente, não a desse outro invólucro, que do corpo se separa quando cessa neste a vida orgânica.
  • 18. A desencarnação A MORTE DE DIMAS O PROCESSO DE DESENCARNAÇÃO Caso de André Luiz - Curta Metragem Espírita.
  • 19. • A observação demonstra que, no instante da morte, o desprendimento do perispírito não se completa subitamente; que, ao contrário, se opera gradualmente e com uma lentidão muito variável conforme os indivíduos.
  • 20. • (...) quanto mais o Espírito se haja identificado com a matéria, tanto mais penoso lhe seja separar-se dela; • ao passo que a atividade intelectual e moral, a elevação dos pensamentos operam um começo de desprendimento, mesmo durante a vida do corpo, de modo que, em chegando a morte, ele é quase instantâneo.
  • 21. • Nos instantes finais da separação, muitas vezes a alma sente que se desfazem os laços que a prendem ao corpo. • Emprega então todos os esforços para desfazê-los inteiramente. • Já em parte desprendida da matéria, vê o futuro desdobrar-se diante de si e goza, por antecipação, do estado de Espírito.
  • 22. • Em se tratando de morte natural resultante da extinção das forças vitais por velhice ou doença, o desprendimento opera-se gradualmente. Separação da alma do corpo na morte natural
  • 23. • Na morte natural, a que sobrevém pelo esgotamento dos órgãos, em consequência da idade, o homem deixa a vida sem o perceber: é uma lâmpada que se apaga por falta de óleo. Allan Kardec: O livro dos espíritos, questão 154 – comentário
  • 24. • No homem materializado e sensual o desprendimento, conquanto se opere gradualmente também, demanda contínuos esforços. • As convulsões da agonia são indícios da luta do Espírito, que às vezes procura romper os elos resistentes, e outras se agarra ao corpo do qual uma força irresistível o arrebata com violência, molécula por molécula.
  • 25. •A morte súbita pode ou não estar associada a um ato de violência. Separação da alma do corpo na morte súbita
  • 26. • São mortes violentas: homicídios, torturas, suicídios, desastres, calamidades naturais ou provocadas pelo homem, etc. • Tais mortes provocam ao desencarnante sofrimento que varia ao infinito.
  • 27. • [...] em todos os casos de morte violenta, quando a morte não resulta da extinção gradual das forças vitais, mais tenazes são os laços que prendem o corpo ao perispírito e, portanto, mais lento o desprendimento completo. Allan Kardec: O livro dos Espíritos, questão 162 – comentário
  • 28. • No suicida, principalmente, essa situação excede a toda expectativa. • Preso ao corpo por todas as suas fibras, o perispírito faz repercutir na alma todas as sensações daquele, com sofrimentos cruciantes (penosos). • Allan Kardec: O Céu e o Inferno. Segunda Parte, Cap. 1, item 12.
  • 29. • O estado do Espírito por ocasião da morte pode ser assim resumido: “Tanto maior é o sofrimento, quanto mais lento for o desprendimento do períspirito”. • A presteza deste desprendimento está na razão direta do adiantamento moral do Espírito
  • 30. • O espírita sério não se limita a crer, porque compreende, e compreende, porque raciocina. • A vida futura é uma realidade que se desenrola incessantemente a seus olhos. • Uma realidade que ele toca e vê, por assim dizer, a cada passo e de modo que a dúvida não pode empolgá-lo, ou ter guarida em sua alma. • A vida corporal, tão limitada, amesquinha-se diante da vida espiritual, da verdadeira vida.
  • 31. • Se no momento em que se extingue a vida orgânica o desprendimento do perispírito fosse completo, a alma nada sentiria absolutamente. • Se nesse momento a coesão dos dois elementos estiver no auge de sua força, produz-se uma espécie de ruptura que reage dolorosamente sobre a alma. • Se a coesão for fraca, a separação torna-se fácil e opera-se sem abalo. Perturbação espírita
  • 32. • Se após a cessação completa da vida orgânica, existirem ainda numerosos pontos de contato entre o corpo e o perispírito, a alma poderá ressentir-se dos efeitos da decomposição do corpo, até que o laço inteiramente se desfaça. • Daí resulta que o sofrimento, que acompanha a morte, está subordinado à força adesiva que une o corpo ao perispírito. • Que tudo o que puder atenuar essa força, e acelerar a rapidez do desprendimento, torna a passagem menos penosa. • Se o desprendimento se operar sem dificuldade, a alma deixará de experimentar qualquer sentimento desagradável. Kardec: O Céu e o Inferno
  • 33. • Para o Espírito desmaterializado, de consciência pura, a morte é qual um sono breve, isento de agonia, e cujo despertar é suavíssimo.
  • 34. Etapas do processo da desencarnação: • A operação inicial é efetuada na região do ventre, à qual se acha ligado o Centro Vegetativo, como sede das manifestações fisiológicas. • Com essa providência, o moribundo começa a esticar os membros inferiores, sobrevindo, logo após, o esfriamento do corpo. • Atuando os Espíritos Superiores, a seguir, sobre o Centro Emocional, sediado no tórax e representando a zona dos sentimentos e desejos, novos sintomas se verificam: desregularidade do coração, aflição, angústia e pulso fraco.
  • 35. • A operação final é no cérebro, onde fica situado o Centro Mental, a região mais importante. • O trabalho magnético se realiza inicialmente sobre a fossa romboidal, Obs: região do cérebro […] Após essa última operação magnética, sobre a fossa romboidal, […] sobrevém o estado de coma, embora o Espírito esteja ligado — e bem ligado ao veículo físico. • Por fim, o ocorre o último desatamento do laço fluídico, em nível de sistema nervoso central. • Só então está concluído desligamento perispiritual do corpo físico, concluindo a desencarnação. Etapas do processo da desencarnação:
  • 36. • "A fossa romboidal ou rombóide fica a nível do 4º ventrículo, corresponde mais ou menos a inserção da cabeça ao pescoço, próximo a nuca.
  • 37. Uma enfermeira australiana, chamada Bronnie Ware, trabalha tomando conta de pacientes em suas últimas semanas de vida. Inspirada pelas histórias que acompanhou, ela criou um blog em que registra suas conversas com quem estava em seu leito da morte. O site fez tanto sucesso que virou um livro chamado The Top Five Regrets of the Dying. Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
  • 38. 1. Queria ter aproveitado a vida do meu jeito e não da forma que os outros queriam. O arrependimento mais comum de todos. Segundo Bronnie, quando as pessoas percebem que sua vida chegou ao fim, fica mais fácil ver quantos sonhos elas deixaram para trás. “A saúde traz uma liberdade que poucos percebem que possuem, até que a perdem”. Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
  • 39. 2. Queria não ter trabalhado tanto. Bronnie conta que esse desejo era comum a todos os homens que ela atendeu. Eles falam sobre sentir falta de ver as crianças crescendo ou da companhia de sua esposa. Isso não quer dizer que as mulheres não apresentem a mesma queixa – mas como a maior parte das pacientes da enfermeira são de uma geração mais antiga, nem todas precisavam trabalhar para sustentar a família. Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
  • 40. 3. Queria ter falado mais sobre meus sentimentos. Para viver em paz com outras pessoas, muita gente acaba suprimindo seus próprios sentimentos. De acordo com a enfermeira, alguns de seus pacientes até desenvolveram doenças por carregar esse rancor e esse ressentimento e nunca falar sobre o assunto. Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
  • 41. 4. Não queria ter perdido contato com meus amigos. “Todos sentem falta dos amigos quando estão morrendo”, afirma Bronnie. Segundo ela, muitas pessoas não percebem que sentem saudades dos amigos até as semanas que precedem sua morte. Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
  • 42. 5. Queria ter me permitido ser feliz. De acordo com Bronnie, muitas pessoas só percebem no fim que a felicidade é, na verdade, uma questão de escolha. “O medo de mudar fez com que eles fingissem para os outros e para eles mesmos que eles estavam satisfeitos quando, no fundo, tudo o que eles queriam era rir e ter mais momentos alegres”, conclui. Os cinco maiores arrependimentos de quem está morrendo.
  • 43. Uma existência é um ato. Um corpo uma veste. Um século um dia. Um serviço uma experiência. Um triunfo uma aquisição. Uma morte um sopro renovador. André Luiz
  • 44. “Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, esta é a Lei.” Allan Kardec
  • 45. Agradecimentos pelos slides utilizados! • Deise Cristina Maciel de Aguiar • Leonardo Pereira • Material disponível no slideshare
  • 46. Bons estudos e muito obrigado! Vamos todos em Paz com a benção de Deus!