SlideShare uma empresa Scribd logo
Modal Rodoviário
Conceito
Modal Rodoviário


   Conceito

“O transporte rodoviário é aquele feito através ruas, estradas e rodovias, sejam
elas pavimentadas ou não, com a intenção de transpor de um ponto ao
outro, produtos, animais ou pessoas. “ LIMA, Maurício Pimenta

“Transporte Rodoviário é aquele que se realiza em estradas de rodagem, com
utilização de veículos como caminhões e carretas. O transporte rodoviário pode
ser em território nacional ou internacional, inclusive utilizando estradas de vários
países na mesma viagem.” ARAÚJO, João Guilherme
Breve Histórico
Modal Rodoviário


Como tudo começou?

Ü Anos 50, com a implantação da indústria automobilística nacional;

Ü Mudança da Capital para o Centro-Oeste;

Ü Programa de construção de rodovias;

Ü Expansão da produção e no consumo dos bens duráveis;

Ü Ápice em 1988;

Ü Nova Constituição encerrando os sistemas de receitas
vinculadas, extinguiu-se o imposto sobre combustíveis e
lubrificantes que, através do FRN – Fundo Rodoviário
Nacional, custeava a expansão e a recuperação de toda a malha.
Características
Modal Rodoviário


Características
Ü Transporte rodoviário é o transporte feito por estradas, rodovias, ruas
e outras vias pavimentadas ou não com a intenção de movimentar
materiais, pessoas ou animais de um determinado ponto a outro;


Ü 96% do movimento de passageiros e 60% do transporte cargas;

Ü Veículos automotores, como carros, ônibus e caminhão;


Ü Existem cerca de 130 mil empresas de transporte de cargas no Brasil
com mais 1.6 milhões de veículos que oferece trabalho, diretamente, a
pelo menos 5 milhões de pessoas;
Modal Rodoviário


Características
Ü Recomendado para o transporte de mercadorias de alto valor
agregado ou perecível;

Ü Perde em muito sua competitividade para produtos agrícolas a
granel, visto que seu valor é muito baixo, onde acaba encarecendo o
seu custo final
Ü O espaço no veículo pode ser fretado em sua totalidade (carga
completa) ou apenas frações de sua totalidade (carga fracionada). O
fracionamento do espaço de carga do veículo possibilita a diversificação
de embarcadores num mesmo embarque, diluindo desta forma, o custo
entre os clientes na fração de sua utilização.

 Ü O Modal Rodoviário trabalha junto com todos os outros
 modais, pois é necessário o transporte rodoviário para que as
 mercadorias cheguem no seu local de embarque
Regulamentação e
Fiscalização
Modal Rodoviário


Regulamentação




 Instituição que controla Modal Rodoviário: ANTT - Agência
 Nacional de Transporte Terrestre.

 A responsabilidade da ANTT: Concessão de
 rodovia, Regulamentação das concessionárias e também pela
 cobrança de pedágio.
Tipos de Transportes
Rodoviário
Modal Rodoviário


Tipos de Transporte Rodoviário




   Pessoas

                  Cargas
Modal Rodoviário


Tipos de Transporte Rodoviário
                                               Pessoas

           Ü Serviço público essencial;


           Ü Também regulamentado pela ANTT;


           Ü 95% do total dos deslocamentos
           realizados no País;


           Ü Faturamento anual superior a
           R$ 2,5 bilhões;
Modal Rodoviário


Tipos de Transporte Rodoviário


                  Gerais
      Cargas
                  Vivas

                Perigosas

               Internacional
Modal Rodoviário


Tipos de Transporte Rodoviário
           TRANSPORTE DE CARGAS VIVAS
           - Para transporte de cargas vivas é
           necessário providenciar a GTA (Guia de
           Transporte de Animais) e o atestado de
           saúde do animal.


           TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS
           - Segue a legislação da Gerência de
           Regulação do transporte Rodoviário de
           Cargas – GEROC


           TRANSPORTE DE CARGAS INTERNACIONAIS
            - Regulamentado pelas normas da ANTT, e
           respeita acordos entre o Brasil e os países da
           América do Sul.
Modal Rodoviário


Tipos de Transporte Rodoviário
                                                                Cargas
          Ü Serviço porta a porta, sem necessidade de
          carregamento ou descarga entre origem e destino;
          frequência e disponibilidade dos serviços; velocidade e
          conveniência;

          Ü O serviço é realizado por empresas especializadas
          em transportes rodoviário (transportadoras), ou por
          profissionais autônomos;


          Ü Nesse transporte é negociado o “Frete”; dado pela
          distância de um ponto ao outro, pelo peso da carga,
          seu valor e sua periculosidade;

          Ü A diferença nas operações se dá pela capacidade
          do veículo, que é chamado de lotação completa e de
          carga fracionada;
Rodovias
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias

Internacional

  Federal

  Estadual

 Municipal
Malha Rodoviária
Modal Rodoviário


Malha Rodoviária Brasileira
Rodovias (BR)
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias
Modal Rodoviário


Tipos de Rodovias
                      Destaques
  Ü BR 101 – Cobre o litoral brasileiro

  Ü BR 116 – Começa em Jaguarão(RS),na fronteira com
  Uruguai e corre paralela à BR 101,um pouco mais ao
  interior, passando por Porto Alegre (RS) ,Curitiba (PR) ,São
  Paulo (SP),Rio de Janeiro (RJ), Minas Gerais(MG),Bahia(BA).


  Ü BR 153 – a única que atravessa as cinco micro regiões do
  país
Situação da Malha
Rodoviária Brasileira
Modal Rodoviário


Situação Malha Rodoviária Brasileira

Ü 30% está muito danificado pela falta de
conservação;




Ü 10% estão pavimentados.




Ü Estradas de terra ou pavimentação
quase inexistente
Modal Rodoviário


Situação Malha Rodoviária Brasileira

                                                    Totalmente destruída
                               1%
                                                    Afundamentos
                                   5%   6%
                29%
                                             11%    Desgatado

                                                    Tricados
         10%                                  19%

                             19%                    Sem Acostamento

                                                    Sem Sinalização

                                                    Bom Estado
Fonte: DNIT – Janeiro/2010

                                                    Sinalização Ruim
Modal Rodoviário


Situação Malha Rodoviária Brasileira




               Rodovia que liga o Polo
               Petroquímico de Camaçari ao
               Porto de Aratu - BA
Modal Rodoviário


Situação Malha Rodoviária Brasileira


                BR-052 Xique Xique Trevo de Tapiramutá - BA




                BR-230 – A Rodovia Transamazônica
Alguns Desafios
Rodoviários
Modal Rodoviário


Alguns Desafios Rodoviários




                           Acidentes
  Excesso de Peso




  Fenômenos Naturais   Poluição
Pedágios
Modal Rodoviário


   Estradas x Pedágio

Ü Iniciativa privada é responsável
pelas 14 melhores estradas do país.




                                      Ü A ANTT faz concessão de trechos
                                      de rodovias por
                                      licitações, normalmente contrato de
                                      25 anos.


                     Ü Numa visão geral, (custo/benefício) ainda é
                     vantajoso o pagamento dos pedágios.
Veículos Rodoviários
Modal Rodoviário


 Tipos de Veículos
Van & VUC
São veículos para transportar produtos de pequenos e médios volumes. A capacidade de
uma van é de até 1,5 tonelada enquanto que a do VUC (Veículo Urbano de Carga) é de
até 3 toneladas.
Modal Rodoviário


Tipos de Veículos
Caminhões
São veículos fixos, monoblocos, constituindo-se de uma única parte que incorpora a
cabine, com motor, e a unidade de carga (carroceria). Podem apresentar os mais
variados tamanhos ter 2 ou 3 eixos, podendo atingir a capacidade de carga (payload)
de até cerca de 23 toneladas.
Alguns exemplos de caminhões:
Modal Rodoviário


Tipos de Veículos
Carretas
São veículos articulados e, portanto, possuindo unidades de tração e de carga em
módulos separados. Estas duas unidades são denominadas cavalos mecânicos e semi-
reboques.
Modal Rodoviário


 Tipos de Veículos
Boogies/Trailers/Chassis
São as carretas plataforma citadas, apropriadas para o transporte de containers.
Podem comportar containers de 20′ e 40′ (vinte e quarenta pés).
Modal Rodoviário


 Tipos de Veículos
Outras imagens de veículos
Modal Rodoviário

Por que o Modal Rodoviário é o Mais Utilizado?
Modal Rodoviário


Vantagens do Modal Rodoviário
Ü Custo fixo relativamente pequeno se comparado ao ferroviário
Ü Custo variável alto devido a necessidade de um “cavalo mecânico” e um
     motorista para cada carreta ou composição de carretas atreladas.
Ü São mais sensíveis a aumento salarial
Ü Maior disponibilidade de vias de acesso
Ü Possibilita o serviço porta-a-porta
Ü Embarques e partidas mais rápidos
Ü Facilidade de substituição em caso de quebra ou acidentes
Ü Grande capacidade de integração com os outros modais
Ü Baixa eficiência energética
Ü Voltado para transporte de pequenas cargas
Ü Curtas distâncias ,até 500 km, indicado para a distribuição urbana
Modal Rodoviário


Desvantagens do Modal Rodoviário
 Ü Maior custo operacional;

 Ü Nas épocas de safras provoca congestionamentos nas estradas;

 Ü Desgasta prematuramente a infra-estrutura da malha rodoviária.

 Ü Média de ano dos veículos (aproximadamente 18 anos), ou seja, é uma
 frota antiga, menos competitivo para longas distâncias;

 Ü Fretes mais altos em alguns casos e dentre todos os modais este é o que
 apresenta a menor capacidade de carga;

 Ü Maior grau de poluição ao meio ambiente.
Modal Rodoviário


Custos do Transporte Rodoviário
• Depreciação;           • Custos
                           Administrativos;
• Remuneração do
  capital;               • Combustível;
• Pessoal (motorista);   • Pneus;
• Seguro do veículo;     • Lubrificantes;
• IPVA/ seguro           • Manutenção;
  obrigatório;           • Pedágio.
Comparação com
outros Modais
Modal Rodoviário


Comparação com outros modais

       MODO          FERRO   AQUA       RODO     DUTO       AÉREO
   Velocidade        Média    Muito     Rápido    Lento     Muito
                              Lento                         Rápido
   Capacidade        Média    Média      Alta      Alta      Alta
   Cumprimento de
   Horário
   Frequencia        Baixa    Muito      Alta      Alta     Média
                              Baixa
   Disponibilidade   Baixa   Limitada   Muito     Muito     Média
   Geográfica                            Alto    Limitada
   Capacidade         Alta     Alta     Média      Alta     Baixa
   Transporte
   Custo             Média    Muito      Alta     Baixo     Muito
                              Baixo                          Alto
Expectativas Futuras
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras




   Participação dos Modais no Transporte das Empresas (% ton*km)
   Fonte: Panorama de Práticas e Tendências do Transporte Rodoviário de Cargas
   ILOS – Instituto de Logística e Supplu Chain – 01/12/09
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras
        Fabricantes no Brasil
  •   Volkswagen       •   Citroën
  •   Ford             •   Chrysler
  •   General Motors   •   Mercedes-Benz
  •   Fiat             •   Hyundai
  •   Renault
                       •   Toyota
  •   Peugeot
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras
          A CURTO PRAZO
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras
          A LONGO PRAZO
Modal Rodoviário


Expectativas Futuras
Obrigado.

Disciplina: Fundamentos da Logística
Curso: Gestão Logística
1° Período – Noite
Seminário Logística de Transportes – Modal Rodoviário
Alunos: José Leonardo Cavalcanti
         Saulo Lins

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Logistica de Transportes - Slides
Logistica de Transportes - SlidesLogistica de Transportes - Slides
Logistica de Transportes - Slides
Willian dos Santos Abreu
 
Meios de transporte
Meios de transporteMeios de transporte
Meios de transporte
edivalbal
 
Slide sistema ferroviario
Slide sistema ferroviarioSlide sistema ferroviario
Slide sistema ferroviario
Jonatas f.siqueira
 
Apresentação modal hidroviário
Apresentação   modal hidroviárioApresentação   modal hidroviário
Apresentação modal hidroviário
Leila Miranda
 
Modal hidroviário
Modal hidroviárioModal hidroviário
Modal hidroviário
Rafael Pozzobon
 
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporteVantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
Eduardo Bruna Evelyn
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
dela28
 
Redes de transporte e telecomunicações (novo)
Redes de transporte e telecomunicações (novo)Redes de transporte e telecomunicações (novo)
Redes de transporte e telecomunicações (novo)
Rosária Zamith
 
O sistema de transportes
O sistema de transportesO sistema de transportes
O sistema de transportes
Cristiano Ferreira Cesarino
 
O Transporte Ferroviário
O Transporte FerroviárioO Transporte Ferroviário
O Transporte Ferroviário
713773
 
Tipos de Transportes - Marítimo e fluvial
Tipos de Transportes - Marítimo e fluvialTipos de Transportes - Marítimo e fluvial
Tipos de Transportes - Marítimo e fluvial
Magda Oliveira
 
Modais de Transporte
Modais de TransporteModais de Transporte
Modais de Transporte
Donizete Macedo
 
Transporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiroTransporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiro
Marcelo Cordeiro Souza
 
Tipos de Transportes
Tipos de TransportesTipos de Transportes
Tipos de Transportes
lidia76
 
Logística 3 transportes
Logística 3 transportesLogística 3 transportes
Logística 3 transportes
Andrey Martins
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
Alfredo Garcia
 
Cálculo de fretes
Cálculo de fretesCálculo de fretes
Cálculo de fretes
Mendes Keyboard
 
Logistica internacional material de apoio
Logistica internacional material de apoioLogistica internacional material de apoio
Logistica internacional material de apoio
Anderson Azevedo
 
Fundamentos do transporte
Fundamentos do transporteFundamentos do transporte
Fundamentos do transporte
Jupira Silva
 
Modais de transporte logística
Modais de transporte logísticaModais de transporte logística
Modais de transporte logística
MAYKON89
 

Mais procurados (20)

Logistica de Transportes - Slides
Logistica de Transportes - SlidesLogistica de Transportes - Slides
Logistica de Transportes - Slides
 
Meios de transporte
Meios de transporteMeios de transporte
Meios de transporte
 
Slide sistema ferroviario
Slide sistema ferroviarioSlide sistema ferroviario
Slide sistema ferroviario
 
Apresentação modal hidroviário
Apresentação   modal hidroviárioApresentação   modal hidroviário
Apresentação modal hidroviário
 
Modal hidroviário
Modal hidroviárioModal hidroviário
Modal hidroviário
 
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporteVantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
 
Redes de transporte e telecomunicações (novo)
Redes de transporte e telecomunicações (novo)Redes de transporte e telecomunicações (novo)
Redes de transporte e telecomunicações (novo)
 
O sistema de transportes
O sistema de transportesO sistema de transportes
O sistema de transportes
 
O Transporte Ferroviário
O Transporte FerroviárioO Transporte Ferroviário
O Transporte Ferroviário
 
Tipos de Transportes - Marítimo e fluvial
Tipos de Transportes - Marítimo e fluvialTipos de Transportes - Marítimo e fluvial
Tipos de Transportes - Marítimo e fluvial
 
Modais de Transporte
Modais de TransporteModais de Transporte
Modais de Transporte
 
Transporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiroTransporte ferroviário brasileiro
Transporte ferroviário brasileiro
 
Tipos de Transportes
Tipos de TransportesTipos de Transportes
Tipos de Transportes
 
Logística 3 transportes
Logística 3 transportesLogística 3 transportes
Logística 3 transportes
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
Cálculo de fretes
Cálculo de fretesCálculo de fretes
Cálculo de fretes
 
Logistica internacional material de apoio
Logistica internacional material de apoioLogistica internacional material de apoio
Logistica internacional material de apoio
 
Fundamentos do transporte
Fundamentos do transporteFundamentos do transporte
Fundamentos do transporte
 
Modais de transporte logística
Modais de transporte logísticaModais de transporte logística
Modais de transporte logística
 

Destaque

Slides sistema de transportes
Slides sistema de transportesSlides sistema de transportes
Slides sistema de transportes
Oberlania Alves
 
Transportes no brasil
Transportes no brasilTransportes no brasil
Transportes no brasil
analuizapms
 
Aula 2 terraplenagem
Aula 2   terraplenagemAula 2   terraplenagem
projeto estradas 2
projeto estradas 2projeto estradas 2
projeto estradas 2
Manuella Cavalcanti
 
Aula 1 Prof. Rachel Russo Seydell
Aula 1 Prof. Rachel Russo SeydellAula 1 Prof. Rachel Russo Seydell
Aula 1 Prof. Rachel Russo Seydell
Jair Almeida
 
191 apostila estradas
191 apostila estradas191 apostila estradas
191 apostila estradas
Berta Inocencia Andre Guambe
 
Processo geometrico para_projetar_protecoes2
Processo geometrico para_projetar_protecoes2Processo geometrico para_projetar_protecoes2
Processo geometrico para_projetar_protecoes2
Carlos Elson Cunha
 
Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010
Ariovaldo Torres
 
Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)
Amália Ribeiro
 
Apostila estradas de rodagem i
Apostila estradas de rodagem iApostila estradas de rodagem i

Destaque (10)

Slides sistema de transportes
Slides sistema de transportesSlides sistema de transportes
Slides sistema de transportes
 
Transportes no brasil
Transportes no brasilTransportes no brasil
Transportes no brasil
 
Aula 2 terraplenagem
Aula 2   terraplenagemAula 2   terraplenagem
Aula 2 terraplenagem
 
projeto estradas 2
projeto estradas 2projeto estradas 2
projeto estradas 2
 
Aula 1 Prof. Rachel Russo Seydell
Aula 1 Prof. Rachel Russo SeydellAula 1 Prof. Rachel Russo Seydell
Aula 1 Prof. Rachel Russo Seydell
 
191 apostila estradas
191 apostila estradas191 apostila estradas
191 apostila estradas
 
Processo geometrico para_projetar_protecoes2
Processo geometrico para_projetar_protecoes2Processo geometrico para_projetar_protecoes2
Processo geometrico para_projetar_protecoes2
 
Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010Apostila projeto geometrico_2010
Apostila projeto geometrico_2010
 
Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)Glauco exercicios resolvidos (1)
Glauco exercicios resolvidos (1)
 
Apostila estradas de rodagem i
Apostila estradas de rodagem iApostila estradas de rodagem i
Apostila estradas de rodagem i
 

Semelhante a Modal rodoviário

Modal rodoviário
Modal rodoviárioModal rodoviário
Modal rodoviário
Elisa Telles
 
Modal Rodoviário
Modal RodoviárioModal Rodoviário
Modal Rodoviário
Samuel Henrique Santos
 
Unidade iii estratégia de transporte
Unidade iii   estratégia de transporteUnidade iii   estratégia de transporte
Unidade iii estratégia de transporte
Daniel Moura
 
Transporte rodoviário (Editando)
Transporte rodoviário (Editando)Transporte rodoviário (Editando)
Transporte rodoviário (Editando)
Carlos Henrique Galli
 
Intermodalidade no transporte aquaviario impressao
Intermodalidade no transporte aquaviario   impressaoIntermodalidade no transporte aquaviario   impressao
Intermodalidade no transporte aquaviario impressao
Silvia Maria de Marins e Souza
 
133048271 modal-rodoviario
133048271 modal-rodoviario133048271 modal-rodoviario
133048271 modal-rodoviario
Fama Antônio
 
Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski
Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski
Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
Wq
WqWq
arquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.ppt
arquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.pptarquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.ppt
arquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.ppt
JonasDias35
 
Modais de Transportes.ppt
Modais de Transportes.pptModais de Transportes.ppt
Modais de Transportes.ppt
OzaiasCarvalho
 
Modais -
Modais -Modais -
Modais - Aula 1 - POAD.ppt
Modais - Aula 1 - POAD.pptModais - Aula 1 - POAD.ppt
Modais - Aula 1 - POAD.ppt
ProfWellingtonAleixo
 
Transporte no brasil
Transporte no brasilTransporte no brasil
Transporte no brasil
Luciano Pessanha
 
Transporte e logística aula 01 - 13 fev2012-1
Transporte e logística   aula 01 - 13 fev2012-1Transporte e logística   aula 01 - 13 fev2012-1
Transporte e logística aula 01 - 13 fev2012-1
André Bathista
 
Modal rodoviario
Modal  rodoviarioModal  rodoviario
Modal rodoviario
edilene lemos gama
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
Rogério Bartilotti
 
PNV_3411_2017.ppt
PNV_3411_2017.pptPNV_3411_2017.ppt
PNV_3411_2017.ppt
Marcos Boaventura
 
Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...
Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...
Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...
transpoamazonia
 
A hidrovia e o uso múltiplo das águas
A hidrovia  e o uso múltiplo das águas A hidrovia  e o uso múltiplo das águas
A hidrovia e o uso múltiplo das águas
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
6ªaula completa
6ªaula completa6ªaula completa
6ªaula completa
Eduardo Facchini
 

Semelhante a Modal rodoviário (20)

Modal rodoviário
Modal rodoviárioModal rodoviário
Modal rodoviário
 
Modal Rodoviário
Modal RodoviárioModal Rodoviário
Modal Rodoviário
 
Unidade iii estratégia de transporte
Unidade iii   estratégia de transporteUnidade iii   estratégia de transporte
Unidade iii estratégia de transporte
 
Transporte rodoviário (Editando)
Transporte rodoviário (Editando)Transporte rodoviário (Editando)
Transporte rodoviário (Editando)
 
Intermodalidade no transporte aquaviario impressao
Intermodalidade no transporte aquaviario   impressaoIntermodalidade no transporte aquaviario   impressao
Intermodalidade no transporte aquaviario impressao
 
133048271 modal-rodoviario
133048271 modal-rodoviario133048271 modal-rodoviario
133048271 modal-rodoviario
 
Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski
Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski
Hidrovias e uso múltiplo das águas - Adalberto Tokarski
 
Wq
WqWq
Wq
 
arquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.ppt
arquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.pptarquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.ppt
arquivos_21AULAMODAISDETRANSPORTEa87484.ppt
 
Modais de Transportes.ppt
Modais de Transportes.pptModais de Transportes.ppt
Modais de Transportes.ppt
 
Modais -
Modais -Modais -
Modais -
 
Modais - Aula 1 - POAD.ppt
Modais - Aula 1 - POAD.pptModais - Aula 1 - POAD.ppt
Modais - Aula 1 - POAD.ppt
 
Transporte no brasil
Transporte no brasilTransporte no brasil
Transporte no brasil
 
Transporte e logística aula 01 - 13 fev2012-1
Transporte e logística   aula 01 - 13 fev2012-1Transporte e logística   aula 01 - 13 fev2012-1
Transporte e logística aula 01 - 13 fev2012-1
 
Modal rodoviario
Modal  rodoviarioModal  rodoviario
Modal rodoviario
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
PNV_3411_2017.ppt
PNV_3411_2017.pptPNV_3411_2017.ppt
PNV_3411_2017.ppt
 
Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...
Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...
Paulo Fernado Fleury - Oportunidades e Desafios para o Transporte Multimodal ...
 
A hidrovia e o uso múltiplo das águas
A hidrovia  e o uso múltiplo das águas A hidrovia  e o uso múltiplo das águas
A hidrovia e o uso múltiplo das águas
 
6ªaula completa
6ªaula completa6ªaula completa
6ªaula completa
 

Último

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 

Último (20)

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 

Modal rodoviário

  • 3. Modal Rodoviário Conceito “O transporte rodoviário é aquele feito através ruas, estradas e rodovias, sejam elas pavimentadas ou não, com a intenção de transpor de um ponto ao outro, produtos, animais ou pessoas. “ LIMA, Maurício Pimenta “Transporte Rodoviário é aquele que se realiza em estradas de rodagem, com utilização de veículos como caminhões e carretas. O transporte rodoviário pode ser em território nacional ou internacional, inclusive utilizando estradas de vários países na mesma viagem.” ARAÚJO, João Guilherme
  • 5. Modal Rodoviário Como tudo começou? Ü Anos 50, com a implantação da indústria automobilística nacional; Ü Mudança da Capital para o Centro-Oeste; Ü Programa de construção de rodovias; Ü Expansão da produção e no consumo dos bens duráveis; Ü Ápice em 1988; Ü Nova Constituição encerrando os sistemas de receitas vinculadas, extinguiu-se o imposto sobre combustíveis e lubrificantes que, através do FRN – Fundo Rodoviário Nacional, custeava a expansão e a recuperação de toda a malha.
  • 7. Modal Rodoviário Características Ü Transporte rodoviário é o transporte feito por estradas, rodovias, ruas e outras vias pavimentadas ou não com a intenção de movimentar materiais, pessoas ou animais de um determinado ponto a outro; Ü 96% do movimento de passageiros e 60% do transporte cargas; Ü Veículos automotores, como carros, ônibus e caminhão; Ü Existem cerca de 130 mil empresas de transporte de cargas no Brasil com mais 1.6 milhões de veículos que oferece trabalho, diretamente, a pelo menos 5 milhões de pessoas;
  • 8. Modal Rodoviário Características Ü Recomendado para o transporte de mercadorias de alto valor agregado ou perecível; Ü Perde em muito sua competitividade para produtos agrícolas a granel, visto que seu valor é muito baixo, onde acaba encarecendo o seu custo final Ü O espaço no veículo pode ser fretado em sua totalidade (carga completa) ou apenas frações de sua totalidade (carga fracionada). O fracionamento do espaço de carga do veículo possibilita a diversificação de embarcadores num mesmo embarque, diluindo desta forma, o custo entre os clientes na fração de sua utilização. Ü O Modal Rodoviário trabalha junto com todos os outros modais, pois é necessário o transporte rodoviário para que as mercadorias cheguem no seu local de embarque
  • 10. Modal Rodoviário Regulamentação Instituição que controla Modal Rodoviário: ANTT - Agência Nacional de Transporte Terrestre. A responsabilidade da ANTT: Concessão de rodovia, Regulamentação das concessionárias e também pela cobrança de pedágio.
  • 12. Modal Rodoviário Tipos de Transporte Rodoviário Pessoas Cargas
  • 13. Modal Rodoviário Tipos de Transporte Rodoviário Pessoas Ü Serviço público essencial; Ü Também regulamentado pela ANTT; Ü 95% do total dos deslocamentos realizados no País; Ü Faturamento anual superior a R$ 2,5 bilhões;
  • 14. Modal Rodoviário Tipos de Transporte Rodoviário Gerais Cargas Vivas Perigosas Internacional
  • 15. Modal Rodoviário Tipos de Transporte Rodoviário TRANSPORTE DE CARGAS VIVAS - Para transporte de cargas vivas é necessário providenciar a GTA (Guia de Transporte de Animais) e o atestado de saúde do animal. TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS - Segue a legislação da Gerência de Regulação do transporte Rodoviário de Cargas – GEROC TRANSPORTE DE CARGAS INTERNACIONAIS - Regulamentado pelas normas da ANTT, e respeita acordos entre o Brasil e os países da América do Sul.
  • 16. Modal Rodoviário Tipos de Transporte Rodoviário Cargas Ü Serviço porta a porta, sem necessidade de carregamento ou descarga entre origem e destino; frequência e disponibilidade dos serviços; velocidade e conveniência; Ü O serviço é realizado por empresas especializadas em transportes rodoviário (transportadoras), ou por profissionais autônomos; Ü Nesse transporte é negociado o “Frete”; dado pela distância de um ponto ao outro, pelo peso da carga, seu valor e sua periculosidade; Ü A diferença nas operações se dá pela capacidade do veículo, que é chamado de lotação completa e de carga fracionada;
  • 18. Modal Rodoviário Tipos de Rodovias Internacional Federal Estadual Municipal
  • 27. Modal Rodoviário Tipos de Rodovias Destaques Ü BR 101 – Cobre o litoral brasileiro Ü BR 116 – Começa em Jaguarão(RS),na fronteira com Uruguai e corre paralela à BR 101,um pouco mais ao interior, passando por Porto Alegre (RS) ,Curitiba (PR) ,São Paulo (SP),Rio de Janeiro (RJ), Minas Gerais(MG),Bahia(BA). Ü BR 153 – a única que atravessa as cinco micro regiões do país
  • 29. Modal Rodoviário Situação Malha Rodoviária Brasileira Ü 30% está muito danificado pela falta de conservação; Ü 10% estão pavimentados. Ü Estradas de terra ou pavimentação quase inexistente
  • 30. Modal Rodoviário Situação Malha Rodoviária Brasileira Totalmente destruída 1% Afundamentos 5% 6% 29% 11% Desgatado Tricados 10% 19% 19% Sem Acostamento Sem Sinalização Bom Estado Fonte: DNIT – Janeiro/2010 Sinalização Ruim
  • 31. Modal Rodoviário Situação Malha Rodoviária Brasileira Rodovia que liga o Polo Petroquímico de Camaçari ao Porto de Aratu - BA
  • 32. Modal Rodoviário Situação Malha Rodoviária Brasileira BR-052 Xique Xique Trevo de Tapiramutá - BA BR-230 – A Rodovia Transamazônica
  • 34. Modal Rodoviário Alguns Desafios Rodoviários Acidentes Excesso de Peso Fenômenos Naturais Poluição
  • 36. Modal Rodoviário Estradas x Pedágio Ü Iniciativa privada é responsável pelas 14 melhores estradas do país. Ü A ANTT faz concessão de trechos de rodovias por licitações, normalmente contrato de 25 anos. Ü Numa visão geral, (custo/benefício) ainda é vantajoso o pagamento dos pedágios.
  • 38. Modal Rodoviário Tipos de Veículos Van & VUC São veículos para transportar produtos de pequenos e médios volumes. A capacidade de uma van é de até 1,5 tonelada enquanto que a do VUC (Veículo Urbano de Carga) é de até 3 toneladas.
  • 39. Modal Rodoviário Tipos de Veículos Caminhões São veículos fixos, monoblocos, constituindo-se de uma única parte que incorpora a cabine, com motor, e a unidade de carga (carroceria). Podem apresentar os mais variados tamanhos ter 2 ou 3 eixos, podendo atingir a capacidade de carga (payload) de até cerca de 23 toneladas. Alguns exemplos de caminhões:
  • 40. Modal Rodoviário Tipos de Veículos Carretas São veículos articulados e, portanto, possuindo unidades de tração e de carga em módulos separados. Estas duas unidades são denominadas cavalos mecânicos e semi- reboques.
  • 41. Modal Rodoviário Tipos de Veículos Boogies/Trailers/Chassis São as carretas plataforma citadas, apropriadas para o transporte de containers. Podem comportar containers de 20′ e 40′ (vinte e quarenta pés).
  • 42. Modal Rodoviário Tipos de Veículos Outras imagens de veículos
  • 43. Modal Rodoviário Por que o Modal Rodoviário é o Mais Utilizado?
  • 44. Modal Rodoviário Vantagens do Modal Rodoviário Ü Custo fixo relativamente pequeno se comparado ao ferroviário Ü Custo variável alto devido a necessidade de um “cavalo mecânico” e um motorista para cada carreta ou composição de carretas atreladas. Ü São mais sensíveis a aumento salarial Ü Maior disponibilidade de vias de acesso Ü Possibilita o serviço porta-a-porta Ü Embarques e partidas mais rápidos Ü Facilidade de substituição em caso de quebra ou acidentes Ü Grande capacidade de integração com os outros modais Ü Baixa eficiência energética Ü Voltado para transporte de pequenas cargas Ü Curtas distâncias ,até 500 km, indicado para a distribuição urbana
  • 45. Modal Rodoviário Desvantagens do Modal Rodoviário Ü Maior custo operacional; Ü Nas épocas de safras provoca congestionamentos nas estradas; Ü Desgasta prematuramente a infra-estrutura da malha rodoviária. Ü Média de ano dos veículos (aproximadamente 18 anos), ou seja, é uma frota antiga, menos competitivo para longas distâncias; Ü Fretes mais altos em alguns casos e dentre todos os modais este é o que apresenta a menor capacidade de carga; Ü Maior grau de poluição ao meio ambiente.
  • 46. Modal Rodoviário Custos do Transporte Rodoviário • Depreciação; • Custos Administrativos; • Remuneração do capital; • Combustível; • Pessoal (motorista); • Pneus; • Seguro do veículo; • Lubrificantes; • IPVA/ seguro • Manutenção; obrigatório; • Pedágio.
  • 48. Modal Rodoviário Comparação com outros modais MODO FERRO AQUA RODO DUTO AÉREO Velocidade Média Muito Rápido Lento Muito Lento Rápido Capacidade Média Média Alta Alta Alta Cumprimento de Horário Frequencia Baixa Muito Alta Alta Média Baixa Disponibilidade Baixa Limitada Muito Muito Média Geográfica Alto Limitada Capacidade Alta Alta Média Alta Baixa Transporte Custo Média Muito Alta Baixo Muito Baixo Alto
  • 50. Modal Rodoviário Expectativas Futuras Participação dos Modais no Transporte das Empresas (% ton*km) Fonte: Panorama de Práticas e Tendências do Transporte Rodoviário de Cargas ILOS – Instituto de Logística e Supplu Chain – 01/12/09
  • 51. Modal Rodoviário Expectativas Futuras Fabricantes no Brasil • Volkswagen • Citroën • Ford • Chrysler • General Motors • Mercedes-Benz • Fiat • Hyundai • Renault • Toyota • Peugeot
  • 57. Obrigado. Disciplina: Fundamentos da Logística Curso: Gestão Logística 1° Período – Noite Seminário Logística de Transportes – Modal Rodoviário Alunos: José Leonardo Cavalcanti Saulo Lins