SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
Microcrédito e Finanças
Solidárias: Uma proposta
para a Gestão
Municipal
http://admborges.wix.com/gestaocoletivaElaborado por adm. Álvaro Leandro Borges – Livre utilização desde que citada a fonte
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
“Dinheiro, diz o provérbio,
faz dinheiro. Quando se tem
um pouco, é mais fácil obter-
se mais. A grande dificuldade
é ter o pouco.” Adam Smith
Colaboração Solidária no Campo da
Economia
• Autogestão de empresas
pelos trabalhadores;
• Agricultura ecológica;
• Consumo Crítico;
• Consumo Solidário;
• Sistemas Locais de
Troca;
• Moedas Sociais
• Economia de
Comunhão;
• Sistemas de
Microcrédito
• Grupos de compras
solidárias;
• Movimentos de boicote
• Difusão de software
livres
• Etc...
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Criar e expandir o negócio de
microprodutores.
Promover o desenvolvimento de
comunidades inteiras
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
“Os efeitos na comunidade local são admiráveis, se
levada em consideração uma outra lógica que não a
capitalista, ou seja, com o foco na valorização do ser
humano. A conquista da auto-estima e de condições
mínimas de dignidade humana é oportunizada pelo
desenvolvimento de talentos e dons antes sufocados
pela falta de pequenos montantes monetários. Um novo
sentido é vivenciado, quando a própria população pode
trazer à consciência o quanto é relevante seu papel de
protagonista nas atividades que operam melhorias em
seu ambiente de existência.”
Andréa Faustino
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Como é hoje...
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Poupanças voluntárias informais
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
As Cooperativas de Crédito protegidas
das crises
• Manutenção dos pagamentos dos empréstimos
cooperativos;
• Menor dependência de recursos estrangeiros;
• Baixa integração com o sistema nacional
financeiro.
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Grameen Bank
Dados Grameen Bank
• Em 03 anos os cliente subiram de 10 para
2200;
• Em 1979 os empréstimos chegaram a $
180.000;
• Eram 25 agências;
• Durante os anos 80 chegaram a quase um
milhão de clientes;
• Menor inadimplência entre os operadores de
crédito de Bangladesh;
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Como?
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Projeto UNO
• Surgiu em 1972
• Realizava pesquisas, oferecia treinamento e
desenvolveu sistema proativo de conquista de
clientes.
• O pacote de crédito oferecia treinamento com
educação financeira, como abrir uma conta
bancária, fazer depósitos e preencher um cheque.
• Acabou em 1987 ao passar a investir em
compras coletivas.
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Buscar a efetividade na ação
ONG tenta utilizar o microcrédito com instrumento de
eliminação da pobreza na etnia Wolof de Senegal e erra
o alvo.
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Estratégias para entender o cliente
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Definindo missão
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Perfil do público-alvo
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Linhas de atuação
• Intermediação de crédito? Qual a origem do
recurso? Como obter garantias?
• Assessoramento?
• Auxílio em plano de negócios?
• Incentivar modelos diferentes como as
ASCAS?
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Parceiros potenciais
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Estratégias de divulgação
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Fluxo de processos
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Forças Colaborativas de Borges
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Canvas
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Referências
• BORGES, Leandro. As 5 forças COLABORATIVAS de Borges. Extraído de
http://blog.luz.vc/o-que-e/as-5-forcas-colaborativas-de-borges/. Acesso em
04 de jun de 2015. OBS.: Apesar do nome do autor dessa teoria, não o
conheço e nem possuo vínculos pessoais de qualquer forma com o mesmo.
• FAUSTINO, Andrea Viana. Por um sistema financeiro mais solidário: uma
breve reflexão sobre as finanças solidárias no Brasil.”
• Infoescola. Missão, Visão e Valores: Os princípios essencias. Extraído de
http://www.infoescola.com/administracao_/missao-visao-e-valores-os-
principios-essenciais/. Acesso em 06 ago 2015.
• MANCE, Euclides André. Redes de colaboração solidária. Ifil, Curitiba, 2002.
• MEU BOLSO FELIZ. Simulador de Troca de dívidas. Extraído de
http://meubolsofeliz.com.br/simulador-de-troca-de-divida/. Acesso em 28
jul 2015
• ROCHA, Ângela e MELLO, Renato Cotta de. O desafio das microfinanças. Rio
de Janeiro, Mauad, 2004.
• SBT REALIDADE. Poupança comunitária.. Brasil, 2009, 3 min.
• SINGER, Paul. Finanças Solidárias e Moeda Social.
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Crédito das imagens
SLIDE 01 - http://valormercado.com.br/nordeste/2012/03/banco-do-nordeste-promove-
seminario-de-microfinancas-em-salvador/
SLIDE 03 - http://cursinhopreenem.com.br/historia/a-criacao-da-moeda/
http://www.lefeman.com.br/6173-palau-1-dollar-2013-prata-antique-finish-serie-
cavaleiros-templarios.html http://valiteratura.blogspot.com.br/2011/03/arte-no-ocidente-
introducao-da-graca-na.html
SLIDE 04 - http://catequistaleticiathe.blogspot.com.br/2014/05/bonecos-brancos-para-
slides.html
http://www.gissonline.com.br/modulos_bancos.html
http://intervaloscomerciais.blogspot.com.br/2011/03/slogan-genial-fiado-so-no-
armazem.html
http://www.mundodastribos.com/saldao-casas-bahia-pela-internet.html
http://casaruim.com/produto/caixeiro-viajante-de-corda/
https://negociosb2b.wordpress.com/2011/06/07/fornecedores-b2b/
http://grupoamp.com.br/emprestimos-com-agiotas-perigo-ou-salvacao/
https://fernandoborgesvieira.wordpress.com/2012/05/25/os-poderes-do-empregador-e-
seus-limites/
http://www.mensagens10.com.br/mensagem/5512
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Crédito das imagens
SLIDE 07 - http://www.jornaldeluzilandia.com.br/txt.php?id=11475
SLIDE 08 - http://www.brasilescola.com/economia/setor-terciario.htm
SLIDE 09 - https://grupo2informalidade.wordpress.com/category/uncategorized/page/2/
SLIDE 10 - http://www.brasilescola.com/geografia/trabalho-na-terceira-revolucao-industrial.htm
SLIDE 11 - https://en.wikipedia.org/wiki/Muhammad_Yunus
SLIDE 13 - http://www.rediff.com/money/slide-show/slide-show-1-muhammad-yunus-resigns-
from-grameen-bank/20110513.htm
SLIDE 16 - https://www.youtube.com/watch?v=k46_g5fQeiE
SLIDE 17 - https://serpenteblog.wordpress.com/tag/capitalismo/
SLIDE 18 - http://www.valorefoco.com.br/index.php/servicos/#.VbgLV2jF-nM
SLIDE 19 - http://www.thelittlemarket.com/artisans/wolof-weavers-senegal/
SLIDE 20 -
https://www.bu.ufmg.br/circulacao/index.php?option=com_content&view=article&id=36&Itemid=10
7
http://www.estudokids.com.br/entrevista-o-que-e-quem-e-o-entrevistador-e-como-fazer-uma/
http://consultora.racco.com/pesquisa-queremos-saber-sua-opiniao/
http://lucas-alid.flogbrasil.terra.com.br/foto17342793.html
http://capitalsocial.cnt.br/entenda-o-que-e-projecao-caixa/
http://www.logisticadescomplicada.com/entendendo-o-que-sao-cadeias-produtivas/
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Crédito das imagens
SLIDE 21 - http://www.dbd.puc-rio.br/wordpress/?p=2769
SLIDE 26 -
http://www.ultralimp.com.br/produto.php?produto_id=1848
SLIDE 28 - http://www.maiscred.com.br/#!parceiros/c7ms
SLIDE 29 - http://www.fapemig.br/forum-vai-tratar-de-estrategias-
de-divulgacao-cientifica-da-ufmg/
SLIDE 30 - http://doavessopormim.blogspot.com.br/2013/08/a-aluna-
na-lousa.html
SLIDE 32 - http://mariliadelima.com/2013/03/25/ja-conhece-o-
business-model-canvas-ele-pode-te-ajudar-em-projetos/
SLIDE 33 - http://www.auctus.com.br/ferramenta-4q1poc-ou-5w2s/
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
Obrigado! Comente!
• Adm. Álvaro Leandro Borges
• admborges@yahoo.com.br /
alvaroborges@caern.com.br
• Administrador e Especialista em
Economia Solidária e Desenvolvimento
Territorial pela UFRN
• Administrador na CAERN – Companhia
de Águas e Esgotos do Rio Grande do
Norte
• http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
http://admborges.wix.com/gestaocoletiva

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Microcrédito e finanças solidárias

Sistema metta sócios (microCrédito 2009)
Sistema metta sócios (microCrédito 2009)Sistema metta sócios (microCrédito 2009)
Sistema metta sócios (microCrédito 2009)uriel dos santos souza
 
Criando ideias - Maria Luiza Pinto - Santander
Criando ideias - Maria Luiza Pinto - SantanderCriando ideias - Maria Luiza Pinto - Santander
Criando ideias - Maria Luiza Pinto - SantanderUnomarketing
 
Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)
Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)
Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)Edinho Silva
 
Oportunidades empreendedorismo inovador
Oportunidades empreendedorismo inovadorOportunidades empreendedorismo inovador
Oportunidades empreendedorismo inovadorGeneceuda
 
Contributo das Microfinancas na reducacao da pobreza
Contributo das Microfinancas na reducacao da pobrezaContributo das Microfinancas na reducacao da pobreza
Contributo das Microfinancas na reducacao da pobrezaUniversidade Pedagogica
 
Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)
Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)
Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)Development Workshop Angola
 
Projeto Micro Investimento
Projeto Micro InvestimentoProjeto Micro Investimento
Projeto Micro InvestimentoLeandro Proenca
 
Comunicação Edgar Oliveira, Microcréditp
Comunicação Edgar Oliveira, MicrocréditpComunicação Edgar Oliveira, Microcréditp
Comunicação Edgar Oliveira, MicrocréditpAna Barata
 
microcredito_edgaroliveira
microcredito_edgaroliveiramicrocredito_edgaroliveira
microcredito_edgaroliveiraCWSJM
 
APRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCD
APRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCDAPRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCD
APRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCDINSTITUTO VOZ POPULAR
 
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...ABCR
 
APRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCD
APRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCDAPRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCD
APRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCDINSTITUTO VOZ POPULAR
 
Fgv Isae Webempreender
Fgv Isae WebempreenderFgv Isae Webempreender
Fgv Isae Webempreenderkleber.torres
 
Inovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e comoInovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e comoInventta
 

Semelhante a Microcrédito e finanças solidárias (20)

Sistema metta sócios (microCrédito 2009)
Sistema metta sócios (microCrédito 2009)Sistema metta sócios (microCrédito 2009)
Sistema metta sócios (microCrédito 2009)
 
Livro Microcrédito
Livro MicrocréditoLivro Microcrédito
Livro Microcrédito
 
Criando ideias - Maria Luiza Pinto - Santander
Criando ideias - Maria Luiza Pinto - SantanderCriando ideias - Maria Luiza Pinto - Santander
Criando ideias - Maria Luiza Pinto - Santander
 
Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)
Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)
Balanço Final do Governo Lula - livro 1 (cap. 3)
 
Oportunidades empreendedorismo inovador
Oportunidades empreendedorismo inovadorOportunidades empreendedorismo inovador
Oportunidades empreendedorismo inovador
 
Contributo das Microfinancas na reducacao da pobreza
Contributo das Microfinancas na reducacao da pobrezaContributo das Microfinancas na reducacao da pobreza
Contributo das Microfinancas na reducacao da pobreza
 
Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)
Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)
Kixi-Crédito 2015 Simpósio (microfinanças): Allan Cain (Development Workshop)
 
Projeto Micro Investimento
Projeto Micro InvestimentoProjeto Micro Investimento
Projeto Micro Investimento
 
Comunicação Edgar Oliveira, Microcréditp
Comunicação Edgar Oliveira, MicrocréditpComunicação Edgar Oliveira, Microcréditp
Comunicação Edgar Oliveira, Microcréditp
 
microcredito_edgaroliveira
microcredito_edgaroliveiramicrocredito_edgaroliveira
microcredito_edgaroliveira
 
APRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCD
APRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCDAPRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCD
APRESENTAÇÃO - CONSELHO GESTOR BCD
 
GV-executivo VOLUME 17, NÚMERO 6 NOV/DEZ 2018
GV-executivo VOLUME 17, NÚMERO 6 NOV/DEZ 2018GV-executivo VOLUME 17, NÚMERO 6 NOV/DEZ 2018
GV-executivo VOLUME 17, NÚMERO 6 NOV/DEZ 2018
 
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
fabcr22_apresentação_Como identificar as melhores estratégias de Captação den...
 
APRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCD
APRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCDAPRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCD
APRESENTAÇÃO - ENTIDADE GESTORA DO BCD
 
Setor Bancário no Ambiente Digital
Setor Bancário no Ambiente Digital Setor Bancário no Ambiente Digital
Setor Bancário no Ambiente Digital
 
Sebrae out/2009
Sebrae out/2009Sebrae out/2009
Sebrae out/2009
 
Sebrae 10.09
Sebrae 10.09Sebrae 10.09
Sebrae 10.09
 
Fgv Isae Webempreender
Fgv Isae WebempreenderFgv Isae Webempreender
Fgv Isae Webempreender
 
Inovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e comoInovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e como
 
APRESENTAÇÃO MOEDAS SOCIAIS
APRESENTAÇÃO MOEDAS SOCIAISAPRESENTAÇÃO MOEDAS SOCIAIS
APRESENTAÇÃO MOEDAS SOCIAIS
 

Mais de www.debatendoadm.blogspot.com

Ações para melhoria da qualidade de vida no trabalho
Ações para melhoria da qualidade de vida no trabalhoAções para melhoria da qualidade de vida no trabalho
Ações para melhoria da qualidade de vida no trabalhowww.debatendoadm.blogspot.com
 
Apresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falam
Apresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falamApresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falam
Apresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falamwww.debatendoadm.blogspot.com
 
Vendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falam
Vendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falamVendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falam
Vendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falamwww.debatendoadm.blogspot.com
 

Mais de www.debatendoadm.blogspot.com (19)

8 TOC's para se fazer uma excelente apresentação
8 TOC's para se fazer uma excelente apresentação8 TOC's para se fazer uma excelente apresentação
8 TOC's para se fazer uma excelente apresentação
 
7 passos para ser um bom líder!
7 passos para ser um bom líder!7 passos para ser um bom líder!
7 passos para ser um bom líder!
 
Negociação estratégias e planejamento
Negociação estratégias e planejamentoNegociação estratégias e planejamento
Negociação estratégias e planejamento
 
Autogestão baseado em paulo freire
Autogestão baseado em paulo freireAutogestão baseado em paulo freire
Autogestão baseado em paulo freire
 
Por que estudar teoria dos jogos
Por que estudar teoria dos jogosPor que estudar teoria dos jogos
Por que estudar teoria dos jogos
 
Origem, Evolução e Conceito de Logística
Origem, Evolução e Conceito de LogísticaOrigem, Evolução e Conceito de Logística
Origem, Evolução e Conceito de Logística
 
Processo sucessório em associações
Processo sucessório em associaçõesProcesso sucessório em associações
Processo sucessório em associações
 
As cinco forças colaborativas de borges
As cinco forças colaborativas de borgesAs cinco forças colaborativas de borges
As cinco forças colaborativas de borges
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
 
Desenvolvimento uma EQUIPE produtiva
Desenvolvimento uma EQUIPE produtivaDesenvolvimento uma EQUIPE produtiva
Desenvolvimento uma EQUIPE produtiva
 
Gestão ambiental
Gestão ambientalGestão ambiental
Gestão ambiental
 
Ações para melhoria da qualidade de vida no trabalho
Ações para melhoria da qualidade de vida no trabalhoAções para melhoria da qualidade de vida no trabalho
Ações para melhoria da qualidade de vida no trabalho
 
Colocação e estágio probatório
Colocação e estágio probatórioColocação e estágio probatório
Colocação e estágio probatório
 
Economia solidária e Finanças Solidárias
Economia solidária e Finanças SolidáriasEconomia solidária e Finanças Solidárias
Economia solidária e Finanças Solidárias
 
Apresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falam
Apresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falamApresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falam
Apresentações: o que os melhores apresentadores sabem, fazem e falam
 
Vendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falam
Vendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falamVendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falam
Vendas: O que os melhores vendedores sabem, fazem e falam
 
Estratégia alvaro borges
Estratégia   alvaro borgesEstratégia   alvaro borges
Estratégia alvaro borges
 
Inovação social
Inovação socialInovação social
Inovação social
 
Confiança criativa alvaro borges
Confiança criativa   alvaro borgesConfiança criativa   alvaro borges
Confiança criativa alvaro borges
 

Último

Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxvaniapatriciapimente
 
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGil Giardelli
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdfEMERSON EDUARDO RODRIGUES
 

Último (6)

Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdfCRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
 

Microcrédito e finanças solidárias

  • 1. Microcrédito e Finanças Solidárias: Uma proposta para a Gestão Municipal http://admborges.wix.com/gestaocoletivaElaborado por adm. Álvaro Leandro Borges – Livre utilização desde que citada a fonte
  • 2. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva “Dinheiro, diz o provérbio, faz dinheiro. Quando se tem um pouco, é mais fácil obter- se mais. A grande dificuldade é ter o pouco.” Adam Smith
  • 3. Colaboração Solidária no Campo da Economia • Autogestão de empresas pelos trabalhadores; • Agricultura ecológica; • Consumo Crítico; • Consumo Solidário; • Sistemas Locais de Troca; • Moedas Sociais • Economia de Comunhão; • Sistemas de Microcrédito • Grupos de compras solidárias; • Movimentos de boicote • Difusão de software livres • Etc... http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 4. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva Criar e expandir o negócio de microprodutores. Promover o desenvolvimento de comunidades inteiras
  • 5. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva “Os efeitos na comunidade local são admiráveis, se levada em consideração uma outra lógica que não a capitalista, ou seja, com o foco na valorização do ser humano. A conquista da auto-estima e de condições mínimas de dignidade humana é oportunizada pelo desenvolvimento de talentos e dons antes sufocados pela falta de pequenos montantes monetários. Um novo sentido é vivenciado, quando a própria população pode trazer à consciência o quanto é relevante seu papel de protagonista nas atividades que operam melhorias em seu ambiente de existência.” Andréa Faustino
  • 9. As Cooperativas de Crédito protegidas das crises • Manutenção dos pagamentos dos empréstimos cooperativos; • Menor dependência de recursos estrangeiros; • Baixa integração com o sistema nacional financeiro. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 15. Dados Grameen Bank • Em 03 anos os cliente subiram de 10 para 2200; • Em 1979 os empréstimos chegaram a $ 180.000; • Eram 25 agências; • Durante os anos 80 chegaram a quase um milhão de clientes; • Menor inadimplência entre os operadores de crédito de Bangladesh; http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 17. Projeto UNO • Surgiu em 1972 • Realizava pesquisas, oferecia treinamento e desenvolveu sistema proativo de conquista de clientes. • O pacote de crédito oferecia treinamento com educação financeira, como abrir uma conta bancária, fazer depósitos e preencher um cheque. • Acabou em 1987 ao passar a investir em compras coletivas. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 22. Buscar a efetividade na ação ONG tenta utilizar o microcrédito com instrumento de eliminação da pobreza na etnia Wolof de Senegal e erra o alvo. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 23. Estratégias para entender o cliente http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 27. Linhas de atuação • Intermediação de crédito? Qual a origem do recurso? Como obter garantias? • Assessoramento? • Auxílio em plano de negócios? • Incentivar modelos diferentes como as ASCAS? http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 31. Forças Colaborativas de Borges http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 34. Referências • BORGES, Leandro. As 5 forças COLABORATIVAS de Borges. Extraído de http://blog.luz.vc/o-que-e/as-5-forcas-colaborativas-de-borges/. Acesso em 04 de jun de 2015. OBS.: Apesar do nome do autor dessa teoria, não o conheço e nem possuo vínculos pessoais de qualquer forma com o mesmo. • FAUSTINO, Andrea Viana. Por um sistema financeiro mais solidário: uma breve reflexão sobre as finanças solidárias no Brasil.” • Infoescola. Missão, Visão e Valores: Os princípios essencias. Extraído de http://www.infoescola.com/administracao_/missao-visao-e-valores-os- principios-essenciais/. Acesso em 06 ago 2015. • MANCE, Euclides André. Redes de colaboração solidária. Ifil, Curitiba, 2002. • MEU BOLSO FELIZ. Simulador de Troca de dívidas. Extraído de http://meubolsofeliz.com.br/simulador-de-troca-de-divida/. Acesso em 28 jul 2015 • ROCHA, Ângela e MELLO, Renato Cotta de. O desafio das microfinanças. Rio de Janeiro, Mauad, 2004. • SBT REALIDADE. Poupança comunitária.. Brasil, 2009, 3 min. • SINGER, Paul. Finanças Solidárias e Moeda Social. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 35. Crédito das imagens SLIDE 01 - http://valormercado.com.br/nordeste/2012/03/banco-do-nordeste-promove- seminario-de-microfinancas-em-salvador/ SLIDE 03 - http://cursinhopreenem.com.br/historia/a-criacao-da-moeda/ http://www.lefeman.com.br/6173-palau-1-dollar-2013-prata-antique-finish-serie- cavaleiros-templarios.html http://valiteratura.blogspot.com.br/2011/03/arte-no-ocidente- introducao-da-graca-na.html SLIDE 04 - http://catequistaleticiathe.blogspot.com.br/2014/05/bonecos-brancos-para- slides.html http://www.gissonline.com.br/modulos_bancos.html http://intervaloscomerciais.blogspot.com.br/2011/03/slogan-genial-fiado-so-no- armazem.html http://www.mundodastribos.com/saldao-casas-bahia-pela-internet.html http://casaruim.com/produto/caixeiro-viajante-de-corda/ https://negociosb2b.wordpress.com/2011/06/07/fornecedores-b2b/ http://grupoamp.com.br/emprestimos-com-agiotas-perigo-ou-salvacao/ https://fernandoborgesvieira.wordpress.com/2012/05/25/os-poderes-do-empregador-e- seus-limites/ http://www.mensagens10.com.br/mensagem/5512 http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 36. Crédito das imagens SLIDE 07 - http://www.jornaldeluzilandia.com.br/txt.php?id=11475 SLIDE 08 - http://www.brasilescola.com/economia/setor-terciario.htm SLIDE 09 - https://grupo2informalidade.wordpress.com/category/uncategorized/page/2/ SLIDE 10 - http://www.brasilescola.com/geografia/trabalho-na-terceira-revolucao-industrial.htm SLIDE 11 - https://en.wikipedia.org/wiki/Muhammad_Yunus SLIDE 13 - http://www.rediff.com/money/slide-show/slide-show-1-muhammad-yunus-resigns- from-grameen-bank/20110513.htm SLIDE 16 - https://www.youtube.com/watch?v=k46_g5fQeiE SLIDE 17 - https://serpenteblog.wordpress.com/tag/capitalismo/ SLIDE 18 - http://www.valorefoco.com.br/index.php/servicos/#.VbgLV2jF-nM SLIDE 19 - http://www.thelittlemarket.com/artisans/wolof-weavers-senegal/ SLIDE 20 - https://www.bu.ufmg.br/circulacao/index.php?option=com_content&view=article&id=36&Itemid=10 7 http://www.estudokids.com.br/entrevista-o-que-e-quem-e-o-entrevistador-e-como-fazer-uma/ http://consultora.racco.com/pesquisa-queremos-saber-sua-opiniao/ http://lucas-alid.flogbrasil.terra.com.br/foto17342793.html http://capitalsocial.cnt.br/entenda-o-que-e-projecao-caixa/ http://www.logisticadescomplicada.com/entendendo-o-que-sao-cadeias-produtivas/ http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 37. Crédito das imagens SLIDE 21 - http://www.dbd.puc-rio.br/wordpress/?p=2769 SLIDE 26 - http://www.ultralimp.com.br/produto.php?produto_id=1848 SLIDE 28 - http://www.maiscred.com.br/#!parceiros/c7ms SLIDE 29 - http://www.fapemig.br/forum-vai-tratar-de-estrategias- de-divulgacao-cientifica-da-ufmg/ SLIDE 30 - http://doavessopormim.blogspot.com.br/2013/08/a-aluna- na-lousa.html SLIDE 32 - http://mariliadelima.com/2013/03/25/ja-conhece-o- business-model-canvas-ele-pode-te-ajudar-em-projetos/ SLIDE 33 - http://www.auctus.com.br/ferramenta-4q1poc-ou-5w2s/ http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
  • 38. Obrigado! Comente! • Adm. Álvaro Leandro Borges • admborges@yahoo.com.br / alvaroborges@caern.com.br • Administrador e Especialista em Economia Solidária e Desenvolvimento Territorial pela UFRN • Administrador na CAERN – Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte • http://admborges.wix.com/gestaocoletiva http://admborges.wix.com/gestaocoletiva

Notas do Editor

  1. Eticamente as redes de colaboração solidária promovem a solidariedade, isto é, o compromisso pelo bem viver de todos, o desejo do outro em sua valiosa diferença, para que cada pessoa possa usufruir, nas melhores condições possíveis, das liberdades públicas e privadas. Desejar a diferença significa acolher a diversidade, de etnias, de religiões e credos, de esperanças, de artes e linguagens, em suma, acolher as mais variadas formas de realização singular da liberdade humana que não neguem as liberdades públicas e privadas eticamente exercidas. Promover as liberdades significa garantir às pessoas as condições materiais, políticas, informativas e educativas para uma existência ética e solidária.
  2. Moedas 1 – Criação das moedas no Reino da Lídia em 630, 640 a.c. que permitiu a participação dos menos afortunados nas trocas mercantis Moeda 2 – Invenção dos bancos no séc XII, a Ordem Militar dos cavaleiros do templo de salomão, os templários, concedia empréstimos a reis e papas. Moeda 3 – Banqueiros italianos, em seguida, passou a atuar em mercados junto à população, atendendo a pequenos proprietários de terra, comerciantes, aristocratas e altos funcionários da igreja. A moeda permitiu a participação dos menos afortunados, mas os nacos foram inventados para os ricos.
  3. USAR AQUI BOLINHAS OU ALGO EM QUANTIDADE + FITA ADESIVA + CANETA + ARMA DE BRINQUEDO(pode ser estilete) + RASCUNHOS. Duas formas: formal e informal. Formal são os bancos (você leva 4 e me traz e me paga um durante 5 meses.). Informais: crédito do comércio varejista (Colocar placa de vende-se na bolinha como na insinuante. 1000 a vista ou 12x100), incluindo fiado; Comerciantes ambulantes informais; Crédito de fornecedor (dá as bolinhas e diz: vende e depois me paga); crédito do empregador (vale); agiotas (empresta a bolinha e tira a arma de brinquedo :-D) e amigos (inclui empréstimo de acesso a crédito) (empresta a bolinha e apaga o número do cel da pessoa, demonstrando raiva).
  4. Falar das ROSCAS (Rotating Saving and credit Assotiations – Associações de poupança e crédito rotativo) e ASCAS (Acumulating Saving and credit Assotiations – Associação de crédito e poupança acumulativo). Ambos possuem fim pré-determinado. As roscas é de pequeno grupo, valores fechados e visa a premiação alternada dos membros via sorteio. As ascas visa o crédito, onde cada um contribui com o que quiser e ao final recebe o rendimento proporcional. Pode ser de grandes valores. Membros podem pegar empréstimos a baixo custo e externos a um custo maior.
  5. No meio do século XX pensava-se que os empreendimentos tradicionais de setores que aparentavam não ter futuro deveriam ser desativados, enquanto outros mais promissores deveriam se transformar em unidades produtivas da moderna economia.
  6. Em 1973 questionava a crença predominante. Introduziu o conceito de tecnologias alternativas.
  7. Em 1972 um relatório da OIT ressaltou a importância do setor informal como gerador de emprego produtivo e de rena, além de identificar significativa relação entre este e o setor formal.
  8. Dessa forma, nos anos 70, um novo paradigma começou a tomar forma: os empreendimentos do setor informal não eram mais percebidos como resíduos indesejáveis do setor formal da economia e, gradativamente, foi sendo reconhecida a sua contribuição para a redução do desemprego e para o crescimento econômico e social equitativo.
  9. Ler história da página 76 do livro o desafio das microfinanças
  10. Falar aqui que um trabalho desse somente é possível com empatia, vivência e conhecimento. Ficar falando enquanto roda o efeito de contexto. Falar sobre as 16 decisões  Pg 83 do livro o desafio das microfinanças
  11. ACESSO A INTERNET É FUNDAMENTAL! Mostrar esse teste. Será que a Prefeitura não pode ter uma ferramenta equivalente no site? http://meubolsofeliz.com.br/simulador-de-troca-de-divida/
  12. Citar a experiência onde mulheres passaram a serem intermediadoras de crédito. Página 144 do livro o desafio das microfinanças. Quando o aluno metido aparecer, levantar discussão da página 154, onde o autor levanta a problemática da visão etnocêntrica da mulher ocidental americana, de que a mulher possui a renda como secundária para não se distanciar do lar e falar que no caso brasileiro o “empreendedorismo” se trata muitas vezes de sobrevivência e que o negócio, visto por nossa cultura como inseguro e arriscado, pode facilmente ser trocado por uma carteira assinada.
  13. Falar sobre as estratégias do Prodem na Bolívia para entender o usuário do microcrédito e, consequentemente, fidelizar. Página 158 o desafio das microfinanças. Na ordem: Cadastro completo dos clientes, Fazer pesquisa juntos aos agentes de crédito, realizar pesquisa na comunidade, fazer entrevista de saída dos clientes, analisar o fluxo de caixa dos clientes para identificar oportunidade de atuação, bem como planejar o calendário de pagamento e entrevistar parceiros envolvidos na cadeia logística do cliente.
  14. NECESSÁRIO INTERNET, CARTOLINA E PILOTO. Clicar na imagem para abrir o site. O site contém exemplos de missão, visão e valores. Definir com a equipe sua missão, visão e valores.
  15. PENEIRA E ALGO PARA PENEIRAR: Falar sobre a importância de definir um público alvo. Levar uma peneira e fazer uma analogia.
  16. Discutir com a equipe que estratégias de divulgação adotar
  17. Separar a equipe em dois grupos e pedir para fazer o fluxo de processos.
  18. Apresentar a origem das forças colaborativas. Como o próprio autor coloca em http://blog.luz.vc/o-que-e/as-5-forcas-colaborativas-de-borges/ , essas forças surgiram em contraposição ao modelo anterior. A ideia é como colaborar como os outros atores de modo a se desenvolver também. Reforçar que, apesar de não ter sido feita para a Economia Solidária, a mesma se adapta bastante à nossa realidade.