Gestão do conhecimento

169 visualizações

Publicada em

Como uma associação ou grupo produtivo deve trabalhar a gestão do conhecimento? O slide é voltado para instrutores desse tipo de empreendimento trabalharem essa temática. Esse slide deve ser trabalhado em conjunto com uma planilha disponível em http://admborges.wix.com/gestaocoletiva . É esperado que ao final, o grupo saiba o que é conhecimento, gestão do conhecimento, identifique que conhecimentos merecem ser trabalhados, bem como planeje a busca da incorporação destes.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
169
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Nessa tela o instrutor deve investir algum tempo explicando cada conceito. A ideia é que dela, o grupo possa ter uma noção de vários conceitos de gestão, sendo assim uma introdução de conhecimentos necessários a essa e outras oficinas. Fique atento à palavra COMPETITIVIDADE. Deve ser deixado claro que a palavra está aqui exposta não no sentido capitalista de eliminar adversários, mas sim em um objetivo de busca de excelência e de desenvolvimento de produtos e serviços desejáveis pelos potenciais clientes, “competitivos”.
  • As justificativas estão nos slides seguintes.
  • As características do modelo avaliado nesta pesquisa estão detalhadas em Oliveira et al. (2011), e são resumidamente apresentadas a seguir. O modelo proposto pelos autores (p. 17) possui cinco estágios: Falta de Consciência (0) – o valor da gestão do conhecimento (GC) não é reconhecido pela organização e, portanto não existe um objetivo para este estágio, embora possam existir ações isoladas relacionadas com a GC; Planejamento (1) – existem ações de GC, mas elas não são planejadas. O objetivo deste estágio é “reconhecer o valor da GC, e preparar a organização para a implementação da GC”; Iniciação (2) – existem ações planejadas de GC. O objetivo é “começar as iniciativas de GC na organização”; Avaliação (3) – existe uma mensuração dos processos e benefícios da GC. O objetivo é “avaliar e melhorar a GC internamente”; Integração (4) – o ambiente interno e externo é integrado à GC. O objetivo é “desenvolver o conhecimento em rede, inter-namente (funcionários) e externamente (clientes, parceiros, fornecedores, etc.) à organização”.
  • Nessa etapa o intrutor precisa abrir a planilha e encerrar com ela. As telas são apresentadas aqui para mostrar a sequência.
  • Nessa tela o grupo irá identificar que conhecimentos são necessários ao grupo. É importante que o instrutor dê destaque aos processos administrativos que muitas vezes são ignorados pela maior parte dos membros, que entram nas associações querendo apenas produzir. Cada processo será colocado e o grupo deve definir qual a importância de cada um e o quanto consideram complexo seu aprendizado.
  • Nessa tela, cada integrante irá apontar os 3 processos em que mais contribui. Essa tela é importante para que o instrutor discuta com o grupo como anda a divisão das tarefas, se tem gente sobrecarregada e se tem gente que tem condições de pegar mais alguma coisa, bem como se há muito abandono das atividades administrativas.
  • Ao apertar no botão ao lado na tela anterior, a planilha irá identificar que processos merecem mais atenção. Para isso, ela atribui pesos para importância e complexidade, multiplicando-os e dividindo-os pela quantidade de membros que dominam aquele processo. A partir dessas informações, o grupo deve refletir sobre o que aconteceria se as pessoas que dominam os processos identificados nessa tela saíssem da associação.
  • Tela de encerramento. Discutir com o grupo os encaminhamentos para que os processos identificados no slide saiam do vermelho e do amarelo. Como fazer? Há parceiros que possam repassar esses conhecimentos? Há integrantes no grupo que se prontificam a repassar? Quem tem possibilidade de incorporar esse conhecimento e ajudar em outros processos? É fundamental que ao final sejam definidos encaminhamentos, se possível, anotados em cartolina com um planejamento 3Q1POC (Quê, Quem, Quando, Porquê, Onde e Como), tendo data definida para as ações. O instrutor deve anotar as datas e perguntar se foi feito.
  • Gestão do conhecimento

    1. 1. Coletivo de Pessoas, Coletivo de Conhecimentos http://admborges.wix.com/gestaocoletiva Elaborado por adm. Álvaro Leandro Borges – Livre utilização desde que citada a fonte
    2. 2. Grupos produtivos = Troca de conhecimentos http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    3. 3. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    4. 4. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    5. 5. Para conhecer resultados obtidos... http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    6. 6. Justificar investimentos... http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    7. 7. Identificar situação atual... http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    8. 8. Ver como podemos melhorar http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    9. 9. Modelo de Oliveira Falta de Consciência Planejamento Iniciação Avaliação Integração http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    10. 10. Vamos identificar os conhecimentos a serem trabalhados no grupo? http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    11. 11. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    12. 12. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    13. 13. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    14. 14. Vamos planejar? http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    15. 15. Referências • ASTA. Arte em família. Extraído de http://www.redeasta.com.br/grupos-de-artesaos/arte- em-familia.html. Acesso em 01 de maio de 2015. • TEIXEIRA, Eduardo Kunzel et al. Avaliação de um modelo de maturidade de gestão do conhecimento: Análise de Correspondência Múltipla.. Análise. Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 129-139, maio-ago. 2012. http://admborges.wix.com/gestaocoletiva
    16. 16. Obrigado! Comente! • Adm. Álvaro Leandro Borges • admborges@yahoo.com.br / alvaroborges@caern.com.br • Administrador e Especialista em Economia Solidária e Desenvolvimento Territorial pela UFRN • Administrador na CAERN – Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte • http://admborges.wix.com/gestaocoletiva http://admborges.wix.com/gestaocoletiva

    ×