SlideShare uma empresa Scribd logo
Instituto Nacional de Educação Profissional - INEP 
Trabalho de Gestão Empresarial 
Maximilian Carl Emil Weber
Nome: Caroline Rosa de Carvalho 
Nome: Natasha Dionisio de Oliveira 
Nome: Ivanildo Rodrigues 
Prof: Gerson Pilli 
Turma:2419
Nome Completo 
Maximilian Carl Emil Weber 
Quem foi 
Max Weber foi um importante sociólogo, jurista, historiador e 
economista alemão. Weber é considerado um dos fundadores do 
estudo sociológico moderno. Seus estudos mais importantes 
estão nas áreas da sociologia da religião, sociologia política, 
administração pública (governo) e economia. 
Nascimento 
Max Weber nasceu na cidade de Erfurt (Alemanha) em 21 de 
abril de 1864 
Morte 
Max Weber morreu na cidade de Munique (Alemanha) em 14 de 
junho de 1920. 
Principais realizações 
Estudos nos campos da economia, sociologia política, religião e 
administração pública. 
Prestou consultoria aos negociadores da Alemanha no Tratado de 
Versalhes. 
Prestou consultoria à comissão que redigiu a Constituição de 
Weimar. 
Principais obras 
A Ética Protestante e o espírito do capitalismo Estudos sobre a 
Sociologia e a Religião 
Estudos de Metodologia. 
Max Weber
• A partir da década de 1940, as críticas feitas à Teoria Clássica (pelo seu 
mecanicismo) e à Teoria das Relações Humanas (por seu romantismo), 
revelaram a falta de uma teoria mais sóbria, sólida e abrangente que 
orienta-se o administrador através de outro ângulo. Devido a sua 
importância na época, as organizações atraíram a atenção de diversos 
estudiosos e pesquisadores que se interessavam pelos seus processos e 
método, havendo dentre eles, um economista alemão, chamado Max 
Weber (1864-1920). 
• De acordo com Weber, as pessoas orientam as suas ações para uma 
ordem semelhante, por que seus desempenhos individuais são guiados 
por normas coletivas e legitimadas. Uma ordem não é apenas uma forma 
de codificação de normas convencionais, e sim constituem em termos 
amplos um conjunto de normas sociais dominantes. Segundo ele, as 
organizações formais baseiam-se em leis que as pessoas acreditam 
serem racionais, ou seja, que agem de acordo com seus interesses e não 
desejos arbitrários de alguém.
• Devido a fragilidade e imparcialidade das Teorias Clássica e 
das Relações Humanas, muitos consideram a Teoria das 
Organizações mais ampla e completa, Na época existia a 
necessidade de um modelo que fosse capaz de caracterizar 
todas as variáveis envolvidas, bem como o comportamento 
dos seus membros e que não fosse aplicável somente a 
fábrica, mas a todas as formas de organização, por isso, a 
partir das descobertas do trabalho de Weber as organizações 
começaram a aplicar o sistema burocrático e seu novo 
modelo proposto. 
• De acordo com Weber, qualquer sociedade, organização ou 
grupo que se baseie em leis racionais e burocracia. 
Entretanto, segundo ele, nem todos os grupos sociais são 
organizações. Para o Weber, esses grupos se dividem em 
duas grandes categorias: Os primários e Secundários.
• Grupos Sociais Primários: São também chamados de 
informais, no qual predominam as relações pessoais. 
Fazem parte desse grupo as famílias, amigos e certos 
grupos de interesse social ou profissional. É importante 
salientar, que neste tipo de grupo as pessoas entram e 
saem voluntariamente. 
• Grupos Sociais Secundários: Essa categoria abrange 
os grupos formais, pois com eles as pessoas possuem 
uma relação regida por regulamentos explícitos e 
categóricos.Tais regulamentos baseiam-se em normas 
de direito e obrigações para seus integrantes (regras e 
normas).
Todos os grupos possuem os elementos que 
definem as organizações, algumas formais 
regidas por regulamentos e outras informais 
regidas pelas relações pessoais. Entretanto, 
apesar dos grupos primários eventualmente se 
comportarem como organizações, eles não são 
considerados organizações formais 
permanentes, como uma empresa ou instituição 
por exemplo (visto que podem se diluir com o 
passar do tempo)
• Para Max Weber, a burocracia é a organização 
eficiente por excelência, e para conseguir esta 
eficiência, a burocracia precisava detalhar 
antecipadamente e nos mínimos detalhes 
como as coisas deveriam acontecer. Segundo 
ele, as organizações formais apresentam três 
características principais, que as distinguem 
dos grupos informais ou primários, que eram: 
a formalidade, a impessoalidade e o 
profissionalismo.
• Formalidade: São as normas e regulamentos explícitos que 
constituem as organizações, são chamadas de leis, que estipulam 
os direitos e deveres dos participantes (controle). No geral, 
organização é ligada por normas e regulamentos previamente 
estabelecidos que definem seu modo de funcionamento. Neste 
aspecto a organização também conta com caráter formal em seu 
meio de comunicação e procedimentos. 
• Impessoalidade: São as relações entre as pessoas que integram 
as organizações burocráticas, geralmente são governadas de 
acordo com os cargos que ocupam, e pelos direitos e deveres 
desses cargos. A distribuição das atividades da organização 
também é feita de modo impessoal, ou seja, é feita em termos dos 
cargos e funções e não das pessoas envolvidas. 
• Profissionalismo: Os cargos de uma burocracia oferecem aos 
seus ocupantes uma carreira, formação e meios de vida. Sua 
escolha fica dependente das qualificações do participante. Uma 
organização burocrática estabelece os cargos segundo os 
princípios de hierarquia que a regem. Ela também fixa regras e 
normas para o desempenho do cargo e escolhe seus integrantes de 
acordo com a competência técnica.
• Pode-se considerar que a grande contribuição de Max 
Weber para a Teoria das Organizações foi a 
identificação e hierarquização das estruturas de 
autoridade. Ao fazê-lo, o autor identificou as razões do 
desenvolvimento das organizações burocráticas e o seu 
avanço sobre as demais, além das características que 
chamou de "tendências variáveis da burocracia". 
Apesar das críticas e disfunções constatadas na sua 
teoria, é verdade que as organizações atuais não 
conseguem fugir do conjunto de características que 
Weber atribui à burocracia e que acabam se revelando 
indispensáveis para seu funcionamento.
• Para ele a burocracia moderna não se trata apenas de uma forma avançada 
de organização administrativa racional, mas sim numa forma de dominação 
legal. É importante ressaltarmos que a Teoria das Organizações 
(Burocracia) de Max Weber, não somente "abriu as portas" para a melhoria 
nas estruturas organizacionais públicas e privadas, como também, ofereceu 
uma contribuição consistente para o desenvolvimento da estrutura 
administrativa em nosso país, ajudando a combater as práticas 
patrimonialistas que atrasavam o avanço da administração pública 
brasileira. E ainda podemos dizer, que contribuiu de forma consistente para 
a compreensão da natureza das organizações sociais e humanas. Bom, é 
isso ai pessoal. Esperamos que vocês comentem a respeito das teorias de 
Weber e o que vocês acham delas. Caso tenham gostado do artigo não se 
esqueçam de curtir e compartilhar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Principios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãOPrincipios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãO
themis dovera
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula7
Aula7Aula7
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Alexandre Conte
 
Noções de administração e algumas teorias administrativas
Noções de administração e algumas teorias administrativasNoções de administração e algumas teorias administrativas
Noções de administração e algumas teorias administrativas
Marcelo Barreto
 
Aula6
Aula6Aula6
Resenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria ClássicaResenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria Clássica
admetz01
 
Teoria Estruturalista
Teoria EstruturalistaTeoria Estruturalista
Teoria Estruturalista
Rafael Gomes
 
C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10
C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10
C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10
Ana Maria Santos
 
Introdução à Adm: conceitos básicos
Introdução à Adm: conceitos básicosIntrodução à Adm: conceitos básicos
Introdução à Adm: conceitos básicos
Universidade
 
Teoria Geral Da Administração Aula2
Teoria Geral Da Administração  Aula2Teoria Geral Da Administração  Aula2
Teoria Geral Da Administração Aula2
ewerton.alencar
 
06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia
Debora Miceli
 
Capitulo 01 noções de administração
Capitulo 01  noções de administraçãoCapitulo 01  noções de administração
Capitulo 01 noções de administração
Jesus Martins Oliveira Junior
 
Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração
Ester Santiago
 
Abordagem Estruturalista
Abordagem EstruturalistaAbordagem Estruturalista
Abordagem Estruturalista
César de Souza
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
William Costa
 
SO Parte II Triunfo da Burocracia
SO Parte II Triunfo da BurocraciaSO Parte II Triunfo da Burocracia
SO Parte II Triunfo da Burocracia
Ana Maria Santos
 
Aula1
Aula1Aula1
Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02
Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02
Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02
Georgina Lomanto
 
Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração
Ignacio San Martín Manosalva
 

Mais procurados (20)

Principios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãOPrincipios De AdministraçãO
Principios De AdministraçãO
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula7
Aula7Aula7
Aula7
 
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
 
Noções de administração e algumas teorias administrativas
Noções de administração e algumas teorias administrativasNoções de administração e algumas teorias administrativas
Noções de administração e algumas teorias administrativas
 
Aula6
Aula6Aula6
Aula6
 
Resenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria ClássicaResenha - Teoria Clássica
Resenha - Teoria Clássica
 
Teoria Estruturalista
Teoria EstruturalistaTeoria Estruturalista
Teoria Estruturalista
 
C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10
C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10
C Adm I 1 A Ap Como Objecto De Estudo 09 10
 
Introdução à Adm: conceitos básicos
Introdução à Adm: conceitos básicosIntrodução à Adm: conceitos básicos
Introdução à Adm: conceitos básicos
 
Teoria Geral Da Administração Aula2
Teoria Geral Da Administração  Aula2Teoria Geral Da Administração  Aula2
Teoria Geral Da Administração Aula2
 
06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia
 
Capitulo 01 noções de administração
Capitulo 01  noções de administraçãoCapitulo 01  noções de administração
Capitulo 01 noções de administração
 
Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração
 
Abordagem Estruturalista
Abordagem EstruturalistaAbordagem Estruturalista
Abordagem Estruturalista
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
 
SO Parte II Triunfo da Burocracia
SO Parte II Triunfo da BurocraciaSO Parte II Triunfo da Burocracia
SO Parte II Triunfo da Burocracia
 
Aula1
Aula1Aula1
Aula1
 
Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02
Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02
Administraodeenfermagemparte1 091017140019-phpapp02
 
Teorias da administração
Teorias da administraçãoTeorias da administração
Teorias da administração
 

Destaque

Curso online psicologia das organizacoes
Curso online psicologia das organizacoesCurso online psicologia das organizacoes
Curso online psicologia das organizacoes
Unichristus Centro Universitário
 
EJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDAD
EJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDADEJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDAD
EJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDAD
oscarcaceresasociados
 
To modulo1
To modulo1To modulo1
To modulo1
Rachel Bernardo
 
Gc e estratégia organizacional
Gc e estratégia organizacionalGc e estratégia organizacional
Gc e estratégia organizacional
Andrés Villafuerte
 
Trabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalho
Trabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalhoTrabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalho
Trabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalho
Ciro Marcus
 
Correntes de Ergonomia
Correntes de ErgonomiaCorrentes de Ergonomia
Correntes de Ergonomia
Gabriela Bruno
 
Inteligência Estratégica Antecipativa
Inteligência Estratégica AntecipativaInteligência Estratégica Antecipativa
Inteligência Estratégica Antecipativa
Wilson Freitas
 
Aula 3 sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]
Aula 3   sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]Aula 3   sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]
Aula 3 sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]
Daniel Moura
 
Diagnóstico Organizacional - EJA Consultoria
Diagnóstico Organizacional - EJA ConsultoriaDiagnóstico Organizacional - EJA Consultoria
Diagnóstico Organizacional - EJA Consultoria
sullamyteja
 
1. aprendizagem organizacional – 2013
1. aprendizagem organizacional – 20131. aprendizagem organizacional – 2013
1. aprendizagem organizacional – 2013
tsilotti
 
Aula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenários
Aula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenáriosAula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenários
Aula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenários
Kesia Rozzett Oliveira
 
Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal
Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal
Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal
Rayanne Chagas
 
fundamentos da comunicação
fundamentos da comunicaçãofundamentos da comunicação
fundamentos da comunicação
jeanecsc
 
Aprsentação de Estratégia Organizacional
Aprsentação de Estratégia OrganizacionalAprsentação de Estratégia Organizacional
Aprsentação de Estratégia Organizacional
Bruno Romano
 
Mato grosso do sul
Mato grosso do sul Mato grosso do sul
Mato grosso do sul
Angela Santos
 
Aula 01 O que é estratégia
Aula 01   O que é estratégiaAula 01   O que é estratégia
Aula 01 O que é estratégia
alemartins10
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
Tiago Soares
 
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e MagdaPsicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Ana Pereira
 
Diagnostico Organizacional
Diagnostico OrganizacionalDiagnostico Organizacional
Diagnostico Organizacional
Lauro Jorge Prado
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Claudio Toldo
 

Destaque (20)

Curso online psicologia das organizacoes
Curso online psicologia das organizacoesCurso online psicologia das organizacoes
Curso online psicologia das organizacoes
 
EJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDAD
EJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDADEJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDAD
EJEMPLO MEDICIÓN DEL FACTOR SEGURIDAD
 
To modulo1
To modulo1To modulo1
To modulo1
 
Gc e estratégia organizacional
Gc e estratégia organizacionalGc e estratégia organizacional
Gc e estratégia organizacional
 
Trabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalho
Trabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalhoTrabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalho
Trabalho de Ergonomia voltado a Engenharia - Posto de trabalho
 
Correntes de Ergonomia
Correntes de ErgonomiaCorrentes de Ergonomia
Correntes de Ergonomia
 
Inteligência Estratégica Antecipativa
Inteligência Estratégica AntecipativaInteligência Estratégica Antecipativa
Inteligência Estratégica Antecipativa
 
Aula 3 sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]
Aula 3   sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]Aula 3   sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]
Aula 3 sistema homem-máquina [modo de compatibilidade]
 
Diagnóstico Organizacional - EJA Consultoria
Diagnóstico Organizacional - EJA ConsultoriaDiagnóstico Organizacional - EJA Consultoria
Diagnóstico Organizacional - EJA Consultoria
 
1. aprendizagem organizacional – 2013
1. aprendizagem organizacional – 20131. aprendizagem organizacional – 2013
1. aprendizagem organizacional – 2013
 
Aula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenários
Aula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenáriosAula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenários
Aula 3 - Diagnóstico organizacional: análise de ambientes e cenários
 
Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal
Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal
Síndrome de Burnout no setor de transporte de Natal
 
fundamentos da comunicação
fundamentos da comunicaçãofundamentos da comunicação
fundamentos da comunicação
 
Aprsentação de Estratégia Organizacional
Aprsentação de Estratégia OrganizacionalAprsentação de Estratégia Organizacional
Aprsentação de Estratégia Organizacional
 
Mato grosso do sul
Mato grosso do sul Mato grosso do sul
Mato grosso do sul
 
Aula 01 O que é estratégia
Aula 01   O que é estratégiaAula 01   O que é estratégia
Aula 01 O que é estratégia
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e MagdaPsicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
 
Diagnostico Organizacional
Diagnostico OrganizacionalDiagnostico Organizacional
Diagnostico Organizacional
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 

Semelhante a Teoria das Organizações by:@ivanildo_bds

Max weber
Max weberMax weber
Max weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocráticaMax weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocrática
Fabio Lucio
 
Teoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocraciaTeoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocracia
Esdras Arthur Lopes Pessoa
 
Introdução a adm burocracia
Introdução a adm burocraciaIntrodução a adm burocracia
Introdução a adm burocracia
Leonardo Santos
 
BUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptxBUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptx
AmarildoJosMorett
 
Apostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocraciaApostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocracia
Adriana Carvalho
 
Poder e autoridade
Poder e autoridadePoder e autoridade
Poder e autoridade
Antonio Alfazema Alfazema
 
Burocracia weber
Burocracia weberBurocracia weber
Burocracia weber
Leonardo Seabra
 
Mouzelis3
Mouzelis3Mouzelis3
Mouzelis3
Ivania Alexandre
 
Sociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberiana
Sociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberianaSociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberiana
Sociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberiana
ocg50
 
Teoria da burocracia modelos de administração - 2013.2
Teoria da burocracia   modelos de administração - 2013.2Teoria da burocracia   modelos de administração - 2013.2
Teoria da burocracia modelos de administração - 2013.2
Jefferson Petilo
 
Max Weber
Max WeberMax Weber
Max Weber
Marcelo Machado
 
Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01
klebem
 
Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02
Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02
Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02
Edlee Brito
 
Fundamentos De Burocracia
Fundamentos De BurocraciaFundamentos De Burocracia
Fundamentos De Burocracia
Marcos Mendes
 
O pensamento weberiano
O pensamento weberianoO pensamento weberiano
O pensamento weberiano
Rodrigo Antunes
 
Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...
Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...
Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...
Flávia De Mattos Motta
 
Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@
bruno_apss
 
Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]
Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]
Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]
admetz01
 
Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13
Jazon Pereira
 

Semelhante a Teoria das Organizações by:@ivanildo_bds (20)

Max weber
Max weberMax weber
Max weber
 
Max weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocráticaMax weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocrática
 
Teoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocraciaTeoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocracia
 
Introdução a adm burocracia
Introdução a adm burocraciaIntrodução a adm burocracia
Introdução a adm burocracia
 
BUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptxBUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptx
 
Apostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocraciaApostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocracia
 
Poder e autoridade
Poder e autoridadePoder e autoridade
Poder e autoridade
 
Burocracia weber
Burocracia weberBurocracia weber
Burocracia weber
 
Mouzelis3
Mouzelis3Mouzelis3
Mouzelis3
 
Sociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberiana
Sociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberianaSociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberiana
Sociologia tópicos-essenciais-da-sociologia-weberiana
 
Teoria da burocracia modelos de administração - 2013.2
Teoria da burocracia   modelos de administração - 2013.2Teoria da burocracia   modelos de administração - 2013.2
Teoria da burocracia modelos de administração - 2013.2
 
Max Weber
Max WeberMax Weber
Max Weber
 
Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01
 
Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02
Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02
Teoriadaburocracia 110618010256-phpapp02
 
Fundamentos De Burocracia
Fundamentos De BurocraciaFundamentos De Burocracia
Fundamentos De Burocracia
 
O pensamento weberiano
O pensamento weberianoO pensamento weberiano
O pensamento weberiano
 
Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...
Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...
Sociologia da Educação - Max Weber Sociologia compreensiva, Desencantamento e...
 
Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@
 
Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]
Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]
Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade [2]
 
Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13
 

Último

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 

Último (20)

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 

Teoria das Organizações by:@ivanildo_bds

  • 1. Instituto Nacional de Educação Profissional - INEP Trabalho de Gestão Empresarial Maximilian Carl Emil Weber
  • 2. Nome: Caroline Rosa de Carvalho Nome: Natasha Dionisio de Oliveira Nome: Ivanildo Rodrigues Prof: Gerson Pilli Turma:2419
  • 3. Nome Completo Maximilian Carl Emil Weber Quem foi Max Weber foi um importante sociólogo, jurista, historiador e economista alemão. Weber é considerado um dos fundadores do estudo sociológico moderno. Seus estudos mais importantes estão nas áreas da sociologia da religião, sociologia política, administração pública (governo) e economia. Nascimento Max Weber nasceu na cidade de Erfurt (Alemanha) em 21 de abril de 1864 Morte Max Weber morreu na cidade de Munique (Alemanha) em 14 de junho de 1920. Principais realizações Estudos nos campos da economia, sociologia política, religião e administração pública. Prestou consultoria aos negociadores da Alemanha no Tratado de Versalhes. Prestou consultoria à comissão que redigiu a Constituição de Weimar. Principais obras A Ética Protestante e o espírito do capitalismo Estudos sobre a Sociologia e a Religião Estudos de Metodologia. Max Weber
  • 4. • A partir da década de 1940, as críticas feitas à Teoria Clássica (pelo seu mecanicismo) e à Teoria das Relações Humanas (por seu romantismo), revelaram a falta de uma teoria mais sóbria, sólida e abrangente que orienta-se o administrador através de outro ângulo. Devido a sua importância na época, as organizações atraíram a atenção de diversos estudiosos e pesquisadores que se interessavam pelos seus processos e método, havendo dentre eles, um economista alemão, chamado Max Weber (1864-1920). • De acordo com Weber, as pessoas orientam as suas ações para uma ordem semelhante, por que seus desempenhos individuais são guiados por normas coletivas e legitimadas. Uma ordem não é apenas uma forma de codificação de normas convencionais, e sim constituem em termos amplos um conjunto de normas sociais dominantes. Segundo ele, as organizações formais baseiam-se em leis que as pessoas acreditam serem racionais, ou seja, que agem de acordo com seus interesses e não desejos arbitrários de alguém.
  • 5. • Devido a fragilidade e imparcialidade das Teorias Clássica e das Relações Humanas, muitos consideram a Teoria das Organizações mais ampla e completa, Na época existia a necessidade de um modelo que fosse capaz de caracterizar todas as variáveis envolvidas, bem como o comportamento dos seus membros e que não fosse aplicável somente a fábrica, mas a todas as formas de organização, por isso, a partir das descobertas do trabalho de Weber as organizações começaram a aplicar o sistema burocrático e seu novo modelo proposto. • De acordo com Weber, qualquer sociedade, organização ou grupo que se baseie em leis racionais e burocracia. Entretanto, segundo ele, nem todos os grupos sociais são organizações. Para o Weber, esses grupos se dividem em duas grandes categorias: Os primários e Secundários.
  • 6. • Grupos Sociais Primários: São também chamados de informais, no qual predominam as relações pessoais. Fazem parte desse grupo as famílias, amigos e certos grupos de interesse social ou profissional. É importante salientar, que neste tipo de grupo as pessoas entram e saem voluntariamente. • Grupos Sociais Secundários: Essa categoria abrange os grupos formais, pois com eles as pessoas possuem uma relação regida por regulamentos explícitos e categóricos.Tais regulamentos baseiam-se em normas de direito e obrigações para seus integrantes (regras e normas).
  • 7. Todos os grupos possuem os elementos que definem as organizações, algumas formais regidas por regulamentos e outras informais regidas pelas relações pessoais. Entretanto, apesar dos grupos primários eventualmente se comportarem como organizações, eles não são considerados organizações formais permanentes, como uma empresa ou instituição por exemplo (visto que podem se diluir com o passar do tempo)
  • 8. • Para Max Weber, a burocracia é a organização eficiente por excelência, e para conseguir esta eficiência, a burocracia precisava detalhar antecipadamente e nos mínimos detalhes como as coisas deveriam acontecer. Segundo ele, as organizações formais apresentam três características principais, que as distinguem dos grupos informais ou primários, que eram: a formalidade, a impessoalidade e o profissionalismo.
  • 9. • Formalidade: São as normas e regulamentos explícitos que constituem as organizações, são chamadas de leis, que estipulam os direitos e deveres dos participantes (controle). No geral, organização é ligada por normas e regulamentos previamente estabelecidos que definem seu modo de funcionamento. Neste aspecto a organização também conta com caráter formal em seu meio de comunicação e procedimentos. • Impessoalidade: São as relações entre as pessoas que integram as organizações burocráticas, geralmente são governadas de acordo com os cargos que ocupam, e pelos direitos e deveres desses cargos. A distribuição das atividades da organização também é feita de modo impessoal, ou seja, é feita em termos dos cargos e funções e não das pessoas envolvidas. • Profissionalismo: Os cargos de uma burocracia oferecem aos seus ocupantes uma carreira, formação e meios de vida. Sua escolha fica dependente das qualificações do participante. Uma organização burocrática estabelece os cargos segundo os princípios de hierarquia que a regem. Ela também fixa regras e normas para o desempenho do cargo e escolhe seus integrantes de acordo com a competência técnica.
  • 10. • Pode-se considerar que a grande contribuição de Max Weber para a Teoria das Organizações foi a identificação e hierarquização das estruturas de autoridade. Ao fazê-lo, o autor identificou as razões do desenvolvimento das organizações burocráticas e o seu avanço sobre as demais, além das características que chamou de "tendências variáveis da burocracia". Apesar das críticas e disfunções constatadas na sua teoria, é verdade que as organizações atuais não conseguem fugir do conjunto de características que Weber atribui à burocracia e que acabam se revelando indispensáveis para seu funcionamento.
  • 11. • Para ele a burocracia moderna não se trata apenas de uma forma avançada de organização administrativa racional, mas sim numa forma de dominação legal. É importante ressaltarmos que a Teoria das Organizações (Burocracia) de Max Weber, não somente "abriu as portas" para a melhoria nas estruturas organizacionais públicas e privadas, como também, ofereceu uma contribuição consistente para o desenvolvimento da estrutura administrativa em nosso país, ajudando a combater as práticas patrimonialistas que atrasavam o avanço da administração pública brasileira. E ainda podemos dizer, que contribuiu de forma consistente para a compreensão da natureza das organizações sociais e humanas. Bom, é isso ai pessoal. Esperamos que vocês comentem a respeito das teorias de Weber e o que vocês acham delas. Caso tenham gostado do artigo não se esqueçam de curtir e compartilhar.