SlideShare uma empresa Scribd logo
Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu e MBA




                                Maturidade e Implantação do CobIT®
                                           Prof. MSc. Maurílio Benevento
                                                    Maio 2012




Prof. MSc. Maurílio Benevento                                                      Maturidade e Implantação do CobIT
Maturidade e Implantação do CobIT®


                              Control Objectives for Information and Related Technology
              Objetivos de Controle para Informações e Tecnologias relacionadas




      (47) 3026 4950
© Prof.: Maurilio Benevento                                                  Disciplina: Maturidade e Implantação do CobIT®
Professor Maurilio Benevento
  Email: maurilio.benevento@gmail.com




 Graduação: Ciência da Computação – Universidade de Guarulhos (UNG) SP
 Mestrado: Engenharia Mecâcnica em Produção – Universidade Taubaté (UNITAU) SP
 Especialização: Programa de Desenvolvimento de Dirigentes – Fundação Dom Cabral – MG
 Pós-Graduação Lato Sensu: MBA em Administração e Finanças – UNINTER



                   Professor Mestre na Universidade do Contestado – Mafra - SC
                   Professor Mestre na Univille – Campus São Bento do Sul – SC
         Professor Mestre na Sustentare Escola de Negócios e Coordenador do MBA GTIC.

                            Gerente de TIC na Tuper desde Janeiro de 2008.

                                          Anteriores:
Antarctica (AMBEV) / OAS / UOL / Fábricas Peixe / Banana Café / American International Group / Itaú




(47) 3026 4950
sustentare.net
Média 7,0 e Frequência de 75%
      Avaliações                            Peso

      Entrance Quiz                         2,0

      Trabalho de Maturidade (Individual)   3,0

      Avaliação individual                  5,0




(47) 3026 4950
sustentare.net
De onde vem o COBIT

                    Information Systems Audit and Control Association (ISACA)

Com 95.000 associados em 160 países, a ISACA® (www.isaca.org) é um provedor global, líder em
conhecimento, certificações, associação de profissionais, defesa e educação sobre qualidade e
segurança dos sistemas de informação (SI), governança corporativa e gerenciamento em TI, riscos e
conformidade relacionados à área de TI. Fundada em 1969, a ISACA, instituição independente e sem
fins lucrativos, promove conferências internacionais, publica o ISACA® Journal, e desenvolve padrões
internacionais de auditoria e controle de SI, que ajudam seus associados a garantir a confiança e o valor
dos Sistemas de Informação. Também promove e atesta habilidades e conhecimentos em TI pelas
certificações mundialmente respeitadas: Certified Information Systems Auditor® (CISA®), Certified
Information Security Manager® (CISM®), Certified in the Governance of Enterprise IT®(CGEIT®) e
Certified in Risk and Information Systems Control™ (CRISC™). A ISACA atualiza continuamente o
COBIT®, que ajuda profissionais de TI e líderes empresariais a cumprirem suas responsabilidades de
gerenciamento e governança em TI e agregar valor ao negócio, em especial nas áreas de garantia,
segurança, risco e controle. (Apresentação do próprio ISACA)




(47) 3026 4950
sustentare.net
Sumário Executivo do COBIT
Para muitas organizações a informação e a tecnologia que a suporta representam o seu bem mais
valioso, mas muitas vezes é o menos compreendido. Organizações bem-sucedidas reconhecem os
benefícios da tecnologia da informação e a utilizam para direcionar os valores das partes
interessadas no negócio. Essas organizações também entendem e gerenciam os riscos associados,
tais como as crescentes demandas regulatórias e a dependência crítica de muitos processos de
negócios da TIC.

 A necessidade da avaliação do valor de TIC, o gerenciamento dos riscos relacionados à TIC e as
 crescentes necessidades de controle sobre as informações são agora entendidos como elementos
 chave da governança corporativa. Valor, risco e controle constituem a essência da governança de
                                               TIC.

A governança de TIC é de responsabilidade dos executivos e da alta direção, consistindo em
aspectos de liderança, estrutura organizacional e processos que garantam que a área de TIC
      da organização suporte e aprimore os objetivos e as estratégias da organização.

                                                                                   “COBIT 4.1”



  (47) 3026 4950
  sustentare.net
O que é o COBIT

 O Control Objectives for Information and Related Technology (COBIT®)
 fornece boas práticas através de um modelo de domínios e processos e
 apresenta atividades em uma estrutura lógica e gerenciável. As boas práticas do
 COBIT representam o consenso de especialistas. Elas são fortemente focadas
 mais nos controles e menos na execução. Essas práticas irão ajudar a otimizar
 os investimentos em TIC, assegurar a entrega dos serviços e prover métricas
 para julgar quando as coisas saem erradas.




(47) 3026 4950
sustentare.net
O que é a Maturidade do COBIT
A avaliação do processo de capacidade baseado nos modelos de maturidade do COBIT é uma
parte fundamental da implementação da governança de TIC. Depois de identificar os processos e
controles críticos de TIC, o modelo de maturidade permite a identificação das deficiências em
capacidade e a sua demonstração para os executivos. Planos de ações podem ser desenvolvidos
para elevar esses processos ao desejado nível de capacidade.


Business Capacity Management (que garante que as necessidades dos negócios estejam sendo
consideradas, planejadas e implementadas em tempo)

Service Capacity Management (que visa garantir o gerenciamento do desempenho dos serviços de
TI)

Resource Capacity Management (que garante o gerenciamento individual dos componentes de
infra-estrutura de TI)


 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Missão do CobIT
 Pesquisar, desenvolver, publicar e promover
 um modelo de controle para governança de TI
 atualizado e internacionalmente reconhecido
 para ser adotado por organizações e utilizado
 no dia-a-dia por gerentes de negócios,
 profissionais de TI e profissionais de avaliação.

                                      CobIT® 4.1


(47) 3026 4950
sustentare.net
Certificação
                                        Exame CobiT Foundation?
                           A inscrição para o exame tem o custo de US$ 120.00.

                                            Como me inscrever?
 Os testes deverão ser agendados junto ao ISACA (Information Systems Audit and Control Foundation) pela
 internet e o valor de inscrição pago no próprio site do ISACA com cartão de crédito. Nesse momento será
                     necessário enviar o cadastro de uma pessoa que será o seu proctor.

                                             O que é proctor?
 É a pessoa que vai receber o seu login para o acesso ao site no dia da prova e irá acompanhá-lo durante o
  exame para que você não consulte o material, ou seja, é a pessoa que vai comprovar a veracidade de seu
 exame. O Proctor pode ser qualquer pessoa que trabalhe na sua empresa, pode ser um gerente, alguém do
                        departamento de Recursos Humanos ou até um colega seu.

                                        Onde fazer o exame?
Após pagar a taxa do exame você agenda uma data para a realização do mesmo. Você pode realizar o exame
          em qualquer computador que possua acesso a internet com a presença de seu proctor.

                                 Como é o exame de certificação?
O exame tem duração de 1 hora e possui 40 questões de múltipla escolha, das quais se exige um mínimo de
                70% de aproveitamento para aprovação. O idioma disponível é o inglês.


(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios




                 Qual é o objetivo do seu
                        negócio?


       Baseado no texto do Prof. Paulo Sergio
       http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/qual-e-o-objetivo-do-seu-negocio/24740/



(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
         A Enel Green Power, que atua no desenvolvimento, funcionamento e geração
         de energia proveniente de fontes renováveis e pertencente à companhia
1        italiana Grupo Enel, investirá € 400 milhões até 2014 na construção de três
         parques eólicos na Bahia, com 90 MW.

         O Atakadão Atakarejo inaugurará duas lojas em Salvador (BA) e um centro de
2        distribuição em Simões Filho (BA), cujo aporte será de R$ 20 milhões.


        O Shopping Barra investirá R$ 70 milhões na construção de mais 71 lojas,
 3      um complexo de oito cinemas e espaço gourmet com 13 restaurantes.

         A GDK S.A, atuante no segmento da construção, montagem e manutenção
         de gasodutos, oleodutos e polidutos, além de serviços em plataformas
 4       offshore, investirá R$ 150 milhões em uma base operacional offshore em
         Salvador (BA). A nova base deverá atender à demanda de empresas
         nacionais e estrangeiras ligadas à exploração de petróleo da camada pré-sal,
         gerando 2,5 mil postos de trabalho.


(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios

       A Anhanguera Educacional Participações S.A construirá três prédios, no Rio
5      Grande do Sul, a partir de 2012. O projeto prevê R$ 27 milhões em
       investimentos.

       A SBS engenharia, grupo gaúcho que atua no setor de fornecimento de
6      serviços de infra-estrutura, abrirá uma central hidrelétrica este ano, em Santa
       Catarina, que vai gerar 6,7 megawatts de energia.


       O grupo espanhol Duro Felguera, em uma joint venture com o Grupo EBX,
7      investirá € 114 milhões na construção de duas usinas termoelétricas no
       Estado do Maranhão.

        A Franklin Electric Indústria de Motobombas S.A (ex-Schneider
        Motobombas), que atua em serviços no segmento de bombas e motobombas
        centrífugas, investirá R$ 15 milhões na construção de uma nova fábrica, no
        distrito industrial de Joinville (SC), em outubro de 2012.



(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
          A D Dechamps, construtora e incorporadora, investirá R$ 40 milhões em
   9      uma área de 35 mil m² no centro de Palhoça (SC) para a construção de um
          empreendimento habitacional destinado para o público padrão classe A.


          farmacêutica alemã Bayer, investirá R$ 170 milhões em 2011 para
  10
          expandir suas operações no Brasil.


           A rede Trópico, especializada em skate e surfwear, abrirá cinco lojas
  11       até o final do ano.


           A TCI Business Process Outsourcing, empresa que atua em soluções
  12       relacionadas à terceirização de processos de negócios, investirá R$ 1,5
           milhão na formação de uma frota própria de veículos e outros R$ 30
           milhões no crescimento orgânico de empresa.



(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
          O Bob's abrirá 206 lojas em São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Brasília (DF)
  13      em 2011. Serão investidos R$ 135 milhões entre abertura de lojas, reforma de
          unidades e marketing.

          O site de compras Imperdível abrirá, até o fim de junho, cinco franquias nas
   14     cidades de Macaé (RJ), Campos dos Goitacazes (RJ), Vitória (ES), Vila
          Velha(ES) e Serra(ES).

          A Dragão - Escola de Formação de Jogadores de Futebol, investirá R$ 27
   15     milhões na implantação de um centro de treinamento de atletas em Pará de
          Minas (MG). A obra será concluída em 2013 e deverá gerar 1.100 postos de
          trabalho.

           O Grupo Techint, por meio da sua companhia Techint Engenharia e
           Construção, especializadas em grandes projetos de infra-estrutura,
   16      projetos industriais e civis, investirá R$ 300 milhões na construção de duas
           plataformas fixas de petróleo na sua unidade em Pontal do Paraná (PR).
           As plataformas serão instaladas na Bacia de Campos (RJ) e contará com 8
           mil postos de trabalho.

(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
          A Tubozan Indústria Plástica, do segmento de tubos e conexões de PVC
  17      linha Predial, Infraestrutura e Irrigação, investirá R$ 5 milhões para
          implantar uma indústria no distrito industrial de Cuiabá (MT), gerando 160
          postos de trabalho.

           A Metalbagno Spazi, distribuidora de produtos alemães para banheiro,
           investirá cerca de R$ 20 milhões até 2016. O aporte tem por objetivo
   18      aumentar o portfólio e a abertura de novos escritórios em São Paulo, Rio
           de Janeiro e Minas Gerais.

           A BBosch S/A, grupo chileno que opera nos segmentos da indústria,
   19      engenharia e galvanização a fogo investirá R$ 10 milhões na construção
           de uma nova fábrica em Farroupilha (RS). A unidade ficará pronta no
           segundo semestre de 2012 e resultará em 150 postos de trabalho.

            A Indústria Brasileira de Gases (IBG) investirá R$ 5 milhões na
            construção de uma nova fábrica em Serra (ES).



(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
          A Raízen, nome da nova organização formada pela Royal Dutch Shell e a
          Cosan S.A., investirá R$ 400 milhões para o plantio de 180 mil a 200 mil
   21
          hectares de cana-de-açúcar em 2011. Essa área maior de plantio deverá ter
          impacto na moagem da Raízen em 2012. O canavial de fim de ciclo, que
          agora está sendo renovado, produz 70 toneladas de cana por hectare,
          sendo que o novo elevará a produtividade para 100 toneladas/hectare.

          A coreana Insung, em conjunto com parceiros brasileiros, implantará um
   22     estaleiro no canal São Gonçalo, situado entre as cidades de Pelotas (RS) e
          Rio Grande (RS). A unidade tem como objetivo a manutenção e reparação
          de barcos pesqueiros da empresa e o atendimento às 25 embarcações que
          atuam na região das Ilhas Malvinas.


   23      A rede de franquias de idiomas Influx abrirá, até o final do ano, uma
           unidade no Rio de Janeiro e dez unidades em São Paulo.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
          O grupo Ornatus, responsável pela gestão das marcas Morana, Balonè e Jin
   24     Jin de acessórios femininos e gastronomia asiática, investirá R$ 30 milhões
          na abertura de 100 franquias de suas três marcas em 2011.

           O Grupo Rabelo, varejista que atua no segmento de eletrodomésticos e
           móveis, abrirá um segundo centro de distribuição em Maracanaú (CE) para
   25      atender as novas lojas. A empresa que já possui lojas em sete estados
           nordestinos, quer chegar ao fim de 2011 com 100 lojas, gerando mais de
           2.500 postos de trabalho.


           O Grupo Avenida, varejista de moda que conta com duas redes - Avenida
   26      e Giovanna - abrirá mais 11 lojas em 2011.


           A Álamo Construtora investirá R$ 45 milhões na construção em uma área
   27      de 44 mil m² de duas torres de 25 andares, que vão abrigar 304 unidades
           habitacionais em Palhoça (SC).


(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
          A SGD Brasil, multinacional francesa especializada na fabricação de vidros
   28     para as indústrias farmacêuticas e de perfumaria, investirá R$ 70 milhões na
          fábrica em São Paulo (SP) para aumentar a capacidade produtiva.

          A Relthy, indústria farmacêutica nacional especializada na produção de
          Cápsulas Gelatinosas Moles, investirá R$ 4 milhões em nova área de
   29     produção e maquinário para elevar a capacidade produtiva e mais R$ 1,8
          milhão na ampliação de sua planta industrial.

           A Cluster Bioenergia instalará uma indústria de etanol no entroncamento do
           PA Jaraguá para a Serrinha, em Água Boa, no Araguaia (MT). A obra
           iniciará em 2013 e entrará em operação em 2015. A usina vai produzir
           cerca de 270 milhões de litros de etanol ao ano, 4,7 milhões de sacas de
           50kg de açúcar e vai gerar, com o bagaço, cerca de 90 megawats de
           energia. Após entrar em operação, a indústria contará com 3 mil postos de
           trabalho.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios

          O Grupo LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton, grupo francês detentor da
   31
          marca Dior, abrirá este ano franquia no Brasil.




Fontes
Thiago Flores é Administrador – EAESP-FGV, Mestre em Economia de Negócios – EESP – FGV, Mestre
em Finanças – IBMEC/INSPER –SP, Consultor de empresas e CFO à FF Consult ®
www.ffconsult.com
ffconsult@ffconsult.com
twitter.com/FF_Consult
www.facebook.com/FFConsult
ffconsult.blog.com
www.youtube.com/user/FFConsult2011




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios

A abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) do Facebook na Nasdaq mudou o
mapa dos bilionários do planeta desde a sexta-feira (18/05/2012). A empresa, que
levantou US$ 18,4 bilhões no mercado, vale agora US$ 104,2 bilhões. Com isso, aos
28 anos recém-completados, o diretor-executivo e um dos fundadores da rede, Mark
Zuckerberg, passa a ter US$ 19,3 bilhões, ficando como o 29º homem mais rico do
mundo pelo ranking da Bloomberg em tempo real. Zuckerberg, que ajudou a fundar o
que viria a ser a maior rede social do mundo num dormitório na Universidade de
Harvard, há oito anos, foi dormir na sexta-feira mais rico do que os fundadores do
Google, Sergey Brin e Larry Page. Além de Zuckerberg, há pelo menos mais sete
novos ricaços.


Fonte:
http://oglobo.globo.com/tecnologia/ipo-do-face-faz-mais-oito-novos-bilionarios-4943922




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Objetivos de Negócios
                                                                                         Fonte: COBIT® 4.1
1 Prover um retorno de investimento adequado para os investimentos de TI relacionados aos negócios.
2 Gerenciar os riscos de negócios relacionados a TI
3 Aprimorar a Governança Corporativa e transparência
4 Aprimorar a orientação para clientes e serviços
5 Oferecer produtos e serviços competitivos
6 Estabelecer a continuidade e disponibilidade de serviços
7 Criar agilidade em responder a requerimentos de negócios que mudam continuamente
8 Atingir otimização dos custos para entrega de serviços
9 Obter informações confiáveis e úteis para o processo de decisões estratégicas
10 Aprimorar e manter a funcionalidade dos processos de negócios
11 Reduzir custos de processos
12 Conformidade com leis externas, regulamentos e contratos
13 Conformidade com políticas internas
14 Gerenciar mudanças de negócios
15 Aprimorar e manter a operação e produtividade do pessoal
16 Gerenciar a inovação de produtos e negócios
17 Contratar e manter pessoas habilitadas e motivadas



(47) 3026 4950
sustentare.net
As 5 Áreas de foco na Governança de TI




(47) 3026 4950
sustentare.net
As 5 Áreas de foco na Governança de TI

Alinhamento estratégico

Segundo o COBIT “foca em garantir a ligação entre os planos de
negócios e de TI, definindo, mantendo e validando a proposta de valor
de TI, alinhando as operações de TI com as operações da
organização.” Os processos do estágio “Planejar e Organizar” tem
grande foco no alinhamento estratégico. Isto não é por acaso, visto que
o alinhamento só irá ocorrer com um bom planejamento das ações de
TI, tendo como base o planejamento estratégico da organização.




(47) 3026 4950
sustentare.net
As 5 Áreas de foco na Governança de TI

Entrega de Valor

Segundo o COBIT “é a execução da proposta de valor de TI através do
ciclo de entrega, garantindo que TI entrega os prometidos benefícios
previstos na estratégia da organização, se concentrado em otimizar
custos e provendo o valor intrínseco de TI.” Os estágios “Adquirir e
Implementar” e “Entregar e Suportar” tem foco maior na entrega de
valor. Os usuários/clientes percebem valor da TI através dos processos
que tem contato direto com eles, como “Gerenciar Incidentes” e
“Gerenciar Mudanças”.




(47) 3026 4950
sustentare.net
As 5 Áreas de foco na Governança de TI
Gestão de Risco

Segundo o COBIT “requer a preocupação com riscos pelos
funcionários mais experientes da corporação, um entendimento claro
do apetite de risco da empresa e dos requerimentos de conformidade,
transparência sobre os riscos significantes para a organização e
inserção do gerenciamento de riscos nas atividades da companhia.” Os
estágios “Adquirir e Implementar” e “Entregar e Suportar” tem foco
também na gestão de riscos, principalmente processos como Gestão
de continuidade de serviços de TI, segurança de sistemas e gestão de
serviços terceirizados. É importante o mapeamento dos riscos e ter
planos para a mitigação destes riscos. Os processos do estágio
“Planejar e Organizar” também representam um risco, visto que a falta
de alinhamento das ações de TI com o negócio pode gerar por
exemplo ações que não agreguem valor a organização.


(47) 3026 4950
sustentare.net
As 5 Áreas de foco na Governança de TI
Gestão de Recursos

Segundo o COBIT “refere-se à melhor utilização possível dos
investimentos e o apropriado gerenciamento dos recursos críticos de
TI: aplicativos, informações, infraestrutura e pessoas.” Processos como
Gestão de Capacidade, Gestão de pessoas e fornecedores procuram
atender esta área de foco.




(47) 3026 4950
sustentare.net
As 5 Áreas de foco na Governança de TI
Mensuração de Desempenho

Segundo o COBIT esta área de foco “acompanha e monitora a implementação da
estratégia, término do projeto, uso dos recursos, processo de performance e
entrega dos serviços, usando, por exemplo, “balanced scorecards” que traduzem
as estratégia em ações para atingir os objetivos, medidos através de processos
contábeis convencionais.”O COBIT traz junto com a descrição dos processos
sugestões de indicadores baseados nas perspectivas do balanced scorecard nos
níveis operacionais, táticos e estratégicos. Como diz Peter Druker, “o que não é
medido não pode ser gerenciado.” A implementação da governança de TI tem o
objetivo de dar direcionamento nas ações de TI buscando alinhamento e exercer
controle sobre elas. Este controle é conseguido através de indicadores. Importante
que hajam indicadores não só operacionais, mas que tenham significado para
quem toma decisão dentro da organização.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de Negócios
Inter-relacionamento dos componentes do CobIT




   Fonte: http://blog.mapasequestoes.com.br/wp-content/uploads/2011/07/COBIT-04-VisaoGeral-Inter-relacionamento1.jpeg



(47) 3026 4950
sustentare.net
Requisitos de Negócios
Como o CobTI atende às necessidades de Negócios
Em respostas às necessidades descritas na seção A necessidade de um modelo de controle para
a Governança de TI. Página 11 da apostila.


Focado em negócios
A orientação para negócios é o principal tema do CobiT, o qual foi desenvolvido não somente para ser
utilizado por provedores de serviços, usuários e auditores, mas também, e mais importante, para
fornecer um guia abrangente para os executivos e donos de processos de negócios.
O modelo CobiT é baseado nos seguintes princípios
(figura ao lado):
Prover a informação de que a organização precisa para
atingir os seus objetivos, as necessidades para investir,
gerenciar e controlar os recursos de TI usando um
conjunto estruturado de processos para prover os
serviços que disponibilizam as informações necessárias
para a organização.

O gerenciamento e o controle da informação estão
presentes em toda a metodologia CobiT e ajudam a
assegurar o alinhamento com os requisitos de
negócios.


(47) 3026 4950
sustentare.net
Requisitos de Negócios
7 CRITÉRIOS DE INFORMAÇAO DO CobiT

Para atender aos objetivos de negócios, as informações precisam se
adequar a certos critérios de controles, aos quais o CobiT denomina
necessidades de informação da empresa. Baseado em abrangentes
requisitos de qualidade, guarda e segurança, sete critérios de informação
distintos e sobrepostos são definidos, como segue:

Efetividade lida com a informação relevante e pertinente para o processo
de negócio bem como a mesma sendo entregue em tempo, de maneira
correta, consistente e utilizável.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Requisitos de Negócios
Eficiência relaciona-se com a entrega da informação através do melhor
(mais produtivo e econômico) uso dos recursos.

Confidencialidade está relacionada com a proteção de informações
confidenciais para evitar a divulgação indevida.

Integridade relaciona-se com a fidedignidade e totalidade da informação
bem como sua validade de acordo os valores de negócios e expectativas.

Disponibilidade relaciona-se com a disponibilidade da informação
quando exigida pelo processo de negócio hoje e no futuro.
Também está ligada à salvaguarda dos recursos necessários e
capacidades associadas.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Requisitos de Negócios
Conformidade lida com a aderência a leis, regulamentos e obrigações
contratuais aos quais os processos de negócios estão sujeitos, isto é,
critérios de negócios impostos externamente e políticas internas.

Confiabilidade relaciona-se com a entrega da informação apropriada
para os executivos para administrar a entidade e exercer suas
responsabilidades fiduciárias e de governança.




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Objetivos de TI
                                                                          Objetivos de TI
1 Responder aos requerimentos de negócios de maneira alinhada com a estratégia de negócios
2 Responder aos requerimentos de governança em linha com a alta direção
3 Assegurar a satisfação dos usuários finais com a oferta e níveis de serviços
4 Otimizar o uso da informação
5 Criar agilidade para TI
6 Definir como as funções de negócios e requerimentos de controles são convertidos em soluções automatizadas efetivas e eficientes
7 Adquirir e manter sistemas aplicativos integrados e padronizados
8 Adquirir e manter uma infraestrutura de TI integrada e padronizada
9 Adquirir e manter habilidades de TI que atendam as estratégias de TI
10 Assegurar a satisfação mútua no relacionamento com terceiros
11 Assegurar a integração dos aplicativos com os processos de negócios
12 Assegurar a transparência e o entendimento dos custos, benefícios, estratégias, políticas e níveis de serviço de TI
13 Assegurar apropriado uso e a performance das soluções de aplicativos e tecnologia
14 Responsabilizar e proteger todos os ativos de TI
15 Otimizar a infraestrutura, recursos e capacidades de TI
16 Reduzir os defeitos e re-trabalhos na entrega de serviços e soluções
17 Proteger os resultados alcançados pelos objetivos de TI
18 Estabelecer claramente os impactos para os negócios resultantes de riscos de objetivos e recursos de TI
19 Assegurar que informações confidenciais e críticas são protegidas daqueles que não deveriam ter acesso às mesmas
20 Assegurar que transações automatizadas de negócios e trocas de informações podem ser confiáveis
21 Assegurar que os serviços e infraestrutura de TI podem resistir e recuperar-se de falhas devido a erros, ataques deliberados ou desastres
22 Assegurar o minimo impacto para os negócios no caso de uma parada ou mudança nos serviços de TI
23 Garantir que os serviços de TI ficam disponíveis de acordo com o requerido
24 Aprimorar a eficiência dos custos de TI e a sua contribuição para a lucratividade nos negócios
25 Entregar projetos no tempo certo dentro do orçamento e com os padrões de qualidade esperados
26 Manter a integridade da informação e da infraestrutura de processamento
27 Assegurar a conformidade de TI com leis, regulamentos e contratos.
28 Assegurar que a TI oferece serviços de qualidade com custo eficiente, contínuo aprimoramento e preparação para mudanças futuras




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de TI
OBJETIVOS DE NEGÓCIOS E OBJETIVOS DE TI

Enquanto os critérios de informação fornecem um método genérico para definir
os requisitos de negócios, definir um conjunto genérico de objetivos de negócios
e de TI fornece uma base mais refinada para o estabelecimento dos requisitos de
negócios e o desenvolvimento de métricas que permitam avaliar se esses
objetivos foram atendidos. Toda organização usa TI para fazer funcionar as
iniciativas de negócios e essas podem ser representadas como objetivos de
negócios para a área de TI. Esses exemplos genéricos podem ser utilizados
como um guia para determinar os requisitos de negócios específicos, as metas e
as métricas para a organização.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de TI
 Para a área de TI entregar de maneira bem-sucedida os serviços que suportam
 as estratégias de negócios, deve existir uma clara definição das
 responsabilidades e direcionamento dos requisitos pela área de negócios (o
 cliente) e um claro entendimento acerca do que e como precisa ser entregue pela
 TI (o fornecedor). A Figura a seguir ilustra como a estratégia da empresa deveria
 ser traduzida pela área de negócios em objetivos relacionados às iniciativas de TI
 (objetivos de negócios para TI). Esses objetivos devem levar a uma clara
 definição dos objetivos próprios da área de TI (os objetivos de TI), o que por sua
 vez irá definir os recursos e capacidades de TI (a arquitetura de TI para a
 organização) necessários para executar de maneira bem-sucedida a parte que
 cabe à TI na estratégia da empresa.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos de TI




(47) 3026 4950
sustentare.net
Recursos de TI

A organização de TI entrega de acordo
com esses objetivos por um conjunto
claramente definido de processos que
usam a experiência das
pessoas e a infra-estrutura tecnológica
para processar aplicativos de negócios de
maneira automatizada, aprimorando as
informações de
negócios. Esses recursos em conjunto
com     os   processos     constituem   a
arquitetura de TI da organização, como
demonstrado na figura ao lado:




(47) 3026 4950
sustentare.net
Recursos de TI
Para atender aos requisitos de negócios para TI, a organização precisa investir nos recursos necessários
para criar uma adequada capacidade técnica (ex. um sistema de planejamento de recursos [ERP]) que
atenda a uma necessidade de negócios (ex. implementar um canal de suprimentos) resultando no
desejado retorno (ex. aumento de vendas e benefícios financeiros).


Os recursos de TI identificados no CobiT podem ser definidos como segue:
Aplicativos são os sistemas automatizados para usuários e os procedimentos manuais que processam as
informações.

Informações são os dados em todas as suas formas, a entrada, o processamento e a saída fornecida
pelo sistema de informação em qualquer formato a ser utilizado pelos negócios.

Infraestrutura refere-se à tecnologia e aos recursos (ou seja, hardware, sistemas operacionais, sistemas
de gerenciamento de bases de dados, redes, multimídia e os ambientes que abrigam e dão suporte a
eles) que possibilitam o processamento dos aplicativos.

Pessoas são os funcionários requeridos para planejar, organizar, adquirir, implementar, entregar, suportar,
monitorar e avaliar os sistemas de informação e serviços. Eles podem ser internos, terceirizados ou
contratados, conforme necessário.




  (47) 3026 4950
  sustentare.net
Os 4 Domínios do CobIT
Orientado para processos

O CobiT define as atividades de TI em um modelo de processos genéricos com quatro
domínios. Esses domínios são Planejar e Organizar, Adquirir e Implementar, Entregar
e Suportar e Monitorar e Avaliar. Esses domínios mapeiam as tradicionais áreas de
responsabilidade de TI de planejamento, construção, processamento e
monitoramento.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Os 4 Domínios do CobIT
PLANEJAR E ORGANIZAR (PO)

Este domínio cobre a estratégia e as táticas, preocupando-se com a identificação da
maneira em que TI pode melhor contribuir para atingir os objetivos de negócios. O
sucesso da visão estratégica precisa ser planejado, comunicado e gerenciado por
diferentes perspectivas.

Uma apropriada organização bem como uma adequada infraestrutura tecnológica
devem ser colocadas em funcionamento.

Este domínio tipicamente ajuda a responder as seguintes questões gerenciais:
· As estratégias de TI e de negócios estão alinhadas?
· A empresa está obtendo um ótimo uso dos seus recursos?
· Todos na organização entendem os objetivos de TI?
· Os riscos de TI são entendidos e estão sendo gerenciados?
· A qualidade dos sistemas de TI é adequada às necessidades de negócios?




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Os 4 Domínios do CobIT
ADQUIRIR E IMPLEMENTAR (AI)

Para executar a estratégia de TI, as soluções de TI precisam ser identificadas,
desenvolvidas ou adquiridas, implementas e integradas ao processo de negócios. Além
disso, alterações e manutenções nos sistemas existentes são cobertas por esse
domínio para assegurar que as soluções continuem a atender aos objetivos de
negócios.

Este domínio tipicamente trata das seguintes questões de gerenciamento:
· Os novos projetos fornecerão soluções que atendam às necessidades de negócios?
· Os novos projetos serão entregues no tempo e orçamento previstos?
· Os novos sistemas ocorreram apropriadamente quando implementado?
· As alterações ocorrerão sem afetar as operações de negócios atuais?




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Os 4 Domínios do CobIT
ENTREGAR E SUPORTAR (DS)

Este domínio trata da entrega dos serviços solicitados, o que inclui entrega de serviço,
gerenciamento da segurança e continuidade, serviços de suporte para os usuários e o
gerenciamento de dados e recursos operacionais.

Trata geralmente das seguintes questões de gerenciamento:
· Os serviços de TI estão sendo entregues de acordo com as prioridades de negócios?
· Os custos de TI estão otimizados?
· A força de trabalho está habilitada para utilizar os sistemas de TI de maneira produtiva
e segura?
· Os aspectos de confidencialidade, integridade e disponibilidade estão sendo
contemplados para garantir a segurança da informação?




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Os 4 Domínios do CobIT
MONITORAR E AVALIAR (ME)

Todos os processos de TI precisam ser regularmente avaliados com o passar do tempo
para assegurar a qualidade e a aderência aos requisitos de controle. Este domínio
aborda o gerenciamento de performance, o monitoramento do controle interno, a
aderência regulatória e a governança.

Trata geralmente das seguintes questões de gerenciamento:
· A performance de TI é mensurada para detectar problemas antes que seja muito
tarde?
· O gerenciamento assegura que os controles internos sejam efetivos e eficientes?
· O desempenho da TI pode ser associado aos objetivos de negócio?
· Existem controles adequados para garantir confidencialidade, integridade e
disponibilidade das informações?




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Controle de Processos




(47) 3026 4950
sustentare.net
A Maturidade CobIT®

                               Professor Maurilio Benevento




     (47) 3026 4950
© Prof.: Maurilio Benevento                              Disciplina: Maturidade e Implantação do CobIT®
Maturidade do CobIT
MODELOS DE MATURIDADE

A Alta Direção de corporações e de grandes organizações é cada vez mais solicitada a
considerar quão bem a área de TI está sendo gerenciada. Em resposta, planos de
negócios requerem o desenvolvimento de melhorias e um apropriado gerenciamento e
controle sobre a infra-estrutura de informação. Enquanto alguns argumentariam que isso
não é algo importante, é preciso considerar o custo-benefício e as seguintes questões
relacionadas:

· O que os nossos concorrentes estão fazendo e como estamos posicionados em relação
a eles?
· Quais são as boas práticas aceitáveis para o ambiente de negócio e como estamos
colocados em relação a essas práticas?
· Com base nessas comparações, podemos dizer que estamos fazendo o suficiente?
· Como podemos identificar o que precisa ser feito para atingir um nível adequado de
gerenciamento e controle sobre os processos de TI?




  (47) 3026 4950
  sustentare.net
Maturidade do CobIT

Pode ser difícil fornecer respostas significativas para essas questões. O gerenciamento
de TI está constantemente procurando ferramentas de benchmarking e de autoavaliação
em resposta à necessidade de saber o que fazer de maneira eficiente. Começando com
os processos CobiT, o proprietário do processo poderá gradativamente ampliar as
comparações com os objetivos de controle. Isso atende a três necessidades:

1. Uma medida relativa de onde a empresa está
2. Uma maneira de eficientemente decidir para onde ir
3. Uma ferramenta para avaliação do progresso em relação às metas




 (47) 3026 4950
 sustentare.net
Maturidade do CobIT




(47) 3026 4950
sustentare.net
Maturidade do CobIT




(47) 3026 4950
sustentare.net
Maturidade do CobIT

0 Inexistente – Completa falta de um processo reconhecido. A
empresa nem mesmo reconheceu que existe uma questão a ser
trabalhada.

1 Inicial / Ad hoc – Existem evidências que a empresa
reconheceu que existem questões e que precisam ser
trabalhadas. No entanto, não existe processo padronizado; ao
contrário, existem enfoques Ad Hoc que tendem a ser aplicados
individualmente ou caso-a-caso. O enfoque geral de
gerenciamento é desorganizado.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Maturidade do CobIT

2 Repetível, porém Intuitivo – Os processos evoluíram para um estágio
onde procedimentos similares são seguidos por diferentes pessoas
fazendo a mesma tarefa. Não existe um treinamento formal ou uma
comunicação dos procedimentos padronizados e a responsabilidade é
deixado com o indivíduo.
Há um alto grau de confiança no conhecimento dos indivíduos e
conseqüentemente erros podem ocorrer.

3 Processo Definido – Procedimentos foram padronizados,
documentados e comunicados através de treinamento. É mandatório que
esses processos sejam seguidos; no entanto, possivelmente desvios não
serão detectados. Os procedimentos não são sofisticados mas existe a
formalização das práticas existentes.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Maturidade do CobIT

4 Gerenciado e Mensurável – A gerencia monitora e mede a aderência
aos procedimentos e adota ações onde os processos parecem não estar
funcionando muito bem. Os processos estão debaixo de um constante
aprimoramento e fornecem boas práticas. Automação e ferramentas são
utilizadas de uma maneira limitada ou fragmentada.


5 Otimizado – Os processos foram refinados a um nível de boas práticas,
baseado no resultado de um contínuo aprimoramento e modelagem da
maturidade como outras organizações. TI é utilizada como um caminho
integrado para automatizar o fluxo de trabalho, provendo ferramentas para
aprimorar a qualidade e efetividade, tornando a organização rápida em
adaptar-se.




(47) 3026 4950
sustentare.net
Relacionamento de Objetivos




(47) 3026 4950
sustentare.net
Relacionamento de Objetivos




(47) 3026 4950
sustentare.net
Relacionamento de Objetivos




(47) 3026 4950
sustentare.net
Objetivos e Métricas




(47) 3026 4950
sustentare.net
Figura do CobIT




(47) 3026 4950
sustentare.net
Visão geral do modelo CobIT




(47) 3026 4950
sustentare.net
Exercícios

 Utilizando a planilha de exercício levante:

 1) A maturidade da sua empresa ou de uma empresa
    conhecida e que possa ser discutida com propriedade por
    você.

 2) Relacionar os problemas elencados com os recursos de TI
    do CobIT.


 Entregar no final do dia ou por email na segunda-feira.



(47) 3026 4950
sustentare.net

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
Jose Donizetti Moraes
 
Gestão do Conhecimento
Gestão do ConhecimentoGestão do Conhecimento
Gestão do Conhecimento
Hudson Augusto
 
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
Rildo (@rildosan) Santos
 
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
Daisy Marschalk
 
Transformacao digital
Transformacao digitalTransformacao digital
Transformacao digital
Charlley Luz
 
Trabalho de 6 sigmas administração da produção 2
Trabalho de 6 sigmas   administração da produção 2Trabalho de 6 sigmas   administração da produção 2
Trabalho de 6 sigmas administração da produção 2
Cleverson Carlos Vasconcelos de Souza
 
Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...
Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...
Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...
Adriano Martins Antonio
 
Desenvolvendo um Plano de Treinamento
Desenvolvendo um Plano de TreinamentoDesenvolvendo um Plano de Treinamento
Desenvolvendo um Plano de Treinamento
Kenneth Corrêa
 
Unidade iv.2 gestão de pedidos
Unidade iv.2   gestão de pedidosUnidade iv.2   gestão de pedidos
Unidade iv.2 gestão de pedidos
Daniel Moura
 
Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1
Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1
Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1
Alessandro Almeida
 
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à praticaWorkshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Eli Rodrigues
 
Sustentabilidade de Produtos e Processos
Sustentabilidade de Produtos e ProcessosSustentabilidade de Produtos e Processos
Sustentabilidade de Produtos e Processos
Carlos Fernando Jung
 
Noções de Administração UC1.ppt
Noções de Administração UC1.pptNoções de Administração UC1.ppt
Noções de Administração UC1.ppt
GuilhermeSilveiraMor
 
Aula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias ÁgeisAula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias Ágeis
Mauricio Cesar Santos da Purificação
 
Analise SWOT
Analise SWOTAnalise SWOT
Analise SWOT
Giulia Pizzignacco
 
Qualidade de Software: Modelos e normas
Qualidade de Software: Modelos e normasQualidade de Software: Modelos e normas
Qualidade de Software: Modelos e normas
Alex Camargo
 
Sistema Toyota de Produção
Sistema Toyota de ProduçãoSistema Toyota de Produção
Sistema Toyota de Produção
Alexandre Bonifacio Silva
 
O papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemasO papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemas
Sérgio Reis
 
Aps lista de exercícios
Aps lista de exercíciosAps lista de exercícios
Aps lista de exercícios
Guilherme
 

Mais procurados (20)

Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
 
Gestão do Conhecimento
Gestão do ConhecimentoGestão do Conhecimento
Gestão do Conhecimento
 
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
 
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
 
Transformacao digital
Transformacao digitalTransformacao digital
Transformacao digital
 
Trabalho de 6 sigmas administração da produção 2
Trabalho de 6 sigmas   administração da produção 2Trabalho de 6 sigmas   administração da produção 2
Trabalho de 6 sigmas administração da produção 2
 
Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...
Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...
Material Oficial do Cobit 5 Foundation - Curso Online - ISACA | APMG | PMG Ac...
 
Desenvolvendo um Plano de Treinamento
Desenvolvendo um Plano de TreinamentoDesenvolvendo um Plano de Treinamento
Desenvolvendo um Plano de Treinamento
 
Unidade iv.2 gestão de pedidos
Unidade iv.2   gestão de pedidosUnidade iv.2   gestão de pedidos
Unidade iv.2 gestão de pedidos
 
Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1
Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1
Gestão da Tecnologia da Informação - Aula 1
 
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à praticaWorkshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
 
Sustentabilidade de Produtos e Processos
Sustentabilidade de Produtos e ProcessosSustentabilidade de Produtos e Processos
Sustentabilidade de Produtos e Processos
 
Noções de Administração UC1.ppt
Noções de Administração UC1.pptNoções de Administração UC1.ppt
Noções de Administração UC1.ppt
 
Aula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias ÁgeisAula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias Ágeis
 
Analise SWOT
Analise SWOTAnalise SWOT
Analise SWOT
 
Qualidade de Software: Modelos e normas
Qualidade de Software: Modelos e normasQualidade de Software: Modelos e normas
Qualidade de Software: Modelos e normas
 
Sistema Toyota de Produção
Sistema Toyota de ProduçãoSistema Toyota de Produção
Sistema Toyota de Produção
 
O papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemasO papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemas
 
Aps lista de exercícios
Aps lista de exercíciosAps lista de exercícios
Aps lista de exercícios
 

Semelhante a Maturidade e Implantação do CobIT® - Prof. Maurílio Benevento

Aula 01 conceitos do cobit
Aula 01   conceitos do cobitAula 01   conceitos do cobit
Aula 01 conceitos do cobit
Maurilio Benevento
 
COBIT - Control Objectives for Information and related Technology
COBIT - Control Objectives for Information and related TechnologyCOBIT - Control Objectives for Information and related Technology
COBIT - Control Objectives for Information and related Technology
Deroci Nonato Júnior
 
Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation
Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation
Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation
Grupo Treinar
 
Cobit2
Cobit2Cobit2
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
Thadeu Henrique
 
W2CONN Institucional
W2CONN InstitucionalW2CONN Institucional
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itilGovernança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Fernando Palma
 
TESI - Apresentação Final
TESI - Apresentação FinalTESI - Apresentação Final
TESI - Apresentação Final
Kharylim Machado Sea
 
Cobit - Informações sobre a Certificação
Cobit - Informações sobre a CertificaçãoCobit - Informações sobre a Certificação
Cobit - Informações sobre a Certificação
Marcelo Figueira Pereira
 
Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...
Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...
Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...
Kharylim Machado Sea
 
20100202 Diretor De Fabrica V.1.0
20100202 Diretor De Fabrica V.1.020100202 Diretor De Fabrica V.1.0
20100202 Diretor De Fabrica V.1.0
Sindico de Aluguel
 
20090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V01
20090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V0120090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V01
20090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V01
Carlos Augusto Freitas
 
12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri
Sayurï Yamane
 
A importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TI
A importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TIA importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TI
A importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TI
Blue Hawk - B&IT Management
 
12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri
Sayurï Yamane
 
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdfWORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
Felipe Lima da Costa
 
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdfWORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
Felipe Lima da Costa
 
Processo Ic
Processo IcProcesso Ic
Workshop Gestão de Mudança
Workshop Gestão de MudançaWorkshop Gestão de Mudança
Workshop Gestão de Mudança
guest72667a
 
Curso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - Synercorp
Curso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - SynercorpCurso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - Synercorp
Curso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - Synercorp
Grupo Treinar
 

Semelhante a Maturidade e Implantação do CobIT® - Prof. Maurílio Benevento (20)

Aula 01 conceitos do cobit
Aula 01   conceitos do cobitAula 01   conceitos do cobit
Aula 01 conceitos do cobit
 
COBIT - Control Objectives for Information and related Technology
COBIT - Control Objectives for Information and related TechnologyCOBIT - Control Objectives for Information and related Technology
COBIT - Control Objectives for Information and related Technology
 
Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation
Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation
Curso preparatorio para a certificacao COBIT 4.1 Foundation
 
Cobit2
Cobit2Cobit2
Cobit2
 
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
 
W2CONN Institucional
W2CONN InstitucionalW2CONN Institucional
W2CONN Institucional
 
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itilGovernança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
 
TESI - Apresentação Final
TESI - Apresentação FinalTESI - Apresentação Final
TESI - Apresentação Final
 
Cobit - Informações sobre a Certificação
Cobit - Informações sobre a CertificaçãoCobit - Informações sobre a Certificação
Cobit - Informações sobre a Certificação
 
Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...
Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...
Análise da Maturidade dos Processos de Negócio do CPD da UFS através do Estud...
 
20100202 Diretor De Fabrica V.1.0
20100202 Diretor De Fabrica V.1.020100202 Diretor De Fabrica V.1.0
20100202 Diretor De Fabrica V.1.0
 
20090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V01
20090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V0120090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V01
20090401 Palestra Capm Grupo Yahoo V01
 
12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri
 
A importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TI
A importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TIA importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TI
A importância da Qualificação de Pessoas para uma Boa Governança de TI
 
12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri12082011 tcc senac_sayuri
12082011 tcc senac_sayuri
 
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdfWORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
 
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdfWORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
WORKHUB_Apresentação INVEST_2022 1118.pdf
 
Processo Ic
Processo IcProcesso Ic
Processo Ic
 
Workshop Gestão de Mudança
Workshop Gestão de MudançaWorkshop Gestão de Mudança
Workshop Gestão de Mudança
 
Curso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - Synercorp
Curso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - SynercorpCurso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - Synercorp
Curso COBIT 4.1 Foundation em Alphaville - Synercorp
 

Mais de Sustentare Escola de Negócios

Tutorial SER 2014
Tutorial SER 2014Tutorial SER 2014
Jogos empresariais
Jogos empresariaisJogos empresariais
Jogos empresariais
Sustentare Escola de Negócios
 
Case Capacitação Schulz
Case Capacitação SchulzCase Capacitação Schulz
Case Capacitação Schulz
Sustentare Escola de Negócios
 
Slides Equalização - Contabilidade 2014A
Slides Equalização - Contabilidade 2014ASlides Equalização - Contabilidade 2014A
Slides Equalização - Contabilidade 2014A
Sustentare Escola de Negócios
 
Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014
Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014
Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014
Sustentare Escola de Negócios
 
Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)
Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)
Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)
Sustentare Escola de Negócios
 
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di MiceliGovernança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Sustentare Escola de Negócios
 
Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...
Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...
Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...
Sustentare Escola de Negócios
 
Design Research - Slides - Prof. Kleber Puchaski
Design Research - Slides - Prof. Kleber PuchaskiDesign Research - Slides - Prof. Kleber Puchaski
Design Research - Slides - Prof. Kleber Puchaski
Sustentare Escola de Negócios
 
Avaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry Kato
Avaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry KatoAvaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry Kato
Avaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry Kato
Sustentare Escola de Negócios
 
Gestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru Yanaze
Gestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru YanazeGestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru Yanaze
Gestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru Yanaze
Sustentare Escola de Negócios
 
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André PaesEconomia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Sustentare Escola de Negócios
 
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene SeibelPrincípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Sustentare Escola de Negócios
 
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene SeibelManufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Sustentare Escola de Negócios
 
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014AEquipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Sustentare Escola de Negócios
 
Programa de Equalização em Estatística - 2014 A
Programa de Equalização em Estatística - 2014 APrograma de Equalização em Estatística - 2014 A
Programa de Equalização em Estatística - 2014 A
Sustentare Escola de Negócios
 
Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014
Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014
Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014
Sustentare Escola de Negócios
 
Programa de Equalização em Marketing - 2014A
Programa de Equalização em Marketing - 2014APrograma de Equalização em Marketing - 2014A
Programa de Equalização em Marketing - 2014A
Sustentare Escola de Negócios
 
Programa de Equalização em Gestão - 2014A
Programa de Equalização em Gestão - 2014APrograma de Equalização em Gestão - 2014A
Programa de Equalização em Gestão - 2014A
Sustentare Escola de Negócios
 
Workshop 2014 slides
Workshop 2014   slidesWorkshop 2014   slides
Workshop 2014 slides
Sustentare Escola de Negócios
 

Mais de Sustentare Escola de Negócios (20)

Tutorial SER 2014
Tutorial SER 2014Tutorial SER 2014
Tutorial SER 2014
 
Jogos empresariais
Jogos empresariaisJogos empresariais
Jogos empresariais
 
Case Capacitação Schulz
Case Capacitação SchulzCase Capacitação Schulz
Case Capacitação Schulz
 
Slides Equalização - Contabilidade 2014A
Slides Equalização - Contabilidade 2014ASlides Equalização - Contabilidade 2014A
Slides Equalização - Contabilidade 2014A
 
Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014
Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014
Palestra no Fórum iNOVAção Sustentare, 11 de março de 2014
 
Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)
Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)
Tutorial de acesso ao novo SER (Sistema de Ensino em Rede)
 
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di MiceliGovernança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
Governança Corporativa - Slides - Prof. Alexandre Di Miceli
 
Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...
Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...
Segurança, Saúde no Trabalho e Meio Ambiente + PNQC - Slides - Prof. Enon Laé...
 
Design Research - Slides - Prof. Kleber Puchaski
Design Research - Slides - Prof. Kleber PuchaskiDesign Research - Slides - Prof. Kleber Puchaski
Design Research - Slides - Prof. Kleber Puchaski
 
Avaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry Kato
Avaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry KatoAvaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry Kato
Avaliação Econômica e Financeira - Aula 01 - Slides - Prof. Jerry Kato
 
Gestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru Yanaze
Gestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru YanazeGestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru Yanaze
Gestão de Marketing - Slides - Prof. Mitsuru Yanaze
 
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André PaesEconomia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
 
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene SeibelPrincípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
Princípios da Filosofia Lean - Slides - Profª Silene Seibel
 
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene SeibelManufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
 
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014AEquipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
 
Programa de Equalização em Estatística - 2014 A
Programa de Equalização em Estatística - 2014 APrograma de Equalização em Estatística - 2014 A
Programa de Equalização em Estatística - 2014 A
 
Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014
Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014
Aula Master - Art of Hosting - 21/02/2014
 
Programa de Equalização em Marketing - 2014A
Programa de Equalização em Marketing - 2014APrograma de Equalização em Marketing - 2014A
Programa de Equalização em Marketing - 2014A
 
Programa de Equalização em Gestão - 2014A
Programa de Equalização em Gestão - 2014APrograma de Equalização em Gestão - 2014A
Programa de Equalização em Gestão - 2014A
 
Workshop 2014 slides
Workshop 2014   slidesWorkshop 2014   slides
Workshop 2014 slides
 

Último

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 

Maturidade e Implantação do CobIT® - Prof. Maurílio Benevento

  • 1. Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu e MBA Maturidade e Implantação do CobIT® Prof. MSc. Maurílio Benevento Maio 2012 Prof. MSc. Maurílio Benevento Maturidade e Implantação do CobIT
  • 2. Maturidade e Implantação do CobIT® Control Objectives for Information and Related Technology Objetivos de Controle para Informações e Tecnologias relacionadas (47) 3026 4950 © Prof.: Maurilio Benevento Disciplina: Maturidade e Implantação do CobIT®
  • 3.
  • 4. Professor Maurilio Benevento Email: maurilio.benevento@gmail.com Graduação: Ciência da Computação – Universidade de Guarulhos (UNG) SP Mestrado: Engenharia Mecâcnica em Produção – Universidade Taubaté (UNITAU) SP Especialização: Programa de Desenvolvimento de Dirigentes – Fundação Dom Cabral – MG Pós-Graduação Lato Sensu: MBA em Administração e Finanças – UNINTER Professor Mestre na Universidade do Contestado – Mafra - SC Professor Mestre na Univille – Campus São Bento do Sul – SC Professor Mestre na Sustentare Escola de Negócios e Coordenador do MBA GTIC. Gerente de TIC na Tuper desde Janeiro de 2008. Anteriores: Antarctica (AMBEV) / OAS / UOL / Fábricas Peixe / Banana Café / American International Group / Itaú (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 5. Média 7,0 e Frequência de 75% Avaliações Peso Entrance Quiz 2,0 Trabalho de Maturidade (Individual) 3,0 Avaliação individual 5,0 (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 6. De onde vem o COBIT Information Systems Audit and Control Association (ISACA) Com 95.000 associados em 160 países, a ISACA® (www.isaca.org) é um provedor global, líder em conhecimento, certificações, associação de profissionais, defesa e educação sobre qualidade e segurança dos sistemas de informação (SI), governança corporativa e gerenciamento em TI, riscos e conformidade relacionados à área de TI. Fundada em 1969, a ISACA, instituição independente e sem fins lucrativos, promove conferências internacionais, publica o ISACA® Journal, e desenvolve padrões internacionais de auditoria e controle de SI, que ajudam seus associados a garantir a confiança e o valor dos Sistemas de Informação. Também promove e atesta habilidades e conhecimentos em TI pelas certificações mundialmente respeitadas: Certified Information Systems Auditor® (CISA®), Certified Information Security Manager® (CISM®), Certified in the Governance of Enterprise IT®(CGEIT®) e Certified in Risk and Information Systems Control™ (CRISC™). A ISACA atualiza continuamente o COBIT®, que ajuda profissionais de TI e líderes empresariais a cumprirem suas responsabilidades de gerenciamento e governança em TI e agregar valor ao negócio, em especial nas áreas de garantia, segurança, risco e controle. (Apresentação do próprio ISACA) (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 7. Sumário Executivo do COBIT Para muitas organizações a informação e a tecnologia que a suporta representam o seu bem mais valioso, mas muitas vezes é o menos compreendido. Organizações bem-sucedidas reconhecem os benefícios da tecnologia da informação e a utilizam para direcionar os valores das partes interessadas no negócio. Essas organizações também entendem e gerenciam os riscos associados, tais como as crescentes demandas regulatórias e a dependência crítica de muitos processos de negócios da TIC. A necessidade da avaliação do valor de TIC, o gerenciamento dos riscos relacionados à TIC e as crescentes necessidades de controle sobre as informações são agora entendidos como elementos chave da governança corporativa. Valor, risco e controle constituem a essência da governança de TIC. A governança de TIC é de responsabilidade dos executivos e da alta direção, consistindo em aspectos de liderança, estrutura organizacional e processos que garantam que a área de TIC da organização suporte e aprimore os objetivos e as estratégias da organização. “COBIT 4.1” (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 8. O que é o COBIT O Control Objectives for Information and Related Technology (COBIT®) fornece boas práticas através de um modelo de domínios e processos e apresenta atividades em uma estrutura lógica e gerenciável. As boas práticas do COBIT representam o consenso de especialistas. Elas são fortemente focadas mais nos controles e menos na execução. Essas práticas irão ajudar a otimizar os investimentos em TIC, assegurar a entrega dos serviços e prover métricas para julgar quando as coisas saem erradas. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 9. O que é a Maturidade do COBIT A avaliação do processo de capacidade baseado nos modelos de maturidade do COBIT é uma parte fundamental da implementação da governança de TIC. Depois de identificar os processos e controles críticos de TIC, o modelo de maturidade permite a identificação das deficiências em capacidade e a sua demonstração para os executivos. Planos de ações podem ser desenvolvidos para elevar esses processos ao desejado nível de capacidade. Business Capacity Management (que garante que as necessidades dos negócios estejam sendo consideradas, planejadas e implementadas em tempo) Service Capacity Management (que visa garantir o gerenciamento do desempenho dos serviços de TI) Resource Capacity Management (que garante o gerenciamento individual dos componentes de infra-estrutura de TI) (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 10. Missão do CobIT Pesquisar, desenvolver, publicar e promover um modelo de controle para governança de TI atualizado e internacionalmente reconhecido para ser adotado por organizações e utilizado no dia-a-dia por gerentes de negócios, profissionais de TI e profissionais de avaliação. CobIT® 4.1 (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 11. Certificação Exame CobiT Foundation? A inscrição para o exame tem o custo de US$ 120.00. Como me inscrever? Os testes deverão ser agendados junto ao ISACA (Information Systems Audit and Control Foundation) pela internet e o valor de inscrição pago no próprio site do ISACA com cartão de crédito. Nesse momento será necessário enviar o cadastro de uma pessoa que será o seu proctor. O que é proctor? É a pessoa que vai receber o seu login para o acesso ao site no dia da prova e irá acompanhá-lo durante o exame para que você não consulte o material, ou seja, é a pessoa que vai comprovar a veracidade de seu exame. O Proctor pode ser qualquer pessoa que trabalhe na sua empresa, pode ser um gerente, alguém do departamento de Recursos Humanos ou até um colega seu. Onde fazer o exame? Após pagar a taxa do exame você agenda uma data para a realização do mesmo. Você pode realizar o exame em qualquer computador que possua acesso a internet com a presença de seu proctor. Como é o exame de certificação? O exame tem duração de 1 hora e possui 40 questões de múltipla escolha, das quais se exige um mínimo de 70% de aproveitamento para aprovação. O idioma disponível é o inglês. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 12. Objetivos de Negócios Qual é o objetivo do seu negócio? Baseado no texto do Prof. Paulo Sergio http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/qual-e-o-objetivo-do-seu-negocio/24740/ (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 13. Objetivos de Negócios A Enel Green Power, que atua no desenvolvimento, funcionamento e geração de energia proveniente de fontes renováveis e pertencente à companhia 1 italiana Grupo Enel, investirá € 400 milhões até 2014 na construção de três parques eólicos na Bahia, com 90 MW. O Atakadão Atakarejo inaugurará duas lojas em Salvador (BA) e um centro de 2 distribuição em Simões Filho (BA), cujo aporte será de R$ 20 milhões. O Shopping Barra investirá R$ 70 milhões na construção de mais 71 lojas, 3 um complexo de oito cinemas e espaço gourmet com 13 restaurantes. A GDK S.A, atuante no segmento da construção, montagem e manutenção de gasodutos, oleodutos e polidutos, além de serviços em plataformas 4 offshore, investirá R$ 150 milhões em uma base operacional offshore em Salvador (BA). A nova base deverá atender à demanda de empresas nacionais e estrangeiras ligadas à exploração de petróleo da camada pré-sal, gerando 2,5 mil postos de trabalho. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 14. Objetivos de Negócios A Anhanguera Educacional Participações S.A construirá três prédios, no Rio 5 Grande do Sul, a partir de 2012. O projeto prevê R$ 27 milhões em investimentos. A SBS engenharia, grupo gaúcho que atua no setor de fornecimento de 6 serviços de infra-estrutura, abrirá uma central hidrelétrica este ano, em Santa Catarina, que vai gerar 6,7 megawatts de energia. O grupo espanhol Duro Felguera, em uma joint venture com o Grupo EBX, 7 investirá € 114 milhões na construção de duas usinas termoelétricas no Estado do Maranhão. A Franklin Electric Indústria de Motobombas S.A (ex-Schneider Motobombas), que atua em serviços no segmento de bombas e motobombas centrífugas, investirá R$ 15 milhões na construção de uma nova fábrica, no distrito industrial de Joinville (SC), em outubro de 2012. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 15. Objetivos de Negócios A D Dechamps, construtora e incorporadora, investirá R$ 40 milhões em 9 uma área de 35 mil m² no centro de Palhoça (SC) para a construção de um empreendimento habitacional destinado para o público padrão classe A. farmacêutica alemã Bayer, investirá R$ 170 milhões em 2011 para 10 expandir suas operações no Brasil. A rede Trópico, especializada em skate e surfwear, abrirá cinco lojas 11 até o final do ano. A TCI Business Process Outsourcing, empresa que atua em soluções 12 relacionadas à terceirização de processos de negócios, investirá R$ 1,5 milhão na formação de uma frota própria de veículos e outros R$ 30 milhões no crescimento orgânico de empresa. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 16. Objetivos de Negócios O Bob's abrirá 206 lojas em São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Brasília (DF) 13 em 2011. Serão investidos R$ 135 milhões entre abertura de lojas, reforma de unidades e marketing. O site de compras Imperdível abrirá, até o fim de junho, cinco franquias nas 14 cidades de Macaé (RJ), Campos dos Goitacazes (RJ), Vitória (ES), Vila Velha(ES) e Serra(ES). A Dragão - Escola de Formação de Jogadores de Futebol, investirá R$ 27 15 milhões na implantação de um centro de treinamento de atletas em Pará de Minas (MG). A obra será concluída em 2013 e deverá gerar 1.100 postos de trabalho. O Grupo Techint, por meio da sua companhia Techint Engenharia e Construção, especializadas em grandes projetos de infra-estrutura, 16 projetos industriais e civis, investirá R$ 300 milhões na construção de duas plataformas fixas de petróleo na sua unidade em Pontal do Paraná (PR). As plataformas serão instaladas na Bacia de Campos (RJ) e contará com 8 mil postos de trabalho. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 17. Objetivos de Negócios A Tubozan Indústria Plástica, do segmento de tubos e conexões de PVC 17 linha Predial, Infraestrutura e Irrigação, investirá R$ 5 milhões para implantar uma indústria no distrito industrial de Cuiabá (MT), gerando 160 postos de trabalho. A Metalbagno Spazi, distribuidora de produtos alemães para banheiro, investirá cerca de R$ 20 milhões até 2016. O aporte tem por objetivo 18 aumentar o portfólio e a abertura de novos escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A BBosch S/A, grupo chileno que opera nos segmentos da indústria, 19 engenharia e galvanização a fogo investirá R$ 10 milhões na construção de uma nova fábrica em Farroupilha (RS). A unidade ficará pronta no segundo semestre de 2012 e resultará em 150 postos de trabalho. A Indústria Brasileira de Gases (IBG) investirá R$ 5 milhões na construção de uma nova fábrica em Serra (ES). (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 18. Objetivos de Negócios A Raízen, nome da nova organização formada pela Royal Dutch Shell e a Cosan S.A., investirá R$ 400 milhões para o plantio de 180 mil a 200 mil 21 hectares de cana-de-açúcar em 2011. Essa área maior de plantio deverá ter impacto na moagem da Raízen em 2012. O canavial de fim de ciclo, que agora está sendo renovado, produz 70 toneladas de cana por hectare, sendo que o novo elevará a produtividade para 100 toneladas/hectare. A coreana Insung, em conjunto com parceiros brasileiros, implantará um 22 estaleiro no canal São Gonçalo, situado entre as cidades de Pelotas (RS) e Rio Grande (RS). A unidade tem como objetivo a manutenção e reparação de barcos pesqueiros da empresa e o atendimento às 25 embarcações que atuam na região das Ilhas Malvinas. 23 A rede de franquias de idiomas Influx abrirá, até o final do ano, uma unidade no Rio de Janeiro e dez unidades em São Paulo. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 19. Objetivos de Negócios O grupo Ornatus, responsável pela gestão das marcas Morana, Balonè e Jin 24 Jin de acessórios femininos e gastronomia asiática, investirá R$ 30 milhões na abertura de 100 franquias de suas três marcas em 2011. O Grupo Rabelo, varejista que atua no segmento de eletrodomésticos e móveis, abrirá um segundo centro de distribuição em Maracanaú (CE) para 25 atender as novas lojas. A empresa que já possui lojas em sete estados nordestinos, quer chegar ao fim de 2011 com 100 lojas, gerando mais de 2.500 postos de trabalho. O Grupo Avenida, varejista de moda que conta com duas redes - Avenida 26 e Giovanna - abrirá mais 11 lojas em 2011. A Álamo Construtora investirá R$ 45 milhões na construção em uma área 27 de 44 mil m² de duas torres de 25 andares, que vão abrigar 304 unidades habitacionais em Palhoça (SC). (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 20. Objetivos de Negócios A SGD Brasil, multinacional francesa especializada na fabricação de vidros 28 para as indústrias farmacêuticas e de perfumaria, investirá R$ 70 milhões na fábrica em São Paulo (SP) para aumentar a capacidade produtiva. A Relthy, indústria farmacêutica nacional especializada na produção de Cápsulas Gelatinosas Moles, investirá R$ 4 milhões em nova área de 29 produção e maquinário para elevar a capacidade produtiva e mais R$ 1,8 milhão na ampliação de sua planta industrial. A Cluster Bioenergia instalará uma indústria de etanol no entroncamento do PA Jaraguá para a Serrinha, em Água Boa, no Araguaia (MT). A obra iniciará em 2013 e entrará em operação em 2015. A usina vai produzir cerca de 270 milhões de litros de etanol ao ano, 4,7 milhões de sacas de 50kg de açúcar e vai gerar, com o bagaço, cerca de 90 megawats de energia. Após entrar em operação, a indústria contará com 3 mil postos de trabalho. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 21. Objetivos de Negócios O Grupo LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton, grupo francês detentor da 31 marca Dior, abrirá este ano franquia no Brasil. Fontes Thiago Flores é Administrador – EAESP-FGV, Mestre em Economia de Negócios – EESP – FGV, Mestre em Finanças – IBMEC/INSPER –SP, Consultor de empresas e CFO à FF Consult ® www.ffconsult.com ffconsult@ffconsult.com twitter.com/FF_Consult www.facebook.com/FFConsult ffconsult.blog.com www.youtube.com/user/FFConsult2011 (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 22. Objetivos de Negócios A abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) do Facebook na Nasdaq mudou o mapa dos bilionários do planeta desde a sexta-feira (18/05/2012). A empresa, que levantou US$ 18,4 bilhões no mercado, vale agora US$ 104,2 bilhões. Com isso, aos 28 anos recém-completados, o diretor-executivo e um dos fundadores da rede, Mark Zuckerberg, passa a ter US$ 19,3 bilhões, ficando como o 29º homem mais rico do mundo pelo ranking da Bloomberg em tempo real. Zuckerberg, que ajudou a fundar o que viria a ser a maior rede social do mundo num dormitório na Universidade de Harvard, há oito anos, foi dormir na sexta-feira mais rico do que os fundadores do Google, Sergey Brin e Larry Page. Além de Zuckerberg, há pelo menos mais sete novos ricaços. Fonte: http://oglobo.globo.com/tecnologia/ipo-do-face-faz-mais-oito-novos-bilionarios-4943922 (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 23. Objetivos de Negócios Fonte: COBIT® 4.1 1 Prover um retorno de investimento adequado para os investimentos de TI relacionados aos negócios. 2 Gerenciar os riscos de negócios relacionados a TI 3 Aprimorar a Governança Corporativa e transparência 4 Aprimorar a orientação para clientes e serviços 5 Oferecer produtos e serviços competitivos 6 Estabelecer a continuidade e disponibilidade de serviços 7 Criar agilidade em responder a requerimentos de negócios que mudam continuamente 8 Atingir otimização dos custos para entrega de serviços 9 Obter informações confiáveis e úteis para o processo de decisões estratégicas 10 Aprimorar e manter a funcionalidade dos processos de negócios 11 Reduzir custos de processos 12 Conformidade com leis externas, regulamentos e contratos 13 Conformidade com políticas internas 14 Gerenciar mudanças de negócios 15 Aprimorar e manter a operação e produtividade do pessoal 16 Gerenciar a inovação de produtos e negócios 17 Contratar e manter pessoas habilitadas e motivadas (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 24. As 5 Áreas de foco na Governança de TI (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 25. As 5 Áreas de foco na Governança de TI Alinhamento estratégico Segundo o COBIT “foca em garantir a ligação entre os planos de negócios e de TI, definindo, mantendo e validando a proposta de valor de TI, alinhando as operações de TI com as operações da organização.” Os processos do estágio “Planejar e Organizar” tem grande foco no alinhamento estratégico. Isto não é por acaso, visto que o alinhamento só irá ocorrer com um bom planejamento das ações de TI, tendo como base o planejamento estratégico da organização. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 26. As 5 Áreas de foco na Governança de TI Entrega de Valor Segundo o COBIT “é a execução da proposta de valor de TI através do ciclo de entrega, garantindo que TI entrega os prometidos benefícios previstos na estratégia da organização, se concentrado em otimizar custos e provendo o valor intrínseco de TI.” Os estágios “Adquirir e Implementar” e “Entregar e Suportar” tem foco maior na entrega de valor. Os usuários/clientes percebem valor da TI através dos processos que tem contato direto com eles, como “Gerenciar Incidentes” e “Gerenciar Mudanças”. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 27. As 5 Áreas de foco na Governança de TI Gestão de Risco Segundo o COBIT “requer a preocupação com riscos pelos funcionários mais experientes da corporação, um entendimento claro do apetite de risco da empresa e dos requerimentos de conformidade, transparência sobre os riscos significantes para a organização e inserção do gerenciamento de riscos nas atividades da companhia.” Os estágios “Adquirir e Implementar” e “Entregar e Suportar” tem foco também na gestão de riscos, principalmente processos como Gestão de continuidade de serviços de TI, segurança de sistemas e gestão de serviços terceirizados. É importante o mapeamento dos riscos e ter planos para a mitigação destes riscos. Os processos do estágio “Planejar e Organizar” também representam um risco, visto que a falta de alinhamento das ações de TI com o negócio pode gerar por exemplo ações que não agreguem valor a organização. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 28. As 5 Áreas de foco na Governança de TI Gestão de Recursos Segundo o COBIT “refere-se à melhor utilização possível dos investimentos e o apropriado gerenciamento dos recursos críticos de TI: aplicativos, informações, infraestrutura e pessoas.” Processos como Gestão de Capacidade, Gestão de pessoas e fornecedores procuram atender esta área de foco. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 29. As 5 Áreas de foco na Governança de TI Mensuração de Desempenho Segundo o COBIT esta área de foco “acompanha e monitora a implementação da estratégia, término do projeto, uso dos recursos, processo de performance e entrega dos serviços, usando, por exemplo, “balanced scorecards” que traduzem as estratégia em ações para atingir os objetivos, medidos através de processos contábeis convencionais.”O COBIT traz junto com a descrição dos processos sugestões de indicadores baseados nas perspectivas do balanced scorecard nos níveis operacionais, táticos e estratégicos. Como diz Peter Druker, “o que não é medido não pode ser gerenciado.” A implementação da governança de TI tem o objetivo de dar direcionamento nas ações de TI buscando alinhamento e exercer controle sobre elas. Este controle é conseguido através de indicadores. Importante que hajam indicadores não só operacionais, mas que tenham significado para quem toma decisão dentro da organização. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 30. Objetivos de Negócios Inter-relacionamento dos componentes do CobIT Fonte: http://blog.mapasequestoes.com.br/wp-content/uploads/2011/07/COBIT-04-VisaoGeral-Inter-relacionamento1.jpeg (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 31. Requisitos de Negócios Como o CobTI atende às necessidades de Negócios Em respostas às necessidades descritas na seção A necessidade de um modelo de controle para a Governança de TI. Página 11 da apostila. Focado em negócios A orientação para negócios é o principal tema do CobiT, o qual foi desenvolvido não somente para ser utilizado por provedores de serviços, usuários e auditores, mas também, e mais importante, para fornecer um guia abrangente para os executivos e donos de processos de negócios. O modelo CobiT é baseado nos seguintes princípios (figura ao lado): Prover a informação de que a organização precisa para atingir os seus objetivos, as necessidades para investir, gerenciar e controlar os recursos de TI usando um conjunto estruturado de processos para prover os serviços que disponibilizam as informações necessárias para a organização. O gerenciamento e o controle da informação estão presentes em toda a metodologia CobiT e ajudam a assegurar o alinhamento com os requisitos de negócios. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 32. Requisitos de Negócios 7 CRITÉRIOS DE INFORMAÇAO DO CobiT Para atender aos objetivos de negócios, as informações precisam se adequar a certos critérios de controles, aos quais o CobiT denomina necessidades de informação da empresa. Baseado em abrangentes requisitos de qualidade, guarda e segurança, sete critérios de informação distintos e sobrepostos são definidos, como segue: Efetividade lida com a informação relevante e pertinente para o processo de negócio bem como a mesma sendo entregue em tempo, de maneira correta, consistente e utilizável. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 33. Requisitos de Negócios Eficiência relaciona-se com a entrega da informação através do melhor (mais produtivo e econômico) uso dos recursos. Confidencialidade está relacionada com a proteção de informações confidenciais para evitar a divulgação indevida. Integridade relaciona-se com a fidedignidade e totalidade da informação bem como sua validade de acordo os valores de negócios e expectativas. Disponibilidade relaciona-se com a disponibilidade da informação quando exigida pelo processo de negócio hoje e no futuro. Também está ligada à salvaguarda dos recursos necessários e capacidades associadas. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 34. Requisitos de Negócios Conformidade lida com a aderência a leis, regulamentos e obrigações contratuais aos quais os processos de negócios estão sujeitos, isto é, critérios de negócios impostos externamente e políticas internas. Confiabilidade relaciona-se com a entrega da informação apropriada para os executivos para administrar a entidade e exercer suas responsabilidades fiduciárias e de governança. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 35. Objetivos de TI Objetivos de TI 1 Responder aos requerimentos de negócios de maneira alinhada com a estratégia de negócios 2 Responder aos requerimentos de governança em linha com a alta direção 3 Assegurar a satisfação dos usuários finais com a oferta e níveis de serviços 4 Otimizar o uso da informação 5 Criar agilidade para TI 6 Definir como as funções de negócios e requerimentos de controles são convertidos em soluções automatizadas efetivas e eficientes 7 Adquirir e manter sistemas aplicativos integrados e padronizados 8 Adquirir e manter uma infraestrutura de TI integrada e padronizada 9 Adquirir e manter habilidades de TI que atendam as estratégias de TI 10 Assegurar a satisfação mútua no relacionamento com terceiros 11 Assegurar a integração dos aplicativos com os processos de negócios 12 Assegurar a transparência e o entendimento dos custos, benefícios, estratégias, políticas e níveis de serviço de TI 13 Assegurar apropriado uso e a performance das soluções de aplicativos e tecnologia 14 Responsabilizar e proteger todos os ativos de TI 15 Otimizar a infraestrutura, recursos e capacidades de TI 16 Reduzir os defeitos e re-trabalhos na entrega de serviços e soluções 17 Proteger os resultados alcançados pelos objetivos de TI 18 Estabelecer claramente os impactos para os negócios resultantes de riscos de objetivos e recursos de TI 19 Assegurar que informações confidenciais e críticas são protegidas daqueles que não deveriam ter acesso às mesmas 20 Assegurar que transações automatizadas de negócios e trocas de informações podem ser confiáveis 21 Assegurar que os serviços e infraestrutura de TI podem resistir e recuperar-se de falhas devido a erros, ataques deliberados ou desastres 22 Assegurar o minimo impacto para os negócios no caso de uma parada ou mudança nos serviços de TI 23 Garantir que os serviços de TI ficam disponíveis de acordo com o requerido 24 Aprimorar a eficiência dos custos de TI e a sua contribuição para a lucratividade nos negócios 25 Entregar projetos no tempo certo dentro do orçamento e com os padrões de qualidade esperados 26 Manter a integridade da informação e da infraestrutura de processamento 27 Assegurar a conformidade de TI com leis, regulamentos e contratos. 28 Assegurar que a TI oferece serviços de qualidade com custo eficiente, contínuo aprimoramento e preparação para mudanças futuras (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 36. Objetivos de TI OBJETIVOS DE NEGÓCIOS E OBJETIVOS DE TI Enquanto os critérios de informação fornecem um método genérico para definir os requisitos de negócios, definir um conjunto genérico de objetivos de negócios e de TI fornece uma base mais refinada para o estabelecimento dos requisitos de negócios e o desenvolvimento de métricas que permitam avaliar se esses objetivos foram atendidos. Toda organização usa TI para fazer funcionar as iniciativas de negócios e essas podem ser representadas como objetivos de negócios para a área de TI. Esses exemplos genéricos podem ser utilizados como um guia para determinar os requisitos de negócios específicos, as metas e as métricas para a organização. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 37. Objetivos de TI Para a área de TI entregar de maneira bem-sucedida os serviços que suportam as estratégias de negócios, deve existir uma clara definição das responsabilidades e direcionamento dos requisitos pela área de negócios (o cliente) e um claro entendimento acerca do que e como precisa ser entregue pela TI (o fornecedor). A Figura a seguir ilustra como a estratégia da empresa deveria ser traduzida pela área de negócios em objetivos relacionados às iniciativas de TI (objetivos de negócios para TI). Esses objetivos devem levar a uma clara definição dos objetivos próprios da área de TI (os objetivos de TI), o que por sua vez irá definir os recursos e capacidades de TI (a arquitetura de TI para a organização) necessários para executar de maneira bem-sucedida a parte que cabe à TI na estratégia da empresa. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 38. Objetivos de TI (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 39. Recursos de TI A organização de TI entrega de acordo com esses objetivos por um conjunto claramente definido de processos que usam a experiência das pessoas e a infra-estrutura tecnológica para processar aplicativos de negócios de maneira automatizada, aprimorando as informações de negócios. Esses recursos em conjunto com os processos constituem a arquitetura de TI da organização, como demonstrado na figura ao lado: (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 40. Recursos de TI Para atender aos requisitos de negócios para TI, a organização precisa investir nos recursos necessários para criar uma adequada capacidade técnica (ex. um sistema de planejamento de recursos [ERP]) que atenda a uma necessidade de negócios (ex. implementar um canal de suprimentos) resultando no desejado retorno (ex. aumento de vendas e benefícios financeiros). Os recursos de TI identificados no CobiT podem ser definidos como segue: Aplicativos são os sistemas automatizados para usuários e os procedimentos manuais que processam as informações. Informações são os dados em todas as suas formas, a entrada, o processamento e a saída fornecida pelo sistema de informação em qualquer formato a ser utilizado pelos negócios. Infraestrutura refere-se à tecnologia e aos recursos (ou seja, hardware, sistemas operacionais, sistemas de gerenciamento de bases de dados, redes, multimídia e os ambientes que abrigam e dão suporte a eles) que possibilitam o processamento dos aplicativos. Pessoas são os funcionários requeridos para planejar, organizar, adquirir, implementar, entregar, suportar, monitorar e avaliar os sistemas de informação e serviços. Eles podem ser internos, terceirizados ou contratados, conforme necessário. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 41. Os 4 Domínios do CobIT Orientado para processos O CobiT define as atividades de TI em um modelo de processos genéricos com quatro domínios. Esses domínios são Planejar e Organizar, Adquirir e Implementar, Entregar e Suportar e Monitorar e Avaliar. Esses domínios mapeiam as tradicionais áreas de responsabilidade de TI de planejamento, construção, processamento e monitoramento. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 42. Os 4 Domínios do CobIT PLANEJAR E ORGANIZAR (PO) Este domínio cobre a estratégia e as táticas, preocupando-se com a identificação da maneira em que TI pode melhor contribuir para atingir os objetivos de negócios. O sucesso da visão estratégica precisa ser planejado, comunicado e gerenciado por diferentes perspectivas. Uma apropriada organização bem como uma adequada infraestrutura tecnológica devem ser colocadas em funcionamento. Este domínio tipicamente ajuda a responder as seguintes questões gerenciais: · As estratégias de TI e de negócios estão alinhadas? · A empresa está obtendo um ótimo uso dos seus recursos? · Todos na organização entendem os objetivos de TI? · Os riscos de TI são entendidos e estão sendo gerenciados? · A qualidade dos sistemas de TI é adequada às necessidades de negócios? (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 43. Os 4 Domínios do CobIT ADQUIRIR E IMPLEMENTAR (AI) Para executar a estratégia de TI, as soluções de TI precisam ser identificadas, desenvolvidas ou adquiridas, implementas e integradas ao processo de negócios. Além disso, alterações e manutenções nos sistemas existentes são cobertas por esse domínio para assegurar que as soluções continuem a atender aos objetivos de negócios. Este domínio tipicamente trata das seguintes questões de gerenciamento: · Os novos projetos fornecerão soluções que atendam às necessidades de negócios? · Os novos projetos serão entregues no tempo e orçamento previstos? · Os novos sistemas ocorreram apropriadamente quando implementado? · As alterações ocorrerão sem afetar as operações de negócios atuais? (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 44. Os 4 Domínios do CobIT ENTREGAR E SUPORTAR (DS) Este domínio trata da entrega dos serviços solicitados, o que inclui entrega de serviço, gerenciamento da segurança e continuidade, serviços de suporte para os usuários e o gerenciamento de dados e recursos operacionais. Trata geralmente das seguintes questões de gerenciamento: · Os serviços de TI estão sendo entregues de acordo com as prioridades de negócios? · Os custos de TI estão otimizados? · A força de trabalho está habilitada para utilizar os sistemas de TI de maneira produtiva e segura? · Os aspectos de confidencialidade, integridade e disponibilidade estão sendo contemplados para garantir a segurança da informação? (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 45. Os 4 Domínios do CobIT MONITORAR E AVALIAR (ME) Todos os processos de TI precisam ser regularmente avaliados com o passar do tempo para assegurar a qualidade e a aderência aos requisitos de controle. Este domínio aborda o gerenciamento de performance, o monitoramento do controle interno, a aderência regulatória e a governança. Trata geralmente das seguintes questões de gerenciamento: · A performance de TI é mensurada para detectar problemas antes que seja muito tarde? · O gerenciamento assegura que os controles internos sejam efetivos e eficientes? · O desempenho da TI pode ser associado aos objetivos de negócio? · Existem controles adequados para garantir confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações? (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 46. Controle de Processos (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 47. A Maturidade CobIT® Professor Maurilio Benevento (47) 3026 4950 © Prof.: Maurilio Benevento Disciplina: Maturidade e Implantação do CobIT®
  • 48.
  • 49. Maturidade do CobIT MODELOS DE MATURIDADE A Alta Direção de corporações e de grandes organizações é cada vez mais solicitada a considerar quão bem a área de TI está sendo gerenciada. Em resposta, planos de negócios requerem o desenvolvimento de melhorias e um apropriado gerenciamento e controle sobre a infra-estrutura de informação. Enquanto alguns argumentariam que isso não é algo importante, é preciso considerar o custo-benefício e as seguintes questões relacionadas: · O que os nossos concorrentes estão fazendo e como estamos posicionados em relação a eles? · Quais são as boas práticas aceitáveis para o ambiente de negócio e como estamos colocados em relação a essas práticas? · Com base nessas comparações, podemos dizer que estamos fazendo o suficiente? · Como podemos identificar o que precisa ser feito para atingir um nível adequado de gerenciamento e controle sobre os processos de TI? (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 50. Maturidade do CobIT Pode ser difícil fornecer respostas significativas para essas questões. O gerenciamento de TI está constantemente procurando ferramentas de benchmarking e de autoavaliação em resposta à necessidade de saber o que fazer de maneira eficiente. Começando com os processos CobiT, o proprietário do processo poderá gradativamente ampliar as comparações com os objetivos de controle. Isso atende a três necessidades: 1. Uma medida relativa de onde a empresa está 2. Uma maneira de eficientemente decidir para onde ir 3. Uma ferramenta para avaliação do progresso em relação às metas (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 51. Maturidade do CobIT (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 52. Maturidade do CobIT (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 53. Maturidade do CobIT 0 Inexistente – Completa falta de um processo reconhecido. A empresa nem mesmo reconheceu que existe uma questão a ser trabalhada. 1 Inicial / Ad hoc – Existem evidências que a empresa reconheceu que existem questões e que precisam ser trabalhadas. No entanto, não existe processo padronizado; ao contrário, existem enfoques Ad Hoc que tendem a ser aplicados individualmente ou caso-a-caso. O enfoque geral de gerenciamento é desorganizado. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 54. Maturidade do CobIT 2 Repetível, porém Intuitivo – Os processos evoluíram para um estágio onde procedimentos similares são seguidos por diferentes pessoas fazendo a mesma tarefa. Não existe um treinamento formal ou uma comunicação dos procedimentos padronizados e a responsabilidade é deixado com o indivíduo. Há um alto grau de confiança no conhecimento dos indivíduos e conseqüentemente erros podem ocorrer. 3 Processo Definido – Procedimentos foram padronizados, documentados e comunicados através de treinamento. É mandatório que esses processos sejam seguidos; no entanto, possivelmente desvios não serão detectados. Os procedimentos não são sofisticados mas existe a formalização das práticas existentes. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 55. Maturidade do CobIT 4 Gerenciado e Mensurável – A gerencia monitora e mede a aderência aos procedimentos e adota ações onde os processos parecem não estar funcionando muito bem. Os processos estão debaixo de um constante aprimoramento e fornecem boas práticas. Automação e ferramentas são utilizadas de uma maneira limitada ou fragmentada. 5 Otimizado – Os processos foram refinados a um nível de boas práticas, baseado no resultado de um contínuo aprimoramento e modelagem da maturidade como outras organizações. TI é utilizada como um caminho integrado para automatizar o fluxo de trabalho, provendo ferramentas para aprimorar a qualidade e efetividade, tornando a organização rápida em adaptar-se. (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 56. Relacionamento de Objetivos (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 57. Relacionamento de Objetivos (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 58. Relacionamento de Objetivos (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 59. Objetivos e Métricas (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 60. Figura do CobIT (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 61. Visão geral do modelo CobIT (47) 3026 4950 sustentare.net
  • 62. Exercícios Utilizando a planilha de exercício levante: 1) A maturidade da sua empresa ou de uma empresa conhecida e que possa ser discutida com propriedade por você. 2) Relacionar os problemas elencados com os recursos de TI do CobIT. Entregar no final do dia ou por email na segunda-feira. (47) 3026 4950 sustentare.net