SlideShare uma empresa Scribd logo
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 28
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
CAPÍTULO 5 – FLUXO DE CAIXA
5.1) DEFINIÇÃO
O Diagrama de Fluxo de Caixa (DFC) ou simplesmente o Fluxo de Caixa é a representação gráfica das operações
financeiras em uma linha crescente a partir da data inicial da operação. Representam-se as entradas de capital por
setas verticais apontadas para cima e as saídas de capital por setas verticais apontadas para baixo.
Exemplo:
01) Represente o DFC das seguintes operações financeiras:
a) uma aplicação de R$ 50.000,00 pela qual o investidor recebe R$ 80.000,00 após dois anos.
b) um investidor aplicou R$ 30.000,00 e recebeu 3 parcelas trimestrais de R$ 18.000,00, sendo a 1ª após 6 meses
da aplicação.
c) uma pessoa, durante 6 meses, fez 6 depósitos de R$ 2.500,00 numa caderneta de poupança sempre no início de
cada mês. Nos três meses que se seguiram, ficou sem o emprego e foi obrigada a fazer saques de R$ 6.000,00
também no início de cada mês, tendo zerado seu saldo.
d) uma empresa pretende adquirir uma máquina que custa R$ 100.000,00, sendo que esta máquina lhe dará um
retorno anual de R$ 30.000,00 nos próximos 6 anos, que é a sua vida útil.
e) um investidor recebeu uma proposta para entrar como sócio de uma empresa com a seguinte previsão de lucro
para os próximos quatro anos: 1º ano = R$ 7.500,00 / 2º ano = R$ 6.000,00 / 3º ano = R$ 7.500,00 /
4º ano = R$ 9.000,00. Sabendo que o capital a ser investido é de R$ 24.000,00, monte o fluxo de caixa deste
investimento.
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 29
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
5.2) EXEMPLOS DE ERROS COMUNS EM RACIOCÍNIOS FINANCEIROS
 Achar que, por exemplo, R$ 140,00 valem mais que R$ 100,00.
R$ 140,00 têm maior valor que R$ 100,00 se referidos à mesma data. Referidos a datas diferentes, R$ 140,00
podem ter o mesmo valor que R$ 100,00 ou até mesmo valor inferior.
 Achar que R$ 100,00 têm sempre o mesmo valor.
R$ 100,00 hoje valem mais que R$ 100,00 daqui a um ano.
 Somar quantias referidas em datas diferentes
Pode não ser verdade, como veremos mais adiantes, que comprar em 3 prestações de R$ 50,00 seja melhor que
comprar em 5 prestações de R$ 31,00 embora R$ 50,00 + R$ 50,00 + R$ 50,00 < R$ 31,00 + R$ 31,00 + R$ 31,00
+ R$ 31,00 + R$ 31,00.
NUNCA SOME OU SUBTRAIA VALORES EM DATAS DIFERENTES.
5.3) OPERAÇÕES FINANCEIRAS NO DIAGRAMA DE FLUXO DE CAIXA.
Caso os valores apresentados no diagrama de fluxo de caixa estejam em datas diferentes, devemos inicialmente
“levar” os valores para uma mesma data (do presente para o futuro – capitalizar) ou “trazer” para uma mesma data
(do futuro para o presente – descontar). Faremos essas mudanças com o auxílio das fórmulas abaixo.
Para juros simples
Capitalização:
).1( tiPVFV 
Descapitalização (desconto)
ti
FV
PV
.1

Para juros compostos
Capitalização
t
iPVFV )1( 
Descapitalização (desconto)
t
i
FV
PV
)1( 

Exemplo:
01) Determinar o valor presente do fluxo de caixa abaixo com uma taxa de juros compostos de 10% ao ano.
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 30
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
CAPÍTULO 6 – EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS
6.1) DEFINIÇÃO
Dois ou mais capitais, resgatáveis em datas distintas, serão equivalentes se, levados para uma mesma data focal à
mesma taxa de juros, resultarem em valores iguais.
6.2) PROPRIEDADE FUNDAMENTAL DA EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS EM JUROS COMPOSTOS
No regime de juros compostos, uma vez verificada a equivalência para uma determinada data focal, ela
permanecerá válida para qualquer outra data focal. Em outras palavras, a comparação de capitais em juros
compostos não depende da data focal considerada. Esta propriedade aplica-se tanto a capitais isolados quanto a
conjuntos de capitais. Desta forma, se dois conjuntos de capitais forem equivalentes em uma data focal, eles o
serão em qualquer outra data focal. É importante lembrar que esta propriedade NÃO É VÁLIDA para o regime de
capitalização simples.
Exemplos:
02) Verifique se são equivalentes os seguintes projetos, sabendo-se a taxa de juros é composta de 20%.
ANO Projeto X (R$) Projeto Y (R$)
0 -650,00 -1.350,00
1 120,00 600,00
2 288,00 0,00
3 864,00 1.728,00
QUESTÕES DE CONCURSOS
01) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2005-ESAF) Ana quer vender um apartamento por R$ 400.000,00
a vista ou financiado pelo sistema de juros compostos a taxa de 5% ao semestre. Paulo está interessado em
comprar esse apartamento e propõe à Ana pagar os R$ 400.000,00 em duas parcelas iguais, com vencimentos a
contar a partir da compra. A primeira parcela com vencimento em 6 meses e a segunda com vencimento em 18
meses. Se Ana aceitar a proposta de Paulo, então, sem considerar os centavos, o valor de cada uma das parcelas
será igual a:
a) R$ 220.237,00
b) R$ 230.237,00
c) R$ 242.720,00
d) R$ 275.412,00
e) R$ 298.654,00
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 31
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
02) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2005-ESAF) Uma empresa adquiriu de seu fornecedor
mercadorias no valor de R$ 100.000,00 pagando 30% a vista. No contrato de financiamento realizado no regime de
juros compostos, ficou estabelecido que para qualquer pagamento que for efetuado até seis meses a taxa de juros
compostos será de 9,2727% ao trimestre. Para qualquer pagamento que for efetuado após seis meses, a taxa de
juros compostos será de 4% ao mês. A empresa resolveu pagar a dívida em duas parcelas. Uma parcela
de R$ 30.000,00 no final do quinto mês e a segunda parcela dois meses após o pagamento da primeira. Desse
modo, o valor da segunda parcela, sem considerar os centavos, deverá ser igual a:
a) R$ 62.065,00
b) R$ 59.065,00
c) R$ 61.410,00
d) R$ 60.120,00
e) R$ 58.065,00
03) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Uma pessoa contraiu uma dívida no regime de
juros compostos que deverá ser quitada em três parcelas. Uma parcela de R$ 500,00 vencível no final do terceiro
mês; outra de R$ 1.000,00 vencível no final do oitavo mês e a última, de R$ 600,00 vencível no final do décimo
segundo mês. A taxa de juros cobrada pelo credor é de 5% ao mês. No final do sexto mês o cliente decidiu pagar a
dívida em uma única parcela. Assim, desconsiderando os centavos, o valor equivalente a ser pago será igual a:
a) R$ 2.535,0
b) R$ 2.100,00
c) R$ 2.153,00
d) R$ 1.957,00
e) R$ 1.933,00
04) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Uma imobiliária coloca à venda um apartamento
por R$ 85.000,00 a vista. Como alternativa, um comprador propõe uma entrada de R$ 15.000,00 e mais três
parcelas: duas iguais e uma de R$ 30.000,00. Cada uma das parcelas vencerá em um prazo a contar do dia da
compra. A primeira parcela vencerá no final do sexto mês. A segunda, cujo valor é de R$ 30.000,00, vencerá no
final do décimo segundo mês, e a terceira no final do décimo oitavo mês. A transação será realizada no regime de
juros compostos a uma taxa de 4% ao mês. Se a imobiliária aceitar essa proposta, então o valor de cada uma das
parcelas iguais, desconsiderando os centavos, será igual a:
a) R$ 35.000,00
b) R$ 27.925,00
c) R$ 32.500,00
d) R$ 39.925,00
e) R$ 35.500,00
05) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Um carro pode ser financiado no regime de juros
compostos em dois pagamentos. Uma entrada de R$ 20.000,00 e uma parcela de R$ 20.000,00 seis meses após a
entrada. Um comprador propõe como segunda parcela o valor de R$ 17.000,00, que deverá ser pago oito meses
após a entrada. Sabendo-se que a taxa contratada é de 2 % ao mês, então, sem considerar os centavos, o valor da
entrada deverá ser igual a:
a) R$ 23.455,00
b) R$ 23.250,00
c) R$ 24.580,00
d) R$ 25.455,00
e) R$ 26.580,00
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 32
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
06) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Em janeiro de 2005, uma empresa assumiu uma
dívida, comprometendo liquidá-la em dois pagamentos. O primeiro de R$ 2.500,00 com vencimento para o final de
fevereiro. O segundo de R$ 3.500,00 com vencimento para o final de junho. Contudo, no vencimento da primeira
parcela, não dispondo de recursos para honrá-la, o devedor propôs um novo esquema de pagamento. Um
pagamento de R$ 4.000,00 no final de setembro e o saldo em dezembro do corrente ano. Sabendo que a taxa de
juros compostos da operação é de 3 % ao mês, então, sem considerar os centavos, o saldo a pagar em dezembro
será igual a
a) R$ 2.168,00
b) R$ 2.288,00
c) R$ 2.000,00
d) R$ 3.168,00
e) R$ 3.288,00
07) (AUDITOR DO TESOURO MUNICIPAL-FORTALEZA/2003-ESAF) Qual o capital hoje que é equivalente, a uma
taxa de juros compostos de 10% ao semestre, a um capital de R$ 100.000,00 que venceu há um ano mais um
capital de R$ 110.000,00 que vai vencer daqui a seis meses?
a) R$ 210.000,00
b) R$ 220.000,00
c) R$ 221.000,00
d) R$ 230.000,00
e) R$ 231.000,00
08) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2002-ESAF) Indique qual o capital hoje equivalente ao capital de
R$ 4.620,00 que vence dentro de cinquenta dias, mais o capital de R$ 3.960,00 que vence dentro de cem dias e
mais o capital de R$ 4.000,00 que venceu há vinte dias, à taxa de juros simples de 0,1% ao dia.
a) R$ 10.940,00
b) R$ 11.080,00
c) R$ 12.080,00
d) R$ 12.640,00
e) R$ 12.820,00
09) (AGENTE FISCAL DE TRIBUTOS ESTADUAIS-SEFAZ-PI/2001-ESAF) Ana contraiu uma dívida,
comprometendo-se a saldá-la em dois pagamentos. Em 1º de março de 2001, deveria ser efetuado o primeiro
pagamento no valor de R$ 3.500,00. O segundo pagamento, no valor de R$ 4.500,00, deveria ser efetuado 6 meses
após o primeiro, ou seja, em 1° de setembro de 2001. Contudo, no vencimento da primeira parcela, não dispondo
de recursos, Ana propôs uma repactuação da dívida, com um novo esquema de pagamentos. O esquema
apresentado foi o de efetuar um pagamento de R$ 5.000,00 em 1º de junho de 2001, e pagar o restante em 1º de
dezembro do mesmo ano. Se a dívida foi contratada a uma taxa de juros compostos igual a 5% ao mês, então o
valor a ser pago em 1º de dezembro deveria ser igual a:
a) R$ 3.200,00
b) R$ 3.452,20
c) R$ 3.938,48
d) R$ 5.432,00
e) R$ 6.362,00
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 33
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
10) (AUDITOR-SEFAZ-PI/2001-ESAF) José tem uma dívida a ser paga em três prestações. A primeira prestação é
de R$ 980,00 e deve ser paga ao final do terceiro mês; a segunda é de R$ 320,00 e deve ser paga ao término do
sétimo mês; a terceira é de R$ 420,00 e deve ser paga ao final do nono mês. O credor cobra juros compostos com
taxa igual a 5% ao mês. José, contudo, propõe ao credor saldar a dívida, em uma única prestação ao final do
décimo segundo mês e mantendo a mesma taxa de juros contratada de 5%. Se o credor aceitar a proposta, então
José pagará nesta única prestação o valor de:
a) R$ 1.214,91
b) R$ 2.114,05
c) R$ 2.252,05
d) R$ 2.352,25
e) R$ 2.414,91
11) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2000-ESAF) Uma empresa deve pagar R$ 20.000,00 hoje,
R$ 10.000,00 ao fim de trinta dias e R$ 31.200,00 ao fim de noventa dias. Como ela só espera contar com os
recursos necessários dentro de sessenta dias e pretende negociar um pagamento único ao fim desse prazo,
obtenha o capital equivalente que quita a dívida ao fim dos sessenta dias, considerando uma taxa de juros
compostos de 4% ao mês.
a) R$ 62.200,00
b) R$ 64.000,00
c) R$ 63.232,00
d) R$ 62.032,00
e) R$ 64.513,28
12) (AUDITOR DE TRIBUTOS MUNICIPAIS/1998-ESAF) Uma dívida no valor de R$ 20.000,00 vence hoje,
enquanto outra no valor de R$ 30.000,00 vence em 6 meses. À taxa de juros compostos de 4% ao mês e
considerando um desconto racional, obtenha o valor da dívida equivalente às duas anteriores, com vencimento ao
fim de 3 meses, desprezando os centavos.
a) R$ 48.800,00
b) R$ 49.167,00
c) R$ 49.185,00
d) R$ 49.039,00
e) R$ 50.000,00
13) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma pessoa possui um financiamento (taxa de
juros simples de 10% a.m.). O valor total dos pagamentos a serem efetuados, juros mais principal, é
de R$ 1.400,00. As condições contratuais prevêem que o pagamento deste financiamento será efetuado em duas
parcelas. A primeira parcela, no valor de setenta por cento do total dos pagamentos, será paga ao final do quarto
mês, e a segunda parcela, no valor de trinta por cento do total dos pagamentos, será paga ao final do décimo-
primeiro mês. O valor que mais se aproxima do valor financiado é:
a) R$ 816,55
b) R$ 900,00
c) R$ 945,00
d) R$ 970,00
e) R$ 995,00
MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 34
Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013
9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013
14) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma firma deseja alterar as datas e valores de um
financiamento contratado. Este financiamento foi contratado, há 30 dias, a uma taxa de juros simples de 2% ao
mês. A instituição financiadora não cobra custas nem taxas para fazer estas alterações. A taxa de juros não sofrerá
alterações. Condições pactuadas inicialmente: pagamento de duas prestações iguais e sucessivas de R$ 11.024,00
a serem pagas em 60 e 90 dias. Condições desejadas: pagamento em três prestações iguais: a primeira ao final
do 10º mês; a segunda ao final do 30º mês; a terceira ao final do 70º mês. Caso sejam aprovadas as alterações, o
valor que mais se aproxima do valor unitário de cada uma das novas prestações é:
a) R$ 8.200,00
b) R$ 9.333,33
c) R$ 10.752,31
d) R$ 11.200,00
e) R$ 12.933,60
15) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma empresa obteve um financiamento
de R$ 10.000,00 à taxa de 120% ao ano capitalizados mensalmente (juros compostos). A empresa
pagou R$ 6.000,00 ao final do primeiro mês e R$ 3.000,00 ao final do segundo mês. O valor que deverá ser pago
ao final do terceiro mês para liquidar o financiamento (juros + principal) é:
a) R$ 3.250,00
b) R$ 3.100,00
c) R$ 3.050,00
d) R$ 2.975,00
e) R$ 2.750,00
16) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma pessoa tomou um empréstimo à taxa
de 4% ao mês, com juros compostos capitalizados mensalmente. Este empréstimo deve ser pago em 2 parcelas
mensais e iguais de R$ 1.000,00, daqui a 13 e 14 meses respectivamente. O valor que mais se aproxima do valor
de um único pagamento no décimo quinto mês que substitui estes dois pagamentos é:
a) R$ 2.012,00
b) R$ 2.121,00
c) R$ 2.333,33
d) R$ 2.484,84
e) R$ 2.516,16
GABARITO
01- A 02- E 03- E 04- D 05- B 06- D 07- C 08- C 09- C 10- E
11- D 12- B 13- B 14- D 15- E 16- B
ANOTAÇÕES
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Simulado matemática financeira
Simulado matemática financeiraSimulado matemática financeira
Simulado matemática financeira
Felipe Couto
 
Matematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logosMatematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Antonio Carlos Correa da Silva
 
Apostila matemática financeira
Apostila matemática financeiraApostila matemática financeira
Apostila matemática financeira
Wstallony Gomes
 
Financeira
FinanceiraFinanceira
Financeira
KalculosOnline
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
Cleber Renan
 
144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira
Marcelo Pereira da Silva
 
Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2
Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2
Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2
gabaritocontabil
 
Apostila matematica financeira
Apostila matematica financeiraApostila matematica financeira
Apostila matematica financeira
J M
 
Matematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simplesMatematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simples
Anderson Costa
 
Cc apostila -mat. fin. - fesp
Cc   apostila -mat. fin. - fespCc   apostila -mat. fin. - fesp
Cc apostila -mat. fin. - fesp
Paulo Franca
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
Avinner Liberato
 
Mat juros simples
Mat juros simplesMat juros simples
Mat juros simples
trigono_metria
 
Exercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeiraExercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeira
Wanderson Mariano
 
Exerc matfin resolvidos
Exerc matfin resolvidosExerc matfin resolvidos
Exerc matfin resolvidos
Ytak Avils
 
Juros compostos exercicios
Juros compostos exerciciosJuros compostos exercicios
Juros compostos exercicios
Alfrede Anderson
 
Calculos trabalhistas
Calculos trabalhistasCalculos trabalhistas
Calculos trabalhistas
ProfessorRogerioSant
 
Questões de concursos públicos passados
Questões de concursos públicos passadosQuestões de concursos públicos passados
Questões de concursos públicos passados
Francisco27081982
 
Exercícios sistema de_amortiza
Exercícios sistema de_amortizaExercícios sistema de_amortiza
Exercícios sistema de_amortiza
Anni Carolini Santos
 
Aula sistema de amortização
Aula   sistema de amortizaçãoAula   sistema de amortização
Aula sistema de amortização
Thaiane Oliveira
 

Mais procurados (19)

Simulado matemática financeira
Simulado matemática financeiraSimulado matemática financeira
Simulado matemática financeira
 
Matematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logosMatematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_01_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
 
Apostila matemática financeira
Apostila matemática financeiraApostila matemática financeira
Apostila matemática financeira
 
Financeira
FinanceiraFinanceira
Financeira
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira
 
Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2
Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2
Matematica exercicios lista amortiza_o_i_gabarito2
 
Apostila matematica financeira
Apostila matematica financeiraApostila matematica financeira
Apostila matematica financeira
 
Matematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simplesMatematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simples
 
Cc apostila -mat. fin. - fesp
Cc   apostila -mat. fin. - fespCc   apostila -mat. fin. - fesp
Cc apostila -mat. fin. - fesp
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
 
Mat juros simples
Mat juros simplesMat juros simples
Mat juros simples
 
Exercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeiraExercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeira
 
Exerc matfin resolvidos
Exerc matfin resolvidosExerc matfin resolvidos
Exerc matfin resolvidos
 
Juros compostos exercicios
Juros compostos exerciciosJuros compostos exercicios
Juros compostos exercicios
 
Calculos trabalhistas
Calculos trabalhistasCalculos trabalhistas
Calculos trabalhistas
 
Questões de concursos públicos passados
Questões de concursos públicos passadosQuestões de concursos públicos passados
Questões de concursos públicos passados
 
Exercícios sistema de_amortiza
Exercícios sistema de_amortizaExercícios sistema de_amortiza
Exercícios sistema de_amortiza
 
Aula sistema de amortização
Aula   sistema de amortizaçãoAula   sistema de amortização
Aula sistema de amortização
 

Semelhante a Matematica financeira parte_04_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos

Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
Cleber Renan
 
Matematica financeira 01
Matematica financeira 01Matematica financeira 01
Matematica financeira 01
zeramento contabil
 
Matematica exercicios capitalizacao composta
Matematica exercicios capitalizacao compostaMatematica exercicios capitalizacao composta
Matematica exercicios capitalizacao composta
educacao f
 
Lista juros simples
Lista juros simplesLista juros simples
Lista juros simples
Lúcio Costa
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
Karla Carioca
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
Cleber Renan
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
contacontabil
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
cathedracontabil
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
GJ MARKETING DIGITAL
 
Matematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logosMatematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Antonio Carlos Correa da Silva
 
PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08
PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08
PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08
MarianaTakitane1
 
MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3
MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3
MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3
Otávio Sales
 
Aula 6
Aula 6Aula 6
Aula 6
Cleber Renan
 
Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09
Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09
Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09
Secretaria de Estado de Educação do Pará
 
Juros simplesecomposta
Juros simplesecompostaJuros simplesecomposta
Juros simplesecomposta
Hermes de Oliveira
 
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Marcos Aleksander Brandão
 
LISTA 01 - JUROS COMPOSTOS
LISTA 01 - JUROS COMPOSTOSLISTA 01 - JUROS COMPOSTOS
LISTA 01 - JUROS COMPOSTOS
wfsousamatematica
 
Questionário juros (2)
Questionário juros (2)Questionário juros (2)
Questionário juros (2)
jacoanderle
 
questoes resolvidas concurso caixa
questoes resolvidas concurso caixa questoes resolvidas concurso caixa
questoes resolvidas concurso caixa
mariana oliveira
 
Ec2 taxas percentuais de juros
Ec2   taxas percentuais de jurosEc2   taxas percentuais de juros
Ec2 taxas percentuais de juros
Marcelo Costa
 

Semelhante a Matematica financeira parte_04_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos (20)

Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
Matematica financeira 01
Matematica financeira 01Matematica financeira 01
Matematica financeira 01
 
Matematica exercicios capitalizacao composta
Matematica exercicios capitalizacao compostaMatematica exercicios capitalizacao composta
Matematica exercicios capitalizacao composta
 
Lista juros simples
Lista juros simplesLista juros simples
Lista juros simples
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Matematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logosMatematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
Matematica financeira parte_05_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos
 
PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08
PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08
PITSTOP - Juros e Tesouraria - final 2023-08-08
 
MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3
MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3
MATEMÁTICA FINANCEIRA - AULA DE REVISÃO 1, 2, 3
 
Aula 6
Aula 6Aula 6
Aula 6
 
Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09
Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09
Juro simples e compostos - definições e exercícios - AP 09
 
Juros simplesecomposta
Juros simplesecompostaJuros simplesecomposta
Juros simplesecomposta
 
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
 
LISTA 01 - JUROS COMPOSTOS
LISTA 01 - JUROS COMPOSTOSLISTA 01 - JUROS COMPOSTOS
LISTA 01 - JUROS COMPOSTOS
 
Questionário juros (2)
Questionário juros (2)Questionário juros (2)
Questionário juros (2)
 
questoes resolvidas concurso caixa
questoes resolvidas concurso caixa questoes resolvidas concurso caixa
questoes resolvidas concurso caixa
 
Ec2 taxas percentuais de juros
Ec2   taxas percentuais de jurosEc2   taxas percentuais de juros
Ec2 taxas percentuais de juros
 

Último

EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 

Último (20)

EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 

Matematica financeira parte_04_carreiras_fiscais_2013_brunno_lima_logos

  • 1. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 28 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 CAPÍTULO 5 – FLUXO DE CAIXA 5.1) DEFINIÇÃO O Diagrama de Fluxo de Caixa (DFC) ou simplesmente o Fluxo de Caixa é a representação gráfica das operações financeiras em uma linha crescente a partir da data inicial da operação. Representam-se as entradas de capital por setas verticais apontadas para cima e as saídas de capital por setas verticais apontadas para baixo. Exemplo: 01) Represente o DFC das seguintes operações financeiras: a) uma aplicação de R$ 50.000,00 pela qual o investidor recebe R$ 80.000,00 após dois anos. b) um investidor aplicou R$ 30.000,00 e recebeu 3 parcelas trimestrais de R$ 18.000,00, sendo a 1ª após 6 meses da aplicação. c) uma pessoa, durante 6 meses, fez 6 depósitos de R$ 2.500,00 numa caderneta de poupança sempre no início de cada mês. Nos três meses que se seguiram, ficou sem o emprego e foi obrigada a fazer saques de R$ 6.000,00 também no início de cada mês, tendo zerado seu saldo. d) uma empresa pretende adquirir uma máquina que custa R$ 100.000,00, sendo que esta máquina lhe dará um retorno anual de R$ 30.000,00 nos próximos 6 anos, que é a sua vida útil. e) um investidor recebeu uma proposta para entrar como sócio de uma empresa com a seguinte previsão de lucro para os próximos quatro anos: 1º ano = R$ 7.500,00 / 2º ano = R$ 6.000,00 / 3º ano = R$ 7.500,00 / 4º ano = R$ 9.000,00. Sabendo que o capital a ser investido é de R$ 24.000,00, monte o fluxo de caixa deste investimento.
  • 2. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 29 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 5.2) EXEMPLOS DE ERROS COMUNS EM RACIOCÍNIOS FINANCEIROS  Achar que, por exemplo, R$ 140,00 valem mais que R$ 100,00. R$ 140,00 têm maior valor que R$ 100,00 se referidos à mesma data. Referidos a datas diferentes, R$ 140,00 podem ter o mesmo valor que R$ 100,00 ou até mesmo valor inferior.  Achar que R$ 100,00 têm sempre o mesmo valor. R$ 100,00 hoje valem mais que R$ 100,00 daqui a um ano.  Somar quantias referidas em datas diferentes Pode não ser verdade, como veremos mais adiantes, que comprar em 3 prestações de R$ 50,00 seja melhor que comprar em 5 prestações de R$ 31,00 embora R$ 50,00 + R$ 50,00 + R$ 50,00 < R$ 31,00 + R$ 31,00 + R$ 31,00 + R$ 31,00 + R$ 31,00. NUNCA SOME OU SUBTRAIA VALORES EM DATAS DIFERENTES. 5.3) OPERAÇÕES FINANCEIRAS NO DIAGRAMA DE FLUXO DE CAIXA. Caso os valores apresentados no diagrama de fluxo de caixa estejam em datas diferentes, devemos inicialmente “levar” os valores para uma mesma data (do presente para o futuro – capitalizar) ou “trazer” para uma mesma data (do futuro para o presente – descontar). Faremos essas mudanças com o auxílio das fórmulas abaixo. Para juros simples Capitalização: ).1( tiPVFV  Descapitalização (desconto) ti FV PV .1  Para juros compostos Capitalização t iPVFV )1(  Descapitalização (desconto) t i FV PV )1(   Exemplo: 01) Determinar o valor presente do fluxo de caixa abaixo com uma taxa de juros compostos de 10% ao ano.
  • 3. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 30 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 CAPÍTULO 6 – EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS 6.1) DEFINIÇÃO Dois ou mais capitais, resgatáveis em datas distintas, serão equivalentes se, levados para uma mesma data focal à mesma taxa de juros, resultarem em valores iguais. 6.2) PROPRIEDADE FUNDAMENTAL DA EQUIVALÊNCIA DE CAPITAIS EM JUROS COMPOSTOS No regime de juros compostos, uma vez verificada a equivalência para uma determinada data focal, ela permanecerá válida para qualquer outra data focal. Em outras palavras, a comparação de capitais em juros compostos não depende da data focal considerada. Esta propriedade aplica-se tanto a capitais isolados quanto a conjuntos de capitais. Desta forma, se dois conjuntos de capitais forem equivalentes em uma data focal, eles o serão em qualquer outra data focal. É importante lembrar que esta propriedade NÃO É VÁLIDA para o regime de capitalização simples. Exemplos: 02) Verifique se são equivalentes os seguintes projetos, sabendo-se a taxa de juros é composta de 20%. ANO Projeto X (R$) Projeto Y (R$) 0 -650,00 -1.350,00 1 120,00 600,00 2 288,00 0,00 3 864,00 1.728,00 QUESTÕES DE CONCURSOS 01) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2005-ESAF) Ana quer vender um apartamento por R$ 400.000,00 a vista ou financiado pelo sistema de juros compostos a taxa de 5% ao semestre. Paulo está interessado em comprar esse apartamento e propõe à Ana pagar os R$ 400.000,00 em duas parcelas iguais, com vencimentos a contar a partir da compra. A primeira parcela com vencimento em 6 meses e a segunda com vencimento em 18 meses. Se Ana aceitar a proposta de Paulo, então, sem considerar os centavos, o valor de cada uma das parcelas será igual a: a) R$ 220.237,00 b) R$ 230.237,00 c) R$ 242.720,00 d) R$ 275.412,00 e) R$ 298.654,00
  • 4. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 31 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 02) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2005-ESAF) Uma empresa adquiriu de seu fornecedor mercadorias no valor de R$ 100.000,00 pagando 30% a vista. No contrato de financiamento realizado no regime de juros compostos, ficou estabelecido que para qualquer pagamento que for efetuado até seis meses a taxa de juros compostos será de 9,2727% ao trimestre. Para qualquer pagamento que for efetuado após seis meses, a taxa de juros compostos será de 4% ao mês. A empresa resolveu pagar a dívida em duas parcelas. Uma parcela de R$ 30.000,00 no final do quinto mês e a segunda parcela dois meses após o pagamento da primeira. Desse modo, o valor da segunda parcela, sem considerar os centavos, deverá ser igual a: a) R$ 62.065,00 b) R$ 59.065,00 c) R$ 61.410,00 d) R$ 60.120,00 e) R$ 58.065,00 03) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Uma pessoa contraiu uma dívida no regime de juros compostos que deverá ser quitada em três parcelas. Uma parcela de R$ 500,00 vencível no final do terceiro mês; outra de R$ 1.000,00 vencível no final do oitavo mês e a última, de R$ 600,00 vencível no final do décimo segundo mês. A taxa de juros cobrada pelo credor é de 5% ao mês. No final do sexto mês o cliente decidiu pagar a dívida em uma única parcela. Assim, desconsiderando os centavos, o valor equivalente a ser pago será igual a: a) R$ 2.535,0 b) R$ 2.100,00 c) R$ 2.153,00 d) R$ 1.957,00 e) R$ 1.933,00 04) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Uma imobiliária coloca à venda um apartamento por R$ 85.000,00 a vista. Como alternativa, um comprador propõe uma entrada de R$ 15.000,00 e mais três parcelas: duas iguais e uma de R$ 30.000,00. Cada uma das parcelas vencerá em um prazo a contar do dia da compra. A primeira parcela vencerá no final do sexto mês. A segunda, cujo valor é de R$ 30.000,00, vencerá no final do décimo segundo mês, e a terceira no final do décimo oitavo mês. A transação será realizada no regime de juros compostos a uma taxa de 4% ao mês. Se a imobiliária aceitar essa proposta, então o valor de cada uma das parcelas iguais, desconsiderando os centavos, será igual a: a) R$ 35.000,00 b) R$ 27.925,00 c) R$ 32.500,00 d) R$ 39.925,00 e) R$ 35.500,00 05) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Um carro pode ser financiado no regime de juros compostos em dois pagamentos. Uma entrada de R$ 20.000,00 e uma parcela de R$ 20.000,00 seis meses após a entrada. Um comprador propõe como segunda parcela o valor de R$ 17.000,00, que deverá ser pago oito meses após a entrada. Sabendo-se que a taxa contratada é de 2 % ao mês, então, sem considerar os centavos, o valor da entrada deverá ser igual a: a) R$ 23.455,00 b) R$ 23.250,00 c) R$ 24.580,00 d) R$ 25.455,00 e) R$ 26.580,00
  • 5. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 32 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 06) (ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE-STN/2005-ESAF) Em janeiro de 2005, uma empresa assumiu uma dívida, comprometendo liquidá-la em dois pagamentos. O primeiro de R$ 2.500,00 com vencimento para o final de fevereiro. O segundo de R$ 3.500,00 com vencimento para o final de junho. Contudo, no vencimento da primeira parcela, não dispondo de recursos para honrá-la, o devedor propôs um novo esquema de pagamento. Um pagamento de R$ 4.000,00 no final de setembro e o saldo em dezembro do corrente ano. Sabendo que a taxa de juros compostos da operação é de 3 % ao mês, então, sem considerar os centavos, o saldo a pagar em dezembro será igual a a) R$ 2.168,00 b) R$ 2.288,00 c) R$ 2.000,00 d) R$ 3.168,00 e) R$ 3.288,00 07) (AUDITOR DO TESOURO MUNICIPAL-FORTALEZA/2003-ESAF) Qual o capital hoje que é equivalente, a uma taxa de juros compostos de 10% ao semestre, a um capital de R$ 100.000,00 que venceu há um ano mais um capital de R$ 110.000,00 que vai vencer daqui a seis meses? a) R$ 210.000,00 b) R$ 220.000,00 c) R$ 221.000,00 d) R$ 230.000,00 e) R$ 231.000,00 08) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2002-ESAF) Indique qual o capital hoje equivalente ao capital de R$ 4.620,00 que vence dentro de cinquenta dias, mais o capital de R$ 3.960,00 que vence dentro de cem dias e mais o capital de R$ 4.000,00 que venceu há vinte dias, à taxa de juros simples de 0,1% ao dia. a) R$ 10.940,00 b) R$ 11.080,00 c) R$ 12.080,00 d) R$ 12.640,00 e) R$ 12.820,00 09) (AGENTE FISCAL DE TRIBUTOS ESTADUAIS-SEFAZ-PI/2001-ESAF) Ana contraiu uma dívida, comprometendo-se a saldá-la em dois pagamentos. Em 1º de março de 2001, deveria ser efetuado o primeiro pagamento no valor de R$ 3.500,00. O segundo pagamento, no valor de R$ 4.500,00, deveria ser efetuado 6 meses após o primeiro, ou seja, em 1° de setembro de 2001. Contudo, no vencimento da primeira parcela, não dispondo de recursos, Ana propôs uma repactuação da dívida, com um novo esquema de pagamentos. O esquema apresentado foi o de efetuar um pagamento de R$ 5.000,00 em 1º de junho de 2001, e pagar o restante em 1º de dezembro do mesmo ano. Se a dívida foi contratada a uma taxa de juros compostos igual a 5% ao mês, então o valor a ser pago em 1º de dezembro deveria ser igual a: a) R$ 3.200,00 b) R$ 3.452,20 c) R$ 3.938,48 d) R$ 5.432,00 e) R$ 6.362,00
  • 6. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 33 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 10) (AUDITOR-SEFAZ-PI/2001-ESAF) José tem uma dívida a ser paga em três prestações. A primeira prestação é de R$ 980,00 e deve ser paga ao final do terceiro mês; a segunda é de R$ 320,00 e deve ser paga ao término do sétimo mês; a terceira é de R$ 420,00 e deve ser paga ao final do nono mês. O credor cobra juros compostos com taxa igual a 5% ao mês. José, contudo, propõe ao credor saldar a dívida, em uma única prestação ao final do décimo segundo mês e mantendo a mesma taxa de juros contratada de 5%. Se o credor aceitar a proposta, então José pagará nesta única prestação o valor de: a) R$ 1.214,91 b) R$ 2.114,05 c) R$ 2.252,05 d) R$ 2.352,25 e) R$ 2.414,91 11) (AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL/2000-ESAF) Uma empresa deve pagar R$ 20.000,00 hoje, R$ 10.000,00 ao fim de trinta dias e R$ 31.200,00 ao fim de noventa dias. Como ela só espera contar com os recursos necessários dentro de sessenta dias e pretende negociar um pagamento único ao fim desse prazo, obtenha o capital equivalente que quita a dívida ao fim dos sessenta dias, considerando uma taxa de juros compostos de 4% ao mês. a) R$ 62.200,00 b) R$ 64.000,00 c) R$ 63.232,00 d) R$ 62.032,00 e) R$ 64.513,28 12) (AUDITOR DE TRIBUTOS MUNICIPAIS/1998-ESAF) Uma dívida no valor de R$ 20.000,00 vence hoje, enquanto outra no valor de R$ 30.000,00 vence em 6 meses. À taxa de juros compostos de 4% ao mês e considerando um desconto racional, obtenha o valor da dívida equivalente às duas anteriores, com vencimento ao fim de 3 meses, desprezando os centavos. a) R$ 48.800,00 b) R$ 49.167,00 c) R$ 49.185,00 d) R$ 49.039,00 e) R$ 50.000,00 13) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma pessoa possui um financiamento (taxa de juros simples de 10% a.m.). O valor total dos pagamentos a serem efetuados, juros mais principal, é de R$ 1.400,00. As condições contratuais prevêem que o pagamento deste financiamento será efetuado em duas parcelas. A primeira parcela, no valor de setenta por cento do total dos pagamentos, será paga ao final do quarto mês, e a segunda parcela, no valor de trinta por cento do total dos pagamentos, será paga ao final do décimo- primeiro mês. O valor que mais se aproxima do valor financiado é: a) R$ 816,55 b) R$ 900,00 c) R$ 945,00 d) R$ 970,00 e) R$ 995,00
  • 7. MATEMÁTICA FINANCEIRA CARREIRAS FISCAIS 34 Prof.: Brunno Lima www.cursologosjf.com.br ANO 2013 9/10/2013 MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS PÚBLICOS – CARREIRAS FISCAIS / 2013 14) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma firma deseja alterar as datas e valores de um financiamento contratado. Este financiamento foi contratado, há 30 dias, a uma taxa de juros simples de 2% ao mês. A instituição financiadora não cobra custas nem taxas para fazer estas alterações. A taxa de juros não sofrerá alterações. Condições pactuadas inicialmente: pagamento de duas prestações iguais e sucessivas de R$ 11.024,00 a serem pagas em 60 e 90 dias. Condições desejadas: pagamento em três prestações iguais: a primeira ao final do 10º mês; a segunda ao final do 30º mês; a terceira ao final do 70º mês. Caso sejam aprovadas as alterações, o valor que mais se aproxima do valor unitário de cada uma das novas prestações é: a) R$ 8.200,00 b) R$ 9.333,33 c) R$ 10.752,31 d) R$ 11.200,00 e) R$ 12.933,60 15) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma empresa obteve um financiamento de R$ 10.000,00 à taxa de 120% ao ano capitalizados mensalmente (juros compostos). A empresa pagou R$ 6.000,00 ao final do primeiro mês e R$ 3.000,00 ao final do segundo mês. O valor que deverá ser pago ao final do terceiro mês para liquidar o financiamento (juros + principal) é: a) R$ 3.250,00 b) R$ 3.100,00 c) R$ 3.050,00 d) R$ 2.975,00 e) R$ 2.750,00 16) (AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL/1996-ESAF) Uma pessoa tomou um empréstimo à taxa de 4% ao mês, com juros compostos capitalizados mensalmente. Este empréstimo deve ser pago em 2 parcelas mensais e iguais de R$ 1.000,00, daqui a 13 e 14 meses respectivamente. O valor que mais se aproxima do valor de um único pagamento no décimo quinto mês que substitui estes dois pagamentos é: a) R$ 2.012,00 b) R$ 2.121,00 c) R$ 2.333,33 d) R$ 2.484,84 e) R$ 2.516,16 GABARITO 01- A 02- E 03- E 04- D 05- B 06- D 07- C 08- C 09- C 10- E 11- D 12- B 13- B 14- D 15- E 16- B ANOTAÇÕES _____________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________