SlideShare uma empresa Scribd logo
MAPAS CONCEITUAIS 
PRAPETEC - Prática Pedagógica no Ensino e Aprendizagem com Tecnologias 
Educacionais 
PPGE - PUCPR - Grupo de Pesquisa - 2014 
Prof.ª Dra. Patrícia Lupion Torres (orientadora) 
Giovana Vaz da Silva 
(PIBIC) 
PRAPETEC
PRAPETEC 
O QUE É UM MAPA CONCEITUAL: 
Mapas Conceituais são representações 
gráficas equivalente a diagramas, 
designando relações entre conceitos 
ligados por palavras. Formam uma 
estrutura com conceitos amplos até os 
menos inclusivos. Contribuem para uma 
ordenação e a sequência hierarquizada 
dos conteúdos de ensino, promovendo 
estímulos aos alunos. 
(KONRATH, 2014).
PRAPETEC 
O QUE É UM MAPA CONCEITUAL:
PRAPETEC 
MAPA CONCEITUAL: 
 Estão embasados na teoria 
construtivista, o indivíduo constrói seu 
conhecimento e significados a partir da 
construção desses mapas. 
 Ativam o uso do conhecimento prévio e 
estimulam o desenvolvimento cognitivo 
e criativo dos alunos. 
(TORRES e MARRIOTT: 2005, p. 8, 13 e 14)
PRAPETEC 
MAPA CONCEITUAL:
PRAPETEC 
MAPAS CONCEITUAIS: 
São considerados como poderosas ferramentas 
gráficas para classificar, representar e comunicar 
as relações entre diversos elementos de qualquer 
área do conhecimento, servindo como ponto de 
referência para tomadas de decisão e novas 
descobertas científicas. 
Mapa conceitual é aberto, é conectável, em todas 
as suas dimensões, desmontável, reversível, 
susceptível de receber modificações 
constantemente. 
(OKADA, 2008, P. 39 E 40)
PRAPETEC 
MAPAS CONCEITUAIS:
PRAPETEC 
BENEFÍCIOS DOS MAPAS 
CONCEITUAIS: 
Eles promovem a aprendizagem ativa - 
julgamento, reflexão, revisão e pensamento crítico; 
Proporcionam uma maneira fácil de verificar o 
que está sendo ensinadoaprendido, ajudando os 
alunos a avaliar sua aprendizagem; 
Ajudam os alunos a atingir um nível mais alto de 
cognição. O conhecimento organizado facilita a 
assimilação, a retenção e a recuperação da 
informação. 
(TORRES e MARRIOTT, 2005, p. 18)
PRAPETEC 
BENEFÍCIOS DOS MAPAS 
CONCEITUAIS:
PRAPETEC 
QUEM OS CRIOU? 
Joseph Novak foi considerado o criador 
dos mapas conceituais, usou esses mapas 
em suas pesquisas, abrangendo as diversas 
áreas do conhecimento. 
Ele baseou-se na teoria da aprendizagem 
significativa de David Ausubel.
PRAPETEC 
COMO ELABORAR UM MAPA 
CONCEITUAL: 
Mapas Conceituais são mapas criados a partir de uma questão 
focal: esta questão constitui o contexto do que pretende-se 
compreender ou representar. Essa questão se relacionam com 
os demais conceitos. 
As ligações podem ser de duas naturezas: chamadas de 
Diferenciação Progressista ou verticais (relacionadas à 
hierarquização dos conceitos, de conceitos mais inclusivo para 
conceitos mais inclusivos), e Reconciliação Integrativa, que 
procura fazer relações entre conceitos de galhos diferentes, 
procurando integrá-los. 
(TORRES e MARRIOTT , 2005, p. 17)
PRAPETEC 
COMO ELABORAR UM MAPA 
CONCEITUAL: 
Quando o mapa conceitual for realizado a partir de um texto 
deverá ser feito do seguinte modo: 
 Fazer a leitura do texto; 
 Escolher e destacar cerca de 15 conceitos principais do texto; 
 Agrupar conceitos e organizá-los em uma estrutura 
hierárquica; 
 Quando estiver satisfeito com o agrupamento e 
hierarquização desses conceitos, ligá-los com palavras ou frases 
de ligação que expliquem a relação entre eles. 
Procurar ramificar os galhos/pernas a cada nível hierárquico". 
(TORRES e MARRIOTT 2005, p. 21 e 22)
PRAPETEC 
COMO ELABORAR UM MAPA 
CONCEITUAL:
PRAPETEC 
COMO ELABORAR UM MAPA 
CONCEITUAL: 
 se solicita que os estudantes a partir de um debate 
organizem os conceitos que encontram em um livro 
sobre um tema específico. É importante clarificar o 
termino do conceito. 
 se recomenda que o docente selecione outras 
passagens para que os estudantes trabalhem, se puder 
aportar outra informação que se considere relevante. 
 é dado as indicações para a construção do mapa. Se 
agrupam os conceitos que se vinculam entre si. Se 
ordenam segundo sua hierarquia. 
NOVAK (1988) apud FERRARI e SÉNZ (2007, p. 348)
PRAPETEC 
COMO ELABORAR UM MAPA 
CONCEITUAL: 
 durante a realização, os estudantes mudam os conceitos 
de lugar, exclui e cometam sobre a hierarquia que 
corresponde a cada conceito. 
 uma vez que os grupos de estudantes elaboram seus 
mapas se pode dar uma mesa de pontuação, que pode 
ter um mapa do feito como um exemplo.” 
NOVAK (1988) apud FERRARI e SÉNZ (2007, p. 348)
PRAPETEC 
COMO AVALIAR UM MAPA 
CONCEITUAL: 
 O professor poderá avaliar seus alunos a partir das 
explicações do aluno, orais ou escritas, assim ele terá mais 
clareza de como os alunos construíram e relacionaram os 
conceitos em questão. 
 Um bom mapa é aquele que apresenta uma estrutura 
hierárquica, ligações entre conceitos correta e concisa, e 
ligações cruzadas relacionando conceitos distantes. 
TORRES e MARRIOTT (2005, p. 43)
PRAPETEC 
COMO AVALIAR UM MAPA 
CONCEITUAL: 
 O professor deve questionar (e ensinar os alunos a se 
autoquestionarem e a questionarem uns aos outros) sobre a 
exatidão e a validade do conhecimento representado nos 
mapas fazendo perguntas. 
 As avaliações podem ser desenvolvidas como um trabalho 
individual ou em grupo de dois ou três alunos, pois a troca 
que ocorre entre eles pode ajudar a corrigir ideias errôneas e 
promover o aprendizado significativo, já que os alunos estão 
muito provavelmente no mesmo nível de compreensão, 
muito mais que o professor e o aluno. 
TORRES & MARRIOTT (2005, p. 43)
PRAPETEC 
REFERÊNCIAS: 
MARRIOTT, Rita de Cassia Veiga & TORRES, Patrícia Lupion. Um pouco de 
história: o que são, quem são, quem os inventou, quando e com que finalidade. 
IN: MARRIOTT, Rita de Cassia Veiga & TORRES, Patrícia Lupion. Tecnologias 
educacionais e educação ambiental: o uso de mapas conceituais no ensino e na 
aprendizagem. Curitiba: FAEP, 2005. 
OKADA, Alexandra (org). Cartografia Cognitiva: Mapas do conhecimento para 
pesquisa, aprendizagem e formação docente. Cuiabá: KCM Ed., 2008. 
FERRARI, Eduardo Fiore & SÁENZ, Julia Leymonié. Estratégias Didacticas: para el 
aprendizaje y para la enseñanza. In: FERRARI, Eduardo Fiore & SÁENZ, Julia 
Leymonié. Didáctica Práctica para enseñanza media y superior. Uruguay: Grupo 
Magro Ed., 2007. 
KONRATH, Mary Lúcia Pedroso. Mapas Conceituais, 2014. Disponível em: 
http://penta2.ufrgs.br/edutools/mapasconceituais/. Acesso em: 07 abr 2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historia da educacao
Historia da educacaoHistoria da educacao
Historia da educacao
Magno Oliveira
 
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCNGeografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Patrícia Éderson Dias
 
Saberes Docentes final
Saberes Docentes finalSaberes Docentes final
Saberes Docentes final
mefurb
 
Fundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramento
Fundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramentoFundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramento
Fundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramento
Susanne Messias
 
O curriculo
O curriculoO curriculo
O curriculo
Germano Minezes
 
Estratégias de leitura
Estratégias de leituraEstratégias de leitura
Estratégias de leitura
Andréa Cristina Soares Costa
 
Multiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual KressMultiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual Kress
Reinildes
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
Joao Balbi
 
Apresentação planejamento e avaliação
Apresentação   planejamento e avaliaçãoApresentação   planejamento e avaliação
Apresentação planejamento e avaliação
Ana Lúcia M. Benício
 
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
Vyeyra Santos
 
Mapas conceituais - Educação e TIC
Mapas conceituais - Educação e TICMapas conceituais - Educação e TIC
Mapas conceituais - Educação e TIC
Fernando Pimentel
 
Planejamento pedagogico
Planejamento pedagogicoPlanejamento pedagogico
Planejamento pedagogico
straraposa
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
carolnacari
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
familiaestagio
 
Apresentação gestão educacional
Apresentação gestão  educacionalApresentação gestão  educacional
Apresentação gestão educacional
Cidinha Professora FALC
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
Elenkris
 
Teoria da Complexidade
Teoria da ComplexidadeTeoria da Complexidade
Teoria da Complexidade
Marcos Ramon
 
Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18
Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18
Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18
UFPB
 
Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas
Claudio Oliveira
 
Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?
Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?
Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?
Giuliafs
 

Mais procurados (20)

Historia da educacao
Historia da educacaoHistoria da educacao
Historia da educacao
 
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCNGeografia para o ensino fundamental partir dos PCN
Geografia para o ensino fundamental partir dos PCN
 
Saberes Docentes final
Saberes Docentes finalSaberes Docentes final
Saberes Docentes final
 
Fundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramento
Fundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramentoFundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramento
Fundamentos teoricos e metodologicos da alfabetização e do letramento
 
O curriculo
O curriculoO curriculo
O curriculo
 
Estratégias de leitura
Estratégias de leituraEstratégias de leitura
Estratégias de leitura
 
Multiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual KressMultiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual Kress
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
 
Apresentação planejamento e avaliação
Apresentação   planejamento e avaliaçãoApresentação   planejamento e avaliação
Apresentação planejamento e avaliação
 
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIASAVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
AVALIAÇÃO EDUCACIONAL: PESPECTIVIAS
 
Mapas conceituais - Educação e TIC
Mapas conceituais - Educação e TICMapas conceituais - Educação e TIC
Mapas conceituais - Educação e TIC
 
Planejamento pedagogico
Planejamento pedagogicoPlanejamento pedagogico
Planejamento pedagogico
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
 
Apresentação gestão educacional
Apresentação gestão  educacionalApresentação gestão  educacional
Apresentação gestão educacional
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
Teoria da Complexidade
Teoria da ComplexidadeTeoria da Complexidade
Teoria da Complexidade
 
Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18
Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18
Campo de atuação_do_pedagogo- aula do dia 18
 
Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas Apresentação paradigmas
Apresentação paradigmas
 
Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?
Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?
Desenvolvendo sua pesquisa! O que é uma investigação científica?
 

Destaque

Esquema conceitual de imunologia
Esquema conceitual de imunologiaEsquema conceitual de imunologia
Esquema conceitual de imunologia
Franciskelly
 
31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii
Leonor Vaz Pereira
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitual
Jussara Bridi
 
Prof Denys Sales - Oficina mapa conceitual
Prof Denys Sales - Oficina mapa conceitualProf Denys Sales - Oficina mapa conceitual
Prof Denys Sales - Oficina mapa conceitual
Gilvandenys Leite Sales
 
Oficina mapa conceitual
Oficina   mapa conceitualOficina   mapa conceitual
Oficina mapa conceitual
anamariadis
 
Mapa conceitual walber vinicios
Mapa conceitual walber viniciosMapa conceitual walber vinicios
Mapa conceitual walber vinicios
FAINTVISA
 
01 imunidade inata
01 imunidade inata01 imunidade inata
01 imunidade inata
Ta_ta
 
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e SecundáriosOrgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
LABIMUNO UFBA
 
Imunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralImunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - Humoral
Isabel Lopes
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
Messias Miranda
 
Grupo modelo SA DE CV
Grupo modelo SA DE CVGrupo modelo SA DE CV
Grupo modelo SA DE CV
Vazquezito
 
Mapas conceituais teoria subjacent - Novak
Mapas conceituais teoria subjacent - NovakMapas conceituais teoria subjacent - Novak
Mapas conceituais teoria subjacent - Novak
Marga Fadanelli Simionato
 
Mapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículos
Mapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículosMapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículos
Mapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículos
Paulo Correia
 
Pcdt acne grave_livro_2010
Pcdt acne grave_livro_2010Pcdt acne grave_livro_2010
Pcdt acne grave_livro_2010
Arquivo-FClinico
 
Mapas mentais leucócitos
Mapas mentais leucócitosMapas mentais leucócitos
Mapas mentais leucócitos
Patrícia Borges
 
Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1
Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1
Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1
Cristiano Thomaz
 
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
Leonor Vaz Pereira
 
Células, tecidos e órgãos linfóides aula ii
Células, tecidos e órgãos linfóides aula iiCélulas, tecidos e órgãos linfóides aula ii
Células, tecidos e órgãos linfóides aula ii
Bila Bernardes
 
Livro mapas conceituais e diagramas
Livro mapas conceituais e diagramasLivro mapas conceituais e diagramas
Livro mapas conceituais e diagramas
JOAO AURELIANO
 
Sistema cardivascular
Sistema cardivascularSistema cardivascular
Sistema cardivascular
José Antonio Paniagua
 

Destaque (20)

Esquema conceitual de imunologia
Esquema conceitual de imunologiaEsquema conceitual de imunologia
Esquema conceitual de imunologia
 
31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii31 Sistema ImunitáRio I Ii
31 Sistema ImunitáRio I Ii
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitual
 
Prof Denys Sales - Oficina mapa conceitual
Prof Denys Sales - Oficina mapa conceitualProf Denys Sales - Oficina mapa conceitual
Prof Denys Sales - Oficina mapa conceitual
 
Oficina mapa conceitual
Oficina   mapa conceitualOficina   mapa conceitual
Oficina mapa conceitual
 
Mapa conceitual walber vinicios
Mapa conceitual walber viniciosMapa conceitual walber vinicios
Mapa conceitual walber vinicios
 
01 imunidade inata
01 imunidade inata01 imunidade inata
01 imunidade inata
 
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e SecundáriosOrgãos Linfóides Primários e Secundários
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
 
Imunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralImunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - Humoral
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
 
Grupo modelo SA DE CV
Grupo modelo SA DE CVGrupo modelo SA DE CV
Grupo modelo SA DE CV
 
Mapas conceituais teoria subjacent - Novak
Mapas conceituais teoria subjacent - NovakMapas conceituais teoria subjacent - Novak
Mapas conceituais teoria subjacent - Novak
 
Mapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículos
Mapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículosMapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículos
Mapas conceituais no planejamento de disciplinas e currículos
 
Pcdt acne grave_livro_2010
Pcdt acne grave_livro_2010Pcdt acne grave_livro_2010
Pcdt acne grave_livro_2010
 
Mapas mentais leucócitos
Mapas mentais leucócitosMapas mentais leucócitos
Mapas mentais leucócitos
 
Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1
Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1
Aula 1 orgãos linfoides leucocitos1
 
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
 
Células, tecidos e órgãos linfóides aula ii
Células, tecidos e órgãos linfóides aula iiCélulas, tecidos e órgãos linfóides aula ii
Células, tecidos e órgãos linfóides aula ii
 
Livro mapas conceituais e diagramas
Livro mapas conceituais e diagramasLivro mapas conceituais e diagramas
Livro mapas conceituais e diagramas
 
Sistema cardivascular
Sistema cardivascularSistema cardivascular
Sistema cardivascular
 

Semelhante a Mapa conceitual slide

Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de MattosTrês de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
CursoTICs
 
Tutorial do cmap tools
Tutorial do cmap toolsTutorial do cmap tools
Tutorial do cmap tools
Mariá Pohlmann da Silveira
 
Estudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapas
Estudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapasEstudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapas
Estudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapas
karina costa
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitual
Valdenice Silva
 
O objetivo deste trabalho foi discutido .
O objetivo deste trabalho foi discutido .O objetivo deste trabalho foi discutido .
O objetivo deste trabalho foi discutido .
RafaelFelipe71
 
Mapas conceituais por m arcelo sabino pires
Mapas conceituais   por m arcelo sabino piresMapas conceituais   por m arcelo sabino pires
Mapas conceituais por m arcelo sabino pires
Marcelo Pires
 
Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9
Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9
Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9
EPE-GEPE-ICA
 
Oficina Pedagógica Cmap Tools
Oficina Pedagógica Cmap ToolsOficina Pedagógica Cmap Tools
Oficina Pedagógica Cmap Tools
Fernando Pimentel
 
Mapas conceituais cópia
Mapas conceituais   cópiaMapas conceituais   cópia
Mapas conceituais cópia
Marilia Frizzera Dias
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
NTEAfonsoclaudio
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
NTEAfonsoclaudio
 
Jovaed mapas conceituais - abed
Jovaed    mapas conceituais - abedJovaed    mapas conceituais - abed
Jovaed mapas conceituais - abed
mluzia
 
Mapa conceitual - apresentação
Mapa conceitual - apresentaçãoMapa conceitual - apresentação
Mapa conceitual - apresentação
grupo4didatica
 
mapas
mapasmapas
mapas
cplp
 
PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu
PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu
PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu
Solange Goulart
 
Interacao pea katia_danielle
Interacao pea katia_danielleInteracao pea katia_danielle
Interacao pea katia_danielle
Patricia Torres
 
ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptx
ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptxESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptx
ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptx
MarineideAmorim1
 
Transversalidade
TransversalidadeTransversalidade
Transversalidade
Eliane Bruini
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
Lxa Alx
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
Lxa Alx
 

Semelhante a Mapa conceitual slide (20)

Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de MattosTrês de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
Três de Maio - Flávia Hitomi Takei de Mattos
 
Tutorial do cmap tools
Tutorial do cmap toolsTutorial do cmap tools
Tutorial do cmap tools
 
Estudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapas
Estudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapasEstudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapas
Estudo dos quadriláteros com o auxílio dos mapas
 
Mapa conceitual
Mapa conceitualMapa conceitual
Mapa conceitual
 
O objetivo deste trabalho foi discutido .
O objetivo deste trabalho foi discutido .O objetivo deste trabalho foi discutido .
O objetivo deste trabalho foi discutido .
 
Mapas conceituais por m arcelo sabino pires
Mapas conceituais   por m arcelo sabino piresMapas conceituais   por m arcelo sabino pires
Mapas conceituais por m arcelo sabino pires
 
Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9
Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9
Oficina pedaggica-cmap-tools-1222891775730276-9
 
Oficina Pedagógica Cmap Tools
Oficina Pedagógica Cmap ToolsOficina Pedagógica Cmap Tools
Oficina Pedagógica Cmap Tools
 
Mapas conceituais cópia
Mapas conceituais   cópiaMapas conceituais   cópia
Mapas conceituais cópia
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
 
Jovaed mapas conceituais - abed
Jovaed    mapas conceituais - abedJovaed    mapas conceituais - abed
Jovaed mapas conceituais - abed
 
Mapa conceitual - apresentação
Mapa conceitual - apresentaçãoMapa conceitual - apresentação
Mapa conceitual - apresentação
 
mapas
mapasmapas
mapas
 
PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu
PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu
PNAIC - Orientadora de Estudos Solange Goulart de Souza . Município de Biguaçu
 
Interacao pea katia_danielle
Interacao pea katia_danielleInteracao pea katia_danielle
Interacao pea katia_danielle
 
ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptx
ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptxESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptx
ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.1 - PARTE 2.pptx
 
Transversalidade
TransversalidadeTransversalidade
Transversalidade
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
 
Mapas conceituais
Mapas conceituaisMapas conceituais
Mapas conceituais
 

Último

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 

Último (20)

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 

Mapa conceitual slide

  • 1. MAPAS CONCEITUAIS PRAPETEC - Prática Pedagógica no Ensino e Aprendizagem com Tecnologias Educacionais PPGE - PUCPR - Grupo de Pesquisa - 2014 Prof.ª Dra. Patrícia Lupion Torres (orientadora) Giovana Vaz da Silva (PIBIC) PRAPETEC
  • 2. PRAPETEC O QUE É UM MAPA CONCEITUAL: Mapas Conceituais são representações gráficas equivalente a diagramas, designando relações entre conceitos ligados por palavras. Formam uma estrutura com conceitos amplos até os menos inclusivos. Contribuem para uma ordenação e a sequência hierarquizada dos conteúdos de ensino, promovendo estímulos aos alunos. (KONRATH, 2014).
  • 3. PRAPETEC O QUE É UM MAPA CONCEITUAL:
  • 4. PRAPETEC MAPA CONCEITUAL:  Estão embasados na teoria construtivista, o indivíduo constrói seu conhecimento e significados a partir da construção desses mapas.  Ativam o uso do conhecimento prévio e estimulam o desenvolvimento cognitivo e criativo dos alunos. (TORRES e MARRIOTT: 2005, p. 8, 13 e 14)
  • 6. PRAPETEC MAPAS CONCEITUAIS: São considerados como poderosas ferramentas gráficas para classificar, representar e comunicar as relações entre diversos elementos de qualquer área do conhecimento, servindo como ponto de referência para tomadas de decisão e novas descobertas científicas. Mapa conceitual é aberto, é conectável, em todas as suas dimensões, desmontável, reversível, susceptível de receber modificações constantemente. (OKADA, 2008, P. 39 E 40)
  • 8. PRAPETEC BENEFÍCIOS DOS MAPAS CONCEITUAIS: Eles promovem a aprendizagem ativa - julgamento, reflexão, revisão e pensamento crítico; Proporcionam uma maneira fácil de verificar o que está sendo ensinadoaprendido, ajudando os alunos a avaliar sua aprendizagem; Ajudam os alunos a atingir um nível mais alto de cognição. O conhecimento organizado facilita a assimilação, a retenção e a recuperação da informação. (TORRES e MARRIOTT, 2005, p. 18)
  • 9. PRAPETEC BENEFÍCIOS DOS MAPAS CONCEITUAIS:
  • 10. PRAPETEC QUEM OS CRIOU? Joseph Novak foi considerado o criador dos mapas conceituais, usou esses mapas em suas pesquisas, abrangendo as diversas áreas do conhecimento. Ele baseou-se na teoria da aprendizagem significativa de David Ausubel.
  • 11. PRAPETEC COMO ELABORAR UM MAPA CONCEITUAL: Mapas Conceituais são mapas criados a partir de uma questão focal: esta questão constitui o contexto do que pretende-se compreender ou representar. Essa questão se relacionam com os demais conceitos. As ligações podem ser de duas naturezas: chamadas de Diferenciação Progressista ou verticais (relacionadas à hierarquização dos conceitos, de conceitos mais inclusivo para conceitos mais inclusivos), e Reconciliação Integrativa, que procura fazer relações entre conceitos de galhos diferentes, procurando integrá-los. (TORRES e MARRIOTT , 2005, p. 17)
  • 12. PRAPETEC COMO ELABORAR UM MAPA CONCEITUAL: Quando o mapa conceitual for realizado a partir de um texto deverá ser feito do seguinte modo:  Fazer a leitura do texto;  Escolher e destacar cerca de 15 conceitos principais do texto;  Agrupar conceitos e organizá-los em uma estrutura hierárquica;  Quando estiver satisfeito com o agrupamento e hierarquização desses conceitos, ligá-los com palavras ou frases de ligação que expliquem a relação entre eles. Procurar ramificar os galhos/pernas a cada nível hierárquico". (TORRES e MARRIOTT 2005, p. 21 e 22)
  • 13. PRAPETEC COMO ELABORAR UM MAPA CONCEITUAL:
  • 14. PRAPETEC COMO ELABORAR UM MAPA CONCEITUAL:  se solicita que os estudantes a partir de um debate organizem os conceitos que encontram em um livro sobre um tema específico. É importante clarificar o termino do conceito.  se recomenda que o docente selecione outras passagens para que os estudantes trabalhem, se puder aportar outra informação que se considere relevante.  é dado as indicações para a construção do mapa. Se agrupam os conceitos que se vinculam entre si. Se ordenam segundo sua hierarquia. NOVAK (1988) apud FERRARI e SÉNZ (2007, p. 348)
  • 15. PRAPETEC COMO ELABORAR UM MAPA CONCEITUAL:  durante a realização, os estudantes mudam os conceitos de lugar, exclui e cometam sobre a hierarquia que corresponde a cada conceito.  uma vez que os grupos de estudantes elaboram seus mapas se pode dar uma mesa de pontuação, que pode ter um mapa do feito como um exemplo.” NOVAK (1988) apud FERRARI e SÉNZ (2007, p. 348)
  • 16. PRAPETEC COMO AVALIAR UM MAPA CONCEITUAL:  O professor poderá avaliar seus alunos a partir das explicações do aluno, orais ou escritas, assim ele terá mais clareza de como os alunos construíram e relacionaram os conceitos em questão.  Um bom mapa é aquele que apresenta uma estrutura hierárquica, ligações entre conceitos correta e concisa, e ligações cruzadas relacionando conceitos distantes. TORRES e MARRIOTT (2005, p. 43)
  • 17. PRAPETEC COMO AVALIAR UM MAPA CONCEITUAL:  O professor deve questionar (e ensinar os alunos a se autoquestionarem e a questionarem uns aos outros) sobre a exatidão e a validade do conhecimento representado nos mapas fazendo perguntas.  As avaliações podem ser desenvolvidas como um trabalho individual ou em grupo de dois ou três alunos, pois a troca que ocorre entre eles pode ajudar a corrigir ideias errôneas e promover o aprendizado significativo, já que os alunos estão muito provavelmente no mesmo nível de compreensão, muito mais que o professor e o aluno. TORRES & MARRIOTT (2005, p. 43)
  • 18. PRAPETEC REFERÊNCIAS: MARRIOTT, Rita de Cassia Veiga & TORRES, Patrícia Lupion. Um pouco de história: o que são, quem são, quem os inventou, quando e com que finalidade. IN: MARRIOTT, Rita de Cassia Veiga & TORRES, Patrícia Lupion. Tecnologias educacionais e educação ambiental: o uso de mapas conceituais no ensino e na aprendizagem. Curitiba: FAEP, 2005. OKADA, Alexandra (org). Cartografia Cognitiva: Mapas do conhecimento para pesquisa, aprendizagem e formação docente. Cuiabá: KCM Ed., 2008. FERRARI, Eduardo Fiore & SÁENZ, Julia Leymonié. Estratégias Didacticas: para el aprendizaje y para la enseñanza. In: FERRARI, Eduardo Fiore & SÁENZ, Julia Leymonié. Didáctica Práctica para enseñanza media y superior. Uruguay: Grupo Magro Ed., 2007. KONRATH, Mary Lúcia Pedroso. Mapas Conceituais, 2014. Disponível em: http://penta2.ufrgs.br/edutools/mapasconceituais/. Acesso em: 07 abr 2014.