SlideShare uma empresa Scribd logo
GÊNEROSGÊNEROS
LITERÁRIOSLITERÁRIOS
Professora Bernadete
Professora Roberta
G. Literários
 A LITERATURA É A ARTE QUE
SE MANIFESTA PELA PALAVRA,
SEJA ELA FALADA OU ESCRITA.
Por cima do abismo
estende-se minh’alma
tensa como um cabo
onde me equilibro,
malabarista de palavras.
(Maiakóvski)
A literatura é uma manifestação artística e a palavra é
a sua matéria-prima. Entretanto, é necessário atentar para
o fato de que não basta fazer uso da palavra para produzir
literatura. Lembremos que a função poética da linguagem
ocorre quando a intenção do emissor está voltada para a
própria mensagem, quer na seleção e combinação das
palavras, quer na estrutura da mensagem, com as
palavras carregadas de significado.
Na Antiguidade Clássica os
textos literários dividiam em
em três gêneros:
GÊNERO LÍRICO
GÊNERO DRAMÁTICO
GÊNERO ÉPICO
GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
 A palavra "epopeia" vem do grego
épos, ‘verso’+ poieô, ‘faço’ e se refere
à narrativa em forma de versos, de
um fato grandioso e maravilhoso que
interessa a um povo.
GÊNERO ÉPICO OU
NARRATIVO
O GÊNERO ÉPICO
 O gênero épico: narrações de fatos
grandiosos, centrados na figura de um
herói. Tem a presença de um
narrador
 Segundo Aristóteles, a palavra
narrada.
 é provavelmente a mais antiga das
manifestações literárias. Ele surgiu
quando os homens primitivos
sentiram necessidade de relatar suas
experiências, centradas na dura
batalha de sobrevida num mundo
caótico, hostil e ameaçador.
O QUE É UM HERÓI?
G. Literários
G. Literários
Os elementos essenciais ...
 Na estrutura épica temos: o narrador,
o qual conta a história praticada por
outros no passado; a história, a
sucessão de acontecimentos; as
personagens, em torno das quais
giram os fatos; o tempo, o qual
geralmente se apresenta no passado e
o espaço, local onde se dá a ação das
personagens.
 Neste gênero, geralmente, há
presença de figuras fantasiosas que
ajudam ou atrapalham no curso dos
acontecimentos.
 Presença de mitologia greco-latina -
contracenando heróis mitológicos e
heróis humanos.
 Quando as ações são narradas por
versos, temos o poema épico ou
Epopeia. Dentre as principais
Epopeias, temos: Ilíada e Odisséia.
Os lusíadas – Luís Vaz de Camões
Gêneros Dramático
Textos dramáticos são aqueles em que
a “voz narrativa” está entregue às
personagens, que contam a história
por meio de diálogos e
monólogos.
Drama, em grego, significa “ação”. Ao
gênero dramático pertencem os textos,
em poesia ou prosa, feitos para
serem representados. Isso significa
que entre autor e público desempenha
papel fundamental todo o elenco que
participa da encenação.
O gênero dramático, na Grécia Antiga,
desenvolveu-se por meio de duas
modalidades: a tragédia e a
Gêneros Dramático
A força de um valentão
Tragédia cuiabana em 3 atos
(Na sala de aula de um Colégio X de Cuiabá. Alunos enfileirados e
uniformizados. O professor Marcão, vestido de jaleco branco, voz enrouquecida,
explica enfaticamente a geografia da moral social no mundo da economia
globalizada e alienada pelo capital)
Marcão: Pô! Até quando vocês pensam que o mundo poderá
sobreviver sem uma transformação abrupta nas relações comerciais
entre os países em desenvolvimento e aqueles que usurparam nossas
riquezas por meio da exploração colonial. Respondam, pô...
Chico: Não sei professor.
Primeiro Ato
(Marcão dirige-se para o aluno Chico com voz afetiva e determinada)
Marcão: Que coisa, você não estuda nada mesmo, hein!
E na atualidade?
 O gênero deu origem a
boa parte dos textos
literários que lemos
hoje: os textos em
narrativo em prosa.
GÊNERO NARRATIVO
 O GÊNERO NARRATIVO é visto
como uma variante do Gênero Épico,
enquadrando, neste caso, as
narrativas em prosa.
 TIPOS DE NARRATIVA:
 Romance
 Novela
 Conto
 Fábula
 ...
Conto: é uma narrativa de curta
extensão, devendo
restringir-se a apenas um fato. O
tempo, o espaço e o número
de personagens são
reduzidos. Exemplos: Contos, de
Machado de
Assis; Contos Gauchescos, de
Simões Lopes Neto;
Primeiras Estórias, de Guimarães
Rosa.
Novela: não pode ser associada de
forma alguma à telenovela. Por
falta de uma definição mais precisa,
dizemos que a novela, no que diz
respeito à sua extensão, encontra-se
entre o conto e o romance, ou
ainda, é o gênero que condensa os
elementos do romance. Exemplos:
O Alienista, de Machado de Assis;
A Hora da Estrela, de Clarice
Lispector; O Pêndulo do Relógio,
de Charles Kiefer.
Romance: não se trata, necessariamente, de uma história de amor. Tal
concepção equivocada surgiu possivelmente junto com o próprio gênero,
ou seja, no período romântico, o que talvez explique a origem da
confusão. O romance é a mais longa das narrativas, apresentando as
seguintes características: vários fatos que ocorrem simultaneamente, um
elenco de personagens, tempo e espaço sem restrição. O romance
tradicional estrutura-se a partir de um enredo que, normalmente, divide-se
em cinco partes: situação inicial, complicação, desenvolvimento, clímax e
desfecho. De maneira mais simples, podemos falar na seqüência
harmonia, desarmonia e harmonia, ou seja, a situação inicial de equilíbrio
é rompida e a história somente poderá chegar a seu final com a retomada
do equilíbrio. Exemplos: A Moreninha, de Macedo; Dom Casmurro, de
Machado de Assis; O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O
Continente, de Érico Veríssimo; Cães da Província, de
Assis Brasil.
G. Literários
Gênero Lírico
 Seu nome vem de lira, instrumento musical
que acompanhava os cantos dos gregos.
 Textos de caráter emocional, centrados na
subjetividade dos sentimentos da alma. Tem
a presença do “eu lírico”, a voz que fala no
poema . O emissor é personagem única desse
tipo de mensagem
Soneto de Fidelidade
De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama,
Eu possa me dizer do amor (que tive)
Que não seja imortal posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
(Vinícius de Moraes)
CARACTERÍSTICAS
PRINCIPAIS
 Predominam as palavras e pontuações
de 1a. pessoa.
 Segundo Aristóteles, é a palavra
cantada.
É importante ressaltar que o “eu lírico”
pode ser masculino
ou
feminino
independente do autor.
EU - LÍRICO
Assim, podemos encontrar:
 Autor masculino eu lírico masculino
 Autor masculino eu lírico feminino
 Autor feminino eu lírico feminino
 Autor feminino eu lírico masculino
Gêneros Lírico ou Poético
A poesia lírica surge como uma forma
de atender ao anseio humano de
expressão individual e
subjetiva. Ela se define pela
expressão de sentimentos e emoções
pessoais. Uma outra marca
característica de sua estrutura é o
fato de dar voz a um sujeito lírico,
diferente da narração impessoal
própria da épica.
Seu nome vem de lira, instrumento
musical usado para acompanhar os
cantos gregos. Ao separar-se o texto
do acompanhamento musical, a
poesia passou a apresentar uma
estrutura mais rica.
Gêneros Lírico ou Poético
Com a poesia tendo como suporte o papel, a métrica, o
ritmo das palavras, a divisão em estrofes, a rima, a
combinação das palavras passaram a ser mais
intensamente cultivados pelos poetas.
A intensidade expressiva da obra lírica exige um
trabalho muito especial do poeta sobre a sonoridade do
texto. Assim, o estudo dos elementos básicos de
versificação é imprescindível para compreendermos
melhor o texto poético.
Gêneros Lírico ou Poético
ELEMENTOS DA VERSIFICAÇÃO:
1. Verso e Estrofe:
Cada linha = verso (unidade rítmica do poema)
Conjunto de versos = estrofe
Gêneros Lírico ou Poético
Soneto de Fidelidade
Vinicius de Moraes
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
•Soneto: composição poética de 14 versos = 2 quartetos e 2 tercetos
Gêneros Lírico ou Poético
Métrica: É o número de sílabas poéticas do verso.
• Na contagem das sílabas métricas (escansão), observam-se,
geralmente, as seguintes normas:
• A leitura de um verso deve ser caracterizada pelo ritmo;
• Faz-se a contagem de sílabas até a sílaba tônica da última
palavra;
• Os ditongos, em geral, equivalem a apenas uma sílaba métrica;
• ELISÃO - Normalmente, quando uma palavra termina em vogal
e a outra começa por vogal, unem-se esses fonemas numa única
sílaba métrica.
Gêneros Lírico ou Poético
Eu/ pos/sa/ me/ di/zer/ do a/mor/ (que/ ti/ve):
Que/ não/ se/ja i/mor/tal,/ pos/to/ que é/ cha/ma
Mas/ que/ se/ja in/fi/ni/to em/quan/to/ du/re.VERSOS DECASSÍLABOS
Principais medidas:
Redondilha menor – 5 sílabas métricas
Redondilha maior – 7 sílabas métricas
Decassílabo – 10 sílabas métricas
Alexandrino – 12 sílabas métricas
Versos Livres – sem métrica regular
Gêneros Lírico ou Poético
Rimas: coincidência de sons (total ou parcial) entre palavras no final ou no
meio dos versos.
Classificação das rimas:
Quanto à categoria gramatical:
POBRES: as palavras que rimam pertencem à mesma classe gramatical.
Exemplo: ........................situado (adjetivo)
........................cresce (verbo)
........................parece (verbo)
........................quebrado (adjetivo)
Gêneros Lírico ou Poético
RICAS: as palavras que rimam pertencem a classes gramaticais
distintas.
Exemplo: .....................arde (verbo)
.....................distante (advérbio)
.....................diamante (substantivo)
.....................tarde (substantivo)
Gêneros Lírico ou Poético
•Quanto à disposição ao longo do poema:
ALTERNADAS ou CRUZADAS:
Incendeia A
Coração B
Passeia A
Canção B
Gêneros Lírico ou Poético
PARALELAS ou EMPARELHADAS
Aniquilar A
Olhar A
Montanhas B
Entranhas B
Gêneros Lírico ou Poético
INTERPOLADAS ou OPOSTAS
Espelho A
Disfarce B
Disfarçar-se B
Conselho? A
Versos brancos são os que não apresentam rima.
GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
 A palavra "epopéia" vem do grego
épos, ‘verso’+ poieô, ‘faço’ e se refere
à narrativa em forma de versos, de
um fato grandioso e maravilhoso que
interessa a um povo.
GÊNERO ÉPICO OU
NARRATIVO
O GÊNERO ÉPICO
 O gênero épico: narrações de fatos
grandiosos, centrados na figura de um
herói. Tem a presença de um
narrador
 Segundo Aristóteles, a palavra
narrada.
 é provavelmente a mais antiga das
manifestações literárias. Ele surgiu
quando os homens primitivos
sentiram necessidade de relatar suas
experiências, centradas na dura
batalha de sobrevida num mundo
caótico, hostil e ameaçador.
Os elementos essenciais ...
 Na estrutura épica temos: o narrador,
o qual conta a história praticada por
outros no passado; a história, a
sucessão de acontecimentos; as
personagens, em torno das quais
giram os fatos; o tempo, o qual
geralmente se apresenta no passado e
o espaço, local onde se dá a ação das
personagens.
 Neste gênero, geralmente, há
presença de figuras fantasiosas que
ajudam ou atrapalham no curso dos
acontecimentos.
 Presença de mitologia greco-latina -
contracenando heróis mitológicos e
heróis humanos.
 Quando as ações são narradas por
versos, temos o poema épico ou
Epopeia. Dentre as principais
Epopeias, temos: Ilíada e Odisséia.
GÊNERO NARRATIVO
 O GÊNERO NARRATIVO é visto
como uma variante do Gênero Épico,
enquadrando, neste caso, as
narrativas em prosa.
 TIPOS DE NARRATIVA:
 Romance
 Novela
 Conto
 Fábula
Conto: é uma narrativa de curta
extensão, devendo
restringir-se a apenas um fato. O
tempo, o espaço e o número
de personagens são
reduzidos. Exemplos: Contos, de
Machado de
Assis; Contos Gauchescos, de
Simões Lopes Neto;
Primeiras Estórias, de Guimarães
Rosa.
Novela: não pode ser associada de
forma alguma à telenovela. Por
falta de uma definição mais precisa,
dizemos que a novela, no que diz
respeito à sua extensão, encontra-se
entre o conto e o romance, ou
ainda, é o gênero que condensa os
elementos do romance. Exemplos:
O Alienista, de Machado de Assis;
A Hora da Estrela, de Clarice
Lispector; O Pêndulo do Relógio,
de Charles Kiefer.
Romance: não se trata, necessariamente, de uma história de amor. Tal
concepção equivocada surgiu possivelmente junto com o próprio gênero,
ou seja, no período romântico, o que talvez explique a origem da
confusão. O romance é a mais longa das narrativas, apresentando as
seguintes características: vários fatos que ocorrem simultaneamente, um
elenco de personagens, tempo e espaço sem restrição. O romance
tradicional estrutura-se a partir de um enredo que, normalmente, divide-se
em cinco partes: situação inicial, complicação, desenvolvimento, clímax e
desfecho. De maneira mais simples, podemos falar na seqüência
harmonia, desarmonia e harmonia, ou seja, a situação inicial de equilíbrio
é rompida e a história somente poderá chegar a seu final com a retomada
do equilíbrio. Exemplos: A Moreninha, de Macedo; Dom Casmurro, de
Machado de Assis; O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O
Continente, de Érico Veríssimo; Cães da Província, de
Assis Brasil.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula sobre Parnasianismo
Aula sobre ParnasianismoAula sobre Parnasianismo
Aula sobre Parnasianismo
Érika Lúcia
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
Andriane Cursino
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
guest4f8ac9b
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
Marcimária Xavier
 
Gênero poesia
Gênero poesiaGênero poesia
Gênero poesia
Edson Alves
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
Karoline Tavares
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
ionasilva
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
Glauco Souza
 
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfFICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
Natália Moura
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
leticiararek
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
Faell Vasconcelos
 
Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
rillaryalvesj
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
Cláudia Heloísa
 
Charge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, CaricaturaCharge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, Caricatura
projetoassis
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Cláudia Heloísa
 
SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.
Tissiane Gomes
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
GabrielaLimaPereira
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Luciane Souza
 

Mais procurados (20)

Aula sobre Parnasianismo
Aula sobre ParnasianismoAula sobre Parnasianismo
Aula sobre Parnasianismo
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
Gênero poesia
Gênero poesiaGênero poesia
Gênero poesia
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
 
Gênero dramático
Gênero dramáticoGênero dramático
Gênero dramático
 
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfFICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
 
Charge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, CaricaturaCharge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, Caricatura
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 

Destaque

Novela
NovelaNovela
Novela
Blairvll
 
Novelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e HumanismoNovelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e Humanismo
CrisBiagio
 
Elementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novelaElementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novela
begonaprofe
 
NOVELAS DE CAVALARIA
NOVELAS DE CAVALARIANOVELAS DE CAVALARIA
NOVELAS DE CAVALARIA
Karina Lima
 
Genero textual romance
Genero textual romanceGenero textual romance
Genero textual romance
Jomari
 
Romance
RomanceRomance
Romance
Mara Virginia
 
Novela Literária
Novela LiteráriaNovela Literária
Novela Literária
Ianka Targino
 
Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!
Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!
Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!
CreativeCopias
 
Port projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºanoPort projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºano
guestf26c3f
 
Gênero lírico - Profª Vivian Trombini
Gênero lírico - Profª Vivian TrombiniGênero lírico - Profª Vivian Trombini
Gênero lírico - Profª Vivian Trombini
VIVIAN TROMBINI
 
Insensatez
InsensatezInsensatez
Insensatez
enriquepaes
 
Insensatez
InsensatezInsensatez
Star Wars e as novelas de cavalaria
Star Wars e as novelas de cavalariaStar Wars e as novelas de cavalaria
Star Wars e as novelas de cavalaria
Stefani Ferreira
 
"Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias"
"Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias""Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias"
"Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias"
Mariana Klafke
 
Kiriku e a Feiticeira
Kiriku e a FeiticeiraKiriku e a Feiticeira
Kiriku e a Feiticeira
Nair Rodrigues Neves Boni
 
O gênero lírico
O gênero líricoO gênero lírico
O gênero lírico
Fernanda Câmara
 
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7bHistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
ProfGilson Malta
 
Romance
RomanceRomance
Romance
Ivan Monteiro
 
Gênero Lírico
Gênero LíricoGênero Lírico
Gênero Lírico
Ana Cristina Santos
 
O Gênero Lírico
O Gênero LíricoO Gênero Lírico
O Gênero Lírico
Karin Cristine
 

Destaque (20)

Novela
NovelaNovela
Novela
 
Novelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e HumanismoNovelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e Humanismo
 
Elementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novelaElementos estruturais da novela
Elementos estruturais da novela
 
NOVELAS DE CAVALARIA
NOVELAS DE CAVALARIANOVELAS DE CAVALARIA
NOVELAS DE CAVALARIA
 
Genero textual romance
Genero textual romanceGenero textual romance
Genero textual romance
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Novela Literária
Novela LiteráriaNovela Literária
Novela Literária
 
Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!
Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!
Conheça alguns de nossos produtos mais vendidos!
 
Port projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºanoPort projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºano
 
Gênero lírico - Profª Vivian Trombini
Gênero lírico - Profª Vivian TrombiniGênero lírico - Profª Vivian Trombini
Gênero lírico - Profª Vivian Trombini
 
Insensatez
InsensatezInsensatez
Insensatez
 
Insensatez
InsensatezInsensatez
Insensatez
 
Star Wars e as novelas de cavalaria
Star Wars e as novelas de cavalariaStar Wars e as novelas de cavalaria
Star Wars e as novelas de cavalaria
 
"Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias"
"Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias""Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias"
"Grande sertão: veredas" e "Primeiras estórias"
 
Kiriku e a Feiticeira
Kiriku e a FeiticeiraKiriku e a Feiticeira
Kiriku e a Feiticeira
 
O gênero lírico
O gênero líricoO gênero lírico
O gênero lírico
 
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7bHistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
HistóRia Do Cinema Brasileiro Julia 7b
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Gênero Lírico
Gênero LíricoGênero Lírico
Gênero Lírico
 
O Gênero Lírico
O Gênero LíricoO Gênero Lírico
O Gênero Lírico
 

Semelhante a G. Literários

Generos literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epicoGeneros literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epico
PATRICIA VIANA
 
Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.
Pedroalves141870
 
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
CAMILADELMONDES3
 
Gêneros Literários Completo com exercícios
Gêneros Literários Completo com exercíciosGêneros Literários Completo com exercícios
Gêneros Literários Completo com exercícios
MaiteFerreira4
 
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
lluiscarlosdassilva
 
Os Gêneros Literários
Os Gêneros LiteráriosOs Gêneros Literários
Os Gêneros Literários
7 de Setembro
 
Ativ 2 8_rosanafaustino
Ativ 2 8_rosanafaustinoAtiv 2 8_rosanafaustino
Ativ 2 8_rosanafaustino
Rosana Faustino
 
Teoria LiteráRia Ensino MéDio
Teoria LiteráRia Ensino MéDioTeoria LiteráRia Ensino MéDio
Teoria LiteráRia Ensino MéDio
Doutora em Linguística Aplicada pela PUC-SP
 
Folhas caídas características gerais da obra
Folhas caídas  características gerais da obraFolhas caídas  características gerais da obra
Folhas caídas características gerais da obra
Helena Coutinho
 
Texto poético.ppt
Texto poético.pptTexto poético.ppt
Texto poético.ppt
LeonelRamos27
 
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptxAULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
RenildoLima2
 
Poema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docxPoema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docx
ssusere47050
 
AULA DIGITAL L.P
AULA DIGITAL L.PAULA DIGITAL L.P
AULA DIGITAL L.P
SilDaniDani
 
Gêneros Literários 2023.pptx
Gêneros Literários 2023.pptxGêneros Literários 2023.pptx
Gêneros Literários 2023.pptx
ClversonAlves
 
Gêneros Literários
Gêneros LiteráriosGêneros Literários
Gêneros Literários
Marcos Feliciano
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
guesta35ddeb6
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
João Marcos
 
Língua Portuguesa - O que é literatura
Língua Portuguesa - O que é literaturaLíngua Portuguesa - O que é literatura
Língua Portuguesa - O que é literatura
cursinhoembu
 
Gênero lírico
Gênero líricoGênero lírico
Gênero lírico
Walace Cestari
 
conociendo el genero poema em espanhol. Ensino medio
conociendo el genero poema em espanhol. Ensino medioconociendo el genero poema em espanhol. Ensino medio
conociendo el genero poema em espanhol. Ensino medio
viviannegabi12
 

Semelhante a G. Literários (20)

Generos literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epicoGeneros literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epico
 
Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.
 
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
 
Gêneros Literários Completo com exercícios
Gêneros Literários Completo com exercíciosGêneros Literários Completo com exercícios
Gêneros Literários Completo com exercícios
 
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
 
Os Gêneros Literários
Os Gêneros LiteráriosOs Gêneros Literários
Os Gêneros Literários
 
Ativ 2 8_rosanafaustino
Ativ 2 8_rosanafaustinoAtiv 2 8_rosanafaustino
Ativ 2 8_rosanafaustino
 
Teoria LiteráRia Ensino MéDio
Teoria LiteráRia Ensino MéDioTeoria LiteráRia Ensino MéDio
Teoria LiteráRia Ensino MéDio
 
Folhas caídas características gerais da obra
Folhas caídas  características gerais da obraFolhas caídas  características gerais da obra
Folhas caídas características gerais da obra
 
Texto poético.ppt
Texto poético.pptTexto poético.ppt
Texto poético.ppt
 
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptxAULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
AULA - TRABALHANDO POESIA E POEMA.pptx
 
Poema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docxPoema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docx
 
AULA DIGITAL L.P
AULA DIGITAL L.PAULA DIGITAL L.P
AULA DIGITAL L.P
 
Gêneros Literários 2023.pptx
Gêneros Literários 2023.pptxGêneros Literários 2023.pptx
Gêneros Literários 2023.pptx
 
Gêneros Literários
Gêneros LiteráriosGêneros Literários
Gêneros Literários
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Língua Portuguesa - O que é literatura
Língua Portuguesa - O que é literaturaLíngua Portuguesa - O que é literatura
Língua Portuguesa - O que é literatura
 
Gênero lírico
Gênero líricoGênero lírico
Gênero lírico
 
conociendo el genero poema em espanhol. Ensino medio
conociendo el genero poema em espanhol. Ensino medioconociendo el genero poema em espanhol. Ensino medio
conociendo el genero poema em espanhol. Ensino medio
 

Mais de Roberta Savana

Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Roberta Savana
 
Para parcial C2 2016
Para parcial C2 2016Para parcial C2 2016
Para parcial C2 2016
Roberta Savana
 
Obra para estudar
Obra para estudarObra para estudar
Obra para estudar
Roberta Savana
 
Varia linguí
Varia linguíVaria linguí
Varia linguí
Roberta Savana
 
Fun. da ling.
Fun. da ling.Fun. da ling.
Fun. da ling.
Roberta Savana
 
Gera do roman
Gera do romanGera do roman
Gera do roman
Roberta Savana
 
Barroco!1 1
Barroco!1 1Barroco!1 1
Barroco!1 1
Roberta Savana
 
Classicismo 2. revisado
Classicismo 2. revisadoClassicismo 2. revisado
Classicismo 2. revisado
Roberta Savana
 
Linguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificaçãoLinguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificação
Roberta Savana
 
Colocação pronominal - terceiro tri
Colocação pronominal - terceiro triColocação pronominal - terceiro tri
Colocação pronominal - terceiro tri
Roberta Savana
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
Roberta Savana
 
Regência - rsrr
Regência - rsrrRegência - rsrr
Regência - rsrr
Roberta Savana
 

Mais de Roberta Savana (12)

Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
Conteúdo para Prova Parcial C2 2016
 
Para parcial C2 2016
Para parcial C2 2016Para parcial C2 2016
Para parcial C2 2016
 
Obra para estudar
Obra para estudarObra para estudar
Obra para estudar
 
Varia linguí
Varia linguíVaria linguí
Varia linguí
 
Fun. da ling.
Fun. da ling.Fun. da ling.
Fun. da ling.
 
Gera do roman
Gera do romanGera do roman
Gera do roman
 
Barroco!1 1
Barroco!1 1Barroco!1 1
Barroco!1 1
 
Classicismo 2. revisado
Classicismo 2. revisadoClassicismo 2. revisado
Classicismo 2. revisado
 
Linguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificaçãoLinguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificação
 
Colocação pronominal - terceiro tri
Colocação pronominal - terceiro triColocação pronominal - terceiro tri
Colocação pronominal - terceiro tri
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Regência - rsrr
Regência - rsrrRegência - rsrr
Regência - rsrr
 

Último

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 

Último (20)

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 

G. Literários

  • 3.  A LITERATURA É A ARTE QUE SE MANIFESTA PELA PALAVRA, SEJA ELA FALADA OU ESCRITA.
  • 4. Por cima do abismo estende-se minh’alma tensa como um cabo onde me equilibro, malabarista de palavras. (Maiakóvski) A literatura é uma manifestação artística e a palavra é a sua matéria-prima. Entretanto, é necessário atentar para o fato de que não basta fazer uso da palavra para produzir literatura. Lembremos que a função poética da linguagem ocorre quando a intenção do emissor está voltada para a própria mensagem, quer na seleção e combinação das palavras, quer na estrutura da mensagem, com as palavras carregadas de significado.
  • 5. Na Antiguidade Clássica os textos literários dividiam em em três gêneros: GÊNERO LÍRICO GÊNERO DRAMÁTICO GÊNERO ÉPICO
  • 6. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  • 7.  A palavra "epopeia" vem do grego épos, ‘verso’+ poieô, ‘faço’ e se refere à narrativa em forma de versos, de um fato grandioso e maravilhoso que interessa a um povo. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  • 8. O GÊNERO ÉPICO  O gênero épico: narrações de fatos grandiosos, centrados na figura de um herói. Tem a presença de um narrador  Segundo Aristóteles, a palavra narrada.
  • 9.  é provavelmente a mais antiga das manifestações literárias. Ele surgiu quando os homens primitivos sentiram necessidade de relatar suas experiências, centradas na dura batalha de sobrevida num mundo caótico, hostil e ameaçador.
  • 10. O QUE É UM HERÓI?
  • 13. Os elementos essenciais ...  Na estrutura épica temos: o narrador, o qual conta a história praticada por outros no passado; a história, a sucessão de acontecimentos; as personagens, em torno das quais giram os fatos; o tempo, o qual geralmente se apresenta no passado e o espaço, local onde se dá a ação das personagens.
  • 14.  Neste gênero, geralmente, há presença de figuras fantasiosas que ajudam ou atrapalham no curso dos acontecimentos.  Presença de mitologia greco-latina - contracenando heróis mitológicos e heróis humanos.
  • 15.  Quando as ações são narradas por versos, temos o poema épico ou Epopeia. Dentre as principais Epopeias, temos: Ilíada e Odisséia.
  • 16. Os lusíadas – Luís Vaz de Camões
  • 17. Gêneros Dramático Textos dramáticos são aqueles em que a “voz narrativa” está entregue às personagens, que contam a história por meio de diálogos e monólogos. Drama, em grego, significa “ação”. Ao gênero dramático pertencem os textos, em poesia ou prosa, feitos para serem representados. Isso significa que entre autor e público desempenha papel fundamental todo o elenco que participa da encenação. O gênero dramático, na Grécia Antiga, desenvolveu-se por meio de duas modalidades: a tragédia e a
  • 18. Gêneros Dramático A força de um valentão Tragédia cuiabana em 3 atos (Na sala de aula de um Colégio X de Cuiabá. Alunos enfileirados e uniformizados. O professor Marcão, vestido de jaleco branco, voz enrouquecida, explica enfaticamente a geografia da moral social no mundo da economia globalizada e alienada pelo capital) Marcão: Pô! Até quando vocês pensam que o mundo poderá sobreviver sem uma transformação abrupta nas relações comerciais entre os países em desenvolvimento e aqueles que usurparam nossas riquezas por meio da exploração colonial. Respondam, pô... Chico: Não sei professor. Primeiro Ato (Marcão dirige-se para o aluno Chico com voz afetiva e determinada) Marcão: Que coisa, você não estuda nada mesmo, hein!
  • 19. E na atualidade?  O gênero deu origem a boa parte dos textos literários que lemos hoje: os textos em narrativo em prosa.
  • 20. GÊNERO NARRATIVO  O GÊNERO NARRATIVO é visto como uma variante do Gênero Épico, enquadrando, neste caso, as narrativas em prosa.  TIPOS DE NARRATIVA:  Romance  Novela  Conto  Fábula  ...
  • 21. Conto: é uma narrativa de curta extensão, devendo restringir-se a apenas um fato. O tempo, o espaço e o número de personagens são reduzidos. Exemplos: Contos, de Machado de Assis; Contos Gauchescos, de Simões Lopes Neto; Primeiras Estórias, de Guimarães Rosa.
  • 22. Novela: não pode ser associada de forma alguma à telenovela. Por falta de uma definição mais precisa, dizemos que a novela, no que diz respeito à sua extensão, encontra-se entre o conto e o romance, ou ainda, é o gênero que condensa os elementos do romance. Exemplos: O Alienista, de Machado de Assis; A Hora da Estrela, de Clarice Lispector; O Pêndulo do Relógio, de Charles Kiefer.
  • 23. Romance: não se trata, necessariamente, de uma história de amor. Tal concepção equivocada surgiu possivelmente junto com o próprio gênero, ou seja, no período romântico, o que talvez explique a origem da confusão. O romance é a mais longa das narrativas, apresentando as seguintes características: vários fatos que ocorrem simultaneamente, um elenco de personagens, tempo e espaço sem restrição. O romance tradicional estrutura-se a partir de um enredo que, normalmente, divide-se em cinco partes: situação inicial, complicação, desenvolvimento, clímax e desfecho. De maneira mais simples, podemos falar na seqüência harmonia, desarmonia e harmonia, ou seja, a situação inicial de equilíbrio é rompida e a história somente poderá chegar a seu final com a retomada do equilíbrio. Exemplos: A Moreninha, de Macedo; Dom Casmurro, de Machado de Assis; O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O Continente, de Érico Veríssimo; Cães da Província, de Assis Brasil.
  • 25. Gênero Lírico  Seu nome vem de lira, instrumento musical que acompanhava os cantos dos gregos.  Textos de caráter emocional, centrados na subjetividade dos sentimentos da alma. Tem a presença do “eu lírico”, a voz que fala no poema . O emissor é personagem única desse tipo de mensagem
  • 26. Soneto de Fidelidade De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento. E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama, Eu possa me dizer do amor (que tive) Que não seja imortal posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. (Vinícius de Moraes)
  • 27. CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS  Predominam as palavras e pontuações de 1a. pessoa.  Segundo Aristóteles, é a palavra cantada.
  • 28. É importante ressaltar que o “eu lírico” pode ser masculino ou feminino independente do autor.
  • 29. EU - LÍRICO Assim, podemos encontrar:  Autor masculino eu lírico masculino  Autor masculino eu lírico feminino  Autor feminino eu lírico feminino  Autor feminino eu lírico masculino
  • 30. Gêneros Lírico ou Poético A poesia lírica surge como uma forma de atender ao anseio humano de expressão individual e subjetiva. Ela se define pela expressão de sentimentos e emoções pessoais. Uma outra marca característica de sua estrutura é o fato de dar voz a um sujeito lírico, diferente da narração impessoal própria da épica. Seu nome vem de lira, instrumento musical usado para acompanhar os cantos gregos. Ao separar-se o texto do acompanhamento musical, a poesia passou a apresentar uma estrutura mais rica.
  • 31. Gêneros Lírico ou Poético Com a poesia tendo como suporte o papel, a métrica, o ritmo das palavras, a divisão em estrofes, a rima, a combinação das palavras passaram a ser mais intensamente cultivados pelos poetas. A intensidade expressiva da obra lírica exige um trabalho muito especial do poeta sobre a sonoridade do texto. Assim, o estudo dos elementos básicos de versificação é imprescindível para compreendermos melhor o texto poético.
  • 32. Gêneros Lírico ou Poético ELEMENTOS DA VERSIFICAÇÃO: 1. Verso e Estrofe: Cada linha = verso (unidade rítmica do poema) Conjunto de versos = estrofe
  • 33. Gêneros Lírico ou Poético Soneto de Fidelidade Vinicius de Moraes De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. •Soneto: composição poética de 14 versos = 2 quartetos e 2 tercetos
  • 34. Gêneros Lírico ou Poético Métrica: É o número de sílabas poéticas do verso. • Na contagem das sílabas métricas (escansão), observam-se, geralmente, as seguintes normas: • A leitura de um verso deve ser caracterizada pelo ritmo; • Faz-se a contagem de sílabas até a sílaba tônica da última palavra; • Os ditongos, em geral, equivalem a apenas uma sílaba métrica; • ELISÃO - Normalmente, quando uma palavra termina em vogal e a outra começa por vogal, unem-se esses fonemas numa única sílaba métrica.
  • 35. Gêneros Lírico ou Poético Eu/ pos/sa/ me/ di/zer/ do a/mor/ (que/ ti/ve): Que/ não/ se/ja i/mor/tal,/ pos/to/ que é/ cha/ma Mas/ que/ se/ja in/fi/ni/to em/quan/to/ du/re.VERSOS DECASSÍLABOS Principais medidas: Redondilha menor – 5 sílabas métricas Redondilha maior – 7 sílabas métricas Decassílabo – 10 sílabas métricas Alexandrino – 12 sílabas métricas Versos Livres – sem métrica regular
  • 36. Gêneros Lírico ou Poético Rimas: coincidência de sons (total ou parcial) entre palavras no final ou no meio dos versos. Classificação das rimas: Quanto à categoria gramatical: POBRES: as palavras que rimam pertencem à mesma classe gramatical. Exemplo: ........................situado (adjetivo) ........................cresce (verbo) ........................parece (verbo) ........................quebrado (adjetivo)
  • 37. Gêneros Lírico ou Poético RICAS: as palavras que rimam pertencem a classes gramaticais distintas. Exemplo: .....................arde (verbo) .....................distante (advérbio) .....................diamante (substantivo) .....................tarde (substantivo)
  • 38. Gêneros Lírico ou Poético •Quanto à disposição ao longo do poema: ALTERNADAS ou CRUZADAS: Incendeia A Coração B Passeia A Canção B
  • 39. Gêneros Lírico ou Poético PARALELAS ou EMPARELHADAS Aniquilar A Olhar A Montanhas B Entranhas B
  • 40. Gêneros Lírico ou Poético INTERPOLADAS ou OPOSTAS Espelho A Disfarce B Disfarçar-se B Conselho? A Versos brancos são os que não apresentam rima.
  • 41. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  • 42.  A palavra "epopéia" vem do grego épos, ‘verso’+ poieô, ‘faço’ e se refere à narrativa em forma de versos, de um fato grandioso e maravilhoso que interessa a um povo. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  • 43. O GÊNERO ÉPICO  O gênero épico: narrações de fatos grandiosos, centrados na figura de um herói. Tem a presença de um narrador  Segundo Aristóteles, a palavra narrada.
  • 44.  é provavelmente a mais antiga das manifestações literárias. Ele surgiu quando os homens primitivos sentiram necessidade de relatar suas experiências, centradas na dura batalha de sobrevida num mundo caótico, hostil e ameaçador.
  • 45. Os elementos essenciais ...  Na estrutura épica temos: o narrador, o qual conta a história praticada por outros no passado; a história, a sucessão de acontecimentos; as personagens, em torno das quais giram os fatos; o tempo, o qual geralmente se apresenta no passado e o espaço, local onde se dá a ação das personagens.
  • 46.  Neste gênero, geralmente, há presença de figuras fantasiosas que ajudam ou atrapalham no curso dos acontecimentos.  Presença de mitologia greco-latina - contracenando heróis mitológicos e heróis humanos.
  • 47.  Quando as ações são narradas por versos, temos o poema épico ou Epopeia. Dentre as principais Epopeias, temos: Ilíada e Odisséia.
  • 48. GÊNERO NARRATIVO  O GÊNERO NARRATIVO é visto como uma variante do Gênero Épico, enquadrando, neste caso, as narrativas em prosa.  TIPOS DE NARRATIVA:  Romance  Novela  Conto  Fábula
  • 49. Conto: é uma narrativa de curta extensão, devendo restringir-se a apenas um fato. O tempo, o espaço e o número de personagens são reduzidos. Exemplos: Contos, de Machado de Assis; Contos Gauchescos, de Simões Lopes Neto; Primeiras Estórias, de Guimarães Rosa.
  • 50. Novela: não pode ser associada de forma alguma à telenovela. Por falta de uma definição mais precisa, dizemos que a novela, no que diz respeito à sua extensão, encontra-se entre o conto e o romance, ou ainda, é o gênero que condensa os elementos do romance. Exemplos: O Alienista, de Machado de Assis; A Hora da Estrela, de Clarice Lispector; O Pêndulo do Relógio, de Charles Kiefer.
  • 51. Romance: não se trata, necessariamente, de uma história de amor. Tal concepção equivocada surgiu possivelmente junto com o próprio gênero, ou seja, no período romântico, o que talvez explique a origem da confusão. O romance é a mais longa das narrativas, apresentando as seguintes características: vários fatos que ocorrem simultaneamente, um elenco de personagens, tempo e espaço sem restrição. O romance tradicional estrutura-se a partir de um enredo que, normalmente, divide-se em cinco partes: situação inicial, complicação, desenvolvimento, clímax e desfecho. De maneira mais simples, podemos falar na seqüência harmonia, desarmonia e harmonia, ou seja, a situação inicial de equilíbrio é rompida e a história somente poderá chegar a seu final com a retomada do equilíbrio. Exemplos: A Moreninha, de Macedo; Dom Casmurro, de Machado de Assis; O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O Continente, de Érico Veríssimo; Cães da Província, de Assis Brasil.