SlideShare uma empresa Scribd logo
Literatura: Texto
Literário e não Literário
Conotação e Denotação
1º ANO EM
Definição
• DENOTAÇÃO: uso de linguagem clara e objetiva.
• CONOTAÇÃO: a palavra tem signigicado subjetivo, emotivo,
intuitivo.
O TEXTO LITERÁRIO
• Ficção
• Assemelha-se ao mundo real, mas não tem compromisso com
a realidade.
• Inusitado, diferente
• Não há “mentiras”
• O que é dito não é literário, e sim o COMO é dito: forma
diferente de dizer.
• Linguagem não é clara, é OPACA e nebulosa.
• Desvio em relação à linguagem comum, cotidiana.
• Linguagem plurissignificativa.
O TEXTO NÃO LITERÁRIO
• Fatos e seres que existem independentemente do texto;
• Linguagem denotativa, única, clara, objetiva.
• Monossignificativa
• Função utilitária: informar, convencer, explicar, responder,
ordenar etc.
LINGUAGEM NÃO LITERÁRIA LINGUAGEM LITERÁRIA
Anoitece. A mão da noite embrulha os
horizontes. (Fernando Pessoa)
Os cegos tentavam dormir. ... Os cegos esperavam que o sono
tivesse dó de sua tristeza. (José
Saramago)
Teus cabelos loiros brilhavam. Os clarins de ouro dos teus cabelos
cantam na luz. (Mário Quintana)
Uma nuvem cobriu parte da lua. .... Um sujo de nuvem emporcalhou o
luar em sua nascença. (Manuel de
Barros)
Aos cinquenta anos, inesperadamente
apaixonei-me de novo.
Na curva perigosa dos cinquenta
derrapei neste amor. (Drummond)
Receita de abrir o coração
a chave é pequena
de ouro e coragem
o coração é labirinto viagem
Porta aberta para o outro
gaveta aberta para a vida.
Roseana Murray
Vejamos estes dois textos
No hospital da cidade de Marabá, em plena Amazônia, uma menina da
qual se conhece apenas o primeiro nome, Rosália, dá entrada na
emergência. Ela está em coma, tem as vestes rasgadas, o rosto
dilacerado... Rosália tem apenas 13 anos. (Revista Afinal)
Jazia no chão, sem vida,
E estava toda pintada!
Nem a morte the emprestara
A sua grave beleza...
Com fria curiosidade, vinha gente espiar-lhe a cara.
As fundas marcas da idade,
Das canseiras, da bebedeira.
(Mário Quintana)
O amor não
Vê
O amor não
Ouve
O amor não
Age
O amor
Não (Orides Fontela)
Texto Literário
“Não te amo mais.
Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...”
Polissemia
POLISSEMIA
O ponto de ônibus sempre lotado.
O ponto da agulha sempre enrolado.
O ponto do sefviço sempre atrasado.
O ponto de história nunca lembrado.
O ponto de ebulição sempre suado.
O ponto turístico sempre procurado.
O ponto comum nunca encontrado.
O ponto final sempre adiado.
O ponto de apoio sempre quebrado.
(Alda Beraldo)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
Abrahão Costa de Freitas
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Francis Paula
 
Ppt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literárioPpt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literário
Eugénia Soares
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
Cláudia Heloísa
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
marlospg
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
silnog
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
Andriane Cursino
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
Cláudia Heloísa
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
CDIM Daniel
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
ClaudiaAdrianaSouzaS
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
bubble13
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
Ana Batista
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
Bruno Souza de Oliveira
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordel
Gracita Fraga
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Jose Manuel Alho
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
Ricardo Leandro Flores Ricalde
 
Slides sobre reportagem
Slides sobre reportagemSlides sobre reportagem
Slides sobre reportagem
Nastrilhas da lingua portuguesa
 

Mais procurados (20)

Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Ppt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literárioPpt texto literário e texto não literário
Ppt texto literário e texto não literário
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
Slides aula verbos
Slides   aula verbosSlides   aula verbos
Slides aula verbos
 
Literatura de cordel
Literatura de cordelLiteratura de cordel
Literatura de cordel
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Slides sobre reportagem
Slides sobre reportagemSlides sobre reportagem
Slides sobre reportagem
 

Destaque

Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
leozinferreiira
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
vinivs
 
Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO Ana Lopes 8ºA Nº4
Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO  Ana Lopes 8ºA Nº4Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO  Ana Lopes 8ºA Nº4
Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO Ana Lopes 8ºA Nº4
Clara Veiga
 
O texto literário
O texto literárioO texto literário
O texto literário
leilsonprofessor
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
Pedro Moura
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
Ademir Teixeira de Freitas
 
Especificidade do Texto Literário
Especificidade do Texto LiterárioEspecificidade do Texto Literário
Especificidade do Texto Literário
Joselaine
 
Linguagem literária não literária
Linguagem literária não literáriaLinguagem literária não literária
Linguagem literária não literária
Cristina Medina
 
Texto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não LiterárioTexto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não Literário
Vania Cortez Freixo
 
Funções do texto literário - 1° ano Ensino médio
Funções do texto literário - 1° ano Ensino médioFunções do texto literário - 1° ano Ensino médio
Funções do texto literário - 1° ano Ensino médio
Daniel Vitor de Almeida
 
A linguagem literária (1º ano)
A linguagem literária (1º ano)A linguagem literária (1º ano)
A linguagem literária (1º ano)
Carolina Loçasso Pereira
 
Linguagem literária e linguagem não literária
Linguagem literária e linguagem não literáriaLinguagem literária e linguagem não literária
Linguagem literária e linguagem não literária
Maurício Francisco Dos Santos
 
Texto literário e não literário 2
Texto literário e não literário 2Texto literário e não literário 2
Texto literário e não literário 2
Vivian gusm?
 
A plurissignificação da linguagem literária
A plurissignificação da linguagem literáriaA plurissignificação da linguagem literária
A plurissignificação da linguagem literária
Evilane Alves
 
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem -  1° ano ensino médioLiteratura é uma linguagem -  1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
Daniel Vitor de Almeida
 
Conotação e denotação
Conotação e denotaçãoConotação e denotação
Conotação e denotação
cepmaio
 
Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
Professora Francisca Martins
 
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1 1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
Faell Vasconcelos
 
DenotaçãO E ConotaçãO
DenotaçãO E ConotaçãODenotaçãO E ConotaçãO
Figura de linguagem conotativo x denotativo
Figura de linguagem conotativo x denotativoFigura de linguagem conotativo x denotativo
Figura de linguagem conotativo x denotativo
Juliana Oliveira
 

Destaque (20)

Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
 
Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO Ana Lopes 8ºA Nº4
Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO  Ana Lopes 8ºA Nº4Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO  Ana Lopes 8ºA Nº4
Modos LiteráRios E Textos LiteráRios Ou NãO Ana Lopes 8ºA Nº4
 
O texto literário
O texto literárioO texto literário
O texto literário
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
Especificidade do Texto Literário
Especificidade do Texto LiterárioEspecificidade do Texto Literário
Especificidade do Texto Literário
 
Linguagem literária não literária
Linguagem literária não literáriaLinguagem literária não literária
Linguagem literária não literária
 
Texto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não LiterárioTexto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não Literário
 
Funções do texto literário - 1° ano Ensino médio
Funções do texto literário - 1° ano Ensino médioFunções do texto literário - 1° ano Ensino médio
Funções do texto literário - 1° ano Ensino médio
 
A linguagem literária (1º ano)
A linguagem literária (1º ano)A linguagem literária (1º ano)
A linguagem literária (1º ano)
 
Linguagem literária e linguagem não literária
Linguagem literária e linguagem não literáriaLinguagem literária e linguagem não literária
Linguagem literária e linguagem não literária
 
Texto literário e não literário 2
Texto literário e não literário 2Texto literário e não literário 2
Texto literário e não literário 2
 
A plurissignificação da linguagem literária
A plurissignificação da linguagem literáriaA plurissignificação da linguagem literária
A plurissignificação da linguagem literária
 
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem -  1° ano ensino médioLiteratura é uma linguagem -  1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
 
Conotação e denotação
Conotação e denotaçãoConotação e denotação
Conotação e denotação
 
Denotação e conotação
Denotação e conotaçãoDenotação e conotação
Denotação e conotação
 
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1 1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
 
DenotaçãO E ConotaçãO
DenotaçãO E ConotaçãODenotaçãO E ConotaçãO
DenotaçãO E ConotaçãO
 
Figura de linguagem conotativo x denotativo
Figura de linguagem conotativo x denotativoFigura de linguagem conotativo x denotativo
Figura de linguagem conotativo x denotativo
 

Semelhante a Texto literário e não literário

9. funções da linguagem delimitar o texto literário
9. funções da linguagem   delimitar o texto literário9. funções da linguagem   delimitar o texto literário
9. funções da linguagem delimitar o texto literário
Ana Castro
 
Canto de amor
Canto de amorCanto de amor
Canto de amor
Luzia Gabriele
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
Escola Adalgisa de Barros
 
Sexto --generos-textuais
Sexto --generos-textuaisSexto --generos-textuais
Sexto --generos-textuais
Escola Adalgisa de Barros
 
Martha Medeiros
Martha MedeirosMartha Medeiros
Martha Medeiros
Ivan Lucas
 
TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.ppt
TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.pptTEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.ppt
TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.ppt
EliandaVianadaSilva1
 
atividades-2018.ppt
atividades-2018.pptatividades-2018.ppt
atividades-2018.ppt
WandersonBarros16
 
Lit. introd.pp prof mônic
Lit. introd.pp prof mônicLit. introd.pp prof mônic
Lit. introd.pp prof mônic
Mônica Almeida Neves
 
Modulo3 poesia (1) pronto
Modulo3 poesia (1) prontoModulo3 poesia (1) pronto
Modulo3 poesia (1) pronto
stuff5678
 
intertextualidade_.ppt
intertextualidade_.pptintertextualidade_.ppt
intertextualidade_.ppt
VeraGarcia17
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Federal University of Amazonas
 
Teoria da literatura
Teoria da literaturaTeoria da literatura
Teoria da literatura
Mário Júnior Silva
 
Representacao mulher contos
Representacao mulher contosRepresentacao mulher contos
Representacao mulher contos
Jéssica Santos
 
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxteoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
MarluceBrum1
 
Amor NãO Exigente
Amor NãO ExigenteAmor NãO Exigente
Amor NãO Exigente
JNR
 
Pnaic xerox-3ª formação-parte i
Pnaic xerox-3ª formação-parte iPnaic xerox-3ª formação-parte i
Pnaic xerox-3ª formação-parte i
Fatima Lima
 
Atividade 11 9º ano- lp- revisão 2º corte
Atividade 11  9º ano- lp- revisão 2º corteAtividade 11  9º ano- lp- revisão 2º corte
Atividade 11 9º ano- lp- revisão 2º corte
Doane Castro
 
Sequência didática primeiro beijo
Sequência didática primeiro beijoSequência didática primeiro beijo
Sequência didática primeiro beijo
depenapolis
 
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
padrecoriolano
 
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdfprosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
CarolinaDeCastroCerv1
 

Semelhante a Texto literário e não literário (20)

9. funções da linguagem delimitar o texto literário
9. funções da linguagem   delimitar o texto literário9. funções da linguagem   delimitar o texto literário
9. funções da linguagem delimitar o texto literário
 
Canto de amor
Canto de amorCanto de amor
Canto de amor
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Sexto --generos-textuais
Sexto --generos-textuaisSexto --generos-textuais
Sexto --generos-textuais
 
Martha Medeiros
Martha MedeirosMartha Medeiros
Martha Medeiros
 
TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.ppt
TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.pptTEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.ppt
TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO.ppt
 
atividades-2018.ppt
atividades-2018.pptatividades-2018.ppt
atividades-2018.ppt
 
Lit. introd.pp prof mônic
Lit. introd.pp prof mônicLit. introd.pp prof mônic
Lit. introd.pp prof mônic
 
Modulo3 poesia (1) pronto
Modulo3 poesia (1) prontoModulo3 poesia (1) pronto
Modulo3 poesia (1) pronto
 
intertextualidade_.ppt
intertextualidade_.pptintertextualidade_.ppt
intertextualidade_.ppt
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Teoria da literatura
Teoria da literaturaTeoria da literatura
Teoria da literatura
 
Representacao mulher contos
Representacao mulher contosRepresentacao mulher contos
Representacao mulher contos
 
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptxteoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
teoriadaliteratura-100703164724-phpapp01.pptx
 
Amor NãO Exigente
Amor NãO ExigenteAmor NãO Exigente
Amor NãO Exigente
 
Pnaic xerox-3ª formação-parte i
Pnaic xerox-3ª formação-parte iPnaic xerox-3ª formação-parte i
Pnaic xerox-3ª formação-parte i
 
Atividade 11 9º ano- lp- revisão 2º corte
Atividade 11  9º ano- lp- revisão 2º corteAtividade 11  9º ano- lp- revisão 2º corte
Atividade 11 9º ano- lp- revisão 2º corte
 
Sequência didática primeiro beijo
Sequência didática primeiro beijoSequência didática primeiro beijo
Sequência didática primeiro beijo
 
Trabalho de portugues
Trabalho de portuguesTrabalho de portugues
Trabalho de portugues
 
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdfprosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
 

Mais de Fábio Guimarães

Verbo TO BE
Verbo TO BEVerbo TO BE
Verbo TO BE
Fábio Guimarães
 
Substantivo 6 ano
Substantivo 6 anoSubstantivo 6 ano
Substantivo 6 ano
Fábio Guimarães
 
Verbo 6 ano
Verbo 6 anoVerbo 6 ano
Verbo 6 ano
Fábio Guimarães
 
Artigo 6 ano
Artigo 6 anoArtigo 6 ano
Artigo 6 ano
Fábio Guimarães
 
Adjetivo 6 ano
Adjetivo 6 anoAdjetivo 6 ano
Adjetivo 6 ano
Fábio Guimarães
 
Numeral - 6 ano
Numeral - 6 anoNumeral - 6 ano
Numeral - 6 ano
Fábio Guimarães
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Fábio Guimarães
 
Orações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivasOrações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivas
Fábio Guimarães
 
Paralelismo
ParalelismoParalelismo
Paralelismo
Fábio Guimarães
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
Fábio Guimarães
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
Fábio Guimarães
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
Fábio Guimarães
 
Pronome
PronomePronome
Interjeição
InterjeiçãoInterjeição
Interjeição
Fábio Guimarães
 
Substrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismoSubstrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismo
Fábio Guimarães
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
Fábio Guimarães
 
Crase
CraseCrase
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
Fábio Guimarães
 
Funções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicaçãoFunções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicação
Fábio Guimarães
 
Linguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbalLinguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbal
Fábio Guimarães
 

Mais de Fábio Guimarães (20)

Verbo TO BE
Verbo TO BEVerbo TO BE
Verbo TO BE
 
Substantivo 6 ano
Substantivo 6 anoSubstantivo 6 ano
Substantivo 6 ano
 
Verbo 6 ano
Verbo 6 anoVerbo 6 ano
Verbo 6 ano
 
Artigo 6 ano
Artigo 6 anoArtigo 6 ano
Artigo 6 ano
 
Adjetivo 6 ano
Adjetivo 6 anoAdjetivo 6 ano
Adjetivo 6 ano
 
Numeral - 6 ano
Numeral - 6 anoNumeral - 6 ano
Numeral - 6 ano
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Orações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivasOrações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivas
 
Paralelismo
ParalelismoParalelismo
Paralelismo
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Pronome
PronomePronome
Pronome
 
Interjeição
InterjeiçãoInterjeição
Interjeição
 
Substrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismoSubstrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismo
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Funções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicaçãoFunções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicação
 
Linguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbalLinguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbal
 

Último

UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptxQualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
MariaJooSilva58
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptxQualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
 

Texto literário e não literário

  • 1. Literatura: Texto Literário e não Literário Conotação e Denotação 1º ANO EM
  • 2. Definição • DENOTAÇÃO: uso de linguagem clara e objetiva. • CONOTAÇÃO: a palavra tem signigicado subjetivo, emotivo, intuitivo.
  • 3. O TEXTO LITERÁRIO • Ficção • Assemelha-se ao mundo real, mas não tem compromisso com a realidade. • Inusitado, diferente • Não há “mentiras” • O que é dito não é literário, e sim o COMO é dito: forma diferente de dizer. • Linguagem não é clara, é OPACA e nebulosa. • Desvio em relação à linguagem comum, cotidiana. • Linguagem plurissignificativa.
  • 4. O TEXTO NÃO LITERÁRIO • Fatos e seres que existem independentemente do texto; • Linguagem denotativa, única, clara, objetiva. • Monossignificativa • Função utilitária: informar, convencer, explicar, responder, ordenar etc.
  • 5. LINGUAGEM NÃO LITERÁRIA LINGUAGEM LITERÁRIA Anoitece. A mão da noite embrulha os horizontes. (Fernando Pessoa) Os cegos tentavam dormir. ... Os cegos esperavam que o sono tivesse dó de sua tristeza. (José Saramago) Teus cabelos loiros brilhavam. Os clarins de ouro dos teus cabelos cantam na luz. (Mário Quintana) Uma nuvem cobriu parte da lua. .... Um sujo de nuvem emporcalhou o luar em sua nascença. (Manuel de Barros) Aos cinquenta anos, inesperadamente apaixonei-me de novo. Na curva perigosa dos cinquenta derrapei neste amor. (Drummond)
  • 6. Receita de abrir o coração a chave é pequena de ouro e coragem o coração é labirinto viagem Porta aberta para o outro gaveta aberta para a vida. Roseana Murray
  • 7. Vejamos estes dois textos No hospital da cidade de Marabá, em plena Amazônia, uma menina da qual se conhece apenas o primeiro nome, Rosália, dá entrada na emergência. Ela está em coma, tem as vestes rasgadas, o rosto dilacerado... Rosália tem apenas 13 anos. (Revista Afinal) Jazia no chão, sem vida, E estava toda pintada! Nem a morte the emprestara A sua grave beleza... Com fria curiosidade, vinha gente espiar-lhe a cara. As fundas marcas da idade, Das canseiras, da bebedeira. (Mário Quintana)
  • 8. O amor não Vê O amor não Ouve O amor não Age O amor Não (Orides Fontela)
  • 9. Texto Literário “Não te amo mais. Estarei mentindo dizendo que Ainda te quero como sempre quis. Tenho certeza que Nada foi em vão. Sinto dentro de mim que Você não significa nada. Não poderia dizer jamais que Alimento um grande amor.
  • 10. Sinto cada vez mais que Já te esqueci! E jamais usarei a frase EU TE AMO! Sinto, mas tenho que dizer a verdade É tarde demais...”
  • 11. Polissemia POLISSEMIA O ponto de ônibus sempre lotado. O ponto da agulha sempre enrolado. O ponto do sefviço sempre atrasado. O ponto de história nunca lembrado. O ponto de ebulição sempre suado. O ponto turístico sempre procurado. O ponto comum nunca encontrado. O ponto final sempre adiado. O ponto de apoio sempre quebrado. (Alda Beraldo)