SlideShare uma empresa Scribd logo
Estados da Matéria Escola Superior de Tecnologia QUÍMICA GERAL
O estudo da química  Por que estudar química? A química é essencial para a nossa compreensão de outras ciências. A química também é encontrada em nossa vida diária. Toda matéria conhecida - gás, líquido e sólido - é composta de elementos químicos ou de compostos fabricados a partir destes elementos. A compreensão humana sobre a natureza é baseada em nosso conhecimento da química. Na verdade, todos os processos da vida são controlados por reações químicas, ou seja, a bioquímica.
Divisão da Química
O estudo da química  O que a química estuda? Estuda as propriedades da matéria e suas transformações.  O que é matéria? Tudo aquilo que tem volume e ocupa lugar no espaço.
Constituição da materia A matéria é constituída de relativamente poucos elementos. Elemento – é o tipo de átomo. Ex. H, C, O, F. Átomo – é a menor particula de um elemento e que define as propriedades caracteristicas desse elemento. No nível microscópico, a matéria consiste de  átomos  e  moléculas . Os átomos se combinam para formar moléculas. As moléculas podem consistir do mesmo tipo de átomos ou de diferentes tipos de átomos. O estudo da química
A perspectiva molecular da química O estudo da química
Estados da matéria A matéria existe em três estados físicos: sólido, líquido ou gás. Essas três formas de matéria são chamadas de estados da matéria. Os  gases  não têm forma nem volume definidos.  Os gases podem ser comprimidos para formarem líquidos.  Os  líquidos  não têm forma, mas têm volume definido. Os  sólidos  são rígidos e têm forma e volume definidos. Classificações da matéria
Substâncias puras  As  substâncias puras  apresentam composição fixa, ou seja, não pode ser separada em duas ou mais substâncias diferentes através de nenhuma técnica fisica.  Além disso, apresenta propriedades únicas pelas quais podem ser reconhecidas. Por exemplo,  o ponto de fusão da água é 0 o C  e ponto de ebulição é 100 O C.  As substâncias puras podem ser classificadas em  substâncias elementares  e  compostos. Substâncas elementares  – são aquelas formadas por apenas um tipo de átomo. Ex: H 2 , O 2 Compostos  – formada por dois ou mais elementos diferentes. Ex. H 2 O, NaCl Se mais de um átomo, elemento ou composto são encontrados juntos, então a substância é uma mistura . Classificações da matéria
Substâncias puras e misturas Classificações da matéria
Classificações da matéria Exercício: Indique qual é substância elementar, elemento e composto. K, Cl 2  e KCl O 2 , H   e H 2 O C 12 H 22 O 11 (áçucar), H 2  e C Au, N 2  e Cloreto de ouro H 2 , N e NO 2
Substâncias puras e misturas Se a matéria não é totalmente uniforme, então ela é uma  mistura heterogênea . Exemplo: água e óleo. Se a matéria é totalmente uniforme, ela é  homogênea . Exemplo: café Classificações da matéria
Substâncias puras e misturas A matéria homogênea pode existir com substâncias puras e soluções (misturas) Ela é uma mistura se pode ser separada por meios físicos.  Exemplo: H 2 O + NaCl Se a matéria homogênea não pode ser separada por meios físicos, então ela é uma  substância pura .  Exemplos: H 2 O, O 2 Se uma substância pura pode ser decomposta em algo mais, então ela é um  composto . Pode ser iônico ou molecular. Classificações da matéria
Praticando: Classifique cada um dos seguintes itens como substância pura ou mistura; no caso de mistura, indique se é homogênea ou heterogênea. água do mar gasolina ar magnésio Classificações da matéria
Classificações da matéria Elementos Se uma substância pura não pode ser decomposta em algo mais, então ela é um  elemento . Existem 114 elementos conhecidos. A cada elemento é dado um único símbolo químico (uma ou duas letras). Os elementos são a base de constituição da matéria. A crosta terrestre consiste de 5 elementos principais. O corpo humano consiste basicamente de 3 elementos principais.
Classificações da matéria Elementos
Classificações da matéria Elementos Os símbolos químicos com uma letra têm aquela letra maiúscula (por exemplo, H, B, C, N, etc.) Os símbolos químicos com duas letras têm apenas a primeira letra maiúscula (por exemplo, He, Be).
Classificações da matéria Praticando: Dê o símbolo dos seguintes elementos: manganês  g) chumbo zinco  h) flúor fósforo  i) mercúrio prata  l) cálcio ouro  m) arsênio cromo  n) estanho
 
Classificações da matéria Compostos A maioria dos elementos se interagem para formar compostos. As proporções de elementos em compostos são as mesmas, independentemente de como o composto foi formado. Lei da Composição Constante (ou Lei das Proporções Definitivas): A composição de um composto puro é sempre a mesma.
 
Propriedades da matéria Mudanças físicas e químicas Quando uma substância sofre uma mudança física, sua aparência física muda.  As mudanças físicas não resultam em uma mudança de composição. Quando uma substância muda sua composição, ela sofre uma alteração química.
Propriedades da matéria Mudanças químicas
Propriedades da matéria Mudanças Físicas
Propriedades da matéria Praticando: Classifique as seguintes transformações como físicas ou químicas: Derretimento das geleiras Evaporação da água de um lago Queima do gás natural Crescimento de uma árvore Roupa secando no varal A respiração Amadurecimento de uma fruta Azedamento do leite Desaparecimento da naftalina numa gaveta Mudanças Físicas e Químicas
Propriedades da matéria Alterações físicas e químicas  As propriedades físicas intensivas  não dependem da quantidade de substância presente. Exemplos: densidade, temperatura e ponto de fusão.  As propriedades físicas extensivas  dependem da quantidade de substância presente. Exemplos: massa, volume e pressão.
Propriedades da matéria Separação de misturas As misturas podem ser separadas se suas propriedades físicas são diferentes. Os sólidos podem ser separados dos líquidos através de  filtração . O sólido é coletado em papel de filtro, e a solução, chamada de filtrado, passa pelo papel de filtro e é coletada em um frasco.
Propriedades da matéria
Propriedades da matéria Separação de misturas As misturas homogêneas de líquidos podem ser separadas através de  destilação . A destilação necessita que os diferentes líquidos tenham pontos de ebulição diferentes. Basicamente, cada componente da mistura é fervido e coletado. A fração com ponto de ebulição mais baixo é coletada primeiro.
Separação de misturas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
Carolina Suisso
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
matheusrl98
 
Niveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologiaNiveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologia
Diana Costa
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
Kátia Elias
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
Pedro Monteiro
 
Fenômenos
FenômenosFenômenos
Fenômenos
Karol Maia
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
Dulcilene Figueiredo
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Marcia Bantim
 
Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
luam1969
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Método Científico
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Método CientíficoSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Método Científico
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Método Científico
Turma Olímpica
 
Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...
Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...
Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...
sintiasousa3
 
Substância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º anoSubstância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º ano
Karla Almeida
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
Marilena Meira
 
Introduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da químicaIntroduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da química
V
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
Luiz Lázaro Leal de Albuquerque
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
Renata Magalhães
 
Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)
santanaciencias
 
Microscopia
MicroscopiaMicroscopia
Microscopia
Catir
 
Aula elementos químicos
Aula elementos químicosAula elementos químicos
Aula elementos químicos
kaliandra Lisboa
 
Propriedades gerais e específicas da matéria.ppt
Propriedades gerais e específicas da matéria.pptPropriedades gerais e específicas da matéria.ppt
Propriedades gerais e específicas da matéria.ppt
Elifabio Sobreira Pereira
 

Mais procurados (20)

9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Niveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologiaNiveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologia
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
 
Fenômenos
FenômenosFenômenos
Fenômenos
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
 
Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Método Científico
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Método CientíficoSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Método Científico
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Método Científico
 
Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...
Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...
Propriedades gerais e específicas da matéria, partindo do conceito de matéria...
 
Substância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º anoSubstância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º ano
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Introduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da químicaIntroduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da química
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)
 
Microscopia
MicroscopiaMicroscopia
Microscopia
 
Aula elementos químicos
Aula elementos químicosAula elementos químicos
Aula elementos químicos
 
Propriedades gerais e específicas da matéria.ppt
Propriedades gerais e específicas da matéria.pptPropriedades gerais e específicas da matéria.ppt
Propriedades gerais e específicas da matéria.ppt
 

Destaque

2. classificação da matéria
2. classificação da matéria2. classificação da matéria
2. classificação da matéria
Rebeca Vale
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
Profª Alda Ernestina
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Profª Alda Ernestina
 
Agua
AguaAgua
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
Camila da Silva
 
www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.
www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.
www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.
Jane Paula
 
Química
Química Química
Química
Bruno Marques
 
Física
FísicaFísica
Os 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te Fornece
Os 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te ForneceOs 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te Fornece
Os 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te Fornece
Diogo Costa
 
Constituição Do Código Da Vida - O DNA
Constituição Do Código Da Vida - O DNAConstituição Do Código Da Vida - O DNA
Constituição Do Código Da Vida - O DNA
Diogo Costa
 
Guia Passo-a-Passo Para A Meiose
Guia Passo-a-Passo Para A MeioseGuia Passo-a-Passo Para A Meiose
Guia Passo-a-Passo Para A Meiose
Diogo Costa
 
A Vida de Uma Célula Em 10 Minutos
A Vida de Uma Célula Em 10 MinutosA Vida de Uma Célula Em 10 Minutos
A Vida de Uma Célula Em 10 Minutos
Diogo Costa
 
Tudo O Que Precisas De Saber Sobre A Mitose
Tudo O Que Precisas De Saber Sobre A MitoseTudo O Que Precisas De Saber Sobre A Mitose
Tudo O Que Precisas De Saber Sobre A Mitose
Diogo Costa
 
Replicação do dna
Replicação do dnaReplicação do dna
Replicação do dna
Diogo Costa
 
5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela
5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela
5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela
Diogo Costa
 
1º exercício de química geral sp e mistura
1º exercício de química geral sp e mistura1º exercício de química geral sp e mistura
1º exercício de química geral sp e mistura
Edson dos Santos
 
A Célula - A Unidade Básica de Todos os Seres Vivos
A Célula  - A Unidade Básica de Todos os Seres VivosA Célula  - A Unidade Básica de Todos os Seres Vivos
A Célula - A Unidade Básica de Todos os Seres Vivos
Diogo Costa
 
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
Diogo Costa
 
La célula 16
La célula 16La célula 16
La célula 16
juanrl
 
La Célula
La CélulaLa Célula
La Célula
Claudia Nicole
 

Destaque (20)

2. classificação da matéria
2. classificação da matéria2. classificação da matéria
2. classificação da matéria
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
 
www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.
www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.
www.slideshare.net/janeclecia/aula de substâncias e misturas.
 
Química
Química Química
Química
 
Física
FísicaFísica
Física
 
Os 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te Fornece
Os 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te ForneceOs 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te Fornece
Os 3 Estados Físicos Da Matéria – Informações Essenciais Que Cada Um Te Fornece
 
Constituição Do Código Da Vida - O DNA
Constituição Do Código Da Vida - O DNAConstituição Do Código Da Vida - O DNA
Constituição Do Código Da Vida - O DNA
 
Guia Passo-a-Passo Para A Meiose
Guia Passo-a-Passo Para A MeioseGuia Passo-a-Passo Para A Meiose
Guia Passo-a-Passo Para A Meiose
 
A Vida de Uma Célula Em 10 Minutos
A Vida de Uma Célula Em 10 MinutosA Vida de Uma Célula Em 10 Minutos
A Vida de Uma Célula Em 10 Minutos
 
Tudo O Que Precisas De Saber Sobre A Mitose
Tudo O Que Precisas De Saber Sobre A MitoseTudo O Que Precisas De Saber Sobre A Mitose
Tudo O Que Precisas De Saber Sobre A Mitose
 
Replicação do dna
Replicação do dnaReplicação do dna
Replicação do dna
 
5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela
5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela
5 informações úteis que podes tirar da tabela periódica só de olhar para ela
 
1º exercício de química geral sp e mistura
1º exercício de química geral sp e mistura1º exercício de química geral sp e mistura
1º exercício de química geral sp e mistura
 
A Célula - A Unidade Básica de Todos os Seres Vivos
A Célula  - A Unidade Básica de Todos os Seres VivosA Célula  - A Unidade Básica de Todos os Seres Vivos
A Célula - A Unidade Básica de Todos os Seres Vivos
 
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
 
La célula 16
La célula 16La célula 16
La célula 16
 
La Célula
La CélulaLa Célula
La Célula
 

Semelhante a Estados da matéria

"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Quimica Geral 1
Quimica Geral 1Quimica Geral 1
Quimica Geral 1
edson
 
Resumos da matéria de fisico-quimica 7ºano
Resumos da matéria de fisico-quimica  7ºano Resumos da matéria de fisico-quimica  7ºano
Resumos da matéria de fisico-quimica 7ºano
Joana Silva
 
Resumos de fisico-quimica 7ºano
Resumos de fisico-quimica 7ºanoResumos de fisico-quimica 7ºano
Resumos de fisico-quimica 7ºano
Joana Silva
 
Apostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdf
Apostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdfApostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdf
Apostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdf
Nubia Bergamini
 
Cefet quimica quimica_geral_i_teoria_1o
Cefet quimica quimica_geral_i_teoria_1oCefet quimica quimica_geral_i_teoria_1o
Cefet quimica quimica_geral_i_teoria_1o
joogolombori
 
Apostila qu mica_cefet_1_p_teoria
Apostila qu mica_cefet_1_p_teoriaApostila qu mica_cefet_1_p_teoria
Apostila qu mica_cefet_1_p_teoria
263890
 
Tópico 1 Estados da matéria
Tópico 1   Estados da matéria Tópico 1   Estados da matéria
Tópico 1 Estados da matéria
estead2011
 
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICAAPOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
KATIA CAVALCANTI
 
aula 01.matéria.medidas.QG1.pdf
aula 01.matéria.medidas.QG1.pdfaula 01.matéria.medidas.QG1.pdf
aula 01.matéria.medidas.QG1.pdf
RicardoFrana42
 
Apostila de Química Aplicada
Apostila de Química AplicadaApostila de Química Aplicada
Apostila de Química Aplicada
José Vitor Alves
 
Matéria e medidas
Matéria e medidasMatéria e medidas
Matéria e medidas
Carlaensino
 
Química cap 01 introd materia
Química cap 01 introd materiaQuímica cap 01 introd materia
Química cap 01 introd materia
Maria Maria
 
2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt
2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt
2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt
MarcioNascimento873348
 
Matéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedadesMatéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedades
Bio Sem Limites
 
Apostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º anoApostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º ano
Henrique Plinio Santos Rios
 
Apostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9anoApostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9ano
joogolombori
 
Eja.doc
Eja.docEja.doc
Eja.doc
UFS
 
Capítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidasCapítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidas
Kaires Braga
 
Substâncias puras, misturas e sistemas.
Substâncias puras, misturas e sistemas.Substâncias puras, misturas e sistemas.
Substâncias puras, misturas e sistemas.
Lara Lídia
 

Semelhante a Estados da matéria (20)

"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
"Somos Físicos" Substâncias e Misturas
 
Quimica Geral 1
Quimica Geral 1Quimica Geral 1
Quimica Geral 1
 
Resumos da matéria de fisico-quimica 7ºano
Resumos da matéria de fisico-quimica  7ºano Resumos da matéria de fisico-quimica  7ºano
Resumos da matéria de fisico-quimica 7ºano
 
Resumos de fisico-quimica 7ºano
Resumos de fisico-quimica 7ºanoResumos de fisico-quimica 7ºano
Resumos de fisico-quimica 7ºano
 
Apostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdf
Apostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdfApostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdf
Apostila_Qu-mica_CEFET_1P_Teoria.pdf
 
Cefet quimica quimica_geral_i_teoria_1o
Cefet quimica quimica_geral_i_teoria_1oCefet quimica quimica_geral_i_teoria_1o
Cefet quimica quimica_geral_i_teoria_1o
 
Apostila qu mica_cefet_1_p_teoria
Apostila qu mica_cefet_1_p_teoriaApostila qu mica_cefet_1_p_teoria
Apostila qu mica_cefet_1_p_teoria
 
Tópico 1 Estados da matéria
Tópico 1   Estados da matéria Tópico 1   Estados da matéria
Tópico 1 Estados da matéria
 
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICAAPOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
APOSTILA DE DEPENDÊNCIA DE QUÍMICA
 
aula 01.matéria.medidas.QG1.pdf
aula 01.matéria.medidas.QG1.pdfaula 01.matéria.medidas.QG1.pdf
aula 01.matéria.medidas.QG1.pdf
 
Apostila de Química Aplicada
Apostila de Química AplicadaApostila de Química Aplicada
Apostila de Química Aplicada
 
Matéria e medidas
Matéria e medidasMatéria e medidas
Matéria e medidas
 
Química cap 01 introd materia
Química cap 01 introd materiaQuímica cap 01 introd materia
Química cap 01 introd materia
 
2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt
2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt
2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt
 
Matéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedadesMatéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedades
 
Apostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º anoApostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º ano
 
Apostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9anoApostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9ano
 
Eja.doc
Eja.docEja.doc
Eja.doc
 
Capítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidasCapítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidas
 
Substâncias puras, misturas e sistemas.
Substâncias puras, misturas e sistemas.Substâncias puras, misturas e sistemas.
Substâncias puras, misturas e sistemas.
 

Mais de estead2011

Propriedades periodicas
Propriedades periodicasPropriedades periodicas
Propriedades periodicas
estead2011
 
Ligacoes quimicas
Ligacoes quimicasLigacoes quimicas
Ligacoes quimicas
estead2011
 
Funcoes inorganicas
Funcoes inorganicasFuncoes inorganicas
Funcoes inorganicas
estead2011
 
Funcao inorganica3
Funcao inorganica3Funcao inorganica3
Funcao inorganica3
estead2011
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
estead2011
 
Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
estead2011
 
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
estead2011
 
Tópico 4 propriedades periodicas parte 2
Tópico 4   propriedades periodicas parte 2Tópico 4   propriedades periodicas parte 2
Tópico 4 propriedades periodicas parte 2
estead2011
 
Tópico 4 propriedades periodicas parte 1
Tópico 4   propriedades periodicas parte 1Tópico 4   propriedades periodicas parte 1
Tópico 4 propriedades periodicas parte 1
estead2011
 
Tópico 3 estrutura atomica parte 2
Tópico 3   estrutura atomica parte 2Tópico 3   estrutura atomica parte 2
Tópico 3 estrutura atomica parte 2
estead2011
 
Tópico 3 estrutura atomica parte 1
Tópico 3   estrutura atomica parte 1Tópico 3   estrutura atomica parte 1
Tópico 3 estrutura atomica parte 1
estead2011
 
Tópico 2 funcoes inorganicas
Tópico 2   funcoes inorganicasTópico 2   funcoes inorganicas
Tópico 2 funcoes inorganicas
estead2011
 
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 1
Tópico 5   ligacoes quimicas parte 1Tópico 5   ligacoes quimicas parte 1
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 1
estead2011
 
Química Geral 1a
Química Geral  1aQuímica Geral  1a
Química Geral 1a
estead2011
 
Química geral 3 CEDERJ
Química geral 3 CEDERJ Química geral 3 CEDERJ
Química geral 3 CEDERJ
estead2011
 
Química Geral 1 CEDERJ
Química Geral 1 CEDERJQuímica Geral 1 CEDERJ
Química Geral 1 CEDERJ
estead2011
 
Elementos de quimica_geral_vol2
Elementos de quimica_geral_vol2Elementos de quimica_geral_vol2
Elementos de quimica_geral_vol2
estead2011
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
estead2011
 
Funcoes inorganicas
Funcoes inorganicasFuncoes inorganicas
Funcoes inorganicas
estead2011
 
Função inorganica3
Função inorganica3Função inorganica3
Função inorganica3
estead2011
 

Mais de estead2011 (20)

Propriedades periodicas
Propriedades periodicasPropriedades periodicas
Propriedades periodicas
 
Ligacoes quimicas
Ligacoes quimicasLigacoes quimicas
Ligacoes quimicas
 
Funcoes inorganicas
Funcoes inorganicasFuncoes inorganicas
Funcoes inorganicas
 
Funcao inorganica3
Funcao inorganica3Funcao inorganica3
Funcao inorganica3
 
Estrutura atômica
Estrutura atômicaEstrutura atômica
Estrutura atômica
 
Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
 
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2Tópico 5   ligacoes quimicas parte 2
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 2
 
Tópico 4 propriedades periodicas parte 2
Tópico 4   propriedades periodicas parte 2Tópico 4   propriedades periodicas parte 2
Tópico 4 propriedades periodicas parte 2
 
Tópico 4 propriedades periodicas parte 1
Tópico 4   propriedades periodicas parte 1Tópico 4   propriedades periodicas parte 1
Tópico 4 propriedades periodicas parte 1
 
Tópico 3 estrutura atomica parte 2
Tópico 3   estrutura atomica parte 2Tópico 3   estrutura atomica parte 2
Tópico 3 estrutura atomica parte 2
 
Tópico 3 estrutura atomica parte 1
Tópico 3   estrutura atomica parte 1Tópico 3   estrutura atomica parte 1
Tópico 3 estrutura atomica parte 1
 
Tópico 2 funcoes inorganicas
Tópico 2   funcoes inorganicasTópico 2   funcoes inorganicas
Tópico 2 funcoes inorganicas
 
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 1
Tópico 5   ligacoes quimicas parte 1Tópico 5   ligacoes quimicas parte 1
Tópico 5 ligacoes quimicas parte 1
 
Química Geral 1a
Química Geral  1aQuímica Geral  1a
Química Geral 1a
 
Química geral 3 CEDERJ
Química geral 3 CEDERJ Química geral 3 CEDERJ
Química geral 3 CEDERJ
 
Química Geral 1 CEDERJ
Química Geral 1 CEDERJQuímica Geral 1 CEDERJ
Química Geral 1 CEDERJ
 
Elementos de quimica_geral_vol2
Elementos de quimica_geral_vol2Elementos de quimica_geral_vol2
Elementos de quimica_geral_vol2
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
 
Funcoes inorganicas
Funcoes inorganicasFuncoes inorganicas
Funcoes inorganicas
 
Função inorganica3
Função inorganica3Função inorganica3
Função inorganica3
 

Último

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 

Estados da matéria

  • 1. Estados da Matéria Escola Superior de Tecnologia QUÍMICA GERAL
  • 2. O estudo da química Por que estudar química? A química é essencial para a nossa compreensão de outras ciências. A química também é encontrada em nossa vida diária. Toda matéria conhecida - gás, líquido e sólido - é composta de elementos químicos ou de compostos fabricados a partir destes elementos. A compreensão humana sobre a natureza é baseada em nosso conhecimento da química. Na verdade, todos os processos da vida são controlados por reações químicas, ou seja, a bioquímica.
  • 4. O estudo da química O que a química estuda? Estuda as propriedades da matéria e suas transformações. O que é matéria? Tudo aquilo que tem volume e ocupa lugar no espaço.
  • 5. Constituição da materia A matéria é constituída de relativamente poucos elementos. Elemento – é o tipo de átomo. Ex. H, C, O, F. Átomo – é a menor particula de um elemento e que define as propriedades caracteristicas desse elemento. No nível microscópico, a matéria consiste de átomos e moléculas . Os átomos se combinam para formar moléculas. As moléculas podem consistir do mesmo tipo de átomos ou de diferentes tipos de átomos. O estudo da química
  • 6. A perspectiva molecular da química O estudo da química
  • 7. Estados da matéria A matéria existe em três estados físicos: sólido, líquido ou gás. Essas três formas de matéria são chamadas de estados da matéria. Os gases não têm forma nem volume definidos. Os gases podem ser comprimidos para formarem líquidos. Os líquidos não têm forma, mas têm volume definido. Os sólidos são rígidos e têm forma e volume definidos. Classificações da matéria
  • 8. Substâncias puras As substâncias puras apresentam composição fixa, ou seja, não pode ser separada em duas ou mais substâncias diferentes através de nenhuma técnica fisica. Além disso, apresenta propriedades únicas pelas quais podem ser reconhecidas. Por exemplo, o ponto de fusão da água é 0 o C e ponto de ebulição é 100 O C. As substâncias puras podem ser classificadas em substâncias elementares e compostos. Substâncas elementares – são aquelas formadas por apenas um tipo de átomo. Ex: H 2 , O 2 Compostos – formada por dois ou mais elementos diferentes. Ex. H 2 O, NaCl Se mais de um átomo, elemento ou composto são encontrados juntos, então a substância é uma mistura . Classificações da matéria
  • 9. Substâncias puras e misturas Classificações da matéria
  • 10. Classificações da matéria Exercício: Indique qual é substância elementar, elemento e composto. K, Cl 2 e KCl O 2 , H e H 2 O C 12 H 22 O 11 (áçucar), H 2 e C Au, N 2 e Cloreto de ouro H 2 , N e NO 2
  • 11. Substâncias puras e misturas Se a matéria não é totalmente uniforme, então ela é uma mistura heterogênea . Exemplo: água e óleo. Se a matéria é totalmente uniforme, ela é homogênea . Exemplo: café Classificações da matéria
  • 12. Substâncias puras e misturas A matéria homogênea pode existir com substâncias puras e soluções (misturas) Ela é uma mistura se pode ser separada por meios físicos. Exemplo: H 2 O + NaCl Se a matéria homogênea não pode ser separada por meios físicos, então ela é uma substância pura . Exemplos: H 2 O, O 2 Se uma substância pura pode ser decomposta em algo mais, então ela é um composto . Pode ser iônico ou molecular. Classificações da matéria
  • 13. Praticando: Classifique cada um dos seguintes itens como substância pura ou mistura; no caso de mistura, indique se é homogênea ou heterogênea. água do mar gasolina ar magnésio Classificações da matéria
  • 14. Classificações da matéria Elementos Se uma substância pura não pode ser decomposta em algo mais, então ela é um elemento . Existem 114 elementos conhecidos. A cada elemento é dado um único símbolo químico (uma ou duas letras). Os elementos são a base de constituição da matéria. A crosta terrestre consiste de 5 elementos principais. O corpo humano consiste basicamente de 3 elementos principais.
  • 16. Classificações da matéria Elementos Os símbolos químicos com uma letra têm aquela letra maiúscula (por exemplo, H, B, C, N, etc.) Os símbolos químicos com duas letras têm apenas a primeira letra maiúscula (por exemplo, He, Be).
  • 17. Classificações da matéria Praticando: Dê o símbolo dos seguintes elementos: manganês g) chumbo zinco h) flúor fósforo i) mercúrio prata l) cálcio ouro m) arsênio cromo n) estanho
  • 18.  
  • 19. Classificações da matéria Compostos A maioria dos elementos se interagem para formar compostos. As proporções de elementos em compostos são as mesmas, independentemente de como o composto foi formado. Lei da Composição Constante (ou Lei das Proporções Definitivas): A composição de um composto puro é sempre a mesma.
  • 20.  
  • 21. Propriedades da matéria Mudanças físicas e químicas Quando uma substância sofre uma mudança física, sua aparência física muda. As mudanças físicas não resultam em uma mudança de composição. Quando uma substância muda sua composição, ela sofre uma alteração química.
  • 22. Propriedades da matéria Mudanças químicas
  • 23. Propriedades da matéria Mudanças Físicas
  • 24. Propriedades da matéria Praticando: Classifique as seguintes transformações como físicas ou químicas: Derretimento das geleiras Evaporação da água de um lago Queima do gás natural Crescimento de uma árvore Roupa secando no varal A respiração Amadurecimento de uma fruta Azedamento do leite Desaparecimento da naftalina numa gaveta Mudanças Físicas e Químicas
  • 25. Propriedades da matéria Alterações físicas e químicas As propriedades físicas intensivas não dependem da quantidade de substância presente. Exemplos: densidade, temperatura e ponto de fusão. As propriedades físicas extensivas dependem da quantidade de substância presente. Exemplos: massa, volume e pressão.
  • 26. Propriedades da matéria Separação de misturas As misturas podem ser separadas se suas propriedades físicas são diferentes. Os sólidos podem ser separados dos líquidos através de filtração . O sólido é coletado em papel de filtro, e a solução, chamada de filtrado, passa pelo papel de filtro e é coletada em um frasco.
  • 28. Propriedades da matéria Separação de misturas As misturas homogêneas de líquidos podem ser separadas através de destilação . A destilação necessita que os diferentes líquidos tenham pontos de ebulição diferentes. Basicamente, cada componente da mistura é fervido e coletado. A fração com ponto de ebulição mais baixo é coletada primeiro.