SlideShare uma empresa Scribd logo
Facilitador: Wellisson Oliveira.
Graduado em Ciências Biológicas.
MATÉRIA
• Tudo que existe no universo se manifesta
como matéria ou como energia.
• Quando falam em matéria os cientistas
referem-se a tudo o que tem massa e ocupa
um lugar no espaço, em outras palavras
matéria é tudo aquilo que tem existência física,
ou seja é real.
MATÉRIA
• A matéria pode ser analisada por dois pontos
de vista:
• Químicos: São fenômenos químicos todas as
transformações da matéria com alterações de
sua composição.
• Físicos: São fenômenos físicos todas as
transformações da matéria sem alteração de
sua composição.
TESTANDO SEU CONHECIMENTO
Pode ser considerado um fenômeno físico:
A) a queima de um papel
B) a formação do gelo
C) a formação da ferrugem
D) a fotossíntese
PROPRIEDADES DA MATÉRIA
• São propriedades gerais da matéria massa,
volume, impenetrabilidade, elasticidade,
compressibilidade e divisibilidade.
• Massa: cientistas definem massa como a
quantidade de matéria, por isso medimos a massa
sobre essas unidades de medidas.
• Miligrama (mg) 1 mg = 0,001 g
• Grama (g) 1 g = 1,000 mg
• Quilograma (Kg) 1 Kg = 1, 000 g
• Tonelada ( t ) 1 t = 1,000 Kg
PROPRIEDADE DA MATÉRIA
• Volume: propriedade que a matéria tem de
ocupar no espaço, por isso medimos o volume
sobre essas unidades de medida.
• Mililitro (mL) 1 ML = 1 Cm3
Centímetro cúbico (cm3) 1 Cm3 = 1 mL
• Litro (L) 1 L = 1,000 mL ou 1,000 Cm3
TESTANDO SEU CONHECIMENTO
A fotossíntese é o processo através do qual as plantas, seres
autotróficos (seres que produzem seu próprio alimento) e
alguns outros organismos transformam energia luminosa em
energia química processando o dióxido de carbono (CO2), água
(H2O) e minerais em compostos orgânicos e produzindo
oxigênio gasoso (O2). A equação simplificada do processo é a
formação de glicose:
6 H2O + 6 CO2 → 6 O2 + C6H12O6
A respeito da fotossíntese podemos inferir que
A) o CO2 e a água são moléculas de alto teor energético.
B) os carboidratos convertem energia solar em energia química.
C) a vida na Terra depende da energia proveniente do Sol.
D) o processo respiratório é responsável pela retirada de carbono da
atmosfera.
PROPRIEDADE DA MATÉRIA
• Impenetrabilidade: Dois corpos não pode
ocupar, ao mesmo tempo, o mesmo lugar no
espaço.
• Elasticidade; Propriedade que a matéria tem
de retornar seu volume inicial, uma vez que
cessada a força que causa a compressão.
• Compressibilidade: Propriedade que a matéria
tem de reduzir seu volume quando submetida
a certas pressões.
• Divisibilidade: Propriedade que a matéria tem
para se dividir em porções cada vez menores.
PROPRIEDADE DA MATÉRIA
• Propriedade específicas e funcionais.
• Ponto de fusão: é a temperatura em que a
matéria passa da fase sólida para a liquida,
sempre em relação a determinadas pressões
atmosféricas.
• Ponto de ebulição: é a temperatura em que a
matéria passa da fase líquida para a fase
gasosa, sempre em relação a determinada
pressão atmosférica.
TESTANDO SEU CONHECIMENTO
Com a ajuda da legenda, analise a estrutura da
molécula de etanol (álcool etílico) a seguir.
Assinale a opção que representa a fórmula
química do etanol.
A) C2HO6
B) COH
C) CH6O
D) C2H6O
PROPRIEDADE DA MATÉRIA
• Densidade absoluta: é dada pela relação entre
a massa e o volume de um corpo em
determinadas condições de temperaturas e
pressão. Pode ser medida assim:
• Propriedade magnética: é a propriedade que a
substância tem de atrair pedaços de ferro e
níquel.
PROPRIEDADE DA MATÉRIA
• Maleabilidade: é a propriedade que permite á
matéria ser transformada em lâminas.
• Dureza: é determinado pela resistência que a
superfície da substância oferece ao risco por
outro material.
SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E
MISTURAS
• Os químicos chamam de substâncias químicas ou
simplesmente substâncias as amostras de matéria
que apresentam todas as moléculas iguais entre
si, como a água.
• Toda matéria é formada por pequenas partículas
denominado de átomos. Já os agrupamento dos
átomos denominamos de moléculas.
SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E
MISTURAS
Sistema
químico
Substâncias
Substâncias
Simples
Substâncias
Composta
Misturas
Mistura
Homogênea
Mistura
Heterogênia
TESTANDO SEU CONHECIMENTO
Quando misturamos bicarbonato de sódio, um material
sólido, um pó branco, com vinagre de álcool, um material
líquido e transparente, inicialmente ocorre uma
efervescência e depois não conseguimos mais enxergar
o bicarbonato de sódio.
A descrição acima pode ser considerada um exemplo de
transformação química?
A) Não, pois as características dos materiais não se
alteraram durante o processo.
B) Não, pois a efervescência é uma evidência da
produção de gás num meio líquido.
C) Sim, pois as características dos materiais se alteraram
durante o processo.
D) Sim, pois apesar de não enxergarmos o bicarbonato,
ele permanece intacto no vinagre.
SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES
DAS MISTURAS
• A separação dos componentes sólidos
emprega-se os seguintes processos.
• Catação: Consiste em recolher com a mão ou
pinça um dos componentes da mistura.
• Levigação: Consiste em separar os
componentes menos densos utilizando água
corrente.
SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES
DAS MISTURAS SÓLIDAS
• Flotação: Consiste em colocar a mistura em um
recipiente que contenha um liquido de densidade
intermediária entre as densidades dos
componentes sólidos.
• Peneiração: Consiste em separar o sólido maiores
de sólidos menores.
• Separação magnética: emprega-se quando um
dos componentes da mistura é o ferro ou outro
material magnético.
SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES
DAS MISTURAS LIQUIDAS
• Sedimentação: consiste em deixar a mistura
em repouso até a parte sólida se depositar no
fundo do recipiente.
• Decantação: Consiste na remoção do líquido
virando cuidadosamente o recipiente.
SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES
DAS MISTURAS LIQUIDAS
• Centrifugação: Consiste em acelerar o processo
de sedimentação.
• Filtração: Consiste em reter componentes sólidos
deixando passar através dos poros apenas os
componentes líquidos.
SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES
DAS MISTURAS HOMOGÊNEAS
• Esta por sua vez consiste em mudança de fase,
para tanto empregamos os processos de
destilação que podem ser simples e fracionada.
• A destilação simples consiste em separar os
líquidos de sólidos com diferenciação de pressão.
Exemplo o ponto de ebulição da água, à pressão
normal, é 1000C e o ponto de ebulição do cloreto
de sódio é de 1,4900C.
• Já a destilação fracionada é usada na separação
de uma mistura de vários líquidos compostos de
ebulição diferentes, porém muito próximos no que
tange as temperaturas.
SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES
DAS MISTURAS HOMOGÊNEAS
ESTRUTURA DO ÁTOMO
• Toda matéria é constituída de partículas
muitíssimo pequenas, arranjadas de maneira
diversas, denominados de átomos.
TESTANDO SEU CONHECIMENTO
Ao estudarmos os compostos químicos sempre tentamos relacioná-
los com alguma aplicação cotidiana ou com o meio em que vivemos.
Por exemplo: São substâncias compostas: H2O (presente nos rios,
lagos e oceanos), CO2 (gás liberado pela respiração animal e pela
queima de combustíveis fósseis) e NaCl (principal componente do
sal de cozinha).
São substâncias simples: O2 (gás vital para os seres vivos) O3 (gás
presente na atmosfera que filtra os raios ultravioleta emitidos pelo
sol) H2 (considerado o combustível do futuro, pois sua queima produz
água).
Podemos classificar como substâncias simples as substâncias:
A) água, gás carbônico, gás oxigênio, cloreto de sódio.
B) gás carbônico, gás oxigênio, gás hidrogênio, cloreto de sódio.
C) gás oxigênio, gás cloro, gás ozônio, gás hidrogênio.
D) água ,gás oxigênio, cloreto de sódio, gás carbônico.
ESTRUTURA DO ÁTOMO EM
TABELA
TESTANDO SEU CONHECIMENTO
O sódio (Na) é um elemento químico presente
em várias substâncias de nosso uso, bicarbonato
de sódio (antiácidos), cloreto de sódio (sal de
cozinha) e hipoclorito de sódio (água sanitária). A
fórmula química do sal de cozinha é
A) NaCl
B) NaHCO3
C) NaOH
D) NaNO3
REAÇÕES QUÍMICAS
• A reação química é um fenômeno químico;
portanto, há formação de novas substâncias a
partir de outras.
• Mas isso você só vão ver no Laboratório então
até lá...
OBRIGADO!!!
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
• GOWDAK, D. & MARTINS, E. Ciências novo
pensar 9º ano: Química e Física. São Paulo:
FTD, 2009.
• Disponível em:
http://profwarles.blogspot.com.br/ acesso: 18
de Setembro de 2015 às 11: 48h.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)
santanaciencias
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
Ajudar Pessoas
 
Propriedades da Matéria - Química
Propriedades da Matéria - QuímicaPropriedades da Matéria - Química
Propriedades da Matéria - Química
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Introdução a química
Introdução a químicaIntrodução a química
Introdução a química
Portal do Vestibulando
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
Rebeca Vale
 
Slide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidadeSlide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidade
Dibiela
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
Álef Joanes
 
Propriedades gerais da materia
Propriedades gerais da materiaPropriedades gerais da materia
Propriedades gerais da materia
Lucas Mariano da Cunha e Silva
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria  prof Ivanise MeyerEstrutura da matéria  prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
Polo UAB de Alagoinhas
 
Quimica SoluçõEs
Quimica SoluçõEsQuimica SoluçõEs
Quimica SoluçõEs
Thiago
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
Cláudio Santos
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
Dulcilene Figueiredo
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
Isadora Girio
 
Química distribuição eletronica
Química   distribuição eletronicaQuímica   distribuição eletronica
Química distribuição eletronica
Rubao1E
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
Carlos Priante
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
João Paulo Luna
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
Luiz Lázaro Leal de Albuquerque
 

Mais procurados (20)

Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
 
Propriedades da Matéria - Química
Propriedades da Matéria - QuímicaPropriedades da Matéria - Química
Propriedades da Matéria - Química
 
Introdução a química
Introdução a químicaIntrodução a química
Introdução a química
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
Slide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidadeSlide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidade
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
 
Propriedades gerais da materia
Propriedades gerais da materiaPropriedades gerais da materia
Propriedades gerais da materia
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria  prof Ivanise MeyerEstrutura da matéria  prof Ivanise Meyer
Estrutura da matéria prof Ivanise Meyer
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
Quimica SoluçõEs
Quimica SoluçõEsQuimica SoluçõEs
Quimica SoluçõEs
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
 
Química distribuição eletronica
Química   distribuição eletronicaQuímica   distribuição eletronica
Química distribuição eletronica
 
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matériaEstados físicos da matéria
Estados físicos da matéria
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 

Destaque

Terra e Universo
Terra e UniversoTerra e Universo
Terra e Universo
SMEdeItabaianinha
 
Energia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SEEnergia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SE
SMEdeItabaianinha
 
Vida e Ambiente
Vida e AmbienteVida e Ambiente
Vida e Ambiente
SMEdeItabaianinha
 
Ser Humano e Saúde
Ser Humano e SaúdeSer Humano e Saúde
Ser Humano e Saúde
SMEdeItabaianinha
 
A matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesA matéria e suas transformações
A matéria e suas transformações
Karol Maia
 
Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal
Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipalLei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal
Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal
SMEdeItabaianinha
 
Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015
SMEdeItabaianinha
 
eines de mesura
eines de mesuraeines de mesura
eines de mesura
mtorta
 
Customer Satisfaction analysis on BUBT
Customer Satisfaction analysis on BUBT Customer Satisfaction analysis on BUBT
Customer Satisfaction analysis on BUBT
Rizwan Khan
 
国際化市民フォーラム_C4E_20130206
国際化市民フォーラム_C4E_20130206国際化市民フォーラム_C4E_20130206
国際化市民フォーラム_C4E_20130206
Shinji Yamaguchi
 
Românce celebre
Românce celebreRomânce celebre
La certeza de la resurreccion corporal
La certeza de la resurreccion corporalLa certeza de la resurreccion corporal
La certeza de la resurreccion corporal
Coke Neto
 
Sensory Marketing
Sensory MarketingSensory Marketing
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
SMEdeItabaianinha
 
Memórias da nossa gente
Memórias da nossa genteMemórias da nossa gente
Memórias da nossa gente
SMEdeItabaianinha
 
Oficina para Equipe Diretiva
Oficina para Equipe Diretiva Oficina para Equipe Diretiva
Oficina para Equipe Diretiva
Fabio Batista
 
Genética
GenéticaGenética
El reino de Dios
El reino de DiosEl reino de Dios
El reino de Dios
Coke Neto
 
Traiesteromaneste - sensory destination branding
Traiesteromaneste   - sensory destination brandingTraiesteromaneste   - sensory destination branding
Traiesteromaneste - sensory destination branding
www.experiente.traiesteromaneste.ro
 
El rechazo contra jesús en judea
El rechazo contra jesús en judeaEl rechazo contra jesús en judea
El rechazo contra jesús en judea
Coke Neto
 

Destaque (20)

Terra e Universo
Terra e UniversoTerra e Universo
Terra e Universo
 
Energia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SEEnergia: Conversão e Transformação INN/SE
Energia: Conversão e Transformação INN/SE
 
Vida e Ambiente
Vida e AmbienteVida e Ambiente
Vida e Ambiente
 
Ser Humano e Saúde
Ser Humano e SaúdeSer Humano e Saúde
Ser Humano e Saúde
 
A matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesA matéria e suas transformações
A matéria e suas transformações
 
Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal
Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipalLei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal
Lei n ¦ 832 estatuto do magisterio publico municipal
 
Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015
 
eines de mesura
eines de mesuraeines de mesura
eines de mesura
 
Customer Satisfaction analysis on BUBT
Customer Satisfaction analysis on BUBT Customer Satisfaction analysis on BUBT
Customer Satisfaction analysis on BUBT
 
国際化市民フォーラム_C4E_20130206
国際化市民フォーラム_C4E_20130206国際化市民フォーラム_C4E_20130206
国際化市民フォーラム_C4E_20130206
 
Românce celebre
Românce celebreRomânce celebre
Românce celebre
 
La certeza de la resurreccion corporal
La certeza de la resurreccion corporalLa certeza de la resurreccion corporal
La certeza de la resurreccion corporal
 
Sensory Marketing
Sensory MarketingSensory Marketing
Sensory Marketing
 
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
Orientações para produção do livro: "Memórias da nossa gente"
 
Memórias da nossa gente
Memórias da nossa genteMemórias da nossa gente
Memórias da nossa gente
 
Oficina para Equipe Diretiva
Oficina para Equipe Diretiva Oficina para Equipe Diretiva
Oficina para Equipe Diretiva
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
El reino de Dios
El reino de DiosEl reino de Dios
El reino de Dios
 
Traiesteromaneste - sensory destination branding
Traiesteromaneste   - sensory destination brandingTraiesteromaneste   - sensory destination branding
Traiesteromaneste - sensory destination branding
 
El rechazo contra jesús en judea
El rechazo contra jesús en judeaEl rechazo contra jesús en judea
El rechazo contra jesús en judea
 

Semelhante a Matéria, constituição, propriedades e transformações

Atomistica
AtomisticaAtomistica
Atomistica
Adrianne Mendonça
 
Apostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º anoApostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º ano
Henrique Plinio Santos Rios
 
Apostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9anoApostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9ano
joogolombori
 
Capítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidasCapítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidas
Kaires Braga
 
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdfAula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
andressasantos89931
 
Biofísica soluções
Biofísica soluçõesBiofísica soluções
Biofísica soluções
Carol Francisco
 
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
eduardofelipe2345
 
Eja 8 ano
Eja 8 anoEja 8 ano
Eja 8 ano
ADÃO Graciano
 
Propriedades específicas da matéria
Propriedades específicas  da matériaPropriedades específicas  da matéria
Propriedades específicas da matéria
Pedro Araújo
 
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Daniele Lino
 
aula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptx
aula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptxaula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptx
aula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptx
BeatrizMendes513716
 
APOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autor
APOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autorAPOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autor
APOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autor
RamalhoVasconcelos2
 
Apostila de-quimica
Apostila de-quimicaApostila de-quimica
Apostila de-quimica
Waldiana Ferreira
 
Apostila de-quimica-2015
Apostila de-quimica-2015Apostila de-quimica-2015
Apostila de-quimica-2015
Solange Ferreira
 
Apostila de-quimica
Apostila de-quimicaApostila de-quimica
Apostila de-quimica
mountanee
 
Ap. de química 1a etapa
Ap. de química   1a etapaAp. de química   1a etapa
Ap. de química 1a etapa
Leticia Andrade
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
EEB Francisco Mazzola
 
Matéria e energia
Matéria e energiaMatéria e energia
Matéria e energia
giovannimusetti
 
Ciencias 9ºano
Ciencias 9ºanoCiencias 9ºano
Ciencias 9ºano
Elaine Mello
 
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdfQuímica Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
phvs120
 

Semelhante a Matéria, constituição, propriedades e transformações (20)

Atomistica
AtomisticaAtomistica
Atomistica
 
Apostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º anoApostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º ano
 
Apostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9anoApostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9ano
 
Capítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidasCapítulo 1: Matéria e medidas
Capítulo 1: Matéria e medidas
 
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdfAula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
 
Biofísica soluções
Biofísica soluçõesBiofísica soluções
Biofísica soluções
 
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
APRESENTAÇÃO QUÍMICA GERAL TÉORICA - PSS1
 
Eja 8 ano
Eja 8 anoEja 8 ano
Eja 8 ano
 
Propriedades específicas da matéria
Propriedades específicas  da matériaPropriedades específicas  da matéria
Propriedades específicas da matéria
 
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
 
aula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptx
aula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptxaula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptx
aula 1 - QG - CONCEITOS FUNDAMENTAIS (1).pptx
 
APOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autor
APOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autorAPOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autor
APOSTILA DE QUIMICA 9 ANO não sei quem é o autor
 
Apostila de-quimica
Apostila de-quimicaApostila de-quimica
Apostila de-quimica
 
Apostila de-quimica-2015
Apostila de-quimica-2015Apostila de-quimica-2015
Apostila de-quimica-2015
 
Apostila de-quimica
Apostila de-quimicaApostila de-quimica
Apostila de-quimica
 
Ap. de química 1a etapa
Ap. de química   1a etapaAp. de química   1a etapa
Ap. de química 1a etapa
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
 
Matéria e energia
Matéria e energiaMatéria e energia
Matéria e energia
 
Ciencias 9ºano
Ciencias 9ºanoCiencias 9ºano
Ciencias 9ºano
 
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdfQuímica Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
Química Geral - Aula 1 - Introdução.pdf
 

Mais de SMEdeItabaianinha

Quiz português 9° ano
Quiz português 9° anoQuiz português 9° ano
Quiz português 9° ano
SMEdeItabaianinha
 
Memorial dos Prefeitos
Memorial dos PrefeitosMemorial dos Prefeitos
Memorial dos Prefeitos
SMEdeItabaianinha
 
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SEMemorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
SMEdeItabaianinha
 
Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015
SMEdeItabaianinha
 
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio CamposDiretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
SMEdeItabaianinha
 
PME E AÇÕES DA SME
PME E AÇÕES DA SMEPME E AÇÕES DA SME
PME E AÇÕES DA SME
SMEdeItabaianinha
 
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
SMEdeItabaianinha
 
Slides sacola mágica
Slides sacola mágicaSlides sacola mágica
Slides sacola mágica
SMEdeItabaianinha
 
Jeit 2015
Jeit 2015Jeit 2015
Apresentação ambiental final
Apresentação ambiental finalApresentação ambiental final
Apresentação ambiental final
SMEdeItabaianinha
 
Boas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSEBoas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSE
SMEdeItabaianinha
 
Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014
Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014
Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014
SMEdeItabaianinha
 
Projeto sacola magica 2
Projeto sacola magica 2Projeto sacola magica 2
Projeto sacola magica 2
SMEdeItabaianinha
 
Saúde ambiental
Saúde ambientalSaúde ambiental
Saúde ambiental
SMEdeItabaianinha
 
Pse tuberculose
Pse tuberculosePse tuberculose
Pse tuberculose
SMEdeItabaianinha
 
Pse hanseniase
Pse hanseniasePse hanseniase
Pse hanseniase
SMEdeItabaianinha
 
Pse esquistossom atualizada
Pse esquistossom atualizadaPse esquistossom atualizada
Pse esquistossom atualizada
SMEdeItabaianinha
 
Drogas escola 2014
Drogas escola 2014Drogas escola 2014
Drogas escola 2014
SMEdeItabaianinha
 
Educação sexual na_escola_jovens_2014
Educação sexual na_escola_jovens_2014Educação sexual na_escola_jovens_2014
Educação sexual na_escola_jovens_2014
SMEdeItabaianinha
 
Drogas na Escola 2014 PSE
Drogas na Escola 2014 PSEDrogas na Escola 2014 PSE
Drogas na Escola 2014 PSE
SMEdeItabaianinha
 

Mais de SMEdeItabaianinha (20)

Quiz português 9° ano
Quiz português 9° anoQuiz português 9° ano
Quiz português 9° ano
 
Memorial dos Prefeitos
Memorial dos PrefeitosMemorial dos Prefeitos
Memorial dos Prefeitos
 
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SEMemorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
Memorial dos prefeitos de Itabaianinha/SE
 
Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015Linha do tempo CEMOC 2015
Linha do tempo CEMOC 2015
 
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio CamposDiretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
Diretoras Inesquecíveis na história do Colégio Municipal Mons. Olímpio Campos
 
PME E AÇÕES DA SME
PME E AÇÕES DA SMEPME E AÇÕES DA SME
PME E AÇÕES DA SME
 
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
 
Slides sacola mágica
Slides sacola mágicaSlides sacola mágica
Slides sacola mágica
 
Jeit 2015
Jeit 2015Jeit 2015
Jeit 2015
 
Apresentação ambiental final
Apresentação ambiental finalApresentação ambiental final
Apresentação ambiental final
 
Boas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSEBoas práticas de fabricação PSE
Boas práticas de fabricação PSE
 
Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014
Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014
Projeto de Incentivo à Leitura Visconde de Sabugosa nas Escolas 2014
 
Projeto sacola magica 2
Projeto sacola magica 2Projeto sacola magica 2
Projeto sacola magica 2
 
Saúde ambiental
Saúde ambientalSaúde ambiental
Saúde ambiental
 
Pse tuberculose
Pse tuberculosePse tuberculose
Pse tuberculose
 
Pse hanseniase
Pse hanseniasePse hanseniase
Pse hanseniase
 
Pse esquistossom atualizada
Pse esquistossom atualizadaPse esquistossom atualizada
Pse esquistossom atualizada
 
Drogas escola 2014
Drogas escola 2014Drogas escola 2014
Drogas escola 2014
 
Educação sexual na_escola_jovens_2014
Educação sexual na_escola_jovens_2014Educação sexual na_escola_jovens_2014
Educação sexual na_escola_jovens_2014
 
Drogas na Escola 2014 PSE
Drogas na Escola 2014 PSEDrogas na Escola 2014 PSE
Drogas na Escola 2014 PSE
 

Último

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
CarolineSaback2
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
tamirissousa11
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptxA Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
A Priula sobre a primeira Guerra Mundial.pptx
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 

Matéria, constituição, propriedades e transformações

  • 1. Facilitador: Wellisson Oliveira. Graduado em Ciências Biológicas.
  • 2. MATÉRIA • Tudo que existe no universo se manifesta como matéria ou como energia. • Quando falam em matéria os cientistas referem-se a tudo o que tem massa e ocupa um lugar no espaço, em outras palavras matéria é tudo aquilo que tem existência física, ou seja é real.
  • 3. MATÉRIA • A matéria pode ser analisada por dois pontos de vista: • Químicos: São fenômenos químicos todas as transformações da matéria com alterações de sua composição. • Físicos: São fenômenos físicos todas as transformações da matéria sem alteração de sua composição.
  • 4. TESTANDO SEU CONHECIMENTO Pode ser considerado um fenômeno físico: A) a queima de um papel B) a formação do gelo C) a formação da ferrugem D) a fotossíntese
  • 5. PROPRIEDADES DA MATÉRIA • São propriedades gerais da matéria massa, volume, impenetrabilidade, elasticidade, compressibilidade e divisibilidade. • Massa: cientistas definem massa como a quantidade de matéria, por isso medimos a massa sobre essas unidades de medidas. • Miligrama (mg) 1 mg = 0,001 g • Grama (g) 1 g = 1,000 mg • Quilograma (Kg) 1 Kg = 1, 000 g • Tonelada ( t ) 1 t = 1,000 Kg
  • 6. PROPRIEDADE DA MATÉRIA • Volume: propriedade que a matéria tem de ocupar no espaço, por isso medimos o volume sobre essas unidades de medida. • Mililitro (mL) 1 ML = 1 Cm3 Centímetro cúbico (cm3) 1 Cm3 = 1 mL • Litro (L) 1 L = 1,000 mL ou 1,000 Cm3
  • 7. TESTANDO SEU CONHECIMENTO A fotossíntese é o processo através do qual as plantas, seres autotróficos (seres que produzem seu próprio alimento) e alguns outros organismos transformam energia luminosa em energia química processando o dióxido de carbono (CO2), água (H2O) e minerais em compostos orgânicos e produzindo oxigênio gasoso (O2). A equação simplificada do processo é a formação de glicose: 6 H2O + 6 CO2 → 6 O2 + C6H12O6 A respeito da fotossíntese podemos inferir que A) o CO2 e a água são moléculas de alto teor energético. B) os carboidratos convertem energia solar em energia química. C) a vida na Terra depende da energia proveniente do Sol. D) o processo respiratório é responsável pela retirada de carbono da atmosfera.
  • 8. PROPRIEDADE DA MATÉRIA • Impenetrabilidade: Dois corpos não pode ocupar, ao mesmo tempo, o mesmo lugar no espaço. • Elasticidade; Propriedade que a matéria tem de retornar seu volume inicial, uma vez que cessada a força que causa a compressão. • Compressibilidade: Propriedade que a matéria tem de reduzir seu volume quando submetida a certas pressões. • Divisibilidade: Propriedade que a matéria tem para se dividir em porções cada vez menores.
  • 9. PROPRIEDADE DA MATÉRIA • Propriedade específicas e funcionais. • Ponto de fusão: é a temperatura em que a matéria passa da fase sólida para a liquida, sempre em relação a determinadas pressões atmosféricas. • Ponto de ebulição: é a temperatura em que a matéria passa da fase líquida para a fase gasosa, sempre em relação a determinada pressão atmosférica.
  • 10. TESTANDO SEU CONHECIMENTO Com a ajuda da legenda, analise a estrutura da molécula de etanol (álcool etílico) a seguir. Assinale a opção que representa a fórmula química do etanol. A) C2HO6 B) COH C) CH6O D) C2H6O
  • 11. PROPRIEDADE DA MATÉRIA • Densidade absoluta: é dada pela relação entre a massa e o volume de um corpo em determinadas condições de temperaturas e pressão. Pode ser medida assim: • Propriedade magnética: é a propriedade que a substância tem de atrair pedaços de ferro e níquel.
  • 12. PROPRIEDADE DA MATÉRIA • Maleabilidade: é a propriedade que permite á matéria ser transformada em lâminas. • Dureza: é determinado pela resistência que a superfície da substância oferece ao risco por outro material.
  • 13. SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS • Os químicos chamam de substâncias químicas ou simplesmente substâncias as amostras de matéria que apresentam todas as moléculas iguais entre si, como a água. • Toda matéria é formada por pequenas partículas denominado de átomos. Já os agrupamento dos átomos denominamos de moléculas.
  • 15. TESTANDO SEU CONHECIMENTO Quando misturamos bicarbonato de sódio, um material sólido, um pó branco, com vinagre de álcool, um material líquido e transparente, inicialmente ocorre uma efervescência e depois não conseguimos mais enxergar o bicarbonato de sódio. A descrição acima pode ser considerada um exemplo de transformação química? A) Não, pois as características dos materiais não se alteraram durante o processo. B) Não, pois a efervescência é uma evidência da produção de gás num meio líquido. C) Sim, pois as características dos materiais se alteraram durante o processo. D) Sim, pois apesar de não enxergarmos o bicarbonato, ele permanece intacto no vinagre.
  • 16. SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES DAS MISTURAS • A separação dos componentes sólidos emprega-se os seguintes processos. • Catação: Consiste em recolher com a mão ou pinça um dos componentes da mistura. • Levigação: Consiste em separar os componentes menos densos utilizando água corrente.
  • 17. SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES DAS MISTURAS SÓLIDAS • Flotação: Consiste em colocar a mistura em um recipiente que contenha um liquido de densidade intermediária entre as densidades dos componentes sólidos. • Peneiração: Consiste em separar o sólido maiores de sólidos menores. • Separação magnética: emprega-se quando um dos componentes da mistura é o ferro ou outro material magnético.
  • 18. SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES DAS MISTURAS LIQUIDAS • Sedimentação: consiste em deixar a mistura em repouso até a parte sólida se depositar no fundo do recipiente. • Decantação: Consiste na remoção do líquido virando cuidadosamente o recipiente.
  • 19. SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES DAS MISTURAS LIQUIDAS • Centrifugação: Consiste em acelerar o processo de sedimentação. • Filtração: Consiste em reter componentes sólidos deixando passar através dos poros apenas os componentes líquidos.
  • 20. SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES DAS MISTURAS HOMOGÊNEAS • Esta por sua vez consiste em mudança de fase, para tanto empregamos os processos de destilação que podem ser simples e fracionada. • A destilação simples consiste em separar os líquidos de sólidos com diferenciação de pressão. Exemplo o ponto de ebulição da água, à pressão normal, é 1000C e o ponto de ebulição do cloreto de sódio é de 1,4900C. • Já a destilação fracionada é usada na separação de uma mistura de vários líquidos compostos de ebulição diferentes, porém muito próximos no que tange as temperaturas.
  • 21. SEPARAÇÃO DOS COMPONENTES DAS MISTURAS HOMOGÊNEAS
  • 22. ESTRUTURA DO ÁTOMO • Toda matéria é constituída de partículas muitíssimo pequenas, arranjadas de maneira diversas, denominados de átomos.
  • 23. TESTANDO SEU CONHECIMENTO Ao estudarmos os compostos químicos sempre tentamos relacioná- los com alguma aplicação cotidiana ou com o meio em que vivemos. Por exemplo: São substâncias compostas: H2O (presente nos rios, lagos e oceanos), CO2 (gás liberado pela respiração animal e pela queima de combustíveis fósseis) e NaCl (principal componente do sal de cozinha). São substâncias simples: O2 (gás vital para os seres vivos) O3 (gás presente na atmosfera que filtra os raios ultravioleta emitidos pelo sol) H2 (considerado o combustível do futuro, pois sua queima produz água). Podemos classificar como substâncias simples as substâncias: A) água, gás carbônico, gás oxigênio, cloreto de sódio. B) gás carbônico, gás oxigênio, gás hidrogênio, cloreto de sódio. C) gás oxigênio, gás cloro, gás ozônio, gás hidrogênio. D) água ,gás oxigênio, cloreto de sódio, gás carbônico.
  • 24. ESTRUTURA DO ÁTOMO EM TABELA
  • 25. TESTANDO SEU CONHECIMENTO O sódio (Na) é um elemento químico presente em várias substâncias de nosso uso, bicarbonato de sódio (antiácidos), cloreto de sódio (sal de cozinha) e hipoclorito de sódio (água sanitária). A fórmula química do sal de cozinha é A) NaCl B) NaHCO3 C) NaOH D) NaNO3
  • 26. REAÇÕES QUÍMICAS • A reação química é um fenômeno químico; portanto, há formação de novas substâncias a partir de outras. • Mas isso você só vão ver no Laboratório então até lá...
  • 28. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • GOWDAK, D. & MARTINS, E. Ciências novo pensar 9º ano: Química e Física. São Paulo: FTD, 2009. • Disponível em: http://profwarles.blogspot.com.br/ acesso: 18 de Setembro de 2015 às 11: 48h.