SlideShare uma empresa Scribd logo
Química Geral
MÁTERIA, SUBSTÂNCIA E MISTURAS
Profa. Lucy Rose O Moreira
Matéria
 Que matéria é tudo aquilo que possui
massa e ocupa lugar no espaço, e
que a matéria é composta de átomos.
 Tudo o que podemos ver e tocar é
matéria
Matéria – propriedades
 Matéria apresenta propriedades:
• Gerais (comuns a todas as substâncias) e;
• Específicas (identificam ou caracterizam
uma substância).
Fenômenos Químicos X Fenômenos Físicos
 Os fenômenos químicos são aqueles que
alteram a constituição da matéria. Por
exemplo, quando queimamos um papel ocorre
um fenômeno químico
 Se rasgarmos o papel, porém, ocorre um
fenômeno físico, pois não há transformação
na constituição desse material papel picado
ainda é papel.
 Fenômenos Químicos X Fenômenos Físicos
 FENÔMENO FÍSICO É TODA E QUALQUER
TRANSFORMAÇÃO SOFRIDA POR UM CORPO SEM
QUE HAJA ALTERAÇÃO DE SUA CONSTITUÍÇÃO
ÍNTIMA __ OS ÁTOMOS QUE O COMPÕEM E SUA
ORGANIZAÇÃO.
 FENÔMENO QUÍMICO É TODA E QUALQUER
TRANSFORMAÇÃO SOFRIDA POR UM CORPO DE
MODO QUE HAJA ALTERAÇÃO DE SUA
CONSTITUÍÇÃO ÍNTIMA.
Estados Físicos
 Sólido – forma e volume constante (partículas
bem agrupadas)
 Líquido – forma variável e volume constante
(partículas menos agrupadas)
 Gasoso – forma e volume variáveis
(partículas distantes)
Mudanças de estados físicos
 Fusão – passagem do estado sólido para o
líquido.
 Solidificação – passagem do estado líquido
para o sólido.
 Vaporização – passagem do estado líquido
para o gasoso (evaporação, ebulição,
calefação).
Mudanças de estados físicos
 Condensação – passagem do estado gasoso
para o líquido.
 Sublimação – passagem direta do estado
sólido para o gasoso e vice-versa.
FENÔMENO FÍSICO
SUBLIMAÇÃO
FUSÃO
SOLIDIFICAÇÃO
VAPORIZAÇÃO
CONDENSAÇÃO
SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO
O fenômeno físico não altera a natureza da matéria
FENÔMENO QUÍMICOS
 O fenômeno químico transforma a natureza
íntima da matéria
H3C- CH2- OH + 3O2  2CO2 + 3H2O
Reagentes Produtos
Combustão do álcool etílico
Propriedades Gerais da Matéria
• Massa
• Extensão
• Impenetrabilidade
• Divisibilidade
• Inércia
Propriedades Específicas da Matéria
• Densidade – quociente entre sua massa e o volume
que ela ocupa d=m
• Cor v
• Sabor
• Textura
• Som
• Odor
• Ponto de fusão e ponto de ebulição
Simples Composta
Substância Pura
Homogênea Heterogênea
Mistura
Sistemas Materiais
Substância Pura
SIMPLES COMPOSTA
Misturas
AR
HOMOGÊNEA
solução
ÁGUA + AREIA
HETEROGÊNEA
CLASSIFICAÇÃO
DA MATÉRIA
SISTEMAS
HOMOGÊNEOS
SISTEMAS
HETEROGÊNEOS
SUBSTÂNCIAS
PURAS
MISTURAS DE
UMA FASE
MISTURAS DE
MAIS DE UMA
FASE
SUBSTÂNCIAS
EM MUDANÇA
DE ESTADO
Substâncias puras e misturas
 Substância pura: são formadas por um único tipo de
molécula. Podem ser simples (formada por átomos
de um mesmo elemento químico) ou compostas
(formada por átomos de elementos químicos
diferentes).
 Mistura: associação de duas ou mais substâncias.
Podem ser: Homogêneas (possui uma única fase) e
são também denominadas soluções. Heterogêneas
(possui mais de uma fase).
Substâncias: Conceito e Classificação
 O átomo, como já vimos, é a menor
partícula da matéria. Ao se combinarem,
podem formar moléculas ou
aglomerados de átomos, chamados de
compostos iônicos. As moléculas são a
menor parte de uma substância.
Substâncias: Conceito e Classificação
 MOLÉCULA É A MENOR PARTE DA UMA
SUBSTÂNCIA, QUE CONSERVA AS PROPRIEDADES
CARACTERÍSTICAS DESSA SUBSTÂNCIA.
 SUBSTÂNCIAS SÃO QUALIDADES DIFERENTES DE
MATÉRIAS, COM COMPOSIÇÃO E PROPRIEDADES
DEFINIDAS.
 SUBSTÂNCIAS SIMPLES SÃO AQUELAS QUE TÊM
SUAS MOLÉCULAS CONSTITUÍDAS POR APENAS UM
TIPO DE ÁTOMO; SUBSTANCIAS COMPOSTAS SÃO
AQUELAS CUJAS MOLÉCULAS SÃO CONSTITUÍDAS
POR 2 OU MAIS TIPOS DE ÁTOMOS.
Características das substâncias: composição
definida
 Qualquer que seja a substância, os elementos
químicos que a constituem se apresentam
sempre em determinada proporção, fora da
qual não é possível haver a combinação. Só se
forma água, por exemplo, quando dois átomos
de hidrogênio reagem com um átomo de
oxigênio.
Características das substâncias: composição
definida
 a fórmula molecular representa em símbolos,
quais os átomos que participam da molécula
e, em índice, quantos átomos entram na
molécula.
Características das substâncias:
composição definida
 H2 fórmula molecular do gás
hidrogênio.
 o índice 2 indica que são necessários 2
átomos de hidrogênio (símbolo H) para
formar uma molécula dessa substância.
Características das substâncias:
composição definida
 SO3 fórmula molecular do trióxido de
enxofre.
 a fórmula indica que a molécula dessa
substância se compõe de 1 átomo de
enxofre (S) e 3 átomos de oxigênio (0).
Note que, quando o índice é 1, não o
escrevemos.
Características das substâncias: composição
definida
 Mg(NO3)2 fórmula molecular do nitrato de
magnésio.
 A fórmula indica que a molécula dessa substância
apresenta:
 1 átomo de magnésio (Mg)
 2 átomos de nitrogênio (N), pois 2 x 1 = 2
 6 átomos de oxigênio (O), pois 2 x 3 = 6
 Observe que o magnésio não é multiplicado pelo
índice 2, porque está fora dos parênteses.
 a fórmula estrutural, além de representar
os átomos constituintes da molécula e
sua proporção, mostra como os átomos
se ligam. a ligação entre os átomos é
indicada pelos travessões,
Características das substâncias: composição
definida
 as substâncias têm composições químicas
definidas, que podem ser expressas em
fórmulas moleculares e estruturais.
Características das substâncias: composição
definida
Característica das Substâncias:
Propriedades Específicas
 Propriedades organolépticas
 São as propriedades que impressionam
os nossos sentidos, como cor (visão),
estado de agregação (tato), brilho
(visão), odor (olfato) e sabor (paladar).
Estados de agregação
 São 3 os estados de agregação:
sólido, líquido e de vapor
(gasoso).
Cor
 Algumas substâncias são incolores
(como a água); outras são coloridas,
como o iodo (cor violeta) e o
enxofre (cor amarela).
Odor
 As substâncias podem ter cheiro
(substâncias odoríferas), como o gás
sulfídrico, que tem cheiro de ovo
podre ou não o terem (substâncias
inodora), como a água.
Sabor
 Existem substâncias insípidas como
a água e a parafina, e substâncias
sápidas como o cloreto de sódio
(gosto salgado).
Brilho
 As substâncias podem ter ou não
brilho e esse brilho é característico;
os metais têm brilho característico,
chamado brilho metálico; os sais
normalmente não têm brilho.
Estados de agregação e mudança de
estado
 Na natureza, a matéria pode se
encontrar em 3 estados principais, os
quais estão diretamente relacionados
com a forma que une as suas
moléculas.
Ponto de fusão
 É a temperatura em que uma
substância passa do estado sólido
para o líquido.
Ponto de ebulição
 É a temperatura na qual um líquido
passa ao estado de vapor. Cada
substância também tem seu ponto de
ebulição, característica está que nos
permite distinguir uma substância de
outra.
Densidade
 É a relação entre a massa de um
corpo e o volume que esse corpo
ocupa no espaço
Calor específico
 É a quantidade de calor que cada
substância necessita para elevar de
1ºC a temperatura de 1 grama dessa
substância
Propriedades químicas
 São as propriedades que se relacionam com
qualquer fenômeno químico. As substâncias
têm comportamentos especiais ao reagirem
umas com as outras. Assim, essas
propriedades também são caracterizadoras de
uma substância.
SUBSTÂNCIAS X MISTURAS
 proporção definida x composição variável
 A água é uma substância pois, para formá-la, é
preciso que 2 átomos de hidrogênio se combinem
com 1 átomo de oxigênio, como mostra a fórmula
H2O.
 A água salgada, no entanto, não é uma substância,
porque não há uma proporção definida para os
elementos se unirem: podemos pôr muito sal e tudo
será água salgada. Por isso, não podemos expressar
esse material em fórmulas, pois se trata de uma
mistura.
SUBSTÂNCIAS X MISTURAS
 propriedades constantes x propriedades variáveis
 Já sabemos que as substâncias têm propriedades constantes,
qualquer que seja a amostra considerada. É por isso que
podemos dizer que o sistema que apresenta uma substância
H2O terá seguintes propriedades:
 ponto de fusão: 0ºC; ponto de ebulição: 100ºC;
densidade: 1 g/ml
 Nas misturas, porém, os componentes estão em qualquer
proporção e não nos é possível determinar um valor constante
para as propriedades físicas. Esses valores vão variar de
acordo com a composição da mistura. Assim, as misturas
têm:
 ponto de fusão variável;ponto de ebulição variável;densidade
variável.
SUBSTÂNCIAS X MISTURAS
 temperatura constante durante as mudanças de
estado físico x temperatura variável durante as
mudanças de estado
temperatura
temperatura de
fusão
temperatura de
ebulição
SUBSTÂNCIA
PURA
sólido
líquido
vapor
temperatura
início da
fusão
início
ebulição
MISTURA tempo
sólido
líquido
vapor
MISTURAS HOMOGÊNEAS E HETEROGÊNEAS
– FASES DE UM SISTEMA
 Fases de um sistema
 Quando observamos um sistema, podemos
encontrar as seguintes situações:
 Não notamos faixas de separação no sistema;
 Todo o sistema apresenta as mesmas
propriedades.
 Dizemos, então, que o sistema tem uma só
fase; é monofásico ou homogêneo.
 Notamos uma ou mais faixas de
separação no sistema;
 O sistema apresenta mais de uma
fase, com propriedades diferentes.
 Dizemos, então, que o sistema é
polifásico ou heterogêneo
Exemplos de sistemas homogêneos
 Substância pura simples ou compostas: H2O
(água), H2 (gás hidrogênio), Fé(ferro), NaCl
(cloreto de sódio), CO2 (gás carbônico).
 Misturas em que não podemos distinguir os
componentes (misturas homogêneas): gasolina e
álcool, ar atmosférico (composto por nitrogênio,
oxigênio, vapor d’água, argônio e outros gases),
água do mar (composto por água e sais).
Exemplos de sistemas heterogêneos
 Misturas de sólidos com sólidos: rocha granito
(composta por cristais de quartzo, feldspato, mica e
outros minerais), arroz e feijão, limalha de ferro e
enxofre, sal e talco.
 Misturas de líquidos com sólidos que não se
dissolvem: o sangue aparentemente é um sistema
homogêneo.Se o agitarmos em um centrifugador
porém, notamos que se formam 2 faixas: no fundo
ficam as substâncias sólidas que o formam e na
parte superior fica o líquido, que é chamado de
plasma
 Mistura de líquido com gases: o refrigerante é um
sistema bifásico: a parte líquida é uma fase, e as
bolhas de gás (CO2) que se formam na superfície do
líquido são outra fase.
 Substância pura durante uma mudança de
estado físico: conforme mostra a ilustração, a
mudança de estado não acontece em todo o sistema
de uma vez: uma parte fica em um estado e outra
muda de estado. Portanto, uma mesma substância
 em processo de mudança de estado, é um
sistema heterogêneo
 Mistura de uma substância gasosa e
sólidos: o ar com poeira é um sistema
bifásico: uma fase é a mistura de gases e
vapor d’água que forma o ar; a outra é
formada pelas partículas de poeira.
Concluindo
 fase é cada parte homogênea de uma mistura, a qual
se diferencia de outras fases por uma superfície de
separação.
 de acordo com o número de fases, os sistemas são
monofásicos ou homogêneos (uma só fase);
polifásico ou heterogêneos (mais de uma fase).
 a mistura homogênea ou solução é
monofásica, tendo em qualquer parte do
sistema as mesmas propriedades
organolépticas e físicas.
 a mistura heterogênea tem mais de uma
fase com propriedades específicas. as
misturas heterogêneas são sistemas
polifásicos.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt

Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
estead2011
 
Eja.doc
Eja.docEja.doc
Eja.doc
UFS
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
Pedro Monteiro
 
Quimica Geral 1
Quimica Geral 1Quimica Geral 1
Quimica Geral 1
edson
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
profNICODEMOS
 
Resumoglobalquimica
ResumoglobalquimicaResumoglobalquimica
Resumoglobalquimica
Rita Pereira
 
Apostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9anoApostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9ano
joogolombori
 
Apostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º anoApostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º ano
Henrique Plinio Santos Rios
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
Mateus Miranda
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Profª Alda Ernestina
 
Matéria e medidas
Matéria e medidasMatéria e medidas
Matéria e medidas
Carlaensino
 
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Daniele Lino
 
Introducao ao estudo da_quimica
Introducao ao estudo da_quimicaIntroducao ao estudo da_quimica
Introducao ao estudo da_quimica
Colégio Academos
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° ano
adriana
 
SUBSTÂNCIAS.ppt
SUBSTÂNCIAS.pptSUBSTÂNCIAS.ppt
SUBSTÂNCIAS.ppt
Camila Libanio
 
Aspectos 2 quimica gabi
Aspectos 2 quimica gabiAspectos 2 quimica gabi
Aspectos 2 quimica gabi
prenoiteaprovado
 
Biofísica soluções
Biofísica soluçõesBiofísica soluções
Biofísica soluções
Carol Francisco
 
Pré requisitos - quimica A 10º ano
Pré requisitos - quimica A 10º anoPré requisitos - quimica A 10º ano
Pré requisitos - quimica A 10º ano
madalenapico
 
aula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptx
aula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptxaula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptx
aula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptx
RicardoAlves159733
 
Introdução - Química
Introdução - QuímicaIntrodução - Química
Introdução - Química
Nai Mariano
 

Semelhante a 2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt (20)

Estados da materia
Estados da materiaEstados da materia
Estados da materia
 
Eja.doc
Eja.docEja.doc
Eja.doc
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
 
Quimica Geral 1
Quimica Geral 1Quimica Geral 1
Quimica Geral 1
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
 
Resumoglobalquimica
ResumoglobalquimicaResumoglobalquimica
Resumoglobalquimica
 
Apostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9anoApostila de quimica_9ano
Apostila de quimica_9ano
 
Apostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º anoApostila de-quimica 9º ano
Apostila de-quimica 9º ano
 
Introducao quimica
Introducao quimicaIntroducao quimica
Introducao quimica
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
 
Matéria e medidas
Matéria e medidasMatéria e medidas
Matéria e medidas
 
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
 
Introducao ao estudo da_quimica
Introducao ao estudo da_quimicaIntroducao ao estudo da_quimica
Introducao ao estudo da_quimica
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° ano
 
SUBSTÂNCIAS.ppt
SUBSTÂNCIAS.pptSUBSTÂNCIAS.ppt
SUBSTÂNCIAS.ppt
 
Aspectos 2 quimica gabi
Aspectos 2 quimica gabiAspectos 2 quimica gabi
Aspectos 2 quimica gabi
 
Biofísica soluções
Biofísica soluçõesBiofísica soluções
Biofísica soluções
 
Pré requisitos - quimica A 10º ano
Pré requisitos - quimica A 10º anoPré requisitos - quimica A 10º ano
Pré requisitos - quimica A 10º ano
 
aula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptx
aula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptxaula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptx
aula1-quimem-1 ano ensino191027025831.pptx
 
Introdução - Química
Introdução - QuímicaIntrodução - Química
Introdução - Química
 

Mais de MarcioNascimento873348

0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII
0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII
0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII
MarcioNascimento873348
 
1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj
1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj
1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj
MarcioNascimento873348
 
Slides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkk
Slides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkkSlides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkk
Slides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkk
MarcioNascimento873348
 
Fichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdf
Fichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdfFichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdf
Fichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdf
MarcioNascimento873348
 
Modelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkk
Modelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkModelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkk
Modelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkk
MarcioNascimento873348
 
Apresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovado
Apresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovadoApresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovado
Apresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovado
MarcioNascimento873348
 
Ciências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
Ciências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbCiências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
Ciências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
MarcioNascimento873348
 

Mais de MarcioNascimento873348 (7)

0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII
0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII
0_Aula_Vidraria_UEMA_2023.pptIIIIIIIIIIIII
 
1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj
1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj
1.0_aula_ Medidas SI.ppt jjjjjjjjjjjjjjjj
 
Slides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkk
Slides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkkSlides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkk
Slides com conteúdo - Unidade I.pdfkkkkkkkkkkkkkk
 
Fichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdf
Fichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdfFichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdf
Fichas-de-leitura-simples Cursivashhhhhhhhhhhh 24.pdf
 
Modelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkk
Modelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkModelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkk
Modelo de Slide de Apresentação.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
Apresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovado
Apresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovadoApresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovado
Apresentação MONOMAR1809.pptx foi aprovado
 
Ciências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
Ciências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbCiências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
Ciências.pptxbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 

Último

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 

Último (20)

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 

2.0_aula_Materia,substancia e mistura.ppt

  • 1. Química Geral MÁTERIA, SUBSTÂNCIA E MISTURAS Profa. Lucy Rose O Moreira
  • 2. Matéria  Que matéria é tudo aquilo que possui massa e ocupa lugar no espaço, e que a matéria é composta de átomos.  Tudo o que podemos ver e tocar é matéria
  • 3. Matéria – propriedades  Matéria apresenta propriedades: • Gerais (comuns a todas as substâncias) e; • Específicas (identificam ou caracterizam uma substância).
  • 4. Fenômenos Químicos X Fenômenos Físicos  Os fenômenos químicos são aqueles que alteram a constituição da matéria. Por exemplo, quando queimamos um papel ocorre um fenômeno químico  Se rasgarmos o papel, porém, ocorre um fenômeno físico, pois não há transformação na constituição desse material papel picado ainda é papel.
  • 5.  Fenômenos Químicos X Fenômenos Físicos  FENÔMENO FÍSICO É TODA E QUALQUER TRANSFORMAÇÃO SOFRIDA POR UM CORPO SEM QUE HAJA ALTERAÇÃO DE SUA CONSTITUÍÇÃO ÍNTIMA __ OS ÁTOMOS QUE O COMPÕEM E SUA ORGANIZAÇÃO.  FENÔMENO QUÍMICO É TODA E QUALQUER TRANSFORMAÇÃO SOFRIDA POR UM CORPO DE MODO QUE HAJA ALTERAÇÃO DE SUA CONSTITUÍÇÃO ÍNTIMA.
  • 6. Estados Físicos  Sólido – forma e volume constante (partículas bem agrupadas)  Líquido – forma variável e volume constante (partículas menos agrupadas)  Gasoso – forma e volume variáveis (partículas distantes)
  • 7. Mudanças de estados físicos  Fusão – passagem do estado sólido para o líquido.  Solidificação – passagem do estado líquido para o sólido.  Vaporização – passagem do estado líquido para o gasoso (evaporação, ebulição, calefação).
  • 8. Mudanças de estados físicos  Condensação – passagem do estado gasoso para o líquido.  Sublimação – passagem direta do estado sólido para o gasoso e vice-versa.
  • 9. FENÔMENO FÍSICO SUBLIMAÇÃO FUSÃO SOLIDIFICAÇÃO VAPORIZAÇÃO CONDENSAÇÃO SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO O fenômeno físico não altera a natureza da matéria
  • 10. FENÔMENO QUÍMICOS  O fenômeno químico transforma a natureza íntima da matéria H3C- CH2- OH + 3O2  2CO2 + 3H2O Reagentes Produtos Combustão do álcool etílico
  • 11. Propriedades Gerais da Matéria • Massa • Extensão • Impenetrabilidade • Divisibilidade • Inércia
  • 12. Propriedades Específicas da Matéria • Densidade – quociente entre sua massa e o volume que ela ocupa d=m • Cor v • Sabor • Textura • Som • Odor • Ponto de fusão e ponto de ebulição
  • 13. Simples Composta Substância Pura Homogênea Heterogênea Mistura Sistemas Materiais
  • 16. CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA SISTEMAS HOMOGÊNEOS SISTEMAS HETEROGÊNEOS SUBSTÂNCIAS PURAS MISTURAS DE UMA FASE MISTURAS DE MAIS DE UMA FASE SUBSTÂNCIAS EM MUDANÇA DE ESTADO
  • 17. Substâncias puras e misturas  Substância pura: são formadas por um único tipo de molécula. Podem ser simples (formada por átomos de um mesmo elemento químico) ou compostas (formada por átomos de elementos químicos diferentes).  Mistura: associação de duas ou mais substâncias. Podem ser: Homogêneas (possui uma única fase) e são também denominadas soluções. Heterogêneas (possui mais de uma fase).
  • 18. Substâncias: Conceito e Classificação  O átomo, como já vimos, é a menor partícula da matéria. Ao se combinarem, podem formar moléculas ou aglomerados de átomos, chamados de compostos iônicos. As moléculas são a menor parte de uma substância.
  • 19. Substâncias: Conceito e Classificação  MOLÉCULA É A MENOR PARTE DA UMA SUBSTÂNCIA, QUE CONSERVA AS PROPRIEDADES CARACTERÍSTICAS DESSA SUBSTÂNCIA.  SUBSTÂNCIAS SÃO QUALIDADES DIFERENTES DE MATÉRIAS, COM COMPOSIÇÃO E PROPRIEDADES DEFINIDAS.  SUBSTÂNCIAS SIMPLES SÃO AQUELAS QUE TÊM SUAS MOLÉCULAS CONSTITUÍDAS POR APENAS UM TIPO DE ÁTOMO; SUBSTANCIAS COMPOSTAS SÃO AQUELAS CUJAS MOLÉCULAS SÃO CONSTITUÍDAS POR 2 OU MAIS TIPOS DE ÁTOMOS.
  • 20. Características das substâncias: composição definida  Qualquer que seja a substância, os elementos químicos que a constituem se apresentam sempre em determinada proporção, fora da qual não é possível haver a combinação. Só se forma água, por exemplo, quando dois átomos de hidrogênio reagem com um átomo de oxigênio.
  • 21. Características das substâncias: composição definida  a fórmula molecular representa em símbolos, quais os átomos que participam da molécula e, em índice, quantos átomos entram na molécula.
  • 22. Características das substâncias: composição definida  H2 fórmula molecular do gás hidrogênio.  o índice 2 indica que são necessários 2 átomos de hidrogênio (símbolo H) para formar uma molécula dessa substância.
  • 23. Características das substâncias: composição definida  SO3 fórmula molecular do trióxido de enxofre.  a fórmula indica que a molécula dessa substância se compõe de 1 átomo de enxofre (S) e 3 átomos de oxigênio (0). Note que, quando o índice é 1, não o escrevemos.
  • 24. Características das substâncias: composição definida  Mg(NO3)2 fórmula molecular do nitrato de magnésio.  A fórmula indica que a molécula dessa substância apresenta:  1 átomo de magnésio (Mg)  2 átomos de nitrogênio (N), pois 2 x 1 = 2  6 átomos de oxigênio (O), pois 2 x 3 = 6  Observe que o magnésio não é multiplicado pelo índice 2, porque está fora dos parênteses.
  • 25.  a fórmula estrutural, além de representar os átomos constituintes da molécula e sua proporção, mostra como os átomos se ligam. a ligação entre os átomos é indicada pelos travessões, Características das substâncias: composição definida
  • 26.  as substâncias têm composições químicas definidas, que podem ser expressas em fórmulas moleculares e estruturais. Características das substâncias: composição definida
  • 27. Característica das Substâncias: Propriedades Específicas  Propriedades organolépticas  São as propriedades que impressionam os nossos sentidos, como cor (visão), estado de agregação (tato), brilho (visão), odor (olfato) e sabor (paladar).
  • 28. Estados de agregação  São 3 os estados de agregação: sólido, líquido e de vapor (gasoso).
  • 29. Cor  Algumas substâncias são incolores (como a água); outras são coloridas, como o iodo (cor violeta) e o enxofre (cor amarela).
  • 30. Odor  As substâncias podem ter cheiro (substâncias odoríferas), como o gás sulfídrico, que tem cheiro de ovo podre ou não o terem (substâncias inodora), como a água.
  • 31. Sabor  Existem substâncias insípidas como a água e a parafina, e substâncias sápidas como o cloreto de sódio (gosto salgado).
  • 32. Brilho  As substâncias podem ter ou não brilho e esse brilho é característico; os metais têm brilho característico, chamado brilho metálico; os sais normalmente não têm brilho.
  • 33. Estados de agregação e mudança de estado  Na natureza, a matéria pode se encontrar em 3 estados principais, os quais estão diretamente relacionados com a forma que une as suas moléculas.
  • 34. Ponto de fusão  É a temperatura em que uma substância passa do estado sólido para o líquido.
  • 35. Ponto de ebulição  É a temperatura na qual um líquido passa ao estado de vapor. Cada substância também tem seu ponto de ebulição, característica está que nos permite distinguir uma substância de outra.
  • 36. Densidade  É a relação entre a massa de um corpo e o volume que esse corpo ocupa no espaço
  • 37. Calor específico  É a quantidade de calor que cada substância necessita para elevar de 1ºC a temperatura de 1 grama dessa substância
  • 38. Propriedades químicas  São as propriedades que se relacionam com qualquer fenômeno químico. As substâncias têm comportamentos especiais ao reagirem umas com as outras. Assim, essas propriedades também são caracterizadoras de uma substância.
  • 39. SUBSTÂNCIAS X MISTURAS  proporção definida x composição variável  A água é uma substância pois, para formá-la, é preciso que 2 átomos de hidrogênio se combinem com 1 átomo de oxigênio, como mostra a fórmula H2O.  A água salgada, no entanto, não é uma substância, porque não há uma proporção definida para os elementos se unirem: podemos pôr muito sal e tudo será água salgada. Por isso, não podemos expressar esse material em fórmulas, pois se trata de uma mistura.
  • 40. SUBSTÂNCIAS X MISTURAS  propriedades constantes x propriedades variáveis  Já sabemos que as substâncias têm propriedades constantes, qualquer que seja a amostra considerada. É por isso que podemos dizer que o sistema que apresenta uma substância H2O terá seguintes propriedades:  ponto de fusão: 0ºC; ponto de ebulição: 100ºC; densidade: 1 g/ml  Nas misturas, porém, os componentes estão em qualquer proporção e não nos é possível determinar um valor constante para as propriedades físicas. Esses valores vão variar de acordo com a composição da mistura. Assim, as misturas têm:  ponto de fusão variável;ponto de ebulição variável;densidade variável.
  • 41. SUBSTÂNCIAS X MISTURAS  temperatura constante durante as mudanças de estado físico x temperatura variável durante as mudanças de estado temperatura temperatura de fusão temperatura de ebulição SUBSTÂNCIA PURA sólido líquido vapor temperatura início da fusão início ebulição MISTURA tempo sólido líquido vapor
  • 42. MISTURAS HOMOGÊNEAS E HETEROGÊNEAS – FASES DE UM SISTEMA  Fases de um sistema  Quando observamos um sistema, podemos encontrar as seguintes situações:  Não notamos faixas de separação no sistema;  Todo o sistema apresenta as mesmas propriedades.  Dizemos, então, que o sistema tem uma só fase; é monofásico ou homogêneo.
  • 43.  Notamos uma ou mais faixas de separação no sistema;  O sistema apresenta mais de uma fase, com propriedades diferentes.  Dizemos, então, que o sistema é polifásico ou heterogêneo
  • 44. Exemplos de sistemas homogêneos  Substância pura simples ou compostas: H2O (água), H2 (gás hidrogênio), Fé(ferro), NaCl (cloreto de sódio), CO2 (gás carbônico).  Misturas em que não podemos distinguir os componentes (misturas homogêneas): gasolina e álcool, ar atmosférico (composto por nitrogênio, oxigênio, vapor d’água, argônio e outros gases), água do mar (composto por água e sais).
  • 45. Exemplos de sistemas heterogêneos  Misturas de sólidos com sólidos: rocha granito (composta por cristais de quartzo, feldspato, mica e outros minerais), arroz e feijão, limalha de ferro e enxofre, sal e talco.  Misturas de líquidos com sólidos que não se dissolvem: o sangue aparentemente é um sistema homogêneo.Se o agitarmos em um centrifugador porém, notamos que se formam 2 faixas: no fundo ficam as substâncias sólidas que o formam e na parte superior fica o líquido, que é chamado de plasma
  • 46.  Mistura de líquido com gases: o refrigerante é um sistema bifásico: a parte líquida é uma fase, e as bolhas de gás (CO2) que se formam na superfície do líquido são outra fase.  Substância pura durante uma mudança de estado físico: conforme mostra a ilustração, a mudança de estado não acontece em todo o sistema de uma vez: uma parte fica em um estado e outra muda de estado. Portanto, uma mesma substância
  • 47.  em processo de mudança de estado, é um sistema heterogêneo  Mistura de uma substância gasosa e sólidos: o ar com poeira é um sistema bifásico: uma fase é a mistura de gases e vapor d’água que forma o ar; a outra é formada pelas partículas de poeira.
  • 48. Concluindo  fase é cada parte homogênea de uma mistura, a qual se diferencia de outras fases por uma superfície de separação.  de acordo com o número de fases, os sistemas são monofásicos ou homogêneos (uma só fase); polifásico ou heterogêneos (mais de uma fase).
  • 49.  a mistura homogênea ou solução é monofásica, tendo em qualquer parte do sistema as mesmas propriedades organolépticas e físicas.
  • 50.  a mistura heterogênea tem mais de uma fase com propriedades específicas. as misturas heterogêneas são sistemas polifásicos.