SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA -
PIBID
UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA – UEPB
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FELIX
ARAÚJO
COORDENADORA ÁREA DE LETRAS: MAGLIANA RODRIGUES
SUPERVISORA: GEOVANNA NÓBREGA
ALUN OS: ANDRÉ ANGELO, FERNANDA FELIX, ROBERLÂNIA, ROBERTA
TIBURCIO, RENALLY ARRUDA
“NAS TRILHAS DA LÍNGUA PORTUGUESA: o texto em foco”
SEQUÊNCIA DIDÁTICA:
Gêneros textuais: Poemas, contos, propagandas, músicas, panfleto e resenha.
Ano: Ensino médio
Tempo sugerido: Um mês e três semanas - quatro horas semanais
Temática: As várias faces de um mesmo universo.
Objetivos:
 Proporcionar o desenvolvimento sócio-discursivo dos discentes;
 Facilitar a capacidade de interpretação dos alunos;
 Promover o posicionamento crítico dos alunos diante dos problemas presentes
em nossa sociedade;
 Trabalhar a oralidade e a escrita com os alunos através de produção textual e
discussões sobre o tema
 Refletir sobre as temáticas apresentadas, instigando a participação dos alunos;
 Conhecer as características dos gêneros textuais trabalhados: panfleto e resenha
crítica;
 Instigar o posicionamento crítico dos alunos a partir das discussões;
 Compreender a construção das figuras de linguagem a partir dos textos literários
e não-literários.
1ºMomento
 Realizar a dinâmica de apresentação dos professores e da turma.
Cada aluno receberá uma folha em branco e responderá a seguinte pergunta:
“Quem sou eu?”. A resposta deverá ser feita através de um desenho produzido
pelo discente que o represente. Após todos terminarem seus desenhos cada um
apresentará para toda a turma que tentará interpretar o desenho. Feita essa
interpretação, o autor da produção, comenta sua própria resposta.
 Ler o texto “Crônica da mulher ideal” para discutir e introduzir a temática;
 Dinâmica para a introdução do tema.
Neste momento cada aluno escreverá em um pequeno papel suas expectativas
acerca do curso e da temática que será trabalhada e colocará em uma caixa, que
só será reaberta no final da sequência, quando os alunos discutirão se suas
expectativas foram superadas.
 Recepção aos alunos.
2° Momento
 Reproduzir a música “Garota de Ipanema”, dos compositores Tom Jobim e
Vinícius de Moraes com o intuito de mostrar a construção da identidade da
mulher feita pelo homem dessa época;
 Após a reprodução, instigar a conversação na classe sobre a identidade da
mulher que está presente na canção.
 Após o diálogo, reproduzir a música “Pantera cor-de-rosa” interpretada pela
banda Garota Safada, para contrapor a forma de como a mulher é mencionada na
música anterior e perceber essas diferenças;
 Conceituar e discutir as figuras de linguagem mais presentes nas canções, como
a hipérbole, metáfora, prosopopeia ou personificação e aliteração.
3° Momento
 Levar um resumo e uma resenha crítica de filmes que falem sobre a temática “A
mulher na pós-modernidade” para discussão do assunto e diferenciação dos
gêneros – resenha crítica e resumo – para uma posterior produção textual;
 Após a leitura, em conjunto, construiremos um quadro comparativo com as
principais características que diferenciam o texto.
4º Momento
 Expor o vídeo publicitário da cerveja “Devassa”, no qual a cantora Sandy é
protagonista, e também reproduzir o vídeo sobre o produto de limpeza “Vanish”.
 Trabalhar três charges brasileiras envolvendo três aspectos do universo
feminino: ascensão no mercado de trabalho, sobrecarga, violência.
 Explanar o gênero charge, estudar as figuras de linguagem presentes e seus
demais elementos linguísticos.
Objetivo: O primeiro vídeo nos possibilita discutir em sala sobre a nova imagem de
mulher que temos em nossa sociedade. O segundo vídeo observaremos uma propaganda
diferente de um produto de limpeza no qual a mulher é o público principal. Através dos
roteiros de discussão vamos trabalhar a mulher por vários ângulos. Através do uso da
charge teremos três aspectos do universo feminino em destaque: ascensão no mercado
de trabalho, sobrecarga, violência.
5° Momento
 Expor o vídeo da canção “Pagu”(Rita Lee) para incentivar o diálogo sobre a
emancipação feminina e a formação da identidade da mulher na pós-
modernidade.
 Ler com os alunos os poemas “Com licença poética” (Adélia Prado), “Poema de
sete faces” (Carlos Drummond) e “A noite não adormece nos olhos das
mulheres” (Conceição Evaristo).
 Conceituar e discutir a presença e pertinência da figura de linguagem
“prosopopeia ou personificação” presente em todos os gêneros supracitados.
 Apresentar conceito sobre dialogismo e intertextualidade
 Formar grupos e realizar uma atividade de análise textual com os alunos com o
objetivo destes apontarem as relações intertextuais presente nos textos lidos e,
além disto, requerer junto aos mesmos que identifiquem, nos gêneros, a presença
da figura de linguagem (prosopopeia), por que ela é considerada extremamente
convencional no trato com a linguagem poética.
6º Momento
 Reproduzir o vídeo com a reportagem: o enterro da galinha Rafinha em Patos –
PB, antecipando uma discussão que relacionará o conto que será trabalhado e a
reportagem já descrita;
 Em seguida, realizar a leitura do conto “A galinha”, de Clarice Lispector.
 Realizar uma comparação temática do conto com a reportagem, evidenciando,
basicamente, a relação de intimidade que há entre o animal e o ser humano,
destacando ainda a condição da galinha como animal humanizado;
 Ao término da leitura, iniciar uma discussão acerca do conto, incitando os
alunos sobre suas impressões, realizar aproximações com a realidade e comentar
sobre o final do conto;
 Discutir e apresentar a principal figura de linguagem do conto, a metáfora;
 Retornar ao texto enfatizando passagens selecionadas com o fim de abordar o
conto na perspectiva metafórica.
7º Momento
 Expor o vídeo da canção “Mulher nova bonita e carinhosa” de Zé Ramalho e
Otacilio Batista, afim de promover uma introdução sobre a comparação de várias
identidades femininas ao longo da história.
 Ler o cordel do poeta Manoel Monteiro “A mulher de antigamente e a mulher de
hoje em dia” para posteriormente incentivar o posicionamento critica dos alunos
sobre a descrição da mulher apresentada no cordel.
 Conceituar e discutir a presença e pertinência da figura de linguagem
“comparação” presente em todos os gêneros supracitados.
 Conceituar e discutir a presença e pertinência da figura de linguagem “antítese”
presente em todos os gêneros supracitados.
 Discutir as possíveis relações dialógicas presente nos gêneros elencados.
 Discutir a respeito das especificidades do cordel.
o Linguagem coloquial
o Os aspectos regionalísticos
o A estrutura: versos e rimas
8º Momento:
 Assistir ao vídeo "quebrando o silêncio, entrevista com Maria da Penha";
 Assistir a reportagem do programa "Profissão Repórter: "Violência doméstica”;
 Breve distinção entre os gêneros entrevista e reportagem, discussão sobre o tema
"Violência contra a mulher";
 Dividir a turma em grupos para realizar uma discussão sobre a Lei “Maria da
Penha”. Cada grupo ficará com uma Disposição da lei e debaterá com o auxílio
do professor responsável os seus pontos principais. Após a discussão um aluno
de cada grupo apresentará para os demais da turma os pontos principais da
disposição, acrescentando o que foi discutido no grupo.
Objetivo: Desenvolver o senso crítico dos alunos quanto aos casos de violência
contra a mulher e instigar-lhes o desejo de luta contra essa violência e o
cumprimento da Lei Maria da Penha.
9º Momento
 Levar exemplos de panfletos e distribuir para a turma para que eles
identifiquem aspectos comuns do gênero;
 Explanação do gênero panfleto através do panfleto sobre a violência contra a
mulher;
 Dividir a turma em grupos para que cada um elabore uma parte do panfleto que
será distribuído durante uma palestra sobre a temática “Violência contra a
mulher”, palestra esta que ocorrerá no próximo encontro integrando o projeto à
escola.
10º Momento
 Realização da palestra sobre violência contra a mulher para toda a escola
(alunos, pais, professores e funcionários).
11º Momento
 Revisar as características da resenha e resumos;
 Para fixação do conteúdo, realizar uma dinâmica em que os alunos terão que,
divididos em grupo, responder algumas perguntas referentes ao gênero resenha.
 Revisar as figuras de linguagem já vistas nas aulas anteriores;
12º Momento
 Levar o filme “A cor púrpura” para abordagem do tema em foco, a fim de
mostrá-los outra visão sobre a mulher e a maneira como ao longo do tempo
ela tem sido tratada.
13º Momento
 Analisar o filme anteriormente assistido, ainda no enfoque da discussão acerca
do tema.
 Início da produção da resenha do filme, tentando desenvolver nos alunos um
senso crítico sobre o assunto, e desenvolver a capacidade de escrita de tal
gênero.
14º Momento
 Analisar e trabalhar as dificuldades mais recorrentes no que se refere à
produção textual, fazer uma revisão sobre os elementos da textualidade para
auxiliar no processo de reescrita.
15º Momento
 Realização da reescrita do texto dos alunos.
16º Momento
 Dinâmica de leitura das resenhas produzidas para a discussão em sala do que foi
fixado e encerramento da primeira etapa do PIBID.
A mulher em foco

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Novidades no Programa de Português do 11.º Ano
Novidades no Programa de Português do 11.º AnoNovidades no Programa de Português do 11.º Ano
Novidades no Programa de Português do 11.º Anojornadaslinguas
 
Planificacao anual-12c2ba-ano-portugues
Planificacao anual-12c2ba-ano-portuguesPlanificacao anual-12c2ba-ano-portugues
Planificacao anual-12c2ba-ano-portuguesPedro Tiago
 
Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2
Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2
Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2Analita Dias
 
Unidade didática português
Unidade didática portuguêsUnidade didática português
Unidade didática portuguêsAleques Mateus
 
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...Allan Diego Souza
 
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...Allan Diego Souza
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioJomari
 
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...Allan Diego Souza
 
Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09Marystela
 
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-pptAs h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-pptDiva Lea Batista da Silva
 
Situação de aprendizagem power point
Situação de aprendizagem power pointSituação de aprendizagem power point
Situação de aprendizagem power pointTais Ligiani
 
Estudo das palavras (aula 5)
Estudo das palavras (aula 5)Estudo das palavras (aula 5)
Estudo das palavras (aula 5)Helen Cristina
 

Mais procurados (18)

Novidades no Programa de Português do 11.º Ano
Novidades no Programa de Português do 11.º AnoNovidades no Programa de Português do 11.º Ano
Novidades no Programa de Português do 11.º Ano
 
Sobre os Poderes da Voz na Ficção
Sobre os Poderes da Voz na FicçãoSobre os Poderes da Voz na Ficção
Sobre os Poderes da Voz na Ficção
 
Planificacao anual-12c2ba-ano-portugues
Planificacao anual-12c2ba-ano-portuguesPlanificacao anual-12c2ba-ano-portugues
Planificacao anual-12c2ba-ano-portugues
 
Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2
Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2
Sequencia didatica 7º ano + cronicas.docx 2
 
Artigo fael Especialização
Artigo fael EspecializaçãoArtigo fael Especialização
Artigo fael Especialização
 
Profª maria fernanda
Profª maria fernandaProfª maria fernanda
Profª maria fernanda
 
Unidade didática português
Unidade didática portuguêsUnidade didática português
Unidade didática português
 
Coscarelli 2007
Coscarelli 2007Coscarelli 2007
Coscarelli 2007
 
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
UMA LEITURA ALÉM DO GÊNERO TEXTUAL: uma análise que relaciona o gênero discur...
 
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
 
Aula curso inclusao digital
Aula curso inclusao digitalAula curso inclusao digital
Aula curso inclusao digital
 
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino MédioConteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
Conteúdos Programáticos 1o. Ano Ensino Médio
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
O TREM DE FERRO QUE PASSA A ORALIDADE: uma análise que aborda a estética oral...
 
Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09Gestar Ii 26 05 09
Gestar Ii 26 05 09
 
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-pptAs h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
As h qs como pretexto, pré texto e texto-dlbsilva-salamanca-es-2012-ppt
 
Situação de aprendizagem power point
Situação de aprendizagem power pointSituação de aprendizagem power point
Situação de aprendizagem power point
 
Estudo das palavras (aula 5)
Estudo das palavras (aula 5)Estudo das palavras (aula 5)
Estudo das palavras (aula 5)
 

Semelhante a A mulher em foco

124475 s agrupo 4 - definitiva
124475 s agrupo 4 - definitiva124475 s agrupo 4 - definitiva
124475 s agrupo 4 - definitivaDébora da Fonseca
 
Sequência meu primeiro beijo
Sequência meu primeiro beijoSequência meu primeiro beijo
Sequência meu primeiro beijoJoão da Silva
 
Fatimalucy gracielly ativ2_6
Fatimalucy gracielly ativ2_6Fatimalucy gracielly ativ2_6
Fatimalucy gracielly ativ2_6gracycunham
 
Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2
Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2
Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2Monalisa Barboza
 
Sequência didática Identidade feminina (versão final)
Sequência didática   Identidade feminina (versão final)Sequência didática   Identidade feminina (versão final)
Sequência didática Identidade feminina (versão final)Pibid-Letras Córdula
 
Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)Amanda Melo
 
Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)pibidbar
 
Situação de aprendizagem aparecida martins borges testa
Situação de aprendizagem   aparecida martins borges testaSituação de aprendizagem   aparecida martins borges testa
Situação de aprendizagem aparecida martins borges testaclaricelis
 
Oficina Logo Fábula
Oficina Logo FábulaOficina Logo Fábula
Oficina Logo Fábulamunizclau
 
Sequência Racismo
Sequência RacismoSequência Racismo
Sequência RacismoBruna Maria
 
Sequência as várias faces do amor
Sequência   as várias faces do amorSequência   as várias faces do amor
Sequência as várias faces do amorMonalisa Barboza
 
Sequência - As várias faces do amor
Sequência - As várias faces do amorSequência - As várias faces do amor
Sequência - As várias faces do amorPibid-Letras Córdula
 

Semelhante a A mulher em foco (20)

124475 s agrupo 4 - definitiva
124475 s agrupo 4 - definitiva124475 s agrupo 4 - definitiva
124475 s agrupo 4 - definitiva
 
Sequência meu primeiro beijo
Sequência meu primeiro beijoSequência meu primeiro beijo
Sequência meu primeiro beijo
 
Valquíria final
Valquíria finalValquíria final
Valquíria final
 
Fatimalucy gracielly ativ2_6
Fatimalucy gracielly ativ2_6Fatimalucy gracielly ativ2_6
Fatimalucy gracielly ativ2_6
 
Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2
Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2
Sequência didática 19 (identidade feminina) semestre 2016.2
 
Sequência didática Identidade feminina (versão final)
Sequência didática   Identidade feminina (versão final)Sequência didática   Identidade feminina (versão final)
Sequência didática Identidade feminina (versão final)
 
Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)
 
Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)Sequencia 2015.2 (1)
Sequencia 2015.2 (1)
 
Sequência 2015.1
Sequência 2015.1Sequência 2015.1
Sequência 2015.1
 
Situação de aprendizagem aparecida martins borges testa
Situação de aprendizagem   aparecida martins borges testaSituação de aprendizagem   aparecida martins borges testa
Situação de aprendizagem aparecida martins borges testa
 
GÊNEROS TEXTUAIS
GÊNEROS TEXTUAISGÊNEROS TEXTUAIS
GÊNEROS TEXTUAIS
 
SD AS FASES DA VIDA
SD AS FASES DA VIDASD AS FASES DA VIDA
SD AS FASES DA VIDA
 
Projeto Fábulas
Projeto FábulasProjeto Fábulas
Projeto Fábulas
 
Sequencia 2016.1 - Nas trilhas da lingua portuguesa
Sequencia 2016.1 - Nas trilhas da lingua portuguesaSequencia 2016.1 - Nas trilhas da lingua portuguesa
Sequencia 2016.1 - Nas trilhas da lingua portuguesa
 
Oficina Logo Fábula
Oficina Logo FábulaOficina Logo Fábula
Oficina Logo Fábula
 
Sequência Racismo
Sequência RacismoSequência Racismo
Sequência Racismo
 
FáBula
FáBulaFáBula
FáBula
 
FáBula
FáBulaFáBula
FáBula
 
Sequência as várias faces do amor
Sequência   as várias faces do amorSequência   as várias faces do amor
Sequência as várias faces do amor
 
Sequência - As várias faces do amor
Sequência - As várias faces do amorSequência - As várias faces do amor
Sequência - As várias faces do amor
 

Mais de Renally Arruda

Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Renally Arruda
 
Peça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaPeça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaRenally Arruda
 
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloEntrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloRenally Arruda
 
Esquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaEsquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaRenally Arruda
 
Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Renally Arruda
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASRenally Arruda
 
Gênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasGênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasRenally Arruda
 
Análise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalAnálise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalRenally Arruda
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevistaRenally Arruda
 
Artigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalArtigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalRenally Arruda
 
Revisao produção pibid
Revisao produção pibidRevisao produção pibid
Revisao produção pibidRenally Arruda
 
Slide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidSlide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidRenally Arruda
 
Slide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidSlide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidRenally Arruda
 

Mais de Renally Arruda (20)

Módulo 2015.2
Módulo 2015.2 Módulo 2015.2
Módulo 2015.2
 
Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2
 
Memórias literárias
Memórias literáriasMemórias literárias
Memórias literárias
 
Peça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaPeça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíba
 
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloEntrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
 
Esquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaEsquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevista
 
Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
 
Vamos ler
Vamos lerVamos ler
Vamos ler
 
Textualização
TextualizaçãoTextualização
Textualização
 
Slides maquetes
Slides maquetesSlides maquetes
Slides maquetes
 
Gênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasGênero memórias literárias
Gênero memórias literárias
 
Análise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalAnálise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão final
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
 
Artigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalArtigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão final
 
Revisao produção pibid
Revisao produção pibidRevisao produção pibid
Revisao produção pibid
 
Slide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidSlide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibid
 
O jogo da vida
O jogo da vidaO jogo da vida
O jogo da vida
 
Quem sabe mais
Quem sabe maisQuem sabe mais
Quem sabe mais
 
Slide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidSlide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibid
 

Último

FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 

Último (20)

FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 

A mulher em foco

  • 1. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA – UEPB ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO FELIX ARAÚJO COORDENADORA ÁREA DE LETRAS: MAGLIANA RODRIGUES SUPERVISORA: GEOVANNA NÓBREGA ALUN OS: ANDRÉ ANGELO, FERNANDA FELIX, ROBERLÂNIA, ROBERTA TIBURCIO, RENALLY ARRUDA “NAS TRILHAS DA LÍNGUA PORTUGUESA: o texto em foco” SEQUÊNCIA DIDÁTICA: Gêneros textuais: Poemas, contos, propagandas, músicas, panfleto e resenha. Ano: Ensino médio Tempo sugerido: Um mês e três semanas - quatro horas semanais Temática: As várias faces de um mesmo universo. Objetivos:  Proporcionar o desenvolvimento sócio-discursivo dos discentes;  Facilitar a capacidade de interpretação dos alunos;
  • 2.  Promover o posicionamento crítico dos alunos diante dos problemas presentes em nossa sociedade;  Trabalhar a oralidade e a escrita com os alunos através de produção textual e discussões sobre o tema  Refletir sobre as temáticas apresentadas, instigando a participação dos alunos;  Conhecer as características dos gêneros textuais trabalhados: panfleto e resenha crítica;  Instigar o posicionamento crítico dos alunos a partir das discussões;  Compreender a construção das figuras de linguagem a partir dos textos literários e não-literários. 1ºMomento  Realizar a dinâmica de apresentação dos professores e da turma. Cada aluno receberá uma folha em branco e responderá a seguinte pergunta: “Quem sou eu?”. A resposta deverá ser feita através de um desenho produzido pelo discente que o represente. Após todos terminarem seus desenhos cada um apresentará para toda a turma que tentará interpretar o desenho. Feita essa interpretação, o autor da produção, comenta sua própria resposta.  Ler o texto “Crônica da mulher ideal” para discutir e introduzir a temática;  Dinâmica para a introdução do tema. Neste momento cada aluno escreverá em um pequeno papel suas expectativas acerca do curso e da temática que será trabalhada e colocará em uma caixa, que só será reaberta no final da sequência, quando os alunos discutirão se suas expectativas foram superadas.  Recepção aos alunos. 2° Momento
  • 3.  Reproduzir a música “Garota de Ipanema”, dos compositores Tom Jobim e Vinícius de Moraes com o intuito de mostrar a construção da identidade da mulher feita pelo homem dessa época;  Após a reprodução, instigar a conversação na classe sobre a identidade da mulher que está presente na canção.  Após o diálogo, reproduzir a música “Pantera cor-de-rosa” interpretada pela banda Garota Safada, para contrapor a forma de como a mulher é mencionada na música anterior e perceber essas diferenças;  Conceituar e discutir as figuras de linguagem mais presentes nas canções, como a hipérbole, metáfora, prosopopeia ou personificação e aliteração. 3° Momento  Levar um resumo e uma resenha crítica de filmes que falem sobre a temática “A mulher na pós-modernidade” para discussão do assunto e diferenciação dos gêneros – resenha crítica e resumo – para uma posterior produção textual;  Após a leitura, em conjunto, construiremos um quadro comparativo com as principais características que diferenciam o texto. 4º Momento  Expor o vídeo publicitário da cerveja “Devassa”, no qual a cantora Sandy é protagonista, e também reproduzir o vídeo sobre o produto de limpeza “Vanish”.  Trabalhar três charges brasileiras envolvendo três aspectos do universo feminino: ascensão no mercado de trabalho, sobrecarga, violência.  Explanar o gênero charge, estudar as figuras de linguagem presentes e seus demais elementos linguísticos. Objetivo: O primeiro vídeo nos possibilita discutir em sala sobre a nova imagem de mulher que temos em nossa sociedade. O segundo vídeo observaremos uma propaganda diferente de um produto de limpeza no qual a mulher é o público principal. Através dos roteiros de discussão vamos trabalhar a mulher por vários ângulos. Através do uso da charge teremos três aspectos do universo feminino em destaque: ascensão no mercado de trabalho, sobrecarga, violência.
  • 4. 5° Momento  Expor o vídeo da canção “Pagu”(Rita Lee) para incentivar o diálogo sobre a emancipação feminina e a formação da identidade da mulher na pós- modernidade.  Ler com os alunos os poemas “Com licença poética” (Adélia Prado), “Poema de sete faces” (Carlos Drummond) e “A noite não adormece nos olhos das mulheres” (Conceição Evaristo).  Conceituar e discutir a presença e pertinência da figura de linguagem “prosopopeia ou personificação” presente em todos os gêneros supracitados.  Apresentar conceito sobre dialogismo e intertextualidade  Formar grupos e realizar uma atividade de análise textual com os alunos com o objetivo destes apontarem as relações intertextuais presente nos textos lidos e, além disto, requerer junto aos mesmos que identifiquem, nos gêneros, a presença da figura de linguagem (prosopopeia), por que ela é considerada extremamente convencional no trato com a linguagem poética. 6º Momento  Reproduzir o vídeo com a reportagem: o enterro da galinha Rafinha em Patos – PB, antecipando uma discussão que relacionará o conto que será trabalhado e a reportagem já descrita;  Em seguida, realizar a leitura do conto “A galinha”, de Clarice Lispector.  Realizar uma comparação temática do conto com a reportagem, evidenciando, basicamente, a relação de intimidade que há entre o animal e o ser humano, destacando ainda a condição da galinha como animal humanizado;  Ao término da leitura, iniciar uma discussão acerca do conto, incitando os alunos sobre suas impressões, realizar aproximações com a realidade e comentar sobre o final do conto;  Discutir e apresentar a principal figura de linguagem do conto, a metáfora;
  • 5.  Retornar ao texto enfatizando passagens selecionadas com o fim de abordar o conto na perspectiva metafórica. 7º Momento  Expor o vídeo da canção “Mulher nova bonita e carinhosa” de Zé Ramalho e Otacilio Batista, afim de promover uma introdução sobre a comparação de várias identidades femininas ao longo da história.  Ler o cordel do poeta Manoel Monteiro “A mulher de antigamente e a mulher de hoje em dia” para posteriormente incentivar o posicionamento critica dos alunos sobre a descrição da mulher apresentada no cordel.  Conceituar e discutir a presença e pertinência da figura de linguagem “comparação” presente em todos os gêneros supracitados.  Conceituar e discutir a presença e pertinência da figura de linguagem “antítese” presente em todos os gêneros supracitados.  Discutir as possíveis relações dialógicas presente nos gêneros elencados.  Discutir a respeito das especificidades do cordel. o Linguagem coloquial o Os aspectos regionalísticos o A estrutura: versos e rimas 8º Momento:  Assistir ao vídeo "quebrando o silêncio, entrevista com Maria da Penha";  Assistir a reportagem do programa "Profissão Repórter: "Violência doméstica”;  Breve distinção entre os gêneros entrevista e reportagem, discussão sobre o tema "Violência contra a mulher";  Dividir a turma em grupos para realizar uma discussão sobre a Lei “Maria da Penha”. Cada grupo ficará com uma Disposição da lei e debaterá com o auxílio do professor responsável os seus pontos principais. Após a discussão um aluno de cada grupo apresentará para os demais da turma os pontos principais da disposição, acrescentando o que foi discutido no grupo.
  • 6. Objetivo: Desenvolver o senso crítico dos alunos quanto aos casos de violência contra a mulher e instigar-lhes o desejo de luta contra essa violência e o cumprimento da Lei Maria da Penha. 9º Momento  Levar exemplos de panfletos e distribuir para a turma para que eles identifiquem aspectos comuns do gênero;  Explanação do gênero panfleto através do panfleto sobre a violência contra a mulher;  Dividir a turma em grupos para que cada um elabore uma parte do panfleto que será distribuído durante uma palestra sobre a temática “Violência contra a mulher”, palestra esta que ocorrerá no próximo encontro integrando o projeto à escola. 10º Momento  Realização da palestra sobre violência contra a mulher para toda a escola (alunos, pais, professores e funcionários). 11º Momento  Revisar as características da resenha e resumos;  Para fixação do conteúdo, realizar uma dinâmica em que os alunos terão que, divididos em grupo, responder algumas perguntas referentes ao gênero resenha.  Revisar as figuras de linguagem já vistas nas aulas anteriores; 12º Momento  Levar o filme “A cor púrpura” para abordagem do tema em foco, a fim de mostrá-los outra visão sobre a mulher e a maneira como ao longo do tempo ela tem sido tratada.
  • 7. 13º Momento  Analisar o filme anteriormente assistido, ainda no enfoque da discussão acerca do tema.  Início da produção da resenha do filme, tentando desenvolver nos alunos um senso crítico sobre o assunto, e desenvolver a capacidade de escrita de tal gênero. 14º Momento  Analisar e trabalhar as dificuldades mais recorrentes no que se refere à produção textual, fazer uma revisão sobre os elementos da textualidade para auxiliar no processo de reescrita. 15º Momento  Realização da reescrita do texto dos alunos. 16º Momento  Dinâmica de leitura das resenhas produzidas para a discussão em sala do que foi fixado e encerramento da primeira etapa do PIBID.