Valquíria final

633 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Valquíria final

  1. 1. Situação de Aprendizagem:Atividades de leitura e escrita com base no CapítuloXIV - O primeiro beijo, de Memórias Póstumas de BrásCubas, de Machado de AssisIntroduçãoA ideia inicial desta Situação de Aprendizagem foidesenvolvida em grupos, durante o curso: MelhorGestão Melhor Ensino - Língua Portuguesa, nos anosfinais do Ensino Fundamental na DE- SÃO CARLOS/SPe que publiquei como projeto pioneiro em nosso Blog,durante a construção do mesmo. Posteriormente foiaprimorada e adaptada por mim, de acordo com arealidade da U.E em que estou inserida, a partir daretomada dos textos, seguindo as teorias “Os Gênerose progressão em expressão oral e escrita – elementospara reflexões sobre uma experiência suíça(francófona)”, de Joaquim Dolo & Bernardo Schneuwly,e “Letramento e capacidades de leitura para acidadania”, de Roxane Rojo, trabalhados no encontropresencial, cuja proposta apresentada pelos autores é
  2. 2. a de “construir”, com os alunos, em todos os graus deescolaridade, instrumentos, visando odesenvolvimento das capacidades necessárias paradominar os gêneros agrupados".(p. 62).Vale salientar que esta Situação de Aprendizagem étotalmente desmontável e pode guiar as intervençõesdos professores das diferentes áreas do conhecimento,no processo de desenvolvimento de suasCompetências e Habilidades Leitoras e Escritoras,adaptando-as às capacidades e grau de dificuldadesdos alunos em diferentes séries e comunidadesescolares em que estiverem inseridos.ObjetivosDesenvolver habilidades de leitura de textos narrativos;despertar a sensibilidade para o texto literário; desenvolver ahabilidade de interpretação escrita e produção de texto esanar defasagens apresentadas no processo ensino-aprendizagem constatadas nos alunos do 9º ano do ensinofundamentaI II, através da avaliação em processo/13.Duração 4 a 6 aulasHabilidades a serem exploradas antes daleitura integral do texto Levantamento do conhecimento prévio sobre oassunto ;
  3. 3.  Antecipação do tema ou ideia principal a partir doselementos paratextuais; Antecipação do tema ou ideia principal a partir doexame de imagens; Explicitação das expectativas de leitura a partir daanálise dos índices anteriores. Habilidades a serem exploradas durante a leituraintegral do texto Esclarecimento de palavras desconhecidas a partirde inferência ou consulta a dicionário; Busca de informações complementares por meiode consulta a Internet e outras fontes .Estratégias e recursos de aula Apresentar aos alunos o título da obra e tecercomentários sobre o assunto, o professortambém poderá relatar a sua experiência imagens,apresentar um vídeo clip com letra da canção“Beijo,beijinho,beijão” da novela carrossel e umagaleria de imagens. Solicitar que observem comatenção a cena que envolve as personagens erelatem que tipo de emoções e sentimentospuderam abstrair de cada cena e qual a relaçãodelas com a letra da canção; em que seassemelham e em que se diferem; Solicitar que façam o levantamento de hipótesessobre o tema da aula Tipos de beijo e o Título do
  4. 4. texto a ser trabalhado justificando as hipóteseslevantadas; Apresentar o texto xerocado, fazer uma leituracompartilhada, podendo ilustrar com unsbonequinhos para facilitar a compreensão dotexto; Sugerir que assistam ao filme Meu primeiro amor,pesquisa como tarefa complementar no processoensino-aprendizagem, de modo a facilitar oprocesso de assimilação e acomodação dosconteúdos para a avaliação global que culminaránuma produção textual.Habilidades a serem exploradas durante aleitura integral do texto Esclarecimento de palavras desconhecidas apartir de inferência ou consulta a dicionário; Busca de informações complementares pormeio de consulta a Internet e outras fontes .Diálogos intertextuais de diferentes gênerosem linguagem verbal e não verbal Texto: Capítulo / O Primeiro beijo do livroMemórias Póstumas de Brás Cubas, deMachado de Assis; Letra da canção “ Beijo, beijinho, beijão danovela carrossel; Galeria de fotos retiradas de sites do google.
  5. 5. Competências e Habilidades em foco Localizar informações explícitas no texto; Inserir informação pressuposta ou subentendidaem um texto literário, com base na suacompreensão global; Identificar o vocabulário; Inferir opiniões ou conceitos pressupostos ousubentendidos em um texto.Atividades: Levantamento de hipóteses; Linguagem; recursos linguísticos; Compreensão; Interpretação; Pesquisa; Produção textual.
  6. 6. Texto: O Primeiro BeijoAutor: Machado de Assis1ª Etapa: A partir do título, quais as perspectivas de leituraque podemos obter?1. Considerando que o texto é um fragmento da obra MemóriasPóstumas de Brás Cubas, escrita no século XIX. Como vocêimagina que era o beijo naquela época? E nos dias atuais?2. Você já teve esta experiência do primeiro beijo? Como foi?3. O que você sabe sobre Machado de Assis? Você já leu algumconto ou livro do autor? (O professor poderá fazer um brevecomentário sobre a biografia do autor e suas principais obras)4. Vocês conhecem músicas que abordam o beijo como tema?2ª Etapa: Tipos de beijos:(O professor apresentará um vídeo com a letra da música"Beijo, Beijinho, Beijão” da novela Carrossel e trará algumasimagens para dialogar com a mesma. Esta atividade tem oobjetivo de predição e levantamento de hipóteses,despertando nos alunos emoções relacionadas ao tema e quepossam refletir sobre os diversos tipos de beijo e seussignificados em cada situação vivenciada).
  7. 7. Beijo, Beijinho, Beijão.Larissa Manoela (Intérprete)Link: http://www.youtube.com/watch?v=V_yRP-EE4v8CarrosselBeijo, beijo, beijo, beijoBeijinho, beijãoTodo dia tem um beijo na televisão.O galã beija a mocinhaA netinha, o vovôA mamãe beija o bebê bem lá no popô.Beijo, um beijo,Também desejo beijar.Tem o beijo estaladoO Beijo tão bomTem o beijo bitoquinhaO beijo beijãoTem o beijo de cinemaBeijo de amorTem o beijo do amigoO beijo de dor.Será que tem beijo ruim?Não seiMas também tem beijo bem bomBem BomBeijo, beijo, beijoqueiroBeijo, beijo, beijo, beijoBeijo, Beijar é tão bom.Beijo, beijo, beijo, beijoBeijinho, beijãoBeijo, beijo, beijo, beijoBeijinho, beijão.
  8. 8. Quando o vento bate forte, vem beijo apertadoQuando a chuva tá caindo, vem beijo molhadoQuando a gente tá no mar, tem beijo salgadoO primeiro beijo é sempre o beijo lembradoBeijo, um beijo,Também desejo beijarLá, lá, lá, lá, lá, lá, láLá, lá, lá, lá, lá, lá, lá(http://letras.mus.br/carrossel-2012/beijo-beijinho-beijao)Após ouvirem a canção, respondam:1) Que tipos de beijo são retratados na letra da canção?2) Todos estes beijos possuem o mesmo significado ousentido? Explique3) Adjetivos são palavras que usamos para qualificar oucaracterizar os seres (substantivos). Retirem da canção 3exemplos em que o substantivo Beijo aparece caracterizadopor adjetivos.4) De acordo com a canção que tipo de beijo é semprelembrado? Vocês concordam com o eu-lírico? Justifiquem:5) Nos versos da canção “Tem o beijo do amigo/O beijo de dor”. Em que situação você imagina que aconteça obeijo da dor? Explique:6) O eu-lírico da canção menciona vários tipos de beijo e amaioria é boa, mas há uma frase que ele se questiona; “Seráque tem beijo ruim ?”.Em sua opinião, há beijo ruim?Justifique exemplificando.3ª Etapa: Linguagem Não-VerbalObservem atentamente a galeria de imagens abaixo e observemdetalhadamente a ação e as personagens de cada cena. (Oprofessor deve perguntar aos alunos, quais as sensações eemoções conseguiram abstrair e o que interpretaram e solicitarque citem adjetivos que possam classificar cada beijo elencandoalguns exemplos para facilitar esta etapa).Sugestão de adjetivos:a- afetuosob- ardentec- delicadod- romântico
  9. 9. e- carinhosof- amigávelg- fraternoh- insignificantei- debochadoj- intensol- apaixonadom- ardente(...)1-2-
  10. 10. 3-4-
  11. 11. 5-6-
  12. 12. 7-8-
  13. 13. 9-10-
  14. 14. 4ª Etapa: Dialogando com a Letra da Música “Beijo, Beijinho,Beijão”1) Releia a letra da canção supracitada e diga quais imagensanalisadas podem ser identificadas com os versos abaixo:A) “Todo dia tem um beijo na televisão/O galã beija a mocinha”;B) ”A netinha, o vovô”;C) “Tem o beijo bitoquinha”;D) “Tem o beijo do amigo”;E) “Tem o beijo de cinema”;F) “Beijo de amor”;G) “Tem o beijo bitoquinha”H) “O beijo beijão”
  15. 15. 6ª Etapa: Leitura de Superfície:silenciosa por partes dos alunos, seguida de uma leituracompartilhada)Os alunos devem fazer uma leitura silenciosa, circulando osvocábulos que lhes sejam desconhecidos para socialização,após a leitura compartilhada.(Imprima e leia com seus alunos o Capítulo XIV/ MemóriasPóstumas de Brás Cubas de Machado de Assis, a priori umaleituraCAPÍTULO XIV / O PRIMEIRO BEIJO(Este trecho do texto foi retirado do livro Memórias Póstumo deBrás Cubas de Machado de Assis)Tinha dezessete anos; pungia-me um buçozinho que euforcejava por trazer a bigode. Os olhos, vivos e resolutos, eram aminha feição verdadeiramente máscula. Como ostentasse certaarrogância, não se distinguia bem se era uma criança, com fumos dehomem, se um homem com ares de menino. Ao cabo, era um lindogarção, lindo e audaz, que entrava na vida de botas e esporas,chicote na mão e sangue nas veias, cavalgando um corcel nervoso,rijo, veloz, como o corcel das antigas baladas, que o romantismo foibuscar ao castelo medieval, para dar com ele nas ruas do nossoséculo. O pior é que o estafaram a tal ponto, que foi preciso deitá-lo àmargem, onde o realismo o veio achar, comido de lazeira e vermes, e,por compaixão, o transportou para os seus livros.Sim, eu era esse garção bonito, airoso, abastado; e facilmente seimagina que mais de uma dama inclinou diante de mim a frontepensativa, ou levantou para mim os olhos cobiçosos. De todas poréma que me cativou logo foi uma... uma... não sei se diga; este livro écasto, ao menos na intenção; na intenção é castíssimo. Mas vá lá; ou
  16. 16. se há de dizer tudo ou nada. A que me cativou foi uma damaespanhola, Marcela, a “linda Marcela”, como lhe chamavam osrapazes do tempo. E tinham razão os rapazes. Era filha de umhortelão das Astúrias; disse-mo ela mesma, num dia de sinceridade,porque a opinião aceita é que nascera de um letrado de Madri, vítimada invasão francesa, ferido, encarcerado, espingardeado, quando elatinha apenas doze anos.Cosas de España. Quem quer que fosse, porém, o pai, letrado ouhortelão, a verdade é que Marcela não possuía a inocência rústica, emal chegava a entender a moral do código. Era boa moça, lépida,sem escrúpulos, um pouco tolhida pela austeridade do tempo, quelhe não permitia arrastar pelas ruas os seus estouvamentos eberlindas; luxuosa, impaciente, amiga de dinheiro e de rapazes.Naquele ano, morria de amores por certo Xavier, sujeito abastado etísico, — uma pérola.Vi-a pela primeira vez, no Rocio Grande, na noite dasluminárias, logo que constou a declaração da independência, umafesta de primavera, um amanhecer da alma pública. Éramos doisrapazes, o povo e eu; vínhamos da infância, com todos osarrebatamentos da juventude. Vi-a sair de uma cadeirinha, airosa evistosa, um corpo esbelto, ondulante, um desgarre, alguma coisa quenunca achara nas mulheres puras. — Segue-me, disse ela ao pajem.E eu segui-a, tão pajem como o outro, como se a ordem me fossedada, deixei-me ir namorado, vibrante, cheio das primeiras auroras. Ameio caminho, chamaram-lhe “linda Marcela”, lembrou-me queouvira tal nome a meu tio João, e fiquei, confesso que fiquei tonto.Três dias depois pergunto-me meu tio, em segredo, se queria ir auma ceia de moças, nos Cajueiros. Fomos; era em casa de Marcela.O Xavier, com todos os seus tubérculos, presidia ao banquetenoturno, em que eu pouco ou nada comi, porque só tinha olhos paraa dona da casa. Que gentil que estava a espanhola! Havia mais umameia dúzia de mulheres, — todas de partido —, e bonitas, cheias degraça, mas a espanhola... O entusiasmo, alguns goles de vinho, ogênio imperioso, estouvado, tudo isso me levou a fazer uma coisaúnica; à saída, à porta da rua, disse a meu tio que esperasse uminstante, e tornei a subir as escadas.— Esqueceu alguma coisa? Perguntou Marcela de pé, nopatamar.— O lenço.Ela ia abrir-me caminho para tornar à sala; eu segurei-lhe nasmãos, puxei-a para mim, e dei-lhe um beijo. Não sei se ela dissealguma coisa, se gritou, se chamou alguém; não sei nada; sei quedesci outra vez as escadas, veloz como um tufão, e incerto comoum ébrio.
  17. 17. Depois da leitura e discussão em sala de aula durante a leituracompartilhada propor aos alunos as seguintes questões:Link do livro:http://www.cursoroma.com.br/Down/Obras/Memorias_Postumas_de_Bras_Cubas.pdfEstudo do Vocabulário:1- Pedir aos alunos que procurem as palavras que nãoconseguiram entender :I) Procure o significado das palavras que você desconhece.II) Quanto à linguagem do capítulo podemos afirmar que:a). os períodos são longos;b) os períodos são curtos;c) o vocabulário não é usual;d) as frases ou expressões são da linguagem cotidiana;e) no texto prevalece a variedade linguística padrão.III) Há elementos de ligação (coesão) explícitos , claros notexto? Justifique:IV) Há elementos de ligação (coesão), implícitos,subentendidos? Justifique:Compreensão e Interpretação de Texto:1. Pode-se afirmar que o texto que você leu conta umahistória? Por quê?2. Justifique o título do capítulo?3. Quais são as personagens?3.1 É possível identificar algum traço da personalidade dessaspersonagens? Por quê?
  18. 18. 3.2 É possível pressupor alguma manifestação de emoçãoentre as personagens?4. Onde acontecem os fatos narrados?5. Há marcas temporais? Quais?6. Qual é o principal acontecimento que envolve aspersonagens?7. Copie do texto uma frase que indica o tipo derelacionamento entre as personagens.8-Que tipo de narrador há no texto:a) Personagemb) Oniscientec) Observadord) Intruso9- Qual o foco narrativo?a) 1ª pessoa b) 3ª pessoa10- O texto que você leu pertence à tipologia narrativa, trata-se de um capítulo retirado da obra Memórias Póstumas deBrás Cubas, de Machado de Assis. A que gênero textualpertence este texto ?11. No início desse capítulo, há uma passagem que descreveuma personagem. Quem é essa personagem? Descreva-a?12. Em sua concepção, comparando com os dias atuais, pode-se afirmar que realmente houve um beijo no texto lido? Comovocê imagina que tenha sido?Tarefa:Pesquisar em grupo de 4 pessoas, na Internet, contos ,crônicas ou letras de música, cujo tema seja o beijo. Fazeruma análise das principais ideias. Depois comparar com ocapítulo de Memórias Póstumas de Brás Cubas-Machadode Assis e verificar diferenças e semelhanças.
  19. 19. Produção de texto :Agora chegou o momento de checar a assimilação eacomodação dos conteúdos propostos nesta Situação deAprendizagem que teve como objetivo sanar as defasagensde aprendizagens nas competências e habilidadesapresentadas na Avaliação em processo, conformemencionado no início desta proposta.Use a sua imaginação e crie um texto a partir de uma dasproposta abaixo :1-Reescreva a história sob a sua perspectiva, mantendo-se fielao enredo.2-Caso já tenha tido a experiência do Primeiro beijo, escrevaum relato de experiência contando como foi este momento,quais foram as suas sensações e emoções, se foi bom ou ruim,etc. Caso ainda não tenha vivenciado esta experiência, escrevacontando como você imagina que será este momento tãoespecial na vida de um adolescente.Instruções:1- Escreva de 15 a 30 linhas;2- Faça um rascunho, releia o que escreveue passe a limpo a versão final;3- Não esqueça o título;4- Ilustre seu texto, se assim desejar.E... um grande beijo a todos!
  20. 20. CONCLUSÃO:Uma Situação de Aprendizagem só angariará osucesso almejado, desde que o professor seja omediador no processo ensino aprendizagem e sigaalgumas estratégias sugeridas e privilegiadas pelosautores “Doz & Schneuwly”, “Rojo”, “Joaquim Dolo &Bernardo” , conforme elencadas, abaixo:1ª - adaptar a escolha de gêneros e de situações decomunicação às capacidades de linguagemapresentadas pelos alunos;2ª - antecipar as transformações possíveis e as etapasque poderiam ser transpostas;3ª - simplificar a complexidade da tarefa, em funçãodos elementos que excedem as capacidades iniciaisdas crianças;4ª - esclarecer com os alunos os objetivos limitadosvisados e o itinerário a percorrer para atingi-los;5ª - dar tempo suficiente para permitir asaprendizagens;6ª - ordenar as intervenções de maneira a permitir astransformações;7ª - escolher os momentos de colaboração com osoutros alunos para facilitar as transformações;8ª avaliar as transformações produzida
  21. 21. Referências Bibliográficas:ASSIS, Machado de. “O primeiro beijo” in Memórias Póstumasde Brás Cubas. Disponívelem:<http://www.spectroeditora.com.br/fonjic/machado/romances/cubas/14.php> Acesso em 18 de fevereiro de 2013.DOLZ, Joaquim e SCHNEUWLY, Bernard e colaboradores.Gêneros e progressão em expressão oral e escrita – elementospara reflexões sobre uma experiência suíça (Francófona). In:Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado dasLetras, 2012. p. 35-60.ROJO, Roxane. Letramento e capacidades de leitura para acidadania in Curso EaD/EFAP: Leitura e escrita em contextodigital, 2012 – Programa Práticas de leitura e escrita nacontemporaneidade. Disponível em: http://efp-ava.cursos.educacao.sp.gov.br/Content/328167,90D/Assets/conteudo_curso/modulo_01/unidade_04/rojo_2004.pdf%C2%A0Acesso%20em%204/3/2013 /Paulo Freire, 1975, p. 142/LAJOLO, 2000 , p. 106/ BARBOSA,1994, P. 118).Sites diversificados de internet:https://www.google.com.br/search?q=imagens+de+beijo&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=UBPBUbyVGYXQ9gS1qYHYBQ&ved=0CAcQ_AUoAQ&biw=883&bih=472http://www.cursoroma.com.br/Down/Obras/Memorias_Postumas_de_Bras_Cubas.pdf(http://letras.mus.br/carrossel-2012/beijo-beijinho-beijaohttp://www.youtube.com/watch?v=V_yRP-EE4v8

×