SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
O JOGO DA VIDA
VERDADEIRO OU FALSO?
1) A coesão textual está relacionada com os componentes da
superfície textual, ou seja, as palavras e frases que compõem um
texto. Esses componentes devem estar conectados entre si em
uma sequência linear por meio de dependências de ordem
gramatical.
VERDADEIRO OU FALSO?
2) A coesão é imaterial e não está na superfície textual.
Compreender aquilo que está escrito dependerá dos níveis de
interação entre o leitor, o autor e o texto. Por esse motivo, um
mesmo texto pode apresentar múltiplas interpretações.
VERDADEIRO OU FALSO?
3) Por meio do uso adequado dos conectivos e dos mecanismos
de coesão, podemos evitar erros que prejudicam a sintaxe e a
construção de sentidos do texto.
VERDADEIRO OU FALSO?
4) Entre os mecanismos de coesão estão a referência, a
substituição, a elipse, a conjunção e a coesão lexical.
INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES
PELOSCONTECTIVOS:
I. Como a chuva estava muito forte, não foi possível continuar o
show.
A- comparação B-causa C- Condição
INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES
PELOSCONTECTIVOS:
II. Eu não consegui apresentar o trabalho porque estava muito
nervosa!
A- CONDIÇÃO B- CAUSA C-COMPARAÇÃO
INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES
PELOSCONTECTIVOS:
• III. Os manifestantes terão suas reivindicações atendidas,
exceto se usarem de violência.
• A- CAUSA B- CONDIÇÃO C- FINALIDADE
INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES
PELOSCONTECTIVOS:
IV. Estava doente, mas foi trabalhar.
A- CAUSA B-CONDIÇÃO C- OPOSIÇÃO
INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES
PELOSCONTECTIVOS:
V. Os brasileiros são tão trabalhadores quanto os norte-
americanos.
A- OPOSIÇÃO B- COMPARAÇÃO C-CONDIÇÃO
Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos
excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando
adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema
linguístico:
A) Falta dois dias para o início das Olimpíadas Estudantis.
Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos
excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando
adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema
linguístico:
B) Vou-me já, pois logo anoitece e a falta de segurança aumenta.
Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos
excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando
adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema
linguístico:
C) De mão em mão a encomendas não chegarão até João.
Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos
excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando
adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema
linguístico:
D) O rapaz saiu no carro de sua mãe.
Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos
excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando
adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema
linguístico:
E) Encontraremos outra alternativa para esse problema.
Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos
excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando
adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema
linguístico:
f) Entrei para dentro de casa quando começou a anoitecer.
VERDADEIRO OU FALSO?
a) A coerência é uma conformidade entre fatos ou ideias,
próprio daquilo que tem nexo, conexão, portanto, podemos
associá-la ao processo de construção de sentidos do texto e
à articulação de ideias.
VERDADEIRO OU FALSO?
b) Por serem os sentidos elementos subjetivos, podemos dizer
que a coerência não pode ser delimitada, pois o leitor é o
responsável pela constituição dos significados do texto.
VERDADEIRO OU FALSO?
c) A coerência textual dispensa o uso adequado dos conectivos,
elementos que apenas colaboram para a estruturação do texto
sem apresentar relação direta com a semântica textual.
COERENTE OU INCOERENTE?
1) Ainda que os salários estejam cada vez mais defasados, o
aumento de preços diminui consideravelmente seu poder de
compras.
COERENTE OU INCOERENTE?
2) O Governo resolveu não se comprometer com nenhuma das
facções formadas no congresso. Desse modo, todos ficarão à
vontade para negociar as possíveis saídas.
COERENTE OU INCOERENTE?
3) Embora o Brasil possua muito solo fértil com vocação para o
plantio, isso conseguiu atenuar rapidamente o problema da
fome.
COERENTE OU INCOERENTE?
4) Choveu muito no inverno deste ano. Entretanto, novos
projetos de irrigação foram necessários.
PARABÉNS AO GRUPO!

Mais conteúdo relacionado

Destaque

O dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaram
O dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaramO dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaram
O dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaramMara Pinto
 
Texto A coisa de Ruth Rocha
Texto A coisa de Ruth RochaTexto A coisa de Ruth Rocha
Texto A coisa de Ruth RochaRose Tavares
 
Livro Usando as mãos: contando de cinco em cinco
Livro   Usando as mãos: contando de cinco em cincoLivro   Usando as mãos: contando de cinco em cinco
Livro Usando as mãos: contando de cinco em cincoFabiana Esteves
 
O dia e a noite (apresentação automatica)
O dia e a noite (apresentação automatica)O dia e a noite (apresentação automatica)
O dia e a noite (apresentação automatica)rogeriocurso304
 
Historia infantil - um anel de pérola
Historia infantil  - um anel de pérolaHistoria infantil  - um anel de pérola
Historia infantil - um anel de pérolaAna Campelos
 
A lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-íris
A lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-írisA lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-íris
A lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-írisBela Catarina
 
Bom dia todas as cores
Bom dia todas as coresBom dia todas as cores
Bom dia todas as coresweleslima
 
O que é Ana Maria Machado
O que é   Ana Maria MachadoO que é   Ana Maria Machado
O que é Ana Maria Machadoweleslima
 
Uma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De CoresUma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De CoresBé E Alice
 
Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02
Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02
Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02Michella Ribeiro Lopes
 
Era uma vez um lobo mau...
Era uma vez um lobo mau...Era uma vez um lobo mau...
Era uma vez um lobo mau...Fabiana Esteves
 

Destaque (18)

Centopeia colorida
Centopeia coloridaCentopeia colorida
Centopeia colorida
 
O dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaram
O dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaramO dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaram
O dia em_que_as_cores_do_arco-iris_se_zangaram
 
Texto A coisa de Ruth Rocha
Texto A coisa de Ruth RochaTexto A coisa de Ruth Rocha
Texto A coisa de Ruth Rocha
 
Beijos Magicos. Ana Maria Machado
Beijos Magicos. Ana Maria MachadoBeijos Magicos. Ana Maria Machado
Beijos Magicos. Ana Maria Machado
 
Livro Usando as mãos: contando de cinco em cinco
Livro   Usando as mãos: contando de cinco em cincoLivro   Usando as mãos: contando de cinco em cinco
Livro Usando as mãos: contando de cinco em cinco
 
O dia e a noite (apresentação automatica)
O dia e a noite (apresentação automatica)O dia e a noite (apresentação automatica)
O dia e a noite (apresentação automatica)
 
Historia infantil - um anel de pérola
Historia infantil  - um anel de pérolaHistoria infantil  - um anel de pérola
Historia infantil - um anel de pérola
 
O quadrado desastrado
O quadrado desastradoO quadrado desastrado
O quadrado desastrado
 
A lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-íris
A lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-írisA lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-íris
A lagarta-lálá-e-as-cores-do-arco-íris
 
Hoje é amanhã.
Hoje é amanhã.Hoje é amanhã.
Hoje é amanhã.
 
Bom dia todas as cores
Bom dia todas as coresBom dia todas as cores
Bom dia todas as cores
 
O livro da família
O livro da famíliaO livro da família
O livro da família
 
O que é Ana Maria Machado
O que é   Ana Maria MachadoO que é   Ana Maria Machado
O que é Ana Maria Machado
 
Uma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De CoresUma HistóRia De Cores
Uma HistóRia De Cores
 
A minha família
A minha famíliaA minha família
A minha família
 
Brincando com as cores
Brincando com as coresBrincando com as cores
Brincando com as cores
 
Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02
Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02
Era uma-vez-um-gato-xadrez-140817134942-phpapp02
 
Era uma vez um lobo mau...
Era uma vez um lobo mau...Era uma vez um lobo mau...
Era uma vez um lobo mau...
 

Mais de Renally Arruda

Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Renally Arruda
 
Peça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaPeça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaRenally Arruda
 
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloEntrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloRenally Arruda
 
Esquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaEsquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaRenally Arruda
 
Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Renally Arruda
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASRenally Arruda
 
Gênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasGênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasRenally Arruda
 
Análise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalAnálise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalRenally Arruda
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevistaRenally Arruda
 
Artigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalArtigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalRenally Arruda
 
Revisao produção pibid
Revisao produção pibidRevisao produção pibid
Revisao produção pibidRenally Arruda
 
Slide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidSlide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidRenally Arruda
 
Slide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidSlide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidRenally Arruda
 
Revisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesãoRevisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesãoRenally Arruda
 

Mais de Renally Arruda (20)

Módulo 2015.2
Módulo 2015.2 Módulo 2015.2
Módulo 2015.2
 
Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2 Sequencia pibid 2015.2
Sequencia pibid 2015.2
 
Memórias literárias
Memórias literáriasMemórias literárias
Memórias literárias
 
Peça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíbaPeça teatral representação da paraíba
Peça teatral representação da paraíba
 
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola griloEntrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
Entrevistas a membros da comunidade quilombola grilo
 
Esquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevistaEsquema para realização da entrevista
Esquema para realização da entrevista
 
Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2Caderno de atividades.2015.2
Caderno de atividades.2015.2
 
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIASQUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
QUIZ MEMÓRIAS LITERÁRIAS
 
Vamos ler
Vamos lerVamos ler
Vamos ler
 
Textualização
TextualizaçãoTextualização
Textualização
 
Slides maquetes
Slides maquetesSlides maquetes
Slides maquetes
 
Gênero memórias literárias
Gênero memórias literáriasGênero memórias literárias
Gênero memórias literárias
 
Análise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão finalAnálise das-perguntas versão final
Análise das-perguntas versão final
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
 
Artigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão finalArtigo de opinião dos alunos versão final
Artigo de opinião dos alunos versão final
 
Revisao produção pibid
Revisao produção pibidRevisao produção pibid
Revisao produção pibid
 
Slide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibidSlide sobre coerencia pibid
Slide sobre coerencia pibid
 
Quem sabe mais
Quem sabe maisQuem sabe mais
Quem sabe mais
 
Slide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibidSlide sobre coerência pibid
Slide sobre coerência pibid
 
Revisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesãoRevisão com base na atividade coesão
Revisão com base na atividade coesão
 

Último

QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 

Último (20)

QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 

O jogo da vida

  • 1. O JOGO DA VIDA
  • 2. VERDADEIRO OU FALSO? 1) A coesão textual está relacionada com os componentes da superfície textual, ou seja, as palavras e frases que compõem um texto. Esses componentes devem estar conectados entre si em uma sequência linear por meio de dependências de ordem gramatical.
  • 3. VERDADEIRO OU FALSO? 2) A coesão é imaterial e não está na superfície textual. Compreender aquilo que está escrito dependerá dos níveis de interação entre o leitor, o autor e o texto. Por esse motivo, um mesmo texto pode apresentar múltiplas interpretações.
  • 4. VERDADEIRO OU FALSO? 3) Por meio do uso adequado dos conectivos e dos mecanismos de coesão, podemos evitar erros que prejudicam a sintaxe e a construção de sentidos do texto.
  • 5. VERDADEIRO OU FALSO? 4) Entre os mecanismos de coesão estão a referência, a substituição, a elipse, a conjunção e a coesão lexical.
  • 6. INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES PELOSCONTECTIVOS: I. Como a chuva estava muito forte, não foi possível continuar o show. A- comparação B-causa C- Condição
  • 7. INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES PELOSCONTECTIVOS: II. Eu não consegui apresentar o trabalho porque estava muito nervosa! A- CONDIÇÃO B- CAUSA C-COMPARAÇÃO
  • 8. INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES PELOSCONTECTIVOS: • III. Os manifestantes terão suas reivindicações atendidas, exceto se usarem de violência. • A- CAUSA B- CONDIÇÃO C- FINALIDADE
  • 9. INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES PELOSCONTECTIVOS: IV. Estava doente, mas foi trabalhar. A- CAUSA B-CONDIÇÃO C- OPOSIÇÃO
  • 10. INDIQUEASRELAÇÕESSEMÂNTICASESTABELECIDADES PELOSCONTECTIVOS: V. Os brasileiros são tão trabalhadores quanto os norte- americanos. A- OPOSIÇÃO B- COMPARAÇÃO C-CONDIÇÃO
  • 11. Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema linguístico: A) Falta dois dias para o início das Olimpíadas Estudantis.
  • 12. Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema linguístico: B) Vou-me já, pois logo anoitece e a falta de segurança aumenta.
  • 13. Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema linguístico: C) De mão em mão a encomendas não chegarão até João.
  • 14. Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema linguístico: D) O rapaz saiu no carro de sua mãe.
  • 15. Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema linguístico: E) Encontraremos outra alternativa para esse problema.
  • 16. Tendo em vista os vícios de linguagem ora expressos nos excertos abaixo, sua tarefa consistirá em retificá-los, procurando adequar a linguagem aos moldes padrões que nutrem o sistema linguístico: f) Entrei para dentro de casa quando começou a anoitecer.
  • 17. VERDADEIRO OU FALSO? a) A coerência é uma conformidade entre fatos ou ideias, próprio daquilo que tem nexo, conexão, portanto, podemos associá-la ao processo de construção de sentidos do texto e à articulação de ideias.
  • 18. VERDADEIRO OU FALSO? b) Por serem os sentidos elementos subjetivos, podemos dizer que a coerência não pode ser delimitada, pois o leitor é o responsável pela constituição dos significados do texto.
  • 19. VERDADEIRO OU FALSO? c) A coerência textual dispensa o uso adequado dos conectivos, elementos que apenas colaboram para a estruturação do texto sem apresentar relação direta com a semântica textual.
  • 20. COERENTE OU INCOERENTE? 1) Ainda que os salários estejam cada vez mais defasados, o aumento de preços diminui consideravelmente seu poder de compras.
  • 21. COERENTE OU INCOERENTE? 2) O Governo resolveu não se comprometer com nenhuma das facções formadas no congresso. Desse modo, todos ficarão à vontade para negociar as possíveis saídas.
  • 22. COERENTE OU INCOERENTE? 3) Embora o Brasil possua muito solo fértil com vocação para o plantio, isso conseguiu atenuar rapidamente o problema da fome.
  • 23. COERENTE OU INCOERENTE? 4) Choveu muito no inverno deste ano. Entretanto, novos projetos de irrigação foram necessários.