SlideShare uma empresa Scribd logo
Biologia
Ciência e vida:
Contribuições e
bases do
pensamento
científico
Profª. Esp. Mª José Queiroz
http://revistaecoturismo.com.br/turismo-sustentabilidade/duratex-apoia-atividades-de-protecao-
da-biodiversidade/
http://polouabaltoparaisodegoias.blogspot.com.br/2012/03/pos-graduacao-em-biologia.html
O estudo da vida, em seus mais
diversos aspectos e manifestações,
constitui o ramo das ciências
naturais denominado Biologia.
Do grego: “bios”, VIDA
e “logos”, ESTUDO.
Definição
Esta Ciência nos permite compreender os
mecanismos com os quais a natureza funciona.
Estuda a vida
Afinal, o que é a
VIDA?
Estudo da vida
 Um conjunto de características que
mantêm os seres vivos em constante
atividade e que são comuns a todos
eles.
 Quando somamos todos os aspectos
que mantêm a sobrevivência dos
organismos, trabalhamos então o
significado de vida.
De acordo com o neodarwinismo, a vida
é definida como uma propriedade
emergente de populações que herdam
e podem transmitir características
genéticas, que sofrem mutações
hereditárias e podem deixar
descendentes; a vida é caracterizada
como a seleção natural de
replicadores, ou seja, a seleção de
entidades com capacidade de fazer
cópias de si mesmas.
Estudo da vida
VIDA - é a existência de
moléculas complexas com
capacidade de reprodução.”
(Fonte: Nasa, Daniela Lazzaro, pesquisadora
do Observatório Nacional)
Estudo da vida
Embora o interesse das pessoas pelos seres
vivos seja muito antigo, a Biologia só se
estabeleceu como ramo independente da
ciência no final do século XVIII.
Os cientistas do século XVIII ainda não
tinham uma visão unificada dos seres vivos e
dos processos biológicos e classificavam a
natureza em três grandes reinos:
Mineral Animal Vegetal
Estudo da vida
Ao longo do século XVIII, o grande avanço do
conhecimento sobre a natureza mostrou que
animais e vegetais compartilham
características comuns que os distinguem
completamente do reino mineral.
 Nascem, crescem, se reproduzem e morrem.
Esses avanços permitiu a divisão da natureza
em dois grupos:
 Minerais – seres inorgânicos
 Animais e vegetais – seres orgânicos
Assim surge a Biologia como Ciência
Estudo da vida
Há cerca de 2500 anos, sábios gregos
começaram a separar o estudo da natureza
das questões religiosas, passo fundamental
para o desenvolvimento da ciência.
Surge assim o pensamento naturalista que
tenta provar os fenômenos da natureza com
bases em fatos e processos esse pensamento
ficou conhecido como RACIONALISMO
Segundo os naturalistas – O universo deve ser
compreendido pela observação e pela razão e
não por métodos místicos ( Religiosos).
Uma forma de estudar a
natureza
Um dos nomes mais importantes associados á
introdução do racionalismo no estudo dos
seres vivos é o de Hipócrates
Na opinião de Hipócrates a saúde do corpo
depende do funcionamento adequado e
harmonioso de suas partes e, quando isso não
ocorre, sobrevém as doenças.
Aristóteles descreveu características e
hábitos de cerca de 500 tipos ou “espécies”
de animais. Classificação de acordo as
semelhanças.
O pai da medicina.
O método hipotético-dedutivo
O objetivo da ciência é fornecer explicações
para os fenômenos da natureza.
Afinal o que move a ciência é a curiosidade do
homem.
Essas explicações são formuladas e testadas
por meios de procedimentos criteriosos
chamados de método científico.
O processo científico começa sempre com
alguma observação que leva o observador a
perguntar:
Por que tal fenômeno ocorre?
Teste de uma hipótese
O teste de uma hipótese baseia-se no seguinte
raciocínio:
Se uma hipótese é válida, pode-se prever
determinadas consequências disso, ou seja
podem-se fazer deduções a partir da
hipótese.
Em termos simples, o procedimento hipotético-
dedutivo de investigação da natureza costuma
seguir estes passos lógicos:
Metodologia científica
Podemos dizer que são passos gerais,
orientados por alguns critérios básicos
que, comumente, são utilizados na
investigação científica e que conduzem
ao conhecimento científico.
 Observação do problema
 Hipóteses
 Dedução
 Testagem da hipótese (experimento)
 Análise dos resultados
 Conclusão
 A hipótese sendo verdadeira, publicação da
Teoria.
Resumo
 Método científico: É o caminho a ser trilhado
pelos pesquisadores na busca do
conhecimento.
 Hipótese: Consiste na tentativa de
explicação de um fenômeno isolado.
 Lei: É a comprovação científica da relação
causa e efeito prevista pela hipótese.
 Teoria: É um conjunto de conhecimentos mais
amplos, que procura explicar fenômenos
abrangentes da natureza.
A teoria ou sistema é a síntese de leis
particulares ligadas por uma explicação comum.
1. Fato
(Problema)
2.
Hipótese
3.
Dedução
4. Experimento
5. Conclusão
Publicação da
teoria
Exemplo
Teoria, hipótese e lei em ciência
Os termos “hipótese” e “teoria” são muitas vezes
utilizados na linguagem do cotidiano sem precisão
científica.
“isso não passa de uma teoria”
Em ciências, fatos, hipótese, teorias e leis são coisas
diferentes.
Hipótese: É tentativa de explicação de um problema.
Teoria: Uma ideia ampla que explica coerentemente
um conjunto de observações.
Lei: É a descrição da regularidade com que um
fenômeno natural se manifesta sob certas condições.
Bibliografia
 Amabis, José Mariano & Martho, Gilberto Rodrigues. Biologia
Vol. 1. Biologia das Células, 3ª Ed. – São Paulo : Moderna, 2010.
 Biologia : ensino médio, 1º ano/ Organizadores Fernando
Santiago dos Santos, João Batista Vicentin Aguilar, Maria
Martha Argel de Oliveira. – 1. Ed. – São Paulo : Edições SM,
2010. – (Coleção ser protagonista)
 Silva Junior, Cézar da. Biologia 1 : as características da vida :
Biologia celular, vírus : entre moléculas e células : a origem da
vida : histologia animal / César da Silva Júnior, Sezar Sasson,
Nelson Caldini Júnior. – 10. Ed. – São Paulo : Saraiva, 2010.
 Projetos. Disponível em: http://projetosii.blogspot.com.br
/2014_01_01_archive.html Acesso em: 12 de mar. 2014.
Atividades
1. Síntese do conteúdo apresentado: Ciência
e vida e Método Científico.
2. Identificar e descrever as principais
Características dos seres vivos.
3. Identificar e conceituar os níveis de
Organização Biológica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médioAula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
 
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Ronaldo Santana
 
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º anoAula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
camaceio
 
Introdução à biologia 1º ano
Introdução à biologia   1º anoIntrodução à biologia   1º ano
Introdução à biologia 1º ano
Luciana Mendes
 
I.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivosI.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivos
Rebeca Vale
 
Aula citologia
Aula citologiaAula citologia
Aula citologia
Adrianne Mendonça
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Marcia Bantim
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
Renata Magalhães
 
II.4 Reino Fungi
II.4 Reino FungiII.4 Reino Fungi
II.4 Reino Fungi
Rebeca Vale
 
I.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambienteI.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambiente
Rebeca Vale
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
Marcia Regina
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Ronaldo Santana
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
Fatima Comiotto
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivos
Rebeca Vale
 
Plano de aula 1º bimestre biologia - 1º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre   biologia - 1º ano matutino - 2022Plano de aula 1º bimestre   biologia - 1º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre biologia - 1º ano matutino - 2022
dibugiu
 
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Ronaldo Santana
 
Aula sobre origem da vida
Aula sobre origem da vidaAula sobre origem da vida
Aula sobre origem da vida
Gracieli Henicka
 
Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]
Ronaldo Santana
 
Aula ppt biologia
Aula ppt biologiaAula ppt biologia
Aula ppt biologia
Editora Moderna
 
Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
luam1969
 

Mais procurados (20)

Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médioAula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
 
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
Aula Biologia: Origem da Vida [1° Ano Ensino Médio]
 
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º anoAula 2 introdução a biologia - 1º ano
Aula 2 introdução a biologia - 1º ano
 
Introdução à biologia 1º ano
Introdução à biologia   1º anoIntrodução à biologia   1º ano
Introdução à biologia 1º ano
 
I.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivosI.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivos
 
Aula citologia
Aula citologiaAula citologia
Aula citologia
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
II.4 Reino Fungi
II.4 Reino FungiII.4 Reino Fungi
II.4 Reino Fungi
 
I.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambienteI.1 Os seres vivos e o ambiente
I.1 Os seres vivos e o ambiente
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivos
 
Plano de aula 1º bimestre biologia - 1º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre   biologia - 1º ano matutino - 2022Plano de aula 1º bimestre   biologia - 1º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre biologia - 1º ano matutino - 2022
 
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
 
Aula sobre origem da vida
Aula sobre origem da vidaAula sobre origem da vida
Aula sobre origem da vida
 
Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: composição química dos seres vivos [1° Ano do Ensino Médio]
 
Aula ppt biologia
Aula ppt biologiaAula ppt biologia
Aula ppt biologia
 
Aula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celularAula de bioquímica celular
Aula de bioquímica celular
 

Destaque

a origem da biologia e as bases do pensamento
a origem da biologia e as bases do pensamento a origem da biologia e as bases do pensamento
a origem da biologia e as bases do pensamento
Gisleno Alves
 
Biologia ciencia e vida
Biologia ciencia e vidaBiologia ciencia e vida
Biologia das células volume 1 (amabis e martho)
Biologia das células volume 1 (amabis e martho)Biologia das células volume 1 (amabis e martho)
Biologia das células volume 1 (amabis e martho)
Silvio Finotti
 
Racionalismo 1 ano E.M.
Racionalismo 1 ano E.M.Racionalismo 1 ano E.M.
Racionalismo 1 ano E.M.
carolrezende02
 
Viii plano de aula
Viii plano de aulaViii plano de aula
Viii plano de aula
Valnise
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
Elisabete Cortinhas
 
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Aula 01   Origem da Biologia CelularAula 01   Origem da Biologia Celular
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Hamilton Nobrega
 
Tipos celulares da madeira
Tipos celulares da madeiraTipos celulares da madeira
Tipos celulares da madeira
Kátia Arenhart Hoss
 
Biologia: ciencias e vida
Biologia: ciencias e vidaBiologia: ciencias e vida
Biologia: ciencias e vida
Carlaensino
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
vvanessa
 
Cap 02 Metodos Cientificos
Cap 02    Metodos  CientificosCap 02    Metodos  Cientificos
Cap 02 Metodos Cientificos
César França
 
Método Hipotético Dedutivo
 Método Hipotético Dedutivo Método Hipotético Dedutivo
Método Hipotético Dedutivo
Antonio César Junior Ferreira
 
Biologia e metodo cientifico
Biologia e metodo cientificoBiologia e metodo cientifico
Biologia e metodo cientifico
Marcia Bantim
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
japquimica
 
Tipos Celulares
Tipos CelularesTipos Celulares
Tipos Celulares
Patologiafavet
 
A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]
Roberto Bagatini
 
Niveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologiaNiveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologia
Diana Costa
 
Planejamento anual da 7ª série
Planejamento anual da 7ª sériePlanejamento anual da 7ª série
Planejamento anual da 7ª série
Augusto Cezar Holanda
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
César Milani
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Leonardo Kaplan
 

Destaque (20)

a origem da biologia e as bases do pensamento
a origem da biologia e as bases do pensamento a origem da biologia e as bases do pensamento
a origem da biologia e as bases do pensamento
 
Biologia ciencia e vida
Biologia ciencia e vidaBiologia ciencia e vida
Biologia ciencia e vida
 
Biologia das células volume 1 (amabis e martho)
Biologia das células volume 1 (amabis e martho)Biologia das células volume 1 (amabis e martho)
Biologia das células volume 1 (amabis e martho)
 
Racionalismo 1 ano E.M.
Racionalismo 1 ano E.M.Racionalismo 1 ano E.M.
Racionalismo 1 ano E.M.
 
Viii plano de aula
Viii plano de aulaViii plano de aula
Viii plano de aula
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
 
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Aula 01   Origem da Biologia CelularAula 01   Origem da Biologia Celular
Aula 01 Origem da Biologia Celular
 
Tipos celulares da madeira
Tipos celulares da madeiraTipos celulares da madeira
Tipos celulares da madeira
 
Biologia: ciencias e vida
Biologia: ciencias e vidaBiologia: ciencias e vida
Biologia: ciencias e vida
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
 
Cap 02 Metodos Cientificos
Cap 02    Metodos  CientificosCap 02    Metodos  Cientificos
Cap 02 Metodos Cientificos
 
Método Hipotético Dedutivo
 Método Hipotético Dedutivo Método Hipotético Dedutivo
Método Hipotético Dedutivo
 
Biologia e metodo cientifico
Biologia e metodo cientificoBiologia e metodo cientifico
Biologia e metodo cientifico
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
 
Tipos Celulares
Tipos CelularesTipos Celulares
Tipos Celulares
 
A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]
 
Niveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologiaNiveis de organização na biologia
Niveis de organização na biologia
 
Planejamento anual da 7ª série
Planejamento anual da 7ª sériePlanejamento anual da 7ª série
Planejamento anual da 7ª série
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
 

Semelhante a Ciencia e vida: Contribuições e bases do pensamento científico

Organização geral da vida (2)
Organização geral da vida (2)Organização geral da vida (2)
Os parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaOs parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisa
unesp
 
Biologia Geral
Biologia GeralBiologia Geral
Biologia Geral
jonatascunha
 
Metodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científicoMetodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científico
Elis Gabriela
 
1.Introdução à Biofísica primeiro semestre
1.Introdução à Biofísica primeiro semestre1.Introdução à Biofísica primeiro semestre
1.Introdução à Biofísica primeiro semestre
AmaroAlmeidaChimbala
 
Origem e complexidades bio ética
Origem e complexidades bio éticaOrigem e complexidades bio ética
Origem e complexidades bio ética
Karol Souza
 
Interpretação ambiental
Interpretação ambientalInterpretação ambiental
Interpretação ambiental
Fatima de Luzie Cavalcante
 
Metodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científicoMetodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científico
Josemara-Moraes
 
AULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptx
AULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptxAULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptx
AULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptx
AntnioNeto744703
 
Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...
Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...
Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...
Guellity Marcel
 
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas PessotaTeoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Lucas Pessota
 
Plano de unidade ceprp 7 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 7 ¬ seriePlano de unidade ceprp 7 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 7 ¬ serie
familiaestagio
 
MTC_ProfLuciana
MTC_ProfLucianaMTC_ProfLuciana
MTC_ProfLuciana
Paulo Silva
 
O que é biologia
O que é biologiaO que é biologia
O que é biologia
suzy barbosa
 
1ª aula de Bioética_introdução.pdf
1ª aula de Bioética_introdução.pdf1ª aula de Bioética_introdução.pdf
1ª aula de Bioética_introdução.pdf
ssuserac2c8a
 
Metodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática CientíficaMetodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática Científica
AndreaDItaliano
 
Teoria e prática científica
Teoria e prática científicaTeoria e prática científica
Teoria e prática científica
AndreaDItaliano
 
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
MariaDeMatos2
 
O que é bioética
O que é bioéticaO que é bioética
O que é bioética
restartilovee
 
O que é bioética
O que é bioéticaO que é bioética
O que é bioética
restartilovee
 

Semelhante a Ciencia e vida: Contribuições e bases do pensamento científico (20)

Organização geral da vida (2)
Organização geral da vida (2)Organização geral da vida (2)
Organização geral da vida (2)
 
Os parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaOs parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisa
 
Biologia Geral
Biologia GeralBiologia Geral
Biologia Geral
 
Metodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científicoMetodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científico
 
1.Introdução à Biofísica primeiro semestre
1.Introdução à Biofísica primeiro semestre1.Introdução à Biofísica primeiro semestre
1.Introdução à Biofísica primeiro semestre
 
Origem e complexidades bio ética
Origem e complexidades bio éticaOrigem e complexidades bio ética
Origem e complexidades bio ética
 
Interpretação ambiental
Interpretação ambientalInterpretação ambiental
Interpretação ambiental
 
Metodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científicoMetodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científico
 
AULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptx
AULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptxAULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptx
AULA 01 - CONHECIMENTOS E PESQUISA CIENTÍFICA.pptx
 
Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...
Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...
Panorama histórico da classificação dos seres vivos e os grandes grupos dentr...
 
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas PessotaTeoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
 
Plano de unidade ceprp 7 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 7 ¬ seriePlano de unidade ceprp 7 ¬ serie
Plano de unidade ceprp 7 ¬ serie
 
MTC_ProfLuciana
MTC_ProfLucianaMTC_ProfLuciana
MTC_ProfLuciana
 
O que é biologia
O que é biologiaO que é biologia
O que é biologia
 
1ª aula de Bioética_introdução.pdf
1ª aula de Bioética_introdução.pdf1ª aula de Bioética_introdução.pdf
1ª aula de Bioética_introdução.pdf
 
Metodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática CientíficaMetodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática Científica
 
Teoria e prática científica
Teoria e prática científicaTeoria e prática científica
Teoria e prática científica
 
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
 
O que é bioética
O que é bioéticaO que é bioética
O que é bioética
 
O que é bioética
O que é bioéticaO que é bioética
O que é bioética
 

Mais de Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO

Nucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celularNucleo e divisao celular
Reino das plantas
Reino das plantasReino das plantas
Características dos seres vivos 1º ano
Características dos seres vivos 1º ano Características dos seres vivos 1º ano
Ciencia e vida 1º ano_CEEP
Ciencia e vida 1º ano_CEEPCiencia e vida 1º ano_CEEP
Classificação dos seres vivos_CEEP
Classificação dos seres vivos_CEEPClassificação dos seres vivos_CEEP
Turmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BA
Turmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BATurmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BA
Turmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BA
Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO
 
Culminancia projeto
Culminancia projetoCulminancia projeto
Modelo portfólio
Modelo portfólioModelo portfólio
Reunião ii alunos e pais
Reunião ii   alunos e paisReunião ii   alunos e pais
Coerencia textual
Coerencia textualCoerencia textual
Turmas da Dependencia
Turmas da DependenciaTurmas da Dependencia
2010_Reuniao Pais Programa De Ressignificação Ierp Jequié
2010_Reuniao Pais   Programa De Ressignificação Ierp Jequié2010_Reuniao Pais   Programa De Ressignificação Ierp Jequié
2010_Reuniao Pais Programa De Ressignificação Ierp Jequié
Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO
 
Programa De Ressignificação IERP Jequié
Programa De Ressignificação IERP JequiéPrograma De Ressignificação IERP Jequié
Programa de Ressignificação da Dependência_ Ierp_Jequié
Programa de Ressignificação da Dependência_ Ierp_JequiéPrograma de Ressignificação da Dependência_ Ierp_Jequié
Programa de Ressignificação da Dependência_ Ierp_Jequié
Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO
 
Programa Ressignificacao Ierp
Programa Ressignificacao IerpPrograma Ressignificacao Ierp
Renas Ser Ierp
Renas Ser IerpRenas Ser Ierp
Reuniao PrevençAo Efii
Reuniao PrevençAo EfiiReuniao PrevençAo Efii
Programa de Ressignificacao_IERP, Jequié-BA
Programa de Ressignificacao_IERP, Jequié-BAPrograma de Ressignificacao_IERP, Jequié-BA
Ierp Programa Ressignificacão
Ierp Programa RessignificacãoIerp Programa Ressignificacão
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para SexualidadeEstudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO
 

Mais de Instituto de Educação Régis Pacheco - ATUALMENTE CEEP RÉGIS PACHECO (20)

Nucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celularNucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celular
 
Reino das plantas
Reino das plantasReino das plantas
Reino das plantas
 
Características dos seres vivos 1º ano
Características dos seres vivos 1º ano Características dos seres vivos 1º ano
Características dos seres vivos 1º ano
 
Ciencia e vida 1º ano_CEEP
Ciencia e vida 1º ano_CEEPCiencia e vida 1º ano_CEEP
Ciencia e vida 1º ano_CEEP
 
Classificação dos seres vivos_CEEP
Classificação dos seres vivos_CEEPClassificação dos seres vivos_CEEP
Classificação dos seres vivos_CEEP
 
Turmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BA
Turmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BATurmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BA
Turmas 2012_Ensino Medio_CEEP Régis Pacheco/Jequié-BA
 
Culminancia projeto
Culminancia projetoCulminancia projeto
Culminancia projeto
 
Modelo portfólio
Modelo portfólioModelo portfólio
Modelo portfólio
 
Reunião ii alunos e pais
Reunião ii   alunos e paisReunião ii   alunos e pais
Reunião ii alunos e pais
 
Coerencia textual
Coerencia textualCoerencia textual
Coerencia textual
 
Turmas da Dependencia
Turmas da DependenciaTurmas da Dependencia
Turmas da Dependencia
 
2010_Reuniao Pais Programa De Ressignificação Ierp Jequié
2010_Reuniao Pais   Programa De Ressignificação Ierp Jequié2010_Reuniao Pais   Programa De Ressignificação Ierp Jequié
2010_Reuniao Pais Programa De Ressignificação Ierp Jequié
 
Programa De Ressignificação IERP Jequié
Programa De Ressignificação IERP JequiéPrograma De Ressignificação IERP Jequié
Programa De Ressignificação IERP Jequié
 
Programa de Ressignificação da Dependência_ Ierp_Jequié
Programa de Ressignificação da Dependência_ Ierp_JequiéPrograma de Ressignificação da Dependência_ Ierp_Jequié
Programa de Ressignificação da Dependência_ Ierp_Jequié
 
Programa Ressignificacao Ierp
Programa Ressignificacao IerpPrograma Ressignificacao Ierp
Programa Ressignificacao Ierp
 
Renas Ser Ierp
Renas Ser IerpRenas Ser Ierp
Renas Ser Ierp
 
Reuniao PrevençAo Efii
Reuniao PrevençAo EfiiReuniao PrevençAo Efii
Reuniao PrevençAo Efii
 
Programa de Ressignificacao_IERP, Jequié-BA
Programa de Ressignificacao_IERP, Jequié-BAPrograma de Ressignificacao_IERP, Jequié-BA
Programa de Ressignificacao_IERP, Jequié-BA
 
Ierp Programa Ressignificacão
Ierp Programa RessignificacãoIerp Programa Ressignificacão
Ierp Programa Ressignificacão
 
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para SexualidadeEstudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
Estudo Avaliativo da disciplina Educação para Sexualidade
 

Último

“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 

Último (20)

“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 

Ciencia e vida: Contribuições e bases do pensamento científico

  • 1. Biologia Ciência e vida: Contribuições e bases do pensamento científico Profª. Esp. Mª José Queiroz http://revistaecoturismo.com.br/turismo-sustentabilidade/duratex-apoia-atividades-de-protecao- da-biodiversidade/
  • 3. O estudo da vida, em seus mais diversos aspectos e manifestações, constitui o ramo das ciências naturais denominado Biologia. Do grego: “bios”, VIDA e “logos”, ESTUDO. Definição Esta Ciência nos permite compreender os mecanismos com os quais a natureza funciona.
  • 4. Estuda a vida Afinal, o que é a VIDA?
  • 5. Estudo da vida  Um conjunto de características que mantêm os seres vivos em constante atividade e que são comuns a todos eles.  Quando somamos todos os aspectos que mantêm a sobrevivência dos organismos, trabalhamos então o significado de vida.
  • 6. De acordo com o neodarwinismo, a vida é definida como uma propriedade emergente de populações que herdam e podem transmitir características genéticas, que sofrem mutações hereditárias e podem deixar descendentes; a vida é caracterizada como a seleção natural de replicadores, ou seja, a seleção de entidades com capacidade de fazer cópias de si mesmas. Estudo da vida
  • 7. VIDA - é a existência de moléculas complexas com capacidade de reprodução.” (Fonte: Nasa, Daniela Lazzaro, pesquisadora do Observatório Nacional) Estudo da vida
  • 8. Embora o interesse das pessoas pelos seres vivos seja muito antigo, a Biologia só se estabeleceu como ramo independente da ciência no final do século XVIII. Os cientistas do século XVIII ainda não tinham uma visão unificada dos seres vivos e dos processos biológicos e classificavam a natureza em três grandes reinos: Mineral Animal Vegetal Estudo da vida
  • 9. Ao longo do século XVIII, o grande avanço do conhecimento sobre a natureza mostrou que animais e vegetais compartilham características comuns que os distinguem completamente do reino mineral.  Nascem, crescem, se reproduzem e morrem. Esses avanços permitiu a divisão da natureza em dois grupos:  Minerais – seres inorgânicos  Animais e vegetais – seres orgânicos Assim surge a Biologia como Ciência Estudo da vida
  • 10. Há cerca de 2500 anos, sábios gregos começaram a separar o estudo da natureza das questões religiosas, passo fundamental para o desenvolvimento da ciência. Surge assim o pensamento naturalista que tenta provar os fenômenos da natureza com bases em fatos e processos esse pensamento ficou conhecido como RACIONALISMO Segundo os naturalistas – O universo deve ser compreendido pela observação e pela razão e não por métodos místicos ( Religiosos). Uma forma de estudar a natureza
  • 11. Um dos nomes mais importantes associados á introdução do racionalismo no estudo dos seres vivos é o de Hipócrates Na opinião de Hipócrates a saúde do corpo depende do funcionamento adequado e harmonioso de suas partes e, quando isso não ocorre, sobrevém as doenças. Aristóteles descreveu características e hábitos de cerca de 500 tipos ou “espécies” de animais. Classificação de acordo as semelhanças. O pai da medicina.
  • 12. O método hipotético-dedutivo O objetivo da ciência é fornecer explicações para os fenômenos da natureza. Afinal o que move a ciência é a curiosidade do homem. Essas explicações são formuladas e testadas por meios de procedimentos criteriosos chamados de método científico. O processo científico começa sempre com alguma observação que leva o observador a perguntar: Por que tal fenômeno ocorre?
  • 13. Teste de uma hipótese O teste de uma hipótese baseia-se no seguinte raciocínio: Se uma hipótese é válida, pode-se prever determinadas consequências disso, ou seja podem-se fazer deduções a partir da hipótese. Em termos simples, o procedimento hipotético- dedutivo de investigação da natureza costuma seguir estes passos lógicos:
  • 14.
  • 15. Metodologia científica Podemos dizer que são passos gerais, orientados por alguns critérios básicos que, comumente, são utilizados na investigação científica e que conduzem ao conhecimento científico.  Observação do problema  Hipóteses  Dedução  Testagem da hipótese (experimento)  Análise dos resultados  Conclusão  A hipótese sendo verdadeira, publicação da Teoria. Resumo
  • 16.  Método científico: É o caminho a ser trilhado pelos pesquisadores na busca do conhecimento.  Hipótese: Consiste na tentativa de explicação de um fenômeno isolado.  Lei: É a comprovação científica da relação causa e efeito prevista pela hipótese.  Teoria: É um conjunto de conhecimentos mais amplos, que procura explicar fenômenos abrangentes da natureza. A teoria ou sistema é a síntese de leis particulares ligadas por uma explicação comum.
  • 17. 1. Fato (Problema) 2. Hipótese 3. Dedução 4. Experimento 5. Conclusão Publicação da teoria Exemplo
  • 18. Teoria, hipótese e lei em ciência Os termos “hipótese” e “teoria” são muitas vezes utilizados na linguagem do cotidiano sem precisão científica. “isso não passa de uma teoria” Em ciências, fatos, hipótese, teorias e leis são coisas diferentes. Hipótese: É tentativa de explicação de um problema. Teoria: Uma ideia ampla que explica coerentemente um conjunto de observações. Lei: É a descrição da regularidade com que um fenômeno natural se manifesta sob certas condições.
  • 19. Bibliografia  Amabis, José Mariano & Martho, Gilberto Rodrigues. Biologia Vol. 1. Biologia das Células, 3ª Ed. – São Paulo : Moderna, 2010.  Biologia : ensino médio, 1º ano/ Organizadores Fernando Santiago dos Santos, João Batista Vicentin Aguilar, Maria Martha Argel de Oliveira. – 1. Ed. – São Paulo : Edições SM, 2010. – (Coleção ser protagonista)  Silva Junior, Cézar da. Biologia 1 : as características da vida : Biologia celular, vírus : entre moléculas e células : a origem da vida : histologia animal / César da Silva Júnior, Sezar Sasson, Nelson Caldini Júnior. – 10. Ed. – São Paulo : Saraiva, 2010.  Projetos. Disponível em: http://projetosii.blogspot.com.br /2014_01_01_archive.html Acesso em: 12 de mar. 2014.
  • 20. Atividades 1. Síntese do conteúdo apresentado: Ciência e vida e Método Científico. 2. Identificar e descrever as principais Características dos seres vivos. 3. Identificar e conceituar os níveis de Organização Biológica.