SlideShare uma empresa Scribd logo
Brasil Colônia
   Economia e Sociedade
Brasil açucareiro
• Nunca esquecer que o Brasil foi uma colônia de
  exploração: mão-de-obra escrava, latifúndio,
  monocultura e produção para o mercado externo.
 Primeiro engenho brasileiro: Em São Vicente por
  Martim Afonso de Sousa.
• Auge da cultura: região Nordeste na Zona da
  Mata.
Brasil açucareiro
• Escolha do açúcar: adaptado ao solo, grande
  procura, bom preço e mercado garantido na
  Europa.
• ATENÇÃO: Quebra do mito do monopólio
  português. O financiamento da produção coube
  aos bancos holandeses, que também passaram a
  distribuir a produção.
• Tráfico negreiro: solução para a falta de mão-de-
  obra e forma de a metrópole alcançar mais lucro
  com a colônia.
Economia canavieira
• Produção monocultora para o mercado
  externo.
• Economia     subsidiaria  ao     açúcar:
  aguardente ( + o tabaco era trocado por
  escravos) e pecuária.
• Auge: dominação holandesa (era Nassau)
• Decadência: expulsão dos holandeses
Sociedade açucareira
• Titulo de Senhor de Engenho:
  riquezas e privilégios sociais.
• Família Patriarcal (extensão do
  direito de propriedade sobre
  familiares), aristocrática e
  escravista.
• Casa Grande: extensão e
  símbolo da riqueza do Senhor
  de Engenho. Composta de
  senzalas e capela.
• Pouca diversidade social:
  Senhor de Engenho, homens
  brancos (trabalhadores do
  engenho pequenos lavradores e
  sem terras) e escravos.
A pecuária
• No inicio era atividade subsidiária
  (auxiliar) da cana-de-açúcar.
• Com a Carta Regia de 1701 (que o
  obrigava a ser criado a 10 léguas da cana-
  de-açúcar) afastou-se da zona açucareira
  penetrando pelo interior do Nordeste.
Quadro esquemático sobre a
       pecuária no Brasil
NORDESTE                     SUL
• Correntes de               • No inicio, praticava-se
  povoamento: Sertão de        mais a caça ao gado do
  Dentro e Sertão de Fora.     que sua criação.
• Predomino da mão-de-       • Ganhou força com o
                               aumento do mercado
  obra livre, relações         consumidor oriundo da
  paternalistas,               da atividade mineradora,
• algumas possibilidades       passando a ser criado
  de ascensão social,          nas estâncias.
• surgimento de uma          • Predomino da mão-de-
  “sociedade do couro”         obra assalariada.
A mineração
Conseqüências                 da
  descoberta do ouro no Brasil:
• aumento populacional, e do
  mercado consumidor interno,
• crescimento urbano e das
  relações interprovinciais,
• deslocamento       do      eixo
  econômico para a região Sul
  e da capital para o Rio de
  Janeiro,
• arrocho colonial.
A mineração
• Criação da Superintendência
  das Minas: órgão responsável
  pelo controle da região das
  minas, subordinada apenas a
  Coroa.
• Impostos: Quinto (20 %
  produção, depois passou a ser
  10 arroubas anuais = 15 mil
  quilos), Capitação (imposto
  pago     por    “cabeça    de
  escravos”).        DERRAMA:
  cobrança     dos     impostos
  atrasados.     Para     evitar
  contrabandos foram criadas as
A mineração
• Exploração: faiscadores e lavras.
• Exploração dos Diamantes: contratadores.
• Caminho das riquezas minerais no Brasil:
  Portugal ( por conta da exploração
  colonial) → Inglaterra (por conta do
  Tratado de Methuen ou “panos e
  vinhos”de 1703).
Quadro explocativo da
 mineraçao colonial
outras atividades

• Tabagista: usado para o escambo na áfrica (por
  escravo). Auge: século XVII (coincidindo com o
  auge do açúcar).

• Algodão: recuperação da economia tropical no
  século XVIII. Expansão da produção: revolução
  industrial, Guerra de Independência Americana
  (1774-83) e Guerra de Secessão americana
  (1861-65).

• Mandioca: para a alimentação local
  (principalmente dos escravos). Ganhou impulso
  com a dominação holandesa. LEMBRAR DA
  “CONSTITUIÇÃO DA MANDIOCA” DE 1823
Mapa das atividade coloniais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
Rodrigo Luiz
 
Crise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da repúblicaCrise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da república
Rodrigo Luiz
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Debora Barros
 
SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.
SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.
SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.
Tissiane Gomes
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
isameucci
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
Janaína Tavares
 
Ditadura militar brasileira 1964 1985
Ditadura militar brasileira 1964   1985Ditadura militar brasileira 1964   1985
Ditadura militar brasileira 1964 1985
Ócio do Ofício
 
A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817
Fabiana Tonsis
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Edenilson Morais
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
Paulo Alexandre
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
Edenilson Morais
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Elaine Bogo Pavani
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
Ramiro Bicca
 
Governo jk - Disma
Governo jk - DismaGoverno jk - Disma
Governo jk - Disma
Dismael Sagás
 
O segundo governo vargas
O segundo governo vargasO segundo governo vargas
O segundo governo vargas
Edenilson Morais
 
Revolucao Inglesa e Iluminismo
Revolucao Inglesa e IluminismoRevolucao Inglesa e Iluminismo
Revolucao Inglesa e Iluminismo
eiprofessor
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
Fatima Freitas
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
Isaquel Silva
 
Primeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. Medeiros
Primeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. MedeirosPrimeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. Medeiros
Primeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. Medeiros
João Medeiros
 

Mais procurados (20)

A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
 
Crise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da repúblicaCrise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da república
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.
SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.
SLIDES – REVOLTAS NA PRIMEIRA REPÚBLICA.
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
 
Ditadura militar brasileira 1964 1985
Ditadura militar brasileira 1964   1985Ditadura militar brasileira 1964   1985
Ditadura militar brasileira 1964 1985
 
A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817A revolta pernambucana de 1817
A revolta pernambucana de 1817
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Primeiro reinado
Primeiro reinadoPrimeiro reinado
Primeiro reinado
 
Governo jk - Disma
Governo jk - DismaGoverno jk - Disma
Governo jk - Disma
 
O segundo governo vargas
O segundo governo vargasO segundo governo vargas
O segundo governo vargas
 
Revolucao Inglesa e Iluminismo
Revolucao Inglesa e IluminismoRevolucao Inglesa e Iluminismo
Revolucao Inglesa e Iluminismo
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Primeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. Medeiros
Primeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. MedeirosPrimeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. Medeiros
Primeira Revolução Industrial - Inglaterra - Século XVIII - Prof. Medeiros
 

Destaque

Mineração na América Portuguesa
Mineração na América PortuguesaMineração na América Portuguesa
Mineração na América Portuguesa
Pérysson Nogueira
 
Brasil colonia ou América Portuguesa
Brasil colonia ou América PortuguesaBrasil colonia ou América Portuguesa
Brasil colonia ou América Portuguesa
Pérysson Nogueira
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...
Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...
Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...
Luis Serra
 
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia   2º ano - economia inv.holandesaBrasil colônia   2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
Marilia Pimentel
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
Edenilson Morais
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
Jerry Guimarães
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
Elaine Bogo Pavani
 
Brasil séc. xviii
Brasil   séc. xviiiBrasil   séc. xviii
Brasil séc. xviii
Julia Selistre
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
ariirodriguees
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
Carlos Glufke
 
Ciclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez Oliveira
Ciclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez OliveiraCiclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez Oliveira
Ciclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez Oliveira
Ernandez Oliveira
 
P. brasil 1
P. brasil 1P. brasil 1
P. brasil 1
Maurina Pientka
 
Brasil Colônia II
Brasil Colônia IIBrasil Colônia II
Brasil Colônia II
José Augusto Fiorin
 
Historia do brasil pg188
Historia do brasil pg188Historia do brasil pg188
Historia do brasil pg188
kisb1337
 
Caderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-aluno
Caderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-alunoCaderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-aluno
Caderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-aluno
ocg50
 
População - séc. XVII e XVIII
População - séc. XVII e XVIIIPopulação - séc. XVII e XVIII
População - séc. XVII e XVIII
Historia2000
 
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasilantonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
Antonio Inácio Ferraz
 
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
cristianoperinpissolato
 
Brasil Colônia III
Brasil Colônia IIIBrasil Colônia III
Brasil Colônia III
José Augusto Fiorin
 

Destaque (20)

Mineração na América Portuguesa
Mineração na América PortuguesaMineração na América Portuguesa
Mineração na América Portuguesa
 
Brasil colonia ou América Portuguesa
Brasil colonia ou América PortuguesaBrasil colonia ou América Portuguesa
Brasil colonia ou América Portuguesa
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...
Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...
Termos da Indústria canavieira do século XVIII na fala de agricultores de can...
 
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia   2º ano - economia inv.holandesaBrasil colônia   2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
Brasil séc. xviii
Brasil   séc. xviiiBrasil   séc. xviii
Brasil séc. xviii
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
 
Ciclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez Oliveira
Ciclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez OliveiraCiclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez Oliveira
Ciclo do açúcar no brasil colonial by Ernandez Oliveira
 
P. brasil 1
P. brasil 1P. brasil 1
P. brasil 1
 
Brasil Colônia II
Brasil Colônia IIBrasil Colônia II
Brasil Colônia II
 
Historia do brasil pg188
Historia do brasil pg188Historia do brasil pg188
Historia do brasil pg188
 
Caderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-aluno
Caderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-alunoCaderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-aluno
Caderno pedagc3b3gico-histc3b3ria-7c2ba-ano-4-bim-2012-aluno
 
População - séc. XVII e XVIII
População - séc. XVII e XVIIIPopulação - séc. XVII e XVIII
População - séc. XVII e XVIII
 
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasilantonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz-breve história da cana de açúcar no Brasil
 
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
172 abcd brasil colonial 1580 1644 dominio espanhol, brasil holandes
 
Brasil Colônia III
Brasil Colônia IIIBrasil Colônia III
Brasil Colônia III
 

Semelhante a Brasil colonia

Brasil colônia II economia
Brasil colônia II   economiaBrasil colônia II   economia
Brasil colônia II economia
Eduard Henry
 
Mineração 8º ano
Mineração 8º anoMineração 8º ano
Mineração 8º ano
Cristine Becker
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
Nelia Salles Nantes
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
historiando
 
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
Marco Aurélio Gondim
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
Rafael Noronha
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
Loredana Ruffo
 
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
Daniel Alves Bronstrup
 
Módulo 5 - Mineração e revoltas nativistas
Módulo 5 - Mineração e revoltas nativistasMódulo 5 - Mineração e revoltas nativistas
Módulo 5 - Mineração e revoltas nativistas
Breno Girotto
 
Economia
EconomiaEconomia
BRASIL COLÔNIA - PARTE I
BRASIL COLÔNIA - PARTE IBRASIL COLÔNIA - PARTE I
BRASIL COLÔNIA - PARTE I
Claudenilson da Silva
 
Economia açucareira na América Portuguesa.
Economia açucareira na América Portuguesa.Economia açucareira na América Portuguesa.
Economia açucareira na América Portuguesa.
Professora Natália de Oliveira
 
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economicaBrasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
Alexandre Protásio
 
REVOLTA DE VILA RICA
REVOLTA DE VILA RICAREVOLTA DE VILA RICA
REVOLTA DE VILA RICA
IracemaAparecidaMend
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Sistema e economia colonial parte 2
Sistema e economia colonial parte 2Sistema e economia colonial parte 2
Sistema e economia colonial parte 2
Eliphas Rodrigues
 
ciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdf
DenisBrito16
 
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanAspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Eliphas Rodrigues
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
Andressa Fontenele
 
Brasil colonial
Brasil colonialBrasil colonial
Brasil colonial
UFES
 

Semelhante a Brasil colonia (20)

Brasil colônia II economia
Brasil colônia II   economiaBrasil colônia II   economia
Brasil colônia II economia
 
Mineração 8º ano
Mineração 8º anoMineração 8º ano
Mineração 8º ano
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
 
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
 
Módulo 5 - Mineração e revoltas nativistas
Módulo 5 - Mineração e revoltas nativistasMódulo 5 - Mineração e revoltas nativistas
Módulo 5 - Mineração e revoltas nativistas
 
Economia
EconomiaEconomia
Economia
 
BRASIL COLÔNIA - PARTE I
BRASIL COLÔNIA - PARTE IBRASIL COLÔNIA - PARTE I
BRASIL COLÔNIA - PARTE I
 
Economia açucareira na América Portuguesa.
Economia açucareira na América Portuguesa.Economia açucareira na América Portuguesa.
Economia açucareira na América Portuguesa.
 
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economicaBrasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
 
REVOLTA DE VILA RICA
REVOLTA DE VILA RICAREVOLTA DE VILA RICA
REVOLTA DE VILA RICA
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
Sistema e economia colonial parte 2
Sistema e economia colonial parte 2Sistema e economia colonial parte 2
Sistema e economia colonial parte 2
 
ciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdf
 
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckmanAspecto culturais da colônia e revolta de beckman
Aspecto culturais da colônia e revolta de beckman
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
 
Brasil colonial
Brasil colonialBrasil colonial
Brasil colonial
 

Mais de Pérysson Nogueira

Ac de história 2 ano
Ac de história 2 anoAc de história 2 ano
Ac de história 2 ano
Pérysson Nogueira
 
Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1
Pérysson Nogueira
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
Pérysson Nogueira
 
Era vargas
Era   vargasEra   vargas
Era vargas
Pérysson Nogueira
 
Política do café com leite
Política do café com leitePolítica do café com leite
Política do café com leite
Pérysson Nogueira
 
Republica do cafe com leite
Republica do cafe com leiteRepublica do cafe com leite
Republica do cafe com leite
Pérysson Nogueira
 
A república populista
A república populistaA república populista
A república populista
Pérysson Nogueira
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Pérysson Nogueira
 
Estados totalitários
Estados totalitáriosEstados totalitários
Estados totalitários
Pérysson Nogueira
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Pérysson Nogueira
 
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritadaAc 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Pérysson Nogueira
 
História fácil
História fácilHistória fácil
História fácil
Pérysson Nogueira
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
Pérysson Nogueira
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Pérysson Nogueira
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
Pérysson Nogueira
 
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar Parte II 64 péryssonAula de historia   ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Pérysson Nogueira
 
Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011
Pérysson Nogueira
 
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar 64 péryssonAula de historia   ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Pérysson Nogueira
 
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Aula de historia   ditadura militar 64  parte iAula de historia   ditadura militar 64  parte i
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Pérysson Nogueira
 
Hebreus
HebreusHebreus

Mais de Pérysson Nogueira (20)

Ac de história 2 ano
Ac de história 2 anoAc de história 2 ano
Ac de história 2 ano
 
Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
 
Era vargas
Era   vargasEra   vargas
Era vargas
 
Política do café com leite
Política do café com leitePolítica do café com leite
Política do café com leite
 
Republica do cafe com leite
Republica do cafe com leiteRepublica do cafe com leite
Republica do cafe com leite
 
A república populista
A república populistaA república populista
A república populista
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Estados totalitários
Estados totalitáriosEstados totalitários
Estados totalitários
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritadaAc 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
 
História fácil
História fácilHistória fácil
História fácil
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
 
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar Parte II 64 péryssonAula de historia   ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
 
Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011
 
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar 64 péryssonAula de historia   ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
 
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Aula de historia   ditadura militar 64  parte iAula de historia   ditadura militar 64  parte i
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 

Último

cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 

Último (20)

cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 

Brasil colonia

  • 1. Brasil Colônia Economia e Sociedade
  • 2. Brasil açucareiro • Nunca esquecer que o Brasil foi uma colônia de exploração: mão-de-obra escrava, latifúndio, monocultura e produção para o mercado externo. Primeiro engenho brasileiro: Em São Vicente por Martim Afonso de Sousa. • Auge da cultura: região Nordeste na Zona da Mata.
  • 3. Brasil açucareiro • Escolha do açúcar: adaptado ao solo, grande procura, bom preço e mercado garantido na Europa. • ATENÇÃO: Quebra do mito do monopólio português. O financiamento da produção coube aos bancos holandeses, que também passaram a distribuir a produção. • Tráfico negreiro: solução para a falta de mão-de- obra e forma de a metrópole alcançar mais lucro com a colônia.
  • 4. Economia canavieira • Produção monocultora para o mercado externo. • Economia subsidiaria ao açúcar: aguardente ( + o tabaco era trocado por escravos) e pecuária. • Auge: dominação holandesa (era Nassau) • Decadência: expulsão dos holandeses
  • 5. Sociedade açucareira • Titulo de Senhor de Engenho: riquezas e privilégios sociais. • Família Patriarcal (extensão do direito de propriedade sobre familiares), aristocrática e escravista. • Casa Grande: extensão e símbolo da riqueza do Senhor de Engenho. Composta de senzalas e capela. • Pouca diversidade social: Senhor de Engenho, homens brancos (trabalhadores do engenho pequenos lavradores e sem terras) e escravos.
  • 6. A pecuária • No inicio era atividade subsidiária (auxiliar) da cana-de-açúcar. • Com a Carta Regia de 1701 (que o obrigava a ser criado a 10 léguas da cana- de-açúcar) afastou-se da zona açucareira penetrando pelo interior do Nordeste.
  • 7. Quadro esquemático sobre a pecuária no Brasil NORDESTE SUL • Correntes de • No inicio, praticava-se povoamento: Sertão de mais a caça ao gado do Dentro e Sertão de Fora. que sua criação. • Predomino da mão-de- • Ganhou força com o aumento do mercado obra livre, relações consumidor oriundo da paternalistas, da atividade mineradora, • algumas possibilidades passando a ser criado de ascensão social, nas estâncias. • surgimento de uma • Predomino da mão-de- “sociedade do couro” obra assalariada.
  • 8. A mineração Conseqüências da descoberta do ouro no Brasil: • aumento populacional, e do mercado consumidor interno, • crescimento urbano e das relações interprovinciais, • deslocamento do eixo econômico para a região Sul e da capital para o Rio de Janeiro, • arrocho colonial.
  • 9. A mineração • Criação da Superintendência das Minas: órgão responsável pelo controle da região das minas, subordinada apenas a Coroa. • Impostos: Quinto (20 % produção, depois passou a ser 10 arroubas anuais = 15 mil quilos), Capitação (imposto pago por “cabeça de escravos”). DERRAMA: cobrança dos impostos atrasados. Para evitar contrabandos foram criadas as
  • 10. A mineração • Exploração: faiscadores e lavras. • Exploração dos Diamantes: contratadores. • Caminho das riquezas minerais no Brasil: Portugal ( por conta da exploração colonial) → Inglaterra (por conta do Tratado de Methuen ou “panos e vinhos”de 1703).
  • 11. Quadro explocativo da mineraçao colonial
  • 12. outras atividades • Tabagista: usado para o escambo na áfrica (por escravo). Auge: século XVII (coincidindo com o auge do açúcar). • Algodão: recuperação da economia tropical no século XVIII. Expansão da produção: revolução industrial, Guerra de Independência Americana (1774-83) e Guerra de Secessão americana (1861-65). • Mandioca: para a alimentação local (principalmente dos escravos). Ganhou impulso com a dominação holandesa. LEMBRAR DA “CONSTITUIÇÃO DA MANDIOCA” DE 1823
  • 13. Mapa das atividade coloniais