SlideShare uma empresa Scribd logo
AC- HISTÓRIA II                                                NOTA:



               DISCIPLINA:   História – II       PROFESSOR(A):
                                                                 Pérysson              DATA:
                                                                                                /   /
               ALUNO(A):
                           Pérysson Nogueira
                                          N.º:                         TURMA:          TURNO:
                                                                                                        1

                                                                            T.E.: 40      E.O.: ______
Leia atentamente o texto e responda às questões 1 e 2.
         "Eu, o rei, faço saber a vós, Tomé de Sousa, fidalgo de minha Casa, que vendo quanto
serviço de Deus e meu é conservar e enobrecer as capitanias e povoações das Terras do Brasil
(...), ordenei ora de mandar nas ditas terras fazer uma fortaleza e povoação grande e forte, em um
lugar conveniente, para daí se dar favor e ajuda às outras povoações (...); e por ser informado que
a Bahia de Todos os Santos é o lugar mais conveniente da costa do Brasil (...), que na dita Bahia
se faça a dita povoação e assento, e para isso vá uma armada com gente (...) e tudo o mais que for
necessário. E pela muita confiança que tenho em vós (...) vos enviar por governador às ditas terras
do Brasil (...)." (Regimento de Tomé de Sousa, 17 de dezembro de 1548)
A política administrativa do Estado português no início da colonização estruturou-se a partir da
adoção do sistema de Capitanias Hereditárias e, posteriormente, da criação do Governo-Geral. No
entanto, o verdadeiro poder político na Colônia encontrava-se nas Câmaras Municipais, dominadas
pelos "homens bons".
1. Explique uma razão para a adoção do sistema de capitanias hereditárias na colonização do
Brasil. (T.E:5; E.O:___)
O interesse da metrópole em repassar a particulares os gastos com a colonização.

2. Apresente dois objetivos da criação do Governo Geral pelo Estado português. (T.E:5; E.O:___)


Centralizar a administração na colônia, buscar riquezas minerais no interior, coordenar
esforços para a defesa do território, desenvolver a construção naval, visitar e fiscalizar
as capitanias, estabelecer a política de relação com as comunidades indígenas.

3. Cite uma razão da concentração do poder político colonial nas Câmaras Municipais. (T.E:5;
E.O:___)

O controle exercido pela classe produtora escravista e o isolamento das vilas e seu
afastamento dos centros de poder metropolitano.

4. No período compreendido entre os anos de 1624 e 1654, o Brasil-colônia foi alvo de duas
tentativas de conquista por parte da Companhia das Índias Ocidentais, importante empresa
mercantil dos Países-Baixos (Holanda). Sobre a conjuntura do domínio holandês no Brasil, escreva
“V” para verdadeiro e “F” para falso: (T.E:5; E.O:___)
(F) A ocupação holandesa se fez sem resistência de qualquer espécie.
(V) A invasão foi decidida principalmente em função dos lucros que poderiam ser auferidos pela
Companhia das Índias Ocidentais com a exploração do açúcar, então a principal riqueza do Brasil.
(V) O ataque à colônia era uma tentativa dos Países Baixos de atingir a Espanha, país com a qual
travou uma guerra prolongada, uma vez que, com a União Ibérica, o reino de Portugal e todas as
suas colônias haviam passado ao domínio do Imperador espanhol Filipe II.
(F) Com a saída dos holandeses do nordeste brasileiro, a economia açucareira atinge o apogeu no
Brasil.
(V) Maurício de Nassau havia desenvolvido política de financiamento e reconstrução de engenhos.
Com o fim de seu governo, os latifundiários endividados foram cobrados, crescendo a
incompatibilidade entre os interesses dos produtores e o ocupante holandês.
5. "Fui vencido pela reação e assim deixo o governo. Nestes sete meses cumpri o meu dever [...]
Forças terríveis se levantaram contra mim e me intrigaram ou inflamam, até com a desculpa da
colaboração [...] Assim não falta a coragem da renúncia [...] Retorno agora ao meu trabalho de
advogado e professor [...]."(Fragmento da Carta Renúncia de Jânio da Silva Quadros - Manifesto à
Nação. Brasília, 25 de agosto de 1961.Apud. Ivan Alves Filho. "Brasil, 500 anos em documentos".
Rio de Janeiro: Mauad, 1999, p. 535.)
A renúncia do presidente Jânio Quadros provocou no Brasil uma crise institucional que culmina
com a: (T.E:5)
a) Ascensão ao poder do vice-presidente e a implantação do sistema parlamentarista de governo.
b) Ação golpista desencadeada pelo alto comando militar para impedir a posse do vice-presidente.
c) Convocação extraordinária do Congresso com a finalidade de emendar a carta constitucional.
d) Mobilização imediata da sociedade civil, para exigir o cumprimento das normas constitucionais.
6. Se o pós-guerra foi importante para a sociedade brasileira, para a economia ele representou:
(T.E:5)
a) o reaquecimento das exportações do café que passou a ser plantado no norte do Paraná.
b) a ocupação de grandes extensões do Centro-Oeste e da Amazônia com a agropecuária.
c) a redução das desigualdades regionais que voltaram a se acentuar na década de 1970.
d) um grande impulso no processo de industrialização comandado pelo Estado.
7. Observe o gráfico a seguir:(T.E:5)
                                                       Pela leitura do gráfico acima, pode-se
                                                       apreender que, na segunda metade da
                                                       década de 1950, operou-se uma profunda
                                                       transformação     da   estrutura  industrial
                                                       brasileira. Esta mudança foi promovida por
                                                       um conjunto de políticas governamentais
                                                       conhecidas como:
                                                       a)   Milagre Brasileiro.
                                                       b)   Plano Marshall.
                                                       c)   Política do Café com Leite.
                                                       d)   Plano de Metas.
Fonte: Associação Nacional    de   Fabricantes   de
Veículos Automotivos

8. Para responder à questão, analisar as afirmativas que seguem, sobre a sociedade brasileira nos
anos 1950 e 1960.
  I.    A população urbana brasileira cresceu rapidamente a partir dos anos 1940, embora a maior parte
        dela ainda vivesse no campo até fins dos anos 1960.
  II.   Ocorreu uma gradual transferência de populações do Nordeste para o Sudeste, num movimento de
        migrações causado pela concentração agrária, bem como pela seca, fome e desemprego.
 III.   O crescimento da área urbana nas principais cidades levou à formação das regiões metropolitanas
        de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte, entre outras.
IV.     A rápida urbanização e o aumento da taxa de escolarização promoveram uma mudança no
        comportamento eleitoral das classes populares, com a superação do coronelismo e do populismo,
        práticas políticas tipicamente ligadas ao campo.
Pela análise das afirmativas, conclui-se que somente estão corretas: (T.E:5)
a) I, II e III.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II e IV.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2
Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2
Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2
universiabrasil
 
Revisao uneb geografia
Revisao uneb geografiaRevisao uneb geografia
Revisao uneb geografia
Ademir Aquino
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
Jorge Marcos Oliveira
 
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
ArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquiaArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
Marta Pereira
 
Revisão de História - 8º ano
Revisão de História -  8º anoRevisão de História -  8º ano
Revisão de História - 8º ano
Patrícia Costa Grigório
 
Prova diagnostica historia 2
Prova diagnostica historia 2Prova diagnostica historia 2
Prova diagnostica historia 2
Atividades Diversas Cláudia
 
Regionalizacao
RegionalizacaoRegionalizacao
Regionalizacao
BriefCase
 
Prova Enem 2016 - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicação
Prova Enem 2016  - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicaçãoProva Enem 2016  - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicação
Prova Enem 2016 - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicação
Enem Te Conto
 
Aulão caraúbas
Aulão caraúbasAulão caraúbas
Aulão caraúbas
João Bosco Sousa
 
Geografia de mato grosso
Geografia de mato grossoGeografia de mato grosso
Geografia de mato grosso
ADILSON RIBEIRO DE ARAUJO
 
Diagnostica historia 9ano (1) (1)
Diagnostica historia 9ano (1) (1)Diagnostica historia 9ano (1) (1)
Diagnostica historia 9ano (1) (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
Helena
 
Super2 geografia1 (2) fontes de pesquisa
Super2 geografia1 (2)  fontes de pesquisaSuper2 geografia1 (2)  fontes de pesquisa
Super2 geografia1 (2) fontes de pesquisa
cesec
 
Provas UNEB 2011 12
Provas UNEB 2011 12Provas UNEB 2011 12
Provas UNEB 2011 12
Carlos Eduardo Oliveira
 
Teste hgp 4 república
Teste hgp 4 repúblicaTeste hgp 4 república
Teste hgp 4 república
Ana Pereira
 
Hist 8 unid_8
Hist 8 unid_8Hist 8 unid_8
Hist 8 unid_8
julio2012souto
 
Brasil conflitos e cooperação na bacia platina
Brasil   conflitos e cooperação na bacia platinaBrasil   conflitos e cooperação na bacia platina
Brasil conflitos e cooperação na bacia platina
flaviocosac
 
B.2 teste diagnóstico o estado novo (2) (1)
B.2 teste diagnóstico   o estado novo (2) (1)B.2 teste diagnóstico   o estado novo (2) (1)
B.2 teste diagnóstico o estado novo (2) (1)
Marta Pereira
 
B.1 teste diagnóstico a queda da monarquia e a i república (1)
B.1 teste diagnóstico   a queda da monarquia e a i república (1)B.1 teste diagnóstico   a queda da monarquia e a i república (1)
B.1 teste diagnóstico a queda da monarquia e a i república (1)
Marta Pereira
 

Mais procurados (19)

Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2
Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2
Prova Fuvest 2012 - 2ª Fase - Dia 2
 
Revisao uneb geografia
Revisao uneb geografiaRevisao uneb geografia
Revisao uneb geografia
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
ArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquiaArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
 
Revisão de História - 8º ano
Revisão de História -  8º anoRevisão de História -  8º ano
Revisão de História - 8º ano
 
Prova diagnostica historia 2
Prova diagnostica historia 2Prova diagnostica historia 2
Prova diagnostica historia 2
 
Regionalizacao
RegionalizacaoRegionalizacao
Regionalizacao
 
Prova Enem 2016 - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicação
Prova Enem 2016  - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicaçãoProva Enem 2016  - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicação
Prova Enem 2016 - Caderno Amarelo - Primeiro dia/Segunda aplicação
 
Aulão caraúbas
Aulão caraúbasAulão caraúbas
Aulão caraúbas
 
Geografia de mato grosso
Geografia de mato grossoGeografia de mato grosso
Geografia de mato grosso
 
Diagnostica historia 9ano (1) (1)
Diagnostica historia 9ano (1) (1)Diagnostica historia 9ano (1) (1)
Diagnostica historia 9ano (1) (1)
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
 
Super2 geografia1 (2) fontes de pesquisa
Super2 geografia1 (2)  fontes de pesquisaSuper2 geografia1 (2)  fontes de pesquisa
Super2 geografia1 (2) fontes de pesquisa
 
Provas UNEB 2011 12
Provas UNEB 2011 12Provas UNEB 2011 12
Provas UNEB 2011 12
 
Teste hgp 4 república
Teste hgp 4 repúblicaTeste hgp 4 república
Teste hgp 4 república
 
Hist 8 unid_8
Hist 8 unid_8Hist 8 unid_8
Hist 8 unid_8
 
Brasil conflitos e cooperação na bacia platina
Brasil   conflitos e cooperação na bacia platinaBrasil   conflitos e cooperação na bacia platina
Brasil conflitos e cooperação na bacia platina
 
B.2 teste diagnóstico o estado novo (2) (1)
B.2 teste diagnóstico   o estado novo (2) (1)B.2 teste diagnóstico   o estado novo (2) (1)
B.2 teste diagnóstico o estado novo (2) (1)
 
B.1 teste diagnóstico a queda da monarquia e a i república (1)
B.1 teste diagnóstico   a queda da monarquia e a i república (1)B.1 teste diagnóstico   a queda da monarquia e a i república (1)
B.1 teste diagnóstico a queda da monarquia e a i república (1)
 

Destaque

34-10 Ausbildungsoffensive.pdf
34-10 Ausbildungsoffensive.pdf34-10 Ausbildungsoffensive.pdf
34-10 Ausbildungsoffensive.pdf
unn | UNITED NEWS NETWORK GmbH
 
Bühne der Region.pdf
Bühne der Region.pdfBühne der Region.pdf
Bühne der Region.pdf
unn | UNITED NEWS NETWORK GmbH
 
EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA
EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA
EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA
Ricardo Cañizares Sales
 
Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides residue in maize...
Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides   residue in maize...Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides   residue in maize...
Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides residue in maize...
Henry Andoh
 
How to improve your English
How to improve your EnglishHow to improve your English
How to improve your English
Md. Tashnim
 
Top leitor
Top leitorTop leitor
Top leitor
Sandra Pratas
 
designsample2
designsample2designsample2
designsample2
Mike Kondracki
 
Resume
ResumeResume
Ibm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-es
Ibm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-esIbm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-es
Ibm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-es
batteryes
 
Ullrich 24-Stunden.pdf
Ullrich 24-Stunden.pdfUllrich 24-Stunden.pdf
Ullrich 24-Stunden.pdf
unn | UNITED NEWS NETWORK GmbH
 
Segurança na Internet
Segurança na InternetSegurança na Internet
Segurança na Internet
Bibi1997
 
Linea
LineaLinea
Concurso de escrita criativa da sl 2016
Concurso de escrita criativa da sl 2016Concurso de escrita criativa da sl 2016
Concurso de escrita criativa da sl 2016
Sandra Pratas
 
4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis
4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis
4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis
Vladimir Vulic
 
10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević
10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević
10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević
Vladimir Vulic
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Pérysson Nogueira
 
Društvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketing
Društvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketingDruštvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketing
Društvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketing
domain .ME
 

Destaque (18)

34-10 Ausbildungsoffensive.pdf
34-10 Ausbildungsoffensive.pdf34-10 Ausbildungsoffensive.pdf
34-10 Ausbildungsoffensive.pdf
 
Bühne der Region.pdf
Bühne der Region.pdfBühne der Region.pdf
Bühne der Region.pdf
 
EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA
EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA
EULEN SEGURIDAD Y ABADA PRESTAN CONJUNTAMENTE SERVICIOS DE SEGURIDAD GESTIONADA
 
Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides residue in maize...
Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides   residue in maize...Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides   residue in maize...
Akoto et al. - 2013 - Health risk assessment of pesticides residue in maize...
 
How to improve your English
How to improve your EnglishHow to improve your English
How to improve your English
 
Top leitor
Top leitorTop leitor
Top leitor
 
Geo
GeoGeo
Geo
 
designsample2
designsample2designsample2
designsample2
 
Resume
ResumeResume
Resume
 
Ibm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-es
Ibm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-esIbm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-es
Ibm think pad 385cd batería at www baterias-portatil-es
 
Ullrich 24-Stunden.pdf
Ullrich 24-Stunden.pdfUllrich 24-Stunden.pdf
Ullrich 24-Stunden.pdf
 
Segurança na Internet
Segurança na InternetSegurança na Internet
Segurança na Internet
 
Linea
LineaLinea
Linea
 
Concurso de escrita criativa da sl 2016
Concurso de escrita criativa da sl 2016Concurso de escrita criativa da sl 2016
Concurso de escrita criativa da sl 2016
 
4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis
4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis
4 vazna pitanja prije nego sto pocnete biznis
 
10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević
10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević
10 lekcija za liderstvo - Aleksandar Saša Đorđević
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Društvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketing
Društvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketingDruštvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketing
Društvene mreže: (Nove) alatke za biznis i marketing
 

Semelhante a Ac 3 ano h ii -turma 1

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - ExercíciosOcaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Luiz Valentim
 
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - ExercíciosOcaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Luiz Valentim
 
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
eugeni0
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
Colégio Adventista de Planaltina CEAP
 
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem   inep 2009 ch e suas tecnologiasSimu enem   inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
tioivys
 
2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas
newsevoce
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
Colégio Adventista de Planaltina CEAP
 
Enem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias HumanasEnem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias Humanas
BIOLOGO TOTAL
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
História e geografia encceja - ef - ii
História e geografia   encceja - ef - iiHistória e geografia   encceja - ef - ii
História e geografia encceja - ef - ii
Atividades Diversas Cláudia
 
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanasENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
wagnervaneli
 
Web quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de Mour
Web quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de MourWeb quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de Mour
Web quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de Mour
Theandra Naves
 
Prova comentada 3 Ano
Prova comentada  3 AnoProva comentada  3 Ano
Prova comentada 3 Ano
KellyCarvalho2011
 
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Keila Caetano
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
stjamesmkt
 
Super aulão de revisão l filosofia, sociologia e história
Super aulão de revisão l   filosofia, sociologia e históriaSuper aulão de revisão l   filosofia, sociologia e história
Super aulão de revisão l filosofia, sociologia e história
Isaquel Silva
 
7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx
RafaelBritto16
 
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIAAVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
jose marcelo silva
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
historiaensinoedu
 

Semelhante a Ac 3 ano h ii -turma 1 (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - ExercíciosOcaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
 
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - ExercíciosOcaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios
 
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
 
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem   inep 2009 ch e suas tecnologiasSimu enem   inep 2009 ch e suas tecnologias
Simu enem inep 2009 ch e suas tecnologias
 
2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas2009 simulado cienciashumanas
2009 simulado cienciashumanas
 
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias HumanasS I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
S I M U L A D O E N E M2009 Ciencias Humanas
 
Enem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias HumanasEnem2009 Ciencias Humanas
Enem2009 Ciencias Humanas
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
Questoeshist3
 
História e geografia encceja - ef - ii
História e geografia   encceja - ef - iiHistória e geografia   encceja - ef - ii
História e geografia encceja - ef - ii
 
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanasENEM OTO Simulado de ciências humanas
ENEM OTO Simulado de ciências humanas
 
Web quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de Mour
Web quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de MourWeb quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de Mour
Web quest - Indústria - Ana Clara, Flávio Correa e L. Gustavo de Mour
 
Prova comentada 3 Ano
Prova comentada  3 AnoProva comentada  3 Ano
Prova comentada 3 Ano
 
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
 
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios   1a fase - história do brasil - uelLista de exercícios   1a fase - história do brasil - uel
Lista de exercícios 1a fase - história do brasil - uel
 
Super aulão de revisão l filosofia, sociologia e história
Super aulão de revisão l   filosofia, sociologia e históriaSuper aulão de revisão l   filosofia, sociologia e história
Super aulão de revisão l filosofia, sociologia e história
 
7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx
 
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIAAVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
 

Mais de Pérysson Nogueira

Ac de história 2 ano
Ac de história 2 anoAc de história 2 ano
Ac de história 2 ano
Pérysson Nogueira
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
Pérysson Nogueira
 
Era vargas
Era   vargasEra   vargas
Era vargas
Pérysson Nogueira
 
Política do café com leite
Política do café com leitePolítica do café com leite
Política do café com leite
Pérysson Nogueira
 
Republica do cafe com leite
Republica do cafe com leiteRepublica do cafe com leite
Republica do cafe com leite
Pérysson Nogueira
 
A república populista
A república populistaA república populista
A república populista
Pérysson Nogueira
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
Pérysson Nogueira
 
Estados totalitários
Estados totalitáriosEstados totalitários
Estados totalitários
Pérysson Nogueira
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
Pérysson Nogueira
 
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritadaAc 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Pérysson Nogueira
 
História fácil
História fácilHistória fácil
História fácil
Pérysson Nogueira
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
Pérysson Nogueira
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Pérysson Nogueira
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
Pérysson Nogueira
 
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar Parte II 64 péryssonAula de historia   ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Pérysson Nogueira
 
Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011
Pérysson Nogueira
 
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar 64 péryssonAula de historia   ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Pérysson Nogueira
 
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Aula de historia   ditadura militar 64  parte iAula de historia   ditadura militar 64  parte i
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Pérysson Nogueira
 
Hebreus
HebreusHebreus
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
Pérysson Nogueira
 

Mais de Pérysson Nogueira (20)

Ac de história 2 ano
Ac de história 2 anoAc de história 2 ano
Ac de história 2 ano
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
 
Era vargas
Era   vargasEra   vargas
Era vargas
 
Política do café com leite
Política do café com leitePolítica do café com leite
Política do café com leite
 
Republica do cafe com leite
Republica do cafe com leiteRepublica do cafe com leite
Republica do cafe com leite
 
A república populista
A república populistaA república populista
A república populista
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
 
Estados totalitários
Estados totalitáriosEstados totalitários
Estados totalitários
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritadaAc 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
 
História fácil
História fácilHistória fácil
História fácil
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
 
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar Parte II 64 péryssonAula de historia   ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
 
Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011
 
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar 64 péryssonAula de historia   ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
 
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Aula de historia   ditadura militar 64  parte iAula de historia   ditadura militar 64  parte i
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 

Último

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 

Último (20)

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 

Ac 3 ano h ii -turma 1

  • 1. AC- HISTÓRIA II NOTA: DISCIPLINA: História – II PROFESSOR(A): Pérysson DATA: / / ALUNO(A): Pérysson Nogueira N.º: TURMA: TURNO: 1 T.E.: 40 E.O.: ______ Leia atentamente o texto e responda às questões 1 e 2. "Eu, o rei, faço saber a vós, Tomé de Sousa, fidalgo de minha Casa, que vendo quanto serviço de Deus e meu é conservar e enobrecer as capitanias e povoações das Terras do Brasil (...), ordenei ora de mandar nas ditas terras fazer uma fortaleza e povoação grande e forte, em um lugar conveniente, para daí se dar favor e ajuda às outras povoações (...); e por ser informado que a Bahia de Todos os Santos é o lugar mais conveniente da costa do Brasil (...), que na dita Bahia se faça a dita povoação e assento, e para isso vá uma armada com gente (...) e tudo o mais que for necessário. E pela muita confiança que tenho em vós (...) vos enviar por governador às ditas terras do Brasil (...)." (Regimento de Tomé de Sousa, 17 de dezembro de 1548) A política administrativa do Estado português no início da colonização estruturou-se a partir da adoção do sistema de Capitanias Hereditárias e, posteriormente, da criação do Governo-Geral. No entanto, o verdadeiro poder político na Colônia encontrava-se nas Câmaras Municipais, dominadas pelos "homens bons". 1. Explique uma razão para a adoção do sistema de capitanias hereditárias na colonização do Brasil. (T.E:5; E.O:___) O interesse da metrópole em repassar a particulares os gastos com a colonização. 2. Apresente dois objetivos da criação do Governo Geral pelo Estado português. (T.E:5; E.O:___) Centralizar a administração na colônia, buscar riquezas minerais no interior, coordenar esforços para a defesa do território, desenvolver a construção naval, visitar e fiscalizar as capitanias, estabelecer a política de relação com as comunidades indígenas. 3. Cite uma razão da concentração do poder político colonial nas Câmaras Municipais. (T.E:5; E.O:___) O controle exercido pela classe produtora escravista e o isolamento das vilas e seu afastamento dos centros de poder metropolitano. 4. No período compreendido entre os anos de 1624 e 1654, o Brasil-colônia foi alvo de duas tentativas de conquista por parte da Companhia das Índias Ocidentais, importante empresa mercantil dos Países-Baixos (Holanda). Sobre a conjuntura do domínio holandês no Brasil, escreva “V” para verdadeiro e “F” para falso: (T.E:5; E.O:___) (F) A ocupação holandesa se fez sem resistência de qualquer espécie. (V) A invasão foi decidida principalmente em função dos lucros que poderiam ser auferidos pela Companhia das Índias Ocidentais com a exploração do açúcar, então a principal riqueza do Brasil. (V) O ataque à colônia era uma tentativa dos Países Baixos de atingir a Espanha, país com a qual travou uma guerra prolongada, uma vez que, com a União Ibérica, o reino de Portugal e todas as suas colônias haviam passado ao domínio do Imperador espanhol Filipe II. (F) Com a saída dos holandeses do nordeste brasileiro, a economia açucareira atinge o apogeu no Brasil.
  • 2. (V) Maurício de Nassau havia desenvolvido política de financiamento e reconstrução de engenhos. Com o fim de seu governo, os latifundiários endividados foram cobrados, crescendo a incompatibilidade entre os interesses dos produtores e o ocupante holandês. 5. "Fui vencido pela reação e assim deixo o governo. Nestes sete meses cumpri o meu dever [...] Forças terríveis se levantaram contra mim e me intrigaram ou inflamam, até com a desculpa da colaboração [...] Assim não falta a coragem da renúncia [...] Retorno agora ao meu trabalho de advogado e professor [...]."(Fragmento da Carta Renúncia de Jânio da Silva Quadros - Manifesto à Nação. Brasília, 25 de agosto de 1961.Apud. Ivan Alves Filho. "Brasil, 500 anos em documentos". Rio de Janeiro: Mauad, 1999, p. 535.) A renúncia do presidente Jânio Quadros provocou no Brasil uma crise institucional que culmina com a: (T.E:5) a) Ascensão ao poder do vice-presidente e a implantação do sistema parlamentarista de governo. b) Ação golpista desencadeada pelo alto comando militar para impedir a posse do vice-presidente. c) Convocação extraordinária do Congresso com a finalidade de emendar a carta constitucional. d) Mobilização imediata da sociedade civil, para exigir o cumprimento das normas constitucionais. 6. Se o pós-guerra foi importante para a sociedade brasileira, para a economia ele representou: (T.E:5) a) o reaquecimento das exportações do café que passou a ser plantado no norte do Paraná. b) a ocupação de grandes extensões do Centro-Oeste e da Amazônia com a agropecuária. c) a redução das desigualdades regionais que voltaram a se acentuar na década de 1970. d) um grande impulso no processo de industrialização comandado pelo Estado. 7. Observe o gráfico a seguir:(T.E:5) Pela leitura do gráfico acima, pode-se apreender que, na segunda metade da década de 1950, operou-se uma profunda transformação da estrutura industrial brasileira. Esta mudança foi promovida por um conjunto de políticas governamentais conhecidas como: a) Milagre Brasileiro. b) Plano Marshall. c) Política do Café com Leite. d) Plano de Metas. Fonte: Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotivos 8. Para responder à questão, analisar as afirmativas que seguem, sobre a sociedade brasileira nos anos 1950 e 1960. I. A população urbana brasileira cresceu rapidamente a partir dos anos 1940, embora a maior parte dela ainda vivesse no campo até fins dos anos 1960. II. Ocorreu uma gradual transferência de populações do Nordeste para o Sudeste, num movimento de migrações causado pela concentração agrária, bem como pela seca, fome e desemprego. III. O crescimento da área urbana nas principais cidades levou à formação das regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte, entre outras. IV. A rápida urbanização e o aumento da taxa de escolarização promoveram uma mudança no comportamento eleitoral das classes populares, com a superação do coronelismo e do populismo, práticas políticas tipicamente ligadas ao campo. Pela análise das afirmativas, conclui-se que somente estão corretas: (T.E:5) a) I, II e III. b) I e IV. c) II e III. d) II e IV.