SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 1
Fundamentos de Psicologia
Prof. Ms. Felipe Saraiva Nunes de Pinho
felipepinho.com
Adaptado prof.Felipe Pinho
As pessoas, as organizações e os desafios
para o Século XXI
Adaptado prof.Felipe Pinho
O Mundo, as pessoas e as Organizações
Mudam!
• A Globalização;
• A diversidade da força de trabalho;
• O Aumento da Qualidade e da Produtividade;
• A Competição;
• A Tecnologia;
• O Capital Humano;
• A Mudança do paradigma científico;
• A Nova Responsabilidade Empresarial: Social;
Ambiental; Cidadã.
Adaptado prof.Felipe Pinho
A Mudança no Paradigma Científico
• O Modelo Positivista (modernidade)
- A especialização;
- A objetivação e a objetividade;
- A observação e a comprovação científica;
- Causalidade linear.
• O Modelo Holístico – Sistêmico (pós-modernidade)
- O todo e as partes;
- A humanização e a intersubjetividade ;
- O resgate da criatividade e da espontaneidade;
- Causalidade circular e multi-causalidade.
Adaptado prof.Felipe Pinho
A evolução das ciências
CIÊNCIAS MODERNAS CIÊNCIAS CONTEMPORÂNEAS
• Objetividade;
• Causalidade linear;
• Neutralidade científica;
• Racionalidade;
• Método científico: matemática e
física;
• O conhecimento pelo
conhecimento;
• O sujeito como parte da
engrenagem organizacional, como
uma peça da máquina
• Foco na tarefa.
• Objetividade e Subjetividade;
• Multicausalidade;
• O envolvimento ético;
• A compreensão de que outros fenômenos
psicológicos e sociais interferem no
comportamento humano;
• Desenvolvimento de um método científico
próprio ao estudo do “humano”;
• A responsabilidade do conhecimento: ética e
bioética;
• O sujeito como parte da estrutura informal,
da cultura, da construção social da organização
• Foco no ser humano.
Adaptado prof.Felipe Pinho
As organizações: uma perspectiva histórica
Século XX Século XXI
• O sucesso: o tamanho
organizacional;
• Clareza e definição dos
papéis;
• Departamentalização e
especialização;
• Controle e burocratização;
• As pessoas como recursos.
• O sucesso: a velocidade
• Flexibilidade e agilidade dos
papéis;
• Integração e visão
sistêmica;
• Inovação e criatividade;
• As pessoas como parceiros.
1. Estrutura1. Estrutura
Século XX Século XXI
- Burocrática
- Multinivelada
- Administração
centralizada na Gerência
- Caracterizada por
políticas e procedimentos
que criam muitas
interdependências internas
complicadas
- Não-burocrática, mais fluida
e menos inchada
- Limitada a poucos níveis
- Liderança gerencial e
administração
descentralizada
- Caracterizada por políticas e
procedimentos que geram o
mínimo de interdependência
interna necessária para
atender aos clientes.
Adaptado prof.Felipe Pinho
2. Sistemas2. Sistemas
Século XX Século XXI
- Pouca comunicação e
interdependência entre os
setores
- Poucos sistemas de
informações de
desempenho
- Distribuem os dados de
desempenho apenas aos
gerentes
- Pouco investimento em
treinamento e aprendizado
- Inter-comunicação e
Interdependência entre os
setores
- Muitos sistemas de
informação de
desempenho
- Distribuem amplamente
os dados de desempenho
- Valorização do
conhecimento e da
aprendizagem continuada
Adaptado prof.Felipe Pinho
3. Cultura3. Cultura
Século XX Século XXI
- Internamente
concentrada
- Centralizada
- Lenta na tomada de
decisões
- Política
- Avessa aos riscos
-Externamente orientada
- Investe os funcionários
de empowerment
- Rápida na tomada de
decisões
- Aberta a e Franca
- Mais tolerante aos
riscos
Adaptado prof.Felipe Pinho
Adaptado prof.Felipe Pinho
A Era da Informação
Final do séc. XX – início do Séc. XXI
• A revolução das telecomunicações, principalmente da
internet (network – rede de informações,
empreendimentos);
• Ambientes marcados pela instabilidade, em constante
inovação;
• Muita competitividade, sendo a principal vantagem
competitiva a geração, o processamento e a aplicação do
conhecimento de forma eficiente;
• Intensificação do processo de Globalização;
• Valorização do capital intelectual e aumento da
preocupação com as pessoas.
• Enxugamento das empresas e da produção: Just in time;
• Valorização da ética e da responsabilidade empresarial.
Ciência, Psicologia e Organização
TIPOS DE CONHECIMENTOS:
• O conhecimento religioso: um conjunto de crenças ou
conhecimentos sobre o cosmos e o homem, que se apóia na fé.
• O senso comum: é o conhecimento da nossa realidade cotidiana,
constituído pelos conhecimentos intuitivos e crenças
compartilhadas pelos membros de uma determinada sociedade.
É uma maneira de explicar a realidade, ou os fenômenos naturais,
culturalmente construída (tradição) – histórica e empiricamente
-, e aceita pelos membros daquela sociedade. O senso comum
também ajuda os indivíduos a se reconhecerem como membros
daquela sociedade – função socializadora. É passado de geração a
geração. O conhecimento é principalmente subjetivo: expressa
opiniões individuais ou de um grupo, que varia de pessoa para
pessoa ou de grupo para grupo. O senso comum também
representa, resignifica de maneira precária, todos os outros
conhecimentos humanos.
O conhecimento científico
• Saber metódico e rigoroso, que possibilita
sistematizar/organizar o conhecimento. Tem como objetivo
propor uma explicação racional e objetiva da realidade,
através de pesquisas sistemáticas e controladas, que permitam
a comprovação de hipóteses. Por ser objetivo, o conhecimento
científico busca a universalização, ou seja, um conhecimento
que seja válido em todas as sociedades e em todas as épocas.
Cada nova experimentação deve comprovar os resultados
obtidos anteriormente. O conhecimento científico busca
liberar o homem dos medos, das superstições, das crenças.
Ele, muitas vezes, é uma abstração da própria realidade. Na
modernidade, o conhecimento científico desenvolveu com
Descartes e Comte um método sistematizado de pesquisa
científica, conhecido como Método Científico. Através disso, o
conhecimento pode ser transmitido, verificado, utilizado e
desenvolvido.
A CIÊNCIA E O MÉTODO CIENTÍFICO
NA PSICOLOGIA
• Método: (grego) caminho para se chegar a um fim. O
método científico é um conjunto regras básicas para
desenvolver uma experiência a fim de produzir novo
conhecimento.
• Ideais do método científico: objeto específico,
linguagem rigorosa, métodos e técnicas específicas,
processo cumulativo do conhecimento, objetividade,
universalização, crença no progresso, neutralidade
científica.
• O problema das ciências humanas: o problema da
objetividade e da neutralidade nas ciências que
estudam o homem. Na Psicologia o observador se
confunde com seu objeto de estudo.
A diversidade de objetos da Psicologia
• A Psicologia é uma ciência nova (séc. XIX)
• A concepção de homem que o pesquisador
traz consigo "contamina" inevitavelmente a
sua pesquisa em Psicologia.
O estudo da Subjetividade
• A matéria prima da Psicologia é o estudo da
Subjetividade: subjetividade é o conjunto de
característica de um sujeito, aquilo que é pessoal,
individual e singular. É nossa vida interior. "É o
mundo de idéias, significados e emoções
construídos internamente pelo sujeito a partir de
suas relações sociais, de sua experiência e
história de vida, e de sua constituição biológica”.
É o nosso modo de ser. A nossa subjetividade se
constrói ao longo de toda a nossa vida de
maneira dialógica.
A visão do homem na Psicologia
• o homem como uma unidade biopsicossocial.
O biológico, o subjetivo (psicológico), e o
social /histórico;
• A história de vida.
O OBJETO DA PSICOLOGIA
ORGANIZACIONAL
• Explicar o comportamento humano dentro das organizações: o
que motiva, o que influencia, o que contribui para a mudança
de comportamento. Procura encontrar as causas do
absentismo, dos acidentes de trabalho causados por falhas
humanas, melhorar a comunicação e a satisfação no trabalho,
os processos de influência e de liderança, o comportamento
em grupo, a relação entre saúde ocupacional e trabalho e
também procura estudar a relação entre o sujeito e o seu
desempenho no trabalho.
• A compreensão do comportamento humano pode nos ajudar
estabelecer políticas de gestão de pessoas que possam
promover a saúde psíquica e a qualidade de vida dentro das
organizações. Criar ambientes mais saudáveis que atendam as
necessidades humanas, esse é o principal papel da Psicologia.
TEXTOS DE APOIO
• BOCK, Ana Mercês Bahia, FURTADO, Odair,
TEXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias:
uma introdução ao estudo da Psicologia. 13.
ed., São Paulo: Saraiva, 2002.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Origem da Psicologia
Origem da Psicologia Origem da Psicologia
Origem da Psicologia
ritateixeira17
 
Psicologia Geral - A Nova Psicologia
Psicologia Geral - A Nova PsicologiaPsicologia Geral - A Nova Psicologia
Psicologia Geral - A Nova Psicologia
Diego Sampaio
 
psicologia social
psicologia socialpsicologia social
psicologia social
faculdadeteologica
 
O que é a psicologia
O que é a psicologiaO que é a psicologia
O que é a psicologia
psicologiaazambuja
 
PERSONALIDADE
PERSONALIDADEPERSONALIDADE
PERSONALIDADE
Leticia Costa
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
Celso Stumpo de Oliveira
 
Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Introdução à psicologia da saúde
Introdução à psicologia da saúdeIntrodução à psicologia da saúde
Introdução à psicologia da saúde
Maria Clara Teixeira
 
Introdução à Psicologia: Elementos e Ciência
Introdução à Psicologia: Elementos e CiênciaIntrodução à Psicologia: Elementos e Ciência
Introdução à Psicologia: Elementos e Ciência
Edgard Lombardi
 
Psicologia aula 2 trabalho em equipe
Psicologia aula 2 trabalho em equipePsicologia aula 2 trabalho em equipe
Psicologia aula 2 trabalho em equipe
Cintia Colotoni
 
Abordagem humanista num caso clinico
Abordagem humanista num caso clinicoAbordagem humanista num caso clinico
Abordagem humanista num caso clinico
Patricia Ferreira
 
A história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalarA história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalar
Anderson Souza
 
Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária    Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária
Angela Pereira de Farias
 
Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicas
MarceloSantos887
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
Rita Cristiane Pavan
 
Aula II Os grandes sistemas teóricos em psicologia
Aula II   Os grandes sistemas teóricos em psicologiaAula II   Os grandes sistemas teóricos em psicologia
Aula II Os grandes sistemas teóricos em psicologia
Artur Mamed
 
Psicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensPsicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes Abordagens
Bruno Carrasco
 
Fenomenologia
FenomenologiaFenomenologia
Fenomenologia
Lucila Pesce
 
Behaviorismo
BehaviorismoBehaviorismo
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológica
Eduardo Dias
 

Mais procurados (20)

Origem da Psicologia
Origem da Psicologia Origem da Psicologia
Origem da Psicologia
 
Psicologia Geral - A Nova Psicologia
Psicologia Geral - A Nova PsicologiaPsicologia Geral - A Nova Psicologia
Psicologia Geral - A Nova Psicologia
 
psicologia social
psicologia socialpsicologia social
psicologia social
 
O que é a psicologia
O que é a psicologiaO que é a psicologia
O que é a psicologia
 
PERSONALIDADE
PERSONALIDADEPERSONALIDADE
PERSONALIDADE
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
 
Introdução à psicologia da saúde
Introdução à psicologia da saúdeIntrodução à psicologia da saúde
Introdução à psicologia da saúde
 
Introdução à Psicologia: Elementos e Ciência
Introdução à Psicologia: Elementos e CiênciaIntrodução à Psicologia: Elementos e Ciência
Introdução à Psicologia: Elementos e Ciência
 
Psicologia aula 2 trabalho em equipe
Psicologia aula 2 trabalho em equipePsicologia aula 2 trabalho em equipe
Psicologia aula 2 trabalho em equipe
 
Abordagem humanista num caso clinico
Abordagem humanista num caso clinicoAbordagem humanista num caso clinico
Abordagem humanista num caso clinico
 
A história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalarA história da psicologia hospitalar
A história da psicologia hospitalar
 
Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária    Psicologia Comunitária
Psicologia Comunitária
 
Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicas
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
 
Aula II Os grandes sistemas teóricos em psicologia
Aula II   Os grandes sistemas teóricos em psicologiaAula II   Os grandes sistemas teóricos em psicologia
Aula II Os grandes sistemas teóricos em psicologia
 
Psicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensPsicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes Abordagens
 
Fenomenologia
FenomenologiaFenomenologia
Fenomenologia
 
Behaviorismo
BehaviorismoBehaviorismo
Behaviorismo
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológica
 

Destaque

Os principios de psicologia
Os principios de psicologiaOs principios de psicologia
Os principios de psicologia
Sonival Nery Teixeira
 
Fundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia
Fundamentos Históricos e Epistemológicos da PsicologiaFundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia
Fundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia
Roney Gusmão
 
Aula de psicologia
Aula de psicologiaAula de psicologia
Aula de psicologia
Adriana Alves Almeida
 
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 -  A Psicologia do Comportamento OrganizacionalAula 2 -  A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Fundamentos psic aplicados a educação
Fundamentos psic aplicados a educaçãoFundamentos psic aplicados a educação
Fundamentos psic aplicados a educação
SimoneHelenDrumond
 
Apostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacionalApostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacional
Gilvane Pereira
 
Aula 1 - Introdução ao Comportamento Organizacional
Aula 1 - Introdução ao Comportamento OrganizacionalAula 1 - Introdução ao Comportamento Organizacional
Aula 1 - Introdução ao Comportamento Organizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoAprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Faculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
Livro Biomedicina
Livro BiomedicinaLivro Biomedicina
Livro Biomedicina
Biomedicina SP
 
Anato Endocrino
Anato EndocrinoAnato Endocrino
Anato Endocrino
Aline Vasconcelos
 
Aula 6 Biomedicina
Aula 6 BiomedicinaAula 6 Biomedicina
Aula 6 Biomedicina
Caio Maximino
 
Gestão de rh2 completo remuneração e benefícios
Gestão de rh2 completo remuneração e benefíciosGestão de rh2 completo remuneração e benefícios
Gestão de rh2 completo remuneração e benefícios
Gleidson Trindade
 
Sist Neurohormonal
Sist NeurohormonalSist Neurohormonal
Sist Neurohormonal
marco :)
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Fisica
Saberes e Praticas da Inclusão  - Deficiência FisicaSaberes e Praticas da Inclusão  - Deficiência Fisica
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Fisica
asustecnologia
 
Caderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia OrganizacionalCaderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia Organizacional
Cadernos PPT
 
Bases Neurológicas da aprendizagem
Bases Neurológicas da aprendizagemBases Neurológicas da aprendizagem
Bases Neurológicas da aprendizagem
Gliciane S. Aragão
 
Neuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagemNeuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagem
angelalage
 
A atividade física como ferramenta para a inclusão
A atividade física como ferramenta para a inclusãoA atividade física como ferramenta para a inclusão
A atividade física como ferramenta para a inclusão
Universidade Salgado de Oliveira
 
Apresentação estética Analítica Juízos de Kant
Apresentação estética Analítica Juízos de KantApresentação estética Analítica Juízos de Kant
Apresentação estética Analítica Juízos de Kant
Carlos Faria
 
120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade
120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade
120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade
Eduardo Lopes
 

Destaque (20)

Os principios de psicologia
Os principios de psicologiaOs principios de psicologia
Os principios de psicologia
 
Fundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia
Fundamentos Históricos e Epistemológicos da PsicologiaFundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia
Fundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia
 
Aula de psicologia
Aula de psicologiaAula de psicologia
Aula de psicologia
 
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 -  A Psicologia do Comportamento OrganizacionalAula 2 -  A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
 
Fundamentos psic aplicados a educação
Fundamentos psic aplicados a educaçãoFundamentos psic aplicados a educação
Fundamentos psic aplicados a educação
 
Apostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacionalApostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacional
 
Aula 1 - Introdução ao Comportamento Organizacional
Aula 1 - Introdução ao Comportamento OrganizacionalAula 1 - Introdução ao Comportamento Organizacional
Aula 1 - Introdução ao Comportamento Organizacional
 
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisadoAprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
Aprendizagem e cognição neuroanatomia em necessidades especiais revisado
 
Livro Biomedicina
Livro BiomedicinaLivro Biomedicina
Livro Biomedicina
 
Anato Endocrino
Anato EndocrinoAnato Endocrino
Anato Endocrino
 
Aula 6 Biomedicina
Aula 6 BiomedicinaAula 6 Biomedicina
Aula 6 Biomedicina
 
Gestão de rh2 completo remuneração e benefícios
Gestão de rh2 completo remuneração e benefíciosGestão de rh2 completo remuneração e benefícios
Gestão de rh2 completo remuneração e benefícios
 
Sist Neurohormonal
Sist NeurohormonalSist Neurohormonal
Sist Neurohormonal
 
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Fisica
Saberes e Praticas da Inclusão  - Deficiência FisicaSaberes e Praticas da Inclusão  - Deficiência Fisica
Saberes e Praticas da Inclusão - Deficiência Fisica
 
Caderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia OrganizacionalCaderno - Psicologia Organizacional
Caderno - Psicologia Organizacional
 
Bases Neurológicas da aprendizagem
Bases Neurológicas da aprendizagemBases Neurológicas da aprendizagem
Bases Neurológicas da aprendizagem
 
Neuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagemNeuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagem
 
A atividade física como ferramenta para a inclusão
A atividade física como ferramenta para a inclusãoA atividade física como ferramenta para a inclusão
A atividade física como ferramenta para a inclusão
 
Apresentação estética Analítica Juízos de Kant
Apresentação estética Analítica Juízos de KantApresentação estética Analítica Juízos de Kant
Apresentação estética Analítica Juízos de Kant
 
120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade
120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade
120095526 3-as-relacoes-entre-subjetividade-e-objetividade
 

Semelhante a Aula 1 - Fundamentos de Psicologia

A importância da pesquisa na universidade
A importância da pesquisa na universidadeA importância da pesquisa na universidade
A importância da pesquisa na universidade
Universidade Estadual de Campinas
 
DIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdf
DIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdfDIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdf
DIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdf
AteliAryPersonalizad
 
Indicações de leitura
Indicações de leituraIndicações de leitura
Indicações de leitura
FDernandes
 
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do TrabalhoPsicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Apresentação o que é sociologia
Apresentação o que é sociologia   Apresentação o que é sociologia
Apresentação o que é sociologia
Cámala Menezes Moreno
 
Apostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador iApostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador i
Elizabete Dias
 
A psicologia das organizações na modernidade
A psicologia das organizações na modernidadeA psicologia das organizações na modernidade
A psicologia das organizações na modernidade
MAE, DONA DE CASA
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Maria Freitas
 
Ciência e senso comum: concepções e abordagens
Ciência e senso comum: concepções e abordagensCiência e senso comum: concepções e abordagens
Ciência e senso comum: concepções e abordagens
10ª Coordenadoria Regional de Educação -10ª CRE
 
Fundamentos de Sociologia Unidade I
Fundamentos de Sociologia Unidade IFundamentos de Sociologia Unidade I
Fundamentos de Sociologia Unidade I
Harutchy
 
Capítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanas
Capítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanasCapítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanas
Capítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanas
José Soares Filho
 
Fundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisFundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências Sociais
Maria Clara Silva
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptxAula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptx
CanaldaJ1
 
Pesquisas educacionais
Pesquisas educacionaisPesquisas educacionais
Pesquisas educacionais
Ana Rodrigues
 
delivery
deliverydelivery
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptxA sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
CamilaPereiradeOlive5
 
Métodos de Investigação e Escrita Científica
Métodos de Investigação e Escrita CientíficaMétodos de Investigação e Escrita Científica
Métodos de Investigação e Escrita Científica
viviprof
 
Miec
MiecMiec
Aula1arquivoalunos
Aula1arquivoalunosAula1arquivoalunos
Aula1arquivoalunos
lislieribeiro
 

Semelhante a Aula 1 - Fundamentos de Psicologia (20)

A importância da pesquisa na universidade
A importância da pesquisa na universidadeA importância da pesquisa na universidade
A importância da pesquisa na universidade
 
DIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdf
DIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdfDIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdf
DIFERENTES FORMAS CONHECIMENTO CIENTIFICO.pdf
 
Indicações de leitura
Indicações de leituraIndicações de leitura
Indicações de leitura
 
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do TrabalhoPsicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do Trabalho
 
Apresentação o que é sociologia
Apresentação o que é sociologia   Apresentação o que é sociologia
Apresentação o que é sociologia
 
Apostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador iApostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador i
 
A psicologia das organizações na modernidade
A psicologia das organizações na modernidadeA psicologia das organizações na modernidade
A psicologia das organizações na modernidade
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
 
Ciência e senso comum: concepções e abordagens
Ciência e senso comum: concepções e abordagensCiência e senso comum: concepções e abordagens
Ciência e senso comum: concepções e abordagens
 
Fundamentos de Sociologia Unidade I
Fundamentos de Sociologia Unidade IFundamentos de Sociologia Unidade I
Fundamentos de Sociologia Unidade I
 
Capítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanas
Capítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanasCapítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanas
Capítulo 01 produção de conhecimento uma característica das sociedades humanas
 
Fundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisFundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências Sociais
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Aula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptxAula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptx
 
Pesquisas educacionais
Pesquisas educacionaisPesquisas educacionais
Pesquisas educacionais
 
delivery
deliverydelivery
delivery
 
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptxA sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
 
Métodos de Investigação e Escrita Científica
Métodos de Investigação e Escrita CientíficaMétodos de Investigação e Escrita Científica
Métodos de Investigação e Escrita Científica
 
Miec
MiecMiec
Miec
 
Aula1arquivoalunos
Aula1arquivoalunosAula1arquivoalunos
Aula1arquivoalunos
 

Mais de Felipe Saraiva Nunes de Pinho

Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinhoIntrodução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Introdução ao comportamento organizacional
Introdução ao comportamento organizacionalIntrodução ao comportamento organizacional
Introdução ao comportamento organizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Comportamento microorganizacional
Comportamento microorganizacionalComportamento microorganizacional
Comportamento microorganizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
comportamento macroorganizacional
comportamento macroorganizacionalcomportamento macroorganizacional
comportamento macroorganizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
comportamento mesoorganizacional
comportamento mesoorganizacionalcomportamento mesoorganizacional
comportamento mesoorganizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Perspectiva histórica das teorias administrativas
Perspectiva histórica das teorias administrativasPerspectiva histórica das teorias administrativas
Perspectiva histórica das teorias administrativas
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
A psicologia do comportamento organizacional
A psicologia do comportamento organizacionalA psicologia do comportamento organizacional
A psicologia do comportamento organizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...
POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...
POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Ética, violência, justiça e psicologia
Ética, violência, justiça e psicologiaÉtica, violência, justiça e psicologia
Ética, violência, justiça e psicologia
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Existência e Eticidade
Existência e EticidadeExistência e Eticidade
Existência e Eticidade
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Ética nas organizações e sustentabilidade
Ética nas organizações e sustentabilidadeÉtica nas organizações e sustentabilidade
Ética nas organizações e sustentabilidade
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
O modelo do luto de kluber ross
O modelo do luto de kluber rossO modelo do luto de kluber ross
O modelo do luto de kluber ross
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Introdução à psicologia aplicada ao cuidadoIntrodução à psicologia aplicada ao cuidado
Introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
O estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humanoO estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humano
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Teorias do desenvolvimento
Teorias do desenvolvimentoTeorias do desenvolvimento
Teorias do desenvolvimento
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
A síndrome da adolescência normal
A síndrome da adolescência normalA síndrome da adolescência normal
A síndrome da adolescência normal
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Introdução à fenomenologia
Introdução à fenomenologiaIntrodução à fenomenologia
Introdução à fenomenologia
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Teorias do conhecimento
Teorias do conhecimentoTeorias do conhecimento
Teorias do conhecimento
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Aula 1 introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Aula 1   introdução à psicologia aplicada ao cuidadoAula 1   introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Aula 1 introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Transparência e responsabilidade empresarial
Transparência e responsabilidade empresarial Transparência e responsabilidade empresarial
Transparência e responsabilidade empresarial
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 

Mais de Felipe Saraiva Nunes de Pinho (20)

Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinhoIntrodução à fenomenologia prof. felipe pinho
Introdução à fenomenologia prof. felipe pinho
 
Introdução ao comportamento organizacional
Introdução ao comportamento organizacionalIntrodução ao comportamento organizacional
Introdução ao comportamento organizacional
 
Comportamento microorganizacional
Comportamento microorganizacionalComportamento microorganizacional
Comportamento microorganizacional
 
comportamento macroorganizacional
comportamento macroorganizacionalcomportamento macroorganizacional
comportamento macroorganizacional
 
comportamento mesoorganizacional
comportamento mesoorganizacionalcomportamento mesoorganizacional
comportamento mesoorganizacional
 
Perspectiva histórica das teorias administrativas
Perspectiva histórica das teorias administrativasPerspectiva histórica das teorias administrativas
Perspectiva histórica das teorias administrativas
 
A psicologia do comportamento organizacional
A psicologia do comportamento organizacionalA psicologia do comportamento organizacional
A psicologia do comportamento organizacional
 
POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...
POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...
POR UNA SOSTENIBILIDAD HUMANA EN LA EMPRESA: APORTACIONES DE LA FILOSOFÍA DE ...
 
Ética, violência, justiça e psicologia
Ética, violência, justiça e psicologiaÉtica, violência, justiça e psicologia
Ética, violência, justiça e psicologia
 
Existência e Eticidade
Existência e EticidadeExistência e Eticidade
Existência e Eticidade
 
Ética nas organizações e sustentabilidade
Ética nas organizações e sustentabilidadeÉtica nas organizações e sustentabilidade
Ética nas organizações e sustentabilidade
 
O modelo do luto de kluber ross
O modelo do luto de kluber rossO modelo do luto de kluber ross
O modelo do luto de kluber ross
 
Introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Introdução à psicologia aplicada ao cuidadoIntrodução à psicologia aplicada ao cuidado
Introdução à psicologia aplicada ao cuidado
 
O estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humanoO estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humano
 
Teorias do desenvolvimento
Teorias do desenvolvimentoTeorias do desenvolvimento
Teorias do desenvolvimento
 
A síndrome da adolescência normal
A síndrome da adolescência normalA síndrome da adolescência normal
A síndrome da adolescência normal
 
Introdução à fenomenologia
Introdução à fenomenologiaIntrodução à fenomenologia
Introdução à fenomenologia
 
Teorias do conhecimento
Teorias do conhecimentoTeorias do conhecimento
Teorias do conhecimento
 
Aula 1 introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Aula 1   introdução à psicologia aplicada ao cuidadoAula 1   introdução à psicologia aplicada ao cuidado
Aula 1 introdução à psicologia aplicada ao cuidado
 
Transparência e responsabilidade empresarial
Transparência e responsabilidade empresarial Transparência e responsabilidade empresarial
Transparência e responsabilidade empresarial
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 

Aula 1 - Fundamentos de Psicologia

  • 1. Aula 1 Fundamentos de Psicologia Prof. Ms. Felipe Saraiva Nunes de Pinho felipepinho.com Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 2. As pessoas, as organizações e os desafios para o Século XXI Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 3. O Mundo, as pessoas e as Organizações Mudam! • A Globalização; • A diversidade da força de trabalho; • O Aumento da Qualidade e da Produtividade; • A Competição; • A Tecnologia; • O Capital Humano; • A Mudança do paradigma científico; • A Nova Responsabilidade Empresarial: Social; Ambiental; Cidadã. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 4. A Mudança no Paradigma Científico • O Modelo Positivista (modernidade) - A especialização; - A objetivação e a objetividade; - A observação e a comprovação científica; - Causalidade linear. • O Modelo Holístico – Sistêmico (pós-modernidade) - O todo e as partes; - A humanização e a intersubjetividade ; - O resgate da criatividade e da espontaneidade; - Causalidade circular e multi-causalidade. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 5. A evolução das ciências CIÊNCIAS MODERNAS CIÊNCIAS CONTEMPORÂNEAS • Objetividade; • Causalidade linear; • Neutralidade científica; • Racionalidade; • Método científico: matemática e física; • O conhecimento pelo conhecimento; • O sujeito como parte da engrenagem organizacional, como uma peça da máquina • Foco na tarefa. • Objetividade e Subjetividade; • Multicausalidade; • O envolvimento ético; • A compreensão de que outros fenômenos psicológicos e sociais interferem no comportamento humano; • Desenvolvimento de um método científico próprio ao estudo do “humano”; • A responsabilidade do conhecimento: ética e bioética; • O sujeito como parte da estrutura informal, da cultura, da construção social da organização • Foco no ser humano. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 6. As organizações: uma perspectiva histórica Século XX Século XXI • O sucesso: o tamanho organizacional; • Clareza e definição dos papéis; • Departamentalização e especialização; • Controle e burocratização; • As pessoas como recursos. • O sucesso: a velocidade • Flexibilidade e agilidade dos papéis; • Integração e visão sistêmica; • Inovação e criatividade; • As pessoas como parceiros.
  • 7. 1. Estrutura1. Estrutura Século XX Século XXI - Burocrática - Multinivelada - Administração centralizada na Gerência - Caracterizada por políticas e procedimentos que criam muitas interdependências internas complicadas - Não-burocrática, mais fluida e menos inchada - Limitada a poucos níveis - Liderança gerencial e administração descentralizada - Caracterizada por políticas e procedimentos que geram o mínimo de interdependência interna necessária para atender aos clientes. Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 8. 2. Sistemas2. Sistemas Século XX Século XXI - Pouca comunicação e interdependência entre os setores - Poucos sistemas de informações de desempenho - Distribuem os dados de desempenho apenas aos gerentes - Pouco investimento em treinamento e aprendizado - Inter-comunicação e Interdependência entre os setores - Muitos sistemas de informação de desempenho - Distribuem amplamente os dados de desempenho - Valorização do conhecimento e da aprendizagem continuada Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 9. 3. Cultura3. Cultura Século XX Século XXI - Internamente concentrada - Centralizada - Lenta na tomada de decisões - Política - Avessa aos riscos -Externamente orientada - Investe os funcionários de empowerment - Rápida na tomada de decisões - Aberta a e Franca - Mais tolerante aos riscos Adaptado prof.Felipe Pinho
  • 11. A Era da Informação Final do séc. XX – início do Séc. XXI • A revolução das telecomunicações, principalmente da internet (network – rede de informações, empreendimentos); • Ambientes marcados pela instabilidade, em constante inovação; • Muita competitividade, sendo a principal vantagem competitiva a geração, o processamento e a aplicação do conhecimento de forma eficiente; • Intensificação do processo de Globalização; • Valorização do capital intelectual e aumento da preocupação com as pessoas. • Enxugamento das empresas e da produção: Just in time; • Valorização da ética e da responsabilidade empresarial.
  • 12. Ciência, Psicologia e Organização
  • 13. TIPOS DE CONHECIMENTOS: • O conhecimento religioso: um conjunto de crenças ou conhecimentos sobre o cosmos e o homem, que se apóia na fé. • O senso comum: é o conhecimento da nossa realidade cotidiana, constituído pelos conhecimentos intuitivos e crenças compartilhadas pelos membros de uma determinada sociedade. É uma maneira de explicar a realidade, ou os fenômenos naturais, culturalmente construída (tradição) – histórica e empiricamente -, e aceita pelos membros daquela sociedade. O senso comum também ajuda os indivíduos a se reconhecerem como membros daquela sociedade – função socializadora. É passado de geração a geração. O conhecimento é principalmente subjetivo: expressa opiniões individuais ou de um grupo, que varia de pessoa para pessoa ou de grupo para grupo. O senso comum também representa, resignifica de maneira precária, todos os outros conhecimentos humanos.
  • 14. O conhecimento científico • Saber metódico e rigoroso, que possibilita sistematizar/organizar o conhecimento. Tem como objetivo propor uma explicação racional e objetiva da realidade, através de pesquisas sistemáticas e controladas, que permitam a comprovação de hipóteses. Por ser objetivo, o conhecimento científico busca a universalização, ou seja, um conhecimento que seja válido em todas as sociedades e em todas as épocas. Cada nova experimentação deve comprovar os resultados obtidos anteriormente. O conhecimento científico busca liberar o homem dos medos, das superstições, das crenças. Ele, muitas vezes, é uma abstração da própria realidade. Na modernidade, o conhecimento científico desenvolveu com Descartes e Comte um método sistematizado de pesquisa científica, conhecido como Método Científico. Através disso, o conhecimento pode ser transmitido, verificado, utilizado e desenvolvido.
  • 15. A CIÊNCIA E O MÉTODO CIENTÍFICO NA PSICOLOGIA • Método: (grego) caminho para se chegar a um fim. O método científico é um conjunto regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento. • Ideais do método científico: objeto específico, linguagem rigorosa, métodos e técnicas específicas, processo cumulativo do conhecimento, objetividade, universalização, crença no progresso, neutralidade científica. • O problema das ciências humanas: o problema da objetividade e da neutralidade nas ciências que estudam o homem. Na Psicologia o observador se confunde com seu objeto de estudo.
  • 16. A diversidade de objetos da Psicologia • A Psicologia é uma ciência nova (séc. XIX) • A concepção de homem que o pesquisador traz consigo "contamina" inevitavelmente a sua pesquisa em Psicologia.
  • 17. O estudo da Subjetividade • A matéria prima da Psicologia é o estudo da Subjetividade: subjetividade é o conjunto de característica de um sujeito, aquilo que é pessoal, individual e singular. É nossa vida interior. "É o mundo de idéias, significados e emoções construídos internamente pelo sujeito a partir de suas relações sociais, de sua experiência e história de vida, e de sua constituição biológica”. É o nosso modo de ser. A nossa subjetividade se constrói ao longo de toda a nossa vida de maneira dialógica.
  • 18. A visão do homem na Psicologia • o homem como uma unidade biopsicossocial. O biológico, o subjetivo (psicológico), e o social /histórico; • A história de vida.
  • 19. O OBJETO DA PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL • Explicar o comportamento humano dentro das organizações: o que motiva, o que influencia, o que contribui para a mudança de comportamento. Procura encontrar as causas do absentismo, dos acidentes de trabalho causados por falhas humanas, melhorar a comunicação e a satisfação no trabalho, os processos de influência e de liderança, o comportamento em grupo, a relação entre saúde ocupacional e trabalho e também procura estudar a relação entre o sujeito e o seu desempenho no trabalho. • A compreensão do comportamento humano pode nos ajudar estabelecer políticas de gestão de pessoas que possam promover a saúde psíquica e a qualidade de vida dentro das organizações. Criar ambientes mais saudáveis que atendam as necessidades humanas, esse é o principal papel da Psicologia.
  • 20. TEXTOS DE APOIO • BOCK, Ana Mercês Bahia, FURTADO, Odair, TEXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma introdução ao estudo da Psicologia. 13. ed., São Paulo: Saraiva, 2002.