SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
LINGUAGEM VISUAL
AULA 05
Teoria da Forma
Prof. Ms. Elizeu N. Silva
Assim como a linguagem verbal, a linguagem
visual é constituída por elementos fundamentais
presentes em qualquer projeto de design.
Entendemos por elementos fundamentais
aqueles que constituem a substância básica da
linguagem visual.
O design se estrutura a partir da linguagem visual, que a exemplo
da linguagem verbal, obedece a princípios ou fundamentos que
visam facilitar a busca por soluções nos projetos de design.
É possível adotar
apenas a intuição e a
sensibilidade estética
como guias na
elaboração de projetos.
Contudo, o domínio
sobre elementos
fundamentais do design
amplia
significativamente a
capacidade
A linguagem visual é composta de poucos vocábulos.
Os principais são:
• o ponto;
• a linha;
• o plano;
• o volume;
• a cor.
Esses poucos elementos básicos, quem nem precisam ser
utilizados em conjunto, são suficientes para expressar
sentimentos, desejos, conceitos, ordens, sugestões e tudo o
mais que se queira comunicar.
Tanto na arte, como no design, bastam uns poucos vocábulos
ordenados conscientemente para expressar ideias.
Wassily Kandinsky. Composition VIII (1923)
Ponto: É a unidade visual mais simples e irredutível. Possui
formato, cor, tamanho e textura.
Caracteriza-se pelo tamanho (pequeno em relação aos demais
elementos do layout) e formato (simples).
Organizados sequencialmente, os pontos formam linhas que
dirigem o olhar. Quanto mais unidos, mais força adquirem na
condução do olhar.
Georges-Pierre Seurat. Tarde de Domingo na Ilha da Grande Jatte (1884-1886)
Posicionados em sequência, dão ideia de continuidade e
constroem linhas que direcionam o olhar. Em justaposição,
os pontos criam ilusão de escurecimento das superfícies,
dão ideia de volume e contraste entre brilho e sombra.
Os processos industriais de impressão utilizam pontos para
reproduzir as formas e as cores. Neste caso, os pontos são
chamados de retículas, que variam em tamanho e densidade
para criar a ilusão das imagens e das cores impressas.
Linha: Pontos muito próximos uns dos outros deixam de ser
vistos isoladamente. As linhas compõem objetos,
estabelecem os limites da forma e direcionam o olhar. Por
decorrer do ponto, é considerada o elemento secundário da
linguagem visual.
As linhas estabelecem o contraste entre a forma,
significativa, e o fundo, insignificante, garantindo a
interpretação plena da mensagem visual.
Atributos das linhas:
• Longas ou curtas;
• Estreitas ou largas;
• Coloridas ou não;
• Abertas ou fechadas;
• Retas ou curvas;
• Quebradas;
• Mista.
Em função das formas que assumem, as linhas podem
expressar estados de espírito, reforçar ideias ou transmitir
sentimentos. Em todos os casos, a interpretação ocorre por
associação de ideias – razão pela qual os significados não são
absolutos.
• Linha reta horizontal: amplitude, espaço, quietude, descanso,
relaxamento, paz. Lembram objetos estáticos, planos,
estáveis.
• Linha reta vertical: sensação de alerta, ação, movimento,
vida, altura, poder, força, crescimento.
• Linha reta inclinada: sensação de instabilidade, movimento,
dinamismo, vitalidade.
• Linha sinuosa (curvas e onduladas): sensação de alegria,
movimento, sensualidade, feminilidade, subjetividade, graça,
ritmo,
• Linha quebrada: sensação de agressividade,
imprevisibilidade, força, tensão.
• Linhas mistas (retas e curvas): sensação de dinamismo,
confusão, movimento, indefinição.
Da mesma forma que o ponto, na composição as linhas também
se apresentam dispersas ou agrupadas, resultando em claros e
escuros em função da distância entre elas.
Plano: A linha em movimento produz planos. Como elemento
visual, os planos possuem comprimento e largura, se fixam em
determinadas posições e direções, e têm nas linhas seus limites
externos.
• Planos Geométricos:
• Planos Orgânicos:
• Planos Retilíneos:
• Planos Irregulares:
• Planos Caligráficos:
• Planos Acidentais:
Os planos podem ser lisos ou texturizados. Estamos aptos a
identificar as texturas tanto pelo tato como pela visão. As
texturas podem preencher planos, servir como fundos de letras
e linhas, atuar como fundo de layout.
Textura lisa: dureza, artificialidade, frio;
Textura áspera: agressividade, raiva, calor;
Textura macia: aconchego, conforto, suavidade;
Textura enrugada: tristeza, umidade.
Volume: Confere profundidade aos planos, favorecendo a
identificação dos objetos representados pela forma. É o espaço
contido na forma tridimensional.
Na linguagem verbal os vocábulos têm significado definido
arbitrariamente. Na palavra “cavalo” não há nada que remeta à
forma do animal ou ao animal em si. A ligação entre a palavra e o
animal é uma imposição da língua.
Já na linguagem visual o significado dos vocábulos (ponto, linha,
plano, volume, cor) depende diretamente do contexto no qual
estão inseridos.
Alguns pressupostos ajudam a
compreender a Linguagem
Visual:
Elementos conceituais: Não
são visíveis, mas se
manifestam. Por exemplo:
Sentimos uma linha
contornando um plano e
compondo uma figura, mesmo
que não estejam desenhados.
Ou, em um ângulo agudo,
sentimos a existência de um
ponto mesmo que ele não
esteja desenhado.
Elementos visuais: São visíveis objetivamente. As linhas e
os planos de um objeto desenhado são visíveis – mesmo
quando representam formas conceitualmente. Podemos
inclusive variar a forma como representamos o
comprimento, largura, textura ou cor da linha, bem como o
preenchimento do plano. Os elementos visuais constituem
a representação gráfica explícita, pois podem ser vistas
objetivamente.
Elementos relacionais: Governam a localização e a inter-
relação das formas em uma composição. Alguns nos
permitem perceber direção e posição pretendidos pelo
designer, enquanto outros provocam sensações de
espaço, volume e profundidade.
Forma: A percepção da forma requer
a identificação do que ela significa.
Requer interpretação, porque ela é o
oposto da insignificância. A forma é
uma presença em si.
As formas são compostas de
contorno e superfície e adquirem
existência sobre algum tipo de
suporte.
O limite exterior da forma é o
contorno, que atua como fronteira
entre o significante (forma ) e o
insignificante (fundo).
Suporte: Qualquer meio material ou eletrônico onde a
forma se realiza. Pode ser uma folha de papel, a tela do
computador, um bloco de pedra do qual surge uma
escultura, uma parede que recebe uma projeção luminosa.
Figura e fundo: A figura se destaca do fundo pela atenção
que desperta no observador. É o elemento que possui
significado, enquanto o fundo é o pouco significativo. A
distinção entre figura e fundo decorre do contraste entre
ambos.
Nem sempre as relações entre figura e fundo são definidas
objetivamente. Há situações em que um plano pode ser
percebido ora como figura, ora como fundo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Linguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensionalLinguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensional
Kadu Sp
 
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
Andrea Dalforno
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
pacobr
 
Técnicas de pintura e desenho
Técnicas de pintura e desenhoTécnicas de pintura e desenho
Técnicas de pintura e desenho
Isabella Silva
 
Elementos básicos da comunicação visual
Elementos básicos da comunicação visualElementos básicos da comunicação visual
Elementos básicos da comunicação visual
vivi_belon
 

Mais procurados (20)

Aula EE - composicao
Aula EE - composicaoAula EE - composicao
Aula EE - composicao
 
Sixtaxe linguagem visual exercícios
Sixtaxe linguagem visual exercíciosSixtaxe linguagem visual exercícios
Sixtaxe linguagem visual exercícios
 
Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
 
Artes visuais e seus elementos visuais
Artes visuais e seus elementos visuaisArtes visuais e seus elementos visuais
Artes visuais e seus elementos visuais
 
Aula - DONIS - Sintaxe da linguagem visual
Aula - DONIS - Sintaxe da linguagem visualAula - DONIS - Sintaxe da linguagem visual
Aula - DONIS - Sintaxe da linguagem visual
 
Linguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensionalLinguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensional
 
Sintaxe da Linguagem Visual - parte I
Sintaxe da Linguagem Visual - parte ISintaxe da Linguagem Visual - parte I
Sintaxe da Linguagem Visual - parte I
 
Estudo de luz e sombra em desenhos
Estudo de luz e sombra em desenhosEstudo de luz e sombra em desenhos
Estudo de luz e sombra em desenhos
 
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
 
Conceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e PlanoConceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e Plano
 
COMPOSIÇÃO E PERCEPÇÃO - COMUNICAÇÃO VISUAL - 3º PERÍODO - PUBLICIDADE
COMPOSIÇÃO E PERCEPÇÃO - COMUNICAÇÃO VISUAL - 3º PERÍODO - PUBLICIDADECOMPOSIÇÃO E PERCEPÇÃO - COMUNICAÇÃO VISUAL - 3º PERÍODO - PUBLICIDADE
COMPOSIÇÃO E PERCEPÇÃO - COMUNICAÇÃO VISUAL - 3º PERÍODO - PUBLICIDADE
 
A linguagem visual
A linguagem visualA linguagem visual
A linguagem visual
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
 
Técnicas de pintura e desenho
Técnicas de pintura e desenhoTécnicas de pintura e desenho
Técnicas de pintura e desenho
 
Elementos básicos da comunicação visual
Elementos básicos da comunicação visualElementos básicos da comunicação visual
Elementos básicos da comunicação visual
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
 
Expressão e composição da forma
Expressão e composição da formaExpressão e composição da forma
Expressão e composição da forma
 
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visual
 
Luz e sombra
Luz e sombraLuz e sombra
Luz e sombra
 

Destaque (9)

Semiótica - ícone, índice e símbolo
Semiótica - ícone, índice e símboloSemiótica - ícone, índice e símbolo
Semiótica - ícone, índice e símbolo
 
Aula 02 linguagem visual
Aula 02   linguagem visualAula 02   linguagem visual
Aula 02 linguagem visual
 
Signos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
Signos | Semiótica: símbolo, índice e íconeSignos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
Signos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
 
Aula 01 linguagem visual
Aula 01   linguagem visualAula 01   linguagem visual
Aula 01 linguagem visual
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
 
3º - Sintaxe visual
3º - Sintaxe visual3º - Sintaxe visual
3º - Sintaxe visual
 
Sintaxe da linguagem visual
Sintaxe da linguagem visualSintaxe da linguagem visual
Sintaxe da linguagem visual
 
Apostila de arte
Apostila de arteApostila de arte
Apostila de arte
 
Comunicacao Visual
Comunicacao VisualComunicacao Visual
Comunicacao Visual
 

Semelhante a Aula 05 linguagem visual

Artes teoria desenho (1)
Artes teoria desenho (1)Artes teoria desenho (1)
Artes teoria desenho (1)
Júlia Pereira
 
Conteudos Módulo II
Conteudos Módulo IIConteudos Módulo II
Conteudos Módulo II
Carina Lopes
 

Semelhante a Aula 05 linguagem visual (20)

Comunicação Visual.pptx
Comunicação Visual.pptxComunicação Visual.pptx
Comunicação Visual.pptx
 
OPC 02 LINGUAGEM VISUAL
OPC 02 LINGUAGEM VISUALOPC 02 LINGUAGEM VISUAL
OPC 02 LINGUAGEM VISUAL
 
ARTE.pptx
ARTE.pptxARTE.pptx
ARTE.pptx
 
Os-10-Elementos-da-Linguagem-Visual (1).pptx
Os-10-Elementos-da-Linguagem-Visual (1).pptxOs-10-Elementos-da-Linguagem-Visual (1).pptx
Os-10-Elementos-da-Linguagem-Visual (1).pptx
 
Linhas
LinhasLinhas
Linhas
 
Artes teoria desenho (1)
Artes teoria desenho (1)Artes teoria desenho (1)
Artes teoria desenho (1)
 
Aula EE-composicao
Aula EE-composicaoAula EE-composicao
Aula EE-composicao
 
Aula 2 - Comunicação Gráfica e Design
Aula 2 - Comunicação Gráfica e DesignAula 2 - Comunicação Gráfica e Design
Aula 2 - Comunicação Gráfica e Design
 
OPC 03 TEXTURA NO VESTUÁRIO
OPC 03 TEXTURA NO VESTUÁRIOOPC 03 TEXTURA NO VESTUÁRIO
OPC 03 TEXTURA NO VESTUÁRIO
 
Apostila 6ºano
Apostila 6ºanoApostila 6ºano
Apostila 6ºano
 
Leitura de Imagens
Leitura de ImagensLeitura de Imagens
Leitura de Imagens
 
Dimensões da Imagem
Dimensões da ImagemDimensões da Imagem
Dimensões da Imagem
 
Gestalt
GestaltGestalt
Gestalt
 
Vestindo os diferentes tipos físicos
Vestindo os diferentes tipos físicosVestindo os diferentes tipos físicos
Vestindo os diferentes tipos físicos
 
Elementos visuais da forma
Elementos visuais da forma Elementos visuais da forma
Elementos visuais da forma
 
Aula04 criacaomoda
Aula04 criacaomodaAula04 criacaomoda
Aula04 criacaomoda
 
Alfabetismo+visual 01
Alfabetismo+visual 01Alfabetismo+visual 01
Alfabetismo+visual 01
 
Formas básicas em design gráfico
Formas básicas em design gráficoFormas básicas em design gráfico
Formas básicas em design gráfico
 
Conteudos Módulo II
Conteudos Módulo IIConteudos Módulo II
Conteudos Módulo II
 
1 - Linhas e texturas gráficas - 7° Ano.docx
1 - Linhas e texturas gráficas -  7° Ano.docx1 - Linhas e texturas gráficas -  7° Ano.docx
1 - Linhas e texturas gráficas - 7° Ano.docx
 

Mais de Elizeu Nascimento Silva

Mais de Elizeu Nascimento Silva (20)

Unidade 03 Ainda a tal objetividade
Unidade 03 Ainda a tal objetividadeUnidade 03 Ainda a tal objetividade
Unidade 03 Ainda a tal objetividade
 
Unidade02 quem fala no jornalismo
Unidade02 quem fala no jornalismoUnidade02 quem fala no jornalismo
Unidade02 quem fala no jornalismo
 
Aula 15 A Sociedade em Rede
Aula 15   A Sociedade em RedeAula 15   A Sociedade em Rede
Aula 15 A Sociedade em Rede
 
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva CulturológicaAula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
Aula 09_Edgar Morin e a Perspectiva Culturológica
 
Aula 14 Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Aula 14   Armand Mattelart - Globalização da ComunicaçãoAula 14   Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
Aula 14 Armand Mattelart - Globalização da Comunicação
 
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart HallAula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
Aula 9c Estudos Culturais - Stuart Hall
 
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais InglesesAula 9B_Estudos Culturais Ingleses
Aula 9B_Estudos Culturais Ingleses
 
Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas
Aula 06   teorias do jornalismo hipóteses contemporâneasAula 06   teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas
Aula 06 teorias do jornalismo hipóteses contemporâneas
 
Aula 07 teorias do jornalismo jornalismo de dados
Aula 07   teorias do jornalismo jornalismo de dadosAula 07   teorias do jornalismo jornalismo de dados
Aula 07 teorias do jornalismo jornalismo de dados
 
Aula 03 - Fórmula Editorial
Aula 03 - Fórmula EditorialAula 03 - Fórmula Editorial
Aula 03 - Fórmula Editorial
 
Aula 02 Edição de Revistas - Público-alvo
Aula 02   Edição de Revistas - Público-alvoAula 02   Edição de Revistas - Público-alvo
Aula 02 Edição de Revistas - Público-alvo
 
Aula 01 edição de revistas
Aula 01   edição de revistasAula 01   edição de revistas
Aula 01 edição de revistas
 
Aula 03 ética e legislação jor
Aula 03   ética e legislação jorAula 03   ética e legislação jor
Aula 03 ética e legislação jor
 
Aula 04 ética e legislação Jornalismo
Aula 04   ética e legislação JornalismoAula 04   ética e legislação Jornalismo
Aula 04 ética e legislação Jornalismo
 
Aula 05 Briefing
Aula 05   BriefingAula 05   Briefing
Aula 05 Briefing
 
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrãoAula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
Aula 04 - Infodesign - Alfabeto-padrão
 
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrãoAula 03 - Infodesign - Cor-padrão
Aula 03 - Infodesign - Cor-padrão
 
Aula 02 impressão de dados variáveis
Aula 02   impressão de dados variáveisAula 02   impressão de dados variáveis
Aula 02 impressão de dados variáveis
 
Aula 02 infodesign
Aula 02   infodesignAula 02   infodesign
Aula 02 infodesign
 
Aula 01 Infodesign
Aula 01   InfodesignAula 01   Infodesign
Aula 01 Infodesign
 

Último

ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 

Aula 05 linguagem visual

  • 1. LINGUAGEM VISUAL AULA 05 Teoria da Forma Prof. Ms. Elizeu N. Silva
  • 2. Assim como a linguagem verbal, a linguagem visual é constituída por elementos fundamentais presentes em qualquer projeto de design. Entendemos por elementos fundamentais aqueles que constituem a substância básica da linguagem visual.
  • 3. O design se estrutura a partir da linguagem visual, que a exemplo da linguagem verbal, obedece a princípios ou fundamentos que visam facilitar a busca por soluções nos projetos de design. É possível adotar apenas a intuição e a sensibilidade estética como guias na elaboração de projetos. Contudo, o domínio sobre elementos fundamentais do design amplia significativamente a capacidade
  • 4. A linguagem visual é composta de poucos vocábulos. Os principais são: • o ponto; • a linha; • o plano; • o volume; • a cor. Esses poucos elementos básicos, quem nem precisam ser utilizados em conjunto, são suficientes para expressar sentimentos, desejos, conceitos, ordens, sugestões e tudo o mais que se queira comunicar. Tanto na arte, como no design, bastam uns poucos vocábulos ordenados conscientemente para expressar ideias.
  • 6. Ponto: É a unidade visual mais simples e irredutível. Possui formato, cor, tamanho e textura. Caracteriza-se pelo tamanho (pequeno em relação aos demais elementos do layout) e formato (simples). Organizados sequencialmente, os pontos formam linhas que dirigem o olhar. Quanto mais unidos, mais força adquirem na condução do olhar.
  • 7. Georges-Pierre Seurat. Tarde de Domingo na Ilha da Grande Jatte (1884-1886)
  • 8. Posicionados em sequência, dão ideia de continuidade e constroem linhas que direcionam o olhar. Em justaposição, os pontos criam ilusão de escurecimento das superfícies, dão ideia de volume e contraste entre brilho e sombra.
  • 9. Os processos industriais de impressão utilizam pontos para reproduzir as formas e as cores. Neste caso, os pontos são chamados de retículas, que variam em tamanho e densidade para criar a ilusão das imagens e das cores impressas.
  • 10.
  • 11. Linha: Pontos muito próximos uns dos outros deixam de ser vistos isoladamente. As linhas compõem objetos, estabelecem os limites da forma e direcionam o olhar. Por decorrer do ponto, é considerada o elemento secundário da linguagem visual. As linhas estabelecem o contraste entre a forma, significativa, e o fundo, insignificante, garantindo a interpretação plena da mensagem visual.
  • 12. Atributos das linhas: • Longas ou curtas; • Estreitas ou largas; • Coloridas ou não; • Abertas ou fechadas; • Retas ou curvas; • Quebradas; • Mista.
  • 13.
  • 14. Em função das formas que assumem, as linhas podem expressar estados de espírito, reforçar ideias ou transmitir sentimentos. Em todos os casos, a interpretação ocorre por associação de ideias – razão pela qual os significados não são absolutos. • Linha reta horizontal: amplitude, espaço, quietude, descanso, relaxamento, paz. Lembram objetos estáticos, planos, estáveis.
  • 15. • Linha reta vertical: sensação de alerta, ação, movimento, vida, altura, poder, força, crescimento.
  • 16. • Linha reta inclinada: sensação de instabilidade, movimento, dinamismo, vitalidade.
  • 17. • Linha sinuosa (curvas e onduladas): sensação de alegria, movimento, sensualidade, feminilidade, subjetividade, graça, ritmo,
  • 18. • Linha quebrada: sensação de agressividade, imprevisibilidade, força, tensão.
  • 19. • Linhas mistas (retas e curvas): sensação de dinamismo, confusão, movimento, indefinição.
  • 20. Da mesma forma que o ponto, na composição as linhas também se apresentam dispersas ou agrupadas, resultando em claros e escuros em função da distância entre elas.
  • 21. Plano: A linha em movimento produz planos. Como elemento visual, os planos possuem comprimento e largura, se fixam em determinadas posições e direções, e têm nas linhas seus limites externos. • Planos Geométricos:
  • 27. Os planos podem ser lisos ou texturizados. Estamos aptos a identificar as texturas tanto pelo tato como pela visão. As texturas podem preencher planos, servir como fundos de letras e linhas, atuar como fundo de layout. Textura lisa: dureza, artificialidade, frio; Textura áspera: agressividade, raiva, calor; Textura macia: aconchego, conforto, suavidade; Textura enrugada: tristeza, umidade.
  • 28. Volume: Confere profundidade aos planos, favorecendo a identificação dos objetos representados pela forma. É o espaço contido na forma tridimensional.
  • 29. Na linguagem verbal os vocábulos têm significado definido arbitrariamente. Na palavra “cavalo” não há nada que remeta à forma do animal ou ao animal em si. A ligação entre a palavra e o animal é uma imposição da língua. Já na linguagem visual o significado dos vocábulos (ponto, linha, plano, volume, cor) depende diretamente do contexto no qual estão inseridos.
  • 30. Alguns pressupostos ajudam a compreender a Linguagem Visual: Elementos conceituais: Não são visíveis, mas se manifestam. Por exemplo: Sentimos uma linha contornando um plano e compondo uma figura, mesmo que não estejam desenhados. Ou, em um ângulo agudo, sentimos a existência de um ponto mesmo que ele não esteja desenhado.
  • 31. Elementos visuais: São visíveis objetivamente. As linhas e os planos de um objeto desenhado são visíveis – mesmo quando representam formas conceitualmente. Podemos inclusive variar a forma como representamos o comprimento, largura, textura ou cor da linha, bem como o preenchimento do plano. Os elementos visuais constituem a representação gráfica explícita, pois podem ser vistas objetivamente.
  • 32. Elementos relacionais: Governam a localização e a inter- relação das formas em uma composição. Alguns nos permitem perceber direção e posição pretendidos pelo designer, enquanto outros provocam sensações de espaço, volume e profundidade.
  • 33. Forma: A percepção da forma requer a identificação do que ela significa. Requer interpretação, porque ela é o oposto da insignificância. A forma é uma presença em si. As formas são compostas de contorno e superfície e adquirem existência sobre algum tipo de suporte. O limite exterior da forma é o contorno, que atua como fronteira entre o significante (forma ) e o insignificante (fundo).
  • 34. Suporte: Qualquer meio material ou eletrônico onde a forma se realiza. Pode ser uma folha de papel, a tela do computador, um bloco de pedra do qual surge uma escultura, uma parede que recebe uma projeção luminosa. Figura e fundo: A figura se destaca do fundo pela atenção que desperta no observador. É o elemento que possui significado, enquanto o fundo é o pouco significativo. A distinção entre figura e fundo decorre do contraste entre ambos.
  • 35. Nem sempre as relações entre figura e fundo são definidas objetivamente. Há situações em que um plano pode ser percebido ora como figura, ora como fundo.