SlideShare uma empresa Scribd logo
Definição:
Texto de caráter expositivo-argumentativo, geralmente
longo, em que os cientistas apresentam uma tese e/ou
refutam teses alheias.
Os artigos de divulgação científica e técnica têm hoje
em dia grande utilidade, sobretudo porque vivemos num
tempo que é caracterizado pelo excesso de informação.
(...) Além disso, nem sempre a atual disponibilidade de
dados corresponde a níveis óbvios de hierarquização e de
pertinência. (...) O jornalista deverá (...) escolher qual o
tópico preciso a divulgar, tendo como base uma avaliação
do que se poderá tornar útil, importante ou até indis-
pensável para os seus públicos.
Um artigo científico é um trabalho técnico-científico e constitui um
instrumento de difusão de conhecimentos científicos a um
determinado público.
Tem de expressar o pensamento pessoal ou argumentação de quem o
elabora, apoiado em autores conceituados, com quem se concorda,
discorda ou se tem divergência parcial.
Distingue-se do artigo de opinião, que pode exprimir apenas ideias
próprias e, frequentemente, surge nos meios de comunicação social.
Pode resultar de investigações experimentais originais, de estudos de
caso, de defesa de uma opinião, de trabalhos de revisão bibliográfica, de
análise ou de atualização a partir de novas descobertas e informações.
Conceito e seu
desenvolvimento
Assunto
• Trata de questões científicas, apresentando resultados de estudos e
pesquisas:
- é publicado em jornais, revistas, anais ou outros órgãos de
divulgação científica especializados;
- adequa a linguagem ao público a que se destina - mais acessível
para um público mais amplo, mais específica e mais apurada para
um público especializado.
Em qualquer artigo científico ou técnico é fundamental saber o
assunto (o que se quer comunicar), o destinatário (a quem se
quer comunicar) e o objetivo (para que se quer comunicar).
O seu principal objetivo não é noticiar um acontecimento ou conjunto de
acontecimentos mas comentar, relacionar os factos com os seus
antecedentes, integrando-os num contexto mais amplo, interpretando e
projetando o seu alcance através da formulação de hipóteses.
• Comunicar resultados de pesquisas e ideias
• Clarificar ideias e assuntos
• Provar teorias ou confirmar hipótese
• Servir de medida em decisões
• Contribuir para a produtividade (qualitativa e quantitativa)
• Contribuir para o progresso científico e técnico
• Favorecer o intercâmbio científico
Objetivo /
Finalidade
Pode ser veículo de sensibilidades sociais, políticas e culturais,
influenciando, desse modo, a opinião pública.
Os artigos podem ser analíticos, classificatórios ou argumentativos.
• Os analíticos definem e descrevem o assunto e têm em conta a
forma e o objetivo que se tem em vista.
• Os classificatórios ordenam aspetos de determinado assunto e
explicam os seus constituintes.
• Os argumentativos enfocam um argumento e apresentam factos
que comprovam ou refutam o mesmo.
Classificação
1. Título que reflete, adequadamente, o assunto;
2. Resumo com apresentação concisa de todos os pontos relevantes. É
frequente surgir, também, em inglês (abstract) e, algumas vezes, em francês
(résumé).
3. Texto com introdução, corpo do trabalho e conclusão:
3.1. Na introdução, surge a apresentação do tema, a sua natureza e
importância, o enquadramento, a problemática, as hipóteses, as
metodologias, os objetivos.
3.2. No corpo do trabalho, aparece a moldura conceptual (com a revisão de
literatura), para apoio teórico do tema, a partir de autores e estudos que o
possam esclarecer. De seguida, deve haver uma breve descrição dos
materiais e procedimentos básicos utilizados (amostragem, técnicas e
métodos, análise dos dados). Por fim, há a apresentação e discussão dos
resultados principais do estudo (dados concretos e estatísticos).
3.3. Na conclusão, deve afirmar-se, em síntese, a ideia central e os pontos
relevantes, deduzidos, logicamente, do que foi apresentado e discutido no
corpo do trabalho.
4. Bibliografia, com a lista de referências usadas para a realização do trabalho.
Se necessário, pode ter notas de rodapé.
Estrutura
Características do discurso
• Linguagem objetiva, rigorosa e precisa
• Uso de vocabulário técnico e científico
• Apresentação de argumentos e/ou contra argumentos
• Utilização de numerais ordinais e cardinais
• Citações
• Destinado a público específico
Artigo cientfico e técnico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Analise Argumentativa
Analise  ArgumentativaAnalise  Argumentativa
Analise Argumentativa
Arianna Di Paula
 
Texto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativoTexto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativo
quintaldasletras
 
O que é argumentar
O que é argumentarO que é argumentar
O que é argumentar
Helena Coutinho
 
A argumentacao
A argumentacaoA argumentacao
A argumentacao
wanderaula
 
Diferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentoDiferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumento
cristina resende
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
Bruna Marin
 
O desenvolvimento do texto dissertativo argumentativo
O desenvolvimento do texto dissertativo argumentativoO desenvolvimento do texto dissertativo argumentativo
O desenvolvimento do texto dissertativo argumentativo
Éric Santos
 
Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.
veri_profe
 
Texto expositivo-argumentativo
Texto expositivo-argumentativoTexto expositivo-argumentativo
Texto expositivo-argumentativo
Andalito R. G. João
 
09 disertação argumentativa
09   disertação argumentativa09   disertação argumentativa
09 disertação argumentativa
marcelocaxias
 
Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
complementoindirecto
 
Texto argumentativo
Texto argumentativoTexto argumentativo
Texto argumentativo
apfandradeg
 
Slides argumentação
Slides argumentaçãoSlides argumentação
Slides argumentação
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Retórica 1
Retórica 1Retórica 1
Retórica 1
Grupo VAHALI
 
Slide: Plano de aula
Slide: Plano de aulaSlide: Plano de aula
Slide: Plano de aula
Bruna Marin
 
Argumentação e Demonstração
Argumentação e DemonstraçãoArgumentação e Demonstração
Argumentação e Demonstração
carolinagbarros
 
Texto Argumentativo (CLC)
Texto Argumentativo (CLC)Texto Argumentativo (CLC)
Texto Argumentativo (CLC)
efaesan
 
Curso de redação
Curso de redaçãoCurso de redação
Curso de redação
teleestacao
 
Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)
NAPNE
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
7 de Setembro
 

Mais procurados (20)

Analise Argumentativa
Analise  ArgumentativaAnalise  Argumentativa
Analise Argumentativa
 
Texto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativoTexto expositivo argumentativo
Texto expositivo argumentativo
 
O que é argumentar
O que é argumentarO que é argumentar
O que é argumentar
 
A argumentacao
A argumentacaoA argumentacao
A argumentacao
 
Diferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumentoDiferença entre tese e argumento
Diferença entre tese e argumento
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
 
O desenvolvimento do texto dissertativo argumentativo
O desenvolvimento do texto dissertativo argumentativoO desenvolvimento do texto dissertativo argumentativo
O desenvolvimento do texto dissertativo argumentativo
 
Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.
 
Texto expositivo-argumentativo
Texto expositivo-argumentativoTexto expositivo-argumentativo
Texto expositivo-argumentativo
 
09 disertação argumentativa
09   disertação argumentativa09   disertação argumentativa
09 disertação argumentativa
 
Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Texto argumentativo
Texto argumentativoTexto argumentativo
Texto argumentativo
 
Slides argumentação
Slides argumentaçãoSlides argumentação
Slides argumentação
 
Retórica 1
Retórica 1Retórica 1
Retórica 1
 
Slide: Plano de aula
Slide: Plano de aulaSlide: Plano de aula
Slide: Plano de aula
 
Argumentação e Demonstração
Argumentação e DemonstraçãoArgumentação e Demonstração
Argumentação e Demonstração
 
Texto Argumentativo (CLC)
Texto Argumentativo (CLC)Texto Argumentativo (CLC)
Texto Argumentativo (CLC)
 
Curso de redação
Curso de redaçãoCurso de redação
Curso de redação
 
Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)Redação (texto dissertativo argumentativo)
Redação (texto dissertativo argumentativo)
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
 

Semelhante a Artigo cientfico e técnico

Artigo científico e técnico
Artigo científico e técnicoArtigo científico e técnico
Artigo científico e técnico
Fernanda Monteiro
 
Artigo científico e técnico
Artigo científico e técnicoArtigo científico e técnico
Artigo científico e técnico
Helena Coutinho
 
Artigo técnico
Artigo técnicoArtigo técnico
Artigo técnico
Manuel Filipe
 
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptxTEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
Marcela Apolonio
 
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Tarcísio Pedro Chokombonge
 
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisaMetodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
Alfeu Barreto
 
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxdSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
FSCCarvalho
 
Aula revisão
Aula revisãoAula revisão
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Djesser Juan Vaes
 
aula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxaula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptx
Zoraide6
 
Apostila seminário i
Apostila seminário iApostila seminário i
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
marildabacana
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Miryam Mastrella
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
marildabacana
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
marildabacana
 
Aula 21 de março 04 andreucci
Aula 21 de março 04 andreucciAula 21 de março 04 andreucci
Aula 21 de março 04 andreucci
Ronilson de Souza Luiz
 
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozComunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Modelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertaçãoModelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertação
Carlos Alberto Monteiro
 
Modelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradoModelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestrado
pery-ap
 
Como fazer projeto de pesquisa e relatório
Como fazer projeto de pesquisa e relatórioComo fazer projeto de pesquisa e relatório
Como fazer projeto de pesquisa e relatório
Lucila Pesce
 

Semelhante a Artigo cientfico e técnico (20)

Artigo científico e técnico
Artigo científico e técnicoArtigo científico e técnico
Artigo científico e técnico
 
Artigo científico e técnico
Artigo científico e técnicoArtigo científico e técnico
Artigo científico e técnico
 
Artigo técnico
Artigo técnicoArtigo técnico
Artigo técnico
 
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptxTEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
 
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
 
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisaMetodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
 
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxdSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
 
Aula revisão
Aula revisãoAula revisão
Aula revisão
 
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
 
aula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxaula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptx
 
Apostila seminário i
Apostila seminário iApostila seminário i
Apostila seminário i
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Aula 21 de março 04 andreucci
Aula 21 de março 04 andreucciAula 21 de março 04 andreucci
Aula 21 de março 04 andreucci
 
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozComunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
 
Modelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertaçãoModelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertação
 
Modelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradoModelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestrado
 
Como fazer projeto de pesquisa e relatório
Como fazer projeto de pesquisa e relatórioComo fazer projeto de pesquisa e relatório
Como fazer projeto de pesquisa e relatório
 

Mais de Fernanda Monteiro

Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
Fernanda Monteiro
 
Matriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 GMatriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 G
Fernanda Monteiro
 
Matriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 FMatriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 F
Fernanda Monteiro
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
Fernanda Monteiro
 
Crítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónicaCrítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónica
Fernanda Monteiro
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
Fernanda Monteiro
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
Fernanda Monteiro
 
Coordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro sínteseCoordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro síntese
Fernanda Monteiro
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
Fernanda Monteiro
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
Fernanda Monteiro
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
Fernanda Monteiro
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
Fernanda Monteiro
 
Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
Fernanda Monteiro
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
Fernanda Monteiro
 
Literatura tradicional
Literatura tradicionalLiteratura tradicional
Literatura tradicional
Fernanda Monteiro
 

Mais de Fernanda Monteiro (15)

Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
 
Matriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 GMatriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 G
 
Matriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 FMatriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 F
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
 
Crítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónicaCrítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónica
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
 
Coordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro sínteseCoordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro síntese
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
 
Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Literatura tradicional
Literatura tradicionalLiteratura tradicional
Literatura tradicional
 

Último

Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

Artigo cientfico e técnico

  • 1. Definição: Texto de caráter expositivo-argumentativo, geralmente longo, em que os cientistas apresentam uma tese e/ou refutam teses alheias.
  • 2. Os artigos de divulgação científica e técnica têm hoje em dia grande utilidade, sobretudo porque vivemos num tempo que é caracterizado pelo excesso de informação. (...) Além disso, nem sempre a atual disponibilidade de dados corresponde a níveis óbvios de hierarquização e de pertinência. (...) O jornalista deverá (...) escolher qual o tópico preciso a divulgar, tendo como base uma avaliação do que se poderá tornar útil, importante ou até indis- pensável para os seus públicos.
  • 3. Um artigo científico é um trabalho técnico-científico e constitui um instrumento de difusão de conhecimentos científicos a um determinado público. Tem de expressar o pensamento pessoal ou argumentação de quem o elabora, apoiado em autores conceituados, com quem se concorda, discorda ou se tem divergência parcial. Distingue-se do artigo de opinião, que pode exprimir apenas ideias próprias e, frequentemente, surge nos meios de comunicação social. Pode resultar de investigações experimentais originais, de estudos de caso, de defesa de uma opinião, de trabalhos de revisão bibliográfica, de análise ou de atualização a partir de novas descobertas e informações. Conceito e seu desenvolvimento
  • 4. Assunto • Trata de questões científicas, apresentando resultados de estudos e pesquisas: - é publicado em jornais, revistas, anais ou outros órgãos de divulgação científica especializados; - adequa a linguagem ao público a que se destina - mais acessível para um público mais amplo, mais específica e mais apurada para um público especializado. Em qualquer artigo científico ou técnico é fundamental saber o assunto (o que se quer comunicar), o destinatário (a quem se quer comunicar) e o objetivo (para que se quer comunicar).
  • 5. O seu principal objetivo não é noticiar um acontecimento ou conjunto de acontecimentos mas comentar, relacionar os factos com os seus antecedentes, integrando-os num contexto mais amplo, interpretando e projetando o seu alcance através da formulação de hipóteses. • Comunicar resultados de pesquisas e ideias • Clarificar ideias e assuntos • Provar teorias ou confirmar hipótese • Servir de medida em decisões • Contribuir para a produtividade (qualitativa e quantitativa) • Contribuir para o progresso científico e técnico • Favorecer o intercâmbio científico Objetivo / Finalidade
  • 6. Pode ser veículo de sensibilidades sociais, políticas e culturais, influenciando, desse modo, a opinião pública. Os artigos podem ser analíticos, classificatórios ou argumentativos. • Os analíticos definem e descrevem o assunto e têm em conta a forma e o objetivo que se tem em vista. • Os classificatórios ordenam aspetos de determinado assunto e explicam os seus constituintes. • Os argumentativos enfocam um argumento e apresentam factos que comprovam ou refutam o mesmo. Classificação
  • 7. 1. Título que reflete, adequadamente, o assunto; 2. Resumo com apresentação concisa de todos os pontos relevantes. É frequente surgir, também, em inglês (abstract) e, algumas vezes, em francês (résumé). 3. Texto com introdução, corpo do trabalho e conclusão: 3.1. Na introdução, surge a apresentação do tema, a sua natureza e importância, o enquadramento, a problemática, as hipóteses, as metodologias, os objetivos. 3.2. No corpo do trabalho, aparece a moldura conceptual (com a revisão de literatura), para apoio teórico do tema, a partir de autores e estudos que o possam esclarecer. De seguida, deve haver uma breve descrição dos materiais e procedimentos básicos utilizados (amostragem, técnicas e métodos, análise dos dados). Por fim, há a apresentação e discussão dos resultados principais do estudo (dados concretos e estatísticos). 3.3. Na conclusão, deve afirmar-se, em síntese, a ideia central e os pontos relevantes, deduzidos, logicamente, do que foi apresentado e discutido no corpo do trabalho. 4. Bibliografia, com a lista de referências usadas para a realização do trabalho. Se necessário, pode ter notas de rodapé. Estrutura
  • 8. Características do discurso • Linguagem objetiva, rigorosa e precisa • Uso de vocabulário técnico e científico • Apresentação de argumentos e/ou contra argumentos • Utilização de numerais ordinais e cardinais • Citações • Destinado a público específico