Aula 21 de março 04 andreucci

1.233 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Aula 21 de março 04 andreucci

  1. 1. Metodologia, Tipos de pesquisa edúvidas frequentes sobre aformatação Profº Ronilson de Souza Luiz Doutor em Educação - PUC/SP Blog: capronilson@wordpress.com profronilson@gmail.com
  2. 2.  Método: é o conjunto de etapas,ordenadamente dispostas, a serem vencidas na investigação da verdade, no estudo de • Pesquisa: é a atividade uma ciência, ou para de investigação capaz de alcançar um determinado produzir um fim. conhecimento novo ou Metodologia: é o estudo do método. sintetizar o que já se sabe Ciência: é o conjunto de a respeito de um conhecimentos precisos e determinado assunto ou metodologicamente área. ordenados em relação a um determinado domínio do saber.
  3. 3.  O espírito científico é, antes de tudo, uma atitude ou disposição subjetiva do pesquisador que busca soluções sérias, com métodos adequados, para o problema que enfrenta. Cultiva a honestidade, sensibilidade social, curiosidade, integridade intelectual, perseverança. Não comete o plágio.
  4. 4. Tipos de trabalhos científicos
  5. 5.  a forma de apresentação assemelha-se ao artigo, expõe os resultados de trabalhos de experiências práticas ou investigativas.
  6. 6.  informe científico sobre um assunto restrito. Solicitada em cursos de especialização.
  7. 7.  elaborada nos moldes de uma tese, sem sua profundidade, supõe investigações futuras.Solicitada nos cursos de mestrado.
  8. 8.  hipótese explicativa ou compreensiva sobre o objeto de investigação. O autor deve chegar a um alto nível de profundidade sobre o tema abordado. Confere título de doutor.
  9. 9.  após a leitura de um texto ou de um livro, faz-se um resumo intercalado de crítica, o que constitui uma opinião pessoal, a partir de experiências ou de resultados diferentes em investigações realizadas pelo autor da resenha.
  10. 10.  exposição lógica e reflexiva sobre determinado tema com argumentação rigorosa, exigindo informação e conhecimento do autor.
  11. 11.  pequeno artigo científico a respeito de um tema pré-determinado. Sua elaboração consiste na discussão e divulgação de idéias, fatos, situações, métodos, técnicas, processos ou resultados de pesquisas científicas (bibliográfica, documental, experimental ou de campo), relacionadas a assuntos pertinentes a uma área de estudo.
  12. 12.  resultados da produção científica que tem como meta a divulgação, ou publicidade da investigação realizada. A forma de apresentação deve seguir as normas do local (editora) que se pretende publicar.
  13. 13.  Distingue-se da monografia, pela sua reduzida dimensão e pelo seu conteúdo. Tem a mesma estrutura exigida para trabalhos científicos (introdução desenvolvimento e conclusão).
  14. 14.  referências: Elemento obrigatório, constitui uma lista ordenada dos documentos efetivamente citados no texto; glossário: elemento opcional elaborado em ordem alfabética; apêndices: Elemento opcional. Texto ou documento elaborado pelo autor; anexos: Elemento opcional, “texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação, comprovação e ilustração.” (NBR 14724, 2002, p. 2).
  15. 15.  Quanto à forma:- capa azul e letras douradas; - papel tamanho A4; - as páginas deverão ser numeradas; - margens (esquerda e superior 3,0 cm; – direita e inferior 2,0 cm);
  16. 16.  Quanto à forma:- letra 12 – times new roman ou arial - exceção na capa e folha de rosto;- letra tamanho 10 – em número de páginas, notas de rodapé, citações;
  17. 17.  Quanto à forma:- espaçamento 1,5 cm e justificado; - iniciar capítulos em página nova; - referências bibliográficas com espaçamento simples em cada obrae duplo entre uma e outra;
  18. 18.  Quanto à forma:- dedicatórias, agradecimentos e epígrafes (uso facultativo); - citações com mais de três linhas devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra 10 e espaçamento simples;
  19. 19.  Quanto à forma:- não é necessário fazer a ficha catalográfica; - lombada obrigatória com número de identificação do aluno, nome e título da monografia e ano;
  20. 20.  Quanto à forma:- recuo de parágrafo padrão com 1,25 ou no modelo fechado, com um enter entre os parágrafos; - mínimo de 40 (quarenta) laudas quanto ao máximo a orientação é que não se ultrapasse 60 (sessenta) laudas;
  21. 21.  Quanto à forma:- ABNT é a base para dirimir dúvidas; - modelo de capa (ver guia ANDREUCCI); - prazos, orientações e local de entrega são divulgados pela Secretaria.
  22. 22.  Conhecimento popular É modo espontâneo de conhecer, decorrente da vida da observação desta. Características: Superficial; Sensitivo; Subjetivo; Assistemático; Acrítico;
  23. 23.  POPPER [...] a ciência começa e termina com problemas.
  24. 24. Tipos de pesquisa Quantitativa Qualitativa Quanti-qualitativa
  25. 25. Métodos Indutivo Hipotético-dedutivo Dedutivo Dialético
  26. 26.  MÉTODO DIALÉTICO Concebe o mundo como um processo em transformação permanente. Quatro leis: 1) ação recíproca (“tudo se relaciona”) 2) mudança dialética (“tudo se transforma”) 3) mudança qualitativa (da quantidade à qualidade) 4) luta dos contrários (contradição)
  27. 27.  MÉTODO HIPOTÉTICO-DEDUTIVO POPPER 1) Problema (Conhecimento prévio) 2) Conjecturas (Proposta de solução) 3) Falseamento (Tentativa de refutação) (Conjectura que não é falseada está corroborada) Se sim ou se não: Novo problema
  28. 28.  Características da monografia (Lakatos): 1) trabalho escrito, sistemático e completo; 2) tema específico; 3) estudo exaustivo, tratamento extenso (em profundidade); 4) metodologia específica; 5) contribuição importante, pessoal e original.
  29. 29.  Técnicas Observação (etnografia) Entrevistas Questionário ( survey ) Análise de discurso/conteúdo
  30. 30.  Introdução (relevância, menção de outros trabalhos, exposição dos objetivos); Corpo (capítulos, planejados e ordenados no projeto); Conclusão (síntese das idéias desenvolvidas nos capítulos, parágrafo conclusivo).
  31. 31. • Exposição do pensamento de vários autores sobre o assunto. É necessário examinar um número significativo de obras, organizar opiniões, apresentar um panorama de várias posições de maneira clara e didática;• O autor deve opinar sobre os pontos relevantes e apresentar uma conclusão pessoal.
  32. 32.  Além do fenômeno, o conhecimento científico permite conhecer as causas e as leis que o regem. O método que garante a veracidade do conhecimento. Só saber do fenômeno, sem explicá-lo não é ciência.
  33. 33. Características do conhecimento científico (Welber Barral)a) Sistematização de produção e transmissão - deve ser utilizado um método aceito pela comunidade científica;b) Possibilidade de verificação - o enunciado afirmado deve se confirmar quando proposto para circunstâncias iguais;c) Contingência - é passível de mudanças - possui limitações espaciais e temporais
  34. 34. d) Antidogmatismo - questionamento contínuo;e) Racionalidade - coerência interna entre proposições e conclusões;f) Base fática - nem sempre será empírico ou será um estudo de caso; - todavia, deve poder ser demonstrável a partir da realidade (ainda que seja somente uma análise bibliográfica);
  35. 35.  Questão não solvida e que é objeto de discussão, em qualquer domínio do conhecimento; É necessário inicialmente verificar se o problema levantado se enquadra na categoria de científico. (GIL, 1996, p. 26)
  36. 36.  “Como fazer para melhorar os transportes urbanos?”, “O que pode ser feito para melhorar a distribuição de renda?” Não tem interesse em indagar a respeito de causas e conseqüências, mas sobre como fazer algo de forma eficiente. (GIL, 1996, p. 26-27)
  37. 37.  O problema é científico quando envolve variáveis que possam ser testadas. Ex:”A desnutrição determina o rebaixamento intelectual?” (GIL, 1996, p.27)
  38. 38.  Não existem procedimentos rígidos e sistemáticos, mas algumas condições tornam essa tarefa mais fácil: Imersão sistemática no objeto de estudo; Estudo da literatura existente; Discussão com pessoas que acumularam experiência prática no campo de estudo. (GIL, 1996, p. 29)
  39. 39.  É a maneira mais fácil e direta de localizar e definir o problema; Ex: Se alguém disser que vai pesquisar o problema do divórcio, não estará dizendo muito. Mas se propuser: “Que fatores provocam o divórcio?” terá um problema para pesquisar. (GIL, 1996, p. 30)
  40. 40.  Se os problemas forem apresentados de maneira vaga ou desestruturada será impossível sua resolução. Ex: “Como funciona a mente?” Reformulando: “Que mecanismos psicológicos podem ser identificados no processo de memorização?” (GIL, 1996, p. 30-31)
  41. 41.  Delimitação do tema ; Primeira consulta bibliográfica; Escolha do orientador e redefinição do tema; Seleção das fontes; elaboração do projeto de pesquisa; Tratamento das fontes; Redação; Revisão; Entrega.
  42. 42. DECÁLOGO
  43. 43.  DECÁLOGO 1º - ser flexível 
  44. 44.  DECÁLOGO2º - capaz e disposto a contribuir para a inovação e ser criativo
  45. 45.  DECÁLOGO3º - ser capaz de lidar com incertezas 
  46. 46.  DECÁLOGO4º - estar interessado e ser capaz de aprender ao longo da vida 
  47. 47.  DECÁLOGO5º - ter adquirido sensibilidade social e aptidões para a comunicação  
  48. 48.  DECÁLOGO6º - ser capaz de trabalhar em equipe  
  49. 49.  DECÁLOGO7º - desejar assumir responsabilidades
  50. 50.  DECÁLOGO 8º - tornar-se empreendedor
  51. 51.  DECÁLOGO9º - preparar-se para o mundo do trabalho internacionalizado por meio do conhecimento de diferentes culturas 
  52. 52.  DECÁLOGO10º - ser versátil em aptidões multidisciplinares e ter noções de áreas do conhecimento que formam a base de várias habilidades profissionais, como tecnologia e informática. 
  53. 53.  MUITO OBRIGADO Simples assim!

×