SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
DEFINIÇÃO:
TEXTO DE CARÁTER EXPOSITIVO-
ARGUMENTATIVO, GERALMENTE LONGO, EM
QUE OS CIENTISTAS APRESENTAM UMA TESE
E/OU REFUTAM TESES ALHEIAS.
Os artigos de divulgação científica e técnica têm hoje em dia
grande utilidade, sobretudo porque vivemos num tempo que é
caracterizado pelo excesso de informação. (...) Além disso, nem
sempre a atual disponibilidade de dados corresponde a níveis
óbvios de hierarquização e de pertinência. (...) O jornalista
deverá (...) escolher qual o tópico preciso a divulgar, tendo como
base uma avaliação do que se poderá tornar útil, importante ou
até indispensável para os seus públicos.
Um artigo científico é um trabalho técnico-científico e constitui um
instrumento de difusão de conhecimentos científicos a um determinado
público.
Tem de expressar o pensamento pessoal ou argumentação de quem o
elabora, apoiado em autores conceituados, com quem se concorda, discorda ou
se tem divergência parcial.
Distingue-se do artigo de opinião, que pode exprimir apenas ideias próprias
e, frequentemente, surge nos meios de comunicação social.
Pode resultar de investigações experimentais originais, de estudos de caso,
de defesa de uma opinião, de trabalhos de revisão bibliográfica, de análise ou
de atualização a partir de novas descobertas e informações.
Conceito e seu desenvolvimento
Assunto
• Trata de questões científicas, apresentando resultados de estudos e
pesquisas:
- é publicado em jornais, revistas, anais ou outros órgãos de
divulgação científica especializados;
- adequa a linguagem ao público a que se destina - mais acessível
para um público mais amplo, mais específica e mais apurada para
um público especializado.
Em qualquer artigo científico ou técnico é fundamental saber o
assunto (o que se quer comunicar), o destinatário (a quem se quer
comunicar) e o objetivo (para que se quer comunicar).
O seu principal objetivo não é noticiar um acontecimento ou conjunto de
acontecimentos mas comentar, relacionar os factos com os seus
antecedentes, integrando-os num contexto mais amplo, interpretando e
projetando o seu alcance através da formulação de hipóteses.
• Comunicar resultados de pesquisas e ideias
• Clarificar ideias e assuntos
• Provar teorias ou confirmar hipótese
• Servir de medida em decisões
• Contribuir para a produtividade (qualitativa e quantitativa)
• Contribuir para o progresso científico e técnico
• Favorecer o intercâmbio científico
Objetivo / Finalidade
Pode ser veículo de sensibilidades sociais, políticas e culturais,
influenciando, desse modo, a opinião pública.
Os artigos podem ser analíticos, classificatórios ou
argumentativos.
• Os analíticos definem e descrevem o assunto e têm em
conta a forma e o objetivo que se tem em vista.
• Os classificatórios ordenam aspetos de determinado
assunto e explicam os seus constituintes.
• Os argumentativos enfocam um argumento e apresentam
factos que comprovam ou refutam o mesmo.
Classificação
1. Título que reflete, adequadamente, o assunto;
2. Resumo com apresentação concisa de todos os pontos relevantes. É frequente surgir,
também, em inglês (abstract) e, algumas vezes, em francês (résumé).
3. Texto com introdução, corpo do trabalho e conclusão:
3.1. Na introdução, surge a apresentação do tema, a sua natureza e importância, o
enquadramento, a problemática, as hipóteses, as metodologias, os objetivos.
3.2. No corpo do trabalho, aparece a moldura conceptual (com a revisão de
literatura), para apoio teórico do tema, a partir de autores e estudos que o possam
esclarecer. De seguida, deve haver uma breve descrição dos materiais e
procedimentos básicos utilizados (amostragem, técnicas e métodos, análise dos
dados). Por fim, há a apresentação e discussão dos resultados principais do estudo
(dados concretos e estatísticos).
3.3. Na conclusão, deve afirmar-se, em síntese, a ideia central e os pontos relevantes,
deduzidos, logicamente, do que foi apresentado e discutido no corpo do trabalho.
4. Bibliografia, com a lista de referências usadas para a realização do trabalho.
Se necessário, pode ter notas de rodapé.
Estrutura
• Linguagem objetiva, rigorosa e precisa
• Uso de vocabulário técnico e científico
• Apresentação de argumentos e/ou contra
argumentos
• Utilização de numerais ordinais e cardinais
• Citações
• Destinado a público específico
Características do discurso

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestre
Resumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestreResumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestre
Resumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestreCristina1506
 
Pesquisaeapresentaçãoempúblico
PesquisaeapresentaçãoempúblicoPesquisaeapresentaçãoempúblico
Pesquisaeapresentaçãoempúblicoamsformiga2011
 
Artigos em publicação periódica científica
Artigos em publicação periódica científicaArtigos em publicação periódica científica
Artigos em publicação periódica científicaDiego Carvalho
 
Curso artigo junho2013 parte 2a
Curso artigo junho2013 parte 2aCurso artigo junho2013 parte 2a
Curso artigo junho2013 parte 2aNanda Guzman
 
Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)Emanuelle Souza
 
Metodologia Científica - Revisao
Metodologia Científica - RevisaoMetodologia Científica - Revisao
Metodologia Científica - Revisaoprofmariaclarasilva
 
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02Tarcísio Pedro Chokombonge
 
Am aulas de mic
Am  aulas de micAm  aulas de mic
Am aulas de micjohnbank1
 

Mais procurados (19)

Unidade ii metodologia científica
Unidade ii metodologia científicaUnidade ii metodologia científica
Unidade ii metodologia científica
 
Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
 
Aula 1 /Proordem
Aula 1  /Proordem Aula 1  /Proordem
Aula 1 /Proordem
 
Resumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestre
Resumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestreResumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestre
Resumo metodologia prova 1 bimestre 2 semestre
 
Aula 01 - Legale - 01/04/2013
Aula  01 - Legale - 01/04/2013Aula  01 - Legale - 01/04/2013
Aula 01 - Legale - 01/04/2013
 
Unidade ii metodologia científica
Unidade ii metodologia científicaUnidade ii metodologia científica
Unidade ii metodologia científica
 
O Seminário
O SeminárioO Seminário
O Seminário
 
Aula de 12 março 01 andreucci
Aula de 12 março 01 andreucciAula de 12 março 01 andreucci
Aula de 12 março 01 andreucci
 
Pesquisa do aluno
Pesquisa do alunoPesquisa do aluno
Pesquisa do aluno
 
Pesquisaeapresentaçãoempúblico
PesquisaeapresentaçãoempúblicoPesquisaeapresentaçãoempúblico
Pesquisaeapresentaçãoempúblico
 
Artigos em publicação periódica científica
Artigos em publicação periódica científicaArtigos em publicação periódica científica
Artigos em publicação periódica científica
 
Curso artigo junho2013 parte 2a
Curso artigo junho2013 parte 2aCurso artigo junho2013 parte 2a
Curso artigo junho2013 parte 2a
 
Seminário mz 19 de março
Seminário mz 19 de marçoSeminário mz 19 de março
Seminário mz 19 de março
 
Como fazer pesquisa
Como fazer  pesquisaComo fazer  pesquisa
Como fazer pesquisa
 
Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)
 
Metodologia Científica - Revisao
Metodologia Científica - RevisaoMetodologia Científica - Revisao
Metodologia Científica - Revisao
 
Projeto de pesquisa história
Projeto de pesquisa históriaProjeto de pesquisa história
Projeto de pesquisa história
 
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
Metodologiacientificajurema 101121114802-phpapp02
 
Am aulas de mic
Am  aulas de micAm  aulas de mic
Am aulas de mic
 

Semelhante a Artigo científico e técnico

TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptxTEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptxMarcela Apolonio
 
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisaMetodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisaAlfeu Barreto
 
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxdSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxFSCCarvalho
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisamarildabacana
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisamarildabacana
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisamarildabacana
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa Miryam Mastrella
 
Sugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativa
Sugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativaSugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativa
Sugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativaLucinea Lima Lacerda
 
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozComunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
aula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxaula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxZoraide6
 
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica Djesser Juan Vaes
 
Modelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradoModelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradopery-ap
 

Semelhante a Artigo científico e técnico (20)

Artigo cientfico e técnico
Artigo cientfico e técnicoArtigo cientfico e técnico
Artigo cientfico e técnico
 
Artigo técnico
Artigo técnicoArtigo técnico
Artigo técnico
 
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptxTEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
TEXTO DE DIVULGAÇÃO CIENTIFICA.pptx
 
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisaMetodologia cientifica - projeto de pesquisa
Metodologia cientifica - projeto de pesquisa
 
Aula revisão
Aula revisãoAula revisão
Aula revisão
 
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxdSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Apostila seminário i
Apostila seminário iApostila seminário i
Apostila seminário i
 
Sugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativa
Sugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativaSugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativa
Sugestões para elaboração de projeto de pesquisa qualitativa
 
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva MuñozComunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
Comunicação Científica - Reunião com a Oncoliga-UFPB - Profa. Rilva Muñoz
 
aula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxaula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptx
 
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
Aulão Revisão Prova Final Metodologia científica
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
 
Modelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradoModelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestrado
 
Modelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertaçãoModelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertação
 
Aula 9 e 10
Aula 9 e 10Aula 9 e 10
Aula 9 e 10
 
Mpp aula1
Mpp aula1Mpp aula1
Mpp aula1
 

Mais de Fernanda Monteiro

Mais de Fernanda Monteiro (16)

Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
 
Texto Argumentativo
Texto Argumentativo Texto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Matriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 GMatriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 G
 
Matriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 FMatriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 F
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
 
Crítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónicaCrítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónica
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
 
Coordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro sínteseCoordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro síntese
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
 
Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Literatura tradicional
Literatura tradicionalLiteratura tradicional
Literatura tradicional
 

Último

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 

Último (20)

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

Artigo científico e técnico

  • 1. DEFINIÇÃO: TEXTO DE CARÁTER EXPOSITIVO- ARGUMENTATIVO, GERALMENTE LONGO, EM QUE OS CIENTISTAS APRESENTAM UMA TESE E/OU REFUTAM TESES ALHEIAS.
  • 2. Os artigos de divulgação científica e técnica têm hoje em dia grande utilidade, sobretudo porque vivemos num tempo que é caracterizado pelo excesso de informação. (...) Além disso, nem sempre a atual disponibilidade de dados corresponde a níveis óbvios de hierarquização e de pertinência. (...) O jornalista deverá (...) escolher qual o tópico preciso a divulgar, tendo como base uma avaliação do que se poderá tornar útil, importante ou até indispensável para os seus públicos.
  • 3. Um artigo científico é um trabalho técnico-científico e constitui um instrumento de difusão de conhecimentos científicos a um determinado público. Tem de expressar o pensamento pessoal ou argumentação de quem o elabora, apoiado em autores conceituados, com quem se concorda, discorda ou se tem divergência parcial. Distingue-se do artigo de opinião, que pode exprimir apenas ideias próprias e, frequentemente, surge nos meios de comunicação social. Pode resultar de investigações experimentais originais, de estudos de caso, de defesa de uma opinião, de trabalhos de revisão bibliográfica, de análise ou de atualização a partir de novas descobertas e informações. Conceito e seu desenvolvimento
  • 4. Assunto • Trata de questões científicas, apresentando resultados de estudos e pesquisas: - é publicado em jornais, revistas, anais ou outros órgãos de divulgação científica especializados; - adequa a linguagem ao público a que se destina - mais acessível para um público mais amplo, mais específica e mais apurada para um público especializado. Em qualquer artigo científico ou técnico é fundamental saber o assunto (o que se quer comunicar), o destinatário (a quem se quer comunicar) e o objetivo (para que se quer comunicar).
  • 5. O seu principal objetivo não é noticiar um acontecimento ou conjunto de acontecimentos mas comentar, relacionar os factos com os seus antecedentes, integrando-os num contexto mais amplo, interpretando e projetando o seu alcance através da formulação de hipóteses. • Comunicar resultados de pesquisas e ideias • Clarificar ideias e assuntos • Provar teorias ou confirmar hipótese • Servir de medida em decisões • Contribuir para a produtividade (qualitativa e quantitativa) • Contribuir para o progresso científico e técnico • Favorecer o intercâmbio científico Objetivo / Finalidade
  • 6. Pode ser veículo de sensibilidades sociais, políticas e culturais, influenciando, desse modo, a opinião pública. Os artigos podem ser analíticos, classificatórios ou argumentativos. • Os analíticos definem e descrevem o assunto e têm em conta a forma e o objetivo que se tem em vista. • Os classificatórios ordenam aspetos de determinado assunto e explicam os seus constituintes. • Os argumentativos enfocam um argumento e apresentam factos que comprovam ou refutam o mesmo. Classificação
  • 7. 1. Título que reflete, adequadamente, o assunto; 2. Resumo com apresentação concisa de todos os pontos relevantes. É frequente surgir, também, em inglês (abstract) e, algumas vezes, em francês (résumé). 3. Texto com introdução, corpo do trabalho e conclusão: 3.1. Na introdução, surge a apresentação do tema, a sua natureza e importância, o enquadramento, a problemática, as hipóteses, as metodologias, os objetivos. 3.2. No corpo do trabalho, aparece a moldura conceptual (com a revisão de literatura), para apoio teórico do tema, a partir de autores e estudos que o possam esclarecer. De seguida, deve haver uma breve descrição dos materiais e procedimentos básicos utilizados (amostragem, técnicas e métodos, análise dos dados). Por fim, há a apresentação e discussão dos resultados principais do estudo (dados concretos e estatísticos). 3.3. Na conclusão, deve afirmar-se, em síntese, a ideia central e os pontos relevantes, deduzidos, logicamente, do que foi apresentado e discutido no corpo do trabalho. 4. Bibliografia, com a lista de referências usadas para a realização do trabalho. Se necessário, pode ter notas de rodapé. Estrutura
  • 8. • Linguagem objetiva, rigorosa e precisa • Uso de vocabulário técnico e científico • Apresentação de argumentos e/ou contra argumentos • Utilização de numerais ordinais e cardinais • Citações • Destinado a público específico Características do discurso