SlideShare uma empresa Scribd logo
Como Elaborar um
Artigo Científico?
Introdução
 Escrever e publicar um artigo científico pode não
ser uma tarefa fácil.
 A elaboração de qualquer artigo exige precisão e
domínio sobre o assunto.
 No entanto, muitas vezes estamos em dúvida
sobre a maneira correta de elaborar o seu
trabalho.
 Por onde começar? Como definir o tema da
pesquisa? Qual linguagem utilizar no texto?
 Estes são apenas alguns dos questionamentos
que surgem.
O que é uma artigo cientifico?
 Segundo a ABNT (NBR 6022, 2003, p.2), o
artigo científico pode ser definido como a
“publicação com autoria declarada, que apresenta
e discute ideias, métodos, técnicas, processos e
resultados nas diversas áreas do conhecimento”.
 O artigo científico, como o próprio nome já nos
revela, caracteriza-se por um texto científico cuja
função é relatar os resultados, sendo esses
calcados de originalidade, provenientes de uma
dada pesquisa.
Introdução
 Dessa maneira, ele, pode ser materializado sob a
forma de um relato acerca dos resultados originais
de um estudo realizado. Torna-se publicamente
conhecido por meio de revistas científicas, as quais
possuem uma seção destinada a esse fim
 Quanto ao conteúdo abordado no artigo, ele pode
apresentar distintos aspectos, como também pode
cumprir outras tarefas, conforme nos revelavam
Marconi e Lakatos (2005, p. 262):
a) versar sobre um estudo pessoal, uma
descoberta, ou dar um enfoque contrário ao já
conhecido;
 b) oferecer soluções a questões
controvertidas;
c) levar ao conhecimento do público
interessado ou especializado no assunto
novas ideias, para sondagem de opiniões
ou atualização de informações.
d) abordar aspectos importantes,
levantados em alguma pesquisa.
Algumas Recomendações
 1. Leia sobre o que já foi feito
 Antes de começar um artigo, é importante checar
diversos conteúdos da área para conhecer tudo o
que já foi falado sobre o tema.
 É preciso fazer um levantamento de publicações
que podem ser utilizadas para dar base ao seu
projeto.
 Para isso o ideal e organizar uma pasta com
todos os artigos que podem ter serventia.
 A pesquisa não poderá ser realizada num só local
muito menos em um único dia.
Biblioteca Digital da Unicamp
Pesquisa Escolar na Internet
Pesquisa no Repositorium
Biblioteca Digital da USP
Pesquisa Escolar na Internet
Google Livros
 2. Pense no nível que a sua pesquisa irá
atingir
 Antes de fazer um artigo é preciso identificar o
nível de ciência que se pretende atingir.
 Identifique algumas publicações científicas que
estariam no patamar da sua pesquisa.
 Você pretende atingir uma revista Qualis de alto
impacto, com abrangência em diversas áreas de
conhecimento, ou deseja focar em uma
publicação sem esta exigência?
 Se a sua resposta for publicar em um
veículo científico de grande abrangência,
será necessário pensar e elaborar a sua
pesquisa de forma que ela seja
compreensível para o maior número de
pessoas possível, incluindo outras áreas
de conhecimento.
Extratos das Revistas
 A1
 A2
 B1
 B2
 B3
 B4
 B5
 C
 3. Apresente uma novidade
 Não existe um bom artigo sem algo novo
ou relevante. “Os pesquisadores têm
dificuldade de aceitar que o tema da sua
pesquisa não apresenta uma novidade”.
 Após ler sobre o que já foi desenvolvido
dentro do tema, é necessário encontrar
uma nova abordagem.
 Uma pesquisa muito repetitiva não pode
apresentar grandes contribuições
científicas.
 4. Saiba a hora certa para começar a
escrever
 Muitas pessoas começam a escrever o seu
artigo na hora errada.
 Para manter a unidade do texto é
importante ter uma ideia completa do
trabalho.
 Não comece a adiantar algumas partes do
seu artigo sem ter concluído a pesquisa,
analisado e interpretado dados.
 Antes de começar a escrever, é necessário
já ter em mente a resposta para algumas
perguntas:
 1) Como surgiu a pesquisa?
 2) Onde você chegou?
 3) Como chegou nesse caminho?
 4) O que isso muda na ciência?
 5) Por que as pessoas se interessariam
por isso?
 6. Mantenha a lógica no texto
 Na hora de escrever é preciso observar se as
ideias da pesquisa não estão se contradizendo.
Muitas pessoas acabam cometendo erros nesse
item.
 Introdução, desenvolvimento e conclusão devem
estar muito bem alinhados e relacionados.
 Todas as partes devem apresentar coerência e
lógica.
 Releia o texto e veja se ele consegue manter
uma unidade. Não use freses sem sentido.
 7. Encontre a medida certa
 O tamanho do texto não quer dizer qualidade.
“Nenhuma palavra a mais, nenhuma palavra a
menos.
 Precisamos sintetizar, as pessoas tendem a achar
que os trabalhos mais longos são os melhores.
 No entanto, o número de páginas não é sinônimo
de qualidade. É importante apresentar todos os
argumentos de maneira clara e objetiva.
 A elaboração de um artigo deve ser semelhante a
de um prédio. “Ele precisa ser vistoso,
importante, sólido e econômico”.
 8. Seja claro e evite palavras que dificultam o
entendimento
 Nada de prosopopeia para acalentar bovinos (ou
seja, a famosa expressão “conversa para boi
dormir”).
 Tente tornar a sua pesquisa mais acessível e troque
as palavras de difícil entendimento., a ciência tem
um caráter transdisciplinar, porém, quando você
escreve um artigo cheio de termos técnicos e
palavras desconhecidas, a sua pesquisa tende a
ficar restrita apenas para pessoas da área. “É
importante pensar que você está escrevendo um
texto para ser lido por diferentes públicos.”
 9. Compartilhe o seu conhecimento
 Após concluir um artigo é importante tentar a sua publicação
em revistas de divulgação científica.
 A divulgação da pesquisa é tão importante quando a redação.
É a partir da publicação que você poderá compartilhar o seu
conhecimento com outros pesquisadores. Além disso,
também terá a oportunidade de submeter o seu trabalho para
avaliação de outros especialistas.
 Antes de enviar um artigo para análise, observe atentamente
o formato exigido em cada publicação. Algumas revistas têm
normas específicas que devem ser seguidas, incluindo
padronização de estilo, quantidade de caracteres e outras
referências.
 10. Acompanhe os resultados
 Não pense que a publicação do artigo é o último
passo.
 Após divulgar a sua pesquisa, tente observar a
repercussão do seu trabalho no mundo científico.
 Observe as contribuições acadêmicas da sua
pesquisa. Ao visualizar quem está citando o seu
artigo, procure entender quais reflexões estão
sendo geradas a partir dele.
Como iniciar uma pesquisa?
 A elaboração de uma pesquisa é um processo em
que, a partir de uma necessidade, se escolhe um
tema e, gradativamente define-se um problema e as
formas de solucioná-lo
Qual o esquema geral de uma
Pesquisa/artigo?
Formular a pergunta
Realizar a pesquisa
Divulgar
resultados
Interpretar resultados
Fases da Investigação
Artigo Científico
 Título
 Resumo
 Palavras Chaves
 Abstract
 Keywords
 Introdução
 Contextualização do tema – Macro para o
Micro Assunto
 Problema
 Perguntas de investigação
 Hipótese – Caso tenha
 Objetivos (Geral e Específicos)
 Justificativa
 Pessoal e Científica
 Sequenciamento dos temas
Artigo (continuação)
 REFERENCIAL TEÓRICO
 Espaço livre que não tem tópicos específicos;
 Apresentação da teoria relativa ao estudo
realizado;
 Incluir os teóricos da área e não os
comentadores;
 Perspectivas positivas e negativas;
 Incluir fontes atuais;
 Fazer um levantamento dos quadros teóricos
(Estudos Empíricos)
 Revisão sistemática;
Artigo (Continuação)
 METODOLOGIA - O que? Como?
 Enquadramento Metodológico
 Tipo de estudo, caracterização detalhada do estudo,
fundamentada com os teóricos. Explicar ao leitor
qual o tipo de estudo foi empregado e como foi
feito o mesmo.
 Participantes/ Amostra
 Local
 Instrumentos para recolha/geração de dados
 Métodos de análise dos dados
Artigo (Continuação)
 TRATAMENTO DOS DADOS
 Considerações Finais
 Referências
 Anexos (caso tenha e caso a revista ou evento
permita e caso tenha espaço para inclusão)
Modalidades de Pesquisa: Quanto aos
procedimentos
 Pesquisa de campo:
 É a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar
e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações
estabelecidas.
 Experimental:
 Objetiva criar condições para interferir no aparecimento ou na
modificação dos fatos, para poder explicar o que ocorre com
fenômenos correlacionados.
 Experimentar , testar
 Bibliográfica:
 Recupera o conhecimento científico acumulado sobre
um problema( utilização de textos para pesquisa)
Tipos de Artigos
 Artigo Bibliográfico
 Artigo Empírico
 Revisão Sistemática da Literatura ou meta
Análise
Artigo Bibliográfico – Revisão de
Literatura
 Título
 Resumo
 Palavras Chaves
 Introdução
 Apresentação do Tema
 Apresentação de um problema
 Objetivos do Artigo
 Justificativa/Motivação
 Sequenciamento dos assuntos
 Teoria sobre o Assunto (Origem, características,
vantagens, aplicações, casos de uso,
possibilidades de aplicação)
 Conclusões sobre o tema exposto
Artigo Empírico
 Título
 Resumo
 Palavras Chaves
 Introdução
 Apresentação do Tema
 Apresentação de um problema
 Hipótese
 Objetivos do Artigo
 Justificativa/Motivação
 Sequenciamento dos assuntos
 Teoria sobre o Assunto (Origem, características, vantagens,
aplicações, casos de uso, possibilidades de aplicação)
 Metodologia do Artigo
 Apresentação e Análise dos Resultados
 Conclusões sobre o tema exposto
 Referências
Artigo Revisão Sistemática
 Título
 Resumo
 Palavras Chaves
 Introdução
 Apresentação do Tema
 Apresentação de um problema
 Hipótese
 Objetivos do Artigo
 Justificativa/Motivação
 Sequenciamento dos assuntos
 Teoria Sobre o Assunto
 Metodologia do Artigo
 Falar sobre A Revisão Sistemática da Literatura
 Explicar as fontes de Inclusão e Exclusão
 Fontes de Dados
 Descritores da Pesquisa
 Apresentação e Discussão dos Resultados
 Considerações Finais
 Referências
Linguagem
 Linguagem impessoal :
Eu pesquisei a pesquisa realizada
Nós pesquisamos o presente trabalho
Eu penso
Verbo na terceira pessoa
Meu projeto Este projeto
Eu considero Considera-se
Linguagem formal e culta = Palavras claras

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a aula artigo iquali.pptx

Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Renata Aquino
 
Redação do texto científico i
Redação do texto científico iRedação do texto científico i
Redação do texto científico i
Paola Barbosa Dias
 
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuaçãoPesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
Mara Salvucci
 
Metodologia do trabalho cientifico 2013
Metodologia do trabalho cientifico   2013Metodologia do trabalho cientifico   2013
Metodologia do trabalho cientifico 2013
Samuelson Brito
 
Como publicar em bons journals
Como publicar em bons journalsComo publicar em bons journals
Como publicar em bons journals
Cristian Foguesatto
 
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisaRoteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
joseney nonato de souuza
 
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologiasA construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
Leticia Xavier
 
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
Rosane Domingues
 
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_iiDiretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Soeli Marques
 
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa RossinholiMetodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
ETEC Monsenhor Antonio Magliano
 
Artigos cientificos
Artigos cientificosArtigos cientificos
Artigos cientificos
Robson Peixoto
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
My trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteisMy trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteis
IFSC
 
Como escrever teses
Como escrever tesesComo escrever teses
Como escrever teses
Cursos Profissionalizantes
 
Projeto LITEA
Projeto LITEAProjeto LITEA
Projeto LITEA
Dulce Correia Correia
 

Semelhante a aula artigo iquali.pptx (20)

Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
 
Redação do texto científico i
Redação do texto científico iRedação do texto científico i
Redação do texto científico i
 
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuaçãoPesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
 
Metodologia do trabalho cientifico 2013
Metodologia do trabalho cientifico   2013Metodologia do trabalho cientifico   2013
Metodologia do trabalho cientifico 2013
 
Como publicar em bons journals
Como publicar em bons journalsComo publicar em bons journals
Como publicar em bons journals
 
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisaRoteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
 
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologiasA construção do projeto de pesquisa, metodologias
A construção do projeto de pesquisa, metodologias
 
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?
 
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_iiDiretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
Diretrizes avaliativas 2014_2_ped_projeto_integrador_i_ii
 
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa RossinholiMetodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
 
Artigos cientificos
Artigos cientificosArtigos cientificos
Artigos cientificos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
My trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteisMy trabalhos científicos – dicas úteis
My trabalhos científicos – dicas úteis
 
Como escrever teses
Como escrever tesesComo escrever teses
Como escrever teses
 
Projeto LITEA
Projeto LITEAProjeto LITEA
Projeto LITEA
 

Mais de Zoraide6

ARTIGO CIENTÍFICO.pptx
ARTIGO CIENTÍFICO.pptxARTIGO CIENTÍFICO.pptx
ARTIGO CIENTÍFICO.pptx
Zoraide6
 
Cosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdf
Cosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdfCosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdf
Cosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdf
Zoraide6
 
Aula etapas da pesquisa 2018.ppt
Aula  etapas da pesquisa 2018.pptAula  etapas da pesquisa 2018.ppt
Aula etapas da pesquisa 2018.ppt
Zoraide6
 
Apresentação Vig. Saúde.pptx
Apresentação Vig. Saúde.pptxApresentação Vig. Saúde.pptx
Apresentação Vig. Saúde.pptx
Zoraide6
 
Aula 3 - 24.10.ppt
Aula 3 - 24.10.pptAula 3 - 24.10.ppt
Aula 3 - 24.10.ppt
Zoraide6
 
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.pptaula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
Zoraide6
 
Aula 1.1.pptx
Aula 1.1.pptxAula 1.1.pptx
Aula 1.1.pptx
Zoraide6
 
aula 3.pdf
aula 3.pdfaula 3.pdf
aula 3.pdf
Zoraide6
 
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptxApresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptx
Zoraide6
 
Slides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptx
Slides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptxSlides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptx
Slides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptx
Zoraide6
 
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptxApresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptx
Zoraide6
 
apresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.ppt
apresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.pptapresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.ppt
apresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.ppt
Zoraide6
 
História da Educação.ppt
História da Educação.pptHistória da Educação.ppt
História da Educação.ppt
Zoraide6
 
gestão da clínica.ppt
gestão da clínica.pptgestão da clínica.ppt
gestão da clínica.ppt
Zoraide6
 
AULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptxAULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
Zoraide6
 
AULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptxAULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
Zoraide6
 
AULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptx
AULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptxAULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptx
AULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptx
Zoraide6
 
Slide Auditoria - 2a. unidade -Aula (1).ppt
Slide Auditoria - 2a. unidade  -Aula (1).pptSlide Auditoria - 2a. unidade  -Aula (1).ppt
Slide Auditoria - 2a. unidade -Aula (1).ppt
Zoraide6
 
Slide 02.1 Auditoria1 - 2a. unidade (1).ppt
Slide 02.1 Auditoria1 - 2a.  unidade (1).pptSlide 02.1 Auditoria1 - 2a.  unidade (1).ppt
Slide 02.1 Auditoria1 - 2a. unidade (1).ppt
Zoraide6
 
Slide 01 - Auditoria -1a. unid. (1).ppt
Slide 01 -  Auditoria -1a.  unid. (1).pptSlide 01 -  Auditoria -1a.  unid. (1).ppt
Slide 01 - Auditoria -1a. unid. (1).ppt
Zoraide6
 

Mais de Zoraide6 (20)

ARTIGO CIENTÍFICO.pptx
ARTIGO CIENTÍFICO.pptxARTIGO CIENTÍFICO.pptx
ARTIGO CIENTÍFICO.pptx
 
Cosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdf
Cosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdfCosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdf
Cosmetologia UNIVIC JUNHO-2022.pdf
 
Aula etapas da pesquisa 2018.ppt
Aula  etapas da pesquisa 2018.pptAula  etapas da pesquisa 2018.ppt
Aula etapas da pesquisa 2018.ppt
 
Apresentação Vig. Saúde.pptx
Apresentação Vig. Saúde.pptxApresentação Vig. Saúde.pptx
Apresentação Vig. Saúde.pptx
 
Aula 3 - 24.10.ppt
Aula 3 - 24.10.pptAula 3 - 24.10.ppt
Aula 3 - 24.10.ppt
 
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.pptaula 2 04 de outubro 2022.ppt
aula 2 04 de outubro 2022.ppt
 
Aula 1.1.pptx
Aula 1.1.pptxAula 1.1.pptx
Aula 1.1.pptx
 
aula 3.pdf
aula 3.pdfaula 3.pdf
aula 3.pdf
 
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptxApresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1) (1).pptx
 
Slides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptx
Slides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptxSlides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptx
Slides-Profa-Ana-Rita-Acras-Mesa-Diálogos-Projeto-Extensão-UEPG (1).pptx
 
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptxApresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptx
Apresentação_Encontro de gestores_26_11_19 (1).pptx
 
apresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.ppt
apresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.pptapresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.ppt
apresentac3a7c3a3o-caderno-v-2.ppt
 
História da Educação.ppt
História da Educação.pptHistória da Educação.ppt
História da Educação.ppt
 
gestão da clínica.ppt
gestão da clínica.pptgestão da clínica.ppt
gestão da clínica.ppt
 
AULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptxAULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 2 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
 
AULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptxAULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
AULA 1 - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL.pptx
 
AULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptx
AULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptxAULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptx
AULA - LEGISLAÇÃO AMBIENTAL - Diversidade Biológica.pptx
 
Slide Auditoria - 2a. unidade -Aula (1).ppt
Slide Auditoria - 2a. unidade  -Aula (1).pptSlide Auditoria - 2a. unidade  -Aula (1).ppt
Slide Auditoria - 2a. unidade -Aula (1).ppt
 
Slide 02.1 Auditoria1 - 2a. unidade (1).ppt
Slide 02.1 Auditoria1 - 2a.  unidade (1).pptSlide 02.1 Auditoria1 - 2a.  unidade (1).ppt
Slide 02.1 Auditoria1 - 2a. unidade (1).ppt
 
Slide 01 - Auditoria -1a. unid. (1).ppt
Slide 01 -  Auditoria -1a.  unid. (1).pptSlide 01 -  Auditoria -1a.  unid. (1).ppt
Slide 01 - Auditoria -1a. unid. (1).ppt
 

Último

05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 

aula artigo iquali.pptx

  • 1. Como Elaborar um Artigo Científico?
  • 2. Introdução  Escrever e publicar um artigo científico pode não ser uma tarefa fácil.  A elaboração de qualquer artigo exige precisão e domínio sobre o assunto.  No entanto, muitas vezes estamos em dúvida sobre a maneira correta de elaborar o seu trabalho.  Por onde começar? Como definir o tema da pesquisa? Qual linguagem utilizar no texto?  Estes são apenas alguns dos questionamentos que surgem.
  • 3. O que é uma artigo cientifico?  Segundo a ABNT (NBR 6022, 2003, p.2), o artigo científico pode ser definido como a “publicação com autoria declarada, que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento”.  O artigo científico, como o próprio nome já nos revela, caracteriza-se por um texto científico cuja função é relatar os resultados, sendo esses calcados de originalidade, provenientes de uma dada pesquisa.
  • 4. Introdução  Dessa maneira, ele, pode ser materializado sob a forma de um relato acerca dos resultados originais de um estudo realizado. Torna-se publicamente conhecido por meio de revistas científicas, as quais possuem uma seção destinada a esse fim  Quanto ao conteúdo abordado no artigo, ele pode apresentar distintos aspectos, como também pode cumprir outras tarefas, conforme nos revelavam Marconi e Lakatos (2005, p. 262): a) versar sobre um estudo pessoal, uma descoberta, ou dar um enfoque contrário ao já conhecido;
  • 5.  b) oferecer soluções a questões controvertidas; c) levar ao conhecimento do público interessado ou especializado no assunto novas ideias, para sondagem de opiniões ou atualização de informações. d) abordar aspectos importantes, levantados em alguma pesquisa.
  • 6. Algumas Recomendações  1. Leia sobre o que já foi feito  Antes de começar um artigo, é importante checar diversos conteúdos da área para conhecer tudo o que já foi falado sobre o tema.  É preciso fazer um levantamento de publicações que podem ser utilizadas para dar base ao seu projeto.  Para isso o ideal e organizar uma pasta com todos os artigos que podem ter serventia.  A pesquisa não poderá ser realizada num só local muito menos em um único dia.
  • 7. Biblioteca Digital da Unicamp Pesquisa Escolar na Internet
  • 9. Biblioteca Digital da USP Pesquisa Escolar na Internet
  • 11.  2. Pense no nível que a sua pesquisa irá atingir  Antes de fazer um artigo é preciso identificar o nível de ciência que se pretende atingir.  Identifique algumas publicações científicas que estariam no patamar da sua pesquisa.  Você pretende atingir uma revista Qualis de alto impacto, com abrangência em diversas áreas de conhecimento, ou deseja focar em uma publicação sem esta exigência?
  • 12.  Se a sua resposta for publicar em um veículo científico de grande abrangência, será necessário pensar e elaborar a sua pesquisa de forma que ela seja compreensível para o maior número de pessoas possível, incluindo outras áreas de conhecimento.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Extratos das Revistas  A1  A2  B1  B2  B3  B4  B5  C
  • 18.  3. Apresente uma novidade  Não existe um bom artigo sem algo novo ou relevante. “Os pesquisadores têm dificuldade de aceitar que o tema da sua pesquisa não apresenta uma novidade”.  Após ler sobre o que já foi desenvolvido dentro do tema, é necessário encontrar uma nova abordagem.  Uma pesquisa muito repetitiva não pode apresentar grandes contribuições científicas.
  • 19.  4. Saiba a hora certa para começar a escrever  Muitas pessoas começam a escrever o seu artigo na hora errada.  Para manter a unidade do texto é importante ter uma ideia completa do trabalho.  Não comece a adiantar algumas partes do seu artigo sem ter concluído a pesquisa, analisado e interpretado dados.
  • 20.  Antes de começar a escrever, é necessário já ter em mente a resposta para algumas perguntas:  1) Como surgiu a pesquisa?  2) Onde você chegou?  3) Como chegou nesse caminho?  4) O que isso muda na ciência?  5) Por que as pessoas se interessariam por isso?
  • 21.  6. Mantenha a lógica no texto  Na hora de escrever é preciso observar se as ideias da pesquisa não estão se contradizendo. Muitas pessoas acabam cometendo erros nesse item.  Introdução, desenvolvimento e conclusão devem estar muito bem alinhados e relacionados.  Todas as partes devem apresentar coerência e lógica.  Releia o texto e veja se ele consegue manter uma unidade. Não use freses sem sentido.
  • 22.  7. Encontre a medida certa  O tamanho do texto não quer dizer qualidade. “Nenhuma palavra a mais, nenhuma palavra a menos.  Precisamos sintetizar, as pessoas tendem a achar que os trabalhos mais longos são os melhores.  No entanto, o número de páginas não é sinônimo de qualidade. É importante apresentar todos os argumentos de maneira clara e objetiva.  A elaboração de um artigo deve ser semelhante a de um prédio. “Ele precisa ser vistoso, importante, sólido e econômico”.
  • 23.  8. Seja claro e evite palavras que dificultam o entendimento  Nada de prosopopeia para acalentar bovinos (ou seja, a famosa expressão “conversa para boi dormir”).  Tente tornar a sua pesquisa mais acessível e troque as palavras de difícil entendimento., a ciência tem um caráter transdisciplinar, porém, quando você escreve um artigo cheio de termos técnicos e palavras desconhecidas, a sua pesquisa tende a ficar restrita apenas para pessoas da área. “É importante pensar que você está escrevendo um texto para ser lido por diferentes públicos.”
  • 24.  9. Compartilhe o seu conhecimento  Após concluir um artigo é importante tentar a sua publicação em revistas de divulgação científica.  A divulgação da pesquisa é tão importante quando a redação. É a partir da publicação que você poderá compartilhar o seu conhecimento com outros pesquisadores. Além disso, também terá a oportunidade de submeter o seu trabalho para avaliação de outros especialistas.  Antes de enviar um artigo para análise, observe atentamente o formato exigido em cada publicação. Algumas revistas têm normas específicas que devem ser seguidas, incluindo padronização de estilo, quantidade de caracteres e outras referências.
  • 25.  10. Acompanhe os resultados  Não pense que a publicação do artigo é o último passo.  Após divulgar a sua pesquisa, tente observar a repercussão do seu trabalho no mundo científico.  Observe as contribuições acadêmicas da sua pesquisa. Ao visualizar quem está citando o seu artigo, procure entender quais reflexões estão sendo geradas a partir dele.
  • 26. Como iniciar uma pesquisa?  A elaboração de uma pesquisa é um processo em que, a partir de uma necessidade, se escolhe um tema e, gradativamente define-se um problema e as formas de solucioná-lo
  • 27. Qual o esquema geral de uma Pesquisa/artigo? Formular a pergunta Realizar a pesquisa Divulgar resultados Interpretar resultados
  • 29. Artigo Científico  Título  Resumo  Palavras Chaves  Abstract  Keywords  Introdução  Contextualização do tema – Macro para o Micro Assunto  Problema  Perguntas de investigação
  • 30.  Hipótese – Caso tenha  Objetivos (Geral e Específicos)  Justificativa  Pessoal e Científica  Sequenciamento dos temas
  • 31. Artigo (continuação)  REFERENCIAL TEÓRICO  Espaço livre que não tem tópicos específicos;  Apresentação da teoria relativa ao estudo realizado;  Incluir os teóricos da área e não os comentadores;  Perspectivas positivas e negativas;  Incluir fontes atuais;  Fazer um levantamento dos quadros teóricos (Estudos Empíricos)  Revisão sistemática;
  • 32. Artigo (Continuação)  METODOLOGIA - O que? Como?  Enquadramento Metodológico  Tipo de estudo, caracterização detalhada do estudo, fundamentada com os teóricos. Explicar ao leitor qual o tipo de estudo foi empregado e como foi feito o mesmo.  Participantes/ Amostra  Local  Instrumentos para recolha/geração de dados  Métodos de análise dos dados
  • 33. Artigo (Continuação)  TRATAMENTO DOS DADOS  Considerações Finais  Referências  Anexos (caso tenha e caso a revista ou evento permita e caso tenha espaço para inclusão)
  • 34. Modalidades de Pesquisa: Quanto aos procedimentos  Pesquisa de campo:  É a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações estabelecidas.  Experimental:  Objetiva criar condições para interferir no aparecimento ou na modificação dos fatos, para poder explicar o que ocorre com fenômenos correlacionados.  Experimentar , testar  Bibliográfica:  Recupera o conhecimento científico acumulado sobre um problema( utilização de textos para pesquisa)
  • 35. Tipos de Artigos  Artigo Bibliográfico  Artigo Empírico  Revisão Sistemática da Literatura ou meta Análise
  • 36. Artigo Bibliográfico – Revisão de Literatura  Título  Resumo  Palavras Chaves  Introdução  Apresentação do Tema  Apresentação de um problema  Objetivos do Artigo  Justificativa/Motivação  Sequenciamento dos assuntos  Teoria sobre o Assunto (Origem, características, vantagens, aplicações, casos de uso, possibilidades de aplicação)  Conclusões sobre o tema exposto
  • 37.
  • 38. Artigo Empírico  Título  Resumo  Palavras Chaves  Introdução  Apresentação do Tema  Apresentação de um problema  Hipótese  Objetivos do Artigo  Justificativa/Motivação  Sequenciamento dos assuntos  Teoria sobre o Assunto (Origem, características, vantagens, aplicações, casos de uso, possibilidades de aplicação)  Metodologia do Artigo  Apresentação e Análise dos Resultados  Conclusões sobre o tema exposto  Referências
  • 39. Artigo Revisão Sistemática  Título  Resumo  Palavras Chaves  Introdução  Apresentação do Tema  Apresentação de um problema  Hipótese  Objetivos do Artigo  Justificativa/Motivação  Sequenciamento dos assuntos  Teoria Sobre o Assunto  Metodologia do Artigo  Falar sobre A Revisão Sistemática da Literatura  Explicar as fontes de Inclusão e Exclusão
  • 40.  Fontes de Dados  Descritores da Pesquisa  Apresentação e Discussão dos Resultados  Considerações Finais  Referências
  • 41. Linguagem  Linguagem impessoal : Eu pesquisei a pesquisa realizada Nós pesquisamos o presente trabalho Eu penso Verbo na terceira pessoa Meu projeto Este projeto Eu considero Considera-se Linguagem formal e culta = Palavras claras