SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
REPORTAGEM
Podemos dizer que a reportagem é o texto mais tipicamente
jornalístico. De facto, quando pensamos no jornalista-tipo,
imaginamos o repórter a “meter-se à estrada” correndo mundo,
sempre em cima do acontecimento, de bloco notas ou gravador
à mão, a investigar, a ler, a recolher dados para depois elaborar a
sua reportagem.
Com a facilidade com que os jornalistas se
movimentam nos nossos dias, a reportagem tornou-se
um género cada vez mais frequente nos jornais,
revistas, rádio e televisão, havendo mesmo programas
e publicações exclusivamente dedicados a este tipo de
jornalismo direto e vivo.
- é o texto jornalístico elaborado a partir de um facto
presenciado pelo repórter que se desloca ao local;
- integra, normalmente, falas das personagens intervenientes;
- tem como principal finalidade informar, dar a conhecer;
- pode incluir passagens emotivas ou poéticas, assim como
comentários pessoais do repórter;
- a linguagem é normalmente corrente, mas apresenta, com
frequência, preocupações estilísticas;
- é um texto jornalístico de autor, ou seja, é assinado.
DEFINIÇÃO E CARACTERÍSTICAS GLOBAIS
Por norma, a reportagem, ao contrário da notícia, é um texto
jornalístico longo.
ESTRUTURA
O desenvolvimento do texto é aberto, segue a cronologia dos
factos e não a técnica da pirâmide invertida como acontece na
notícia.
O mais importante neste texto jornalístico é o Como? e o
Porquê? do sucedido, que são explicados ao leitor
detalhadamente, num estilo claro, objetivo e apelativo.
A reportagem estrutura-se da seguinte forma:
1º
Título — encabeça a reportagem. Deve ser preciso e apelativo, com
o intuito de despertar o interesse do leitor. Pode fazer-se
acompanhar de um antetítulo e/ou de um subtítulo que o
completam.
2º
Introdução (entrada ou parágrafo-guia) — primeiro parágrafo que
resume, em letra destacada, os factos. Tem como objetivo captar a
atenção do leitor e introduzir o tema.
3º
Corpo da reportagem — parágrafos seguintes nos quais o repórter
narra detalhadamente os acontecimentos, dá opiniões (suas ou de
personagens intervenientes), comprova factos com recurso a
fotografias, gráficos, testemunhos...
A linguagem da reportagem deve:
LINGUAGEM
- ser clara, viva e direta;
- privilegiar a função informativa, embora não exclua as funções
emotiva e poética;
- usar o discurso na 3ª pessoa, ainda que possa incluir o discurso
de 1ª pessoa, a fim de expressar o ponto de vista do repórter;
- usar linguagem corrente, podendo conter algumas
preocupações estilísticas;
- incluir o discurso direto quando pretende revelar depoimentos
ou comentários de testemunhas dos factos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Conto
ContoConto
Conto
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Slide Gênero Textual Notícia
Slide Gênero Textual NotíciaSlide Gênero Textual Notícia
Slide Gênero Textual Notícia
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Notícia e reportagem
Notícia e reportagemNotícia e reportagem
Notícia e reportagem
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Gênero Textual: Conto
Gênero Textual: ContoGênero Textual: Conto
Gênero Textual: Conto
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
 
O verbete
O verbeteO verbete
O verbete
 
Generos jornalisticos
Generos jornalisticosGeneros jornalisticos
Generos jornalisticos
 
Texto jornalístico
Texto jornalísticoTexto jornalístico
Texto jornalístico
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 

Destaque

Apresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel TorgaApresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel TorgaMaria Rebelo
 
Projeto experimental de Publicidade e Propaganda
Projeto experimental de Publicidade e PropagandaProjeto experimental de Publicidade e Propaganda
Projeto experimental de Publicidade e PropagandaFausto Zion
 
Projeto propaganda
Projeto propagandaProjeto propaganda
Projeto propagandanilvaraujo
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - ConceitosIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - ConceitosThiago Ianatoni
 
Ficha avaliação reportagem notícia
Ficha avaliação reportagem notíciaFicha avaliação reportagem notícia
Ficha avaliação reportagem notíciaCarlos Lima
 
Os bichos guião de leitura
Os bichos   guião de leituraOs bichos   guião de leitura
Os bichos guião de leiturabibliotecap
 

Destaque (13)

Exemplo de reportagem
Exemplo de reportagemExemplo de reportagem
Exemplo de reportagem
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
 
Apresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel TorgaApresentação Bichos Miguel Torga
Apresentação Bichos Miguel Torga
 
Projeto experimental de Publicidade e Propaganda
Projeto experimental de Publicidade e PropagandaProjeto experimental de Publicidade e Propaganda
Projeto experimental de Publicidade e Propaganda
 
Propaganda
PropagandaPropaganda
Propaganda
 
Projeto propaganda
Projeto propagandaProjeto propaganda
Projeto propaganda
 
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - ConceitosIntrodução à Publicidade e Propaganda - Aula 01  - Conceitos
Introdução à Publicidade e Propaganda - Aula 01 - Conceitos
 
Publicidade e propaganda
Publicidade e propagandaPublicidade e propaganda
Publicidade e propaganda
 
AULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTAAULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTA
 
Ficha avaliação reportagem notícia
Ficha avaliação reportagem notíciaFicha avaliação reportagem notícia
Ficha avaliação reportagem notícia
 
Teste notícia
Teste notíciaTeste notícia
Teste notícia
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
 
Os bichos guião de leitura
Os bichos   guião de leituraOs bichos   guião de leitura
Os bichos guião de leitura
 

Semelhante a A reportagem

Semelhante a A reportagem (20)

FI-reportagem
FI-reportagemFI-reportagem
FI-reportagem
 
Fi reportagem
Fi reportagemFi reportagem
Fi reportagem
 
Textos jornalisticos teresa
Textos jornalisticos teresaTextos jornalisticos teresa
Textos jornalisticos teresa
 
12394124 textos-de-imprensa
12394124 textos-de-imprensa12394124 textos-de-imprensa
12394124 textos-de-imprensa
 
Textos Jornalisticos - Versão2
Textos Jornalisticos - Versão2Textos Jornalisticos - Versão2
Textos Jornalisticos - Versão2
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Publicações periódicas
Publicações periódicasPublicações periódicas
Publicações periódicas
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Reportagem
ReportagemReportagem
Reportagem
 
Reportagem
ReportagemReportagem
Reportagem
 
W8 Imprensa
W8 ImprensaW8 Imprensa
W8 Imprensa
 
A objetividade é característica fundamental desse gênero
A objetividade é característica fundamental desse gêneroA objetividade é característica fundamental desse gênero
A objetividade é característica fundamental desse gênero
 
Notícia.pptx
Notícia.pptxNotícia.pptx
Notícia.pptx
 
Notícia
NotíciaNotícia
Notícia
 
Aula - Reportagem (Língua Portugues).pdf
Aula - Reportagem (Língua Portugues).pdfAula - Reportagem (Língua Portugues).pdf
Aula - Reportagem (Língua Portugues).pdf
 
Aula - Reportagem (Língua Portugues).pdf
Aula - Reportagem (Língua Portugues).pdfAula - Reportagem (Língua Portugues).pdf
Aula - Reportagem (Língua Portugues).pdf
 
Apostila gêneros jornalíticos
Apostila gêneros  jornalíticosApostila gêneros  jornalíticos
Apostila gêneros jornalíticos
 
Reportagem ficha informativa
Reportagem ficha informativaReportagem ficha informativa
Reportagem ficha informativa
 
Reportagem ficha informativa
Reportagem ficha informativaReportagem ficha informativa
Reportagem ficha informativa
 

Mais de Fernanda Monteiro

Mais de Fernanda Monteiro (16)

Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
 
Artigo cientfico e técnico
Artigo cientfico e técnicoArtigo cientfico e técnico
Artigo cientfico e técnico
 
Texto Argumentativo
Texto Argumentativo Texto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Matriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 GMatriz teste1 8 G
Matriz teste1 8 G
 
Matriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 FMatriz teste1 8 F
Matriz teste1 8 F
 
Artigo científico e técnico
Artigo científico e técnicoArtigo científico e técnico
Artigo científico e técnico
 
A publicidade
A publicidadeA publicidade
A publicidade
 
Crítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónicaCrítica, cartoon e crónica
Crítica, cartoon e crónica
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
 
Coordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro sínteseCoordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro síntese
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
 
Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Literatura tradicional
Literatura tradicionalLiteratura tradicional
Literatura tradicional
 

Último

Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 

Último (20)

Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 

A reportagem

  • 2. Podemos dizer que a reportagem é o texto mais tipicamente jornalístico. De facto, quando pensamos no jornalista-tipo, imaginamos o repórter a “meter-se à estrada” correndo mundo, sempre em cima do acontecimento, de bloco notas ou gravador à mão, a investigar, a ler, a recolher dados para depois elaborar a sua reportagem.
  • 3. Com a facilidade com que os jornalistas se movimentam nos nossos dias, a reportagem tornou-se um género cada vez mais frequente nos jornais, revistas, rádio e televisão, havendo mesmo programas e publicações exclusivamente dedicados a este tipo de jornalismo direto e vivo.
  • 4.
  • 5. - é o texto jornalístico elaborado a partir de um facto presenciado pelo repórter que se desloca ao local; - integra, normalmente, falas das personagens intervenientes; - tem como principal finalidade informar, dar a conhecer; - pode incluir passagens emotivas ou poéticas, assim como comentários pessoais do repórter; - a linguagem é normalmente corrente, mas apresenta, com frequência, preocupações estilísticas; - é um texto jornalístico de autor, ou seja, é assinado. DEFINIÇÃO E CARACTERÍSTICAS GLOBAIS
  • 6. Por norma, a reportagem, ao contrário da notícia, é um texto jornalístico longo. ESTRUTURA O desenvolvimento do texto é aberto, segue a cronologia dos factos e não a técnica da pirâmide invertida como acontece na notícia. O mais importante neste texto jornalístico é o Como? e o Porquê? do sucedido, que são explicados ao leitor detalhadamente, num estilo claro, objetivo e apelativo.
  • 7. A reportagem estrutura-se da seguinte forma: 1º Título — encabeça a reportagem. Deve ser preciso e apelativo, com o intuito de despertar o interesse do leitor. Pode fazer-se acompanhar de um antetítulo e/ou de um subtítulo que o completam. 2º Introdução (entrada ou parágrafo-guia) — primeiro parágrafo que resume, em letra destacada, os factos. Tem como objetivo captar a atenção do leitor e introduzir o tema. 3º Corpo da reportagem — parágrafos seguintes nos quais o repórter narra detalhadamente os acontecimentos, dá opiniões (suas ou de personagens intervenientes), comprova factos com recurso a fotografias, gráficos, testemunhos...
  • 8. A linguagem da reportagem deve: LINGUAGEM - ser clara, viva e direta; - privilegiar a função informativa, embora não exclua as funções emotiva e poética; - usar o discurso na 3ª pessoa, ainda que possa incluir o discurso de 1ª pessoa, a fim de expressar o ponto de vista do repórter; - usar linguagem corrente, podendo conter algumas preocupações estilísticas; - incluir o discurso direto quando pretende revelar depoimentos ou comentários de testemunhas dos factos.