SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
ADROALDO JOSÉ DALLABRIDA
IJUÍ/RS
“FERRAMENTAS” DE ENSINO APRENDIZAGEM
– PLANEJAMENTO
– FORMAÇÃO CONTINUADA
– METODOLOGIA
– TRABALHO com PEDAGOGIA DE
PROJETOS e as NOVAS TECNOLOGIAS
Introdução:
(Apresentação do Tema, Problema e Objetivos)
Introdução:
(Apresentação do Tema, Problemas e Objetivos)
Como Planejamos?
Como nos preparamos?
Qual o perfil do professor ?
Quem é educador ?
Quem é aluno ?
Que metodologia utilizamos?
Em que momento histórico e lugar nós estamos ?
Por que tecnologia ?
Introdução:
(Apresentação do Tema, Problema e Objetivos)
De
1. Disciplinas separadas e
estanques
2. Sala de aula tipo linha
de montagem
3. Aprendizagem como
produto
4. Professor único dono
do conhecimento
5. Professor só ensina
Para
1. Integração; inter e
transdisciplinar
2. Domínio do processo e não
só do conteúdo
3. Aprendizagem como
processo
4. Professor como facilitador do
processo do conhecimento
5. Professor ensina e aprende,
“conectado”.
Introdução:
(Apresentação do Tema, Problema e Objetivos)
De
6. Ênfase no raciocínio
sintético-linear
7. Educação,
necessidade
temporária
8. Aluno como objeto de
ensino
Para
6. Busca do todo, razão –
intuição
7. Educação como processo
permanente
8. Aluno como sujeito
do processo
“FERRAMENTAS” DE ENSINO APRENDIZAGEM
Introdução:
(Apresentação do Tema, Problema e Objetivos)
•Diagnosticar
•Conhecer a realidade
•Trabalho coletivo, organização
•Interdisciplinar, flexível
•Sintonia com a comunidade de
aprendizagem
•Competente, Habilidoso, afetiv
o, interativo, eterno
aprendiz, novos paradigmas,
•Formação de novo perfil
– PLANEJAMENTO
- FORMAÇÃO CONTINUADA
- METODOLOGIA
- PEDAGOGIA DE PROJETOS
e as NOVAS TECNOLOGIAS
•Diversificada
•Moderna
•Inovadora
•Participativa
•Democrática
•Desafiadora
•Cooperativa
•Humanizadora
•Incluir no mundo
social
• Desmistificar
• Pesquisa, visão
crítica e dinâmica
• Diversos saberes
•Novos contextos,
cultura.
Desenvolvimento / Fundamentação Teórica:
Produção
Artesanal
Produção em
Massa
(EMPURRAR)
Produção
Enxuta
(PUXAR)
Trabalhadores
habilitados
Trabalhadores não
habilitados
Trabalhadores
habilitados
Ferramentas
flexíveis
Ferramentas
inflexíveis
Ferramentas
flexíveis
Produtos
exclusivos
Produtos
padronizados
Produtos quase
exclusivos
Alta qualidade Qualidade razoável Alta qualidade
Baixa
quantidade
Alta quantidade Alta quantidade
Alto custo Baixo custo Baixo custo
Tabela01
Desenvolvimento / Fundamentação Teórica:
Educação no
paradigma da
produção artesanal
Educação no
paradigma da
produção em massa
Educação no
paradigma da
produção enxuta
Para um número
pequeno de pessoas e
baseado no mentoreado
– mestre.
(educação elitista)
Para um grande número
de pessoas e baseada
no “empurrar” a
informação ao aluno
(instrucionista)
Para um grande
número de pessoas
e baseada no
“puxar” a informação
(construcionista)
Sociedade agrícola Sociedade industrial –
sociedade da informação
Sociedade
tecnológica –
sociedade do
conhecimento
Alto custo (professor
particular)
Baixo custo (um
professor para muitos
alunos)
Custo razoável
Ensino de alta qualidade Ensino de baixa
qualidade
Ensino de alta
qualidade
Tabela02
Desenvolvimento / Fundamentação Teórica:
E o educador?
Qual deve ser o seu perfil nesse início de século?
Qual o seu papel neste momento?
...ajudar alguém a enxergar mais claramente o que está tentando enxergar.
(Raths,1948)
Desenvolvimento / Fundamentação Teórica:
Gráfico 01
Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos
utilizados na pesquisa)
• Pesquisa na literatura educacional;
• Fundamentar a evolução da sociedade e da escola;
• Era do conhecimento, de novos paradigmas;
• Confrontando com a organização as práticas diárias do
supervisor orientador e educadores;
• Supervisor, orientador como articulador deste trabalho
• Contextualizando realidade local/global;
• Preocupação em dar algumas respostas, mostrar viabilidade
(sugestões).
“...trata-se de entender que são criadas novas
formas de comunicação, novos estilos de trabalho,
novas maneiras de ter acesso ao conhecimento e de
produzi-lo”
(Brito e Purificação p.121).
Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos
utilizados na pesquisa)
• a evolução da sociedade e da escola;
• a situação educacional;
• o perfil de aluno;
• o perfil do educador;
• as habilidades e competências necessárias para o século
XXI.
APRESENTOU:
Elementos teóricos sobre:
Elementos práticos:
• Sugestões de alternativas criativas e atrativas
integradas ao contexto contemporâneo,
Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos
utilizados na pesquisa)
DIREÇÃO
EDUCADORES
PROFESSORES
E
FUNCIONÁRIOS
PAIS
FUNÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos
utilizados na pesquisa)
FUNÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos
utilizados na pesquisa)
FERRAMENTAS
NOVAS
TECNOLOGIAS
PEDAGOGIA
DE
PROJETOS
FORMAÇÃO
CONTINUADA
PLANEJAMENTO
E
METODOLOGIA
Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos
utilizados na pesquisa)
FERRAMENTAS
NOVAS
TECNOLOGIAS
PEDAGOGIA
DE PROJETOS
FORMAÇÃO
CONTINUADA
PLANEJAMENTO
E
METODOLOGIA
Considerações Finais:
 Resgate do espaço da escola como ambiente educativo;
 Sala de aula – Novas experiências, nova organização, nova
metodologia e uso das novas tecnologias no ensino-aprendizagem;
 Currículo – adequado às necessidades e características dos alunos e
do contexto social;
 O Professor deixa de ser total entregador de informações e passa a
ser mediador, supervisor, conselheiro do aluno;
 O aluno deixa de ser um receptor de informações e passa a ser
investigador, desenvolve a habilidade de “puxar” a informação;
 A gestão escolar deve ser mais flexível, com membros autônomos;
 A comunidade de pais com participação mais ativa no processo;
 Papel das novas tecnologias – ferramenta de comunicação entre
escola-sociedade-pesquisadores e ferramenta de apoio pedagógico
nas atividades.
Principais Referências:
BRITO, G. S.; PURIFICAÇÃO,I. Educação e novas tecnologias: um
(re)pensar. 3ªed. IBPEX: Curitiba,2011.
SATHER,L. Direitos à Comunicação na Sociedade da Informação,
Ed. Metodista, 2005, 288p. (Campanha pelos direitos à Comunicação –
CRIS: http://www.crisbrasil.org.br) Gráfico 01.
VALENTE, José Armando, Informática na Educação no Brasil: análise e
contextualização histórica. In Valente José Armando (org.). O
computador na sociedade do conhecimento. Coleção Informática
para a mudança na Educação. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria
de Educação à Distância, 1999 (Tabela 01 e 02).
MENSAGEM FINAL
Uma visão sem ação é um sonho,
uma ação sem visão é só um passatempo,
uma visão com ação
pode transformar o mundo.
“Joel Barker

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O papel do professor no processo de ensino e de aprendizagem
O papel do professor no processo de ensino e de aprendizagemO papel do professor no processo de ensino e de aprendizagem
O papel do professor no processo de ensino e de aprendizagem
gilfaca158
 
Relação professor aluno
Relação professor alunoRelação professor aluno
Relação professor aluno
Romes Heriberto
 
ExpressãO Oral E Escrita I I
ExpressãO Oral E Escrita  I IExpressãO Oral E Escrita  I I
ExpressãO Oral E Escrita I I
georgescheller
 
03 o papel do professor frente às mudanças
03 o papel do professor frente às mudanças03 o papel do professor frente às mudanças
03 o papel do professor frente às mudanças
Joao Balbi
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
Beatriz
 
Dimensões da Ação Supervisora
Dimensões da Ação SupervisoraDimensões da Ação Supervisora
Dimensões da Ação Supervisora
mylla1
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Giba Canto
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógico
Ivaneide B S
 
O Coordenador PedagóGico E A GestãO Da Escola
O Coordenador PedagóGico E A GestãO Da EscolaO Coordenador PedagóGico E A GestãO Da Escola
O Coordenador PedagóGico E A GestãO Da Escola
rosalamana
 

Mais procurados (20)

O papel do professor no processo de ensino e de aprendizagem
O papel do professor no processo de ensino e de aprendizagemO papel do professor no processo de ensino e de aprendizagem
O papel do professor no processo de ensino e de aprendizagem
 
Relação professor aluno
Relação professor alunoRelação professor aluno
Relação professor aluno
 
Prática pedagógica:a relação professor-aluno no ensino superior
Prática pedagógica:a relação professor-aluno no ensino superiorPrática pedagógica:a relação professor-aluno no ensino superior
Prática pedagógica:a relação professor-aluno no ensino superior
 
ExpressãO Oral E Escrita I I
ExpressãO Oral E Escrita  I IExpressãO Oral E Escrita  I I
ExpressãO Oral E Escrita I I
 
Apresentação Preparatório OTP
Apresentação Preparatório  OTPApresentação Preparatório  OTP
Apresentação Preparatório OTP
 
03 o papel do professor frente às mudanças
03 o papel do professor frente às mudanças03 o papel do professor frente às mudanças
03 o papel do professor frente às mudanças
 
Pratica docente es
Pratica docente esPratica docente es
Pratica docente es
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Dimensões da Ação Supervisora
Dimensões da Ação SupervisoraDimensões da Ação Supervisora
Dimensões da Ação Supervisora
 
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-pFormar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
 
Formação de docentes
Formação de docentesFormação de docentes
Formação de docentes
 
Formação de professores:O que é formação?
Formação de professores:O que é formação?Formação de professores:O que é formação?
Formação de professores:O que é formação?
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógico
 
1 historia ideias_supervisao_slideshare
1 historia  ideias_supervisao_slideshare1 historia  ideias_supervisao_slideshare
1 historia ideias_supervisao_slideshare
 
Rotina do coordenador Pedagógico
Rotina do coordenador PedagógicoRotina do coordenador Pedagógico
Rotina do coordenador Pedagógico
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolar
 
O Coordenador PedagóGico E A GestãO Da Escola
O Coordenador PedagóGico E A GestãO Da EscolaO Coordenador PedagóGico E A GestãO Da Escola
O Coordenador PedagóGico E A GestãO Da Escola
 
Didatica 25 08
Didatica 25 08Didatica 25 08
Didatica 25 08
 

Semelhante a Apresentação tcc gtp supervisão escolar

TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIATORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
ProfessorPrincipiante
 
Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406
Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406
Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406
afermartins
 
Buscando significado didatica_pos_suzana_gomes
Buscando significado didatica_pos_suzana_gomesBuscando significado didatica_pos_suzana_gomes
Buscando significado didatica_pos_suzana_gomes
Radar Ufmg
 
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes RomeiroSantana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
CursoTICs
 
Grupo de Referencia Pirassununga
Grupo de Referencia PirassunungaGrupo de Referencia Pirassununga
Grupo de Referencia Pirassununga
camilaperez25
 

Semelhante a Apresentação tcc gtp supervisão escolar (20)

399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
399 - Aprendizagem de conceitos: uma estrategia de ensino com as tic
 
Publicação: Histórias de aprendizagem com as TIC
Publicação:  Histórias de aprendizagem com as TICPublicação:  Histórias de aprendizagem com as TIC
Publicação: Histórias de aprendizagem com as TIC
 
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIATORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
 
Aula 1 unidade 1
Aula 1 unidade 1Aula 1 unidade 1
Aula 1 unidade 1
 
Ensino com pesquisa
Ensino com pesquisaEnsino com pesquisa
Ensino com pesquisa
 
Tecnologia na Educação e Novas Tendência
Tecnologia na Educação e Novas TendênciaTecnologia na Educação e Novas Tendência
Tecnologia na Educação e Novas Tendência
 
metodologias_jogos_mesa.pdf
metodologias_jogos_mesa.pdfmetodologias_jogos_mesa.pdf
metodologias_jogos_mesa.pdf
 
Projeto "Seis passos com tic para @prender" em Vila de Rei
Projeto "Seis passos com tic para @prender" em Vila de ReiProjeto "Seis passos com tic para @prender" em Vila de Rei
Projeto "Seis passos com tic para @prender" em Vila de Rei
 
I encontro 08_08_2014
I encontro 08_08_2014I encontro 08_08_2014
I encontro 08_08_2014
 
Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406
Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406
Apr i seminario virtual de educadores 144109185643406
 
UnBFE-PEAD 2 2012
UnBFE-PEAD 2 2012UnBFE-PEAD 2 2012
UnBFE-PEAD 2 2012
 
Equipamentos e materiais_didaticos
Equipamentos e materiais_didaticosEquipamentos e materiais_didaticos
Equipamentos e materiais_didaticos
 
Buscando significado didatica_pos_suzana_gomes
Buscando significado didatica_pos_suzana_gomesBuscando significado didatica_pos_suzana_gomes
Buscando significado didatica_pos_suzana_gomes
 
A Teoria de TPACK na prática docente e Como utilizar as tecnologias na escola.
A Teoria de TPACK na prática docente e Como utilizar as tecnologias na escola.A Teoria de TPACK na prática docente e Como utilizar as tecnologias na escola.
A Teoria de TPACK na prática docente e Como utilizar as tecnologias na escola.
 
Masetto docencia universitaria
Masetto   docencia universitariaMasetto   docencia universitaria
Masetto docencia universitaria
 
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes RomeiroSantana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
 
AULA 05.pptx
AULA 05.pptxAULA 05.pptx
AULA 05.pptx
 
Grupo de Referencia Pirassununga
Grupo de Referencia PirassunungaGrupo de Referencia Pirassununga
Grupo de Referencia Pirassununga
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
 

Mais de Adroaldo Dallabrida

Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Adroaldo Dallabrida
 

Mais de Adroaldo Dallabrida (11)

Familia_Dallabrida, 🌳 Genealógica de Adroaldo José Dallabrida.pdf
Familia_Dallabrida, 🌳 Genealógica de Adroaldo José Dallabrida.pdfFamilia_Dallabrida, 🌳 Genealógica de Adroaldo José Dallabrida.pdf
Familia_Dallabrida, 🌳 Genealógica de Adroaldo José Dallabrida.pdf
 
Escola medianeira projeto destaque 2008
Escola medianeira projeto destaque 2008Escola medianeira projeto destaque 2008
Escola medianeira projeto destaque 2008
 
Uma historia sobre_a_essencia_da__lideranca
Uma historia sobre_a_essencia_da__liderancaUma historia sobre_a_essencia_da__lideranca
Uma historia sobre_a_essencia_da__lideranca
 
O futuro da_humanidade
O futuro da_humanidadeO futuro da_humanidade
O futuro da_humanidade
 
Codigo da inteligencia
Codigo da inteligenciaCodigo da inteligencia
Codigo da inteligencia
 
Linha 29 imigrantes x caboclos
Linha 29 imigrantes x caboclosLinha 29 imigrantes x caboclos
Linha 29 imigrantes x caboclos
 
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
 
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
 
Apresentação da monografia
Apresentação da monografia Apresentação da monografia
Apresentação da monografia
 
Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...
Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...
Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...
 
Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...
Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...
Uso pedagogico do excel novos paradigmas para novos tempos versão final para ...
 

Apresentação tcc gtp supervisão escolar

  • 2. “FERRAMENTAS” DE ENSINO APRENDIZAGEM – PLANEJAMENTO – FORMAÇÃO CONTINUADA – METODOLOGIA – TRABALHO com PEDAGOGIA DE PROJETOS e as NOVAS TECNOLOGIAS Introdução: (Apresentação do Tema, Problema e Objetivos)
  • 3. Introdução: (Apresentação do Tema, Problemas e Objetivos) Como Planejamos? Como nos preparamos? Qual o perfil do professor ? Quem é educador ? Quem é aluno ? Que metodologia utilizamos? Em que momento histórico e lugar nós estamos ? Por que tecnologia ?
  • 4. Introdução: (Apresentação do Tema, Problema e Objetivos) De 1. Disciplinas separadas e estanques 2. Sala de aula tipo linha de montagem 3. Aprendizagem como produto 4. Professor único dono do conhecimento 5. Professor só ensina Para 1. Integração; inter e transdisciplinar 2. Domínio do processo e não só do conteúdo 3. Aprendizagem como processo 4. Professor como facilitador do processo do conhecimento 5. Professor ensina e aprende, “conectado”.
  • 5. Introdução: (Apresentação do Tema, Problema e Objetivos) De 6. Ênfase no raciocínio sintético-linear 7. Educação, necessidade temporária 8. Aluno como objeto de ensino Para 6. Busca do todo, razão – intuição 7. Educação como processo permanente 8. Aluno como sujeito do processo
  • 6. “FERRAMENTAS” DE ENSINO APRENDIZAGEM Introdução: (Apresentação do Tema, Problema e Objetivos) •Diagnosticar •Conhecer a realidade •Trabalho coletivo, organização •Interdisciplinar, flexível •Sintonia com a comunidade de aprendizagem •Competente, Habilidoso, afetiv o, interativo, eterno aprendiz, novos paradigmas, •Formação de novo perfil – PLANEJAMENTO - FORMAÇÃO CONTINUADA - METODOLOGIA - PEDAGOGIA DE PROJETOS e as NOVAS TECNOLOGIAS •Diversificada •Moderna •Inovadora •Participativa •Democrática •Desafiadora •Cooperativa •Humanizadora •Incluir no mundo social • Desmistificar • Pesquisa, visão crítica e dinâmica • Diversos saberes •Novos contextos, cultura.
  • 7. Desenvolvimento / Fundamentação Teórica: Produção Artesanal Produção em Massa (EMPURRAR) Produção Enxuta (PUXAR) Trabalhadores habilitados Trabalhadores não habilitados Trabalhadores habilitados Ferramentas flexíveis Ferramentas inflexíveis Ferramentas flexíveis Produtos exclusivos Produtos padronizados Produtos quase exclusivos Alta qualidade Qualidade razoável Alta qualidade Baixa quantidade Alta quantidade Alta quantidade Alto custo Baixo custo Baixo custo Tabela01
  • 8. Desenvolvimento / Fundamentação Teórica: Educação no paradigma da produção artesanal Educação no paradigma da produção em massa Educação no paradigma da produção enxuta Para um número pequeno de pessoas e baseado no mentoreado – mestre. (educação elitista) Para um grande número de pessoas e baseada no “empurrar” a informação ao aluno (instrucionista) Para um grande número de pessoas e baseada no “puxar” a informação (construcionista) Sociedade agrícola Sociedade industrial – sociedade da informação Sociedade tecnológica – sociedade do conhecimento Alto custo (professor particular) Baixo custo (um professor para muitos alunos) Custo razoável Ensino de alta qualidade Ensino de baixa qualidade Ensino de alta qualidade Tabela02
  • 9. Desenvolvimento / Fundamentação Teórica: E o educador? Qual deve ser o seu perfil nesse início de século? Qual o seu papel neste momento? ...ajudar alguém a enxergar mais claramente o que está tentando enxergar. (Raths,1948)
  • 10. Desenvolvimento / Fundamentação Teórica: Gráfico 01
  • 11. Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos utilizados na pesquisa) • Pesquisa na literatura educacional; • Fundamentar a evolução da sociedade e da escola; • Era do conhecimento, de novos paradigmas; • Confrontando com a organização as práticas diárias do supervisor orientador e educadores; • Supervisor, orientador como articulador deste trabalho • Contextualizando realidade local/global; • Preocupação em dar algumas respostas, mostrar viabilidade (sugestões). “...trata-se de entender que são criadas novas formas de comunicação, novos estilos de trabalho, novas maneiras de ter acesso ao conhecimento e de produzi-lo” (Brito e Purificação p.121).
  • 12. Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos utilizados na pesquisa) • a evolução da sociedade e da escola; • a situação educacional; • o perfil de aluno; • o perfil do educador; • as habilidades e competências necessárias para o século XXI. APRESENTOU: Elementos teóricos sobre: Elementos práticos: • Sugestões de alternativas criativas e atrativas integradas ao contexto contemporâneo,
  • 13. Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos utilizados na pesquisa) DIREÇÃO EDUCADORES PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS PAIS FUNÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
  • 14. Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos utilizados na pesquisa) FUNÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
  • 15. Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos utilizados na pesquisa) FERRAMENTAS NOVAS TECNOLOGIAS PEDAGOGIA DE PROJETOS FORMAÇÃO CONTINUADA PLANEJAMENTO E METODOLOGIA
  • 16. Metodologia e Análise dos Resultados: (procedimentos utilizados na pesquisa) FERRAMENTAS NOVAS TECNOLOGIAS PEDAGOGIA DE PROJETOS FORMAÇÃO CONTINUADA PLANEJAMENTO E METODOLOGIA
  • 17. Considerações Finais:  Resgate do espaço da escola como ambiente educativo;  Sala de aula – Novas experiências, nova organização, nova metodologia e uso das novas tecnologias no ensino-aprendizagem;  Currículo – adequado às necessidades e características dos alunos e do contexto social;  O Professor deixa de ser total entregador de informações e passa a ser mediador, supervisor, conselheiro do aluno;  O aluno deixa de ser um receptor de informações e passa a ser investigador, desenvolve a habilidade de “puxar” a informação;  A gestão escolar deve ser mais flexível, com membros autônomos;  A comunidade de pais com participação mais ativa no processo;  Papel das novas tecnologias – ferramenta de comunicação entre escola-sociedade-pesquisadores e ferramenta de apoio pedagógico nas atividades.
  • 18. Principais Referências: BRITO, G. S.; PURIFICAÇÃO,I. Educação e novas tecnologias: um (re)pensar. 3ªed. IBPEX: Curitiba,2011. SATHER,L. Direitos à Comunicação na Sociedade da Informação, Ed. Metodista, 2005, 288p. (Campanha pelos direitos à Comunicação – CRIS: http://www.crisbrasil.org.br) Gráfico 01. VALENTE, José Armando, Informática na Educação no Brasil: análise e contextualização histórica. In Valente José Armando (org.). O computador na sociedade do conhecimento. Coleção Informática para a mudança na Educação. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação à Distância, 1999 (Tabela 01 e 02).
  • 19. MENSAGEM FINAL Uma visão sem ação é um sonho, uma ação sem visão é só um passatempo, uma visão com ação pode transformar o mundo. “Joel Barker