SlideShare uma empresa Scribd logo
XIII Encontro de
Administração
Realização:
A Administração como Facilitadora do
Desenvolvimento Social e Econômico
Fernando Monteiro D’Andrea
Santarém – Tapajós – Brasil
dodandrea.com
A apresentação está disponível no
www.dodandrea.com
Organização
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
O que não dá certo no mundo??
Centralização
As Coreias entraram em guerra em junho
de 1950 e tecnicamente continuam até
hoje.
O Sul, democrático e descentralizado se
desenvolveu, o Norte, Comunista e
centralizado é hoje o país mais fechado,
e um dos mais atraasados, do mundo.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
O que não dá certo no mundo??
“A tarefa curiosa da
economia é
demonstrar ao
homem quão pouco
ele sabe sobre coisas
que ele imagina poder
controlar”
Friedrich Hayek
“Aqueles que lutam pelas
empresas livres e
competição não
defendem os interesses
dos ricos de hoje. Eles
querem que a mão
invisível esteja disponível
para homens
desconhecidos que serão
os empreendedores de
amanhã…”
Ludwig von Mises
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
O que não dá certo no mundo??
“Antes do capitalismo, a
maneira pela qual as pessoas
chegavam a acumular
riqueza era através do saque,
roubo e escravização de
outros homens. O
Capitalismo tornou possível
às pessoas ficarem bem de
vida servindo outras pessoas”
Walter E. Williams
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
O que não dá certo no mundo??
“Não é da benevolência
do açougueiro, do
cervejeiro ou do padeiro
que devemos esperar
nosso jantar, mas da
importância que eles dão
aos seus próprios
interesses”
Adam Smith, 1776
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o mundo? Como anda?
O que aconteceu em torno de
1800-1850?
Porque a renda per capta
aumentou tanto nos últimos 50
anos?
Éramos menos de 500 milhões
em 1500, hoje somos 7 bilhões
de pessoas.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o mundo? Como anda?
Paridade do Poder de
Compra
Em azul escuro dados de
2003.
Em azul claro os de 2013.
Em vermelho a projeção
para 2035.
• A mediana saiu de 1000
para 2000 em 10 anos e
deve chegar a 6000 em 20
anos;
• A média deve sair de 3,5k
para 9k
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o mundo? Como anda?
A distribuição da renda
no mundo em 1820, 1970
e 2000.
Boa notícia:
O mundo está
melhorando!
Muito por causa dos
BRICS – Brasil nos anos 70
e China nos anos 2000.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Então o que dá certo?
• Os 3 mais básicos pilares do crescimento econômico segundo o Liberalismo
Clássico são:
• A propriedade privada;
• A liberdade de escolha;
• A economia de mercado;
• Não há exemplo de economia centralizada, estatizada, que tenha rendido
frutos na história da humanidade;
• Geralmente é o contrário, países submetidos à este tipo de regime reduzem
seus índices de desenvolvimento e sofrem mesmo após a decadência dos
regimes, em especial em virtude dos problemas morais que permanecem;
• Mas e a China?
As instituições tem sido apontadas
também como muito importantes e,
em geral, são ausentes nas ditaduras.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o Brasil nisso tudo?
PIB é o valor de mercado todos os produtos finais e serviços produzidos numa
economia num dado período.
PIB= C+I+G+ EL
• C representa o consumo privado de cada cidadão;
• I é a totalidade de investimentos realizada no período
• G equivale aos gastos do governo
• EL são as Exportações líquidas:
• X é o volume de exportações
• M é o volume de importações;
• Todos os valores são expostos em moeda corrente e, em geral, para efeitos de
comparação, se “atualizam” os valores dos PIBs pelo percentual da inflação;
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o Brasil nisso tudo?
R$ 0
R$ 500
R$ 1.000
R$ 1.500
R$ 2.000
R$ 2.500
R$ 3.000
R$ 3.500
R$ 4.000
R$ 4.500
R$ 5.000
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
Bilhões
Santarém está
entre as 250
maiores
cidades no
Brasil com
cerca de R$ 2
bi (IBGE
2012)
São Paulo tem
o maior PIB do
Brasil com
cerca de R$
440 bi em
2010
Crise
mundial
Crise
Nacional
www.dodandrea.com
Previsto
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o Brasil nisso tudo?
2,2%
3,4%
0,0%0,3%
4,3%
1,3%
2,7%
1,1%
5,7%
3,2%
4,0%
6,1%
5,2%
-0,6%
7,5%
2,7%
0,9%
2,3%
0,1%
-2,1%
-0,2%
1,5%
2,0%
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
Evolução do PIB
Brasileiro 1996-2018
Commodities +
China
Gastos do
Governo,
Inflação, China,
“Bust”
Bolha: Copa e
“preciso me
reeleger”:
Boom
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o Brasil nisso tudo?
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o Brasil nisso tudo?
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Duas máximas inexoráveis da Economia
Manter gastos governamentais em alta gera necessidade de mais dinheiro:
Programas sociais: MCMV, Bolsa Família, Minha Casa Melhor, Pronatec;
Infraestrutura: Estádios e obras de grandes eventos, PAC;
Financiamento de grandes empresas nacionais (empreiteiras e Petrobrás)
no exterior;
Aumento dos gastos com funcionalismo, ativa, aposentados e pensionistas;
Como o governo consegue o dinheiro para pagar as contas?
“Não há almoço grátis.” Pessoas Respondem a incentivos.
Empréstimos Taxação Inflação
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E o Brasil nisso tudo?
Todo mundo quer viver às
custas do Estado. Esquecem
que o Estado vive às custas
de todo mundo.
Frederic Bastiat (1801-1850)
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Não há almoço grátis
Ao aumentar os gastos governamentais o Estado Brasileiro se viu impedido, a médio
prazo, de cumprir suas obrigações, pois:
• não conseguia reduzir os gastos,
• não conseguia mais emprestar
• nem conseguia mais aumentar a tributação assim
• Foi obrigado a inflacionar.
A gordura que existia durante a primeira década do século foi queimada.
Desde o início da segunda década do século o Brasil mudou a política econômica
ortodoxa e passou à heterodoxia.
1. Regime de câmbio flutuante;
2. Superávits primários das contas públicas (responsabilidade fiscal);
3. Sistema de metas para a inflação.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Pessoas Respondem a incentivos
Se há dinheiro e crédito fácil é natural que as pessoas passem a consumir mais.
O maior consumo privado influencia nos números do PIB e causa uma falsa impressão
de que tudo vai muito bem.
Mas quando o crédito para as famílias diminui (por causa do aumento da inflação e
do aumento dos juros), as dificuldades para pagar aparecem.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
3ª maior população do Pará, 300 mil habitantes, +80% urbano;
7ª maior população do Norte, à frente de Palmas e Boa Vista;
5º aeroporto mais movimentado do Norte, + 500 mil viagens//ano
Segundo o Instituto de Desenvolvimento Social e Econômico do Pará (Idesp)
é o 8° município em tamanho da economia. R$ 2,5 Bi/ano, 2,76% do PIB do
estado (2014).
50% comércio e serviços; 35% Agropecuária; 15% indústria.
Cerca de R$ 10 bi de investimentos públicos e privados até 2019.
PIB +13,5% a.a. entre 2000 e 2012 (IBGE, última medição).
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
O Agronegócio:
55 mil hectares de área utilizada;
600 mil hec de áreas antropizadas aptas para produção na
Região Metropolitana (Santarém, Belterra e Mojui);
Solo de qualidade, pequena necessidade de correção;
Área livre de Aftosa com vacinação;
Cerca de 100 caminhões dia na safra (abril-setembro), até 30
na entresafra;
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
A Logística do Agronegócio :
Cargill
Entrou em 1999, venceu a licitação, em 2000 começa a construir, primeiro
embarque: abril de 2003,.
Exporta 2 milhões de toneladas de grãos por ano (soja e milho), 50 navios.
Barcaça de 2-2.700 ton, bitrem até 50 ton, uma barcaça traz 50 caminhões
De abril/setembro 100/dia entre-safra no máximo 30/dia
95% vem do MT até Porto Velho de caminhão e de lá de barcaça até aqui.
Apenas 5% é produção regional.
A capacidade de exportação deve quase dobrar ao final da expansão.
Gera US$ 57 milhões/ano, 300 empregos diretos, 96% MO local.
17 Administradores de Santarém de um total de 18.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
A Logística do Agronegócio :
Não há confirmação oficial da instalação de novos portos;
Duas unidades em processo de prospecção, investimento total R$ 800 mi;
Alguns portos sendo instalados em Miritituba (distrito de Itaituba), inclusive
um entreposto da Cargill similar ao de Porto Velho;
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
Entreposto da ZFM
Existem 3 no Brasil;
Cerca de R$ 100 milhões de investimento;
Cidade gera empregos e ISS e ICMS. Uberlândia/MG gera R$ 1,5 bi/ano
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
Centro Regional de Serviços
“Capital regional”, polo de educação e saúde;
O PIB do setor de serviços foi de R$ 366 milhões em 2000 para R$ 1,7 bilhão
em 2012, acompanhando o crescimento da cidade;
Hospital Regional e Municipal, única emergência privada do Oeste do Pará;
Polo de educação e geração de conhecimento: quase 20 universidades,
cerca de 70 cursos, quase 30 mil alunos (INEP, 2013);
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E Santarém nisso tudo?
E mais:
Zona industrial
Rio Tapajós Shopping
Polo Indutor de turismo ecológico e histórico
Cidade arqueológica mais antiga do Brasil – National Geografic
Taxa de ocupação de hotéis próxima a 70%
Centro de Convenções: 33 milhões entre 2016-19
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
E como a crise nos afeta?
Os investimentos em agronegócio/grãos e toda a cadeia não devem ser tão afetados
em virtude do dólar baixo;
Investir no conhecimento em Agro é uma grande sacada;
O setor de serviços e o comércio B2C em geral devem sofrer em virtude da redução
do poder de compra;
A construção civil e o setor imobiliário já sentiram o impacto, os preços estagnaram e
alguns começam a diminuir;
Deve haver uma limpa nas empresas de varejo, em especial nas menores, pós crise,
muitos pequenos mal administrados terão falido;
Oportunidade enorme para os bons administradores;
Ameaça grande para o pessoal que entra no mercado em 2016, a crise deve afetar as
contratações também na cidade;
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Aprendendo com os melhores
1954 escreveu a Prática da Administração e
perguntava:
• O que é o seu negócio?
• Quem é o seu cliente?
• O que seu cliente considera como sendo de valor?
“A melhor maneira de prever seu futuro é criá-lo.”
Sempre que você ver um negócio de sucesso,
significa que alguém tomou decisões corajosas.”
“Negócios tem duas funções: Marketing e Inovação”
“Não há nada tão inútil quanto fazer perfeitamente
algo que não deveria ser feito.”
“Empreendedores sempre buscam mudança,
respondem à ela e a exploram como oportunidade”
Peter Ferdinand Drucker (1909-2005).
O pai da Administração moderna.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Aprendendo com os melhores
“Número um: dinheiro é rei… número dois, comunique…
número três, compre ou enterre o competidor.”
“Encare a realidade não como ela era ou como você
gostaria que ela fosse.”
“Mude antes que você precise mudar.”
“Se você não tem uma vatagem competitiva, não vá
competir.”
“O time com os melhores jogadores ganha.”
“Jamais fui o cara mais inteligente da sala.”
John Francis "Jack" Welch, Jr (1935-).
Foi Presidente e CEO da General
Eletric durante 20 anos (1981-2001), a
companhia cresceu 4000%.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Aprendendo com os melhores
Um administrador deve ser:
1. Um Símbolo.
2. Um Líder.
3. Uma Ponte (interna e externa).
4. Um instrumento de Monitoramento do ambiente.
5. Um disseminador de idéias e informações.
6. Uma voz da organização.
7. Um empreendedor.
8. Um resolverdor de problemas e conflitos inesperados.
9. Um posiocnador de recursos.
10. Um Negociador.
Henry Mintzberg (1939-) Doutor em
Administração Professor, Consultor e
Autor
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Aprendendo com os melhores
“Estratégia é essencialmente escolher o que não fazer”
“Inovação é tema central quando se trata de
prosperidade econômica.”
“O básico de Estratégia é sobre ecolher: você não pode
ser tudo para todo mundo.”
“Se seu objetivo é qualquer outra coisa que não seja o
lucro – se é ser grande, ou crescer rápido, ou ser líder em
tecnologia – você terá problemas.”
“Numa recessão, o instinto mais básico é parar, cortar
custos e demitir. Se você fizer isso, faça-o com sua
estratégia em mente. O pior erro é cortar
indiscriminadamente. Ao invés disso reconecte-se e gere
comprometimento à uma estratégia clara que irá te
distinguir dos outros.”
Michael Eugene Porter (1947-),
Engenheiro, Professor Doutor, autor,
consultor, palestrante e empresário em
Estratégia.
www.dodandrea.com
A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico
Aprendendo com os melhores
“Gestão vem de Gesto, Administração não é isso.
Administração não é isso. Não tem nada a ver com decidir. Administrar é criar empresas que
andem sozinhas, que se adaptem aos novos desafios que surgem, "sem supervisão“. [...]
Somos chamados não para dar as ordens do dia a dia, mas para resolver uma crise.
E ao resolver esta crise, estamos pensando que medidas adotar para que crises como esta nunca
mais ocorram no futuro. Para que ninguém precise nos chamar de novo, tirando-nos da nossa
confortável posição. [...]
Portanto, existe uma enorme diferença entre Gestores e Administradores.
Não acreditamos em dar ordens e tomar decisões pelos outros. Um sistema que funciona é
quando a nossa equipe tem as condições de tomar as decisões sozinha, com segurança, com
autonomia, o que aumenta a autoestima.
Não temos empregados nem trabalhadores que nos obedecem e nos puxam o saco.
Temos membros de uma equipe que nos respeitam porque estamos lá prontos para socorrê-los
quando a situação ficar complicada. Não temos subordinados que nos obedecem.
Gestores não são formados em administração, nem acham isto necessário. [...]
Pelo contrário, berram quando o serviço não foi feito, cobram resultados sem saber das
dificuldades. Vide Dilma.
Administrador é aquele que serve, gestor é aquele que é servido com obediência, uma bela
diferença!”
Stephen Charles
Kanitz, (1946-)
Consultor, Escritor,
Contador e
Administrador
Brasileiro
www.dodandrea.com
XIII Encontro de
Administração
Realização:
A Administração como Facilitadora do
Desenvolvimento Social e Econômico
Fernando Monteiro D’Andrea
Santarém – Tapajós – Brasil
dodandrea.com
Organização
A apresentação está disponível no
www.dodandrea.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 19 política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...
Aula 19   política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...Aula 19   política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...
Aula 19 política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...
petecoslides
 
A crise econômica no brasil
A crise econômica no brasilA crise econômica no brasil
A crise econômica no brasil
Diego Guilherme
 
A economia brasileira na epoca do regime militar
A economia brasileira na epoca do regime militarA economia brasileira na epoca do regime militar
A economia brasileira na epoca do regime militar
fernandesrafael
 
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilPec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Fernando Alcoforado
 
Aula 1 - Introdução à Economia
Aula 1 - Introdução à Economia Aula 1 - Introdução à Economia
Aula 1 - Introdução à Economia
Souza Neto
 
A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Ld183
Ld183Ld183
O Período Militar - Geografia
O Período Militar - GeografiaO Período Militar - Geografia
O Período Militar - Geografia
Lucas Castro
 
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Economia de Formiga MG 2017
Economia  de Formiga MG 2017 Economia  de Formiga MG 2017
Economia de Formiga MG 2017
Ranaths NEVES
 
Economia no Governo Militar
Economia no Governo MilitarEconomia no Governo Militar
Economia no Governo Militar
Gustavo Borges
 
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseffComo reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Fernando Alcoforado
 
Conjuntura econômica
Conjuntura econômicaConjuntura econômica
Conjuntura econômica
Guilherme de Oliveira
 
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Pâmela Nogueira da Silva
 
Atps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoAtps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economico
LiousMarths
 
Power point modulo5 economia
Power point modulo5 economiaPower point modulo5 economia
Power point modulo5 economia
Carlos Brandao
 
Conjuntura Brasileira 201108
Conjuntura Brasileira 201108Conjuntura Brasileira 201108
Conjuntura Brasileira 201108
Alexsandro Rebello Bonatto
 
Slide - Trab. Economia Brasileira
Slide - Trab. Economia BrasileiraSlide - Trab. Economia Brasileira
Slide - Trab. Economia Brasileira
Vladimir Pereira de Lemos / EACH-USP
 
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
Fernando Alcoforado
 
A economia política do governo lula
A economia política do governo lulaA economia política do governo lula
A economia política do governo lula
Gisele Spinosa
 

Mais procurados (20)

Aula 19 política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...
Aula 19   política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...Aula 19   política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...
Aula 19 política econômica brasileira de collor a lula 1990-2007 (economia ...
 
A crise econômica no brasil
A crise econômica no brasilA crise econômica no brasil
A crise econômica no brasil
 
A economia brasileira na epoca do regime militar
A economia brasileira na epoca do regime militarA economia brasileira na epoca do regime militar
A economia brasileira na epoca do regime militar
 
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilPec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
 
Aula 1 - Introdução à Economia
Aula 1 - Introdução à Economia Aula 1 - Introdução à Economia
Aula 1 - Introdução à Economia
 
A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5
 
Ld183
Ld183Ld183
Ld183
 
O Período Militar - Geografia
O Período Militar - GeografiaO Período Militar - Geografia
O Período Militar - Geografia
 
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
 
Economia de Formiga MG 2017
Economia  de Formiga MG 2017 Economia  de Formiga MG 2017
Economia de Formiga MG 2017
 
Economia no Governo Militar
Economia no Governo MilitarEconomia no Governo Militar
Economia no Governo Militar
 
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseffComo reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
 
Conjuntura econômica
Conjuntura econômicaConjuntura econômica
Conjuntura econômica
 
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
 
Atps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economicoAtps desenvolvimento economico
Atps desenvolvimento economico
 
Power point modulo5 economia
Power point modulo5 economiaPower point modulo5 economia
Power point modulo5 economia
 
Conjuntura Brasileira 201108
Conjuntura Brasileira 201108Conjuntura Brasileira 201108
Conjuntura Brasileira 201108
 
Slide - Trab. Economia Brasileira
Slide - Trab. Economia BrasileiraSlide - Trab. Economia Brasileira
Slide - Trab. Economia Brasileira
 
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
 
A economia política do governo lula
A economia política do governo lulaA economia política do governo lula
A economia política do governo lula
 

Destaque

Caminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhosCaminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhos
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
Fernando Monteiro D'Andrea
 
O Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedorO Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedor
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresasAula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Moeda e Inflação
Moeda e InflaçãoMoeda e Inflação
Moeda e Inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
Fernando Monteiro D'Andrea
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O CanvasInovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Elaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum VitaeElaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum Vitae
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelosAula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Moeda e inflação
Moeda e inflaçãoMoeda e inflação
Moeda e inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas
2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas
2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação
2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação
2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas
2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas
2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Pequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economiaPequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economia
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
Fernando Monteiro D'Andrea
 

Destaque (20)

Caminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhosCaminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhos
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 
O Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedorO Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedor
 
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresasAula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
 
Moeda e Inflação
Moeda e InflaçãoMoeda e Inflação
Moeda e Inflação
 
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
 
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
 
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O CanvasInovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
 
Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01
 
Elaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum VitaeElaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum Vitae
 
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelosAula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
 
Moeda e inflação
Moeda e inflaçãoMoeda e inflação
Moeda e inflação
 
2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas
2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas
2012 08-16-23 - aula 06 - sistemas de informações mercadológicas
 
2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação
2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação
2012 08-25-30 & 09-1- aulas 06-08 - segmentação
 
2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 -consumidor comportamento dos consumidores, proce...
 
2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas
2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas
2012 09-17 - aula 07-09 - sistema de qualidade nas empresas
 
2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...
2012 09-06-13 - aulas 09-10 - consumidor comportamento, processo de decisão d...
 
Pequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economiaPequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economia
 
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
 

Semelhante a Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES

A DíVida Externa Brasileira Grupo 1
A DíVida Externa Brasileira   Grupo 1A DíVida Externa Brasileira   Grupo 1
A DíVida Externa Brasileira Grupo 1
ProfMario De Mori
 
Brasil industrialização e subdesenvolvimento
Brasil industrialização e subdesenvolvimentoBrasil industrialização e subdesenvolvimento
Brasil industrialização e subdesenvolvimento
Cíntia Pancieri
 
Lista de atividades - globalização
Lista de atividades - globalizaçãoLista de atividades - globalização
Lista de atividades - globalização
matheuslw
 
O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)
O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)
O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)
Igor Matos
 
Geografia 3ano3bim Colégio Bimbatti
Geografia 3ano3bim Colégio BimbattiGeografia 3ano3bim Colégio Bimbatti
Geografia 3ano3bim Colégio Bimbatti
Junior Oliveira
 
BRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADE
BRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADEBRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADE
BRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADE
amiltonp
 
Brasil economia e população observações de texto
Brasil  economia e população  observações de textoBrasil  economia e população  observações de texto
Brasil economia e população observações de texto
Salageo Cristina
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
As características socioeconômicas dos países 2011
As características socioeconômicas dos países 2011As características socioeconômicas dos países 2011
As características socioeconômicas dos países 2011
Luiz C. da Silva
 
Geo30
Geo30Geo30
Cointimes Report Fevereiro
Cointimes Report FevereiroCointimes Report Fevereiro
Cointimes Report Fevereiro
Cointimes News
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
Conceição Fontolan
 
ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?
ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?
ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?
ExpoGestão
 
Relatorio completo-davos
Relatorio completo-davosRelatorio completo-davos
Relatorio completo-davos
Paulo Souza
 
Revista cachoeiro rc71
Revista cachoeiro rc71Revista cachoeiro rc71
Revista cachoeiro rc71
Frédéric Decatoire
 
Brasil economia e população observações de texto
Brasil  economia e população  observações de textoBrasil  economia e população  observações de texto
Brasil economia e população observações de texto
Salageo Cristina
 
As características socioeconômicas dos países 2012
As características socioeconômicas dos países 2012As características socioeconômicas dos países 2012
As características socioeconômicas dos países 2012
Luiz C. da Silva
 
O brasil em um mundo globalizado
O brasil em um mundo globalizadoO brasil em um mundo globalizado
O brasil em um mundo globalizado
marcosa1212
 
O Homem Transnacional
O Homem TransnacionalO Homem Transnacional
O Homem Transnacional
Manuel Teixeira
 

Semelhante a Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES (20)

A DíVida Externa Brasileira Grupo 1
A DíVida Externa Brasileira   Grupo 1A DíVida Externa Brasileira   Grupo 1
A DíVida Externa Brasileira Grupo 1
 
Brasil industrialização e subdesenvolvimento
Brasil industrialização e subdesenvolvimentoBrasil industrialização e subdesenvolvimento
Brasil industrialização e subdesenvolvimento
 
Lista de atividades - globalização
Lista de atividades - globalizaçãoLista de atividades - globalização
Lista de atividades - globalização
 
O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)
O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)
O Brasil que recebemos - SEDDM (v30.10.2019)
 
Geografia 3ano3bim Colégio Bimbatti
Geografia 3ano3bim Colégio BimbattiGeografia 3ano3bim Colégio Bimbatti
Geografia 3ano3bim Colégio Bimbatti
 
BRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADE
BRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADEBRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADE
BRASIL: ECONOMIA E SOCIEDADE NA CONTEMPORANEIDADE
 
Brasil economia e população observações de texto
Brasil  economia e população  observações de textoBrasil  economia e população  observações de texto
Brasil economia e população observações de texto
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 
As características socioeconômicas dos países 2011
As características socioeconômicas dos países 2011As características socioeconômicas dos países 2011
As características socioeconômicas dos países 2011
 
Geo30
Geo30Geo30
Geo30
 
Cointimes Report Fevereiro
Cointimes Report FevereiroCointimes Report Fevereiro
Cointimes Report Fevereiro
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
 
ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?
ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?
ExpoGestão 2019 - Renato Meirelles - Quem é o consumidor brasileiro?
 
Relatorio completo-davos
Relatorio completo-davosRelatorio completo-davos
Relatorio completo-davos
 
Revista cachoeiro rc71
Revista cachoeiro rc71Revista cachoeiro rc71
Revista cachoeiro rc71
 
Brasil economia e população observações de texto
Brasil  economia e população  observações de textoBrasil  economia e população  observações de texto
Brasil economia e população observações de texto
 
As características socioeconômicas dos países 2012
As características socioeconômicas dos países 2012As características socioeconômicas dos países 2012
As características socioeconômicas dos países 2012
 
O brasil em um mundo globalizado
O brasil em um mundo globalizadoO brasil em um mundo globalizado
O brasil em um mundo globalizado
 
O Homem Transnacional
O Homem TransnacionalO Homem Transnacional
O Homem Transnacional
 

Mais de Fernando Monteiro D'Andrea

Futuro da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no BrasilFuturo da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no Brasil
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Linguagem para bobos
Linguagem para bobosLinguagem para bobos
Linguagem para bobos
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPESApresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Aulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - PreçoAulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - Preço
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do PaísEmpreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
Fernando Monteiro D'Andrea
 

Mais de Fernando Monteiro D'Andrea (7)

Futuro da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no BrasilFuturo da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no Brasil
 
Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação
 
Linguagem para bobos
Linguagem para bobosLinguagem para bobos
Linguagem para bobos
 
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPESApresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
 
Aulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - PreçoAulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - Preço
 
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do PaísEmpreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
 
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
 

Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES

  • 1. XIII Encontro de Administração Realização: A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Fernando Monteiro D’Andrea Santarém – Tapajós – Brasil dodandrea.com A apresentação está disponível no www.dodandrea.com Organização
  • 2. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico O que não dá certo no mundo?? Centralização As Coreias entraram em guerra em junho de 1950 e tecnicamente continuam até hoje. O Sul, democrático e descentralizado se desenvolveu, o Norte, Comunista e centralizado é hoje o país mais fechado, e um dos mais atraasados, do mundo. www.dodandrea.com
  • 3. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico O que não dá certo no mundo?? “A tarefa curiosa da economia é demonstrar ao homem quão pouco ele sabe sobre coisas que ele imagina poder controlar” Friedrich Hayek “Aqueles que lutam pelas empresas livres e competição não defendem os interesses dos ricos de hoje. Eles querem que a mão invisível esteja disponível para homens desconhecidos que serão os empreendedores de amanhã…” Ludwig von Mises www.dodandrea.com
  • 4. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico O que não dá certo no mundo?? “Antes do capitalismo, a maneira pela qual as pessoas chegavam a acumular riqueza era através do saque, roubo e escravização de outros homens. O Capitalismo tornou possível às pessoas ficarem bem de vida servindo outras pessoas” Walter E. Williams www.dodandrea.com
  • 5. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico O que não dá certo no mundo?? “Não é da benevolência do açougueiro, do cervejeiro ou do padeiro que devemos esperar nosso jantar, mas da importância que eles dão aos seus próprios interesses” Adam Smith, 1776 www.dodandrea.com
  • 6. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o mundo? Como anda? O que aconteceu em torno de 1800-1850? Porque a renda per capta aumentou tanto nos últimos 50 anos? Éramos menos de 500 milhões em 1500, hoje somos 7 bilhões de pessoas. www.dodandrea.com
  • 7. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o mundo? Como anda? Paridade do Poder de Compra Em azul escuro dados de 2003. Em azul claro os de 2013. Em vermelho a projeção para 2035. • A mediana saiu de 1000 para 2000 em 10 anos e deve chegar a 6000 em 20 anos; • A média deve sair de 3,5k para 9k www.dodandrea.com
  • 8. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o mundo? Como anda? A distribuição da renda no mundo em 1820, 1970 e 2000. Boa notícia: O mundo está melhorando! Muito por causa dos BRICS – Brasil nos anos 70 e China nos anos 2000. www.dodandrea.com
  • 9. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Então o que dá certo? • Os 3 mais básicos pilares do crescimento econômico segundo o Liberalismo Clássico são: • A propriedade privada; • A liberdade de escolha; • A economia de mercado; • Não há exemplo de economia centralizada, estatizada, que tenha rendido frutos na história da humanidade; • Geralmente é o contrário, países submetidos à este tipo de regime reduzem seus índices de desenvolvimento e sofrem mesmo após a decadência dos regimes, em especial em virtude dos problemas morais que permanecem; • Mas e a China? As instituições tem sido apontadas também como muito importantes e, em geral, são ausentes nas ditaduras. www.dodandrea.com
  • 10. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o Brasil nisso tudo? PIB é o valor de mercado todos os produtos finais e serviços produzidos numa economia num dado período. PIB= C+I+G+ EL • C representa o consumo privado de cada cidadão; • I é a totalidade de investimentos realizada no período • G equivale aos gastos do governo • EL são as Exportações líquidas: • X é o volume de exportações • M é o volume de importações; • Todos os valores são expostos em moeda corrente e, em geral, para efeitos de comparação, se “atualizam” os valores dos PIBs pelo percentual da inflação; www.dodandrea.com
  • 11. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o Brasil nisso tudo? R$ 0 R$ 500 R$ 1.000 R$ 1.500 R$ 2.000 R$ 2.500 R$ 3.000 R$ 3.500 R$ 4.000 R$ 4.500 R$ 5.000 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 Bilhões Santarém está entre as 250 maiores cidades no Brasil com cerca de R$ 2 bi (IBGE 2012) São Paulo tem o maior PIB do Brasil com cerca de R$ 440 bi em 2010 Crise mundial Crise Nacional www.dodandrea.com
  • 12. Previsto A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o Brasil nisso tudo? 2,2% 3,4% 0,0%0,3% 4,3% 1,3% 2,7% 1,1% 5,7% 3,2% 4,0% 6,1% 5,2% -0,6% 7,5% 2,7% 0,9% 2,3% 0,1% -2,1% -0,2% 1,5% 2,0% 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 Evolução do PIB Brasileiro 1996-2018 Commodities + China Gastos do Governo, Inflação, China, “Bust” Bolha: Copa e “preciso me reeleger”: Boom www.dodandrea.com
  • 13. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o Brasil nisso tudo? www.dodandrea.com
  • 14. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o Brasil nisso tudo? www.dodandrea.com
  • 15. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Duas máximas inexoráveis da Economia Manter gastos governamentais em alta gera necessidade de mais dinheiro: Programas sociais: MCMV, Bolsa Família, Minha Casa Melhor, Pronatec; Infraestrutura: Estádios e obras de grandes eventos, PAC; Financiamento de grandes empresas nacionais (empreiteiras e Petrobrás) no exterior; Aumento dos gastos com funcionalismo, ativa, aposentados e pensionistas; Como o governo consegue o dinheiro para pagar as contas? “Não há almoço grátis.” Pessoas Respondem a incentivos. Empréstimos Taxação Inflação www.dodandrea.com
  • 16. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E o Brasil nisso tudo? Todo mundo quer viver às custas do Estado. Esquecem que o Estado vive às custas de todo mundo. Frederic Bastiat (1801-1850) www.dodandrea.com
  • 17. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Não há almoço grátis Ao aumentar os gastos governamentais o Estado Brasileiro se viu impedido, a médio prazo, de cumprir suas obrigações, pois: • não conseguia reduzir os gastos, • não conseguia mais emprestar • nem conseguia mais aumentar a tributação assim • Foi obrigado a inflacionar. A gordura que existia durante a primeira década do século foi queimada. Desde o início da segunda década do século o Brasil mudou a política econômica ortodoxa e passou à heterodoxia. 1. Regime de câmbio flutuante; 2. Superávits primários das contas públicas (responsabilidade fiscal); 3. Sistema de metas para a inflação. www.dodandrea.com
  • 18. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Pessoas Respondem a incentivos Se há dinheiro e crédito fácil é natural que as pessoas passem a consumir mais. O maior consumo privado influencia nos números do PIB e causa uma falsa impressão de que tudo vai muito bem. Mas quando o crédito para as famílias diminui (por causa do aumento da inflação e do aumento dos juros), as dificuldades para pagar aparecem. www.dodandrea.com
  • 19. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? 3ª maior população do Pará, 300 mil habitantes, +80% urbano; 7ª maior população do Norte, à frente de Palmas e Boa Vista; 5º aeroporto mais movimentado do Norte, + 500 mil viagens//ano Segundo o Instituto de Desenvolvimento Social e Econômico do Pará (Idesp) é o 8° município em tamanho da economia. R$ 2,5 Bi/ano, 2,76% do PIB do estado (2014). 50% comércio e serviços; 35% Agropecuária; 15% indústria. Cerca de R$ 10 bi de investimentos públicos e privados até 2019. PIB +13,5% a.a. entre 2000 e 2012 (IBGE, última medição). www.dodandrea.com
  • 20. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? O Agronegócio: 55 mil hectares de área utilizada; 600 mil hec de áreas antropizadas aptas para produção na Região Metropolitana (Santarém, Belterra e Mojui); Solo de qualidade, pequena necessidade de correção; Área livre de Aftosa com vacinação; Cerca de 100 caminhões dia na safra (abril-setembro), até 30 na entresafra; www.dodandrea.com
  • 21. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? A Logística do Agronegócio : Cargill Entrou em 1999, venceu a licitação, em 2000 começa a construir, primeiro embarque: abril de 2003,. Exporta 2 milhões de toneladas de grãos por ano (soja e milho), 50 navios. Barcaça de 2-2.700 ton, bitrem até 50 ton, uma barcaça traz 50 caminhões De abril/setembro 100/dia entre-safra no máximo 30/dia 95% vem do MT até Porto Velho de caminhão e de lá de barcaça até aqui. Apenas 5% é produção regional. A capacidade de exportação deve quase dobrar ao final da expansão. Gera US$ 57 milhões/ano, 300 empregos diretos, 96% MO local. 17 Administradores de Santarém de um total de 18. www.dodandrea.com
  • 22. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? A Logística do Agronegócio : Não há confirmação oficial da instalação de novos portos; Duas unidades em processo de prospecção, investimento total R$ 800 mi; Alguns portos sendo instalados em Miritituba (distrito de Itaituba), inclusive um entreposto da Cargill similar ao de Porto Velho; www.dodandrea.com
  • 23. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? Entreposto da ZFM Existem 3 no Brasil; Cerca de R$ 100 milhões de investimento; Cidade gera empregos e ISS e ICMS. Uberlândia/MG gera R$ 1,5 bi/ano www.dodandrea.com
  • 24. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? Centro Regional de Serviços “Capital regional”, polo de educação e saúde; O PIB do setor de serviços foi de R$ 366 milhões em 2000 para R$ 1,7 bilhão em 2012, acompanhando o crescimento da cidade; Hospital Regional e Municipal, única emergência privada do Oeste do Pará; Polo de educação e geração de conhecimento: quase 20 universidades, cerca de 70 cursos, quase 30 mil alunos (INEP, 2013); www.dodandrea.com
  • 25. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E Santarém nisso tudo? E mais: Zona industrial Rio Tapajós Shopping Polo Indutor de turismo ecológico e histórico Cidade arqueológica mais antiga do Brasil – National Geografic Taxa de ocupação de hotéis próxima a 70% Centro de Convenções: 33 milhões entre 2016-19 www.dodandrea.com
  • 26. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico E como a crise nos afeta? Os investimentos em agronegócio/grãos e toda a cadeia não devem ser tão afetados em virtude do dólar baixo; Investir no conhecimento em Agro é uma grande sacada; O setor de serviços e o comércio B2C em geral devem sofrer em virtude da redução do poder de compra; A construção civil e o setor imobiliário já sentiram o impacto, os preços estagnaram e alguns começam a diminuir; Deve haver uma limpa nas empresas de varejo, em especial nas menores, pós crise, muitos pequenos mal administrados terão falido; Oportunidade enorme para os bons administradores; Ameaça grande para o pessoal que entra no mercado em 2016, a crise deve afetar as contratações também na cidade; www.dodandrea.com
  • 27. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Aprendendo com os melhores 1954 escreveu a Prática da Administração e perguntava: • O que é o seu negócio? • Quem é o seu cliente? • O que seu cliente considera como sendo de valor? “A melhor maneira de prever seu futuro é criá-lo.” Sempre que você ver um negócio de sucesso, significa que alguém tomou decisões corajosas.” “Negócios tem duas funções: Marketing e Inovação” “Não há nada tão inútil quanto fazer perfeitamente algo que não deveria ser feito.” “Empreendedores sempre buscam mudança, respondem à ela e a exploram como oportunidade” Peter Ferdinand Drucker (1909-2005). O pai da Administração moderna. www.dodandrea.com
  • 28. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Aprendendo com os melhores “Número um: dinheiro é rei… número dois, comunique… número três, compre ou enterre o competidor.” “Encare a realidade não como ela era ou como você gostaria que ela fosse.” “Mude antes que você precise mudar.” “Se você não tem uma vatagem competitiva, não vá competir.” “O time com os melhores jogadores ganha.” “Jamais fui o cara mais inteligente da sala.” John Francis "Jack" Welch, Jr (1935-). Foi Presidente e CEO da General Eletric durante 20 anos (1981-2001), a companhia cresceu 4000%. www.dodandrea.com
  • 29. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Aprendendo com os melhores Um administrador deve ser: 1. Um Símbolo. 2. Um Líder. 3. Uma Ponte (interna e externa). 4. Um instrumento de Monitoramento do ambiente. 5. Um disseminador de idéias e informações. 6. Uma voz da organização. 7. Um empreendedor. 8. Um resolverdor de problemas e conflitos inesperados. 9. Um posiocnador de recursos. 10. Um Negociador. Henry Mintzberg (1939-) Doutor em Administração Professor, Consultor e Autor www.dodandrea.com
  • 30. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Aprendendo com os melhores “Estratégia é essencialmente escolher o que não fazer” “Inovação é tema central quando se trata de prosperidade econômica.” “O básico de Estratégia é sobre ecolher: você não pode ser tudo para todo mundo.” “Se seu objetivo é qualquer outra coisa que não seja o lucro – se é ser grande, ou crescer rápido, ou ser líder em tecnologia – você terá problemas.” “Numa recessão, o instinto mais básico é parar, cortar custos e demitir. Se você fizer isso, faça-o com sua estratégia em mente. O pior erro é cortar indiscriminadamente. Ao invés disso reconecte-se e gere comprometimento à uma estratégia clara que irá te distinguir dos outros.” Michael Eugene Porter (1947-), Engenheiro, Professor Doutor, autor, consultor, palestrante e empresário em Estratégia. www.dodandrea.com
  • 31. A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Aprendendo com os melhores “Gestão vem de Gesto, Administração não é isso. Administração não é isso. Não tem nada a ver com decidir. Administrar é criar empresas que andem sozinhas, que se adaptem aos novos desafios que surgem, "sem supervisão“. [...] Somos chamados não para dar as ordens do dia a dia, mas para resolver uma crise. E ao resolver esta crise, estamos pensando que medidas adotar para que crises como esta nunca mais ocorram no futuro. Para que ninguém precise nos chamar de novo, tirando-nos da nossa confortável posição. [...] Portanto, existe uma enorme diferença entre Gestores e Administradores. Não acreditamos em dar ordens e tomar decisões pelos outros. Um sistema que funciona é quando a nossa equipe tem as condições de tomar as decisões sozinha, com segurança, com autonomia, o que aumenta a autoestima. Não temos empregados nem trabalhadores que nos obedecem e nos puxam o saco. Temos membros de uma equipe que nos respeitam porque estamos lá prontos para socorrê-los quando a situação ficar complicada. Não temos subordinados que nos obedecem. Gestores não são formados em administração, nem acham isto necessário. [...] Pelo contrário, berram quando o serviço não foi feito, cobram resultados sem saber das dificuldades. Vide Dilma. Administrador é aquele que serve, gestor é aquele que é servido com obediência, uma bela diferença!” Stephen Charles Kanitz, (1946-) Consultor, Escritor, Contador e Administrador Brasileiro www.dodandrea.com
  • 32. XIII Encontro de Administração Realização: A Administração como Facilitadora do Desenvolvimento Social e Econômico Fernando Monteiro D’Andrea Santarém – Tapajós – Brasil dodandrea.com Organização A apresentação está disponível no www.dodandrea.com