SlideShare uma empresa Scribd logo
Noções sobre Economia
Santarém – Tapajós – Brasil
Fernando Monteiro D‟Andrea
Noções sobre Economia
Santarém – Tapajós – Brasil
Fernando Monteiro D‟Andrea
Aulas 16 de 20
Modelo desenvolvimentista
nacional
Economia – Contábeis 2013-01
O que estudaremos
• O Que é Economia?
• Teorias da Economia;
• Micro e macroeconomia;
• Escassez
• Mercado;
• Preços;
• Oferta e demanda;
• Curvas de demanda;
• Oferta e equilíbrio;
• Noções de mercados e funcionamento dos sistemas
econômicos internacionais e nacional;
• Processo de Industrialização brasileiro;
• Modelo desenvolvimentista Nacional;
• Planos Econômicos;
• Análise e interpretação da política econômica nacional atual;
• Economia e a Região Amazônica;
Economia – Contábeis 2013-01
Perguntas (1)
• O PIB mede?
▫ Tudo que é produzido no país em termos
monetários, desde matérias primas até produtos
acabados;
▫ Apenas produtos finais;
▫ Produtos e serviços desde que estes tenham sido
comprados pelo usuário final;
▫ Tudo que é comprado e vendido no país;
▫ Apenas o que é comprado para efeito de fabricação
de outras coisas;
Economia – Contábeis 2013-01
Perguntas (2)
• Como pode-se evitar contar mais de uma vez o
mesmo produto (contagem dupla):
▫ Desconsiderando produtos intermediários;
▫ Contando os produtos/serviços finais, inclusive os
revendidos;
▫ Considerando apenas os produtos e serviços finais
revendidos num determinado período;
▫ Considerando só os serviços;
Economia – Contábeis 2013-01
Perguntas (3)
• Contam para o cálculo do PIB:
▫ Tudo aquilo que é produzido num país num
determinado período;
▫ Tudo que é vendido em uma determinada região
em determinado perído de vendedores para
usuários finais desde que sejam vendas
documentadas;
▫ Todas as transferências de dinheiro de uma
pessoa/empresa para outra, sem distinção;
▫ Todas as anteriores;
Economia – Contábeis 2013-01
Perguntas (4)
• Não são contabilizados no PIB:
▫ Serviços domésticos;
▫ Prestação de serviços e venda de produtos sem
contabilização fiscal;
▫ Venda de produtos de segunda mão;
▫ Transferências de dinheiro do governo para as
pessoas (“bolsas”);
▫ Produtos fabricados por empresas da região fora
desta região e vendidos também fora;
▫ Trabalho voluntário;
▫ Tempo de lazer;
Economia – Contábeis 2013-01
Perguntas (5)
• O PIB é calculado:
▫ Somando tudo que é produzido na região no
período;
▫ Somando-se Gastos do governo, Consumo das
pessoas, investimento das empresas, importações
e subtraindo as exportações da região no período;
▫ Somando-se Consumo das pessoas, Gastos do
governo, investimento das empresas região no
período;
▫ Somando-se tudo que as empresas da região
produzem e vendem para o governo e as pessoas
na região no período;
Economia – Contábeis 2013-01
Perguntas (6)
• Em geral a maior parte do PIB provém de
_____ e a menor de _____:
▫ Consumo, diferença entre importação e
exportação;
▫ Investimento, exportação;
▫ Gastos do Governo, diferença entre importação e
exportação;
▫ Investimento, importação;
Economia – Contábeis 2013-01
Problema
• Em 2012 José trabalhou num restaurante e ganhou
um salário anual somado às gorgetas de cerca de
R$10 mil. Deste valor ele poupou cerca de 20%
todos os meses pois nos finais de samana faz a
reformas necessárias em sua casa além prestar
serviços comunitários. No mesmo período Ele
vendeu 4 mil pratos a R$10,00, em média, por
prato. Ele conseguiu o emprego em março, durante
os dois primeiros meses do ano ele recebeu seguro
desemprego de R$500,00 por mês. Ele também
comprou uma moto usada por R$2 mil reais.
▫ Quais (ou qual) das atividades de José são (ou é)
consideradas no cálculo do PIB?
▫ Quanto ele contribuiu para o PIB no ano?
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (1)
• Também chamado Nacional-Desenvolvimentismo;
• Tipo de política econômica baseada em:
▫ Crescimento da indústria;
▫ Melhoria da infra-estrutura
▫ Com participação ativa do estado;
▫ Busca aumento do consumo interno;
• No Brasil foi aplicado:
▫ Desde os anos 30;
▫ Com ênfase no governo JK (1956-61);
▫ E no governo Militar (1964-83), em especial no início;
 Deu origem ao chamado “milagre econômico brasileiro”
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (2)
• No Brasil tomou maior força depois da II
Guerra;
• No governo JK (56-61): Planos de Metas: “50
anos em 5”;
▫ Substituição das importações;
▫ Interiorização do desenvolvimento do Brasil;
▫ Construção de Brasília;
▫ Forte pressão sobre a moeda nacional e
consequente pressão inflacionária;
 O país diminuía o valor de sua moeda para pagar os
empréstimos feitos para financiar os planos do
governo;
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (3)
• Início do Governo Militar – Gen. Castelo
Branco:
▫ Criou-se o 1° PAEG (Programa de Ação Econômica
do Governo);
▫ Objetivos:
 Combater à inflação;
 Implantar reformas estruturais;
▫ Como segundo passo visava:
 Expansão da indústria de base
(siderurgia, energia, petroquímica) para fornecer o
que a indústria de bens de consumo buscava e evitar
a sobrecarga nas importações;
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (4)
• Governo Militar – Gen. Castelo Branco:
▫ Deu-se um período recessivo (até 1967);
▫ A partir de „68 inicia-se a forte expansão
econômica do país:
 Capitaneado por Antonio Delfin Neto, Ministro da
economia;
 De 1968 a 1973 o PIB cresceu acima de 10% a.a.;
 A inflação ficou entre 15% e 20% a.a.;
 Construção civil cresceu numa média de 15% a.a.;
 Os altos índices de crescimento deviam-se também à
inexistência previa de certas áreas, como ocorre na
China hoje, novos setores estão surgindo e
crescem, portanto, muito rapidamente;
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (5)
• Governo Militar:
▫ Inspiração Keynesiana, intervencionismo do estado na
economia;
▫ Forte investimento governamental em infra estrutura
e indústrias de base (ou pesada)
 Siderurgia, petroquímica, construção naval e geração de
energia hidrelétrica;
 Companhia Siderúrgica Nacional, Itaipú, Ponte Rio-
Niterói, Programa Nuclear Brasileiro, Integração da
Amazônia; Proálcool (em resposta ao aumento do preço
do petróleo), Telebrás;
▫ Deu-se então o crescimento da produção de bens
duráveis de consumo, (23,6% a.a.) e bens de capital
(18,1% a.a.);
▫ As estatais cresceram e eram, em geral lucrativas;
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (6)
• Governo Militar na Amazônia:
▫ Tinha por objetivo integrar a região ao resto do
país:
 Santarém-Cuiabá, Belém-Brasília, Transamazônica;
 Projeto Radam foi retomado para mapear e
monitorar a região defendendo-a de invasores;
 Criação de batalhões das FAB na região;
 Incentivo à migração, em especial proveniente do
Nordeste do país;
 Criação da Zona de livre comércio em Manaus (Zona
Franca);
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (7)
• Proveniência dos recursos e aumento da dívida:
▫ Para financiar as obras o Brasil se valeu de
financiamentos internacionais, em especial de
países exportadores de petróleo;
▫ Deu-se o chamado “arrocho salarial”:
 O salário mínimo real caiu 25% de 1964-66;
 E 15% entre 1967-73;
 E uma maior concentração de renda;
▫ O consumo de energia elétrica cresce 10% a.a.;
▫ Em 1970 montadoras produziram 307 mil carros
de passeio, o triplo de 1964;
▫ Em „70 4,58 milhões de televisores, contra 1,66
milhão em 1964 estavam disponíveis nas casas;
Economia – Contábeis 2013-01
Desenvolvimentismo (8)
• Decadência e “fim” do milagre;
▫ O ritmo de crescimento diminuiu a partir de 73 em
virtude da alta da inflação (de 15% a.a. para cerca de
35% em 74);
▫ Ainda assim de 74-79 o país cresceu a 6,5% a.a., em
média;
▫ O déficit da balança comercial aumentou em especial
em virtude da dependência do petróleo;
▫ Para pagar a importação o governo recorreu à inflação
que chegou a 94,7% em 1979; em 83‟ chegou a 200%
a.a.;
▫ Em virtude da dívida e do déficit crescente o Brasil
entrou em recessão que só começaria a cessar com a
implantação do plano Real, em 1993;
Economia – Contábeis 2013-01
Novo-Desenvolvimentismo (1)
• Surgiu das idéias de J.M. Keynes e economistas
neo-keynesianos;
• Defende a complementaridade entre Estado e
Mercado na economia;
• Parte da idéia de que o Desenvolvimentismo não
foi capaz (apesar dos avanços) de diminuir a
desigualdade social e visa:
▫ As falhas-de-mercado estão e estarão sempre
presentes, cabe ao estado intervir para resolvê-las;
▫ Transformação produtiva com equidade social;
▫ Crescimento econômico sustentável e melhor
distribuição de renda;
Economia – Contábeis 2013-01
Novo-Desenvolvimentismo (2)
• Defensores usam estudos que atestam que:
▫ “Certas intervenções do governo em nada prejudicam
a eficiência da economia”;
▫ “Certas intervenções são indispensáveis para
maximizar a eficiência econômica do sistema”;
 A intervenção indiscriminada do governo não é
defendida;
▫ “[...]As falhas de mercado [são] a "norma", [...] "os
governos quase sempre podem potencialmente
melhorar a eficiência da alocação de recursos em
relação ao livre mercado.“
▫ "[...] um governo 'ideal' poderia atingir um maior nível
de eficiência administrando diretamente uma empresa
estatal do que privatizando-a." (Stiglitz 1994, 179);
Economia – Contábeis 2013-01
Novo-Desenvolvimentismo (3)
• Maskin, afirmou no discurso em que recebeu o
Nobel de economia em 2007:
▫ "A clássica metáfora de Adam Smith sobre a mão
invisível refere-se a como o mercado, sob
condições ideais, garante uma alocação eficiente
de recursos escassos. Mas, na prática, as condições
normalmente não são ideais. Por exemplo, a
competição não é completamente livre, os
consumidores não são perfeitamente informados e
a produção e o consumo desejáveis privadamente
podem gerar custos e benefícios sociais”
Economia – Contábeis 2013-01
Novo-Desenvolvimentismo
Contemporâneo no Brasil
• FHC (1995-2002):
▫ Investimento em estradas:
 No Norde, Nordeste e sudeste, em especial;
• PT (2003-presente):
▫ PAC – Programa de Aceleração do crescimento;
▫ Aumento dos gastos com a Petrobrás;
▫ Grandes eventos (Mundial 2014 e Olimpíadas
2016);
Economia – Contábeis 2013-01
Bibliografia (1)
• HUNT, E. K. História do Pensamento
Econômico: uma perspectiva crítica.2 ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2005.
• COHEN, Zilda. Notas de
Aula, UFOPA, Santarém, Brasil, 2013.
Economia – Contábeis 2013-01
Bibliografia (2)
• http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/economes/2009/04/15
/200522-conheca-os-planos-economicos-do-brasil
• http://monografias.brasilescola.com/administracao-
financas/evolucao-dos-planos-economicos-no-brasil-breve-
analise-.htm
• http://www.idec.org.br/em-acao/revista/cinema-
virtual/materia/tudo-sobre-planos-economicos/pagina/144
• http://veja.abril.com.br/arquivo_veja/planos-economicos-
cruzado-collor-real-desvalorizacao.shtml
• http://www.achegas.net/numero/45/carlos_eduardo_45.pdf
• http://economia.ig.com.br/brasil-esta-preparado-para-novo-
desenvolvimentismo-diz-bresser/n1237886887045.html
• http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/jovenspesqu
isadores/article/view/870
• http://oglobo.globo.com/infograficos/oito-decadas-quinze-
planos/
Economia – Contábeis 2013-01
Bibliografia (3)
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Milagre_eco
n%C3%B4mico_brasileiro
Macroeconomia – Aula 16
Santarém – Tapajós – Brasil
Fernando Monteiro D‟Andrea

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
João Medeiros
 
História e memória marize cunha
História e memória marize cunhaHistória e memória marize cunha
História e memória marize cunha
Marize da Cunha
 
A globalização
A globalizaçãoA globalização
A globalização
profacacio
 
Violencia urbana - Geografia
Violencia urbana - GeografiaViolencia urbana - Geografia
Violencia urbana - Geografia
Artur Lara
 
NOVA REPUBLICA.pptx
NOVA REPUBLICA.pptxNOVA REPUBLICA.pptx
NOVA REPUBLICA.pptx
AnySantos13
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
roberto mosca junior
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
Rodrigo Baglini
 
INDIVÍDUO E SOCIEDADE
INDIVÍDUO E SOCIEDADEINDIVÍDUO E SOCIEDADE
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
Marcos Alencar
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Beatriz cerqueira frança
 
Slide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãOSlide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãO
rsaloes
 
Geografia as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...
Geografia   as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...Geografia   as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...
Geografia as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...
Gustavo Soares
 
MIgrações
MIgraçõesMIgrações
8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria
8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria
8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria
Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Movimentos sociais   sociologia 2 anoMovimentos sociais   sociologia 2 ano
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Judson Malta
 
O governo Fernando Henrique Cardoso
O governo Fernando Henrique CardosoO governo Fernando Henrique Cardoso
O governo Fernando Henrique Cardoso
Edenilson Morais
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
Fatima Freitas
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
Fatima Freitas
 
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICASTEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
Conceição Fontolan
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
roberto mosca junior
 

Mais procurados (20)

Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. MedeirosBrasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
Brasil Contemporâneo - Prof. Medeiros
 
História e memória marize cunha
História e memória marize cunhaHistória e memória marize cunha
História e memória marize cunha
 
A globalização
A globalizaçãoA globalização
A globalização
 
Violencia urbana - Geografia
Violencia urbana - GeografiaViolencia urbana - Geografia
Violencia urbana - Geografia
 
NOVA REPUBLICA.pptx
NOVA REPUBLICA.pptxNOVA REPUBLICA.pptx
NOVA REPUBLICA.pptx
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
 
INDIVÍDUO E SOCIEDADE
INDIVÍDUO E SOCIEDADEINDIVÍDUO E SOCIEDADE
INDIVÍDUO E SOCIEDADE
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Slide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãOSlide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãO
 
Geografia as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...
Geografia   as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...Geografia   as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...
Geografia as tendencias de consumismo da sociedade brasileira contemporanea...
 
MIgrações
MIgraçõesMIgrações
MIgrações
 
8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria
8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria
8º Ano - Módulo 03 - Regionalização na Guerra Fria
 
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Movimentos sociais   sociologia 2 anoMovimentos sociais   sociologia 2 ano
Movimentos sociais sociologia 2 ano
 
O governo Fernando Henrique Cardoso
O governo Fernando Henrique CardosoO governo Fernando Henrique Cardoso
O governo Fernando Henrique Cardoso
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICASTEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
 

Destaque

A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Teorias da Economia - Aula 02
Teorias da Economia - Aula 02Teorias da Economia - Aula 02
Teorias da Economia - Aula 02
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Sistemas econômicos - Aula 14
Sistemas econômicos - Aula 14Sistemas econômicos - Aula 14
Sistemas econômicos - Aula 14
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11
Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11
Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Planos econômicos no brasil - Aula 17
Planos econômicos no brasil - Aula 17Planos econômicos no brasil - Aula 17
Planos econômicos no brasil - Aula 17
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01
Fernando Monteiro D'Andrea
 
O Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedorO Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedor
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresasAula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Moeda e Inflação
Moeda e InflaçãoMoeda e Inflação
Moeda e Inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelosAula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Pequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economiaPequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economia
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Caminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhosCaminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhos
Fernando Monteiro D'Andrea
 
PEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequências
PEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequênciasPEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequências
PEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequências
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES
Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPESApresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES
Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15
Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15
Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
Fernando Monteiro D'Andrea
 

Destaque (20)

A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5A opção - Russel Roberts - Aula 5
A opção - Russel Roberts - Aula 5
 
Teorias da Economia - Aula 02
Teorias da Economia - Aula 02Teorias da Economia - Aula 02
Teorias da Economia - Aula 02
 
Sistemas econômicos - Aula 14
Sistemas econômicos - Aula 14Sistemas econômicos - Aula 14
Sistemas econômicos - Aula 14
 
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
Economia amazônica - facts and figures - Aula 20
 
Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11
Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11
Falhas de mercado e Busca de Renda - Aula 11
 
Planos econômicos no brasil - Aula 17
Planos econômicos no brasil - Aula 17Planos econômicos no brasil - Aula 17
Planos econômicos no brasil - Aula 17
 
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
Demanda, oferta, elasticidade e mercados - Aulas 3 a 7
 
Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01Introdução à Economia - Aula 01
Introdução à Economia - Aula 01
 
O Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedorO Advogado como empreendedor
O Advogado como empreendedor
 
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresasAula 17 - a excelência na gestão de empresas
Aula 17 - a excelência na gestão de empresas
 
Moeda e Inflação
Moeda e InflaçãoMoeda e Inflação
Moeda e Inflação
 
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
 
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelosAula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
Aula 14-15 - qvt histórico conceitos e modelos
 
Pequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economiaPequena aula sobre princípios de economia
Pequena aula sobre princípios de economia
 
Caminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhosCaminho para a servidão em quadrinhos
Caminho para a servidão em quadrinhos
 
PEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequências
PEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequênciasPEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequências
PEC 55 - Esclarecimentos e possíveis consequências
 
Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES
Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPESApresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES
Apresentação no XIII Encontro de Administração do IESPES
 
Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação Macroeconomia - Inflação
Macroeconomia - Inflação
 
Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15
Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15
Macroeconomia, pib, pnb, per capta - Aula 15
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 

Semelhante a Desenvolvimentismo - Aula 16

Economia no Governo Militar
Economia no Governo MilitarEconomia no Governo Militar
Economia no Governo Militar
Gustavo Borges
 
O Período Militar - Geografia
O Período Militar - GeografiaO Período Militar - Geografia
O Período Militar - Geografia
Lucas Castro
 
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2) SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
Kelly Ariane Buás Bráz
 
Visões sobre pec 241
Visões sobre pec 241Visões sobre pec 241
Visões sobre pec 241
Fernando Alcoforado
 
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseffComo reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Fernando Alcoforado
 
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseffComo reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Fernando Alcoforado
 
A crise econômica no brasil
A crise econômica no brasilA crise econômica no brasil
A crise econômica no brasil
Diego Guilherme
 
Ufabc 29.09.2015 vf
Ufabc 29.09.2015 vfUfabc 29.09.2015 vf
Ufabc 29.09.2015 vf
Renan Viana
 
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilPec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Fernando Alcoforado
 
Economia brasileira década de 1980 2014
Economia brasileira década de 1980 2014Economia brasileira década de 1980 2014
Economia brasileira década de 1980 2014
Dani Andrade
 
O fiasco econômico do governo temer
O fiasco econômico do governo temerO fiasco econômico do governo temer
O fiasco econômico do governo temer
Fernando Alcoforado
 
Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc 6.12.12
Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc   6.12.12Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc   6.12.12
Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc 6.12.12
Sintese Sergipe
 
001 belingieri-economia periodo-militar
001 belingieri-economia periodo-militar001 belingieri-economia periodo-militar
001 belingieri-economia periodo-militar
Claudia Sá de Moura
 
Os desafios atuais da economia brasileira
Os desafios atuais da economia brasileiraOs desafios atuais da economia brasileira
Os desafios atuais da economia brasileira
Célio Tavares - Consultoria em Finanças
 
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós CriseEmprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
Gleisi Hoffmann
 
Conjuntura econômica
Conjuntura econômicaConjuntura econômica
Conjuntura econômica
Guilherme de Oliveira
 
El - 2006 - pilares macroeconômicos
El - 2006 - pilares macroeconômicosEl - 2006 - pilares macroeconômicos
El - 2006 - pilares macroeconômicos
Delta Economics & Finance
 
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseffO futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
Fernando Alcoforado
 
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
Fernando Alcoforado
 
1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx
1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx
1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx
CARLOSAUGUSTOROCHADE
 

Semelhante a Desenvolvimentismo - Aula 16 (20)

Economia no Governo Militar
Economia no Governo MilitarEconomia no Governo Militar
Economia no Governo Militar
 
O Período Militar - Geografia
O Período Militar - GeografiaO Período Militar - Geografia
O Período Militar - Geografia
 
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2) SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
 
Visões sobre pec 241
Visões sobre pec 241Visões sobre pec 241
Visões sobre pec 241
 
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseffComo reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
 
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseffComo reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
Como reerguer o brasil pós impeachment de dilma rousseff
 
A crise econômica no brasil
A crise econômica no brasilA crise econômica no brasil
A crise econômica no brasil
 
Ufabc 29.09.2015 vf
Ufabc 29.09.2015 vfUfabc 29.09.2015 vf
Ufabc 29.09.2015 vf
 
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasilPec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
Pec 241 ameaça o desenvolvimento do brasil
 
Economia brasileira década de 1980 2014
Economia brasileira década de 1980 2014Economia brasileira década de 1980 2014
Economia brasileira década de 1980 2014
 
O fiasco econômico do governo temer
O fiasco econômico do governo temerO fiasco econômico do governo temer
O fiasco econômico do governo temer
 
Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc 6.12.12
Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc   6.12.12Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc   6.12.12
Apresentação conjuntura 4º congresso do fetrafesc 6.12.12
 
001 belingieri-economia periodo-militar
001 belingieri-economia periodo-militar001 belingieri-economia periodo-militar
001 belingieri-economia periodo-militar
 
Os desafios atuais da economia brasileira
Os desafios atuais da economia brasileiraOs desafios atuais da economia brasileira
Os desafios atuais da economia brasileira
 
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós CriseEmprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
 
Conjuntura econômica
Conjuntura econômicaConjuntura econômica
Conjuntura econômica
 
El - 2006 - pilares macroeconômicos
El - 2006 - pilares macroeconômicosEl - 2006 - pilares macroeconômicos
El - 2006 - pilares macroeconômicos
 
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseffO futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
O futuro do brasil pós impeachment de dilma rousseff
 
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
O insuficiente pacote econômico do governo michel temer para retomar o cresci...
 
1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx
1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx
1. AGRICULTURA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Aula Economia Rural.pptx
 

Mais de Fernando Monteiro D'Andrea

Futuro da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no BrasilFuturo da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no Brasil
Fernando Monteiro D'Andrea
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
Moeda e inflação
Moeda e inflaçãoMoeda e inflação
Moeda e inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O CanvasInovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Elaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum VitaeElaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum Vitae
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Linguagem para bobos
Linguagem para bobosLinguagem para bobos
Linguagem para bobos
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPESApresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Aulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - PreçoAulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - Preço
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do PaísEmpreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
Fernando Monteiro D'Andrea
 
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
Fernando Monteiro D'Andrea
 

Mais de Fernando Monteiro D'Andrea (10)

Futuro da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no BrasilFuturo da Escola Austríaca no Brasil
Futuro da Escola Austríaca no Brasil
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
 
Moeda e inflação
Moeda e inflaçãoMoeda e inflação
Moeda e inflação
 
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O CanvasInovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
 
Elaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum VitaeElaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum Vitae
 
Linguagem para bobos
Linguagem para bobosLinguagem para bobos
Linguagem para bobos
 
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPESApresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
Apresentação do Projeto de Pesquisa 2013 - IESPES
 
Aulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - PreçoAulas 18-19 - Preço
Aulas 18-19 - Preço
 
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do PaísEmpreendedorismo e Advocacia no norte do País
Empreendedorismo e Advocacia no norte do País
 
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
2012 10-22 - aula 11 - dominando o processo
 

Último

Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 

Último (20)

Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 

Desenvolvimentismo - Aula 16

  • 1. Noções sobre Economia Santarém – Tapajós – Brasil Fernando Monteiro D‟Andrea
  • 2. Noções sobre Economia Santarém – Tapajós – Brasil Fernando Monteiro D‟Andrea Aulas 16 de 20 Modelo desenvolvimentista nacional
  • 3. Economia – Contábeis 2013-01 O que estudaremos • O Que é Economia? • Teorias da Economia; • Micro e macroeconomia; • Escassez • Mercado; • Preços; • Oferta e demanda; • Curvas de demanda; • Oferta e equilíbrio; • Noções de mercados e funcionamento dos sistemas econômicos internacionais e nacional; • Processo de Industrialização brasileiro; • Modelo desenvolvimentista Nacional; • Planos Econômicos; • Análise e interpretação da política econômica nacional atual; • Economia e a Região Amazônica;
  • 4. Economia – Contábeis 2013-01 Perguntas (1) • O PIB mede? ▫ Tudo que é produzido no país em termos monetários, desde matérias primas até produtos acabados; ▫ Apenas produtos finais; ▫ Produtos e serviços desde que estes tenham sido comprados pelo usuário final; ▫ Tudo que é comprado e vendido no país; ▫ Apenas o que é comprado para efeito de fabricação de outras coisas;
  • 5. Economia – Contábeis 2013-01 Perguntas (2) • Como pode-se evitar contar mais de uma vez o mesmo produto (contagem dupla): ▫ Desconsiderando produtos intermediários; ▫ Contando os produtos/serviços finais, inclusive os revendidos; ▫ Considerando apenas os produtos e serviços finais revendidos num determinado período; ▫ Considerando só os serviços;
  • 6. Economia – Contábeis 2013-01 Perguntas (3) • Contam para o cálculo do PIB: ▫ Tudo aquilo que é produzido num país num determinado período; ▫ Tudo que é vendido em uma determinada região em determinado perído de vendedores para usuários finais desde que sejam vendas documentadas; ▫ Todas as transferências de dinheiro de uma pessoa/empresa para outra, sem distinção; ▫ Todas as anteriores;
  • 7. Economia – Contábeis 2013-01 Perguntas (4) • Não são contabilizados no PIB: ▫ Serviços domésticos; ▫ Prestação de serviços e venda de produtos sem contabilização fiscal; ▫ Venda de produtos de segunda mão; ▫ Transferências de dinheiro do governo para as pessoas (“bolsas”); ▫ Produtos fabricados por empresas da região fora desta região e vendidos também fora; ▫ Trabalho voluntário; ▫ Tempo de lazer;
  • 8. Economia – Contábeis 2013-01 Perguntas (5) • O PIB é calculado: ▫ Somando tudo que é produzido na região no período; ▫ Somando-se Gastos do governo, Consumo das pessoas, investimento das empresas, importações e subtraindo as exportações da região no período; ▫ Somando-se Consumo das pessoas, Gastos do governo, investimento das empresas região no período; ▫ Somando-se tudo que as empresas da região produzem e vendem para o governo e as pessoas na região no período;
  • 9. Economia – Contábeis 2013-01 Perguntas (6) • Em geral a maior parte do PIB provém de _____ e a menor de _____: ▫ Consumo, diferença entre importação e exportação; ▫ Investimento, exportação; ▫ Gastos do Governo, diferença entre importação e exportação; ▫ Investimento, importação;
  • 10. Economia – Contábeis 2013-01 Problema • Em 2012 José trabalhou num restaurante e ganhou um salário anual somado às gorgetas de cerca de R$10 mil. Deste valor ele poupou cerca de 20% todos os meses pois nos finais de samana faz a reformas necessárias em sua casa além prestar serviços comunitários. No mesmo período Ele vendeu 4 mil pratos a R$10,00, em média, por prato. Ele conseguiu o emprego em março, durante os dois primeiros meses do ano ele recebeu seguro desemprego de R$500,00 por mês. Ele também comprou uma moto usada por R$2 mil reais. ▫ Quais (ou qual) das atividades de José são (ou é) consideradas no cálculo do PIB? ▫ Quanto ele contribuiu para o PIB no ano?
  • 11. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (1) • Também chamado Nacional-Desenvolvimentismo; • Tipo de política econômica baseada em: ▫ Crescimento da indústria; ▫ Melhoria da infra-estrutura ▫ Com participação ativa do estado; ▫ Busca aumento do consumo interno; • No Brasil foi aplicado: ▫ Desde os anos 30; ▫ Com ênfase no governo JK (1956-61); ▫ E no governo Militar (1964-83), em especial no início;  Deu origem ao chamado “milagre econômico brasileiro”
  • 12. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (2) • No Brasil tomou maior força depois da II Guerra; • No governo JK (56-61): Planos de Metas: “50 anos em 5”; ▫ Substituição das importações; ▫ Interiorização do desenvolvimento do Brasil; ▫ Construção de Brasília; ▫ Forte pressão sobre a moeda nacional e consequente pressão inflacionária;  O país diminuía o valor de sua moeda para pagar os empréstimos feitos para financiar os planos do governo;
  • 13. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (3) • Início do Governo Militar – Gen. Castelo Branco: ▫ Criou-se o 1° PAEG (Programa de Ação Econômica do Governo); ▫ Objetivos:  Combater à inflação;  Implantar reformas estruturais; ▫ Como segundo passo visava:  Expansão da indústria de base (siderurgia, energia, petroquímica) para fornecer o que a indústria de bens de consumo buscava e evitar a sobrecarga nas importações;
  • 14. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (4) • Governo Militar – Gen. Castelo Branco: ▫ Deu-se um período recessivo (até 1967); ▫ A partir de „68 inicia-se a forte expansão econômica do país:  Capitaneado por Antonio Delfin Neto, Ministro da economia;  De 1968 a 1973 o PIB cresceu acima de 10% a.a.;  A inflação ficou entre 15% e 20% a.a.;  Construção civil cresceu numa média de 15% a.a.;  Os altos índices de crescimento deviam-se também à inexistência previa de certas áreas, como ocorre na China hoje, novos setores estão surgindo e crescem, portanto, muito rapidamente;
  • 15. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (5) • Governo Militar: ▫ Inspiração Keynesiana, intervencionismo do estado na economia; ▫ Forte investimento governamental em infra estrutura e indústrias de base (ou pesada)  Siderurgia, petroquímica, construção naval e geração de energia hidrelétrica;  Companhia Siderúrgica Nacional, Itaipú, Ponte Rio- Niterói, Programa Nuclear Brasileiro, Integração da Amazônia; Proálcool (em resposta ao aumento do preço do petróleo), Telebrás; ▫ Deu-se então o crescimento da produção de bens duráveis de consumo, (23,6% a.a.) e bens de capital (18,1% a.a.); ▫ As estatais cresceram e eram, em geral lucrativas;
  • 16. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (6) • Governo Militar na Amazônia: ▫ Tinha por objetivo integrar a região ao resto do país:  Santarém-Cuiabá, Belém-Brasília, Transamazônica;  Projeto Radam foi retomado para mapear e monitorar a região defendendo-a de invasores;  Criação de batalhões das FAB na região;  Incentivo à migração, em especial proveniente do Nordeste do país;  Criação da Zona de livre comércio em Manaus (Zona Franca);
  • 17. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (7) • Proveniência dos recursos e aumento da dívida: ▫ Para financiar as obras o Brasil se valeu de financiamentos internacionais, em especial de países exportadores de petróleo; ▫ Deu-se o chamado “arrocho salarial”:  O salário mínimo real caiu 25% de 1964-66;  E 15% entre 1967-73;  E uma maior concentração de renda; ▫ O consumo de energia elétrica cresce 10% a.a.; ▫ Em 1970 montadoras produziram 307 mil carros de passeio, o triplo de 1964; ▫ Em „70 4,58 milhões de televisores, contra 1,66 milhão em 1964 estavam disponíveis nas casas;
  • 18. Economia – Contábeis 2013-01 Desenvolvimentismo (8) • Decadência e “fim” do milagre; ▫ O ritmo de crescimento diminuiu a partir de 73 em virtude da alta da inflação (de 15% a.a. para cerca de 35% em 74); ▫ Ainda assim de 74-79 o país cresceu a 6,5% a.a., em média; ▫ O déficit da balança comercial aumentou em especial em virtude da dependência do petróleo; ▫ Para pagar a importação o governo recorreu à inflação que chegou a 94,7% em 1979; em 83‟ chegou a 200% a.a.; ▫ Em virtude da dívida e do déficit crescente o Brasil entrou em recessão que só começaria a cessar com a implantação do plano Real, em 1993;
  • 19. Economia – Contábeis 2013-01 Novo-Desenvolvimentismo (1) • Surgiu das idéias de J.M. Keynes e economistas neo-keynesianos; • Defende a complementaridade entre Estado e Mercado na economia; • Parte da idéia de que o Desenvolvimentismo não foi capaz (apesar dos avanços) de diminuir a desigualdade social e visa: ▫ As falhas-de-mercado estão e estarão sempre presentes, cabe ao estado intervir para resolvê-las; ▫ Transformação produtiva com equidade social; ▫ Crescimento econômico sustentável e melhor distribuição de renda;
  • 20. Economia – Contábeis 2013-01 Novo-Desenvolvimentismo (2) • Defensores usam estudos que atestam que: ▫ “Certas intervenções do governo em nada prejudicam a eficiência da economia”; ▫ “Certas intervenções são indispensáveis para maximizar a eficiência econômica do sistema”;  A intervenção indiscriminada do governo não é defendida; ▫ “[...]As falhas de mercado [são] a "norma", [...] "os governos quase sempre podem potencialmente melhorar a eficiência da alocação de recursos em relação ao livre mercado.“ ▫ "[...] um governo 'ideal' poderia atingir um maior nível de eficiência administrando diretamente uma empresa estatal do que privatizando-a." (Stiglitz 1994, 179);
  • 21. Economia – Contábeis 2013-01 Novo-Desenvolvimentismo (3) • Maskin, afirmou no discurso em que recebeu o Nobel de economia em 2007: ▫ "A clássica metáfora de Adam Smith sobre a mão invisível refere-se a como o mercado, sob condições ideais, garante uma alocação eficiente de recursos escassos. Mas, na prática, as condições normalmente não são ideais. Por exemplo, a competição não é completamente livre, os consumidores não são perfeitamente informados e a produção e o consumo desejáveis privadamente podem gerar custos e benefícios sociais”
  • 22. Economia – Contábeis 2013-01 Novo-Desenvolvimentismo Contemporâneo no Brasil • FHC (1995-2002): ▫ Investimento em estradas:  No Norde, Nordeste e sudeste, em especial; • PT (2003-presente): ▫ PAC – Programa de Aceleração do crescimento; ▫ Aumento dos gastos com a Petrobrás; ▫ Grandes eventos (Mundial 2014 e Olimpíadas 2016);
  • 23. Economia – Contábeis 2013-01 Bibliografia (1) • HUNT, E. K. História do Pensamento Econômico: uma perspectiva crítica.2 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005. • COHEN, Zilda. Notas de Aula, UFOPA, Santarém, Brasil, 2013.
  • 24. Economia – Contábeis 2013-01 Bibliografia (2) • http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/economes/2009/04/15 /200522-conheca-os-planos-economicos-do-brasil • http://monografias.brasilescola.com/administracao- financas/evolucao-dos-planos-economicos-no-brasil-breve- analise-.htm • http://www.idec.org.br/em-acao/revista/cinema- virtual/materia/tudo-sobre-planos-economicos/pagina/144 • http://veja.abril.com.br/arquivo_veja/planos-economicos- cruzado-collor-real-desvalorizacao.shtml • http://www.achegas.net/numero/45/carlos_eduardo_45.pdf • http://economia.ig.com.br/brasil-esta-preparado-para-novo- desenvolvimentismo-diz-bresser/n1237886887045.html • http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/jovenspesqu isadores/article/view/870 • http://oglobo.globo.com/infograficos/oito-decadas-quinze- planos/
  • 25. Economia – Contábeis 2013-01 Bibliografia (3) • http://pt.wikipedia.org/wiki/Milagre_eco n%C3%B4mico_brasileiro
  • 26. Macroeconomia – Aula 16 Santarém – Tapajós – Brasil Fernando Monteiro D‟Andrea