SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
Os cinco “C” do crédito

      Os analistas de crédito frequentemente utilizam-se dos 5 “C” para orientar suas análises
sobre as dimensões-chaves da capacidade creditícia de um cliente. Cada uma dessas cinco
dimensões será descrita a seguir:

CARÁTER: O histórico do solicitante quanto ao cumprimento de suas obrigações financeiras,
contratuais e morais. Os dados históricos de pagamentos e quaisquer causas judiciais pendentes ou
concluídas contra o cliente seriam utilizadas na avaliação de seu caráter.

CAPACIDADE: O potencial do cliente para quitar o crédito solicitado. Análises dos
demonstrativos financeiros, com ênfase especial nos índices de liquidez e de endividamento, são
geralmente utilizados para avaliar a capacidade do solicitante de crédito.

CAPITAL: A solidez financeira do solicitante, conforme se encontra indicada pelo patrimônio
líquido da empresa. O total de exigíveis (a curto prazo e a longo prazo) em relação ao patrimônio
líquido, bem como os índices de lucratividade são frequentemente usados para avaliar o capital do
demandante do crédito.

COLATERAL: O montante dos ativos colocados à disposição pelo solicitante para garantir o
crédito. Naturalmente, quanto maior esse montante, maior será a probabilidade de se recuperar o
valor creditado, no caso de inadimplência. O exame do balanço patrimonial e a avaliação de ativos
em conjunto com o levantamento de pendências judiciais podem ser usados para estimar os
colaterais.

CONDIÇÕES: As condições econômicas e empresariais vigentes, bem como circunstâncias
particulares que possam afetar qualquer das partes envolvidas na negociação. Por exemplo, caso a
empresa tenha estoques excessivos de um item que o solicitante deseja comprar a crédito, a empresa
poderá propor vendas em condições mais favoráveis ou vender para clientes com menos condições
de obter crédito. Enfim, a análise das condições econômicas e empresariais, assim como as
circunstâncias especiais que possam afetar tanto o cliente quanto a empresa vendedora, fazem parte
da avaliação das condições.

       O analista de crédito geralmente dá maior importância aos dois primeiros “C” – caráter e
capacidade – uma vez que eles representam os requisitos fundamentais para a concessão de crédito
a um solicitante. A consideração para os demais “C” – capital, colateral e condições – é importante
para a definição do acordo de crédito e tomada de decisão final, a qual depende da experiência e do
julgamento do analista.




                                                                                                 1
FONTES ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO DE CURTO PRAZO
                              NÃO GARANTIDAS

       As duplicatas a pagar representam a principal fonte de financiamento a curto prazo não
garantido(não baseado no COLATERAL, possibilitando à empresa o aproveitamento de descontos
financeiros no caso de efetuar pagamentos antecipados.

        Outras fontes: Salários a Pagar, Impostos a Pagar etc.

Duplicatas a Pagar - resultam da compra de mercadorias a prazo sem que o comprador necessite
submeter-se a muitas formalidades. O comprador registra o recebimento da mercadoria, dando o
“aceite”, que significa ter assumido o compromisso de pagamento para com o fornecedor.
Características:
Período de crédito – nº de dias até a data para pagamento
Desconto financeiro – dedução em termos percentuais sobre o valor de compra, se o comprador
pagar em um prazo especificado, que é menor que o período de crédito.
Custo anual do não aproveitamento do desconto financeiro – DF X 360/N

|---------------------------------|----------------------------------------------------------------------|

01                              10                                                                      30

Compra                 término do período                                                      vencimento
                       do desconto financeiro

$ 1.000        DF=2%          $ 980                                                              $ 1.000


Custo = 2% x 360/20 = 36% a.a.


                  OUTRAS FONTES DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO

Empréstimos bancários:

01. Empréstimos a taxa de juros fixa
02. Empréstimos a taxa de juros flutuante
03. Empréstimos com desconto            d= J (M – J)
04. Demais linhas de crédito

Outras fontes de curto prazo com garantia – os empréstimos a curto prazo com garantias
possuem ativos específicos – geralmente duplicatas a receber, cheques pré-datados ou
estoques – empenhados como COLATERAIS:
Caução de duplicatas a receber ou cheques pré-datados - o risco é da empresa e não do Banco;

Factoring – venda direta de duplicatas a receber ou cheques, com desconto, a um Factor, que
aceita todos os riscos de crédito inerentes à operação.

Empréstimos com alienação de estoques – empréstimos com alienação fiduciária ou com
Certificado de armazenagem.



                                                                                                             2
ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE DE CAIXA

        O ciclo operacional (CO) de uma empresa é definido como o período de tempo que vai
do ponto em que a empresa adquire matérias-primas e se utiliza da mão-de-obra no seu
processo produtivo, até o ponto em que recebe o dinheiro pela venda do produto resultante. O
ciclo é composto pela soma de dois componentes, a idade média dos estoques (IME ou PMRE)
e o período médio de cobrança das vendas (PMC ou PMRV):

             CO = IME + PMC

       A empresa pode normalmente comprar muitos de seus insumos (matérias-primas e
mão-de-obra) a crédito. O período de tempo que a empresa dispõe para pagar esses insumos é
chamado de período médio de pagamentos (PMP) e, além disso, tais compras geram
financiamentos espontâneos a curto prazo. O financiamento espontâneo tem custo zero, na
medida em que a empresa pode aproveitar quaisquer descontos financeiros oferecidos. A
habilidade de adquirir insumos a crédito possibilita que a empresa compense parcialmente
(ou até totalmente) o período de tempo em que seus recursos encontrem-se comprometidos no
ciclo operacional. Afinal, o número de dias do ciclo operacional menos o período médio de
pagamento pelos insumos representa o Ciclo de Caixa (CC)

             CC = CO – PMP = IME + PMC – PMP

Administração do Ciclo de Caixa

Ações estratégicas combinadas:

01. Administração eficiente do Estoque-Produção – girar estoques tão rapidamente quanto
possível, evitando a falta de estoques, que poderia resultar na perda de vendas.

02. Aceleração do processo de cobrança de duplicatas – cobrar duplicatas o mais cedo
possível, sem que isso motive perdas futuras de vendas, devido a técnicas que pressionem os
clientes de forma exagerada. Descontos financeiros que sejam economicamente justificáveis
poderiam ser utilizados para atingir esse objetivo.

03. Ampliação do período de pagamento das duplicatas – Retardar o pagamento das
duplicatas – retardar o pagamento das duplicatas a pagar tanto quanto possível, sem
prejudicar o conceito de crédito da empresa, mas aproveitar quaisquer descontos favoráveis.



            ADMINISTRAÇÃO DE DUPLICATAS A RECEBER E ESTOQUES


        As duplicatas a receber são o resultado de concessão de crédito de uma empresa a seus
clientes. Em termos médios, essa conta representa em torno de 37% dos ativos circulantes e
16% dos ativos totais das empresas industriais americanas. A concessão de crédito a clientes
por parte dos fornecedores faz parte do custo se fazer negócio, pois ao manterem recursos
comprometidos em duplicatas a receber, as empresas perdem poder aquisitivo, além de correr
riscos de inadimplência. Entretanto, ao incorrer nesses custos, as empresas têm condições de
ser competitivas, atraindo e mantendo clientes, e com isso melhoram e mantêm as vendas e os
lucros.


                                                                                           3
O administrador financeiro preocupa-se com duas vertentes: uma delas é a política de
crédito (seleção, determinação de padrões e condições de crédito) e política de cobranças.

Seleção de crédito – utilização, em geral, de concessão via 5 “C”.

Alteração nos padrões de crédito

Volume de vendas – se os padrões de crédito forem afrouxados, deve-se esperar um
crescimento nas vendas; por outro lado, se ocorrer um arrocho nos padrões de crédito, deverá
haver uma redução nas vendas. Em geral, os aumentos nas vendas afetam os lucros
positivamente, enquanto as diminuições produzem efeitos negativos.

Investimentos em Duplicatas a Receber – carregar ou manter duplicatas a receber acarreta
um custo à empresa, equivalente aos ganhos que se deixa de obter em outras aplicações,
decorrente da necessidade de fundos com esse ativo. Portanto, quanto maior o investimento
em duplicatas a receber, maior o custo de mantê-las, e vice-versa. Se a empresa afrouxar seus
padrões de crédito, o volume de duplicatas a receber deve crescer, assim como o custo
relativo a esse maior investimento em recebíveis. Tal mudança resulta na expansão das
vendas e dos maiores períodos de cobrança que ocorrem devido à maior morosidade dos
pagamentos dos clientes, em geral. O inverso deverá ocorrer se os padrões de crédito sofrerem
um arrocho. Portanto, espera-se que uma flexibilização dos padrões de crédito afete os lucros
negativamente, em decorrência de maiores custos de “carregamento”, ao passo que um
arrocho traria conseqüências positivas, por reduzir tais custos.

Perdas com devedores incobráveis - A probabilidade ou risco de uma conta tornar-se
incobrável aumenta com a maior flexibilização dos padrões de crédito, afetando os lucros
negativamente. Efeitos opostos sobre as perdas incobráveis e sobre os lucros podem ser
esperados de um arrocho nos padrões de crédito.


       Maior flexibilização nos padrões de crédito podem causar as seguintes alterações:

                        Variável                           Direção da      Efeito sobre os
                                                            variável           lucros
   Volume das vendas                                       Aumenta            Positivo

   Investimentos em duplicatas a receber                    Aumenta           Negativo

   Perdas com devedores incobráveis                         Aumenta           Negativo



                MODELOS DE ANÁLISE(alterações no padrão de crédito):

01. A Dodd Tool, fabricante de peças para tornos mecânicos, está atualmente vendendo um
produto por $ 10 a unidade. As vendas, todas a crédito, do ano mais recente foram de 60.000
unidades. O custo variável unitário é de $ 6 e o custo fixo total é de $ 120.000.
A empresa está pretendo flexibilizar os padrões de crédito e espera-se que esta medida
acarrete um acréscimo de 5% nas vendas, para 63.000 unidades, um aumento no período
médio de cobrança do seu nível atual de trinta para quarenta e cinco dias, e um aumento no
nível de devedores incobráveis de 1% para 2% sobre as vendas. O retorno exigido pela


                                                                                             4
empresa sobre os investimentos de igual risco, o qual     correspondente     ao    custo     de
oportunidade do comprometimento de fundos com as duplicatas a receber, é de 15% ao ano.
Para calcular se a Dood Tool deve adotar padrões de crédito mais flexíveis, é necessário
calcular o efeito sobre a contribuição adicional aos lucros, decorrentes das vendas, o custo de
investimento marginal em duplicatas a receber e o custo marginal dos devedores incobráveis.
Atenção deve ser dada os custos fixos que não sofrerão alteração no novo patamar de vendas,
no plano proposto.

Contribuição adicional aos Lucros (margem de contribuição)
Margem de contribuição(MC) = Margem de contribuição unitária(Mcu) X nº de unidades
resultantes do aumento
MCu = PVu – CVu (Margem de Contribuição unitária = Preço unitário de venda – custo
variável unitário)
MC = ($ 10 – $ 6) X 3.000 = $ 12.000


Custo do Investimento Marginal em Duplicatas a receber:
Investimento médio      =     custo variável total das vendas anuais
em duplicatas a receber      giro das duplicatas a receber

Giro das duplicatas a receber =               360__________________
                                       período médio de cobrança

Giro de duplicatas a receber:
Plano proposto:     360 = 8         Plano atual :    360 = 12
                     45                               30

Investimento médio em duplicatas a receber:

Plano proposto: $ 378.000 = $ 47.250       Plano atual: 360.000 = 30.000
                   8                                      12

Custo do investimento marginal em duplicatas a receber:

+ Investimento médio com o plano proposto            $ 47.250
- Investimento médio com o plano atual               $ 30.000
  Investimento marginal em duplicatas a receber      $ 17.250
x Retorno exigido sobre o investimento                  0,15
  Custo do investimento marginal em D/R              $ 2.588

Custo marginal com devedores incobráveis:

Plano proposto: (0,02 X $ 10/unidade X 63.000 unidades) = $ 12.600
Plano atual   : (0,01 X $ 10/unidade X 60.000 unidades) = $ 6.000
Custo marginal com devedores incobráveis                  $ 6.600




                                                                                             5
Efeitos de uma flexibilização nos padrões de crédito da Dood Tool:

Contribuição adicional aos lucros                                             $ 12.000
(3.000 unidades X ($ 10 - $ 6)


Custo do investimento marginal em D/R
Investimento médio com o plano proposto:
($ 6 X 63.000) = $ 378.000                                     $ 47.250
    8                 8
Investimento médio com o plano atual:
($ 6 X 60.000) = $ 360.000                                     $ 30.000
      12                12
Investimento marginal em D/R                                   $ 17.250
Custo do investimento marginal em D/R
(15% X $ 17.250)                                                              ($ 2.588)
Custo marginal dos devedores incobráveis
Incobráveis com o plano proposto
(0,02 X $ 10 X 63.000)                                         $ 12.600
Incobráveis com o plano atual
(0,01 X $ 10 X 60.000)                                          $ 6.000
Custo marginal dos devedores incobráveis                                      ($ 6.600)

Lucro líquido proveniente da implementação do plano
proposto
                                                                               $ 2.812




                     ALTERAÇÕES NAS CONDIÇÕES DE CRÉDITO

Desconto financeiro: quando uma empresa começa a oferecer um desconto financeiro ou o
aumenta, podem-se esperar os seguintes efeitos sobre o lucro:

                      Variável                            Direção de      Efeito sobre o lucro
                                                          mudança
Volume de vendas                                          Aumenta              Positivo

Investimento em duplicatas a receber devido a               Diminui            Positivo
clientes que aproveitaram o desconto financeiro e
passam a pagar mais cedo
Investimentos em duplicatas a receber devido a             Aumenta             Negativo
novos clientes
Perdas com incobráveis                                      Diminui            Positivo
Lucro por unidade                                           Diminui            Negativo




                                                                                           6
02. Suponha que a Dodd Tool esteja pretendendo introduzir um desconto financeiro de 2%
para pagamento até dez dias após a compra. O atual período médio de cobrança é trinta dias
(giro = 360/12 = 12), as vendas a crédito montam em 60.000 unidades, o preço unitário de $ 10
e o custo variável por unidade de $ 6. A empresa espera que, com a introdução do desconto
financeiro, 60% de suas vendas passarão a ser feitas com desconto e as vendas aumentarão
em 5%, para 63.000 unidades. O período médio de cobrança deve cair para quinze dias (giro
= 360/15 = 24). Espera-se que a perda com incobráveis caia do nível atual de 1% para 0,5%
das vendas. O retorno exigido pela empresa sobre investimentos de igual risco permanece em
15%. A análise dessa decisão é semelhante ao do exemplo anterior.

Margem de contribuição adicional aos lucros:
3.000 unidades X ($ 10 - $ 6)                                                                        $ 12.000
Custo do investimento marginal em D/R:
Investimento médio com o plano proposto:
$ 6 X 63.000 = $ 378.000
   24             24                                                           $ 15.750
Investimento médio com o plano atual                                           $ 30.000
Investimento marginal em D/R                                                 ($ 14.250)
Custo do investimento marginal em D/R
0,15 X $ 14.250                                                                                  * $ 2.138
Custo marginal dos devedores incobráveis:
Com o plano proposto (0,005 X $ 10 X 63.000)                                   $ 3.150
Com o plano atual (0,01 X $ 10 X 60.000)                                       $ 6.000
Custo marginal dos devedores incobráveis                                                             * $ 2.850
Custo do desconto financeiro
(0,02 X 0,60 X $ 10 X 63.000)                                                                         $ 7.560
Lucro líquido proveniente da implementação do plano
proposto                                                                                              $ 9.428
   •   Este valor é positivo, pois representa uma economia e não um custo.




Política de cobrança: os tradeoffs básicos que podem resultar de um aumento nos esforços de
cobrança são:

                          Variável                                Direção da         Efeito sobre o
                                                                  mudança                lucro
  Volume de vendas                                               Nenhuma ou           Nenhum ou
                                                                 diminuição            negativo
  Investimento em D/R                                              Diminui              Positivo
  Perdas com incobráveis                                           Diminui              Positivo
  Dispêndios com cobrança                                          Aumenta                Negativo




                                                                                                             7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Montando seu manual de credito e recebimento
Montando seu manual de credito e recebimentoMontando seu manual de credito e recebimento
Montando seu manual de credito e recebimentoInterlecto Consultoria
 
Gestão e análise de risco e de crédito i
Gestão e análise de risco e de crédito iGestão e análise de risco e de crédito i
Gestão e análise de risco e de crédito iprofessoredmilson
 
Análise de crédito curso apostila
Análise de crédito curso apostilaAnálise de crédito curso apostila
Análise de crédito curso apostilaRobson Barbosa
 
Análise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de créditoAnálise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de créditoM2M Escola de Negócios
 
Cartilhaedfinanceiracompleta
CartilhaedfinanceiracompletaCartilhaedfinanceiracompleta
CartilhaedfinanceiracompletaRobson Luiz
 
Curso análise de crédito (Slide)
Curso análise de crédito (Slide)Curso análise de crédito (Slide)
Curso análise de crédito (Slide)bcconsultoria
 
Estabelecimento de política e risco de crédito
Estabelecimento de política e risco de créditoEstabelecimento de política e risco de crédito
Estabelecimento de política e risco de créditoAlexandre Pereira
 
Treinamento Anaccon Analise De Credito
Treinamento Anaccon Analise De CreditoTreinamento Anaccon Analise De Credito
Treinamento Anaccon Analise De Creditoedeciofilho
 
Apostila 02 principais contas patrimoniais e de resultado
Apostila 02   principais contas patrimoniais e de resultadoApostila 02   principais contas patrimoniais e de resultado
Apostila 02 principais contas patrimoniais e de resultadozeramento contabil
 
Apresentação instrumentos financeiros
Apresentação instrumentos financeirosApresentação instrumentos financeiros
Apresentação instrumentos financeirosGesiner Manhago
 
Administração financeira apostila
Administração financeira   apostilaAdministração financeira   apostila
Administração financeira apostilaRenan Miranda
 
Modelos de risco de credito em carteiras uma comparacao aplicada ao caso br...
Modelos de risco de credito em carteiras   uma comparacao aplicada ao caso br...Modelos de risco de credito em carteiras   uma comparacao aplicada ao caso br...
Modelos de risco de credito em carteiras uma comparacao aplicada ao caso br...MVAR Solucoes e Servicos
 

Mais procurados (19)

Montando seu manual de credito e recebimento
Montando seu manual de credito e recebimentoMontando seu manual de credito e recebimento
Montando seu manual de credito e recebimento
 
Os Cs do credito
Os Cs do creditoOs Cs do credito
Os Cs do credito
 
Gestão e análise de risco e de crédito i
Gestão e análise de risco e de crédito iGestão e análise de risco e de crédito i
Gestão e análise de risco e de crédito i
 
Análise de crédito curso apostila
Análise de crédito curso apostilaAnálise de crédito curso apostila
Análise de crédito curso apostila
 
Análise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de créditoAnálise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de crédito
 
Cartilhaedfinanceiracompleta
CartilhaedfinanceiracompletaCartilhaedfinanceiracompleta
Cartilhaedfinanceiracompleta
 
Curso análise de crédito (Slide)
Curso análise de crédito (Slide)Curso análise de crédito (Slide)
Curso análise de crédito (Slide)
 
Estabelecimento de política e risco de crédito
Estabelecimento de política e risco de créditoEstabelecimento de política e risco de crédito
Estabelecimento de política e risco de crédito
 
Cadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimentoCadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimento
 
Treinamento Anaccon Analise De Credito
Treinamento Anaccon Analise De CreditoTreinamento Anaccon Analise De Credito
Treinamento Anaccon Analise De Credito
 
Apostila 02 principais contas patrimoniais e de resultado
Apostila 02   principais contas patrimoniais e de resultadoApostila 02   principais contas patrimoniais e de resultado
Apostila 02 principais contas patrimoniais e de resultado
 
Apresentação instrumentos financeiros
Apresentação instrumentos financeirosApresentação instrumentos financeiros
Apresentação instrumentos financeiros
 
Investimentos financeiros
Investimentos financeirosInvestimentos financeiros
Investimentos financeiros
 
Apresentação Factoring
Apresentação FactoringApresentação Factoring
Apresentação Factoring
 
Administração financeira apostila
Administração financeira   apostilaAdministração financeira   apostila
Administração financeira apostila
 
O planejamento financeiro
O planejamento financeiroO planejamento financeiro
O planejamento financeiro
 
Apoio
ApoioApoio
Apoio
 
05 2014 - dificuldades financeiras
05 2014 - dificuldades financeiras05 2014 - dificuldades financeiras
05 2014 - dificuldades financeiras
 
Modelos de risco de credito em carteiras uma comparacao aplicada ao caso br...
Modelos de risco de credito em carteiras   uma comparacao aplicada ao caso br...Modelos de risco de credito em carteiras   uma comparacao aplicada ao caso br...
Modelos de risco de credito em carteiras uma comparacao aplicada ao caso br...
 

Destaque

Destaque (20)

Guarda documentostrabalhistasprevidenciarios
Guarda documentostrabalhistasprevidenciariosGuarda documentostrabalhistasprevidenciarios
Guarda documentostrabalhistasprevidenciarios
 
Questionari
Questionari Questionari
Questionari
 
Economia
EconomiaEconomia
Economia
 
Faça fortuna com açoes antes que seja tarde
Faça fortuna com açoes antes que seja tardeFaça fortuna com açoes antes que seja tarde
Faça fortuna com açoes antes que seja tarde
 
Logica
LogicaLogica
Logica
 
Ofertas uberaba supermercados julho 2013
Ofertas uberaba supermercados julho 2013Ofertas uberaba supermercados julho 2013
Ofertas uberaba supermercados julho 2013
 
Atividades para blog
Atividades para blogAtividades para blog
Atividades para blog
 
Tua fotografia
Tua fotografiaTua fotografia
Tua fotografia
 
Ealcreativos
EalcreativosEalcreativos
Ealcreativos
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Pedro Galindo: Expansión hidrocarburífera
Pedro Galindo: Expansión hidrocarburíferaPedro Galindo: Expansión hidrocarburífera
Pedro Galindo: Expansión hidrocarburífera
 
Classifique os custos 06
Classifique os custos 06Classifique os custos 06
Classifique os custos 06
 
A vida é bela
A vida é belaA vida é bela
A vida é bela
 
Encarte Uberaba Supermercados Novembro 2011
Encarte Uberaba Supermercados Novembro 2011Encarte Uberaba Supermercados Novembro 2011
Encarte Uberaba Supermercados Novembro 2011
 
Analise orçamentaria
Analise orçamentariaAnalise orçamentaria
Analise orçamentaria
 
Guia 1. abono organico
Guia 1. abono organicoGuia 1. abono organico
Guia 1. abono organico
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Seminario sao2
Seminario sao2Seminario sao2
Seminario sao2
 
Curso de OO com C# - Parte 04 - Estruturas de controle e Strings
Curso de OO com C# - Parte 04 - Estruturas de controle e StringsCurso de OO com C# - Parte 04 - Estruturas de controle e Strings
Curso de OO com C# - Parte 04 - Estruturas de controle e Strings
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 

Semelhante a Apostila 05 creditos

46276 administração do-cg
46276 administração do-cg46276 administração do-cg
46276 administração do-cgAna Mota
 
Administração financeira n3
Administração financeira n3Administração financeira n3
Administração financeira n3Wanderleia Soares
 
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCrédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCelso Frederico Lago
 
Estudo sobre o fundo de maneio completo
Estudo sobre o fundo de maneio completoEstudo sobre o fundo de maneio completo
Estudo sobre o fundo de maneio completoCalculos Na Veia
 
UFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptx
UFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptxUFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptx
UFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptxNome Sobrenome
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALCJA Business Consulting
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIICJA Business Consulting
 
Adm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasAdm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasLeandro Trelesse Vieira
 
Fluxograma da Operação Brasil - AWB.pdf
Fluxograma da Operação Brasil - AWB.pdfFluxograma da Operação Brasil - AWB.pdf
Fluxograma da Operação Brasil - AWB.pdfthiagobruni2
 
Finanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes Londrina
Finanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes LondrinaFinanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes Londrina
Finanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes LondrinaInstituto Keynes
 

Semelhante a Apostila 05 creditos (20)

46276 administração do-cg
46276 administração do-cg46276 administração do-cg
46276 administração do-cg
 
Cobrança a clientes
Cobrança a clientesCobrança a clientes
Cobrança a clientes
 
Administração financeira n3
Administração financeira n3Administração financeira n3
Administração financeira n3
 
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCrédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
 
SLIDES_AULA_02.pptx
SLIDES_AULA_02.pptxSLIDES_AULA_02.pptx
SLIDES_AULA_02.pptx
 
Estudo sobre o fundo de maneio completo
Estudo sobre o fundo de maneio completoEstudo sobre o fundo de maneio completo
Estudo sobre o fundo de maneio completo
 
Fundo de maneio completo
Fundo de maneio completoFundo de maneio completo
Fundo de maneio completo
 
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
Agregado Crédito Médio e Longo Prazo
 
Módulo 3
Módulo 3Módulo 3
Módulo 3
 
UFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptx
UFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptxUFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptx
UFCD - 9823 - Crédito e Endividamento.pptx
 
Agregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto PrazoAgregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto Prazo
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRALO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos INTEGRAL
 
Risco de credito
Risco de creditoRisco de credito
Risco de credito
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
 
Adm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasAdm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostas
 
Cra
CraCra
Cra
 
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André PaesEconomia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
Economia Empresarial - Slides - Prof. André Paes
 
Fluxograma da Operação Brasil - AWB.pdf
Fluxograma da Operação Brasil - AWB.pdfFluxograma da Operação Brasil - AWB.pdf
Fluxograma da Operação Brasil - AWB.pdf
 
Duplicatas descontadas
Duplicatas descontadasDuplicatas descontadas
Duplicatas descontadas
 
Finanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes Londrina
Finanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes LondrinaFinanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes Londrina
Finanças para Pequenos Negócios Instituto Keynes Londrina
 

Mais de zeramento contabil (20)

Contabilidade 11
Contabilidade 11Contabilidade 11
Contabilidade 11
 
Contabilidade 01
Contabilidade 01Contabilidade 01
Contabilidade 01
 
Contabilidade 02
Contabilidade 02Contabilidade 02
Contabilidade 02
 
Contabilidade 03
Contabilidade 03Contabilidade 03
Contabilidade 03
 
Contabilidade 04
Contabilidade 04Contabilidade 04
Contabilidade 04
 
Contabilidade 05
Contabilidade 05Contabilidade 05
Contabilidade 05
 
Contabilidade 06
Contabilidade 06Contabilidade 06
Contabilidade 06
 
Contabilidade 07
Contabilidade 07Contabilidade 07
Contabilidade 07
 
Contabilidade 08
Contabilidade 08Contabilidade 08
Contabilidade 08
 
Contabilidade 09
Contabilidade 09Contabilidade 09
Contabilidade 09
 
Contabilidade 10
Contabilidade 10Contabilidade 10
Contabilidade 10
 
Contabilidade 12
Contabilidade 12Contabilidade 12
Contabilidade 12
 
Contabilidade 13
Contabilidade 13Contabilidade 13
Contabilidade 13
 
Contabilidade 15
Contabilidade 15Contabilidade 15
Contabilidade 15
 
Razonetes cap i 2015
Razonetes cap i 2015Razonetes cap i 2015
Razonetes cap i 2015
 
Caderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-iiCaderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-ii
 
Livro contabilidade intermediaria 2
Livro contabilidade intermediaria 2Livro contabilidade intermediaria 2
Livro contabilidade intermediaria 2
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Rosa dos ventos
Rosa dos ventosRosa dos ventos
Rosa dos ventos
 

Apostila 05 creditos

  • 1. Os cinco “C” do crédito Os analistas de crédito frequentemente utilizam-se dos 5 “C” para orientar suas análises sobre as dimensões-chaves da capacidade creditícia de um cliente. Cada uma dessas cinco dimensões será descrita a seguir: CARÁTER: O histórico do solicitante quanto ao cumprimento de suas obrigações financeiras, contratuais e morais. Os dados históricos de pagamentos e quaisquer causas judiciais pendentes ou concluídas contra o cliente seriam utilizadas na avaliação de seu caráter. CAPACIDADE: O potencial do cliente para quitar o crédito solicitado. Análises dos demonstrativos financeiros, com ênfase especial nos índices de liquidez e de endividamento, são geralmente utilizados para avaliar a capacidade do solicitante de crédito. CAPITAL: A solidez financeira do solicitante, conforme se encontra indicada pelo patrimônio líquido da empresa. O total de exigíveis (a curto prazo e a longo prazo) em relação ao patrimônio líquido, bem como os índices de lucratividade são frequentemente usados para avaliar o capital do demandante do crédito. COLATERAL: O montante dos ativos colocados à disposição pelo solicitante para garantir o crédito. Naturalmente, quanto maior esse montante, maior será a probabilidade de se recuperar o valor creditado, no caso de inadimplência. O exame do balanço patrimonial e a avaliação de ativos em conjunto com o levantamento de pendências judiciais podem ser usados para estimar os colaterais. CONDIÇÕES: As condições econômicas e empresariais vigentes, bem como circunstâncias particulares que possam afetar qualquer das partes envolvidas na negociação. Por exemplo, caso a empresa tenha estoques excessivos de um item que o solicitante deseja comprar a crédito, a empresa poderá propor vendas em condições mais favoráveis ou vender para clientes com menos condições de obter crédito. Enfim, a análise das condições econômicas e empresariais, assim como as circunstâncias especiais que possam afetar tanto o cliente quanto a empresa vendedora, fazem parte da avaliação das condições. O analista de crédito geralmente dá maior importância aos dois primeiros “C” – caráter e capacidade – uma vez que eles representam os requisitos fundamentais para a concessão de crédito a um solicitante. A consideração para os demais “C” – capital, colateral e condições – é importante para a definição do acordo de crédito e tomada de decisão final, a qual depende da experiência e do julgamento do analista. 1
  • 2. FONTES ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO DE CURTO PRAZO NÃO GARANTIDAS As duplicatas a pagar representam a principal fonte de financiamento a curto prazo não garantido(não baseado no COLATERAL, possibilitando à empresa o aproveitamento de descontos financeiros no caso de efetuar pagamentos antecipados. Outras fontes: Salários a Pagar, Impostos a Pagar etc. Duplicatas a Pagar - resultam da compra de mercadorias a prazo sem que o comprador necessite submeter-se a muitas formalidades. O comprador registra o recebimento da mercadoria, dando o “aceite”, que significa ter assumido o compromisso de pagamento para com o fornecedor. Características: Período de crédito – nº de dias até a data para pagamento Desconto financeiro – dedução em termos percentuais sobre o valor de compra, se o comprador pagar em um prazo especificado, que é menor que o período de crédito. Custo anual do não aproveitamento do desconto financeiro – DF X 360/N |---------------------------------|----------------------------------------------------------------------| 01 10 30 Compra término do período vencimento do desconto financeiro $ 1.000 DF=2% $ 980 $ 1.000 Custo = 2% x 360/20 = 36% a.a. OUTRAS FONTES DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO Empréstimos bancários: 01. Empréstimos a taxa de juros fixa 02. Empréstimos a taxa de juros flutuante 03. Empréstimos com desconto d= J (M – J) 04. Demais linhas de crédito Outras fontes de curto prazo com garantia – os empréstimos a curto prazo com garantias possuem ativos específicos – geralmente duplicatas a receber, cheques pré-datados ou estoques – empenhados como COLATERAIS: Caução de duplicatas a receber ou cheques pré-datados - o risco é da empresa e não do Banco; Factoring – venda direta de duplicatas a receber ou cheques, com desconto, a um Factor, que aceita todos os riscos de crédito inerentes à operação. Empréstimos com alienação de estoques – empréstimos com alienação fiduciária ou com Certificado de armazenagem. 2
  • 3. ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE DE CAIXA O ciclo operacional (CO) de uma empresa é definido como o período de tempo que vai do ponto em que a empresa adquire matérias-primas e se utiliza da mão-de-obra no seu processo produtivo, até o ponto em que recebe o dinheiro pela venda do produto resultante. O ciclo é composto pela soma de dois componentes, a idade média dos estoques (IME ou PMRE) e o período médio de cobrança das vendas (PMC ou PMRV): CO = IME + PMC A empresa pode normalmente comprar muitos de seus insumos (matérias-primas e mão-de-obra) a crédito. O período de tempo que a empresa dispõe para pagar esses insumos é chamado de período médio de pagamentos (PMP) e, além disso, tais compras geram financiamentos espontâneos a curto prazo. O financiamento espontâneo tem custo zero, na medida em que a empresa pode aproveitar quaisquer descontos financeiros oferecidos. A habilidade de adquirir insumos a crédito possibilita que a empresa compense parcialmente (ou até totalmente) o período de tempo em que seus recursos encontrem-se comprometidos no ciclo operacional. Afinal, o número de dias do ciclo operacional menos o período médio de pagamento pelos insumos representa o Ciclo de Caixa (CC) CC = CO – PMP = IME + PMC – PMP Administração do Ciclo de Caixa Ações estratégicas combinadas: 01. Administração eficiente do Estoque-Produção – girar estoques tão rapidamente quanto possível, evitando a falta de estoques, que poderia resultar na perda de vendas. 02. Aceleração do processo de cobrança de duplicatas – cobrar duplicatas o mais cedo possível, sem que isso motive perdas futuras de vendas, devido a técnicas que pressionem os clientes de forma exagerada. Descontos financeiros que sejam economicamente justificáveis poderiam ser utilizados para atingir esse objetivo. 03. Ampliação do período de pagamento das duplicatas – Retardar o pagamento das duplicatas – retardar o pagamento das duplicatas a pagar tanto quanto possível, sem prejudicar o conceito de crédito da empresa, mas aproveitar quaisquer descontos favoráveis. ADMINISTRAÇÃO DE DUPLICATAS A RECEBER E ESTOQUES As duplicatas a receber são o resultado de concessão de crédito de uma empresa a seus clientes. Em termos médios, essa conta representa em torno de 37% dos ativos circulantes e 16% dos ativos totais das empresas industriais americanas. A concessão de crédito a clientes por parte dos fornecedores faz parte do custo se fazer negócio, pois ao manterem recursos comprometidos em duplicatas a receber, as empresas perdem poder aquisitivo, além de correr riscos de inadimplência. Entretanto, ao incorrer nesses custos, as empresas têm condições de ser competitivas, atraindo e mantendo clientes, e com isso melhoram e mantêm as vendas e os lucros. 3
  • 4. O administrador financeiro preocupa-se com duas vertentes: uma delas é a política de crédito (seleção, determinação de padrões e condições de crédito) e política de cobranças. Seleção de crédito – utilização, em geral, de concessão via 5 “C”. Alteração nos padrões de crédito Volume de vendas – se os padrões de crédito forem afrouxados, deve-se esperar um crescimento nas vendas; por outro lado, se ocorrer um arrocho nos padrões de crédito, deverá haver uma redução nas vendas. Em geral, os aumentos nas vendas afetam os lucros positivamente, enquanto as diminuições produzem efeitos negativos. Investimentos em Duplicatas a Receber – carregar ou manter duplicatas a receber acarreta um custo à empresa, equivalente aos ganhos que se deixa de obter em outras aplicações, decorrente da necessidade de fundos com esse ativo. Portanto, quanto maior o investimento em duplicatas a receber, maior o custo de mantê-las, e vice-versa. Se a empresa afrouxar seus padrões de crédito, o volume de duplicatas a receber deve crescer, assim como o custo relativo a esse maior investimento em recebíveis. Tal mudança resulta na expansão das vendas e dos maiores períodos de cobrança que ocorrem devido à maior morosidade dos pagamentos dos clientes, em geral. O inverso deverá ocorrer se os padrões de crédito sofrerem um arrocho. Portanto, espera-se que uma flexibilização dos padrões de crédito afete os lucros negativamente, em decorrência de maiores custos de “carregamento”, ao passo que um arrocho traria conseqüências positivas, por reduzir tais custos. Perdas com devedores incobráveis - A probabilidade ou risco de uma conta tornar-se incobrável aumenta com a maior flexibilização dos padrões de crédito, afetando os lucros negativamente. Efeitos opostos sobre as perdas incobráveis e sobre os lucros podem ser esperados de um arrocho nos padrões de crédito. Maior flexibilização nos padrões de crédito podem causar as seguintes alterações: Variável Direção da Efeito sobre os variável lucros Volume das vendas Aumenta Positivo Investimentos em duplicatas a receber Aumenta Negativo Perdas com devedores incobráveis Aumenta Negativo MODELOS DE ANÁLISE(alterações no padrão de crédito): 01. A Dodd Tool, fabricante de peças para tornos mecânicos, está atualmente vendendo um produto por $ 10 a unidade. As vendas, todas a crédito, do ano mais recente foram de 60.000 unidades. O custo variável unitário é de $ 6 e o custo fixo total é de $ 120.000. A empresa está pretendo flexibilizar os padrões de crédito e espera-se que esta medida acarrete um acréscimo de 5% nas vendas, para 63.000 unidades, um aumento no período médio de cobrança do seu nível atual de trinta para quarenta e cinco dias, e um aumento no nível de devedores incobráveis de 1% para 2% sobre as vendas. O retorno exigido pela 4
  • 5. empresa sobre os investimentos de igual risco, o qual correspondente ao custo de oportunidade do comprometimento de fundos com as duplicatas a receber, é de 15% ao ano. Para calcular se a Dood Tool deve adotar padrões de crédito mais flexíveis, é necessário calcular o efeito sobre a contribuição adicional aos lucros, decorrentes das vendas, o custo de investimento marginal em duplicatas a receber e o custo marginal dos devedores incobráveis. Atenção deve ser dada os custos fixos que não sofrerão alteração no novo patamar de vendas, no plano proposto. Contribuição adicional aos Lucros (margem de contribuição) Margem de contribuição(MC) = Margem de contribuição unitária(Mcu) X nº de unidades resultantes do aumento MCu = PVu – CVu (Margem de Contribuição unitária = Preço unitário de venda – custo variável unitário) MC = ($ 10 – $ 6) X 3.000 = $ 12.000 Custo do Investimento Marginal em Duplicatas a receber: Investimento médio = custo variável total das vendas anuais em duplicatas a receber giro das duplicatas a receber Giro das duplicatas a receber = 360__________________ período médio de cobrança Giro de duplicatas a receber: Plano proposto: 360 = 8 Plano atual : 360 = 12 45 30 Investimento médio em duplicatas a receber: Plano proposto: $ 378.000 = $ 47.250 Plano atual: 360.000 = 30.000 8 12 Custo do investimento marginal em duplicatas a receber: + Investimento médio com o plano proposto $ 47.250 - Investimento médio com o plano atual $ 30.000 Investimento marginal em duplicatas a receber $ 17.250 x Retorno exigido sobre o investimento 0,15 Custo do investimento marginal em D/R $ 2.588 Custo marginal com devedores incobráveis: Plano proposto: (0,02 X $ 10/unidade X 63.000 unidades) = $ 12.600 Plano atual : (0,01 X $ 10/unidade X 60.000 unidades) = $ 6.000 Custo marginal com devedores incobráveis $ 6.600 5
  • 6. Efeitos de uma flexibilização nos padrões de crédito da Dood Tool: Contribuição adicional aos lucros $ 12.000 (3.000 unidades X ($ 10 - $ 6) Custo do investimento marginal em D/R Investimento médio com o plano proposto: ($ 6 X 63.000) = $ 378.000 $ 47.250 8 8 Investimento médio com o plano atual: ($ 6 X 60.000) = $ 360.000 $ 30.000 12 12 Investimento marginal em D/R $ 17.250 Custo do investimento marginal em D/R (15% X $ 17.250) ($ 2.588) Custo marginal dos devedores incobráveis Incobráveis com o plano proposto (0,02 X $ 10 X 63.000) $ 12.600 Incobráveis com o plano atual (0,01 X $ 10 X 60.000) $ 6.000 Custo marginal dos devedores incobráveis ($ 6.600) Lucro líquido proveniente da implementação do plano proposto $ 2.812 ALTERAÇÕES NAS CONDIÇÕES DE CRÉDITO Desconto financeiro: quando uma empresa começa a oferecer um desconto financeiro ou o aumenta, podem-se esperar os seguintes efeitos sobre o lucro: Variável Direção de Efeito sobre o lucro mudança Volume de vendas Aumenta Positivo Investimento em duplicatas a receber devido a Diminui Positivo clientes que aproveitaram o desconto financeiro e passam a pagar mais cedo Investimentos em duplicatas a receber devido a Aumenta Negativo novos clientes Perdas com incobráveis Diminui Positivo Lucro por unidade Diminui Negativo 6
  • 7. 02. Suponha que a Dodd Tool esteja pretendendo introduzir um desconto financeiro de 2% para pagamento até dez dias após a compra. O atual período médio de cobrança é trinta dias (giro = 360/12 = 12), as vendas a crédito montam em 60.000 unidades, o preço unitário de $ 10 e o custo variável por unidade de $ 6. A empresa espera que, com a introdução do desconto financeiro, 60% de suas vendas passarão a ser feitas com desconto e as vendas aumentarão em 5%, para 63.000 unidades. O período médio de cobrança deve cair para quinze dias (giro = 360/15 = 24). Espera-se que a perda com incobráveis caia do nível atual de 1% para 0,5% das vendas. O retorno exigido pela empresa sobre investimentos de igual risco permanece em 15%. A análise dessa decisão é semelhante ao do exemplo anterior. Margem de contribuição adicional aos lucros: 3.000 unidades X ($ 10 - $ 6) $ 12.000 Custo do investimento marginal em D/R: Investimento médio com o plano proposto: $ 6 X 63.000 = $ 378.000 24 24 $ 15.750 Investimento médio com o plano atual $ 30.000 Investimento marginal em D/R ($ 14.250) Custo do investimento marginal em D/R 0,15 X $ 14.250 * $ 2.138 Custo marginal dos devedores incobráveis: Com o plano proposto (0,005 X $ 10 X 63.000) $ 3.150 Com o plano atual (0,01 X $ 10 X 60.000) $ 6.000 Custo marginal dos devedores incobráveis * $ 2.850 Custo do desconto financeiro (0,02 X 0,60 X $ 10 X 63.000) $ 7.560 Lucro líquido proveniente da implementação do plano proposto $ 9.428 • Este valor é positivo, pois representa uma economia e não um custo. Política de cobrança: os tradeoffs básicos que podem resultar de um aumento nos esforços de cobrança são: Variável Direção da Efeito sobre o mudança lucro Volume de vendas Nenhuma ou Nenhum ou diminuição negativo Investimento em D/R Diminui Positivo Perdas com incobráveis Diminui Positivo Dispêndios com cobrança Aumenta Negativo 7