SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Comportamento do 
jovem no trabalho. 
COMO É O COMPORTAMENTO, INTERESSES E OBJETIVOS DOS 
JOVENS HOJE EM DIA, EM RELAÇÃO AO MERCADO DE TRABALHO?
Resumo 
 O nosso resumo fala sobre como os dias de hoje estão no trabalho, a 
dificuldade e até mesmo as preparações que devemos ter pra enfrentar um 
mercado de trabalho. 
 Também alguns jovens que querem ter essa possibilidade de poder entra 
num mercado de trabalho, ou seja, uma empresa boa, para aprende e até 
para que seu futuro seja melhor.
Sumário 
 Comportamento do jovem no trabalho. 
 Atitude do jovem no mercado de trabalho. 
 Escolaridade. 
 Mercado de trabalho. 
 Trabalho em Equipe. 
 Competência.
Comportamento do jovem no trabalho. 
O comportamento dos jovens no mercado de trabalho brasileiro tem atraído muita atenção recentemente, 
pois a sua taxa de participação tem recuado significativamente. Como a taxa de desemprego é 
calculada com base nas pessoas que querem trabalhar, essa queda na participação tem ajudado a 
manter a taxa de desemprego baixa, apesar da diminuição no ritmo de crescimento da economia e no 
processo de geração de empregos. 
A década de 90 (1992 e 1999) foi o período de inclusão de jovens na escola. Assim, a 
porcentagem de jovens que só estava na PEA declinou de 44% para 33% em apenas 7 
anos. Interessante notar que em 1999 metade dos jovens estudantes também estava na 
PEA, ao passo que a outra metade (mais rica) somente estudava. Entre 1999 e 2005 
houve um aumento da taxa de participação no mercado de trabalho, com redução do 
percentual de estudantes que só estudavam e também entre os que estudavam e 
trabalhavam ao mesmo tempo. 
 Afinal, o que explica esse comportamento dos jovens no mercado de trabalho?
Alguns pontos a serem estudados: 
 Baixa lealdade: mais de um quarto dos jovens esperam ter seis empregos ou mais; 
 Momento de concessão: 72% percebem que fizeram algum tipo de concessão para conquistar uma 
vaga de trabalho; 
 Desenvolvimento e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal são mais importantes do que a 
remuneração: Aprendizado e desenvolvimento pessoal são os principais benefícios esperados; 
 As promessas de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e de diversidade não estão 
sendo cumpridas: 28% dizem que está pior do que esperavam antes de serem admitidos; 
 Uma geração tecnológica que evita o contato presencial: 41% prefere comunicação eletrônica; 
 Subindo mais rápido: 52% dizem que é o principal atrativo; 
 O poder da marca dos empregadores e a importância declinante da responsabilidade 
corporativa:56% consideram sair de empresas que os valores das mesmas não correspondem com 
as suas expectativas; 
 Vontade de viajar: 71% quer fazer algum trabalho no exterior; 
 Conflito de gerações:8% afirmam que os diretores mais velhos não se relacionam com os 
profissionais mais jovens.
Atitude do jovem no mercado de trabalho. 
Atitude, valores, postura e habilidades básicas de leitura e escrita. São estas as competências que os 
empregadores buscam atualmente encontrar nos jovens que procuram o seu primeiro emprego, e não 
conhecimentos técnicos. 
Hoje em dia, cada vez mais as empresas procuram “verdadeiros” profissionais para trabalharem nelas. 
Com isso, é evidente que não há mais espaço no mercado de trabalho para profissionais medíocres, 
desqualificados e despreparados para a função a ser exercida, mas sim para profissionais habilidosos, 
com pré-disposição para o trabalho em equipe, com visão ampliada, conhecimento de mercado, 
iniciativa, espírito empreendedor, persistente, otimista, responsável, criativo, disciplinado e outras 
habilidades e qualificações relacionadas nos capítulos a seguir. 
É importante que você profissional, procure estar preparado para o mercado de trabalho, a qualquer 
momento da sua vida, independentemente do fato de estar ou não empregado.
Os jovens apresentam não somente de forma inédita e desafiante, mas se constituem como um 
complexo e grave problema de crise do trabalho juvenil. 
As estratégias utilizadas pelos jovens na relação "trabalho, educação e família", numa nova ética do 
trabalho na sociedade contemporânea, se constituiu na problemática central. 
A necessidade de políticas públicas para a juventude que sinalizem a emergência de se repensar 
propostas de educação e trabalho que atendam as condições juvenis, em consequência da incerteza 
que hoje rodeia o mercado de trabalho. 
 Algumas atitudes que o jovem deve ter no mercado de trabalho: 
 1° Visão generalista; 
 2° Faça autogestão do conhecimento; 
 3° Esteja aberto para lidar com outras culturas; 
 4° Estude outras línguas; 
 5° Acostume-se ao trabalho remoto e em equipe.
Escolaridade. 
A força de trabalho no Brasil, sob o ponto de vista da escolaridade, se encontra ainda em uma posição 
muito frágil e atrasada em relação a outros países, mesmo latino-americanos. Em média o trabalhador 
brasileiro possui apenas cinco anos de escolaridade, atrás de Argentina, Uruguai e Chile, apenas para 
ficarmos na América do Sul. Esta característica, obviamente, coloca limites aos avanços da qualidade e 
da produtividade, especialmente se considerarmos o conteúdo atual do trabalho, que requer 
crescentemente, um trabalhador mais preparado e qualificado. 
Do ponto de vista da renda também as vantagens da escolaridade no Brasil são óbvias. A remuneração 
média cresce à medida que cresce a escolaridade. A diferença do salário médio entre os trabalhadores 
analfabetos, e aqueles que têm curso superior completo, é de 4,5 vezes entre os admitidos no mercado 
de carteira assinada no Brasil. Entre os desligados do emprego essa diferença é ainda maior (5,3), o que 
também revela que as empresas estão substituindo, no processo de rotatividade, mão-de-obra mais cara 
por mais barata. As dificuldades para inserção no mercado de trabalho, para quem tem pouca ou 
nenhuma escolaridade, são crescentes. As exigências de maior escolaridade vêm aumentando ano a ano, 
como mostra o perfil educacional dos admitidos no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do 
Ministério do Trabalho e Emprego.
A sociedade brasileira finalmente despertou para a importância da Educação. No mundo de hoje, a 
Educação é fundamental para que as pessoas votem melhor, cuidem do ambiente e para que as 
firmas inovem e exportem mais. 
O perfil educacional dos mais jovens é importante porque as mudanças na margem antecipam o que 
acontecerá com os trabalhadores do país todo no futuro, quando esses jovens forem 
incorporados ao mercado de trabalho, se o ritmo da evolução educacional permanecer o mesmo.
Mercado de trabalho. 
Atualmente, o mercado de trabalho pede profissionais cada vez mais bem informados e preparados. Por 
isso, muitos prosseguem com os estudos por meio de pós-graduação. 
O mercado de trabalho está exigente e busca, cada vez mais, profissionais qualificados e diferenciados 
com extenso conhecimento técnico. 
A partir da segunda metade da década de 90, as bases para a estabilidade econômica foram fincadas. O 
resultado disso permitiu que hoje a atividade econômica seja crescente e consequentemente uma maior 
oferta de oportunidade de empregos, tanto nos setores tradicionais quanto em novas atividades. 
Oportunidades e qualificação para o mercado de trabalho. 
A entrada para o Mercado de Trabalho hoje, dá-se cada vez mais cedo e o acesso às melhores 
colocações está cada vez mais seletivo e competitivo. Em parte, isto se deve principalmente, ao próprio 
aumento populacional (o que requer uma procura cada vez maior por postos de trabalho) e a introdução 
e aperfeiçoamento de novas tecnologias (o que tem levado a um crescente rigor no preparo dos 
candidatos), entre outros fatores menos relevantes. 
Paradoxalmente, existem algumas áreas onde já se pode notar um declínio de mão de obra 
especializada, o que, obviamente, gera um efeito inverso: há vagas disponíveis, mas não há candidatos 
suficientemente qualificados para supri-las.
A ampliação da presença dos jovens na escola não eliminou a experiência do trabalho. O principal 
efeito do aumento dos anos de escolarização até agora foi justamente o de reduzir o trabalho na 
adolescência (15 a 17 anos). Ainda assim, 29,6% estão na População Economicamente Ativa 
(PEA) – em 1998 essa cifra era de 45%. 
A partir dos 18 anos, a diferença principal não está na disposição para o trabalho, mas sim nas 
chances de encontrá-lo e nas condições em que ele se exerce. Os jovens de baixa renda são os 
mais afetados pelo desemprego e enfrentam as piores condições de trabalho, muitas vezes sem 
completar o ensino fundamental. Os jovens com renda mais alta, por outro lado, tendem a ser 
menos afetados pelo desemprego e encontram melhores empregos. 
O desemprego e a informalidade não atingem apenas os jovens de baixa renda. É fundamental 
considerar as desigualdades de gênero e raça/etnia na análise do tema e na definição de políticas 
e estratégias para enfrentá-las.
Trabalho em equipe. 
É necessário acabarmos com a ideia de que o mundo é formado por forças individuas. O trabalho em 
equipe busca valorizar cada indivíduo e permiti que todos façam parte de uma mesma ação, além de 
possibilitar a troca de conhecimento e experiência, pois motiva a equipe a buscar de forma coesa os 
objetivos traçados. 
Portanto podemos definir que o trabalho em equipe é de vital importância, pois significa compartilhar 
numa direção comum: o sucesso. 
A atividade em equipe deve ser entendida como resultado de um esforço conjunto e, portanto as vitórias 
e fracassos são responsabilidades de todos os membros envolvidos. Muitas pessoas, que atuam em 
diversas organizações, estão trabalhando em grupo e não em equipe , como se estivessem em uma 
linha de produção, onde o trabalho é individual e cada um se preocupa em realizar apenas sua tarefa 
e pronto. 
o trabalho em equipe, cada membro sabe o que os outros estão fazendo e reconhecem sua importância 
para o sucesso da tarefa. Os objetivos são comuns e as metas coletivas são desenvolvidas para ir 
além daquilo que foi pré-determinado. O trabalho em equipe possibilita trocar conhecimentos e 
agilidade no cumprimento de metas e objetivos compartilhados.
Dicas para o sucesso do trabalho em equipe: 
 1- Seja paciente: Nem sempre é fácil conciliar opiniões diversas, afinal “cada cabeça uma sentença”. 
 2. Aceite as ideias dos outros: Às vezes é difícil aceitar ideias novas ou admitir que não tenhamos 
razão; 
 3. Não critique os colegas: Às vezes podem surgir conflitos entre os colegas de grupo; 
 4. Saiba dividir: Ao trabalhar em equipe, é importante dividir tarefas. Não parta do princípio que é o 
único que pode e sabe realizar uma determinada tarefa. 
 5. Dialogue: Ao sentir-se desconfortável com alguma situação ou função que lhe tenha sido atribuída, 
é importante que explique o problema para que seja possível alcançar uma solução de compromisso 
que agrade a todos.
Competência. 
É bastante difícil para as pessoas transformarem a própria capacidade e talentos em oportunidade 
para o sucesso na carreira, porque geralmente elas ficam presas à visão de que seu perfil e 
qualidades estão atrelados exclusivamente às atividades ou tarefas realizadas nas últimas 
vivências profissionais. Falta a visão de que a aprendizagem é obtida em diversos contextos de 
vida pessoal e profissional e que esta poderá ser “transferida” para novos contextos. É importante 
valorizar este processo de construção das capacidades, como resultado da experiência anterior, 
das competências desenvolvidas e da abertura de novas perspectivas de contribuição em 
espaços de trabalho estimuladores. 
Percebe-se que há uma necessidade de mudarmos os próprios modelos mentais e não é apenas 
uma exigência do mercado. Qualquer um pode estar sendo manipulado inconscientemente, na 
vida pessoal, por vícios mentais e de hábitos. Exemplo está no uso indiscriminado de drogas 
psicotrópicas tais como álcool, cocaína e ansiolíticos, entre outros, que camuflam a ansiedade, a 
tensão, o sofrimento, assim como impossibilitam o estar presente e consciente, um forte indício 
da necessidade do indivíduo rever os modelos mentais. As doenças psicológicas, tais como 
ansiedade, depressão, transtorno do pânico, boardline e outros reforçam essa necessidade.
Creditos 
Nomes: André Luiz Tresoldi e Wesley Grotto. 
Formação: Aprendizagem administrativo. 
Grottowesley@gmail.com ou Andreluiztresoldi@gmail.com 
Forma de Contato: (54) 9650-5801 ou (054) 9901-1853.
Referências 
 http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/6-atitudes-para-se-adaptar-ao-mercado-de-trabalho- 
do-futuro 
 http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=20067 
 http://www.fetecsp.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=141:escolaridade-e- 
emprego-no-brasil&catid=47:bandeira-de-luta&Itemid=78 
 http://www.aexecutiva.com.br/jovens-no-mercado-de-trabalho/98 
 http://www.smtr.campos.rj.gov.br/trabalho-em-equipe 
 http://www.wizarditaborai.com.br/oportunidades-de-emprego-em-itaborai-e-regiao.htm 
 http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/6-atitudes-para-se-adaptar-ao-mercado-de-trabalho- 
do-futuro 
 http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/6-atitudes-para-se-adaptar-ao-mercado-de-trabalho- 
do-futuro 
 http://www.onu.org.br/oit-entrada-dos-jovens-no-mercado-de-trabalho-e-fortemente-marcada-por- 
desigualdades-sociais/ 
 http://www.buscajovem.org.br/noticias/artigo-a-escolaridade-e-a-relacao-com-emprego-e-salario
Andre e wesley dia quatro de novembro,quatorze.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orientação para o mercado de trabalho
Orientação para o mercado de trabalhoOrientação para o mercado de trabalho
Orientação para o mercado de trabalhoLeonardo Chris
 
Jovem no mercado de trabalho
Jovem no mercado de trabalhoJovem no mercado de trabalho
Jovem no mercado de trabalhoMurilo Cisalpino
 
Mercado de trabalho desafios e oportunidades
Mercado de trabalho desafios e oportunidadesMercado de trabalho desafios e oportunidades
Mercado de trabalho desafios e oportunidadesBenjamim Garcia Netto
 
Jovem aprendiz Lei brasileira
Jovem aprendiz Lei brasileiraJovem aprendiz Lei brasileira
Jovem aprendiz Lei brasileiraGabriela Gomes
 
Aula 2 - Introducao a aprendizagem profissional
Aula 2 - Introducao a aprendizagem profissionalAula 2 - Introducao a aprendizagem profissional
Aula 2 - Introducao a aprendizagem profissionalRASC EAD
 
Mercado de trabalho desafios e oportunidades cópia
Mercado de trabalho desafios e oportunidades   cópiaMercado de trabalho desafios e oportunidades   cópia
Mercado de trabalho desafios e oportunidades cópiaBenjamim Garcia Netto
 
Pcc-turmaSilvia
Pcc-turmaSilviaPcc-turmaSilvia
Pcc-turmaSilviaRASC EAD
 
Apresentação Camp Vila da Penha
Apresentação Camp Vila da PenhaApresentação Camp Vila da Penha
Apresentação Camp Vila da PenhaViviane Gonçalves
 

Mais procurados (20)

Orientação para o mercado de trabalho
Orientação para o mercado de trabalhoOrientação para o mercado de trabalho
Orientação para o mercado de trabalho
 
Aprendiz Legal_CIEE
Aprendiz Legal_CIEEAprendiz Legal_CIEE
Aprendiz Legal_CIEE
 
Jovem no mercado de trabalho
Jovem no mercado de trabalhoJovem no mercado de trabalho
Jovem no mercado de trabalho
 
Empregabilidade para terceira idade
Empregabilidade para terceira idadeEmpregabilidade para terceira idade
Empregabilidade para terceira idade
 
Lei da aprendizagem
Lei da aprendizagemLei da aprendizagem
Lei da aprendizagem
 
Aprendizagem
Aprendizagem Aprendizagem
Aprendizagem
 
Projeto inclusão mercado de trabalho 3
Projeto inclusão mercado de trabalho 3Projeto inclusão mercado de trabalho 3
Projeto inclusão mercado de trabalho 3
 
Mercado de trabalho desafios e oportunidades
Mercado de trabalho desafios e oportunidadesMercado de trabalho desafios e oportunidades
Mercado de trabalho desafios e oportunidades
 
Apresentação Palestra Jovem Aprendiz
Apresentação Palestra Jovem AprendizApresentação Palestra Jovem Aprendiz
Apresentação Palestra Jovem Aprendiz
 
Lei do aprendiz
Lei do aprendizLei do aprendiz
Lei do aprendiz
 
Programa Jovem Aprendiz
Programa Jovem AprendizPrograma Jovem Aprendiz
Programa Jovem Aprendiz
 
Jovem aprendiz Lei brasileira
Jovem aprendiz Lei brasileiraJovem aprendiz Lei brasileira
Jovem aprendiz Lei brasileira
 
Aprendizagem
Aprendizagem Aprendizagem
Aprendizagem
 
Palestra conquistando seu lugar no mercado de trabalho
Palestra   conquistando seu lugar no mercado de trabalhoPalestra   conquistando seu lugar no mercado de trabalho
Palestra conquistando seu lugar no mercado de trabalho
 
Programa aprendiz paulista
Programa aprendiz paulistaPrograma aprendiz paulista
Programa aprendiz paulista
 
Aula 2 - Introducao a aprendizagem profissional
Aula 2 - Introducao a aprendizagem profissionalAula 2 - Introducao a aprendizagem profissional
Aula 2 - Introducao a aprendizagem profissional
 
Mercado de trabalho desafios e oportunidades cópia
Mercado de trabalho desafios e oportunidades   cópiaMercado de trabalho desafios e oportunidades   cópia
Mercado de trabalho desafios e oportunidades cópia
 
Apresentacao ciee
Apresentacao cieeApresentacao ciee
Apresentacao ciee
 
Pcc-turmaSilvia
Pcc-turmaSilviaPcc-turmaSilvia
Pcc-turmaSilvia
 
Apresentação Camp Vila da Penha
Apresentação Camp Vila da PenhaApresentação Camp Vila da Penha
Apresentação Camp Vila da Penha
 

Destaque

Como se comportar em uma entrevista de emprego
Como se comportar em uma entrevista de empregoComo se comportar em uma entrevista de emprego
Como se comportar em uma entrevista de empregoSergio Queiroz
 
Dicas para a entrevista de emprego
Dicas para a entrevista de empregoDicas para a entrevista de emprego
Dicas para a entrevista de empregoSumã Pedrosa
 
Os Jovens No Mercado De Trabalho
Os Jovens No Mercado De TrabalhoOs Jovens No Mercado De Trabalho
Os Jovens No Mercado De TrabalhoDemétrio Sobrinho
 
Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.
Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.
Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.Juarez Junior
 

Destaque (6)

Como se comportar em uma entrevista de emprego
Como se comportar em uma entrevista de empregoComo se comportar em uma entrevista de emprego
Como se comportar em uma entrevista de emprego
 
Dicas para a entrevista de emprego
Dicas para a entrevista de empregoDicas para a entrevista de emprego
Dicas para a entrevista de emprego
 
Juventude e mercado de trabalho
Juventude e mercado de trabalhoJuventude e mercado de trabalho
Juventude e mercado de trabalho
 
Os Jovens No Mercado De Trabalho
Os Jovens No Mercado De TrabalhoOs Jovens No Mercado De Trabalho
Os Jovens No Mercado De Trabalho
 
Perfil do Profissional do Futuro
Perfil do Profissional do FuturoPerfil do Profissional do Futuro
Perfil do Profissional do Futuro
 
Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.
Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.
Palestra mercado de trabalho, currículo e entrevista de emprego.
 

Semelhante a Andre e wesley dia quatro de novembro,quatorze.

Guia do Mercado Laboral 2015 - Hays Portugal
Guia do Mercado Laboral 2015 - Hays PortugalGuia do Mercado Laboral 2015 - Hays Portugal
Guia do Mercado Laboral 2015 - Hays PortugalHays Portugal
 
1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx
1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx
1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptxDANIELOLIVEIRA334932
 
Bj Apresentação ABDT-PR 22out09
Bj Apresentação ABDT-PR 22out09Bj Apresentação ABDT-PR 22out09
Bj Apresentação ABDT-PR 22out09Marcelo Nonato
 
O problema Desemprego
O problema DesempregoO problema Desemprego
O problema Desempregomatheus
 
Empregabilidade modelo.ppsx
Empregabilidade modelo.ppsxEmpregabilidade modelo.ppsx
Empregabilidade modelo.ppsxSrRodrigues1
 
Resumo expandido emprego, empregabiidade.
Resumo expandido emprego, empregabiidade.Resumo expandido emprego, empregabiidade.
Resumo expandido emprego, empregabiidade.ArlianeMiquilesPedro
 
AULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptx
AULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptxAULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptx
AULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptxCidrone
 
BJ Apresentação Fundação Semear 16out09
BJ Apresentação Fundação Semear 16out09BJ Apresentação Fundação Semear 16out09
BJ Apresentação Fundação Semear 16out09Marcelo Nonato
 
Geração Y e o Mundo Corporativo
Geração Y e o Mundo CorporativoGeração Y e o Mundo Corporativo
Geração Y e o Mundo CorporativoTR Consulting
 
Trabalho de economia 3 avaliação (1)
Trabalho de economia 3 avaliação (1)Trabalho de economia 3 avaliação (1)
Trabalho de economia 3 avaliação (1)Daianne Santos
 
Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...
Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...
Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...Santo Caos
 

Semelhante a Andre e wesley dia quatro de novembro,quatorze. (20)

Aula 1 IMT.pptx
Aula 1 IMT.pptxAula 1 IMT.pptx
Aula 1 IMT.pptx
 
Guia do Mercado Laboral 2015 - Hays Portugal
Guia do Mercado Laboral 2015 - Hays PortugalGuia do Mercado Laboral 2015 - Hays Portugal
Guia do Mercado Laboral 2015 - Hays Portugal
 
1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx
1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx
1ª OPT (JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO).pptx
 
Bj Apresentação ABDT-PR 22out09
Bj Apresentação ABDT-PR 22out09Bj Apresentação ABDT-PR 22out09
Bj Apresentação ABDT-PR 22out09
 
Artigo 6
Artigo 6Artigo 6
Artigo 6
 
O problema Desemprego
O problema DesempregoO problema Desemprego
O problema Desemprego
 
Empregabilidade modelo.ppsx
Empregabilidade modelo.ppsxEmpregabilidade modelo.ppsx
Empregabilidade modelo.ppsx
 
Lp saber 5, 13 e 19
Lp saber 5, 13 e 19Lp saber 5, 13 e 19
Lp saber 5, 13 e 19
 
Meu jeito Y de ser
Meu jeito Y de serMeu jeito Y de ser
Meu jeito Y de ser
 
Resumo expandido emprego, empregabiidade.
Resumo expandido emprego, empregabiidade.Resumo expandido emprego, empregabiidade.
Resumo expandido emprego, empregabiidade.
 
Filosofia at.
Filosofia at.Filosofia at.
Filosofia at.
 
Jovens Gestores
Jovens GestoresJovens Gestores
Jovens Gestores
 
O menor aprendiz
O menor aprendiz O menor aprendiz
O menor aprendiz
 
AULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptx
AULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptxAULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptx
AULA INSERÇÃO DO JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO.pptx
 
BJ Apresentação Fundação Semear 16out09
BJ Apresentação Fundação Semear 16out09BJ Apresentação Fundação Semear 16out09
BJ Apresentação Fundação Semear 16out09
 
Geração Y e o Mundo Corporativo
Geração Y e o Mundo CorporativoGeração Y e o Mundo Corporativo
Geração Y e o Mundo Corporativo
 
Trabalho de economia 3 avaliação (1)
Trabalho de economia 3 avaliação (1)Trabalho de economia 3 avaliação (1)
Trabalho de economia 3 avaliação (1)
 
Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...
Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...
Meu Negócio Não É O Teu: uma visão sobre trabalho e consumo do jovem de baixa...
 
Competências exigidas pelo mercado de trabalho na contratação de jovens profi...
Competências exigidas pelo mercado de trabalho na contratação de jovens profi...Competências exigidas pelo mercado de trabalho na contratação de jovens profi...
Competências exigidas pelo mercado de trabalho na contratação de jovens profi...
 
ESJ 2013
ESJ 2013ESJ 2013
ESJ 2013
 

Mais de -

Trabalho Escravo no Brasil
Trabalho Escravo no BrasilTrabalho Escravo no Brasil
Trabalho Escravo no Brasil-
 
Educação mundial
Educação mundialEducação mundial
Educação mundial-
 
A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)
A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)
A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)-
 
A escola do futuro
A escola do futuroA escola do futuro
A escola do futuro-
 
A economia no mundo
A economia no mundoA economia no mundo
A economia no mundo-
 
Apresentação 2 power point
Apresentação 2  power pointApresentação 2  power point
Apresentação 2 power point-
 
Artigo AVA
Artigo AVAArtigo AVA
Artigo AVA-
 
Artigo AVA
Artigo AVAArtigo AVA
Artigo AVA-
 
Eco battery
Eco batteryEco battery
Eco battery-
 
Qualidades de nossas escolas
Qualidades  de nossas escolasQualidades  de nossas escolas
Qualidades de nossas escolas-
 
O futuro da sociedade tecnológica
O futuro da sociedade tecnológicaO futuro da sociedade tecnológica
O futuro da sociedade tecnológica-
 
Miséria
MisériaMiséria
Miséria-
 
Jovens criando família
Jovens criando famíliaJovens criando família
Jovens criando família-
 
Melhores Empresas para se trabalhar
Melhores Empresas para se trabalharMelhores Empresas para se trabalhar
Melhores Empresas para se trabalhar-
 
Drogas no esporte
Drogas no esporteDrogas no esporte
Drogas no esporte-
 
Drogas na escola
Drogas na escolaDrogas na escola
Drogas na escola-
 
Drogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitasDrogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitas-
 
As barreiras criadas pela tecnologia
As barreiras criadas pela tecnologiaAs barreiras criadas pela tecnologia
As barreiras criadas pela tecnologia-
 
A água
A águaA água
A água-
 
Desistência escolar
Desistência escolarDesistência escolar
Desistência escolar-
 

Mais de - (20)

Trabalho Escravo no Brasil
Trabalho Escravo no BrasilTrabalho Escravo no Brasil
Trabalho Escravo no Brasil
 
Educação mundial
Educação mundialEducação mundial
Educação mundial
 
A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)
A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)
A tecnologia voltada para escola.pptx helljulia (1)
 
A escola do futuro
A escola do futuroA escola do futuro
A escola do futuro
 
A economia no mundo
A economia no mundoA economia no mundo
A economia no mundo
 
Apresentação 2 power point
Apresentação 2  power pointApresentação 2  power point
Apresentação 2 power point
 
Artigo AVA
Artigo AVAArtigo AVA
Artigo AVA
 
Artigo AVA
Artigo AVAArtigo AVA
Artigo AVA
 
Eco battery
Eco batteryEco battery
Eco battery
 
Qualidades de nossas escolas
Qualidades  de nossas escolasQualidades  de nossas escolas
Qualidades de nossas escolas
 
O futuro da sociedade tecnológica
O futuro da sociedade tecnológicaO futuro da sociedade tecnológica
O futuro da sociedade tecnológica
 
Miséria
MisériaMiséria
Miséria
 
Jovens criando família
Jovens criando famíliaJovens criando família
Jovens criando família
 
Melhores Empresas para se trabalhar
Melhores Empresas para se trabalharMelhores Empresas para se trabalhar
Melhores Empresas para se trabalhar
 
Drogas no esporte
Drogas no esporteDrogas no esporte
Drogas no esporte
 
Drogas na escola
Drogas na escolaDrogas na escola
Drogas na escola
 
Drogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitasDrogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitas
 
As barreiras criadas pela tecnologia
As barreiras criadas pela tecnologiaAs barreiras criadas pela tecnologia
As barreiras criadas pela tecnologia
 
A água
A águaA água
A água
 
Desistência escolar
Desistência escolarDesistência escolar
Desistência escolar
 

Andre e wesley dia quatro de novembro,quatorze.

  • 1. Comportamento do jovem no trabalho. COMO É O COMPORTAMENTO, INTERESSES E OBJETIVOS DOS JOVENS HOJE EM DIA, EM RELAÇÃO AO MERCADO DE TRABALHO?
  • 2. Resumo  O nosso resumo fala sobre como os dias de hoje estão no trabalho, a dificuldade e até mesmo as preparações que devemos ter pra enfrentar um mercado de trabalho.  Também alguns jovens que querem ter essa possibilidade de poder entra num mercado de trabalho, ou seja, uma empresa boa, para aprende e até para que seu futuro seja melhor.
  • 3. Sumário  Comportamento do jovem no trabalho.  Atitude do jovem no mercado de trabalho.  Escolaridade.  Mercado de trabalho.  Trabalho em Equipe.  Competência.
  • 4. Comportamento do jovem no trabalho. O comportamento dos jovens no mercado de trabalho brasileiro tem atraído muita atenção recentemente, pois a sua taxa de participação tem recuado significativamente. Como a taxa de desemprego é calculada com base nas pessoas que querem trabalhar, essa queda na participação tem ajudado a manter a taxa de desemprego baixa, apesar da diminuição no ritmo de crescimento da economia e no processo de geração de empregos. A década de 90 (1992 e 1999) foi o período de inclusão de jovens na escola. Assim, a porcentagem de jovens que só estava na PEA declinou de 44% para 33% em apenas 7 anos. Interessante notar que em 1999 metade dos jovens estudantes também estava na PEA, ao passo que a outra metade (mais rica) somente estudava. Entre 1999 e 2005 houve um aumento da taxa de participação no mercado de trabalho, com redução do percentual de estudantes que só estudavam e também entre os que estudavam e trabalhavam ao mesmo tempo.  Afinal, o que explica esse comportamento dos jovens no mercado de trabalho?
  • 5. Alguns pontos a serem estudados:  Baixa lealdade: mais de um quarto dos jovens esperam ter seis empregos ou mais;  Momento de concessão: 72% percebem que fizeram algum tipo de concessão para conquistar uma vaga de trabalho;  Desenvolvimento e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal são mais importantes do que a remuneração: Aprendizado e desenvolvimento pessoal são os principais benefícios esperados;  As promessas de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e de diversidade não estão sendo cumpridas: 28% dizem que está pior do que esperavam antes de serem admitidos;  Uma geração tecnológica que evita o contato presencial: 41% prefere comunicação eletrônica;  Subindo mais rápido: 52% dizem que é o principal atrativo;  O poder da marca dos empregadores e a importância declinante da responsabilidade corporativa:56% consideram sair de empresas que os valores das mesmas não correspondem com as suas expectativas;  Vontade de viajar: 71% quer fazer algum trabalho no exterior;  Conflito de gerações:8% afirmam que os diretores mais velhos não se relacionam com os profissionais mais jovens.
  • 6. Atitude do jovem no mercado de trabalho. Atitude, valores, postura e habilidades básicas de leitura e escrita. São estas as competências que os empregadores buscam atualmente encontrar nos jovens que procuram o seu primeiro emprego, e não conhecimentos técnicos. Hoje em dia, cada vez mais as empresas procuram “verdadeiros” profissionais para trabalharem nelas. Com isso, é evidente que não há mais espaço no mercado de trabalho para profissionais medíocres, desqualificados e despreparados para a função a ser exercida, mas sim para profissionais habilidosos, com pré-disposição para o trabalho em equipe, com visão ampliada, conhecimento de mercado, iniciativa, espírito empreendedor, persistente, otimista, responsável, criativo, disciplinado e outras habilidades e qualificações relacionadas nos capítulos a seguir. É importante que você profissional, procure estar preparado para o mercado de trabalho, a qualquer momento da sua vida, independentemente do fato de estar ou não empregado.
  • 7. Os jovens apresentam não somente de forma inédita e desafiante, mas se constituem como um complexo e grave problema de crise do trabalho juvenil. As estratégias utilizadas pelos jovens na relação "trabalho, educação e família", numa nova ética do trabalho na sociedade contemporânea, se constituiu na problemática central. A necessidade de políticas públicas para a juventude que sinalizem a emergência de se repensar propostas de educação e trabalho que atendam as condições juvenis, em consequência da incerteza que hoje rodeia o mercado de trabalho.  Algumas atitudes que o jovem deve ter no mercado de trabalho:  1° Visão generalista;  2° Faça autogestão do conhecimento;  3° Esteja aberto para lidar com outras culturas;  4° Estude outras línguas;  5° Acostume-se ao trabalho remoto e em equipe.
  • 8. Escolaridade. A força de trabalho no Brasil, sob o ponto de vista da escolaridade, se encontra ainda em uma posição muito frágil e atrasada em relação a outros países, mesmo latino-americanos. Em média o trabalhador brasileiro possui apenas cinco anos de escolaridade, atrás de Argentina, Uruguai e Chile, apenas para ficarmos na América do Sul. Esta característica, obviamente, coloca limites aos avanços da qualidade e da produtividade, especialmente se considerarmos o conteúdo atual do trabalho, que requer crescentemente, um trabalhador mais preparado e qualificado. Do ponto de vista da renda também as vantagens da escolaridade no Brasil são óbvias. A remuneração média cresce à medida que cresce a escolaridade. A diferença do salário médio entre os trabalhadores analfabetos, e aqueles que têm curso superior completo, é de 4,5 vezes entre os admitidos no mercado de carteira assinada no Brasil. Entre os desligados do emprego essa diferença é ainda maior (5,3), o que também revela que as empresas estão substituindo, no processo de rotatividade, mão-de-obra mais cara por mais barata. As dificuldades para inserção no mercado de trabalho, para quem tem pouca ou nenhuma escolaridade, são crescentes. As exigências de maior escolaridade vêm aumentando ano a ano, como mostra o perfil educacional dos admitidos no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego.
  • 9. A sociedade brasileira finalmente despertou para a importância da Educação. No mundo de hoje, a Educação é fundamental para que as pessoas votem melhor, cuidem do ambiente e para que as firmas inovem e exportem mais. O perfil educacional dos mais jovens é importante porque as mudanças na margem antecipam o que acontecerá com os trabalhadores do país todo no futuro, quando esses jovens forem incorporados ao mercado de trabalho, se o ritmo da evolução educacional permanecer o mesmo.
  • 10. Mercado de trabalho. Atualmente, o mercado de trabalho pede profissionais cada vez mais bem informados e preparados. Por isso, muitos prosseguem com os estudos por meio de pós-graduação. O mercado de trabalho está exigente e busca, cada vez mais, profissionais qualificados e diferenciados com extenso conhecimento técnico. A partir da segunda metade da década de 90, as bases para a estabilidade econômica foram fincadas. O resultado disso permitiu que hoje a atividade econômica seja crescente e consequentemente uma maior oferta de oportunidade de empregos, tanto nos setores tradicionais quanto em novas atividades. Oportunidades e qualificação para o mercado de trabalho. A entrada para o Mercado de Trabalho hoje, dá-se cada vez mais cedo e o acesso às melhores colocações está cada vez mais seletivo e competitivo. Em parte, isto se deve principalmente, ao próprio aumento populacional (o que requer uma procura cada vez maior por postos de trabalho) e a introdução e aperfeiçoamento de novas tecnologias (o que tem levado a um crescente rigor no preparo dos candidatos), entre outros fatores menos relevantes. Paradoxalmente, existem algumas áreas onde já se pode notar um declínio de mão de obra especializada, o que, obviamente, gera um efeito inverso: há vagas disponíveis, mas não há candidatos suficientemente qualificados para supri-las.
  • 11. A ampliação da presença dos jovens na escola não eliminou a experiência do trabalho. O principal efeito do aumento dos anos de escolarização até agora foi justamente o de reduzir o trabalho na adolescência (15 a 17 anos). Ainda assim, 29,6% estão na População Economicamente Ativa (PEA) – em 1998 essa cifra era de 45%. A partir dos 18 anos, a diferença principal não está na disposição para o trabalho, mas sim nas chances de encontrá-lo e nas condições em que ele se exerce. Os jovens de baixa renda são os mais afetados pelo desemprego e enfrentam as piores condições de trabalho, muitas vezes sem completar o ensino fundamental. Os jovens com renda mais alta, por outro lado, tendem a ser menos afetados pelo desemprego e encontram melhores empregos. O desemprego e a informalidade não atingem apenas os jovens de baixa renda. É fundamental considerar as desigualdades de gênero e raça/etnia na análise do tema e na definição de políticas e estratégias para enfrentá-las.
  • 12. Trabalho em equipe. É necessário acabarmos com a ideia de que o mundo é formado por forças individuas. O trabalho em equipe busca valorizar cada indivíduo e permiti que todos façam parte de uma mesma ação, além de possibilitar a troca de conhecimento e experiência, pois motiva a equipe a buscar de forma coesa os objetivos traçados. Portanto podemos definir que o trabalho em equipe é de vital importância, pois significa compartilhar numa direção comum: o sucesso. A atividade em equipe deve ser entendida como resultado de um esforço conjunto e, portanto as vitórias e fracassos são responsabilidades de todos os membros envolvidos. Muitas pessoas, que atuam em diversas organizações, estão trabalhando em grupo e não em equipe , como se estivessem em uma linha de produção, onde o trabalho é individual e cada um se preocupa em realizar apenas sua tarefa e pronto. o trabalho em equipe, cada membro sabe o que os outros estão fazendo e reconhecem sua importância para o sucesso da tarefa. Os objetivos são comuns e as metas coletivas são desenvolvidas para ir além daquilo que foi pré-determinado. O trabalho em equipe possibilita trocar conhecimentos e agilidade no cumprimento de metas e objetivos compartilhados.
  • 13. Dicas para o sucesso do trabalho em equipe:  1- Seja paciente: Nem sempre é fácil conciliar opiniões diversas, afinal “cada cabeça uma sentença”.  2. Aceite as ideias dos outros: Às vezes é difícil aceitar ideias novas ou admitir que não tenhamos razão;  3. Não critique os colegas: Às vezes podem surgir conflitos entre os colegas de grupo;  4. Saiba dividir: Ao trabalhar em equipe, é importante dividir tarefas. Não parta do princípio que é o único que pode e sabe realizar uma determinada tarefa.  5. Dialogue: Ao sentir-se desconfortável com alguma situação ou função que lhe tenha sido atribuída, é importante que explique o problema para que seja possível alcançar uma solução de compromisso que agrade a todos.
  • 14. Competência. É bastante difícil para as pessoas transformarem a própria capacidade e talentos em oportunidade para o sucesso na carreira, porque geralmente elas ficam presas à visão de que seu perfil e qualidades estão atrelados exclusivamente às atividades ou tarefas realizadas nas últimas vivências profissionais. Falta a visão de que a aprendizagem é obtida em diversos contextos de vida pessoal e profissional e que esta poderá ser “transferida” para novos contextos. É importante valorizar este processo de construção das capacidades, como resultado da experiência anterior, das competências desenvolvidas e da abertura de novas perspectivas de contribuição em espaços de trabalho estimuladores. Percebe-se que há uma necessidade de mudarmos os próprios modelos mentais e não é apenas uma exigência do mercado. Qualquer um pode estar sendo manipulado inconscientemente, na vida pessoal, por vícios mentais e de hábitos. Exemplo está no uso indiscriminado de drogas psicotrópicas tais como álcool, cocaína e ansiolíticos, entre outros, que camuflam a ansiedade, a tensão, o sofrimento, assim como impossibilitam o estar presente e consciente, um forte indício da necessidade do indivíduo rever os modelos mentais. As doenças psicológicas, tais como ansiedade, depressão, transtorno do pânico, boardline e outros reforçam essa necessidade.
  • 15. Creditos Nomes: André Luiz Tresoldi e Wesley Grotto. Formação: Aprendizagem administrativo. Grottowesley@gmail.com ou Andreluiztresoldi@gmail.com Forma de Contato: (54) 9650-5801 ou (054) 9901-1853.
  • 16. Referências  http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/6-atitudes-para-se-adaptar-ao-mercado-de-trabalho- do-futuro  http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=20067  http://www.fetecsp.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=141:escolaridade-e- emprego-no-brasil&catid=47:bandeira-de-luta&Itemid=78  http://www.aexecutiva.com.br/jovens-no-mercado-de-trabalho/98  http://www.smtr.campos.rj.gov.br/trabalho-em-equipe  http://www.wizarditaborai.com.br/oportunidades-de-emprego-em-itaborai-e-regiao.htm  http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/6-atitudes-para-se-adaptar-ao-mercado-de-trabalho- do-futuro  http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/6-atitudes-para-se-adaptar-ao-mercado-de-trabalho- do-futuro  http://www.onu.org.br/oit-entrada-dos-jovens-no-mercado-de-trabalho-e-fortemente-marcada-por- desigualdades-sociais/  http://www.buscajovem.org.br/noticias/artigo-a-escolaridade-e-a-relacao-com-emprego-e-salario