SlideShare uma empresa Scribd logo
Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
ROTEIRO
 Os caracteres da perfeição moral

 Conhecimento de si mesmo

 O homem de bem

 O Bem e O Mal

 Origem do bem e do mal

 Estabelecer os conceitos de BEM e MAL

 O instinto e a inteligência

 Destruição dos seres vivos uns pelos outros
               Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Em que consiste a
             Perfeição Moral?
• Amar os vossos inimigos.
• Quem consegue amar aquele que lhe
  opõe, melhora seu estado emocional.
• Fazer o bem aos que vos odeiam.
• O ser humano é seu próprio inimigo. Por
  instinto ele enxerga no outro o que
  desconhece ou nega em si mesmo.
• Orar pelos que vos perseguem e
  caluniam.



                       Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
OS CARACTERES DA
             PERFEIÇÃO MORAL
 Todos nos trazemos gravados no intimo
  rudimentos da lei moral.
 O dever é a obrigação moral do ser
  consigo mesmo, e em seguida com os
  outros.
 O dever intimo do homem fica entregue
  ao seu livre-arbítrio. Onde começa?
  Onde termina?
 Começa no ponto onde ameaça a
  felicidade ou a tranquilidade do
  próximo e termina no limite que não
  deseja que ninguém transpasse com
  você.
             Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
“Devemos assumir nossos equívocos como resultantes da
                  ignorância espiritual”
  “Culpar-se é adiar a possibilidade de ser feliz, é não
         aprender com os próprios equívocos.”




    “O segredo para a felicidade é a tolerância para
      consigo mesmo e a consciência das próprias
                      limitações.”
                “Felicidade sem culpa”- Adenauer novaes
                  Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
CONHECIMENTO DE SI
     MESMO
Kardec pergunta aos espíritos qual é o
 meio mais eficaz que tem o homem
 de se melhorar ?

Um sábio disse – conhece-te a ti
 mesmo.

Kardec perguntou como conhecer-se a
 Santo Agostinho?

R. Interrogue sua consciência
  diariamente quanto as suas atitudes.

              Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
CONHECIMENTO
 DE SI MESMO
       Observando o que em você precisa de
        reforma.

       Pense sobre o bem e o mal que praticou
        durante o dia e peça a seu amigo
        espiritual esclarecimentos de como
        proceder melhor.

       Pergunte-se com que objetivo procedeu
        daquela forma?

       Muitas vezes falimos sem que
        suspeitemos devido não consultarmos
        nossa consciência.
  Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
CONHECIMENTO
      DE SI MESMO
 O primeiro passo para que o
  Espirito alcance o progresso
  moral é conhecer-se.

 Nossas diversas encarnações
  tem por objetivo o aumento do
  domínio que está destinado a
  exercer dentro e fora de si.




            Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
“É uma decisão interna de mudar, face à necessidade de se desligar
   de situações e conflitos que não mais favorecem o crescimento
                              pessoal”

         Psicologia e Espiritualidade- Adenáuer Novaes




                     Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Conceito



 Platão identificou o Mal como face escura do ser

 Carl Jung – Sombra

 Joanna D’Ângelis – Ai permanecem os impulsos
  indomados que respondem pelo retardamento
  da auto iluminação.


               Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Conceito
 Fazer o BEM é proceder de
  acordo com as leis de Deus. É a
  utilização das virtudes inscritas
  na natureza do ser.


 Fazer o MAL é a ausência do
  conhecimento das leis de Deus.
  Obstáculos ou contradição à
  perfeição que o homem é
  capaz de conceber, então é
  infringi-la.
                             Kardec

              Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
DEUS CRIOU O MAL?
Sendo Deus o princípio de todas as coisas e que Ele
é todo sabedoria, bondade e justiça. Como explicar
que o mal que observamos não pode ter Nele sua
origem. Mas, nos próprios homens.




             Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Origem do Bem e do Mal
 Emmanuel - “O determinismo
  divino se constitui de uma só lei, que
  é a do amor para a comunidade
  universal. Todavia, confiando em si
  mesmo, mais que em Deus, o
  homem transforma a sua fragilidade
  em foco de ações contrárias a essa
  mesma lei, efetuando, desse modo
  uma intervenção na harmonia
  divina. Eis o mal”.
 Os espíritos foram criados simples e
  ignorantes. Deus deixa ao homem a
  escolha do caminho. Enquanto ele não
  aprende as leis de Deus ele torna mais
  longa a sua peregrinação.


                   Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
A Causa do MAL
 Enquanto o livre-arbítrio
  não existia, o homem não
  cometia o mal, pois não
  tinha responsabilidades
  pelas suas ações.
 Com a formação na fase
  humana da consciência,
  adquirimos a possibilidade
  de escolhas e com isso
  errar e consequentemente
  praticar o MAL.

               Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
COMO DISTINGUIR O BEM DO MAL?


              Tendo como referência o
              próprio ser humano, “Jesus
              vos    disse:   vede    o   que
              gostaríeis que vos fizessem
              ou não vos fizessem. Tudo
              se resume nisso. Não vos
              enganareis.”


             KARDEC- O Livro dos Espíritos 632.
 Quanto mais
                           desconhecido do mundo
                          intimo, mais perturbações
                               e prejuízos o mal
                           ocasiona. Ignorá-lo é uma
                            forma de deixa-lo livre,
                            tentar esmaga-lo sendo
                                 rígido é inútil,
                                permitindo-lhe
                          manifestações frequentes
                                  e danosas no
                               comportamento.
                              Dias Gloriosos - Joanna De
                                      Ângelis

Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Objetivo Divino
 O bem e o mal é necessário na
  experiência evolutiva.

 Para o ser conhecer o BEM e o
  MAL, tivemos de prova-los.

 Com a consciência e valor moral
  o ser começa fundamentar o seu
  progresso.




             Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
BEM E MAL
 Evolução em dois mundos
  André Luiz traça a trajetória
  do principio inteligente
  através dos reinos.

 A repetição dos atos cria a
  herança e o automatismo.

 Na fase hominal, ele adquire
  o pensamento continuo, o
  livre-arbítrio e a razão e vai
  se responsabilizando pelo
  seu uso.

               Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Responsabilidade
 Com a consciência o homem está mais
  comprometido, quando estende o seu
  instinto pouco lapidado, prejudicando
  direta ou indiretamente o outro.
 O ser é responsável em induzir ou
  conduzir o outro a praticar ou viver o
  MAL.
 Todo desequilíbrio (MAL) que o homem
  causa ao outro, necessitará de
  reequilibra-lo(BEM).
 Cada um responderá por todo o mal que
  tiver ocorrido por causa do bem que
  deixou de fazer.

                    Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Do Instinto e a inteligência
 A medida que o homem sai da
  ignorância tende a não mais
  praticar o MAL.



 O conhecimento intelectual das
  Leis de Deus é um step para o
  interiorização real destes
  valores.



          Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Resistir ao MAL

 Haverá desânimo, mal-
  entendidos e
  incompreensões alheias.
  Resistir ao MAL não
  significa nega-lo e sim
  pacientemente lidar com a
  sua presença, mas sem
  perder de vista o BEM.



             Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Processo entre o
             MAL e o BEM
 Evitar o MAL é ainda um step no processo do BEM.
 Porém, isso ainda não coloca o homem na situação de desejar
  praticar o BEM.
 Muitos se veem estacionados na zona de conforto de que não
  praticam MAL.

Eu faço a minha parte, não prejudico ninguém, não
desrespeito ninguém.....o mundo é assim por que o
             outro não faz sua parte.
 Quando não praticamos o MAL ainda não potencializamos o BEM
                         dentro de nós.
  O pratica, o exercício, a exposição no BEM é o caminho para sua
                              interiorização.

                 Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Visão Psicológica
 Para aprendermos a nos AMAR temos que integrar
  o BEM e o MAL que existe dentro de nós.

 O BEM e o MAL são polaridades necessárias,
  através do MAL se chega ao BEM. A sua existência
  é real, negar sua realidade constitui perigosa forma
  de escamoteá-lo.

 Quando só aceito minha parte BOA e nego o meu
  lado MAL, reprimo dando mais força a medida que
  não lido com ele na minha consciência.

 Quando estes sentimentos reprimidos vem a tona,
  vem como um Tsunami e fica fora do meu controle,
  pois você não os conhece ou lida com eles.




                     Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
COMO
TRANSFORMAR AS
TEMPESTADES DO
MAL EM ATITUDES
    DO BEM
TRANSFORMAR TEMPESTADES DO MAL EM ATITUDES DO BEM

- Vigilância dos pensamentos;
- Oração sincera;
- Prática do bem e da caridade;
- Não à fofoca e a maledicência;
- Não aos vícios e as drogas;
- Não ao ódio e a raiva;
- Auto vigilância e exame de conduta
- Correção imediata de qualquer erro
  cometido;
- Luta contra as injustiças;
- Pensamento constante no bem;
- Evolução a cada dia
TREINE
PRATICAR O BEM



    Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
Bibliografia
DENNIS, Léon. Depois da Morte. 1 ed. Especial. Rio de Janeiro: FEB, 2008. Cap.
   XLIII, p. 344.
KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Tradução de Guillon Ribeiro,
   124. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. 17, item 8; Cap. 11, item 11 a 12.
KARDEC, A. A Gênese.Tradução de Guillon Ribeiro, 42. ed. Rio de Janeiro: FEB,
   2002. Cap. III, itens 1, 6 e 7.
KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. Tradução de Guillon Ribeiro, 124. ed. Rio de
   Janeiro: FEB, 2005. Questões, 21, 629, 632, 636, 637, 639, 642, 643, 785,
   893, 917.
RIZZINI, Carlos Toledo. Evolução para o terceiro milênio: um tratado psíquico
   para o homem moderno. 16. ed. Sobradinho, DF: EDICEL, 2005. p. 312
ROCHA, C. Estudo sistematizado da doutrina espírita: programa fundamental, v.1.
   Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2007. p. 300-311.
TORCHI, Christiano. Espiritismo passo a passo com Kardec. Rio de Janeiro: FEB,
   2007 (p. 99-100)
XAVIER, Francisco Cândido. O consolador. Pelo Espírito Emmanuel. 17. ed. Rio de
   Janeiro: FEB, 1995, questão 135, p.86-87.
Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1
Shantappa Jewur
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
De graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiDe graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça dai
Graça Maciel
 
Depressão na visão Espírita
Depressão na visão EspíritaDepressão na visão Espírita
Depressão na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Bem aventurados os aflitos!
Bem aventurados os aflitos! Bem aventurados os aflitos!
Bem aventurados os aflitos!
Leonardo Pereira
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Fábio Paiva
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
Marilice Passos
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
Imortalidade da alma
Imortalidade da almaImortalidade da alma
Imortalidade da alma
home
 
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5   diferentes categorias de mundos habitadosRoteiro 5   diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
Bruno Cechinel Filho
 
Anjos da Guarda
Anjos da GuardaAnjos da Guarda
Anjos da Guarda
Ponte de Luz ASEC
 
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
Marta Gomes
 
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
Marta Gomes
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
Dalila Melo
 
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Leonardo Pereira
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
Ceile Bernardo
 
Honrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossaHonrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossa
Crisley Carolina Souza e Silva
 

Mais procurados (20)

Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1
 
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
Conhecimento do Futuro (Palestra Espírita)
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
De graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça daiDe graça recebeste de graça dai
De graça recebeste de graça dai
 
Depressão na visão Espírita
Depressão na visão EspíritaDepressão na visão Espírita
Depressão na visão Espírita
 
Bem aventurados os aflitos!
Bem aventurados os aflitos! Bem aventurados os aflitos!
Bem aventurados os aflitos!
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Imortalidade da alma
Imortalidade da almaImortalidade da alma
Imortalidade da alma
 
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5   diferentes categorias de mundos habitadosRoteiro 5   diferentes categorias de mundos habitados
Roteiro 5 diferentes categorias de mundos habitados
 
Anjos da Guarda
Anjos da GuardaAnjos da Guarda
Anjos da Guarda
 
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres2.7.7   Simpatias e antipatias terrestres
2.7.7 Simpatias e antipatias terrestres
 
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
 
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"Estudos do evangelho " Fé e caridade"
Estudos do evangelho " Fé e caridade"
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
 
Honrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossaHonrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossa
 

Destaque

Slides Einstein O Bem E O Mal
Slides  Einstein   O Bem E O Mal Slides  Einstein   O Bem E O Mal
Slides Einstein O Bem E O Mal
silasicm
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
O bem e o mal
Ponte de Luz ASEC
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Graça Maciel
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 
Representações visuais do bem e do mal
Representações visuais do bem e do malRepresentações visuais do bem e do mal
Representações visuais do bem e do mal
Luiz Carlos Zeferino
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
Helio Cruz
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Filosofia ppx entre o bem e o mal
Filosofia ppx entre o bem e o malFilosofia ppx entre o bem e o mal
Filosofia ppx entre o bem e o mal
Leticia Araújo
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
Isnande Mota Barros
 
Da perfeição moral
Da perfeição moralDa perfeição moral
Da perfeição moral
Layce Paiva
 
Retribuir o Mal com o Bem
Retribuir o Mal com o BemRetribuir o Mal com o Bem
Retribuir o Mal com o Bem
igmateus
 
O conforto das dores da alma
O conforto das dores da almaO conforto das dores da alma
O conforto das dores da alma
carlos freire
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
Alice Lirio
 
A importância da dor pra a doutrina espírita
A importância da dor pra a doutrina espíritaA importância da dor pra a doutrina espírita
A importância da dor pra a doutrina espírita
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Perfeição moral
Perfeição moralPerfeição moral
Perfeição moral
grupodepais
 
Entre o bem e o mal - chico xavier
Entre o bem e o mal  - chico xavier Entre o bem e o mal  - chico xavier
Entre o bem e o mal - chico xavier
Francisco de Assis Alencar
 
Fazer o bem e evitar o mal
Fazer o bem e evitar o malFazer o bem e evitar o mal
Fazer o bem e evitar o mal
Tomaz Soeiro
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 

Destaque (20)

Slides Einstein O Bem E O Mal
Slides  Einstein   O Bem E O Mal Slides  Einstein   O Bem E O Mal
Slides Einstein O Bem E O Mal
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
O bem e o mal
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Representações visuais do bem e do mal
Representações visuais do bem e do malRepresentações visuais do bem e do mal
Representações visuais do bem e do mal
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrerBem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Filosofia ppx entre o bem e o mal
Filosofia ppx entre o bem e o malFilosofia ppx entre o bem e o mal
Filosofia ppx entre o bem e o mal
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
 
Da perfeição moral
Da perfeição moralDa perfeição moral
Da perfeição moral
 
Retribuir o Mal com o Bem
Retribuir o Mal com o BemRetribuir o Mal com o Bem
Retribuir o Mal com o Bem
 
O conforto das dores da alma
O conforto das dores da almaO conforto das dores da alma
O conforto das dores da alma
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
A importância da dor pra a doutrina espírita
A importância da dor pra a doutrina espíritaA importância da dor pra a doutrina espírita
A importância da dor pra a doutrina espírita
 
Perfeição moral
Perfeição moralPerfeição moral
Perfeição moral
 
Entre o bem e o mal - chico xavier
Entre o bem e o mal  - chico xavier Entre o bem e o mal  - chico xavier
Entre o bem e o mal - chico xavier
 
Fazer o bem e evitar o mal
Fazer o bem e evitar o malFazer o bem e evitar o mal
Fazer o bem e evitar o mal
 
O bem e o mal
O bem e o malO bem e o mal
O bem e o mal
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
 

Semelhante a 2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa

Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar se
paikachambi
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Sergio Lima Dias Junior
 
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de OtavioMensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Patricia Farias
 
Moment cons
Moment consMoment cons
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Sergio Lima Dias Junior
 
Conflitos psicológicos
Conflitos psicológicosConflitos psicológicos
Conflitos psicológicos
Helio Cruz
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Resumo CURSO REFORMA INTIMA
Resumo CURSO REFORMA INTIMAResumo CURSO REFORMA INTIMA
Resumo CURSO REFORMA INTIMA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Atitude Espírita
Atitude EspíritaAtitude Espírita
Atitude Espírita
Eduardo Manoel Araujo
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Marcelo Suster
 
Manifestação da mente de deus
Manifestação da mente de deusManifestação da mente de deus
Manifestação da mente de deus
Alice Negrão
 
SR Florais De Bach
SR Florais De BachSR Florais De Bach
SR Florais De Bach
Sandra Regina De Souza
 

Semelhante a 2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa (20)

Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar se
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de OtavioMensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
 
Moment cons
Moment consMoment cons
Moment cons
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Conflitos psicológicos
Conflitos psicológicosConflitos psicológicos
Conflitos psicológicos
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 04 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 04 doc
 
Resumo CURSO REFORMA INTIMA
Resumo CURSO REFORMA INTIMAResumo CURSO REFORMA INTIMA
Resumo CURSO REFORMA INTIMA
 
Atitude Espírita
Atitude EspíritaAtitude Espírita
Atitude Espírita
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
 
Manifestação da mente de deus
Manifestação da mente de deusManifestação da mente de deus
Manifestação da mente de deus
 
SR Florais De Bach
SR Florais De BachSR Florais De Bach
SR Florais De Bach
 

Mais de Rosana De Rosa

Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De RosaPalestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa
Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa
Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De RosaAula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De RosaAula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Aula - Os Três Reinos - Rosana De Rosa
Aula - Os Três Reinos - Rosana De RosaAula - Os Três Reinos - Rosana De Rosa
Aula - Os Três Reinos - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Palestra - Hábito - Rosana De Rosa
Palestra - Hábito - Rosana De RosaPalestra - Hábito - Rosana De Rosa
Palestra - Hábito - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Rosana De Rosa Bem Aventurados os Pobres de Espirito
Rosana De Rosa  Bem Aventurados os Pobres de Espirito Rosana De Rosa  Bem Aventurados os Pobres de Espirito
Rosana De Rosa Bem Aventurados os Pobres de Espirito
Rosana De Rosa
 
Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Aula Perispirito e Enfermidade -Rosana De Rosa
Aula Perispirito e Enfermidade -Rosana De RosaAula Perispirito e Enfermidade -Rosana De Rosa
Aula Perispirito e Enfermidade -Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De RosaMagnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-PalestraPalestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Rosana De Rosa
 
Rosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De RosaRosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Relacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De Rosa
Relacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De RosaRelacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De Rosa
Relacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Dor vs Sofrimento - Rosana De Rosa
Dor vs Sofrimento - Rosana De RosaDor vs Sofrimento - Rosana De Rosa
Dor vs Sofrimento - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De RosaReclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Rosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da Paternidade
Rosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da PaternidadeRosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da Paternidade
Rosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da Paternidade
Rosana De Rosa
 
Rosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o Acolhimento
Rosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o AcolhimentoRosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o Acolhimento
Rosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o Acolhimento
Rosana De Rosa
 
2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF
2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF
2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF
Rosana De Rosa
 

Mais de Rosana De Rosa (20)

Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De RosaPalestra - Pense Green - Rosana De Rosa
Palestra - Pense Green - Rosana De Rosa
 
Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação como Processo Educativo - Rosana De Rosa
 
Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa
Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa
Palestra Evangelho - Não se pode servir a Deus e a Mamon - Rosana De Rosa
 
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De RosaAula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
 
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
Aula - A Gênese - Rosana De Rosa
 
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De RosaAula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
 
Aula - Os Três Reinos - Rosana De Rosa
Aula - Os Três Reinos - Rosana De RosaAula - Os Três Reinos - Rosana De Rosa
Aula - Os Três Reinos - Rosana De Rosa
 
Palestra - Hábito - Rosana De Rosa
Palestra - Hábito - Rosana De RosaPalestra - Hábito - Rosana De Rosa
Palestra - Hábito - Rosana De Rosa
 
Rosana De Rosa Bem Aventurados os Pobres de Espirito
Rosana De Rosa  Bem Aventurados os Pobres de Espirito Rosana De Rosa  Bem Aventurados os Pobres de Espirito
Rosana De Rosa Bem Aventurados os Pobres de Espirito
 
Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa
Aula - Reencarnação e Lei de Causa e Efeito - Rosana De Rosa
 
Aula Perispirito e Enfermidade -Rosana De Rosa
Aula Perispirito e Enfermidade -Rosana De RosaAula Perispirito e Enfermidade -Rosana De Rosa
Aula Perispirito e Enfermidade -Rosana De Rosa
 
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De RosaMagnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
 
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-PalestraPalestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
 
Rosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De RosaRosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De Rosa
Rosana De Rosa - Palestra Amai os Vossos Inimigos parte 2-Rosana De Rosa
 
Relacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De Rosa
Relacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De RosaRelacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De Rosa
Relacionamentos, Encontros e Desencontros - Rosana De Rosa
 
Dor vs Sofrimento - Rosana De Rosa
Dor vs Sofrimento - Rosana De RosaDor vs Sofrimento - Rosana De Rosa
Dor vs Sofrimento - Rosana De Rosa
 
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De RosaReclamar Resolve?- Rosana De Rosa
Reclamar Resolve?- Rosana De Rosa
 
Rosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da Paternidade
Rosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da PaternidadeRosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da Paternidade
Rosana De Rosa -Palestra -Visão Espírita da Paternidade
 
Rosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o Acolhimento
Rosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o AcolhimentoRosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o Acolhimento
Rosana De Rosa -Palestra-Quando Escolhemos o Acolhimento
 
2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF
2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF
2015 02-26-Palestra-O Cristo Consolador Rosana De Rosa - KSSF
 

Último

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 

Último (14)

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 

2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa

  • 1. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 2. ROTEIRO  Os caracteres da perfeição moral  Conhecimento de si mesmo  O homem de bem  O Bem e O Mal  Origem do bem e do mal  Estabelecer os conceitos de BEM e MAL  O instinto e a inteligência  Destruição dos seres vivos uns pelos outros Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 3. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 4. Em que consiste a Perfeição Moral? • Amar os vossos inimigos. • Quem consegue amar aquele que lhe opõe, melhora seu estado emocional. • Fazer o bem aos que vos odeiam. • O ser humano é seu próprio inimigo. Por instinto ele enxerga no outro o que desconhece ou nega em si mesmo. • Orar pelos que vos perseguem e caluniam. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 5. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 6. OS CARACTERES DA PERFEIÇÃO MORAL  Todos nos trazemos gravados no intimo rudimentos da lei moral.  O dever é a obrigação moral do ser consigo mesmo, e em seguida com os outros.  O dever intimo do homem fica entregue ao seu livre-arbítrio. Onde começa? Onde termina?  Começa no ponto onde ameaça a felicidade ou a tranquilidade do próximo e termina no limite que não deseja que ninguém transpasse com você. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 7. “Devemos assumir nossos equívocos como resultantes da ignorância espiritual” “Culpar-se é adiar a possibilidade de ser feliz, é não aprender com os próprios equívocos.” “O segredo para a felicidade é a tolerância para consigo mesmo e a consciência das próprias limitações.” “Felicidade sem culpa”- Adenauer novaes Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 8. CONHECIMENTO DE SI MESMO Kardec pergunta aos espíritos qual é o meio mais eficaz que tem o homem de se melhorar ? Um sábio disse – conhece-te a ti mesmo. Kardec perguntou como conhecer-se a Santo Agostinho? R. Interrogue sua consciência diariamente quanto as suas atitudes. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 9. CONHECIMENTO DE SI MESMO  Observando o que em você precisa de reforma.  Pense sobre o bem e o mal que praticou durante o dia e peça a seu amigo espiritual esclarecimentos de como proceder melhor.  Pergunte-se com que objetivo procedeu daquela forma?  Muitas vezes falimos sem que suspeitemos devido não consultarmos nossa consciência. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 10. CONHECIMENTO DE SI MESMO  O primeiro passo para que o Espirito alcance o progresso moral é conhecer-se.  Nossas diversas encarnações tem por objetivo o aumento do domínio que está destinado a exercer dentro e fora de si. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 11. “É uma decisão interna de mudar, face à necessidade de se desligar de situações e conflitos que não mais favorecem o crescimento pessoal” Psicologia e Espiritualidade- Adenáuer Novaes Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 12. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 13. Conceito  Platão identificou o Mal como face escura do ser  Carl Jung – Sombra  Joanna D’Ângelis – Ai permanecem os impulsos indomados que respondem pelo retardamento da auto iluminação. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 14. Conceito  Fazer o BEM é proceder de acordo com as leis de Deus. É a utilização das virtudes inscritas na natureza do ser.  Fazer o MAL é a ausência do conhecimento das leis de Deus. Obstáculos ou contradição à perfeição que o homem é capaz de conceber, então é infringi-la. Kardec Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 15. DEUS CRIOU O MAL? Sendo Deus o princípio de todas as coisas e que Ele é todo sabedoria, bondade e justiça. Como explicar que o mal que observamos não pode ter Nele sua origem. Mas, nos próprios homens. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 16. Origem do Bem e do Mal  Emmanuel - “O determinismo divino se constitui de uma só lei, que é a do amor para a comunidade universal. Todavia, confiando em si mesmo, mais que em Deus, o homem transforma a sua fragilidade em foco de ações contrárias a essa mesma lei, efetuando, desse modo uma intervenção na harmonia divina. Eis o mal”.  Os espíritos foram criados simples e ignorantes. Deus deixa ao homem a escolha do caminho. Enquanto ele não aprende as leis de Deus ele torna mais longa a sua peregrinação. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 17. A Causa do MAL  Enquanto o livre-arbítrio não existia, o homem não cometia o mal, pois não tinha responsabilidades pelas suas ações.  Com a formação na fase humana da consciência, adquirimos a possibilidade de escolhas e com isso errar e consequentemente praticar o MAL. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 18. COMO DISTINGUIR O BEM DO MAL? Tendo como referência o próprio ser humano, “Jesus vos disse: vede o que gostaríeis que vos fizessem ou não vos fizessem. Tudo se resume nisso. Não vos enganareis.” KARDEC- O Livro dos Espíritos 632.
  • 19.  Quanto mais desconhecido do mundo intimo, mais perturbações e prejuízos o mal ocasiona. Ignorá-lo é uma forma de deixa-lo livre, tentar esmaga-lo sendo rígido é inútil, permitindo-lhe manifestações frequentes e danosas no comportamento. Dias Gloriosos - Joanna De Ângelis Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 20. Objetivo Divino  O bem e o mal é necessário na experiência evolutiva.  Para o ser conhecer o BEM e o MAL, tivemos de prova-los.  Com a consciência e valor moral o ser começa fundamentar o seu progresso. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 21. BEM E MAL  Evolução em dois mundos André Luiz traça a trajetória do principio inteligente através dos reinos.  A repetição dos atos cria a herança e o automatismo.  Na fase hominal, ele adquire o pensamento continuo, o livre-arbítrio e a razão e vai se responsabilizando pelo seu uso. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 22. Responsabilidade  Com a consciência o homem está mais comprometido, quando estende o seu instinto pouco lapidado, prejudicando direta ou indiretamente o outro.  O ser é responsável em induzir ou conduzir o outro a praticar ou viver o MAL.  Todo desequilíbrio (MAL) que o homem causa ao outro, necessitará de reequilibra-lo(BEM).  Cada um responderá por todo o mal que tiver ocorrido por causa do bem que deixou de fazer. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 23. Do Instinto e a inteligência  A medida que o homem sai da ignorância tende a não mais praticar o MAL.  O conhecimento intelectual das Leis de Deus é um step para o interiorização real destes valores. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 24. Resistir ao MAL  Haverá desânimo, mal- entendidos e incompreensões alheias. Resistir ao MAL não significa nega-lo e sim pacientemente lidar com a sua presença, mas sem perder de vista o BEM. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 25. Processo entre o MAL e o BEM  Evitar o MAL é ainda um step no processo do BEM.  Porém, isso ainda não coloca o homem na situação de desejar praticar o BEM.  Muitos se veem estacionados na zona de conforto de que não praticam MAL. Eu faço a minha parte, não prejudico ninguém, não desrespeito ninguém.....o mundo é assim por que o outro não faz sua parte.  Quando não praticamos o MAL ainda não potencializamos o BEM dentro de nós.  O pratica, o exercício, a exposição no BEM é o caminho para sua interiorização. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 26. Visão Psicológica  Para aprendermos a nos AMAR temos que integrar o BEM e o MAL que existe dentro de nós.  O BEM e o MAL são polaridades necessárias, através do MAL se chega ao BEM. A sua existência é real, negar sua realidade constitui perigosa forma de escamoteá-lo.  Quando só aceito minha parte BOA e nego o meu lado MAL, reprimo dando mais força a medida que não lido com ele na minha consciência.  Quando estes sentimentos reprimidos vem a tona, vem como um Tsunami e fica fora do meu controle, pois você não os conhece ou lida com eles. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 28. TRANSFORMAR TEMPESTADES DO MAL EM ATITUDES DO BEM - Vigilância dos pensamentos; - Oração sincera; - Prática do bem e da caridade; - Não à fofoca e a maledicência; - Não aos vícios e as drogas; - Não ao ódio e a raiva; - Auto vigilância e exame de conduta - Correção imediata de qualquer erro cometido; - Luta contra as injustiças; - Pensamento constante no bem; - Evolução a cada dia
  • 29. TREINE PRATICAR O BEM Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF
  • 30. Bibliografia DENNIS, Léon. Depois da Morte. 1 ed. Especial. Rio de Janeiro: FEB, 2008. Cap. XLIII, p. 344. KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Tradução de Guillon Ribeiro, 124. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. 17, item 8; Cap. 11, item 11 a 12. KARDEC, A. A Gênese.Tradução de Guillon Ribeiro, 42. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2002. Cap. III, itens 1, 6 e 7. KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. Tradução de Guillon Ribeiro, 124. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Questões, 21, 629, 632, 636, 637, 639, 642, 643, 785, 893, 917. RIZZINI, Carlos Toledo. Evolução para o terceiro milênio: um tratado psíquico para o homem moderno. 16. ed. Sobradinho, DF: EDICEL, 2005. p. 312 ROCHA, C. Estudo sistematizado da doutrina espírita: programa fundamental, v.1. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2007. p. 300-311. TORCHI, Christiano. Espiritismo passo a passo com Kardec. Rio de Janeiro: FEB, 2007 (p. 99-100) XAVIER, Francisco Cândido. O consolador. Pelo Espírito Emmanuel. 17. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1995, questão 135, p.86-87.
  • 31. Kardecian Spiritist Society of Florida-KSSF