A dor<br />Compreendendo seus mecanismos, função, importância e o seu bom aproveitamento<br />            Ana Cláudia Leal...
Conceito de dor é um sinal fisiológico que caracteriza uma injuria celular visando a integridade da organismo pelo reflexo...
O córtex cerebral corresponde à camada mais externa do cérebro dos vertebrados, sendo rico em neurônios e o local do proce...
O arquicórtex (ou rinencéfalo) preside aos mecanismos instintivos, ligados à preservação do indivíduo e da própria espécie...
O neocórtex, já mais desenvolvido nos primatas, fornece suporte a atividades cognitivas e voluntárias, que atingem na espé...
Isto produz alívio da dor (analgesia). Um pouco desse alívio vem da estimulação dos neurotransmissores narcóticos naturais...
Sistema analgésico CentralOpióides naturais ou fisiológicos: <br />Endorfinas e Encefalinas: <br />Está localizado no arqu...
Portal de Controle da Dor<br />
Concentrada a atividade elétrica na região do Arquiocórtex menor é a atividade do sistema analgésico central.<br />Esta ma...
A Percepção da dor é Individual<br />Portão de controle da dor:<br />Aberto:todos os estímulos dolorosos são sentidos<br /...
“Potência da alma.”<br />“Tudo o que vive neste mundo, natureza, animal, homem, sofre e, todavia, o amor é a lei do Univer...
O homem em sua ignorância busca suprimir a dor<br />“Suprimi a dor e suprimireis, ao mesmo tempo, o que é mais digno de ad...
Dor física & dor moral<br />“A dor física produz sensações”<br />“O sofrimento moral produz sentimentos”<br />“A dor físic...
 É, pois, realmente, pelo amor que nos tem, que Deus envia o sofrimento. Fere-nos, corrige-nos como a mãe corrige o filho ...
Origem da dor:<br />“De duas espécies são as vicissitudes da vida, ou, se o preferirem, promanam de duas fontes bem difere...
Função da dor:<br />“A todos aqueles que perguntam: Para que serve a dor? Respondo: Para polir a pedra, esculpir o mármore...
Frida Kahlo<br />“Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o tema que conheço melhor".<br />É considerad...
Nasceu  em 04/06/1914 no Bairro de Santíssimo na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Nasceu normal, cresceu rápido, andou... Cor...
Bem-aventurados os que choram, pois que serão consolados. <br />Bem-aventurados os famintos e os sequiosos de justiça, poi...
Instrução dos Espíritos   Evangelho Segundo espiritismo<br />	“Mas, ah! poucos sofrem bem; poucos compreendem que somente ...
pérola<br />Acorda, o mundo lá fora te espera<br />Muitos precisam de um sorriso, uma palavra amiga<br />E você preocupado...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A importância da dor pra a doutrina espírita

7.263 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
283
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A importância da dor pra a doutrina espírita

  1. 1. A dor<br />Compreendendo seus mecanismos, função, importância e o seu bom aproveitamento<br /> Ana Cláudia Leal<br />
  2. 2. Conceito de dor é um sinal fisiológico que caracteriza uma injuria celular visando a integridade da organismo pelo reflexo de retirada.<br />Não ocorre apenas nos casos de doença.<br />É uma alarme de que um grupo de células estão morrendo.<br />O cérebro entende que o que se esta fazendo é prejudicial a integridade do organismo.<br />Não sentir dor é sinal de doença.<br />Mecanismos fisiológico da dor<br />
  3. 3. O córtex cerebral corresponde à camada mais externa do cérebro dos vertebrados, sendo rico em neurônios e o local do processamento neuronal mais sofisticado e distinto. O córtex humano tem 2-4mm de espessura, com uma área de 0,22m2 (se fosse disposto num plano) e desempenha um papel central em funções complexas do cérebro como na memória, atenção, consciência, linguagem, percepção e pensamento. Filogeneticamente, o córtex cerebral pode ser divido em arquicórtex, paleocórtex e neocórtex. <br />O arquicórtex, no homem, é encontrado no hipocampo; o paleocórtex está no úncus e também parte no giro para-hipocampal. <br />Ao restante do córtex dá-se o nome de neocórtex. <br />Os dois primeiros estão localizados em áreas corticais antigas relacionadas com a olfação e também comportamento emocional, fazendo parte do rinencéfalo e sistema límbico.<br />Córtex <br />
  4. 4. O arquicórtex (ou rinencéfalo) preside aos mecanismos instintivos, ligados à preservação do indivíduo e da própria espécie.<br />Arquiocórtex<br />
  5. 5. O neocórtex, já mais desenvolvido nos primatas, fornece suporte a atividades cognitivas e voluntárias, que atingem na espécie humana o seu máximo desenvolvimento.<br />Neocórtex<br />
  6. 6. Isto produz alívio da dor (analgesia). Um pouco desse alívio vem da estimulação dos neurotransmissores narcóticos naturais de alívio da dor chamados de endorfina, e encefalina.<br />Os sinais de dor podem disparar os caminhos no sistema nervoso autônomo quando passam através da medula, provocando aumento do batimento cardíaco, respiração ofegante e transpiração. A extensão dessas reações depende muito da intensidade da dor, e elas podem ser atenuadas pelos centros cerebrais no córtex através de vários caminhos descendentes.<br />Como os caminhos ascendentes da dor viajam pela espinha dorsal e medula, eles também podem ser disparados pela dor neuropática - danos aos nervos periféricos, espinha dorsal e o próprio cérebro. Contudo, a extensão do dano pode limitar a reação dos caminhos descendentes do cérebro.<br />Caminho da dor<br />
  7. 7.
  8. 8. Sistema analgésico CentralOpióides naturais ou fisiológicos: <br />Endorfinas e Encefalinas: <br />Está localizado no arquiocórtex<br />Bloqueiam a dor, agindo naturalmente no corpo como analgésicos.<br />
Esses hormonios, que também atuam como neurotransmissores tem efeito analgésico, minorado os efeitos das dores, inclusive as dores afetivas. <br />Como efeitos de opiáceos que, como as drogas heroína e morfina elas modulam a dor, reduzindo o desconforto.<br /> À medida em que estas neurotransmissõesencefalinergicas e endorfinérgicas vão se processando dentro do cérebro e no sistema nervoso central, o corpo em sua totalidade vai reagindo com suores, secreções, taquicardias, tremores, paralizações, dilatações da pupila, gagueira, excitação sexual, vômitos e lágrimas, por exemplo. <br />Elas promovem uma espécie de catarse psíquico/corporal.<br />Quem nunca se sentiu melhor após uma sessão de vômitos, uma crise de choro ou um forte momento de transpiração? <br />Portanto emoção é uma reação involuntária ligada às funções orgânicas, ou seja, o corpo é que produz, e que por vezes pode ser observada por terceiros. Emoção o corpo é que experimenta. Já o sentimento é a interpretação que damos à emoção.<br />
  9. 9. Portal de Controle da Dor<br />
  10. 10. Concentrada a atividade elétrica na região do Arquiocórtex menor é a atividade do sistema analgésico central.<br />Esta maior atividade cerebral nesta região gera uma menor produção de substâncias analgésicas são liberadas na corrente sanguínea.<br /> Pois, o portão de controle da dor se abre e o indivíduo sente mais dor.<br />Mais atividade elétrica na região do Neoocórtex<br />Aumento da atividade elétrica cerebral nesta região libera a ação do sistema analgésico central. Diminuindo a atividade elétrica no arquiocórtex gerando uma maior produção de encefalinas e endorfinas e, é fechado o portão de controle da dor e mesmos dor é percebida<br />A dor pode ser percebida:<br />
  11. 11. A Percepção da dor é Individual<br />Portão de controle da dor:<br />Aberto:todos os estímulos dolorosos são sentidos<br />Parcialmente aberto: alguns estímulos de dor são sentidos<br />Fechado: sem dor<br />
  12. 12. “Potência da alma.”<br />“Tudo o que vive neste mundo, natureza, animal, homem, sofre e, todavia, o amor é a lei do Universo e por amor foi que Deus formou os seres.” (...)<br />“É uma lei de equilíbrio e educação, é uma necessidade de ordem natural.” (...)<br />“A dor e o prazer são extremos das sensações.” (...)<br />A dor Segundo Léon DenisO problema do ser do destino e da dor<br />
  13. 13. O homem em sua ignorância busca suprimir a dor<br />“Suprimi a dor e suprimireis, ao mesmo tempo, o que é mais digno de admiração neste mundo, isto é, a coragem de suportá-la. O mais nobre ensinamento que se pode apresentar aos homens não é a memória daqueles que sofreram e morreram pela verdade e pela justiça? Há coisa mais augusta, mais venerável que seus túmulos? Nada iguala o poder moral que daí provém. As almas que deram tais exemplos avultam aos nossos olhos com os séculos e parecem, de longe, mais imponentes ainda; são outras tantas fontes de força, mais imponentes ainda; são outras tantas fontes de força e beleza onde vão retemperar-se as gerações. Através do tempo e do espaço, sua irradiação, como a luz dos astros, estende-se sobre a Terra. Sua morte gerou a vida, e sua lembrança, como aroma sutil, vai lançar em toda a parte a semente dos entusiasmos futuros. É, como nos ensinaram essas almas, pela dedicação, pelo sofrimento dignamente suportados que se sobem os caminhos do céu. A história do mundo não é outra coisa mais que a sagração do espírito pela dor. Sem ela, não pode haver virtude completa, nem glória imperecível.<br />É necessário sofrer para adquirir e conquistar. Os atos de sacrifício aumentam as radiações psíquicas.”<br />“É muito difícil fazer entender aos homens que o sofrimento é bom. Cada qual quereria refazer e embelezar a vida à sua vontade, adorná-la com todos os deleites, sem pensar que não há bem sem dor, ascensão sem suores e esforços.”<br />
  14. 14. Dor física & dor moral<br />“A dor física produz sensações”<br />“O sofrimento moral produz sentimentos”<br />“A dor física é, em geral, um aviso da Natureza, que procura preservar-nos dos excessos.<br />Sem ela, abusaríamos de nossos órgãos até ao ponto de os destruirmos antes do tempo.”<br />“Às almas fracas, a doença ensina a paciência, a sabedoria, o governo de si mesmas. Às almas fortes pode oferecer compensações de ideal, deixando ao Espírito o livre voo de suas aspirações até ao ponto de esquecer os sofrimentos físicos.”<br />
  15. 15. É, pois, realmente, pelo amor que nos tem, que Deus envia o sofrimento. Fere-nos, corrige-nos como a mãe corrige o filho para educá-lo e melhorá-lo; trabalha incessantemente para tornar dóceis, para purificar e embelezar nossas almas, porque elas não podem ser verdadeiras, completamente felizes, senão na medida correspondente às suas perfeições.<br />
  16. 16. Origem da dor:<br />“De duas espécies são as vicissitudes da vida, ou, se o preferirem, promanam de duas fontes bem diferentes, que importa distinguir. Umas têm sua causa na vida presente; outras, fora desta vida.” <br /> E.S.E.<br />
  17. 17. Função da dor:<br />“A todos aqueles que perguntam: Para que serve a dor? Respondo: Para polir a pedra, esculpir o mármore, fundir o vidro, martelar o ferro. Serve para edificar e ornar o templo magnífico, cheio de raios, de vibrações, de hinos, de perfumes, onde se combinam todas as artes para exprimirem o divino, prepararem a apoteose do pensamento consciente, celebrarem a libertação do Espírito!” <br /> Leon Denis<br />
  18. 18. Frida Kahlo<br />“Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o tema que conheço melhor".<br />É considerada uma das mais grandiosas pintoras mexicanas. Ela pintava para si mesma, numa tentativa de minorar a sua dor.<br />Sua vida foi marcada por tragédias que acabaram por traçar o seu caminho e influenciar o modo como via o mundo e tudo aquilo o que a rodeava. Aos 6 anos, contraiu poliomielite, que lhe trouxe sequelas que a haviam de acompanhar pela vida fora, tendo ficado coxa devido a problemas na perna direita e no pé esquerdo. Aos 18 anos, sofreu um acidente o autocarro onde seguia bateu num eléctrico e Frida sofreu graves ferimentos na coluna, costas, pélvis, ombros e pés. Esteve hospitalizada muitos meses e foi nessa altura que começou a pintar, para se distrair e para minimizar a tristeza que sentia.<br />A impossibilidade de ser mãe, devido ao grave acidente que sofreu, foi o seu maior desgosto. A gravidez e o aborto foram dos temas mais retratados, em telas cheias de revolta e tristeza.<br />
  19. 19. Nasceu em 04/06/1914 no Bairro de Santíssimo na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Nasceu normal, cresceu rápido, andou... Correu como toda a criança até completar sete anos, foi quando começou a sentir dores e câimbras nas pernas. A doença foi diagnosticada como Artrite ReumatóideInfecciosa, quandfotiha 19 anos. Certa manhã ao despertar apoiou a mão para se sentar, porém a bacia do lado direito não flexionou. Daí por diante, as articulações foram enrijecendo, obrigando-o a ficar permanentemente na posição horizontal. Com o falecimento de sua mãe, mudou-se para a sede do Grêmio Espírita Luz e Amor, em Bangu, que tinha como o seu presidente o Sr. Vicente Moretti, e lá Aurino viveria por vinte e dois anos e prepararia a fundação da ACVM. Em 1961.<br />O tempo corria célere e a deficiência respiratória de Aurino agravou-se, foi quando lhe orientaram a amputação de suas pernas, para que na posição vertical, em uma cadeira de rodas, ele pudesse se locomover e sanar em parte a suas dificuldades físicas. Em 19 de junho de 1967, submeteu-se a cirurgia. E na posição vertical tornou-se mais ativo. Passando a dedicar-se cada vez mais ao crescimento da Instituição.<br />Desencarno em 1986 na Beneficência Portuguesa. <br />AurinoCosta1914 - 1986<br />
  20. 20. Bem-aventurados os que choram, pois que serão consolados. <br />Bem-aventurados os famintos e os sequiosos de justiça, pois que serão saciados. <br />Bem-aventurados os que sofrem perseguição pela justiça, pois que é deles o reino dos céus. <br /> (S. MATEUS, cap. V, vv. 5, 6 e 10.)<br />Causas de Resignação<br />
  21. 21. Instrução dos Espíritos Evangelho Segundo espiritismo<br /> “Mas, ah! poucos sofrem bem; poucos compreendem que somente as provas bem suportadas podem conduzi-los ao reino de Deus. O desânimo é uma falta. Deus vos recusa consolações, desde que vos falte coragem. A prece é um apoio para a alma; contudo, não basta: é preciso tenha por base uma fé viva na bondade de Deus. Ele já muitas vezes vos disse que não coloca fardos pesados em ombros fracos. O fardo é proporcionado às forças, como a recompensa o será à resignação e à coragem. Mais opulenta será a recompensa, do que penosa a aflição. Cumpre, porém, merecê-la, e é para isso que a vida se apresenta cheia de tribulações.”(...)<br /> “Bem-aventurados os aflitos pode então traduzir-se assim: Bem-aventurados os que têm ocasião de provar sua fé, sua firmeza, sua perseverança e sua submissão à vontade de Deus, porque terão centuplicada a alegria que lhes falta na Terra, porque depois do labor virá o repouso.”<br />Lacordaire. (Havre, 1863.)<br />
  22. 22. pérola<br />Acorda, o mundo lá fora te espera<br />Muitos precisam de um sorriso, uma palavra amiga<br />E você preocupado com a sua dor<br />Pare, pense no outro, esquece um pouco de si<br />E verás a dor que agora te alucina, é o grão de areia<br />Que, na ostra, vira pérola enfeitando a vida<br />Sorria, afaste a dor do coração<br />Ajudando a quem precisa de uma força maior<br />Capaz de transformar aflições<br />Em fortaleza de fé em Deus<br />Em fortaleza de fé em Deus<br />“Tudo se regata pela dor.” <br />Léon Denis<br />

×