SlideShare uma empresa Scribd logo
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
Dra. Lilianny Pereira
FMJ
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
TÓPICOS DA AULA: AVALIAÇÃO
DO RN
• “1”- CLASSIFICAÇÃO DO RN**
• “2”- HISTÓRIAS CLÍNICAS/ANAMNESE DA GESTANTE
• “3”-EXAME FÍSICO “PARTE 1”**
• “4”- EXAME FÍSICO “PARTE 2”**
• “5”- OS TESTES REALIZADOS ANTES E DEPOIS DA ALTA HOSPITALAR
(NA TRIAGEM)**
• “6”- PUERICULTURA= ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E
DESENVOLVIMENTO DO RN A PARTIR DO DADO ANTROPOMÉTRICOS
**IMPORTANTES PARA A PROVA!!!
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
•OBJETIVOS:
•Determinar a sua normalidade
anatômica
•Determinar o seu estado de saúde
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
•História clínica
•Classificação do Recém-
nascido**
•Exame físico**
•Testes **
•Puericultura
#HISTÓRIA CLÍNICA: H.Familiar,
Materna Da gestação atual e Do
período de parto+período expulsivo.
“Geral/Doenças”
Gestações
prévias
Uso de
drogas
,
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
1. HISTÓRIA MATERNA E PERINATAL
 HISTÓRIA FAMILIAR (Dças. hereditárias)
ex: distúrbios metabólicos, hemofilia, fibrose
cística, rins policísticos, história de óbitos
perinatais)
 HISTÓRIA MATERNA
 Idade
 Tipo sanguíneo
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
(História materna)
Transfusões
Sensibilização a grupos sanguíneos
Doença materna crônica
Diabetes
Hipertensão
Doença renal
Doença cardíaca
Distúrbio de coagulação sanguínea
DST
Infertilidade
Infecções ou exposições recentes.
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
• GESTAÇÕES PRÉVIAS:
Abortos
Morte fetal
Mortes no período neonatal
Prematuridade
Pós-maturidade
Malformações
Síndrome de angústia respiratória
Icterícia
Apnéia
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
• HISTÓRIA DE USO DE DROGAS:
Medicações
Abuso de drogas
Álcool
Tabaco
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
 GESTAÇÃO ATUAL:
 Idade gestacional provável
 Primeiros movimentos fetais
 Batimento cardíaco fetal
 Resultado de exames
 Pré-eclâmpsia
 Sangramento
 Trauma
 Infecção
 Cirurgia
 Polidrâmnio
 Oligodrâmnio
 Glicocorticóides
 Inibidores da contração uterina
 Antibióticos
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
 TRABALHO DE PARTO E PERÍODO EXPULSIVO
 Apresentação
 Início do trabalho
 Ruptura de membranas
 Duração do trabalho de parto
 Febre
 Monitorização fetal
 Fluido amniótico (sangue, mecônio, volume)
 Analgésico
 Anestesia
 Perfusão e oxigenação maternas
 Método do parto
 Avaliação inicial na sala de parto
 Escala de Apgar
 Reanimação
 Exame da placenta
#CLASSIFICAÇÃO DO RN
De acordo com:
1-IG
ANTES DE NASCER: Por meio da DUM+Regra de Naegele, USG
até 20 semanas e medição do fundo de saco uterino
DEPOIS DE NASCER: Por meio dos Valores do perímetro
cefálico ao nascer, Longitude da espinha dorsal, Método de
Capurro e Método de Ballard-Col.
2-PESO ANTES DE NASCER: Por meio de pesagem em balança
adequada.
3-IG/PESO ANTES DE NASCER: Por meio da pesagem em balança
especial + Idade do Rn(IG/PPercentil).
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
2. CLASSIFICAÇÃO DO RN
• AVALIAÇÃO DA IDADE GESTACIONAL
 **Estimativa clínica (DUM)
 Estimativa ultra-sonográfica
 Dados do RN (Método de Capurro)
 *Medição de fundo uterino
Avaliação da Idade Gestacional
Durante a gestação
Medição de fundo uterino
DUM (regra de Naegele para data provável do parto e idade
gestacional);
Ultrassonografia (até 20 semanas);
Ao nascer
• ???USG feita até o 1º trimestre???
• ???DUM(regra de Naegele para data provável do parto e idade
gestacional)???
Se RN com IG >28 sem: Método de Capurro
Se RN <1500g: Método de Ballard e col,
Se RN for pré termo extremo (IG<26 sem.):
1. Valores do Perímetro Cefálico ao Nascer;
2. Longitude da Espinha Dorsal (LED).
Métodos de Avaliação da IG
?
Avaliação da Idade Gestacional
Cálculo da Idade Gestacional pela DUM
•Regra de Naegele:
Adicionar a data da DUM sete dias e somar nove
meses (ou diminuir 3 meses)
•Exemplo:
DUM: 02/08/2004
**DPP: 09/05/2005 (40 sem)
DUM: 02/08/2004 e Data de Nascimento:
11/03/2005
**IG: 29(31-
2)+30+31+30+31+31+28+11=221
221 dividido por 7 = 31 sem e 4 dias (não seria
31 sem e 5 dias?)
#EXAME FÍSICO DO RN: “VAI SENDO
REALIZADO NO DECORRER DOS 3
TEMPOS CRONOLÓGICOS.”
OBJETIVOS:
Diagnóstico do estado geral
Definição do grau de maturação (idade
gestacional)
Detecção de malformações menos grosseiras
3. EXAME FÍSICO DO RN
 4 PERÍODOS CRONOLÓGICOS:(é 4
ou é 3????)
 Primeiro período: fase de transição
(O RN precisa inflar seus pulmões e
reorganizar sua circulação)
Ambiente Intra-UterinoAmbiente Intra-Uterino
LíquidoLíquido
EscuroEscuro
Características físicas deCaracterísticas físicas de
contençãocontenção
DensoDenso
Rodeado deRodeado de
parede uterinaparede uterina
QuenteQuente
CIRCULAÇÃO MATERNO-FETAL
ANIMAÇÃO DO TRABALHO DE
PARTO
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
FECHAMENTO DAS ESTRUTURAS
CIRCULATÓRIAS FETAIS•Forame oval:
fechamento funcional 1’ após nascimento
Fechamento anatômico - 2 sem após
•Ducto arterial:
fechamento funcional - 15h
Fechamento anatômico - 3sem
•Ducto venoso:
fechamento anatômico com 2 sem.
BOLETIM DE APGAR
SinalSinal 00 11 22
FCFC AusenteAusente <100bpm<100bpm >100bpm>100bpm
ERER AusenteAusente Choro fracoChoro fraco Choro forteChoro forte
TônusTônus FlácidoFlácido SemiflexãoSemiflexão Flexão boaFlexão boa
ReflexoReflexo
nasalnasal
AusenteAusente AlgumAlgum
movimentomovimento
ChoroChoro
CorCor Cianótico ouCianótico ou
pálidopálido
Cianose deCianose de
extremidadesextremidades
CoradoCorado
Segundo período: fase de adaptação
(primeiras 10 a 12h de vida)
•O bebê deve ser pouco manipulado
•Observação: diurese, mecônio, salivação
abundante, regurgitação, modo de sugar e
deglutir.
Terceiro período: Fase de equilíbrio
homeostático
(>12h de vida)
Momento ideal para exame físico minucioso
Assistência ao Recém – Nascido
Avaliação da Idade Gestacional
Ao Nascer: Capurro (J Pediatr 1978; 93: 120)
Extremamente fácil
Pode ser realizado na sala de parto ( Método Somático)
Método Somático: 5 caracteres físicos
(r = 0,88 com a DUM)- Textura da Pele
- Forma da Orelha
- Glândula mamária
- Formação do mamilo
- Pregas Plantares
MÉTODO DE CAPURRO SOMÁTICO
Assistência ao Recém – Nascido
Avaliação da Idade Gestacional
Método Somático-Neurológico:
-4 caracteres físicos
anteriores exceto formação do mamilo
-2 caracteres neurológicos
- Sinal do Xale
- Posição da cabeça ao levantar o RN
Capurro: Critérios neurológicos
CAPURRO SOMÁTICO-NEUROLÓGICO
Avaliação da Idade Gestacional
Valores do Perímetro Cefálico ao nascer
PC(cm) I.G. (semanas) Peso(g)
Mínimo Médio Máximo
18 20 ± 1,5 180 380 580
19 21 ± 1,5 240 450 670
20 22 ± 1,5 320 530 740
21 23 ± 1,5 360 610 860
22 24 ± 1,5 420 700 980
23 25 ± 2 480 770 1070
24 26 ± 2 560 820 1160
25 27 ± 2 620 960 1350
26 28 ± 2,5 700 1100 1550
27 29 ± 2,5 840 1280 1800
28 30 ± 2,5 1000 1460 2000
29 31 ± 2,5 1160 1640 2200
30 32 ± 3 1300 1840 2370
31 33 ± 3 1510 2070 2590
31,5 34 ± 3 1770 2320 2900
32 35 ± 3 2060 2610 3210
33 36 ± 3 2320 2890 3510
CLAP- Centro
Latino Americano de
Perinatologia e
Desenvolvimento
Humano
(OPS/OMS), 1991.
Avaliação da Idade Gestacional
Longitude da Espinha Dorsal (LED) em mm
(margem superior 1a
vert. e margem inferior 12a
vert. torácica)
L.E.D I.GES
T.
L.E.D I.GES
T.
L.E.D I.GES
T.
L.E.D I.GES
T.
50 22.8 63 27.3 76 32.7 89 38.0
51 23.1 64 27.6 77 33.1 90 38.6
52 23.5 65 27.9 78 33.5 91 38.9
53 23.8 66 28.3 79 33.8 92 39.3
54 24.2 67 28.6 80 34.2 93 39.6
55 24.5 68 29.0 81 34.5 94 40.0
56 24.8 69 29.3 82 34.8 95 40.3
57 25.2 70 29.7 83 35.2 96 40.7
58 25.6 71 30.0 84 35.5 97 41.0
59 25.9 72 30.4 85 35.9 98 41.4
60 26.3 73 31.0 86 36.2 99 41.7
61 26.6 74 32.1 87 36.6 100 42.0
62 26.8 75 32.4 88 37.0
Martell M e cl, 1997
New Ballard: Critérios neurológicos
(6)
New Ballard
Critérios
Físicos (6)
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
TREINANDO A CLASSIFICAÇÃO DO
RN DE ACORDO COM OS DADOS
PESO (g) ID. GEST
(sem)
CLASSF A
(IG)
CLASSF B
(peso)
CLASSF C
(IG/peso)
1.250 28
4.500 44
1500 34
2000 35
2500 27
2250 38
3200 39
2000 34
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
 CLASSIFICAÇÃO DO RN PELA IDADE
GESTACIONAL
a) Pré-termo - < 37 semanas
b)A termo – 37 a 41 6/7 semanas
c) Pós-termo – 42 sem ou mais
 CLASSIFICAÇÃO DO RN PELO PESO
a) MACROSSOMIA: 3.800g ou mais
b) PESO NORMAL: 3.000g a 3.800g
c) BAIXO PESO (BP): < 2.500g
d) MUITO BAIXO PESO (MBP): <1.500g
e) EXTREMO BAIXO PESO (EBP): < 1.000g
f) PESO INSUFICIENTE: 2.500g a 2.999g
Avaliação da Idade Gestacional
Classificação relacionando
Peso e Idade Gestacional
• PIG: abaixo do percentil
10;
• AIG: entre os percentis 10
e 90;
• GIG: acima do percentil
90.
Exemplo 01:
RN, 31 semanas e 4 dias, peso
1210g, 45 cm.
Conclusão: RN AIG
Assistência ao recém-nascido de risco, P.R. Margotto, 2002.
AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO
 CLASSIFICAÇÃO DO RN PELA IDADE
GESTACIONAL
a) Pré-termo – < 37 semanas
b)A termo – 37 a 41 6/7 semanas
c) Pós-termo – 42 semanas ou mais
***EXAME FÍSICO DO RN COM
MAIS CARA DE EXAME FÍSICO:
1.Aspectos gerais
Fácies
Postura
Pele, anexos e cor
Cianose
Icterícia
Vérnix caseoso
Edema
Milium sebáceo
Hemangiomas capilares
Eritema tóxico do recém-nascido
POSTURA DE UM RNT
•flexão ventral
•queixo no esterno
•MMSS fletidos com rotação
interna
•mãos fechadas
• MMII semi-flexionados
com ligeira rotação externa
coxofemoral
Milium sebáceo
Mancha mongólica
Eritema tóxico
Miliária Rubra
Hemangioma plano ou mancha salmão
Anexos
Atividade espontânea
Maturidade
Estado de hidratação
Estado de consciência (sono profundo, sono
leve, desperto com leves movimentos
periféricos, desperto com movimentos amplos
e sem choro, desperto com choro)
EXAME FÍSICO ESPECIAL
2.CRÂNIO-CAUDAL:
Cabeça e Pescoço:
Deformidades
PC – 1 a 2cm > PT
•Fontanelas: anterior (bregmática) e posterior
(lambdóide)
•Craniotabes
•Bossa serossanguínea
•Cefalohematoma
•Olhos
Fontanela bregmática
Sutura coronária Sutura metópica
Sutura lambdóide Fontanela lambdóide
Tocotraumatismos na
cabeça.
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
EXAME FÍSICO DO RN
•Nariz
•Boca, faringe
•Cavidades naturais
•Pescoço
•Clavículas
Tórax
•Aparelho respiratório: FR= 30 a 60ipm
•Aparelho cardiovascular: FC= 120 a
160bpm
Tocotraumatismos na clavícula e no
pescoço(plexo braquial-MMS)
Paralisia de plexo braquial
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
EXAME FÍSICO DO RN
Abdome:
Fígado
Baço
Rim
Pelve
•Ânus e reto
•Coluna e região sacrococcígea
•Genitais
Membros
•Superiores
•Inferiores
Imperfuração anal
mecônio
Espinha bífida
epispádia
hipospádia
GENITÁLIA AMBÍGUA
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
polidactilia
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
EXAME FÍSICO DO RN
•Sistema nervoso central:
Reflexos: sucção, pontos cardeais, preensão
palmar e plantar, reflexo de Moro, tônico
cervical de Magnus Kleijn, reflexo cutâneo-
plantar em extensão.
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
EXAME NEUROLÓGICO DO RN
OS TESTES REALIZADOS NO RN:
ANTES DA ALTA HOSPITALAR E APÓS
A ALTA HOSPITALAR(NA TRIAGEM).
Teste do Pezinho
(5º ao 7º dia de vida)
•TSH
•T4
•IRT (fibrose cística)
•PKU (fenilcetonúria)
•Hemoglobinopatias
Teste da Orelhinha
Desde o dia 2 de agosto de 2010 o exame é
obrigatório e gratuito.
Quarto período: o momento da alta
Teste do olhinho
Por que o Reflexo é Vermelho?
Teste do Coraçãozinho
PORTARIA No - 20, DE 10 DE JUNHO DE 2014
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
Teste da Linguinha
Lei 13.002/2014
PUERICULTURA
1.anamnese, exame físico e classificações do rn
Dados antropométricos
•Peso
•Estatura
•Perímetro craniano
•Perímetro torácico
OBRIGADA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-Nascido
Enayad
 
Pré natal
Pré natalPré natal
Complicações na gestação
Complicações na gestaçãoComplicações na gestação
Complicações na gestação
Alinebrauna Brauna
 
Uti Neonatal Parte 1
Uti Neonatal Parte 1Uti Neonatal Parte 1
Uti Neonatal Parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
blogped1
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Jesiele Spindler
 
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de TannerEstadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
blogped1
 
Exame físico do Tórax
Exame físico do TóraxExame físico do Tórax
Exame físico do Tórax
pauloalambert
 
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
chirlei ferreira
 
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoFisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Karen Kaline
 
Mecanismo do parto
Mecanismo do partoMecanismo do parto
Mecanismo do parto
Lucrécia De Matos Silva
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
Edna Rúbia Paulino de Oliveira
 
Icterícia Neonatal
Icterícia NeonatalIcterícia Neonatal
Icterícia Neonatal
blogped1
 
Puericultura - Roteiro de Consulta
Puericultura - Roteiro de ConsultaPuericultura - Roteiro de Consulta
Puericultura - Roteiro de Consulta
blogped1
 
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaSemiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Laped Ufrn
 
Exame Físico
Exame FísicoExame Físico
Exame Físico
lacmuam
 
Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7
Aline Bandeira
 
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEMSAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
Centro Universitário Ages
 

Mais procurados (20)

Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-Nascido
 
Pré natal
Pré natalPré natal
Pré natal
 
Complicações na gestação
Complicações na gestaçãoComplicações na gestação
Complicações na gestação
 
Uti Neonatal Parte 1
Uti Neonatal Parte 1Uti Neonatal Parte 1
Uti Neonatal Parte 1
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
 
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de TannerEstadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
 
Exame físico do Tórax
Exame físico do TóraxExame físico do Tórax
Exame físico do Tórax
 
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
 
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
 
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de partoFisiologia e mecanismo do trabalho de parto
Fisiologia e mecanismo do trabalho de parto
 
Mecanismo do parto
Mecanismo do partoMecanismo do parto
Mecanismo do parto
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
 
Icterícia Neonatal
Icterícia NeonatalIcterícia Neonatal
Icterícia Neonatal
 
Puericultura - Roteiro de Consulta
Puericultura - Roteiro de ConsultaPuericultura - Roteiro de Consulta
Puericultura - Roteiro de Consulta
 
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaSemiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em Pediatria
 
Exame Físico
Exame FísicoExame Físico
Exame Físico
 
Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7
 
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEMSAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
 

Destaque

Classificação de RN
Classificação de RNClassificação de RN
Classificação de RN
Arnaldo Neto
 
Roteiro para exame clínico em pediatria
Roteiro para exame clínico em pediatriaRoteiro para exame clínico em pediatria
Roteiro para exame clínico em pediatria
Philipp W Graichen
 
Assistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAssistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologia
Amanda Corrêa
 
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuroAssistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Juliana Maciel
 
Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.
Tuanny Sampaio - Estética Avançada
 
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Neto Pontes
 
O exame físico do Lactente
O exame físico do LactenteO exame físico do Lactente
O exame físico do Lactente
Neurolife de Castro
 
Cálculo de la edad gestacional según ballard y capurro
Cálculo de la edad gestacional según ballard y capurroCálculo de la edad gestacional según ballard y capurro
Cálculo de la edad gestacional según ballard y capurro
Carolina Reyes
 
Puericultura
PuericulturaPuericultura
Puericultura
Rodrigo Abreu
 
Reanimacao Neonatal
Reanimacao NeonatalReanimacao Neonatal
Reanimacao Neonatal
Mercia Lisieux
 
Anamnese e exame físico pediatrico
Anamnese e exame físico pediatricoAnamnese e exame físico pediatrico
Anamnese e exame físico pediatrico
Marilia Pio Carneiro da Silva
 
Triagem neonatal
Triagem neonatalTriagem neonatal
Triagem neonatal
zenifernandes
 
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Liene Campos
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
Alinebrauna Brauna
 
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criançaAcompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
EDSON ALAN QUEIROZ
 
Crescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCrescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantil
Camila Oliveira
 
Icterícia neonatal
Icterícia neonatalIcterícia neonatal
Icterícia neonatal
Leandro Góis Silva
 
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da SaúdeRECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Destaque (18)

Classificação de RN
Classificação de RNClassificação de RN
Classificação de RN
 
Roteiro para exame clínico em pediatria
Roteiro para exame clínico em pediatriaRoteiro para exame clínico em pediatria
Roteiro para exame clínico em pediatria
 
Assistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAssistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologia
 
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuroAssistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro
 
Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.
 
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
 
O exame físico do Lactente
O exame físico do LactenteO exame físico do Lactente
O exame físico do Lactente
 
Cálculo de la edad gestacional según ballard y capurro
Cálculo de la edad gestacional según ballard y capurroCálculo de la edad gestacional según ballard y capurro
Cálculo de la edad gestacional según ballard y capurro
 
Puericultura
PuericulturaPuericultura
Puericultura
 
Reanimacao Neonatal
Reanimacao NeonatalReanimacao Neonatal
Reanimacao Neonatal
 
Anamnese e exame físico pediatrico
Anamnese e exame físico pediatricoAnamnese e exame físico pediatrico
Anamnese e exame físico pediatrico
 
Triagem neonatal
Triagem neonatalTriagem neonatal
Triagem neonatal
 
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criançaAcompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
 
Crescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCrescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantil
 
Icterícia neonatal
Icterícia neonatalIcterícia neonatal
Icterícia neonatal
 
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da SaúdeRECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
 

Semelhante a 1.anamnese, exame físico e classificações do rn

Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdfAssistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Jackeline Moraes
 
Recém nascido
Recém nascido Recém nascido
Recém nascido
Regiane Ribeiro
 
Diagnosticos reprodutivos a campo
Diagnosticos reprodutivos a campoDiagnosticos reprodutivos a campo
Diagnosticos reprodutivos a campo
ssuser8cbfa8
 
Seminário USG Obstétrica.pptx...........
Seminário USG Obstétrica.pptx...........Seminário USG Obstétrica.pptx...........
Seminário USG Obstétrica.pptx...........
domingoscarlos757
 
NEONATOLOGIA AULA.pptx
NEONATOLOGIA AULA.pptxNEONATOLOGIA AULA.pptx
NEONATOLOGIA AULA.pptx
SuaMeKksh
 
Slide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdf
Slide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdfSlide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdf
Slide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdf
arymurilo123
 
Abordagem do rn prematuro
Abordagem do rn prematuroAbordagem do rn prematuro
Abordagem do rn prematuro
Antonio Souto
 
Avaliação do recém-nascido normal EI.pdf
Avaliação do recém-nascido normal EI.pdfAvaliação do recém-nascido normal EI.pdf
Avaliação do recém-nascido normal EI.pdf
MelqueErnestoEscrivo
 
III Jornada de Perinatologia de Joinville
III Jornada de Perinatologia de JoinvilleIII Jornada de Perinatologia de Joinville
III Jornada de Perinatologia de Joinville
Marcio Fossari
 
Adaptação e exame fisico RN_2018.pdf
Adaptação e exame fisico RN_2018.pdfAdaptação e exame fisico RN_2018.pdf
Adaptação e exame fisico RN_2018.pdf
TalitaCaldeiro
 
Apostila Saúde da Criança e do Adolescente.docx
Apostila Saúde da Criança e do Adolescente.docxApostila Saúde da Criança e do Adolescente.docx
Apostila Saúde da Criança e do Adolescente.docx
LubarraLu
 
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a EnfermagemAULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
Beatriz Cordeiro
 
ASSISTÊNCIA AO RN.pptx
ASSISTÊNCIA AO RN.pptxASSISTÊNCIA AO RN.pptx
ASSISTÊNCIA AO RN.pptx
Natasha Louise
 
Reanimação Neonatal
Reanimação NeonatalReanimação Neonatal
Reanimação Neonatal
Samuel Benjamin
 
Descolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a Conduta
Descolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a CondutaDescolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a Conduta
Descolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a Conduta
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
AULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptx
AULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptxAULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptx
AULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptx
EduardoFatdukbrGonal
 
Caderno de coco ped
Caderno de coco pedCaderno de coco ped
Caderno de coco ped
Vanessa Boeira
 
10078 texto do artigo-34302-1-10-20160603
10078 texto do artigo-34302-1-10-2016060310078 texto do artigo-34302-1-10-20160603
10078 texto do artigo-34302-1-10-20160603
Luzia Muananda
 
Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2
tvf
 
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalAula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Gustavo Henrique
 

Semelhante a 1.anamnese, exame físico e classificações do rn (20)

Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdfAssistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
Assistencia_Imediata_e_Mediata_ao_RN_revisada.pdf
 
Recém nascido
Recém nascido Recém nascido
Recém nascido
 
Diagnosticos reprodutivos a campo
Diagnosticos reprodutivos a campoDiagnosticos reprodutivos a campo
Diagnosticos reprodutivos a campo
 
Seminário USG Obstétrica.pptx...........
Seminário USG Obstétrica.pptx...........Seminário USG Obstétrica.pptx...........
Seminário USG Obstétrica.pptx...........
 
NEONATOLOGIA AULA.pptx
NEONATOLOGIA AULA.pptxNEONATOLOGIA AULA.pptx
NEONATOLOGIA AULA.pptx
 
Slide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdf
Slide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdfSlide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdf
Slide Aula pré-natal atb 2018 final (2).pdf
 
Abordagem do rn prematuro
Abordagem do rn prematuroAbordagem do rn prematuro
Abordagem do rn prematuro
 
Avaliação do recém-nascido normal EI.pdf
Avaliação do recém-nascido normal EI.pdfAvaliação do recém-nascido normal EI.pdf
Avaliação do recém-nascido normal EI.pdf
 
III Jornada de Perinatologia de Joinville
III Jornada de Perinatologia de JoinvilleIII Jornada de Perinatologia de Joinville
III Jornada de Perinatologia de Joinville
 
Adaptação e exame fisico RN_2018.pdf
Adaptação e exame fisico RN_2018.pdfAdaptação e exame fisico RN_2018.pdf
Adaptação e exame fisico RN_2018.pdf
 
Apostila Saúde da Criança e do Adolescente.docx
Apostila Saúde da Criança e do Adolescente.docxApostila Saúde da Criança e do Adolescente.docx
Apostila Saúde da Criança e do Adolescente.docx
 
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a EnfermagemAULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
 
ASSISTÊNCIA AO RN.pptx
ASSISTÊNCIA AO RN.pptxASSISTÊNCIA AO RN.pptx
ASSISTÊNCIA AO RN.pptx
 
Reanimação Neonatal
Reanimação NeonatalReanimação Neonatal
Reanimação Neonatal
 
Descolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a Conduta
Descolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a CondutaDescolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a Conduta
Descolamento Prematuro de Placenta (DPP): otimizando o Diagnóstico e a Conduta
 
AULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptx
AULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptxAULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptx
AULA 01- SEMIOLOGIA PEDIATRICA (1).pptx
 
Caderno de coco ped
Caderno de coco pedCaderno de coco ped
Caderno de coco ped
 
10078 texto do artigo-34302-1-10-20160603
10078 texto do artigo-34302-1-10-2016060310078 texto do artigo-34302-1-10-20160603
10078 texto do artigo-34302-1-10-20160603
 
Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2Síndrome hemorrágicas 2
Síndrome hemorrágicas 2
 
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natalAula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
Aula 4 -_consulta_de_enfermagem_na_assistencia_pre-natal
 

Mais de Mickael Gomes

5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica
5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica
5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica
Mickael Gomes
 
2.avaliação nutricional e nutrição (no contexto cirúrgico) m27
2.avaliação nutricional e  nutrição (no contexto cirúrgico) m27 2.avaliação nutricional e  nutrição (no contexto cirúrgico) m27
2.avaliação nutricional e nutrição (no contexto cirúrgico) m27
Mickael Gomes
 
3.instrumentais cirúrgicos 2015.2
3.instrumentais cirúrgicos  2015.23.instrumentais cirúrgicos  2015.2
3.instrumentais cirúrgicos 2015.2
Mickael Gomes
 
3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico
3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico
3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico
Mickael Gomes
 
2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado
2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado
2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado
Mickael Gomes
 
1.aidpi tosse e diarréia
1.aidpi  tosse e diarréia1.aidpi  tosse e diarréia
1.aidpi tosse e diarréia
Mickael Gomes
 
2.ecg normal
2.ecg normal2.ecg normal
2.ecg normal
Mickael Gomes
 
1.chave para o entendimento dos ecg's
1.chave para o entendimento dos ecg's1.chave para o entendimento dos ecg's
1.chave para o entendimento dos ecg's
Mickael Gomes
 
1.abordagem do paciente tabagista
1.abordagem do paciente tabagista1.abordagem do paciente tabagista
1.abordagem do paciente tabagista
Mickael Gomes
 
1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...
1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...
1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...
Mickael Gomes
 
Aula 01. abertura + abdome agudo
Aula 01. abertura + abdome agudoAula 01. abertura + abdome agudo
Aula 01. abertura + abdome agudo
Mickael Gomes
 
2.reanimação neonatal
2.reanimação neonatal2.reanimação neonatal
2.reanimação neonatal
Mickael Gomes
 
3.patologias respiratórias do rn
3.patologias respiratórias do rn3.patologias respiratórias do rn
3.patologias respiratórias do rn
Mickael Gomes
 
1.ECG
1.ECG1.ECG

Mais de Mickael Gomes (14)

5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica
5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica
5.isquemia, lesão isquêmica e necrose isquêmica
 
2.avaliação nutricional e nutrição (no contexto cirúrgico) m27
2.avaliação nutricional e  nutrição (no contexto cirúrgico) m27 2.avaliação nutricional e  nutrição (no contexto cirúrgico) m27
2.avaliação nutricional e nutrição (no contexto cirúrgico) m27
 
3.instrumentais cirúrgicos 2015.2
3.instrumentais cirúrgicos  2015.23.instrumentais cirúrgicos  2015.2
3.instrumentais cirúrgicos 2015.2
 
3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico
3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico
3.preparo pré operatório do paciente cirúrgico
 
2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado
2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado
2.alterações neuroeimunoendrocinometabólicas no paciente traumatizado
 
1.aidpi tosse e diarréia
1.aidpi  tosse e diarréia1.aidpi  tosse e diarréia
1.aidpi tosse e diarréia
 
2.ecg normal
2.ecg normal2.ecg normal
2.ecg normal
 
1.chave para o entendimento dos ecg's
1.chave para o entendimento dos ecg's1.chave para o entendimento dos ecg's
1.chave para o entendimento dos ecg's
 
1.abordagem do paciente tabagista
1.abordagem do paciente tabagista1.abordagem do paciente tabagista
1.abordagem do paciente tabagista
 
1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...
1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...
1.sistema urinário, uropatias obstrutivas(agudas e crônicas) e nefropatias pa...
 
Aula 01. abertura + abdome agudo
Aula 01. abertura + abdome agudoAula 01. abertura + abdome agudo
Aula 01. abertura + abdome agudo
 
2.reanimação neonatal
2.reanimação neonatal2.reanimação neonatal
2.reanimação neonatal
 
3.patologias respiratórias do rn
3.patologias respiratórias do rn3.patologias respiratórias do rn
3.patologias respiratórias do rn
 
1.ECG
1.ECG1.ECG
1.ECG
 

1.anamnese, exame físico e classificações do rn

  • 1. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO Dra. Lilianny Pereira FMJ
  • 3. TÓPICOS DA AULA: AVALIAÇÃO DO RN • “1”- CLASSIFICAÇÃO DO RN** • “2”- HISTÓRIAS CLÍNICAS/ANAMNESE DA GESTANTE • “3”-EXAME FÍSICO “PARTE 1”** • “4”- EXAME FÍSICO “PARTE 2”** • “5”- OS TESTES REALIZADOS ANTES E DEPOIS DA ALTA HOSPITALAR (NA TRIAGEM)** • “6”- PUERICULTURA= ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO RN A PARTIR DO DADO ANTROPOMÉTRICOS **IMPORTANTES PARA A PROVA!!!
  • 4. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO •OBJETIVOS: •Determinar a sua normalidade anatômica •Determinar o seu estado de saúde
  • 5. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO •História clínica •Classificação do Recém- nascido** •Exame físico** •Testes ** •Puericultura
  • 6. #HISTÓRIA CLÍNICA: H.Familiar, Materna Da gestação atual e Do período de parto+período expulsivo. “Geral/Doenças” Gestações prévias Uso de drogas ,
  • 7. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO 1. HISTÓRIA MATERNA E PERINATAL  HISTÓRIA FAMILIAR (Dças. hereditárias) ex: distúrbios metabólicos, hemofilia, fibrose cística, rins policísticos, história de óbitos perinatais)  HISTÓRIA MATERNA  Idade  Tipo sanguíneo
  • 8. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO (História materna) Transfusões Sensibilização a grupos sanguíneos Doença materna crônica Diabetes Hipertensão Doença renal Doença cardíaca Distúrbio de coagulação sanguínea DST Infertilidade Infecções ou exposições recentes.
  • 9. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO • GESTAÇÕES PRÉVIAS: Abortos Morte fetal Mortes no período neonatal Prematuridade Pós-maturidade Malformações Síndrome de angústia respiratória Icterícia Apnéia
  • 10. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO • HISTÓRIA DE USO DE DROGAS: Medicações Abuso de drogas Álcool Tabaco
  • 11. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO  GESTAÇÃO ATUAL:  Idade gestacional provável  Primeiros movimentos fetais  Batimento cardíaco fetal  Resultado de exames  Pré-eclâmpsia  Sangramento  Trauma  Infecção  Cirurgia  Polidrâmnio  Oligodrâmnio  Glicocorticóides  Inibidores da contração uterina  Antibióticos
  • 12. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO  TRABALHO DE PARTO E PERÍODO EXPULSIVO  Apresentação  Início do trabalho  Ruptura de membranas  Duração do trabalho de parto  Febre  Monitorização fetal  Fluido amniótico (sangue, mecônio, volume)  Analgésico  Anestesia  Perfusão e oxigenação maternas  Método do parto  Avaliação inicial na sala de parto  Escala de Apgar  Reanimação  Exame da placenta
  • 13. #CLASSIFICAÇÃO DO RN De acordo com: 1-IG ANTES DE NASCER: Por meio da DUM+Regra de Naegele, USG até 20 semanas e medição do fundo de saco uterino DEPOIS DE NASCER: Por meio dos Valores do perímetro cefálico ao nascer, Longitude da espinha dorsal, Método de Capurro e Método de Ballard-Col. 2-PESO ANTES DE NASCER: Por meio de pesagem em balança adequada. 3-IG/PESO ANTES DE NASCER: Por meio da pesagem em balança especial + Idade do Rn(IG/PPercentil).
  • 14. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO 2. CLASSIFICAÇÃO DO RN • AVALIAÇÃO DA IDADE GESTACIONAL  **Estimativa clínica (DUM)  Estimativa ultra-sonográfica  Dados do RN (Método de Capurro)  *Medição de fundo uterino
  • 15. Avaliação da Idade Gestacional Durante a gestação Medição de fundo uterino DUM (regra de Naegele para data provável do parto e idade gestacional); Ultrassonografia (até 20 semanas); Ao nascer • ???USG feita até o 1º trimestre??? • ???DUM(regra de Naegele para data provável do parto e idade gestacional)??? Se RN com IG >28 sem: Método de Capurro Se RN <1500g: Método de Ballard e col, Se RN for pré termo extremo (IG<26 sem.): 1. Valores do Perímetro Cefálico ao Nascer; 2. Longitude da Espinha Dorsal (LED). Métodos de Avaliação da IG ?
  • 16. Avaliação da Idade Gestacional Cálculo da Idade Gestacional pela DUM •Regra de Naegele: Adicionar a data da DUM sete dias e somar nove meses (ou diminuir 3 meses) •Exemplo: DUM: 02/08/2004 **DPP: 09/05/2005 (40 sem) DUM: 02/08/2004 e Data de Nascimento: 11/03/2005 **IG: 29(31- 2)+30+31+30+31+31+28+11=221 221 dividido por 7 = 31 sem e 4 dias (não seria 31 sem e 5 dias?)
  • 17. #EXAME FÍSICO DO RN: “VAI SENDO REALIZADO NO DECORRER DOS 3 TEMPOS CRONOLÓGICOS.” OBJETIVOS: Diagnóstico do estado geral Definição do grau de maturação (idade gestacional) Detecção de malformações menos grosseiras
  • 18. 3. EXAME FÍSICO DO RN  4 PERÍODOS CRONOLÓGICOS:(é 4 ou é 3????)  Primeiro período: fase de transição (O RN precisa inflar seus pulmões e reorganizar sua circulação)
  • 19. Ambiente Intra-UterinoAmbiente Intra-Uterino LíquidoLíquido EscuroEscuro Características físicas deCaracterísticas físicas de contençãocontenção DensoDenso Rodeado deRodeado de parede uterinaparede uterina QuenteQuente
  • 24. FECHAMENTO DAS ESTRUTURAS CIRCULATÓRIAS FETAIS•Forame oval: fechamento funcional 1’ após nascimento Fechamento anatômico - 2 sem após •Ducto arterial: fechamento funcional - 15h Fechamento anatômico - 3sem •Ducto venoso: fechamento anatômico com 2 sem.
  • 25. BOLETIM DE APGAR SinalSinal 00 11 22 FCFC AusenteAusente <100bpm<100bpm >100bpm>100bpm ERER AusenteAusente Choro fracoChoro fraco Choro forteChoro forte TônusTônus FlácidoFlácido SemiflexãoSemiflexão Flexão boaFlexão boa ReflexoReflexo nasalnasal AusenteAusente AlgumAlgum movimentomovimento ChoroChoro CorCor Cianótico ouCianótico ou pálidopálido Cianose deCianose de extremidadesextremidades CoradoCorado
  • 26. Segundo período: fase de adaptação (primeiras 10 a 12h de vida) •O bebê deve ser pouco manipulado •Observação: diurese, mecônio, salivação abundante, regurgitação, modo de sugar e deglutir.
  • 27. Terceiro período: Fase de equilíbrio homeostático (>12h de vida) Momento ideal para exame físico minucioso
  • 28. Assistência ao Recém – Nascido Avaliação da Idade Gestacional Ao Nascer: Capurro (J Pediatr 1978; 93: 120) Extremamente fácil Pode ser realizado na sala de parto ( Método Somático) Método Somático: 5 caracteres físicos (r = 0,88 com a DUM)- Textura da Pele - Forma da Orelha - Glândula mamária - Formação do mamilo - Pregas Plantares
  • 29. MÉTODO DE CAPURRO SOMÁTICO
  • 30. Assistência ao Recém – Nascido Avaliação da Idade Gestacional Método Somático-Neurológico: -4 caracteres físicos anteriores exceto formação do mamilo -2 caracteres neurológicos - Sinal do Xale - Posição da cabeça ao levantar o RN
  • 33. Avaliação da Idade Gestacional Valores do Perímetro Cefálico ao nascer PC(cm) I.G. (semanas) Peso(g) Mínimo Médio Máximo 18 20 ± 1,5 180 380 580 19 21 ± 1,5 240 450 670 20 22 ± 1,5 320 530 740 21 23 ± 1,5 360 610 860 22 24 ± 1,5 420 700 980 23 25 ± 2 480 770 1070 24 26 ± 2 560 820 1160 25 27 ± 2 620 960 1350 26 28 ± 2,5 700 1100 1550 27 29 ± 2,5 840 1280 1800 28 30 ± 2,5 1000 1460 2000 29 31 ± 2,5 1160 1640 2200 30 32 ± 3 1300 1840 2370 31 33 ± 3 1510 2070 2590 31,5 34 ± 3 1770 2320 2900 32 35 ± 3 2060 2610 3210 33 36 ± 3 2320 2890 3510 CLAP- Centro Latino Americano de Perinatologia e Desenvolvimento Humano (OPS/OMS), 1991.
  • 34. Avaliação da Idade Gestacional Longitude da Espinha Dorsal (LED) em mm (margem superior 1a vert. e margem inferior 12a vert. torácica) L.E.D I.GES T. L.E.D I.GES T. L.E.D I.GES T. L.E.D I.GES T. 50 22.8 63 27.3 76 32.7 89 38.0 51 23.1 64 27.6 77 33.1 90 38.6 52 23.5 65 27.9 78 33.5 91 38.9 53 23.8 66 28.3 79 33.8 92 39.3 54 24.2 67 28.6 80 34.2 93 39.6 55 24.5 68 29.0 81 34.5 94 40.0 56 24.8 69 29.3 82 34.8 95 40.3 57 25.2 70 29.7 83 35.2 96 40.7 58 25.6 71 30.0 84 35.5 97 41.0 59 25.9 72 30.4 85 35.9 98 41.4 60 26.3 73 31.0 86 36.2 99 41.7 61 26.6 74 32.1 87 36.6 100 42.0 62 26.8 75 32.4 88 37.0 Martell M e cl, 1997
  • 35. New Ballard: Critérios neurológicos (6)
  • 38. TREINANDO A CLASSIFICAÇÃO DO RN DE ACORDO COM OS DADOS PESO (g) ID. GEST (sem) CLASSF A (IG) CLASSF B (peso) CLASSF C (IG/peso) 1.250 28 4.500 44 1500 34 2000 35 2500 27 2250 38 3200 39 2000 34
  • 39. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO  CLASSIFICAÇÃO DO RN PELA IDADE GESTACIONAL a) Pré-termo - < 37 semanas b)A termo – 37 a 41 6/7 semanas c) Pós-termo – 42 sem ou mais
  • 40.  CLASSIFICAÇÃO DO RN PELO PESO a) MACROSSOMIA: 3.800g ou mais b) PESO NORMAL: 3.000g a 3.800g c) BAIXO PESO (BP): < 2.500g d) MUITO BAIXO PESO (MBP): <1.500g e) EXTREMO BAIXO PESO (EBP): < 1.000g f) PESO INSUFICIENTE: 2.500g a 2.999g
  • 41. Avaliação da Idade Gestacional Classificação relacionando Peso e Idade Gestacional • PIG: abaixo do percentil 10; • AIG: entre os percentis 10 e 90; • GIG: acima do percentil 90. Exemplo 01: RN, 31 semanas e 4 dias, peso 1210g, 45 cm. Conclusão: RN AIG Assistência ao recém-nascido de risco, P.R. Margotto, 2002.
  • 42. AVALIAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO  CLASSIFICAÇÃO DO RN PELA IDADE GESTACIONAL a) Pré-termo – < 37 semanas b)A termo – 37 a 41 6/7 semanas c) Pós-termo – 42 semanas ou mais
  • 43. ***EXAME FÍSICO DO RN COM MAIS CARA DE EXAME FÍSICO:
  • 44. 1.Aspectos gerais Fácies Postura Pele, anexos e cor Cianose Icterícia Vérnix caseoso Edema Milium sebáceo Hemangiomas capilares Eritema tóxico do recém-nascido
  • 45. POSTURA DE UM RNT •flexão ventral •queixo no esterno •MMSS fletidos com rotação interna •mãos fechadas • MMII semi-flexionados com ligeira rotação externa coxofemoral
  • 50. Hemangioma plano ou mancha salmão
  • 51. Anexos Atividade espontânea Maturidade Estado de hidratação Estado de consciência (sono profundo, sono leve, desperto com leves movimentos periféricos, desperto com movimentos amplos e sem choro, desperto com choro)
  • 52. EXAME FÍSICO ESPECIAL 2.CRÂNIO-CAUDAL: Cabeça e Pescoço: Deformidades PC – 1 a 2cm > PT •Fontanelas: anterior (bregmática) e posterior (lambdóide) •Craniotabes •Bossa serossanguínea •Cefalohematoma •Olhos
  • 53. Fontanela bregmática Sutura coronária Sutura metópica Sutura lambdóide Fontanela lambdóide
  • 56. EXAME FÍSICO DO RN •Nariz •Boca, faringe •Cavidades naturais •Pescoço •Clavículas
  • 57. Tórax •Aparelho respiratório: FR= 30 a 60ipm •Aparelho cardiovascular: FC= 120 a 160bpm
  • 58. Tocotraumatismos na clavícula e no pescoço(plexo braquial-MMS) Paralisia de plexo braquial
  • 60. EXAME FÍSICO DO RN Abdome: Fígado Baço Rim Pelve •Ânus e reto •Coluna e região sacrococcígea •Genitais Membros •Superiores •Inferiores
  • 70. EXAME FÍSICO DO RN •Sistema nervoso central: Reflexos: sucção, pontos cardeais, preensão palmar e plantar, reflexo de Moro, tônico cervical de Magnus Kleijn, reflexo cutâneo- plantar em extensão.
  • 74. OS TESTES REALIZADOS NO RN: ANTES DA ALTA HOSPITALAR E APÓS A ALTA HOSPITALAR(NA TRIAGEM).
  • 75. Teste do Pezinho (5º ao 7º dia de vida) •TSH •T4 •IRT (fibrose cística) •PKU (fenilcetonúria) •Hemoglobinopatias
  • 76. Teste da Orelhinha Desde o dia 2 de agosto de 2010 o exame é obrigatório e gratuito.
  • 77. Quarto período: o momento da alta Teste do olhinho
  • 78. Por que o Reflexo é Vermelho?
  • 79. Teste do Coraçãozinho PORTARIA No - 20, DE 10 DE JUNHO DE 2014
  • 81. Teste da Linguinha Lei 13.002/2014

Notas do Editor

  1. OBS: O QUE É MAIS DIFÍCIL DE APRENDER É DIFERENTE DO QUE É MAIS IMPORTANTE PARA DAR ATENÇÃO PARA A PROVA E PARA O DIA-A-DIA.