Apresentação projovem campo ufc

10.054 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.054
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
552
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
296
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação projovem campo ufc

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ – UFC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CURSO DE EXTENSÃO “FORMAÇÃO DE EDUCADORAS E EDUCADORES NA METODOLOGIA PROJOVEM CAMPO – SABERES DA TERRA”
  2. 2. Objetivo Geral da Formação Promover a capacitação de Educadores e Educadoras do campo e Analistas de Pólo por meio de Curso de Extensão Universitária na Metodologia do ProJovem Campo – Saberes da Terra.   Carga Horária da Formação 360 h/a   Metas O curso irá formar trezentos e dez (310) educadores e educadoras e oito (08) analistas de pólo, no total de 318 cursistas.
  3. 3. <ul><li>Percurso Formativo 1 - Elementos conceituais   </li></ul><ul><ul><li>Currículo integrado : </li></ul></ul><ul><ul><li>Processo que articula os saberes científicos aos saberes populares, portanto, um diálogo de diferentes ciências entre si e destas com os saberes dos sujeitos </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimento de mão dupla </li></ul></ul><ul><ul><li>Síntese da produção de novos saberes que </li></ul></ul><ul><ul><li>permitam o retorno à ciência e à realidade </li></ul></ul><ul><ul><li>na perspectiva da transformação. </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>Eixo Articulador: Agricultura Familiar e Sustentabilidade </li></ul><ul><ul><li>Eixos Temáticos: </li></ul></ul><ul><ul><li>- Agricultura Familiar: identidade, cultura, gênero e etnia; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Sistemas de Produção e Processos de </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalho no Campo; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Cidadania, Organização Social </li></ul></ul><ul><ul><li>e Políticas Públicas; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Economia Solidária; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Desenvolvimento Sustentável e </li></ul></ul><ul><ul><li>Solidário com Enfoque Territorial; </li></ul></ul><ul><li>  </li></ul>
  5. 5. PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO INTEGRADO
  6. 6. <ul><li>Eixo Articulador/Eixos Temáticos: Arco Ocupacional </li></ul><ul><ul><li>ARCO OCUPACIONAL - conjunto de ocupações inter-relacionadas sob uma base técnica comum: a Agroecologia. </li></ul></ul><ul><ul><li>OCUPAÇÃO - sistemas de cultivo, sistemas de criação, extrativismo, aqüicultura e agroindústria. </li></ul></ul><ul><ul><li>AGROECOLOGIA: “aplicação dos princípios e conceitos da Ecologia no manejo e desenho de agroecossistemas sustentáveis” com vistas à transição agroecológica. </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>Ementa </li></ul><ul><ul><li>Descrição sintética de um conjunto de conhecimentos a ser abordado na dinamização do Eixo Articulador e dos Eixos Temáticos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Orienta as atividades formativas nas alternâncias – pesquisas, jornadas pedagógicas – dentro de determinada temática a ser pesquisada. </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Percurso Formativo: 2 - Elementos metodológicos   </li></ul><ul><ul><li>2.1 Alternância pedagógica: combina períodos integrados de formação na escola (tempo escola) e formação na família/comunidade (tempo comunidade), possibilitando a flexibilização da organização do trabalho pedagógico em alternâncias e adequando-o à realidade dos sujeitos educativos. </li></ul></ul>
  9. 9. <ul><li>2.2 Pesquisa como Princípio Educativo </li></ul><ul><ul><li>Consiste na indissociabilidade teoria e prática, no estímulo da curiosidade intelectual dos/as educandos/as, na articulação entre trabalho individual e coletivo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Implica considerar a qualificação social e profissional como um processo investigativo que possibilita problematizar a realidade e produzir novos saberes na perspectiva de sua transformação. </li></ul></ul>
  10. 10. <ul><li>Percurso Formativo 2.3 Componentes </li></ul><ul><ul><li>a. Plano de Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>a.1. Definição das Questões de Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>a.2. Organização da Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>a.3. Realização da Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>b. Círculo de Diálogos </li></ul></ul><ul><ul><li>b.1. Sistematização da Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>b.2. Realização das Jornadas Pedagógicas </li></ul></ul><ul><ul><li>b.3. Produção de Sínteses </li></ul></ul><ul><ul><li>c. Partilha de Saberes </li></ul></ul>
  11. 11. <ul><li>Plano de Pesquisa </li></ul><ul><ul><li>Roteiro com questões - relacionadas aos conhecimentos da realidade referentes ao Eixo Articulador, aos Eixos Temáticos e ao Arco Ocupacional - e procedimentos da pesquisa a ser realizada. </li></ul></ul>
  12. 12. <ul><li>b) O Círculo de Diálogos </li></ul><ul><ul><li>Momento formativo vivenciado no Tempo Escola e contempla diversos processos pedagógicos referenciados na pesquisa como princípio educativo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Destacam-se, entre os processos formativos do Círculo de Diálogos, a sistematização da pesquisa, a realização das Jornadas Pedagógicas e a produção de sínteses. </li></ul></ul>
  13. 13. <ul><li>c) Partilha de Saberes </li></ul><ul><ul><li>Consiste no diálogo dos/as educandos/as com a família e com a comunidade, na perspectiva de compartilhar os saberes construídos e potencializar a melhoria da qualidade nas relações sociais e produtivas no campo. </li></ul></ul><ul><ul><li>É o momento de socializar os novos conhecimentos e intervir na comunidade objetivando superar problemas identificados por meio do estudo. </li></ul></ul>
  14. 14. <ul><li>2.4 Conteúdos Pedagógicos </li></ul><ul><ul><li>Conteúdos educativos: implica a compreensão, a interpretação, a explicação da existência humana em sua diversidade, contradições, ambigüidades e possibilidades. </li></ul></ul><ul><ul><li>Conteúdos instrumentais: capacidade de documentação por meio das linguagens verbais, artísticas e matemáticas, podendo utilizar os instrumentos das tecnologias da informação e da comunicação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Conteúdos operativos: capacidade de elaborar projetos pessoais e coletivos de ação transformadora que garantam condições de mudanças qualitativas na sociedade. </li></ul></ul>
  15. 15. <ul><li>2.5. Procedimentos e Instrumentos de Pesquisa </li></ul><ul><ul><li>Pesquisa bibliográfica: organização de idéias e análise de informações já produzidas acercado problema investigado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Pesquisa empírica (com trabalho de campo): é aquela em que o/a pesquisador/a se envolve no contexto da realidade vivida pelos grupos estudados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Técnicas de pesquisa empírica: </li></ul></ul><ul><ul><li>- entrevista. </li></ul></ul><ul><ul><li>- observação in loco das vivências cotidianas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Registros com: gravador, caderno de campo. </li></ul></ul>
  16. 16. <ul><li>2.6 Avaliação </li></ul><ul><ul><li>Processo diagnóstico, investigativo, formativo, sistemático, contínuo, participativo que possibilita aos sujeitos educativos o redimensionamento das ações desenvolvidas, apontando a necessidade de avançar ou retomar determinados objetivos propostos, aprendizagens significativas, constituindo-se num exercício permanente de diálogo. </li></ul></ul>
  17. 17. IMPLEMENTAÇÃO DO PROJOVEM CAMPO NO CEARÁ Oficina com os Professores Formadores 1ª oficina: 09 e 10 de março de 2009 Local: BNB Passaré – Carga Horária: 16 h/a Apresentação da Metodologia do Programa e o Calendário da Formação – UFC/MEC/SEDUC/GABGOV/IDT 2ª oficina: 07 e 08 de maio de 2009 Local: NUPER/UFC – Carga Horária: 16 h/a Planejamento da 1ª formação 3ª oficina: 30 de outubro de 2009 Local: NUPER/UFC – Carga Horária: 8 h/a Avaliação e Monitoramento das ações do ProJovem Campo e Planejamento da formação 4ª oficina: 8 e 9 de fevereiro de 2010 Local: NUPER/UFC - Carga Horária: 16 h/a Avaliação e Monitoramento, Planejamento da formação 5ª oficina: 12 de agosto de 2010 Local: NUPER/UFC – Carga Horária: 8 h/a Planejamento da formação 6ª oficina: 8 de outubro de 2010 Local: NUPER/UFC – Carga Horária: 8 h/a Planejamento da formação
  18. 18. MÊS/ANO EIXOS TEMÁTICOS/ CONTEÚDOS CARGA HORÁRIA TEMPO ESCOLA CARGA HORÁRIA TEMPO COMUNIDADE   1ª Formação – 23 a 25/09/09 Eixo I: Agricultura Familiar: cultura, identidade, etnia e gênero. Projeto de Escolarização (SEDUC/IDT/GABGOV) Educação do Campo/Percurso Formativo/Pedagogia da Alternância   20 h/a 08 h/a 2ª Formação – 30 /11 a 04 12/09 Agricultura Familiar e Sustentabilidade Organização Curricular do Projovem Campo Projeto Político Pedagógico/Educação Popular   40 h/a 20 h/a 3ª Formação -21-22/12/09 Currículo Integrado 12 h/a 10 h/a 4ª Formação - 25-26/01/10 Avaliação Educacional 12 h/a 10 h/a 5ª Formação -01-03/3/10 Pesquisa como princípio educativo 24 h/a 10 h/a 6ª Formação – 24-28/5/10 Eixo II - Sistema de Produção e Processos de Trabalho no Campo. Trabalho como principio educativo; agroecologia e planejamento.     40 h/a 10 h/a 7ª Formação – 23-25/8/10 Eixo III – Cidadania, organização social e políticas públicas.   24 h/a 10 h/a 8ª Formação – 18-20/10/10 Eixo IV - Economia Solidária. 24 h/a 10 h/a 9ª Formação – 29,30/11 a 01,02/12/10 Eixo V – Desenvolvimento Sustentável e solidário com enfoque territorial. Oficina para elaboração do artigo acadêmico  32 h/a 10 h/a 10ª Formação – 4,5/7/11 Seminário de Encerramento e apresentação dos trabalhos de conclusão dos formandos. Oficina e planejamento das atividades até o final da escolarização (outubro 2011) 24 h/a   10 h/a Carga Horária Total CH Tempo Escola + CH Tempo Comunidade = 252 + 108 =360 h/a 252 108
  19. 19. INSTITUIÇÃO FORMADORA Universidade Federal do Ceará (UFC).   INSTITUIÇÕES COLABORADORAS Universidade Estadual do Ceará (UECE); Faculdade de Educação de Itapipoca (FACEDI); Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Iguatu (FECLI); Universidade Estadual Vale do Acaraú (UEVA); Universidade Regional do Cariri (URCA).
  20. 20. MUNICÍPIOS INTEGRANTES DO PROGRAMA PROJOVEM CAMPO - SABERES DA TERRA Pólos – 08 | Municípios – 38 | Turmas – 75 | Alunos – 2300 Pólo Crato: Salitre, Barbalha, Jardim, Brejo Santo, Mauriti. Pólo Sobral: São Benedito, Itarema, Ubajara, Hidrolândia, Santana do Acaraú. Pólo Itapipoca: Amontada, Itapipoca, Pentecoste, Paracuru, Tururu. Pólo Crateús: Tamboril, Crateús, Ipaporanga, Ipueiras, Monsenhor Tabosa. Pólo Quixadá: Banabuiú, Ibaretama, Quixadá, Quixeramobim. Pólo Canindé: Madalena, Boa Viagem, Canindé, Itatira. Pólo Fortaleza: Ocara, Aracati, Pindoretama, Chorozinho, Barreira. Pólo Iguatu: Jaguaribara, Jaguaretama, Icó, Acopiara, Mombaça.
  21. 21. INSTITUIÇÕES E MOVIMENTOS SOCIAIS PARTICIPANTES GABINETE DO GOVERNADOR DO CEARÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO – IDT PREFEITURAS MUNICIPAIS DO CEARÁ SECRETARIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO DO CEARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO CEARÁ (SEDUC) CENTRO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (CEJAS) FETRAECE (FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO CEARÁ) MST/CE (MOVIMENTO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS RURAIS DO CEARÁ)
  22. 22. Pólos Regionais / Município Sede PÓLOS REGIONAIS ABRANGÊNCIA PROJOVEM CAMPO - SABERES DA TERRA 2009-2011
  23. 23. MUNICÍPIOS BENEFICIADOS
  24. 24. Coletânea Cadernos Pedagógicos do Programa ProJovem Campo - Saberes da Terra A obra assume a forma de Cadernos Pedagógicos dirigidos a educadores e educandos envolvidos nas ações realizadas no âmbito do Programa ProJovem Campo – Saberes da Terra, promovido pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD) do Ministério da Educação (MEC). Os cadernos foram organizados a partir do Eixo Articulador do Programa - Agricultura Familiar e Sustentabilidade - e por meio de cinco eixos temáticos: 1. Agricultura Familiar: identidade, cultura, gênero e etnia; 2. Sistemas de produção e processos de trabalho no campo; 3. Cidadania, organização social e políticas públicas; 4. Economia solidária; 5. Desenvolvimento sustentável e solidário com enfoque territorial.
  25. 25. <ul><li>PROJETO DE INTERCÂMBIO </li></ul><ul><li>Os educandos e educandas do ProJovem Campo – Saberes da Terra dos municípios de Monsenhor Tabosa, Ipueiras, Ipaporanga, Crateús, durante os meses de maio e junho de 2011, visitarão a Escola Família Agrícola Dom Fragoso (EFA), situada na comunidade de Santa Cruz, Independência, Ceará, no semiárido brasileiro. </li></ul><ul><li>O calendário de visitas será: </li></ul><ul><li>IPAPORANGA - Dia : 06/05/2011 </li></ul><ul><li>IPUEIRAS - Dia : 13/05/2011 </li></ul><ul><li>TAMBORIL - Dia : 20/05/2011 </li></ul><ul><li>MONSENHOR TABOSA - Dia : 10/06/2011 </li></ul><ul><li>CRATEÚS - Dia : 17/06/2011. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>QUALIFICAÇÃO SOCIAL E PROFISSIONAL </li></ul><ul><li>Em janeiro de 2011 foi intensificado por várias atividades relacionadas a área de Qualificação Social e Profissional - QSP. </li></ul><ul><li>Todas as turmas tiveram aulas práticas sobre plantio de mudas, compostagem, cercamento do terreno da UTD (Unidade Técnico Demonstrativa); bem como construção de canteiros para a produção de hortaliças, plantio de culturas para quebra-vento das hortas, e etc. Em dezembro de 2010, os educandos e educandas puderam participar de intercâmbios e visitas a experiência com agroflorestas, oficinas de aproveitamento da mandioca, visitas a quintais produtivos, visitas a viveiros comerciais, palestras sobre cooperativismo. </li></ul>
  27. 27. <ul><li>I FORMAÇÃO EDUCADORES AGRÁRIOS </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>No período de 12 a 16 de abril de 2010, aconteceu I Formação dos Educadores Agrários, no Centro de Treinamento e Extensão (CETREX), em Caucaia/CE. O eixo temático debatido, ao longo do evento, foi a Agroecologia e a Agroflorestas - que se confirmam como estratégias para o desenvolvimento rural, com mais sustentabilidade econômica, social e ambiental. </li></ul><ul><li>A capacitação foi realizada pelo Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Gabinete do Governador, com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (EMATERCE). </li></ul>
  28. 28. <ul><li>PARTICIPAÇÃO NOS SEMINÁRIOS NACIONAIS </li></ul><ul><li>I Seminário Nacional de Formação de Formadores </li></ul><ul><li>Período: 15 a 19 de setembro de 2008. </li></ul><ul><li>Local: Academia de Tênis Resort – Salão Havana/Brasília-DF </li></ul><ul><li>Carga Horária: 40 h/a. </li></ul><ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>Apresentar a Política Nacional de Educação do Campo e Política Nacional de Juventude; </li></ul><ul><li>Construir referência comum sobre o eixo articulador Agricultura Familiar e Sustentabilidade, e sobre a Agroecologia, base técnica comum da qualificação profissional do programa; </li></ul><ul><li>Apresentar os Cadernos Pedagógicos Nacionais; </li></ul><ul><li>Socializar os limites e avanços da implementação pelos Estados da I Fase do Programa; </li></ul><ul><li>Construir uma referência comum do Eixo I – Agricultura Familiar: cultura, identidade, gênero e etnia a ser trabalhada nas formações estaduais; </li></ul><ul><li>Construir o calendário nacional de execução do programa e sanar dúvidas quantos aos procedimentos de implementação. </li></ul><ul><li>Participantes: </li></ul><ul><li>19 Estados – 3 representantes das Secretarias Estaduais de Educação e 2 representantes IES – Total: 95 </li></ul><ul><li>Equipe Pedagógica Nacional. Colaboradores convidados </li></ul><ul><li>Universidades responsáveis pela elaboração dos Cadernos Pedagógicos do Programa. </li></ul>
  29. 29. PARTICIPAÇÃO NOS SEMINÁRIOS NACIONAIS II Seminário Nacional de Formação de Formadores Período: 26 a 30 de abril de 2010. Local: Hotel Fazenda - Sobradinho-DF Carga Horária: 40 h/a Objetivos: a) Esclarecemos que a metodologia proposta para o Seminário necessita dos dados da realidade do Programa em cada estado. Portanto, solicitamos as seguintes informações, que serão ponto de partida para estabelecer relações com o eixo temático II “Sistemas de Produção e Processos de Trabalho no Campo”: b) Aspectos da vivência pedagógica - levantar um conjunto de elementos, tais como: dados que expressem como está sendo vivenciado o programa em seu Estado , que experiências vem sendo desenvolvidas, coletar depoimento de educadores, educandos, diferentes formas de registros, produções dos educandos, imagens, vivências do tempo comunidade, vídeos;
  30. 30. <ul><li>c) Itens que possam subsidiar os estudos e debates do eixo: “Sistemas de Produção e Processos de Trabalho no Campo” , tais como: 1) Sistemas de produção/ocupações voltados para a Agricultura Familiar de maior destaque no seu Estado. 2) Como são organizados os Sistemas de produção nos Estabelecimentos Familiares (assentamento, lote, sítio, unidade familiar...) Como se dão as relações de trabalho nos espaços da Agricultura Familiar? 4) Como é a participação de mulheres e jovens nos sistemas de produção e como se dão as relações de trabalho nos Estabelecimentos Familiares? 5) Quais as principais alternativas de renda que possibilitam a permanência de vida no campo? </li></ul><ul><li>Participantes: </li></ul><ul><li>21 Estados – representantes das Secretarias Estaduais de Educação, representantes IES, representantes dos movimentos sociais – Total: 95 </li></ul><ul><li>Equipe Pedagógica Nacional. Colaboradores convidados </li></ul><ul><li>Universidades responsáveis pela elaboração dos Cadernos Pedagógicos do Programa. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>PARTICIPAÇÃO NOS SEMINÁRIOS NACIONAIS </li></ul><ul><li>III Seminário Nacional de Formação de Formadores </li></ul><ul><li>Período: 22 a 26 de novembro de 2010. </li></ul><ul><li>Local: Academia de Tênis Resort – Salão Havana/Brasília-DF </li></ul><ul><li>Carga Horária: 40 h/a </li></ul><ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><li>Socializar os limites e avanços da implementação pelos Estados da II Fase do Programa; </li></ul><ul><li>Construir uma referência comum do Eixo III – Cidadania, organização social e políticas públicas, Eixo IV - Economia Solidária a ser trabalhada nas formações estaduais; </li></ul><ul><li>Construir o calendário nacional de execução do programa e sanar dúvidas quantos aos procedimentos de implementação. </li></ul><ul><li>Participantes: </li></ul><ul><li>21 Estados – representantes das Secretarias Estaduais de Educação, representantes IES, representantes dos movimentos sociais – Total: 95 </li></ul><ul><li>Equipe Pedagógica Nacional. Colaboradores convidados </li></ul><ul><li>Universidades responsáveis pela elaboração dos Cadernos Pedagógicos do Programa. </li></ul>
  32. 32. Educandos e Educandas
  33. 33. Internet Site do projeto: http://www.projovemcampo.ufc.br Blog: http://projovemcampoce.blogspot.com/ e-mail: [email_address]

×