Mediunidade crianças (Fatima)

8.737 visualizações

Publicada em

Estudo sobre a mediunidade na infância. A visão espírita do fenômeno e casos de crianças com mediunidade.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.737
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
356
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mediunidade crianças (Fatima)

  1. 1. MEDIUNIDADE EM CRIANÇAS – Visão espírita – Organização: Fatima Araujo de Carvalho – CEJEN – SJCampos – abril 2009
  2. 2. Bibliografia
  3. 3. Crianças que falam com espíritos: Mediunidade Infantil
  4. 4. <ul><li>Nazareno Tourinho : Experiências mediúnicas com crianças e adolescentes </li></ul><ul><li>Agnes Henriques Leal </li></ul><ul><li>Mediunidade em crianças </li></ul>
  5. 5. BIBLIOGRAFIA <ul><li>Marcelo Henrique Pereira > Crianças e Mediunidade http://www.espiritualidades.com.br/Artigos_M_R/Pereira_Marcelo_crian_mediun.htm </li></ul><ul><li>Tereza Cristina D'Alessandro </li></ul><ul><li>> A Mediunidade na Criança e no Jovem </li></ul><ul><li>http://artigosespritas.blogspot.com/2009/03/mediunidade-estudo-15.html </li></ul>
  6. 6. MEDIUNIDADE - definição espírita capacidade de ver e ouvir espíritos ou realizar fenômenos paranormais – como incorporação e clarividência – por intermédio de entidades espirituais que utilizam o corpo do médium como veículo para se manifestar.
  7. 7. Exercício mediúnico: irá determinar a tendência para esta ou aquela “habilidade” mediúnica (psicografia, vidência, audiência, intuição, clarividência, incorporação, atendimento e assistência, etc.) Uma vez bem educada e orientada, poderá resultar em visíveis benefícios espirituais (tanto para o médium, pelo exercício correto da tarefa, quanto por parte das pessoas que recorrerem a ele) Mediunidade : uma faculdade espiritual (todos a possuímos)
  8. 8. MEDIUNIDADE: visão medicina e psicologia Buscam outras formas de justificar esses fenômenos. Se a criança parece possuída por uma entidade sobrenatural, por exemplo, é feito diagnóstico de transtorno de personalidade ou estado de transe e possessão, cujo tratamento alia psicoterapia e medicamentos.
  9. 9. MEDIUNIDADE: visão medicina e psicologia “ . Ao brincar com um amigo imaginário, ela nega a solidão e cria um espaço no qual é dona e senhora. Já falar com parentes falecidos é uma forma de negar uma realidade dolorosa e se sentir onipotente, capaz de reverter a morte
  10. 10. MEDIUNIDADE visão medicina e psicologia tipo de fantasia permite à garotada chamar atenção. As crianças percebem se os pais demonstram admiração por seu suposto dom. Ou se aproveitam do carinho especial recebido quando os pais desconfiam que o filho tem algum distúrbio psíquico
  11. 11. MEDIUNIDADE visão medicina e psicologia Mas e quando surgem fatos capazes de assombrar os mais céticos, como o pequeno subitamente falar outra língua?
  12. 12. MEDIUNIDADE visão medicina e psicologia a comunidade científica ou médica, principalmente no caso de especialistas que lidam, diariamente, com crianças, independentemente de suas crenças íntimas, passa a ler e a estudar a matéria, com olhos “clínicos”, para poder melhor atender sua clientela.
  13. 13. MEDIUNIDADE visão medicina e psicologia “ É importante que sejamos humildes para admitir que muita coisa ainda escapa à medicina cartesiana. Em vez de dizer aos pais que o filho não tem nada ou que os sintomas vão passar, seria mais honesto dizer que a medicina vigente não é capaz de diagnosticar o que se passa com ele.
  14. 14. MEDIUNIDADE visão espírita explicações alternativas que conciliam ciência e transcendência. há uma alta freqüência de relatos sobrenaturais na infância devido ao fato de a mediunidade, inata a todas as pessoas, ainda não ter sido reprimida nessa fase.
  15. 15. MEDIUNIDADE visão medicina e psicologia “ Crianças com menos de sete anos não vêem nada de anormal nessas experiências” “ Elas as aceitam até que outras pessoas comecem a reagir negativamente a seus relatos. O bloqueio ocorre ao entrarem na escola e descobrirem que nem todos vivem as mesmas experiências.”
  16. 16. HISTÓRIAS MEDIÚNICAS Missionários
  17. 17. <ul><li>Aos cinco anos, passou a conversar com o espírito de sua mãe. </li></ul><ul><li>A madrinha o agredia por achar que ele mentia. </li></ul><ul><li>Na escola, sentia mãos guiarem sua escrita </li></ul>CHICO XAVIER
  18. 18. &quot; 4 aos 17 anos 9 anos: por ordem do pároco, participou de uma procissão carregando uma pedra de quinze quilos na cabeça, rezando mil ave-marias. Com o diabo no corpo: a visão católica do fenômeno mediúnico
  19. 19. <ul><li>O médium baiano, aos 82 anos, é um dos mais notórios do País. </li></ul><ul><li>Com quatro anos, enxergou o espírito da avó. </li></ul><ul><li>Ele a descreveu com exatidão, assustando a família católica </li></ul> DIVALDO FRANCO
  20. 20. <ul><li>Célebre por psicografar, ela manifestou mediunidade ainda bebê. </li></ul><ul><li>Falava com espíritos aos quatro anos. </li></ul> YVONNE PEREIRA
  21. 21. <ul><li>Ao sofrer um acidente, viu as entidades Ogum e Iansã. </li></ul><ul><li>Antes, teve visões quando coroinha, atribuídas à imaginação </li></ul> ROBÉRIO DE OGUM
  22. 22. <ul><li>Conhecida em Goiás por curar e conversar com anjos quando criança, Benedicta Gomes, morta em 1970, até hoje é venerada </li></ul>“ SANTA” DICA
  23. 23. MEDIUNIDADE professor Herculano Pires as crianças possuem a mediunidade, à flor da pele, porém são resguardadas pela influência benéfica dos espíritos protetores, que as religiões chamam de anjo da guarda .
  24. 24. MEDIUNIDADE professor Herculano Pires Quando passam dos sete ou oito anos, integram-se melhor no condicionamento da vida terrena, desligando-se progressivamente das relações espirituais e dando mais importância às relações com os encarnados. Encerra-se o primeiro ciclo mediúnico para abrir o segundo. Considera-se então que a criança não tem mediunidade
  25. 25. crianças se dizem assombradas por imagens de espíritos que vagam com ferimentos ou fraturas expostas, exatamente como estavam quando morreram.
  26. 26. Segundo a doutrina espírita, isso acontece quando os espíritos desencarnados não conseguem se desprender do plano físico, seja por não terem se dado conta da morte, seja por não a aceitarem.
  27. 27. Mediunidade em crianças Agnes Henriques Leal Também é possível que um espírito persiga uma criança por ter sido ligado a ela em uma vida pregressa. “ Imagine se seu bebê foi uma pessoa má na encarnação anterior e prejudicou alguém que, agora, se sente no direito de atrapalhar seu caminho”,
  28. 28. GHOST WHISPERER Mary Ann Winkowski – MÉDIUM e a atriz da série Ghost Whisperer Bem-casada, católica fervorosa, mãe e paranormal em tempo integral . Desde criança, tem o dom de se comunicar com os mortos para ajudá-los a resolver as pendências da vida anterior.
  29. 29. PSYCHIC KIDS: CHILDREN OF THE PARANORMAL http://www.aetv.com/psychic-kids/
  30. 30. Dr. Lisa Miller - Psicóloga Chip Coffey - Médium
  31. 31. <ul><li>P:  Quando percebeu pela 1ª vez que tinha habilidades psíquicas? </li></ul><ul><li>R:  Lembro-me que já bem pequeno sabia com frequência que o telefone ia tocar e quem estaria chamando. </li></ul><ul><li>Quando tinha 10 anos comecei, do nada, a atender a família e amigos, ajudando a resolver seus problemas </li></ul>
  32. 32. Os fantasmas do pequeno Sting <ul><li>Sting conta que sempre viu fantasmas. Quando criança , centuriões romanos costumavam atravessar seu quarto, em Newcastle, Inglaterra. </li></ul><ul><li>Mais tarde, começou a ouvir coisas em sua casa em Londres, chamou um caça-fantasma e ele atestou que a casa era mal-assombrada. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Jackie Dennison Christine Hamlett-Walsh </li></ul>http://www.rescuemediums.com /
  34. 34. RESCUE MEDIUNS                               Christine Hamlett-Walsh                               Psychic Guide Sketch Christine is a acomplished psychic artist her work is strongly featured in the Tv series Rescue
  35. 35. MEDIUM – Alisson Dubois <ul><li>Alisson se comunica tão bem com os espíritos, que usa sua mediunidade para solucionar crimes.   </li></ul>
  36. 36. Médium paraense Nazareno Tourinho : Experiências mediúnicas com crianças e adolescentes “ Primeiro, deve-se procurar um profissional de saúde. Nenhum auxílio científico deve ser desprezado. Se o resultado não for satisfatório, resta buscar ajuda de espíritas competentes”
  37. 37. Médium paraense Nazareno Tourinho : Experiências mediúnicas com crianças e adolescentes Os espíritas podem ainda trazer a entidade a uma reunião no centro – por intermédio de um médium – para tentar demovê-la da perseguição. Leituras diárias do Evangelho também ajudariam.
  38. 38. “ Se os pais não participarem do processo de cura, nada será atingido. Para tanto, deverão conhecer a doutrina e se dispor a estabelecer, no lar, um clima vibratório de harmonia e paz”, . Médium paraense Nazareno Tourinho : Experiências mediúnicas com crianças e adolescentes
  39. 39. Crianças que falam com espíritos Mediunidade Infantil
  40. 40. Mediunidade em crianças – visão espírita
  41. 41. <ul><li>A mediunidade, em caráter espontâneo, é circunstância comum na infância, em face, principalmente, da proximidade (temporal) do espírito encarnado com o período em que esteve no Plano Espiritual, preparando-se para o (novo) regresso, e, portanto, possui, como que uma “maior sensibilidade”, estando, muitas vezes, mais do “lado de lá” do que “do de cá” </li></ul>Mediunidade em crianças – visão espírita
  42. 42. Marcos do Sul tinha quatro anos quando contou ter presenciado a morte do bisavô, falecido antes de seu nascimento. Para convencer a família, imitou o velho com perfeição. . Ele prevê acidentes e mortes
  43. 43. “ Fica tudo preto e eu vejo coisas. Não tenho medo, mas sinto dores”, desabafa ele. Mediunidade em crianças – visão espírita
  44. 44. Em outra ocasião, disse ter presenciado a imagem de um menino, filho de um amigo de sua mãe, sendo atropelado por um buggy vermelho. Rita de Cássia, a mãe, ligou para a família do acidentado, confirmou a veracidade da cena e levou o filho a um centro espírita, onde sua mediunidade foi reconhecida. Ele prevê acidentes e mortes
  45. 45. No final de 2006, aos 12 anos, descreveu os atentados em que traficantes incendiaram um ônibus e provocaram a morte de oito passageiros no Rio. Ele prevê acidentes e mortes
  46. 46. Do lado de lá No início de 2006, o carioca Denilson, oito anos, começou a vomitar e foi levado a um hospital. Antes de sair, ele sussurrou: reza porque estou indo embora”, lembra a avó Rosilane Farias.                          
  47. 47. Do lado de lá Denilson perdeu os sentidos, mas se lembra bem do que viu: “ Muita gente vestida de branco, parecia ano-novo. Um velho me disse que ainda não era minha hora, porque eu ainda tinha uma missão.” Quatro meses depois, nova surpresa. “Vi meu avô no quarto. Ele disse meu nome, perguntou como eu estava e sumiu.” Detalhe: o avô morreu há 17 anos .                          
  48. 48. Do lado de lá A mãe, Adriana Estigarriba, o levou a um centro de candomblé, onde Denilson foi iniciado no sacerdócio. Hoje, só se veste de branco e recebe o espírito de Oxaguian. Dará passes quando tiver 14 anos .                          
  49. 49.   Susto no berço A mediunidade de Giovana ainda choca a família. Aos dois anos, a menina só dormia no tapete e esperneava sempre que tentavam colocá-la no berço. Durante a noite, bastava se aproximar do berço com ela no colo para Giovana acordar aos prantos.
  50. 50.   Susto no berço Um neurologista prescreveu remédios para disritmia cerebral. Cláudia Geminiani, a mãe, preferiu procurar um centro espírita.
  51. 51.   Susto no berço “ Uma médium explicou que um rapaz que havia sido filho de Giovana em outra encarnação a perseguia no berço em busca de carinho”. “ Ele tinha o rosto desfigurado e os membros comprometidos, por isso assustava a menina.” Uma vez, Giovana chegou a proferir palavras agressivas em um tom de voz diferente do seu.
  52. 52.   Susto no berço Leituras do Evangelho ajudaram a amenizar as crises. Hoje com três anos e oito meses, Giovana freqüenta um curso de evangelização e faz uma prece sempre que alguma entidade a assusta.
  53. 53. Amiga dos erês Paloma (de roupa rosa) adormeceu enquanto brincava e, ao acordar, perguntou à mãe: “ Minha amiguinha foi embora?” Vanessa Ballarini estranhou: “ Que amiguinha, filha?” Não havia amiga nenhuma. Paloma havia recebido a visita de um erê, entidade infantil ligada aos cultos africanos. Aos cinco anos, Paloma ainda brinca com eles. No templo dirigido por sua avó, em São Paulo, ela e outras crianças participam dos rituais e identificam as entidades que “baixam” no terreiro.
  54. 54. Amiga dos erês É comum ver Paloma acompanhar com os olhos e dar tchauzinho para cima quando os espíritos retornam para o além. “ Uma vez, ao entrar no mar, ela viu Iemanjá tocar suas pernas e saiu correndo, assustada”, conta a mãe, que também é médium. No ano que vem, a menina será sagrada abiã, primeiro estágio do noviciado feminino na umbanda. Um dia, deverá suceder a mãe e a avó na condução do templo.
  55. 55. Bruxas e cães <ul><li>Desde os dois anos, Camila não consegue dormir em seu próprio quarto. </li></ul><ul><li>A visão de um cachorro feroz a impede de ficar ali. </li></ul><ul><li>A mãe, Carla de Almeida Oliveira, não esquece os gritos que a menina, hoje com quatro anos, dava quando ia para o berço. </li></ul>                         
  56. 56. Bruxas e cães <ul><li>Ela chorava muito, com os olhos sempre fechados. Só parava com muita oração”, </li></ul><ul><li>Espírita, Carla não entendia o medo que a filha sentia durante as sessões de culto ao Evangelho realizadas em sua casa, no Rio de Janeiro . </li></ul><ul><li>Nessas ocasiões, Camila costumava ver uma bruxa pela casa, o que a fazia sofrer . </li></ul>                         
  57. 57. Bruxas e cães <ul><li>Quando tem visões, minha filha se transforma em outra pessoa. </li></ul><ul><li>Fica com uma força tão grande que eu mal consigo segurá-la. </li></ul><ul><li>Se eu não fosse espírita, provavelmente a entupiria de remédios, pondera. </li></ul><ul><li>Alguma entidade a assusta. </li></ul>                         
  58. 58. Allan Kardec pergunta aos Espíritos questão 221 <ul><li>Item 6 : </li></ul><ul><li>“ Será inconveniente desenvolver a mediunidade das crianças?” </li></ul><ul><li>Certamente. E sustento que é muito perigoso. Porque estes organismos frágeis e delicados seriam muito abalados e sua imaginação infantil muito superexcitada. </li></ul><ul><li>Assim, os pais prudentes as afastarão dessas idéias, ou pelo menos só lhes falarão a respeito no tocante às conseqüências morais. </li></ul>
  59. 59. Allan Kardec pergunta aos Espíritos questão 221 <ul><li>Item 7 : </li></ul><ul><li>“ Mas há crianças que são médiuns naturais, seja de efeitos físicos, de escrita ou de visões. Haveria nesses casos o mesmo inconveniente?” </li></ul><ul><li>Não. Quando a faculdade se manifesta espontânea numa criança, é que pertence à sua própria natureza e que sua constituição é adequada. Não se dá o mesmo quando a mediunidade é provocada e excitada. </li></ul><ul><li>Observe-se que a criança que tem visões, geralmente pouco se impressiona com isso. As visões lhe parecem muito naturais, de maneira que ela lhe dá pouca atenção e quase sempre as esquece. Mais tarde a lembrança lhe volta à memória e é facilmente explicada, se ela conhecer o Espiritismo. </li></ul>
  60. 60. Allan Kardec pergunta aos Espíritos questão 221 <ul><li>Item 8: </li></ul><ul><li>“ Qual a idade em que se pode, sem inconveniente, praticar a mediunidade?” </li></ul><ul><li>- Não há limite preciso na idade. Depende inteiramente do desenvolvimento físico e mais particularmente do desenvolvimento psíquico. </li></ul><ul><li>Há crianças de doze anos que seriam menos impressionadas que algumas pessoas já formadas. </li></ul><ul><li>Refiro-me à mediunidade em geral, pois a de efeitos físicos é mais fatigante para o corpo. </li></ul><ul><li>Quanto à escrita há outro inconveniente, que é a falta de experiência da criança, no caso de querer praticá-la sozinha ou fazer dela um brinquedo. </li></ul>
  61. 61. ESPÍRITA
  62. 62. a referência ao inesquecível Chico Xavier, que teve desabrochada sua mediunidade a partir dos cinco anos de idade, serve como parâmetro para inúmeros casos da atualidade, em que crianças veem e conversam constantemente com pessoas próximas ou familiares (conhecidos dela ou não, nesta vida), Observar o tipo de influência
  63. 63. e a relação que se trava é de caráter valorativo positivo, seja porque os entes queridos só desejam “proteger”, “ amparar”, ou até, “ matar saudades ”, seja em função de que muitos, na espiritualidade, recebem a incumbência de atuar como espíritos protetores daqueles que se encontram vivendo na matéria. Observar o tipo de influência
  64. 64. diversas as entidades em contato com a criança: os pais ou pessoas mais próximas, de modo diligente, podem perceber, em diálogos com as crianças, quais as características do “amigo invisível”, se é, realmente, amigo ou não, já que, em alguns casos, “inimigos” do passado, do outro lado da vida, buscam acompanhar aqueles que reencarnam, para tentar influenciá-los, negativamente, ou até atrapalhar seu livre desenvolvimento no curso da materialidade. A comunicação com amigos invisíveis aos olhos dos pais e psicoterapeutas costuma ser encarada como mera fantasia . “ amigo invisível” ou imaginário
  65. 65. procurar por instituições espíritas sérias frequência a serviços de atendimento é elemento importante, tanto para a compreensão da criança e dos demais sobre o que realmente se passa com ela, quanto para, se for o caso, o atendimento de entidades desencarnadas que, inadvertida ou propositadamente, possam estar causando transtornos aos encarnados, pela influência (ou presença) excessiva. Casos persistentes exigem investigação
  66. 66. há uma linha distintiva entre ficção e realidade, fantasia e verdade, que se estabelece a partir de certas “revelações” que a criança, de modo espontâneo, possa indicar. Nomes de pessoas, detalhes de lugares, descrição de objetos, familiaridade com instrumentos musicais ou habilidades e competências que só poderiam ser desenvolvidas com a experiência (trabalhar com números, recitar poesias ou trechos de livros, falar outras línguas, por exemplo), dão-nos conta de que “há um passado” e este não pode ser desprezado, nem pela criança, nem pelos circunstantes. Mediunidade em crianças – visão espírita
  67. 67. Há, ainda, quem ministre passes, como forma de esclarecimento (dos encarnados e desencarnados) e, terapeuticamente como forma de aliviar as preocupações e a angústia que, porventura, a familia esteja experimentando, ainda mais se considerarmos que grande parte das pessoas não tem familiaridade com a temática e não tem instrução espiritual para “lidar” com tais questões; Recebendo atendimento:
  68. 68. Salvo casos excepcionais – como o do próprio Chico e sua dinâmica mediunidade – mesmo sendo uma faculdade e, considerando a existência de chances para o desabrochar de ditas mediunidades, melhor é, para a criança, a freqüência a ambientes e atividades peculiares à sua faixa etária (educação infantil, infanto-juvenil e estudos sistematizados), sem descurar do acompanhamento da mesma por médiuns experientes, inclusive com vidência, para que, em um momento mais adequado e, com o preparo devido, possa aquele ser trabalhar com sua mediunidade, segundo as balizas contidas na obra de Allan Kardec, para o benefício de si mesmo e do próximo. Dando vazão à Mediunidade em crianças
  69. 69. Por detrás do “véu do mistério” há, sim, contornos vívidos da realidade da seqüência existencial, no conjunto das vidas sucessivas, e o retorno à Terra configura, também, a oportunidade de crescimento espiritual, mormente pela continuidade de desenvolvimento de especialidades iniciadas em vidas pretéritas; Mediunidade em crianças - aprendizado
  70. 70. RECOLHIMENTO: <ul><li>222. A prática do Espiritismo demanda muito tato, para a inutilização das tramas dos Espíritos enganadores. </li></ul><ul><li>Se estes iludem a homens feitos, claro é que a infância e a juventude mais expostas se acham a ser vítimas deles. </li></ul><ul><li>RECOLHIMENTO: </li></ul><ul><li>condição sem a qual não se pode lidar com Espíritos sérios. </li></ul><ul><li>As evocações feitas estouvadamente e por gracejo </li></ul><ul><li>constituem verdadeira profanação, </li></ul><ul><li>que facilita o acesso aos Espíritos zombeteiros, ou malfazejos. </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  71. 71. Evangelização ESPÍRITA
  72. 72. Terapia passes para dispersar energias negativas ESPÍRITA
  73. 73. Ação no bem atitudes saudáveis atraem pensamentos semelhantes ESPÍRITA
  74. 74. Preces para manter elevada a sintonia mental ESPÍRITA

×