O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA

7.256 visualizações

Publicada em

Descreve o papel socioespiritual da Casa Espírita baseado no SAPSE, da FEB. Ressalta o papel fundamental do Espiritismo na promoção social e principalmente na promoção espiritual das criaturas, através da conscientização do verdadeiro sentido da vida.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA

  1. 1. da A FUNÇÃO SOCIAL CASA ESPÍRITA ORGANIZAÇÃO: Fatima Araujo de Carvalho - CEJEN - julho 2009
  2. 2. SAPSE - SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO SOCIAL ESPÍRITA
  3. 3. Assistência Social, através dos tempos Assistência Social com o Espiritismo Assistência Social com o Cristo e depois dEle Assistência Social antes do Cristo
  4. 4. Assistência Social, através dos tempos Assistência Social antes do Cristo
  5. 5. Assistência Social, através dos tempos Assistência Social com o Cristo e depois dEle
  6. 6. CARIDADE Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, tal como a entendia Jesus? ALLAN KARDEC questão 886
  7. 7. cap. X, XI, XII, XIII e XV fundamenta a prática da fraternidade no Evangelho do Cristo
  8. 8. PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO
  9. 10. ENEVOLÊNCIA para com todos, NDULGÊNCIA para as imperfeições dos outros ERDÃO das ofensas
  10. 11. Assistência Social com o Cristo e depois dEle <ul><li>Alcança todos os homens: escravos, inimigos e perseguidos; </li></ul><ul><li>Estende-se além do campo material, atendendo também as necessidades morais e espirituais, visando ao mesmo tempo, corpo e alma; </li></ul><ul><li>Penetra todas as instituições, dilatando o conceito de justiça e de fraternidade </li></ul>
  11. 14. REVOLUÇÃO FRANCESA - ANO 1.789 marca a primeira vitória na luta pelo reconhecimento dos Direitos Humanos, com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.
  12. 15. REVOLUÇÃO FRANCESA - ANO 1.789 LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE
  13. 16. DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE - ONU – 10 de dezembro de 1948
  14. 17. SEGUNDO KARDEC: FRATERNIDADE, IGUALDADE E LIBERDADE Kardec, O.P. p. 234
  15. 19. Assistência Social com o Espiritismo
  16. 20. ATIVIDADE-FIM DA CASA ESPÍRITA Assistência Social com o Espiritismo
  17. 21. ASSISTÊNCIA SOCIAL - Da Esmola à Promoção Integral do Homem CARIDADE
  18. 22. a) Atender às pessoas e às famílias assistidas pelo Centro Espírita, conjugando a ajuda material, o socorro espiritual e a orientação moral-doutrinária, FINALIDADES: visando à sua promoção social e crescimento espiritual.
  19. 23. CONCEITO ASSISTIDOS SOMOS TODOS NÓS COM CARÊNCIAS DIVERSAS CARIDADE
  20. 24. CARIDADE MATERIAL
  21. 25. CARIDADE PROMOÇÃO SOCIAL
  22. 26. CARIDADE ESPIRITUAL
  23. 27. Assistência Social Assistencialismo <ul><li>Contempla o homem na totalidade; </li></ul><ul><li>Fragmenta o homem; </li></ul><ul><li>Promove a libertação do ser; </li></ul><ul><li>Gera dependência; </li></ul><ul><li>É uma ação transformadora; </li></ul><ul><li>É uma atitude mantenedora; </li></ul><ul><li>Visa ao mediato, embora atenda também o imediato; </li></ul><ul><li>Atende apenas o imediato; </li></ul><ul><li>Consiste na prática da cidadania. </li></ul><ul><li>Promove a esmola. </li></ul>
  24. 28. ENFOQUE: CARIDADE PROMOÇÃO SOCIAL DO HOMEM INTEGRAL (CORPO-ESPÍRITO)
  25. 29. ENFOQUE: CARIDADE ELEVANDO-SE O SER HUMANO PELO TRABALHO, A FIM DE AUXILIÁ-LO NA SUA ESCALADA EVOLUTIVA, SOB AS BÊNÇÃOS DA REENCARNAÇÃO.
  26. 30. A ATIVIDADE-FIM DE TODAS AS INSTITUIÇÕES ESPÍRITAS SERÁ SEMPRE A PRÁTICA DA CARIDADE, NO SEU SENTIDO MAIS ABRANGENTE E MAIS PROFUNDO, COMO A APRESENTA A DOUTRINA ESPÍRITA, INCLUINDO, NESTA PRÁTICA, NECESSARIAMENTE, O ESTUDO E A DIFUSÃO DO ESPIRITISMO ATIVIDADE-FIM DA CASA ESPÍRITA CARIDADE
  27. 31. Então os justos lhe perguntarão: MATEUS, 25:37 a 40 Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
  28. 32. Então os justos lhe perguntarão: MATEUS, 25:37 a 40 Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu e te vestimos?
  29. 33. Então os justos lhe perguntarão: MATEUS, 25:37 a 40 Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?
  30. 34. E responder-lhes-á o Rei: MATEUS, 25:37 a 40 Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes.
  31. 35. Os Espíritos Superiores, através de São Vicente de Paulo, nos alertam: “ (...) Não pode a alma elevar-se às altas regiões espirituais, senão pelo devotamento ao próximo; somente nos arroubos da caridade encontra ela ventura e consolação. Sede bons, amparai os vossos irmãos, deixai de lado a horrenda chaga do egoísmo. Cumprido esse dever, abrir-se-vos-á o caminho da felicidade eterna.
  32. 36. Os Espíritos Superiores, através de São Vicente de Paulo, nos alertam: “ (...) Não pode a alma elevar-se às altas regiões espirituais, senão pelo devotamento ao próximo; somente nos arroubos da caridade encontra ela ventura e consolação. Sede bons, amparai os vossos irmãos, deixai de lado a horrenda chaga do egoísmo. Cumprido esse dever, abrir-se-vos-á o caminho da felicidade eterna.
  33. 37. Por que além da promoção social também o crescimento espiritual?
  34. 38. Cartas e crônicas – Irmão X
  35. 39. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS No vale das trevas, delirava a legião de Espíritos infelizes. Rixas, obscenidades, doestos, baldões. Planejavam-se assaltos, maquinavam-se crimes. O Espírito Benfeitor penetrou a caverna, apaziguando e abençoando. Aqui, abraçava um desventurado, apartando-o da malta, de modo a entregá-lo, mais tarde, a equipes socorristas; mais adiante, aliviava com suave magnetismo a cabeça atormentada de entidades em desvario.
  36. 40. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS O serviço assistencial seguia difícil, quando enfurecido mandante da crueldade, ao descobri-lo, se aquietou em súbita acalmia e, impondo respeitosa serenidade a chusma de loucos, declinou-lhe a nobre condição. Que os companheiros rebelados se acomodassem, deixando livre passagem àquele que reconhecia por missionário do bem.
  37. 41. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS - Conheces-me? - interrogou o recém-chegado, entra espantado e agradecido. - Sim - disse o rude empreiteiro da sombra -, eu era um doente na Terra e curaste meu corpo que a moléstia desfigurava. Lembro-me perfeitamente de teu cuidado ao lavar-me as feridas. Os circunstantes entraram na conversação de improviso e um deles, de dura carranca, apontou o visitador e clamou para o amigo:
  38. 42. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS Que mais te fez este homem no mundo para que sejamos forçados à deferência? Deu-me teto e agasalho. Outro inquiriu: Que mais? Supriu minha casa de pão e roupa, libertando-nos, a mim e a família, da nudez e da fome. Outro ainda perguntou com ironia: Mais nada?
  39. 43. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS Muitas vezes, dividia comigo o que trazia na bolsa, entregando-me abençoado dinheiro para que a penúria não me arrasasse. Estabelecido o silêncio, o Espírito Benfeitor, encorajado pelo que ouvia, indagou com humildade: Meu irmão, nada fiz senão cumprir o dever que a fraternidade me impunha; entretanto, se te mostras tão generoso para comigo, em tuas manifestações de reconhecimento e de amor que reconheço não merecer, porque te entregas, assim, à obsessão e à delinqüência?! .
  40. 44. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS O interpelado pareceu sensibilizar-se, meneou tristemente a cabeça e explicou: Em verdade, és bom e amparaste a minha vida, mas não me ensinaste a viver!
  41. 45. 01 - LIÇÃO DAS TREVAS Espíritas, irmãos! Cultivemos a divulgação da Doutrina Renovadora que nos esclarece e reúne! Com o pão do corpo, estendamos a luz da alma que nos habilite a aprender e compreender, raciocinar e servir..
  42. 46. MATERIAL ESPIRITUAL CARIDADE ASSISTÊNCIA FRATERNA
  43. 47. CARIDADE PROMOÇÃO SOCIAL
  44. 48. OFICINA INFORMÁTICA
  45. 50. Alimento material
  46. 51. Oficina de Artesanato Promoção Social
  47. 52. Oficina de Artesanato Capacitação para geração de renda própria
  48. 53. Oficina de Artesanato
  49. 54. Bazar Artesanato
  50. 55. Comemoração aniversariantes do mês INTEGRAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS E DOS ASSISTIDOS
  51. 56. ESTUDO SEMANAL DO EVANGELHO
  52. 57. ESTUDO SEMANAL DO EVANGELHO
  53. 58. <ul><li>O Serviço Assistencial Espírita das entidades </li></ul><ul><li>deverá ser realizado integradamente, </li></ul><ul><li>com orientação doutrinária e assistência </li></ul><ul><li>espiritual, sem imposições, </li></ul><ul><li>de modo que possa constituir-se em um dos </li></ul><ul><li>meios para a libertação espiritual do homem, </li></ul><ul><li>finalidade primordial da </li></ul><ul><li>Doutrina Espírita.” </li></ul>
  54. 60. CARIDADE ESPIRITUAL
  55. 61. CARIDADE Assistência Espiritual
  56. 62. Assistência IMEDIATA Passe - lavarrápido
  57. 63. MAQUIAGEM TRANSFORMADORA APARÊNCIA EXTERIOR
  58. 64. CARIDADE Assistência Espiritual Palestras públicas auxiliam no esclarecimento ao necessitado, que irá mudando a sintonia mental, atraindo as coisas boas, emanando vibrações de amor, se autoajudando.
  59. 65. ALIMENTO PARA A ALMA Sofremos influenciações, necessitamos de reequilíbrio fluídico, harmonização interior. É necessário receber o auxílio espiritual. Tanto obsidiado quanto obsessor devem receber o auxílio espiritual da palestra, do passe, da água fluidificada.
  60. 66. ALIMENTO PARA A ALMA
  61. 67. ALIMENTO PARA A ALMA ORAÇÃO
  62. 71. Pelo convite ao despertar do espírito PONTO DE MUTAÇÃO : A Transformação para uma nova consciência humana
  63. 72. CONTRIBUI PARA A CONSTRUÇÃO DA PAZ NA GRANDE OBRA DE REGENERAÇÃO DA HUMANIDADE PROPOSTA DE PROMOÇÃO SOCIAL ESPÍRITA:
  64. 73. Vigiemos, oremos e façamos o bem, até o limite de nossas possibilidades!
  65. 74. ASSISTÊNCIA  FRATERNAL Maria Dolores
  66. 75. Deus te compense, alma boa, A ti, que estendes a mão, Repartindo alegremente carinho, agasalho e pão.
  67. 76. Deus te envolva em alegria Todo esforço de esquecer A ofensa que se te faça, Buscando a paz por prazer.
  68. 77. Deus te exalte o gesto amigo quando levantas alguém Da tristeza do infortúnio Para as estradas do bem.
  69. 78. Deus te engrandeça o trabalho Com que te esqueces e vais Auxiliar e servir Àqueles que sofrem mais.
  70. 79. Por toda a bênção que espalhes Que o mundo nem sempre diz Que a Vida te recompense E Deus te faça feliz.
  71. 80. MUITA PAZ !

×