Eap + sara

3.159 visualizações

Publicada em

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.159
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
472
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eap + sara

  1. 1. 1 Fisioterapia em Pneumologia I DOENÇAS VASCULARES PULMONARES Profa Cristiane Contato 1 – Edema Agudo de Pulmão (EAP) EDEMA PULMONAR Edema pulmonar “Acúmulo anormal de líquido nos tecidos dos pulmões” Mecanismos Desbalanço entre as forças dos fluidos dos meios intravascular e intersticial Pressão hidrostática Pressão osmótica Ruptura da membrana alveolocapilar
  2. 2. 2 Fisiopatologia Aumento do fluxo de líquidos dos capilares para o intersticio O líquido capilar ultrapassa a capacidade de drenagem linfática Fisiopatologia Aumento do líquido intersticial distendem os septos interalveolares inundação alveolar Causas Cardiopatias Pneumonia Reações alérgicas Doenças renais e hepáticas Hipertensão arterial Tipos de EAP Edema pulmonar hidrostático Edema pulmonar não-hidrostático
  3. 3. 3 Quadro clínico Dispnéia Sudorese Taquicardia RX congestão Quadro clínico Cianose Ausculta pulmonar crepitações Expectoração rosada e espumosa Diagnóstico - Anamnese e exame físico - RX - Aspecto da secreção pulmonar Tratamento Posicionamento do paciente Diuréticos Avaliação da função cardíaca
  4. 4. 4 Tratamento Balanço hídrico diário Oxigenoterapia Ventilação mecânica 2 – SÍNDROME DA ANGÚSTIA RESPIRATÓRIA AGUDA (SARA) “Estado de desconforto respiratório de alto risco decorrente de lesão pulmonar aguda” Secundária á outras doenças Acomete todas as idades SARA Edema pulmonar não-hidrostático
  5. 5. 5 SARA Fases 1) Fase exsudativa: - PaO2 - Edema intersticial e alveolar - Infiltrados bilaterais Duração de 3 a 5 dias SARAFases 2) Fase Fibroproliferativa: - complacência pulmonar - Piora da hipoxemia - Desarranjo da arquitetura pulmonar - Intenso infiltrado celular Duração de 1 a 2 semanas SARA Fases 3) Fase Fibrótica: - lesão pulmonar crônica - Irreversível - Instala-se fibrose pulmonar difusa Fatores desencadeantes da SARA Politraumatismos Aspiração pulmonar Pneumonia Intoxicação por gases
  6. 6. 6 Quadro clínico Hipoxemia Cianose Rx infiltrado difusamente Complacência pulmonar Diagnóstico Score de injúria pulmonar (Murray) -Raio X -Hipoxemia -Complacência estática -PEEP Score de Murray Tratamento Restrição de líquidos Ventilação mecânica Monitorização rigorosa dos dados vitais Recrutamento alveolar
  7. 7. 7 Posição prona

×