Edema pulmonar

14.267 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
214
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edema pulmonar

  1. 1. Edema Pulmonar AgudoAluno: Caio Ursine TimoDisciplina: Fisiologia IIProfessor: Andrés Marlon R. Paiva3º Período Medicina
  2. 2. Fisiologia Respiratória - Hematose• É o processo de troca gasosa entre o sangue e o ar existente nos pulmões visando manter o equilíbrio.• Ocorre por processo simples de difusão por meio de uma delgada membrana respiratória, a membrana capilar alvéolo- pulmonar.
  3. 3. Fisiologia Respiratória – Edema Pulmonar Agudo• No EPA ocorre a transdução de liquido do capilar para o interstício, aumentando a distância entre alvéolo e o capilar, diminuindo a difusão.
  4. 4. EPA• Considerado uma grave situação clinica, de muito sofrimento, sensação eminente de morte, que exige atendimento médico urgente.• Há conseqüências fisiopatológicas, que decorrem do aumento de fluido nos espaços intersticiais e alveolares dos pulmões.
  5. 5. Caso Clínico Homem de 88 anos de idade com edema agudo dos pulmões, choque cardiogêncio e novo sopro holossistólico de aparecimento recente Fernando Eduardo Cordeiro Barreto; Jussara Bianchi Castelli Arquivos Brasileiros de Cardiologia• Paciente, sexo masculino, procura atendimento médico por dispnéia intensa.• Há relatos de visitas anteriores.
  6. 6. Caso Clínico• Dez anos antes sofrerá sincope pós-miccional noturna com traumatismo craniano e ferimentos diversos.• Encaminhada ao centro médico, nessa ocasião já apresentava dispnéia de leve intensidade sem relação ao esforço físico. Não queixava de palpitações ou história de cardiopatia.• Foi diagnosticado com sopro cardíaco durante toda a sístole de freqüência intensa, sendo encaminhado ao Instituto do Coração
  7. 7. Caso Cliníco• No InCor, em Dezembro de 1989, foi realizado o exame físico que constatou: – Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) – Pulso Regular com freqüência de 76 bpm – Exame dos pulmões normal – Não havia edema em membros superiores
  8. 8. Caso Clínico - ECG
  9. 9. ECG – Sobrecarga de Ventrículo Esquerdo• Indicadores: – Alteração na repolarização ventricular em D1, V5 e V6 – Infra ou supra de ST e T negativa
  10. 10. Caso Clínico• No eco cardiograma mediu a espessura dos septos e paredes do coração, fração de ejeção, e diâmetro da aorta e átrio esquerdo.• Foi diagnosticado um prolapso da valva mitral
  11. 11. Caso Clínico• No teste ergométrico, em Fevereiro de 1990, a FC passou de 94 bpm para 148 bpm no pico do esforço; Pressão arterial evoluiu de 142/102 para 206/104 mmHg.• Após essa bateria de exames foi reafirmado o diagnosticado que o paciente tinha o prolapso da valva mitral e hipertensão arterial sistêmica.• Houve acompanhamento irregular até 1992, sem muita adesão do paciente a medicação anti-hipertensiva.
  12. 12. Caso Clínico• Em Junho de 1999, sete anos após a ultima consulta, o paciente procura atendimento médico por piora intensa na dispnéia e alteração na cor da urina.• Exames laboratoriais indicaram niveis séricos de ureia 184 mg/dL e creatinina 2,1 mg/dL• Detectado uma hipertrofia de rim esquerdo e na bexiga observou uma lesão vegetante, espessamento da parede vesical, e ainda no seu assoalho foi observado um coagulo sanguíneo.
  13. 13. Caso Clinico• Houve melhora na dispnéia e o paciente teve alta com prescrição de: – 75mg de Captopril – 40mg de Furosemida – 25mg de Clortalidona – 1g de Ciprofloxacino
  14. 14. Caso Clínico• Dez dias após a alta o paciente retorna ao atendimento médico com relato de piora intensa na dispnéia mesmo em repouso• O exame físico revelou cianose labial e de extremidades, 50 incursões respiratórias por minuto, FC regular, PA inaudível palpada em 50mmHg. A ausculta pulmonar revelou estertoses crepitantes nos 2/3 inferiores de ambos os hemitorax. Exame do coração revelou batimentos irregulares e sopro sistólico mitral.• Foi feito o diagnostico para Edema Pulmonar Agudo
  15. 15. Sintomatologia do EPA• Respiração curta com severa dificuldade respiratória• Respiração estertorosa; pode-se escutar o borbulhar do ar no pulmão• Cianose labial de extremidades• Paciente não suporta ficar deitado, precisa sentar• Batimento das asas do nariz• Expectoração sanguinolenta e espumosa• Radiografia de tórax pode mostrar o acúmulo de líquidos no pulmão
  16. 16. Radiografia Pulmonar
  17. 17. Caso Clínico - ECG
  18. 18. Caso Clínico - ECG
  19. 19. Caso Clínico• Julho de 1999 em mais uma rotina de exames, foi detectado níveis séricos de uréia em 199mg/dL e creatinina 2,7mg/dL.• Apesar do uso de drogas vasoativas, dobutamina e dopamina, o paciente continuou em choque e faleceu na madrugada do dia 10/07/99 com bradicardia seguida de assistolia.
  20. 20. Discussão• Paciente de 88 anos internado com manifestações clinicas de Edema Pulmonar Agudo. Esse EPA pode ser resultado de: – Infarto Agudo do Miocárdio ( IAM) – Hipervolemia secundário à insuficiência renal – Insuficiência Valvar Mitral Aguda – Tromboembolismo Pulmonar (TEP)
  21. 21. Discussão – IAM• A favor do aparecimento do Infarto Agudo do Miocárdio temos: – A idade do paciente, sendo que idosos podem apresentar isquemia silenciosa com manifestação de EPA – Histórico de hipertensão arterial sistêmica – Dados do ECG que indicavam supra desnivelamento de ST
  22. 22. Discussão – Insuficiência Renal• A insuficiência renal crônica levou a hipervolemia, tendo assim influencia direta no EPA e no aumento da PA, levando ao quadro de hipertensão apresentado pelo paciente.• A insuficiência renal pode ser comprovada através dos exames laboratoriais, ao analisar os níveis de uréia e creatinina.
  23. 23. Discussão – Insuficiência Valvar e TEP• A favor de insuficiência valvar mitral aguda, temos o eco cardiograma pregresso com prolapso de valva mitral.• Tromboembolismo pulmonar (TEP) também entra nas possibilidades diagnósticas, já que o paciente em questão era idoso e apresentava lesão vegetante com coagulo no assoalho da bexiga. O tromboembolismo pode induzir o aumento da permeabilidade vascular, causando o edema.
  24. 24. Tratamento• Ação dos medicamentos utilizados: – Furosemida e Clortalidona  Diuréticos – Captopril  Inibidor da ECA – Ciprofloxacino  Antibiótico bactericida quinolônico – Dobutamina e Dopamina  Drogas Vasoativas
  25. 25. Radiografia Pulmonar
  26. 26. Exames Complementares• Raio X, nos casos de EPA deve aparecer partes “esbranquiçadas”, indicando o acumulo de liquido.• Gasometria, deve haver alteração de PH e gases sanguíneos, sendo diretamente proporcional a gravidade do quadro clínico.• Eletrocardiograma, pode apresentar: – Taquicardia sinusal – Alteração na repolarização ventricular – Sobrecarga Atrial e Ventricular Esquerda• Ecocardiograma, identificar deficiênia valvar.• Medir níveis de Uréia, Creatinina e Proteínas totais.
  27. 27. Outras Vias de Tratamento• Oxigenação imediata por máscara de Venturi; Em casos de maior gravidade é recomendável a intubação oro traqueal, visando combater a hipoxemia.• Uso de Morfina, reduz resistência periférica e retorno venoso, sendo o sangue redistribuído dos pulmões para todo o corpo, diminuindo o pressão nos capilares e extravasamento de liquido• Hemodiálise de Urgência, se o tratamento com diurético para o insuficiência renal não for eficaz.
  28. 28. Etiologias do EPA• Cardiogênico ou Hemodinâmico – Cardiomiopatia – Deficiência Valvar – ICC• Alteração na permeabilidade alveolo-capilar – Pneumonia – Inalação de substâncias tóxicas – Reação de hipersensibilidade• Desequilibrio nas forças de Starling• Etiologia Desconhecida – EPA em grandes altitudes – EPA Neurogênico• Insuficiência Linfática
  29. 29. REFERÊNCIAS• DOUGLAS, C. R. Tratado De Fisiologia Aplicada As Ciencias Da Saude. 5 Ed. Sp. Robe Ed Belman Ed. Imp. Exp. 2002.• GUYTON, A.C., HALL, J.E Tratado De Fisiologia Médica 10. Ed. Rj . Guanabara Koogan, 2002• http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid =S0066-782X2005001700013&lang=pt• http://www.medcenter.com/Medscape/content.aspx?i d=18312&LangType=1046• http://geicpe.tripod.com/clin_emerg_eap.htm• http://www.fmrp.usp.br/revista/2003/36n2e4/6_edem a_pulmonar_agudo.pdf

×